Edital do Concurso Câmara de Salvador - BA 2011

Visualizaçao do Edital do Concurso

qw
CÂMARA MUNICIPAL DE SALVADOR
Estado da Bahia
E D I T A L D E C O N C U R S O P Ú B L I C O N º 0 1 / 2 0 1 1 A B E R T U R A
A Câmara Municipal de Salvador, Estado da Bahia, TORNA PÚBLICO, mediante as condições estipuladas neste Edital,
seus anexos e demais disposições legais aplicáveis, que fará realizar CONCURSO PÚBLICO, destinado ao preenchimento
de cargos de provimento efetivo, conforme Anexo I, com a execução técnica-administrativa da Empresa AOCP
Assessoria em Organização de Concursos Públicos Ltda., conforme Contrato de Prestação de Serviços 39/2010
decorrente do Processo CMS nº 0171/2010, na modalidade Concorrência nº 02/2010.
1. DOS CARGOS
1.1 Os cargos, os pré-requisitos, número de vagas, valor da taxa de inscrição, período de realização das provas e o padrão
salarial são os estabelecidos na Tabela 1.1 deste item.
TABELA 1.1
Código Cargo
Vagas Ampla
concorrência
Vagas
PNE'S
(1)
Vaga
CR
(2)
Salário
(3)
Taxa de
inscrição
Requisitos
Período de
realização da
prova
101
ASSISTENTE LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
ASSISTÊNCIA ADMINISTRATIVA
23 1 28
R$
1.368,95
R$ 30,00 Nível Médio Manhã
102
ASSISTENTE LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
ASSISTÊNCIA LEGISLATIVA
24 2 28
R$
1.368,95
R$ 30,00 Nível Médio Tarde
201
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
COMISSÕES / Sub-Área:
ASSESSORIA TÉCNICA ÀS
COMISSÕES DE CONSTITUIÇÃO E
JUSTIÇA E REDAÇÃO FINAL /
DIREITO DO CIDADÃO
1 __ 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Direito com registro
na OAB
Tarde
202
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
COMISSÕES / Sub-Área:
ASSESSORIA TÉCNICA À
COMISSÃO DE FINANÇAS,
ORÇAMENTO E FISCALIZAÇÃO
1 __ 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Administração,
Ciências Contábeis
ou Economia e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Manhã
203
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
COMISSÕES / Sub-Área:
ASSESSORIA TÉCNICA À
COMISSÃO DE TRANSPORTE,
TRÂNSITO E SERVIÇOS MUNICIPAIS
1 __ 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Arquitetura,
Urbanismo,
Engenharias ou
Administração e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Manhã
204
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
COMISSÕES / Sub-Área:
ASSESSORIA TÉCNICA À
COMISSÃO DE PLANEJAMENTO
URBANO E MEIO AMBIENTE
1 __ 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Engenharia,
Arquitetura,
Urbanismo, Geografia
ou Geologia e registro
no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Tarde
205 ANALISTA LEGISLATIVO 1 __ 2 R$ R$ 40,00 Nível Superior em Tarde
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 1 de 23.
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
COMISSÕES / Sub-Área:
ASSESSORIA TÉCNICA À
COMISSÃO DE EDUCAÇÃO,
CULTURA, ESPORTE E LAZER
2.157,29
Educação Física,
Pedagogia, Serviço
Social, Marketing,
Publicidade e
Propaganda ou Artes
e registro no
respectivo conselho
de classe ou órgão
fiscalizador da
profissão, quando
houver.
206
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
COMISSÕES / Sub-Área:
ASSESSORIA TÉCNICA À
COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO
ECONÔMICO E TURISMO
1 __ 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Administração,
Economia ou Turismo
e registro no
respectivo conselho
de classe ou órgão
fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Manhã
207
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
COMISSÕES / Sub-Área:
ASSESSORIA TÉCNICA À
COMISSÃO DE SAÚDE,
PLANEJAMENTO FAMILIAR,
SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA
SOCIAL
1 __ 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
qualquer área da
Saúde e registro no
respectivo conselho
de classe ou órgão
fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Manhã
208
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
COMISSÕES / Sub-Área:
ASSESSORIA TÉCNICA ÀS
COMISSÕES DE DEFESA DOS
DIREITOS DA MULHER /
REPARAÇÃO
1 __ 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
qualquer área de
Ciências Humanas e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Tarde
301
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
COMISSÕES / Sub-Área: SUPORTE
TÉCNICO
2 __ 10
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Tarde
302
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
COMUNICAÇÃO SOCIAL / Sub-Área:
RELAÇÕES PÚBLICAS
2 -- 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Comunicação Social
com habilitação em
relações públicas e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Manhã
303
ANALISTA LEGISLATIVO MUNICIPAL:
Área de Qualificação:
CONTABILIDADE E FINANÇAS
8 1 9
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Administração,
Ciências Contábeis
e / ou Economia e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Tarde
304
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
CONTROLADORIA
3 __ 10
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Administração,
Ciências Contábeis,
Economia, Estatística
ou Matemática e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Tarde
305
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
ARQUIVOLOGIA
1 __ 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Arquivologia e registro
no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Manhã
306 ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
1 __ 2 R$
2.157,29
R$ 40,00 Nível Superior em
Biblioteconomia e
Manhã
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 2 de 23.
CULTURA, DOCUMENTAÇÃO E
MEMÓRIA / Sub-Área:
BIBLIOTECONOMIA
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
307
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
CULTURA, DOCUMENTAÇÃO E
MEMÓRIA / Sub-Área: MEMORIAL
1 __ 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Museologia ou
História e registro no
respectivo conselho
de classe ou órgão
fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Manhã
308
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
CULTURA, DOCUMENTAÇÃO E
MEMÓRIA / Sub-Área: CULTURA
1 __ 2
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Turismo, Produção
Cultural ou Artes
Cênicas e registro no
respectivo conselho
de classe ou órgão
fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Tarde
309
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
EXPEDIENTE E INFORMAÇÃO
LEGISLATIVA
3 __ 9
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Tarde
310
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
MATERIAL E PATRIMÔNIO
4 __ 7
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Administração,
Ciências Contábeis,
Economia e / ou
Engenharia e registro
no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver
Tarde
311
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
PLENÁRIO
3 __ 9
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Manhã
312
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
RECURSOS HUMANOS / Sub-Área:
ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL
3 1 13
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Administração,
Tecnólogo em
Recursos Humanos,
Ciências Contábeis,
Economia ou
Secretariado
Executivo e registro
no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Manhã
313
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
RECURSOS HUMANOS / Sub-Área:
TREINAMENTO E
DESENVOLVIMENTO
3 __ 13
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Administração,
Psicologia, Pedagogia
ou Serviço Social e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Tarde
314
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
REDAÇÃO E REVISÃO
5 __ 15
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior e
registro no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Tarde
315 ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
SERVIÇOS GERAIS
3 __ 9 R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Administração,
Ciências Contábeis,
Economia ou
Engenharia e registro
no respectivo
Tarde
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 3 de 23.
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
401
ANALISTA LEGISLATIVO
MUNICIPAL / Área de Qualificação:
TAQUIGRAFIA
8 __ 12
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior com
Curso Específico de
Taquigrafia e registro
no respectivo
conselho de classe ou
órgão fiscalizador da
profissão, quando
houver.
Manhã
501 CONSULTOR JURÍDICO 5 1 10
R$
2.157,29
R$ 40,00
Nível Superior em
Direito com registro
na OAB.
Manhã
PNE'S
(1)
– Portador de Necessidades Especiais/ Portador de deficiência.
CR
(2)
– cadastro de reserva.
Salário
(3)
– Vencimento base + gratificação, de acordo com a Anexo I deste Edital.
2. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
2.1 A denominação dos cargos, quantitativo de vagas, carga horária, vencimentos, atribuições e requisitos, encontram-se
discriminados no Anexo I deste Edital.
2.2 O conteúdo programático das provas encontra-se no Anexo II deste Edital.
2.3 O cronograma previsto para este Concurso Público encontra-se no Anexo III deste Edital.
2.4 Os requisitos mínimos de cada cargo serão exigidos somente no momento da nomeação.
2.5 Não serão fornecidas, por telefone, informações a respeito de datas, locais e horários de realização das
provas. O candidato deverá observar rigorosamente as formas de divulgação estabelecidas neste Edital.
3. DOS REQUISITOS COMUNS A TODOS OS CARGOS
3.1 Ser brasileiro nato ou naturalizado, de acordo com o Art. 1 da Constituição Federal, cujo processo tenha sido
encerrado dentro do prazo das inscrições.
3.2 Ter, na data da posse, idade igual ou superior a 18 (dezoito) anos.
3.3 Haver cumprido as obrigações para o Serviço Militar, quando do sexo masculino.
3.4 Ser eleitor e estar quite com a Justiça Eleitoral.
3.5 Possuir, no ato da contratação, os requisitos exigidos para o Cargo, conforme especificados nos anexos deste Edital.
3.6 Não ter sido condenado por crime contra o Patrimônio, contra a Administração, contra a blica, contra os
Costumes e os previstos na Lei 11.343 de 23/08/06.
4. DA SOLICITAÇÃO DE INSCRIÇÃO PARA PORTADOR DE DEFICIÊNCIA E DAS CONDIÇÕES ESPECIAIS
4.1 Ao portador de deficiência, nos termos do § 2º, Art. 5º da Lei 8.112/90 c/c o § 1º, Art. 37º do Decreto 3.298/99,
amparado pelo inciso VIII, Art. 37º da Constituição Federal, será reservado 5% (cinco por cento) das vagas de cada cargo
elencado no Anexo I deste Edital, e das que vierem a surgir durante o processo de validade do Concurso Público, cujas
atribuições sejam compatíveis com a deficiência.
4.2 Caso a aplicação do percentual de que trata o subitem anterior resulte em número fracionado, este deverá ser elevado
até o primeiro número inteiro subsequente, desde que não ultrapasse 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas para
cada cargo, nos termos do § 2º, Art. 5º da Lei nº. 8.112, de 11 de dezembro de 1990, publicada no Diário Oficial da União.
4.3 As vagas previstas serão providas de acordo com as necessidades da Câmara Municipal de Salvador – BA.
4.4 O candidato portador de deficiência que, no ato da inscrição, não declarar essa condição e/ou não enviar o laudo
médico, o poderá interpor recurso em favor de sua situação. O laudo médico deverá dispor sobre a espécie e o grau ou
nível da deficiência da qual o candidato é portador, com expressa referência ao código correspondente de Classificação
Internacional de Doença CID, bem como o enquadramento previsto no Art. do Decreto Federal nº 3298/99, alterado
pelo Decreto Federal nº 5.296/2004.
4.5 Caso a deficiência não esteja de acordo com os termos da Organização Mundial da Saúde, da Lei 7.853, de 24 de
outubro de 1989, e do Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, a opção de concorrer às vagas destinadas aos
portadores de deficiência será desconsiderada, passando à ampla concorrência.
4.6 Caso o candidato não realize a inscrição de acordo com o disposto, não será considerado como portador de deficiência
apto para concorrer às vagas reservadas, mesmo que tenha assinalado tal opção no Formulário de Solicitação de
Inscrição.
4.7 Quando da convocação para o exame pré-admissional, será eliminado da lista de portador de deficiência, o candidato
cuja deficiência assinalada no Formulário de Solicitação de Inscrição não se confirmar.
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 4 de 23.
4.8 As solicitações de condições especiais, bem como de recursos especiais, serão atendidas obedecendo aos critérios de
viabilidade e de razoabilidade.
4.9 Não serão considerados como deficiência, os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples, tais como:
miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres.
4.10 O candidato aprovado no Concurso Público será submetido a exames médicos e complementares, que avaliarão a
sua condição física.
4.11 Não haverá segunda chamada, independente do motivo alegado para justificar o atraso ou a ausência do candidato
portador de deficiência à avaliação tratada no subitem 4.7 deste item.
4.12 Nos casos de incompatibilidade da deficiência com a função objeto deste Edital, a contratação não será efetivada.
4.13 Não havendo candidato aprovado para as vagas reservadas ao portador de deficiência, estas serão preenchidas
pelos demais candidatos, com estrita observância da ordem de classificação.
4.14 A pessoa portadora de deficiência, resguardadas as condições especiais previstas no Decreto Federal 3.298/99,
participará do Concurso Público em igualdade de condições com os demais candidatos no que se refere ao conteúdo da
prova objetiva, à avaliação e aos critérios de aprovação, ao horário e ao local de aplicação da prova objetiva e à nota
mínima exigida para todos os demais candidatos.
4.15 O candidato que, no ato da inscrição, declarar-se portador de deficiência, se aprovado no Concurso blico, terá seu
nome divulgado na lista geral dos aprovados e na lista dos candidatos aprovados na condição de portador de deficiência.
4.16 O portador de deficiência aprovado deverá submeter-se à perícia médica, por junta médica qualificada, para
verificação da compatibilidade da deficiência com o cargo, em conformidade com o § e 2º, Art. 37º do Decreto Federal
3.298, de 20 de dezembro de 1999, que regulamenta a Lei Federal 7.853/89, observada a exigência de
compatibilidade entre a deficiência e as atribuições do cargo, a ser aferida em perícia médica oficial, quando dos exames
pré-admissionais.
4.16.1 O candidato portador de deficiência, que desejar concorrer às vagas reservadas, deverá:
a) declarar tal intenção no Formulário de Solicitação de Inscrição e, se necessário, solicitar condições especiais para
realizar as provas objetiva, dissertativa e prática. As condições específicas a serem solicitadas para realização das provas
objetiva, dissertativa e prática são: prova em braile, prova ampliada (fonte 24), fiscal ledor, intérprete de libras, acesso à
cadeira de rodas e/ou tempo adicional para realização da prova objetiva, de até 1 (uma) hora;
b) independentemente de necessitar de condição especial para realizar as provas objetiva, dissertativa e prática, é
necessário enviar no período de 05/02 a 24/03/2011, via serviço de Sedex com AR (Aviso de Recebimento), o laudo
médico original ou cópia autenticada, emitido nos últimos 12 (doze) meses anteriores à data da realização da inscrição,
devendo o envelope estar identificado com os seguintes dizeres:
DESTINATÁRIO: AOCP – Concursos Públicos
Caixa Postal 131
Maringá – PR
CEP 87.001-970
Concurso Público da Câmara Municipal de Salvador (LAUDO MÉDICO)
NOME DO CANDIDATO: XXXXXX XXXXXXXXXXXX
CARGO: XXXXXXXXXXXX
NÚMERO DE INSCRIÇÃO: XXXXXXXX
4.16.2 Na falta do atestado médico ou no caso do documento apresentado não conter as informações necessárias,
anteriormente indicadas, o candidato não será considerado como portador de deficiência apto para concorrer às vagas
reservadas, mesmo que tenha assinalado tal opção no Formulário de Solicitação de Inscrição, passando a figurar como
candidato às vagas da ampla concorrência.
4.16.3 O candidato que não for portador de deficiência, mas, por algum motivo, necessitar de atendimento especial para
realização das provas objetiva, dissertativa e prática, deverá declarar esta intenção no Formulário de Solicitação de
Inscrição e enviar o laudo médico para comprovação de sua necessidade especial, devendo o envelope estar identificado
com os seguintes dizeres:
DESTINATÁRIO: AOCP – Concursos Públicos
Caixa Postal 131
Maringá – PR
CEP 87.001-970
Concurso Público da Câmara Municipal de Salvador (CONDIÇÃO ESPECIAL)
NOME DO CANDIDATO: XXXXXX XXXXXXXXXXXX
CARGO: XXXXXXXXXXXX
NÚMERO DE INSCRIÇÃO: XXXXXXXX
4.16.4 O laudo médico deverá atestar a espécie e o grau ou o nível de deficiência (permanente ou temporária) de que o
candidato é portador, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID)
e à sua provável causa ou origem, justificando o atendimento especial solicitado.
4.16.5 O laudo deverá estar redigido em letra legível.
4.16.6 Se a postagem for realizada após o período estipulado ou caso o candidatoo envie o laudo médico, a solicitação
será indeferida.
4.17 A candidata lactante deverá declarar esta condição no Formulário de Solicitação de Inscrição e enviar, no período de
05/02 a 24/03/2011, via serviço de Sedex com AR (Aviso de Recebimento), cópia autenticada da certidão de
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 5 de 23.
nascimento do lactente. A candidata que não enviar a Certidão de Nascimento terá o pedido indeferido. O envelope deverá
estar identificado com os seguintes dizeres:
DESTINATÁRIO: AOCP – Concursos Públicos
Caixa Postal 131
Maringá – PR
CEP 87.001-970
Concurso Público da Câmara Municipal de Salvador (CONDIÇÃO ESPECIAL – LACTANTE)
NOME DO CANDIDATO: XXXXXX XXXXXXXXXXXX
CARGO: XXXXXXXXXXXX
NÚMERO DE INSCRIÇÃO: XXXXXXXX
4.17.1 A AOCP Concursos Públicos o se responsabiliza por qualquer tipo de extravio que impeça a chegada dessa
documentação a seu destino.
4.17.2 Não haverá compensação do tempo de amamentação em favor da candidata lactante.
4.17.3 O lactente deverá ser acompanhado, em ambiente reservado para este fim, de adulto responsável por sua guarda
(familiar ou terceiro indicado pela candidata).
4.17.4 Nos horários previstos para amamentação, a candidata lactante poderá ausentar-se, temporariamente, da sala de
prova, acompanhada de uma fiscal.
4.17.5 Na sala reservada para amamentação, ficarão somente a candidata lactante, o lactente e uma fiscal, sendo vedada
a permanência de quaisquer outras pessoas que tenham grau de parentesco ou de amizade com a candidata.
4.17.6 O candidato que solicitar condição especial para realizar as provas objetiva, dissertativa e prática, mas não enviar o
laudo médico ou certidão de nascimento do lactente ou postar os documentos comprobatórios fora do prazo determinado,
terá seu pedido indeferido e não poderá realizar a prova objetiva na condição que declarou no Formulário de Solicitação
de Inscrição.
4.17.7 O pedido de condição especial indeferido será publicado no endereço eletrônico www.aocp.com.br na ocasião da
divulgação do deferimento das inscrições.
4.17.8 A relação dos candidatos que tiverem o seu atendimento especial deferido será divulgada no endereço eletrônico
www.aocp.com.br na ocasião da divulgação do deferimento das inscrições.
4.17.9 O candidato disporá de 03 (três) dias úteis, a partir da divulgação da relação citada nos subitens anteriores, para
contestar, através de recurso, o indeferimento de sua inscrição ou condição especial. O recurso deverá ser protocolado
através de formulário próprio disponível no endereço eletrônico www.aocp.com.br. Após esse período, não serão aceitos
pedidos de revisão.
4.17.10 A AOCP – Concursos Públicos não receberá qualquer documento entregue pessoalmente em sua sede.
5. DO RECEBIMENTO DAS INSCRIÇÕES
5.1 As inscrições para todos os cargos serão recebidas somente VIA INTERNET através do preenchimento do Formulário
de Solicitação de Inscrição disponibilizado no endereço eletrônico www.aocp.com.br, no período das 8h do dia
05/02/2011 às 23h59min do dia 22/03/2011, observado o horário oficial de Brasília – DF.
5.2 No ato da Inscrição, o candidato:
5.2.1 deverá preencher o Formulário de Solicitação de Inscrição, disponibilizado no endereço eletrônico www.aocp.com.br ,
optando por apenas um cargo por período de aplicação das provas objetiva e dissertativa, no qual declarará estar ciente
das condições exigidas para admissão ao cargo e se submeter às normas expressas neste Edital.
5.2.2 deverá imprimir o boleto bancário e pagar a respectiva taxa de inscrição na rede bancária, internet banking ou nas
casas lotéricas.
5.2.3 poderá efetuar inscrição para mais de um cargo do concurso, desde que em períodos distintos, devendo
observar os períodos de aplicação das provas (manhã e tarde) estabelecidos na Tabela 1.1 deste Edital .
5.3 O boleto bancário referente a inscrição deverá ser pago até a data de seu vencimento. Caso o candidato não efetuar o
pagamento do boleto até a data do vencimento, o mesmo deverá acessar o endereço eletrônico www.aocp.com.br e
imprimir a segunda via do boleto bancário. A data limite para emissão da segunda via do boleto bancário é o primeiro
dia útil após a data marcada para o rmino das inscrições, sendo a data limite para o seu pagamento o dia 24 de
março de 2011.
5.4 Os valores das inscrições para os cargos serão: Nível Médio – R$ 30,00 e Nível Superior – R$ 40,00.
6. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DA INSCRIÇÃO
6.1 O valor referente ao pagamento da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma.
6.2 Declaração falsa ou inexata dos dados constantes no Formulário de Solicitação de Inscrição determinará o
cancelamento da inscrição e a anulação de todos os atos dela decorrentes, em qualquer época, sem prejuízo das sanções
penais cabíveis.
6.3 É de exclusiva responsabilidade do candidato a exatidão dos dados cadastrais informados no ato da inscrição.
6.4 Não será aceito, em hipótese alguma, pedido de alteração do cargo para o qual o candidato se inscreveu.
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 6 de 23.
6.5 Não serão aceitas inscrições efetuadas por fax, por via postal ou pelos correios, bem como as pagas em cheque que
venha a ser devolvido por qualquer motivo, nem as pagas em depósito ou transferência bancária e, nem tampouco, as de
programação de pagamento.
6.6 São considerados documentos de identidade as carteiras e/ou cédulas de identidade expedidas pelas Secretarias de
Segurança, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores, dulas de identidade
fornecidas por ordens e conselhos de classe, que, por lei federal, valem como documento de identidade, a Carteira de
Trabalho e Previdência Social, bem como a Carteira Nacional de Habilitação com foto, nos termos da Lei nº 9.503 art. 159,
de 23/9/97.
6.7 A falsificação de declarações ou de dados e/ou outras irregularidades na documentação, verificada em qualquer etapa
do presente concurso, implicará na eliminação automática do candidato sem prejuízo das cominações legais. Caso a
irregularidade seja constatada após a admissão do candidato, o mesmo será exonerado do cargo pela Câmara Municipal
de Salvador – BA.
7. DO DEFERIMENTO DAS INSCRIÇÕES
7.1 O edital de deferimento das inscrições será divulgado no endereço eletrônico www.aocp.com.br, na data provável de
29/03/2011.
7.2 Quanto ao indeferimento de inscrição, caberá pedido de recurso, sem efeito suspensivo, à AOCP Concursos
Públicos no prazo máximo de 03 (três) dias úteis, contados da data de publicação da relação mencionada no subitem
anterior. O recurso, aqui mencionado, deverá ser protocolado em formulário próprio disponível no endereço eletrônico
www.aocp.com.br.
7.3 No edital de homologação das inscrições, constará a listagem dos candidatos às vagas para ampla concorrência, às
vagas para portadores de deficiência e dos candidatos solicitantes de condições especiais para a realização das provas
objetiva, dissertativa e prática.
7.4 A AOCP Concursos blicos, quando for o caso, submeterá os recursos à Comissão Especial do Concurso Público
que decidirá sobre o pedido de reconsideração e divulgará o resultado através de edital disponibilizado no endereço
eletrônico www.aocp.com.br.
7.5 O comprovante de inscrição ou o comprovante de pagamento da taxa de inscrição deverá ser mantido em poder do
candidato e apresentado nos locais de realização das provas objetiva e dissertativa.
7.6 O candidato que efetivar mais de uma inscrição, para o mesmo período de aplicação das provas objetiva e dissertativa,
terá confirmada apenas a última, sendo as demais canceladas.
8. DAS CONDIÇÕES DE REALIZAÇÃO DAS PROVAS
8.1 As provas para os cargos de que trata este Edital serão aplicadas na cidade de Salvador, estado da Bahia.
8.1.1 A prova objetiva será aplicada na data provável de 01 de maio de 2011, em horário e local a ser informado através
de edital disponibilizado no endereço eletrônico www.aocp.com.br.
8.2 O candidato deverá comparecer com antecedência mínima de 45 (quarenta e cinco) minutos do horário fixado para
o fechamento do portão de acesso ao local das provas objetiva e dissertativa, considerado o horário oficial de Brasília
DF, munido de caneta esferográfica de tinta azul ou preta, seu documento oficial de identificação e seu comprovante
definitivo de inscrição, impresso pelo endereço eletrônico www.aocp.com.br.
8.3 O COMPROVANTE DEFINITIVO DE INSCRIÇÃO e o de local de prova deverão ser emitidos no endereço eletrônico
www.aocp.com.br, a partir de 20 de abril de 2011.
8.4 Em hipótese alguma será permitido ao candidato:
8.4.1 prestar as provas sem que esteja portando um documento oficial de identificação que contenha, no mínimo, foto,
filiação e assinatura.
8.4.2 realizar as provas sem que sua inscrição esteja previamente confirmada.
8.4.3 ingressar no local de prova, após o fechamento do portão de acesso.
8.4.4 realizar as provas fora do horário ou espaço físico pré-determinados.
8.4.5 não será permitido o ingresso ou a permanência de pessoa estranha ao certame, em qualquer local de prova,
durante a realização das provas, salvo o previsto no subitem 4.17.3 deste Edital.
8.5 No caso de perda ou roubo do documento de identificação, o candidato deverá apresentar certidão que ateste o
registro da ocorrência em órgão policial expedida há, no máximo, 30 (trinta) dias da data da realização da prova e, ainda,
ser submetido à identificação especial, consistindo na coleta de impressão digital.
8.6 Não haverá segunda chamada para a prova objetiva, ficando o candidato ausente, por qualquer motivo, eliminado do
Concurso Público.
8.7 O horário de início das provas será o mesmo, ainda que realizadas em diferentes locais.
8.8 Após ser identificado e ensalado em seu local de prova para a realização da prova objetiva e dissertativa, o candidato
não poderá consultar ou manusear qualquer material de estudo ou leitura.
8.9 Após identificado e ensalado, o candidato somente poderá ausentar-se da sala 60 (sessenta) minutos após o início
da prova, acompanhado de um Fiscal.
8.10 Durante a realização das provas objetivas e dissertativas, não será permitida qualquer espécie de consulta ou
comunicação entre os candidatos, nem utilização de livros, códigos, manuais, impressos ou anotações, calculadoras,
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 7 de 23.
relógios, agendas eletrônicas, pagers, telefones celulares, BIP, Walkman, gravador ou qualquer outro equipamento
eletrônico.
8.11 A AOCP Concursos Públicos poderá, a seu critério, coletar impressões digitais dos candidatos bem como utilizar
detectores de metais.
8.12 Os telefones celulares, pagers e quaisquer outros aparelhos de comunicação deverão permanecer desligados durante
todo o tempo de realização das provas, do contrário, o candidato que infringir esta determinação será automaticamente
eliminado do Concurso Público. Aconselha-se que os candidatos retirem as baterias dos celulares, caso haja algum
despertador ativado.
8.13 É vedado o ingresso de candidato portando arma nos locais de realização das provas.
8.14 Será, também, eliminado e desclassificado do concurso o candidato que incorrer nas seguintes situações:
8.14.1 deixar o local de realização da prova sem a devida autorização;
8.14.2 tratar com falta de urbanidade examinadores, auxiliares, fiscais ou autoridades presentes;
8.14.3 proceder de forma a tumultuar a realização das provas;
8.14.4 estabelecer comunicação com outros candidatos ou com pessoas estranhas, por qualquer meio;
8.14.5 usar de meios ilícitos para obter vantagem para si ou para outros;
8.14.6 for surpreendido portando ou manuseando aparelhos eletrônicos nas demais dependências do estabelecimento,
durante a realização das provas objetiva, dissertativa e prática.
8.14.7 deixar de atender às normas contidas no caderno de questões e às demais orientações expedidas pela AOCP
Concursos Públicos.
8.15 Em hipótese alguma haverá substituição da Folha de Resposta, por erro do candidato.
8.16 As provas objetiva e dissertativa terão a duração conjunta de 04 (quatro) horas, para todos os cargos de que trata
este Edital, incluído o tempo de marcação na Folha de Respostas.
8.17 O candidato somente poderá deixar o local da prova após decorridos, no mínimo, 60 (sessenta) minutos do seu início,
porém não poderá levar consigo o caderno de questões.
8.18 Ao terminar a prova, o candidato entregará, obrigatoriamente, ao Fiscal de Sala sua Folha de Respostas devidamente
assinada.
8.19 O candidato poderá levar consigo o caderno de questões, desde que permaneça na sala até o final do período
estabelecido no subitem 8.16, devendo, obrigatoriamente, devolver ao fiscal da sala a folha de respostas
devidamente assinada.
8.20 Os três últimos candidatos só poderão deixar a sala juntos, após entregarem suas folhas de respostas e assinarem o
termo de fechamento do envelope no qual serão acondicionados as folhas de respostas da sala.
9. DAS FASES DO CONCURSO
9.1 Para os cargos de NÍVEL MÉDIO, relacionados na Tabela 9.1, a avaliação deste Concurso Público constará de provas
objetiva e dissertativa, de caráter eliminatório e classificatório.
TABELA 9.1
CARGO ÁREA DE QUALIFICAÇÃO PERÍODO DE REALIZAÇÃO DAS PROVAS
Assistente Legislativo Municipal
Assistência Administrativa MANHÃ
Assistência Legislativa TARDE
9.2 A prova objetiva será composta por 50 (cinquenta) questões que terão 05 (cinco) alternativas cada uma, distribuídas e
avaliadas conforme a Tabela 9.2 deste item.
9.2.1 Cada questão da prova objetiva terá apenas 01 (uma) alternativa correta.
9.2.2 Será atribuída pontuação 0 (zero) às questões objetivas com mais de uma opção assinalada, questões sem opção
assinalado, com rasuras ou preenchidas a lápis.
9.2.3 O conteúdo programático encontra-se no Anexo II deste Edital.
9.2.4 A prova objetiva será avaliada na escala de 0 (zero) a 100,00 (cem) pontos, de acordo com a Tabela 9.2 deste item.
TABELA 9.2
ÁREA DE CONHECIMENTO Nº DE QUESTÕES
VALOR POR QUESTÃO
(PONTOS)
VALOR TOTAL
(PONTOS)
Língua Portuguesa 15 2,20 33,00
Legislação Municipal 15 2,00 30,00
Informática 10 1,50 15,00
Conhecimentos Específicos 10 2,20 22,00
TOTAL DE QUESTÕES E PONTOS DA
PROVA OBJETIVA
50 --------------- 100,00
PROVA DISSERTATIVA (REDAÇÃO) – De acordo com o subitem 9.4 deste Edital 100,00
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 8 de 23.
9.3 O candidato deverá obter 50,00 (cinquenta) pontos ou mais para ser considerado aprovado na prova objetiva e ter sua
prova dissertativa (redação) corrigida, além de não ser eliminado por outros critérios estabelecidos neste Edital.
9.3.1 Será eliminado o candidato que obtiver nota 0 (zero) em uma das áreas de conhecimento da Tabela 9.2 deste item.
9.3.2 O número máximo de provas dissertativas (redação) corrigidas será de 250 (duzentas e cinquenta) .
9.3.3 Em caso de empate na prova objetiva, para a classificação dos candidatos que terão a prova dissertativa (redação)
corrigida, terá preferência sucessivamente, o candidato que
a) tiver a maior nota na área de conhecimento – Conhecimentos Específicos;
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Legislação Municipal;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Língua Portuguesa;
d) tiver a maior nota na área de conhecimento – Informática.
9.3.4 Se mesmo após aplicados os critérios de desempate, ainda existirem candidatos empatados com o último colocado
na prova objetiva, dentre o limite de 250 (duzentos e cinquenta), os mesmos também terão a prova dissertativa (redação)
corrigida.
9.4 A redação será elaborada a partir de um tema proposto, baseado em um ou mais textos ou fragmentos de textos. O
candidato adotará uma linha de abordagem utilizando a tipologia textual “Dissertação”, em seu texto deverá apresentar
valores, opiniões, crenças, hipóteses, ideias, em suma, os aspectos axiológicos ou cognitivos para esse tipo de produção
textual.
9.4.1 A Redação será avaliada considerando-se os seguintes aspectos:
a) o atendimento ao tema proposto;
b) a clareza de argumentação/senso crítico;
c) a seletividade de informação;
d) a criatividade/originalidade;
e) a utilização da norma padrão da Língua Portuguesa.
9.4.2 O candidato terá sua redação avaliada com nota 0 (zero) se:
a) não desenvolver o tema proposto, ou seja, fugir ao tema proposto;
b) não desenvolver o tema na tipologia textual exigida, isto é, desenvolver uma narração e/ou uma descrição, um poema
ou outra tipologia/gênero;
c) apresentar acentuada desestruturação na organização textual ou atentar contra o pudor;
d) redigir seu texto a lápis ou a tinta em cor diferente de azul ou preto;
e) desenvolver o texto com menos de 20 (vinte) linhas ou mais de 25 (vinte e cinco) linhas;
f) redigir seu texto com menos de 200 (duzentas) palavras;
g) não for apresentada na versão definitiva ou for entregue em branco ou desenvolvida com letra ilegível; com
espaçamento excessivo entre letras, palavras, parágrafos e margens.
h) apresentar identificação de qualquer natureza (nome parcial, nome completo, outro nome qualquer, número(s), letra(s),
sinais, desenhos ou códigos).
9.5 A classificação final será determinada pela média aritmética das notas das provas objetiva e dissertativa (redação) e,
em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 (sessenta) anos até o último dia de inscrição, conforme
§ único, Art. 27º do Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741, de 1.º de outubro de 2003) – critério válido para todos os cargos;
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Conhecimentos Específicos
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Legislação Municipal;
d) tiver a maior nota na prova dissertativa (redação);
e) tiver a maior nota na área de conhecimento – Língua Portuguesa;
f) tiver a maior nota na área de conhecimento – Informática;
g) tiver maior idade.
9.6 Para os cargos de VEL SUPERIOR, relacionados na Tabela 9.3, a avaliação deste Concurso Público constará de
provas objetiva e dissertativa, de caráter eliminatório e classificatório e de prova de títulos.
TABELA 9.3
CARGO ÁREA DE QUALIFICAÇÃO / SUB-ÁREA
PERÍODO DE
REALIZAÇÃO
DAS PROVAS
Analista Legislativo Municipal Comissões Assessoria Técnica às Comissões de Constituição e Justiça
e Redação Final / Direito do Cidadão
TARDE
Comissão – Assessoria Técnica às Comissões de Finanças, Orçamento e
Fiscalização
MANHÃ
Comissão Assessoria Técnica às Comissões de Transporte, Trânsito e
Serviços Municipais
MANHÃ
Comissão – Assessoria Técnica às Comissões de Planejamento Urbano e
Meio Ambiente
TARDE
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 9 de 23.
Comissão Assessoria Técnica às Comissões de Educação, Cultura,
Esporte e Lazer
TARDE
Comissão Assessoria Técnica às Comissões de Desenvolvimento
Econômico e Turismo
MANHÃ
Comissão Assessoria Técnica às Comissões de Saúde, Planejamento
Familiar, Seguridade e Previdência Social
MANHÃ
Comissões – Assessoria Técnica às Comissões de Defesa dos Direitos da
Mulher / Reparação
TARDE
9.7 A prova objetiva será composta por 50 (cinquenta) questões que terão 05 (cinco) alternativas cada uma, distribuídas e
avaliadas conforme a Tabela 9.4 deste item.
9.7.1 Cada questão da prova objetiva terá apenas 01 (uma) alternativa correta.
9.7.2 Será atribuída pontuação 0 (zero) às questões objetivas com mais de uma opção assinalada, questões sem opção
assinalado, com rasuras ou preenchidas a lápis.
9.7.3 O conteúdo programático encontra-se no Anexo II deste Edital.
9.7.4 A prova objetiva será avaliada na escala de 0 (zero) a 100,00 (cem) pontos, de acordo com a Tabela 9.4 deste item.
TABELA 9.4
ÁREA DE CONHECIMENTO Nº DE QUESTÕES
VALOR POR QUESTÃO
(PONTOS)
VALOR TOTAL
(PONTOS)
Língua Portuguesa 13,00 2,00 26,00
Legislação Municipal 13,00 2,00 26,00
Informática 8,00 1,50 12,00
Conhecimentos Específicos 16,00 2,25 36,00
TOTAL DE QUESES E PONTOS DA PROVA
OBJETIVA
50,00 0,00 100,00
PROVA DISSERTATIVA (REDAÇÃO) – De acordo com o subitem 9.9 deste Edital. 100,00
PROVA DE TÍTULOS – De acordo com o item 11 deste Edital. 20,00
9.8 O candidato deverá obter 50,00 (cinquenta) pontos ou mais para ser considerado aprovado na prova objetiva e ter sua
prova dissertativa (redação) corrigida, além de não ser eliminado por outros critérios estabelecidos neste Edital.
9.8.1 Será eliminado o candidato que obtiver nota 0 (zero) em uma das áreas de conhecimento da Tabela 9.4.
9.8.2 O número máximo de provas dissertativas (redação) corrigidas será de 250 (duzentas e cinquenta).
9.8.3 Em caso de empate na prova objetiva, para a classificação dos candidatos que terão a prova dissertativa (redação)
corrigida, terá preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver a maior nota na área de conhecimento – Conhecimentos Específicos;
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Legislação Municipal;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Língua Portuguesa;
d) tiver a maior nota na área de conhecimento – Informática.
9.8.4 Se mesmo após aplicados os critérios de desempate, ainda existirem candidatos empatados com o último colocado
na prova objetiva, dentre o limite de 250 (duzentos e cinquenta), os mesmos também terão a prova dissertativa (redação)
corrigida.
9.9 A redação será elaborada a partir de um tema proposto, baseado em um ou mais textos ou fragmentos de textos. O
candidato adotará uma linha de abordagem utilizando a tipologia textual “Dissertação”, e seu texto deverá apresentar
valores, opiniões, crenças, hipóteses, ideias, em suma, os aspectos axiológicos ou cognitivos para esse tipo de produção
textual.
9.9.1 A Redação será avaliada considerando-se os seguintes aspectos:
a) o atendimento ao tema proposto;
b) a clareza de argumentação/senso crítico;
c) a seletividade de informação;
d) a criatividade/originalidade;
e) a utilização da norma padrão da Língua Portuguesa.
9.9.2 O candidato terá sua redação avaliada com nota 0 (zero) se
a) não desenvolver o tema proposto, ou seja, fugir ao tema proposto;
b) não desenvolver o tema na tipologia textual exigida, isto é, desenvolver uma narração e/ou uma descrição, um poema
ou outra tipologia/gênero;
c) apresentar acentuada desestruturação na organização textual ou atentar contra o pudor;
d) redigir seu texto a lápis ou a tinta em cor diferente de azul ou preto;
e) desenvolver o texto com menos de 20 (vinte) linhas ou mais de 25 (vinte e cinco) linhas;
f) redigir seu texto com menos de 200 (duzentas) palavras;
g) não for apresentada na versão definitiva ou for entregue em branco ou desenvolvida com letra ilegível; com
espaçamento excessivo entre letras, palavras, parágrafos e margens.
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 10 de 23.
h) apresentar identificação de qualquer natureza (nome parcial, nome completo, outro nome qualquer, número(s), letra(s),
sinais, desenhos ou códigos).
9.10 A classificação final será determinada pela média aritmética das notas das provas objetiva e dissertativa (redação),
somada a nota da prova de títulos e, em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 (sessenta) anos até o último dia de inscrição, conforme
§ único, Art. 27º do Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741, de 1.º de outubro de 2003) – critério válido para todos os cargos;
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Conhecimentos Específicos;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Legislação Municipal;
d) tiver a maior nota na prova dissertativa (redação);
e) tiver a maior nota na área de conhecimento – Língua Portuguesa;
f) tiver a maior nota na área de conhecimento – Informática;
g) tiver maior idade.
9.11 Para os cargos de NÍVEL SUPERIOR, relacionados na Tabela 9.5, a avaliação deste Concurso Público constará de
provas objetiva e dissertativa de caráter eliminatório e classificatório.
TABELA 9.5
CARGO ÁREA DE QUALIFICAÇÃO / SUB-ÁREA
PERÍODO DE
REALIZAÇÃO DAS
PROVAS
Analista Legislativo Municipal
Comissões – Suporte Técnico TARDE
Comunicação Social – Relações Públicas MANHÃ
Contabilidade e Finanças TARDE
Controladoria TARDE
Cultura, Documentação e Memória – Arquivologia MANHÃ
Cultura, Documentação e Memória – Biblioteconomia MANHÃ
Cultura, Documentação e Memória – Memorial MANHÃ
Cultura, Documentação e Memória – Cultura TARDE
Expediente e Informação Legislativa TARDE
Material e Patrimônio TARDE
Plenário MANHÃ
Recursos Humanos – Administração de Pessoal MANHÃ
Recursos Humanos – Treinamento e Desenvolvimento TARDE
Redação e Revisão TARDE
Serviços Gerais TARDE
9.12 A prova objetiva será composta por 50 (cinquenta) questões que terão 05 (cinco) alternativas cada uma, distribuídas e
avaliadas conforme a Tabela 9.6 deste item.
9.12.1 Cada questão da prova objetiva terá apenas 01 (uma) alternativa correta.
9.12.2 Será atribuída pontuação 0 (zero) às questões objetivas com mais de uma opção assinalada, questões sem opção
assinalado, com rasuras ou preenchidas a lápis.
9.12.3 O conteúdo programático encontra-se no Anexo II deste Edital.
9.12.4 A prova objetiva será avaliada na escala de 0 (zero) a 100,00 (cem) pontos, de acordo com a Tabela 9.6 deste item.
TABELA 9.6
ÁREA DE CONHECIMENTO Nº DE QUESTÕES
VALOR POR QUESTÃO
(PONTOS)
VALOR TOTAL
(PONTOS)
Língua Portuguesa 13,00 2,00 26,00
Legislação Municipal 12,00 2,00 24,00
Informática 8,00 2,00 16,00
Conhecimentos Específicos 17,00 2,00 34,00
TOTAL DE QUESES E PONTOS DA PROVA
OBJETIVA
50,00 --------------- 100,00
PROVA DISSERTATIVA (REDAÇÃO) – De acordo com o subitem 9.14 deste Edital. 100,00
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 11 de 23.
9.13 O candidato deverá obter 50,00 (cinquenta) pontos ou mais para ser considerado aprovado na prova objetiva e ter
sua prova dissertativa (redação) corrigida, além de não ser eliminado por outros critérios estabelecidos neste Edital.
9.13.1 Será eliminado o candidato que obtiver nota 0 (zero) em uma das áreas de conhecimento da Tabela 9.6 deste item.
9.13.2 O número máximo de provas dissertativas (redação) corrigidas será de 250 (duzentas e cinquenta).
9.13.3 Em caso de empate na prova objetiva, para a classificação dos candidatos que terão a prova dissertativa (redação)
corrigida, terá preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver a maior nota na área de conhecimento – Conhecimentos Específicos;
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Legislação Municipal;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Língua Portuguesa;
d) tiver a maior nota na área de conhecimento – Informática.
9.13.4 Se mesmo após aplicados os critérios de desempate, ainda existirem candidatos empatados com o último colocado
na prova objetiva, dentre o limite de 250 (duzentos e cinquenta), os mesmos também terão a prova dissertativa (redação)
corrigida.
9.14 A redação será elaborada a partir de um tema proposto, baseado em um ou mais textos ou fragmentos de textos. O
candidato adotará uma linha de abordagem utilizando a tipologia textual “Dissertação”, e seu texto deverá apresentar
valores, opiniões, crenças, hipóteses, ideias, em suma, os aspectos axiológicos ou cognitivos para esse tipo de produção
textual.
9.14.1 A Redação será avaliada considerando-se os seguintes aspectos:
a) o atendimento ao tema proposto;
b) a clareza de argumentação/senso crítico;
c) a seletividade de informação;
d) a criatividade/originalidade;
e) a utilização da norma padrão da Língua Portuguesa.
9.14.2 O candidato terá sua redação avaliada com nota 0 (zero) se
a) não desenvolver o tema proposto, ou seja, fugir ao tema proposto;
b) não desenvolver o tema na tipologia textual exigida, isto é, desenvolver uma narração e/ou uma descrição, um poema
ou outra tipologia/gênero;
c) apresentar acentuada desestruturação na organização textual ou atentar contra o pudor;
d) redigir seu texto a lápis ou a tinta em cor diferente de azul ou preto;
e) desenvolver o texto com menos de 20 (vinte) linhas ou mais de 25 (vinte e cinco) linhas;
f) redigir seu texto com menos de 200 (duzentas) palavras;
g) não for apresentada na versão definitiva ou for entregue em branco ou desenvolvida com letra ilegível; com
espaçamento excessivo entre letras, palavras, parágrafos e margens.
h) apresentar identificação de qualquer natureza (nome parcial, nome completo, outro nome qualquer, número(s), letra(s),
sinais, desenhos ou códigos).
9.15 A classificação final será determinada pela média aritmética das notas das provas objetiva e dissertativa (redação) e,
em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 (sessenta) anos até o último dia de inscrição, conforme
§ único, Art. 27º do Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741, de 1.º de outubro de 2003) – critério válido para todos os cargos;
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Conhecimentos Específicos;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Legislação Municipal;
d) tiver a maior nota na prova dissertativa (redação);
e) tiver a maior nota na área de conhecimento – Língua Portuguesa;
f) tiver a maior nota na área de conhecimento – Informática.
g) tiver maior idade.
9.16 Para o cargo de NÍVEL SUPERIOR, abaixo relacionado, a avaliação deste Concurso Público constará de provas
objetiva e dissertativa, de caráter eliminatório e classificatório e também de provas práticas, de caráter eliminatório e
classificatório.
9.16.1 Cargo: Analista Legislativo Municipal / Área de qualificação: Taquigrafia (Período de aplicação da prova:
MANHÃ).
9.17 A prova objetiva será composta por 50 (cinquenta) questões que terão 05 (cinco) alternativas cada uma, distribuídas e
avaliadas conforme a Tabela 9.7 deste item.
9.17.1 Cada questão da prova objetiva terá apenas 01 (uma) alternativa correta.
9.17.2 Será atribuída pontuação 0 (zero) às questões objetivas com mais de uma opção assinalada, questões sem opção
assinalado, com rasuras ou preenchidas a lápis.
9.17.3 O conteúdo programático encontra-se no Anexo II deste Edital.
9.17.4 A prova objetiva será avaliada na escala de 0 (zero) a 100,00 (cem) pontos, de acordo com a Tabela 9.7 deste item.
TABELA 9.7
ÁREA DE CONHECIMENTO Nº DE QUESTÕES
VALOR POR QUESTÃO
(PONTOS)
VALOR TOTAL
(PONTOS)
Língua Portuguesa 22,00 2,00 44,00
Legislação Municipal 13,00 2,00 26,00
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 12 de 23.
Informática 15,00 2,00 30,00
TOTAL DE QUESES E PONTOS DA PROVA
OBJETIVA
50,00 --------------- 100,00
PROVA DISSERTATIVA (REDAÇÃO) – De acordo com o subitem 9.19 deste Edital. 100,00
PROVA PRÁTICA – De acordo com o subitem 10.1 deste Edital. 10,00
9.18 O candidato deverá obter 50,00 (cinquenta) pontos ou mais para ser considerado aprovado na prova objetiva e ter
sua prova dissertativa (redação) corrigida, além de não ser eliminado por outros critérios estabelecidos neste Edital.
9.18.1 Será eliminado o candidato que obtiver nota 0 (zero) em uma das áreas de conhecimento da Tabela 9.7 deste item.
9.18.2 O número máximo de provas dissertativas (redação) corrigidas será de 250 (duzentas e cinquenta).
9.18.3 Em caso de empate na prova objetiva, para a classificação dos candidatos que terão a prova dissertativa (redação)
corrigida, terá preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver a maior nota na área de conhecimento – Língua Portuguesa;
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Informática;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Legislação Municipal.
9.18.4 Se mesmo após aplicados os critérios de desempate, ainda existirem candidatos empatados com o último colocado
na prova objetiva, dentre o limite de 250 (duzentos e cinquenta), os mesmos também terão a prova dissertativa (redação)
corrigida.
9.19 A redação será elaborada a partir de um tema proposto, baseado em um ou mais textos ou fragmentos de textos. O
candidato adotará uma linha de abordagem utilizando a tipologia textual “Dissertação”, e seu texto deverá apresentar
valores, opiniões, crenças, hipóteses, ideias, em suma, os aspectos axiológicos ou cognitivos para esse tipo de produção
textual.
9.19.1 A Redação será avaliada considerando-se os seguintes aspectos:
a) o atendimento ao tema proposto;
b) a clareza de argumentação/senso crítico;
c) a seletividade de informação;
d) a criatividade/originalidade;
e) a utilização da norma padrão da Língua Portuguesa.
9.19.2 O candidato terá sua redação avaliada com nota 0 (zero) se
a) não desenvolver o tema proposto, ou seja, fugir ao tema proposto;
b) não desenvolver o tema na tipologia textual exigida, isto é, desenvolver uma narração e/ou uma descrição, um poema
ou outra tipologia/gênero;
c) apresentar acentuada desestruturação na organização textual ou atentar contra o pudor;
d) redigir seu texto a lápis ou a tinta em cor diferente de azul ou preto;
e) desenvolver o texto com menos de 20 (vinte) linhas ou mais de 25 (vinte e cinco) linhas;
f) redigir seu texto com menos de 200 (duzentas) palavras;
g) não for apresentada na versão definitiva ou for entregue em branco ou desenvolvida com letra ilegível; com
espaçamento excessivo entre letras, palavras, parágrafos e margens.
h) apresentar identificação de qualquer natureza (nome parcial, nome completo, outro nome qualquer, número(s), letra(s),
sinais, desenhos ou códigos).
9.20 O candidato deverá obter 50,00 (cinquenta) pontos ou mais na prova objetiva e 50,00 (cinquenta) pontos ou mais na
prova dissertativa, e estar classificado até a 100ª (centésima) posição para ser convocado para prova prática, além de não
ser eliminado por outros critérios estabelecidos neste Edital.
9.20.1 Em caso de empate nas provas objetiva e dissertativa, para a classificação dos candidatos que irão realizar a prova
prática, terá preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver a maior nota na prova dissertativa (redação);
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Língua Portuguesa;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Informática;
d) tiver a maior nota na área de conhecimento – Legislação Municipal.
9.20.2 Se mesmo após aplicados os critérios de desempate, ainda existirem candidatos empatados com o último colocado
nas provas objetiva e dissertativa, dentre o limite de 100 (cem), os mesmos serão convocados para prova prática.
9.21 A classificação final será determinada pela média aritmética das notas das provas objetiva e dissertativa (redação),
somada a nota da prova prática e, em caso de empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 (sessenta) anos até o último dia de inscrição, conforme
§ único, Art. 27º do Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741, de 1.º de outubro de 2003) – critério válido para todos os cargos;
b) tiver a maior nota na prova prática;
c) tiver a maior nota na prova dissertativa (redação);
d) tiver a maior nota na área de conhecimento – Língua Portuguesa;
e) tiver a maior nota na área de conhecimento – Informática;
f) tiver a maior nota na área de conhecimento – Legislação Municipal.
g) tiver maior idade.
9.22 Para o cargo de NÍVEL SUPERIOR, abaixo relacionado, a avaliação deste Concurso Público constará de provas
objetiva e prática processual, de caráter eliminatório e classificatório.
9.22.1 Cargo: Consultor Jurídico (Período de aplicação da prova: MANHÃ).
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 13 de 23.
9.23 A prova objetiva será composta por 70 (setenta) questões que terão 05 (cinco) alternativas cada uma, distribuídas e
avaliadas conforme a Tabela 9.8 deste item.
9.23.1 Cada questão da prova objetiva terá apenas 01 (uma) alternativa correta.
9.23.2 Será atribuída pontuação 0 (zero) às questões objetivas com mais de uma opção assinalada, questões sem opção
assinalado, com rasuras ou preenchidas a lápis.
9.23.3 O conteúdo programático encontra-se no Anexo II deste Edital.
9.23.4 A prova objetiva será avaliada na escala de 0 (zero) a 100,00 (cem) pontos, de acordo com a Tabela 9.8 deste item.
TABELA 9.8
ÁREA DE CONHECIMENTO Nº DE QUESTÕES
VALOR POR QUESTÃO
(PONTOS)
VALOR TOTAL
(PONTOS)
Direito Constitucional 10 1,72 17,20
Direito Administrativo 10 1,60 16,00
Direito Eleitoral 04 1,30 5,20
Direito Civil 06 1,40 8,40
Direito Processual Civil 06 1,40 8,40
Direito Tributário e Financeiro 06 1,40 8,40
Direito do Trabalho 04 1,30 5,20
Direito do Processo do Trabalho 04 1,30 5,20
Direito Previdenciário 04 1,30 5,20
Direito Ambiental 03 1,30 3,90
Direito do Consumidor 03 1,30 3,90
Direito Penal 03 1,30 3,90
Direito Processual Penal 03 1,30 3,90
Organização Judiciária 04 1,30 5,20
TOTAL DE QUESTÕES E PONTOS DA
PROVA OBJETIVA
70 --------------- 100,00
PRÁTICA PROCESSUAL – De acordo com o subitem 10.7 deste Edital. 20,00
9.24 O candidato deverá obter 50,00 (cinquenta) pontos ou mais para ser considerado aprovado na prova objetiva e estar
classificado até a 100ª (centésima) posição para ser convocado para prova prática processual, além de não ser eliminado
por outros critérios estabelecidos neste Edital.
9.24.1 Será eliminado o candidato que obtiver nota 0 (zero) nas áreas de conhecimento Direito Constitucional e/ou Direito
Administrativo.
9.24.2 Em caso de empate na prova objetiva, para a classificação dos candidatos que irão realizar a prova prática
processual, terá preferência sucessivamente, o candidato que
a) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Constitucional;
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Administrativo;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Processual Civil;
d) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Civil;
e) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Tributário e Financeiro;
f) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Previdenciário;
g) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito do Processo do Trabalho;
h) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito do Trabalho;
i) tiver a maior nota na área de conhecimento – Organização Judiciária;
j) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Penal;
k) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Processual Penal;
l) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Eleitoral;
m) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito do Consumidor;
n) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Ambiental.
9.24.3 Se mesmo após aplicados os critérios de desempate, ainda existirem candidatos empatados com o último colocado
nas provas objetiva, dentre o limite de 100 (cem), os mesmos serão convocados para prova prática processual.
9.25 A classificação final será determinada pela soma das notas das provas objetiva e prática processual e, em caso de
empate, terá preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver maior idade, dentre os candidatos com idade superior a 60 (sessenta) anos até o último dia de inscrição, conforme
§ único, Art. 27º do Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741, de 1.º de outubro de 2003) – critério válido para todos os cargos;
b) tiver a maior nota na prova prática processual;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Constitucional;
d) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Administrativo;
e) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Processual Civil;
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 14 de 23.
f) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Civil;
g) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Tributário e Financeiro;
h) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Previdenciário;
i) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito do Processo do Trabalho;
j) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito do Trabalho;
k) tiver a maior nota na área de conhecimento – Organização Judiciária;
l) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Penal;
m) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Processual Penal;
n) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Eleitoral;
o) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito do Consumidor;
p) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Ambiental.
q) tiver maior idade.
10. DA PROVA PRÁTICA PARA OS CARGOS: ANALISTA LEGISLATIVO MUNICIPAL / ÁREA DE QUALIFICAÇÃO:
TAQUIGRAFIA e CONSULTOR JURÍDICO
10.1 Para o cargo de Nível Superior: ANALISTA LEGISLATIVO MUNICIPAL / Área de Qualificação: TAQUIGRAFIA, o
candidato deverá obter 50,00 (cinquenta) pontos ou mais na prova objetiva e 50,00 (cinquenta) pontos ou mais na prova
dissertativa, e estar classificado a a 100ª (centésima) posição para ser convocado para prova prática, conforme o
estabelecido na Tabela 10.1 deste item, além de não ser eliminado por outros critérios estabelecidos neste Edital.
10.1.1 Em caso de empate nas provas objetiva e dissertativa, para a classificação dos candidatos que irão realizar a prova
prática, terá preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver a maior nota na prova dissertativa (redação);
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Língua Portuguesa;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Informática;
d) tiver a maior nota na área de conhecimento – Legislação Municipal;
10.1.2 Se mesmo após aplicados os critérios de desempate, ainda existirem candidatos empatados com o último colocado
nas provas objetiva e dissertativa, dentre o limite de 100 (cem), os mesmos serão convocados para prova prática.
TABELA 10.1
CARGO NÚMERO MÁXIMO DE
AVALIAÇÕES
ANALISTA LEGISLATIVO MUNICIPAL – Área de Qualificação: TAQUIGRAFIA 100 (cem) candidatos
10.1.3 A prova prática será realizada e avaliada de acordo com o descrito na Tabela 10.2 deste Edital.
10.1.4 A data provável para aplicação da prova prática será no dia 26/06/2011, e o horário e local da prova prática serão
divulgados no edital de convocação para realização da prova prática.
10.1.5 Os casos de alteração psicológica e/ou fisiológica temporários que impossibilitem a realização da prova prática não
serão levados em consideração, não sendo concedido qualquer tratamento privilegiado.
TABELA 10.2
CARGO: ANALISTA LEGISLATIVO MUNICIPAL / ÁREA DE QUALIFICAÇÃO: TAQUIGRAFIA
DESCRIÇÃO DA AVALIAÇÃO VALOR MÁXIMO
PARTE Registro taquigráfico de ditado de texto parlamentar, de acordo com o subitem
10.2.1 deste Edital.
10,00 pontos
PARTE Transcrição do registro taquigráfico para a língua portuguesa, de acordo com o
subitem 10.3 deste Edital
10.2 A prova prática, de caráter eliminatório e classificatório, será composta de duas partes: registro taquigráfico de ditado
de um texto parlamentar e transcrição dos registros em ambiente web, conforme segue:
10.2.1 A primeira parte consiste de um ditado, de texto parlamentar igual para todos os candidatos, feito numa velocidade
ascendente de acordo com a Tabela 10.3 deste subitem, durante 5 (cinco) minutos, totalizando 400 (quatrocentas)
palavras.
TABELA 10.3
1º (primeiro) minuto do ditado do texto 70 (setenta) ppm*
2º (segundo) minuto do ditado do texto 75 (setenta e cinco) ppm
3º (terceiro) minuto do ditado do texto 80 (oitenta) ppm
4º (quarto) minuto do ditado do texto 85 (oitenta e cinco) ppm
5º (quinto) minuto do ditado do texto 90 (noventa) ppm
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 15 de 23.
*ppm - palavras por minuto.
10.2.2 O texto parlamentar proposto será ditado para os concorrentes a um só tempo.
10.2.3 O registro taquigráfico do texto ditado será realizado em conjunto de folhas, na versão definitiva, composta por 10
(dez) folhas, sendo a primeira folha personalizada e todas contendo código de barras de identificação do candidato.
10.2.4 O candidato receberá um conjunto de folhas para registro taquigráfico, na versão definitiva, devendo optar por
realizar os registros nas folhas pautadas ou em branco.
10.2.5 As folhas pautadas apresentarão espaçamento entre linhas de 12 mm (doze milímetros).
10.2.6 Os registros taquigráficos do texto ditado serão permitidos exclusivamente com caneta esferográfica ou lápis,
sem utilização de qualquer equipamento manual ou eletrônico.
10.2.7 Os registros taquigrafados no verso das folhas não serão avaliados.
10.3 A segunda parte consiste na transcrição do texto taquigrafado para a língua portuguesa em ambiente web,
disponibilizado pela AOCP Concursos Públicos, sem utilização dos recursos de autocorreção e de verificação ortográfica e
gramatical.
10.3.1 O candidato deverá acessar o ambiente web destinado a transcrição textual dos registros taquigráficos utilizando os
números de sua inscrição e do número do CPF cadastrado no ato da inscrição.
10.3.2 O candidato terá no máximo 2 (duas) horas para fazer a transcrição dos registros taquigráficos, sendo considerada
concluída a prova quando o candidato chamar o fiscal e mostrar que a transcrição foi salva no sistema disponibilizado.
10.4 A prova prática valerá 10 (dez) pontos, sendo eliminado o candidato que apresentar pontuação inferior a 6,0
(seis) pontos.
10.4.1 A correção da prova prática de taquigrafia será realizada por profissional com experiência comprovada na atividade
de Taquigrafia, contratado pela AOCP Concursos Públicos, conforme os critérios estabelecidos a seguir:
a) ortografia = MEIO ERRO cada;
b) pontuação = MEIO ERRO cada;
c) colocação de pronomes = MEIO ERRO cada;
d) regência e crase = UM ERRO cada;
e) concordância verbal ou nominal = UM ERRO cada;
f) em caso de palavra erroneamente grafada repetidas vezes, será computado UM ERRO uma única vez.
10.4.2 Para cada erro será descontado 0,1 (um décimo) da pontuação do candidato e para cada meio erro serão
descontados 0,05 (cinco centésimos).
10.4.3 Na consideração dos erros estão incluídas palavras e trechos omitidos.
10.4.4 A correção da prova prática considerará o total das 400 (quatrocentas) palavras do texto que a compõe.
10.4.5 O resultado da prova prática será expresso em nota com uma decimal, procedendo-se à aproximação estatística
convencional, quando necessário.
10.5 Será atribuída a nota 0 (zero) a transcrição textual e ao registro taquigráfico que apresentar identificação de qualquer
natureza (nome parcial, nome completo, outro nome qualquer, número(s), letra(s), sinais ou códigos).
10.6 A nota final será obtida pela média aritmética das notas das provas objetiva e dissertativa (redação), somada à nota
da prova prática.
10.7 Para o cargo de NÍVEL SUPERIOR: CONSULTOR JURÍDICO, o candidato deverá obter 50,00 (cinquenta) pontos ou
mais na prova objetiva e estar classificado até a 100ª (centésima) posição para ser convocado para prova prática
processual, conforme o estabelecido na Tabela 10.4 deste item, além de não ser eliminado por outros critérios
estabelecidos neste Edital.
10.7.1 Em caso de empate na prova objetiva, para a classificação dos candidatos que irão realizar a prova prática, terá
preferência, sucessivamente, o candidato que
a) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Constitucional;
b) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Administrativo;
c) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Processual Civil;
d) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Civil;
e) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Tributário e Financeiro;
f) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Previdenciário;
g) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito do Processo do Trabalho;
h) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito do Trabalho;
i) tiver a maior nota na área de conhecimento – Organização Judiciária;
j) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Penal;
k) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Processual Penal;
l) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Eleitoral;
m) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito do Consumidor;
n) tiver a maior nota na área de conhecimento – Direito Ambiental.
10.6.2 Se mesmo após aplicados os critérios de desempate, ainda existirem candidatos empatados com o último colocado
na prova objetiva, dentre o limite de 100 (cem), os mesmos serão convocados para prova prática processual.
TABELA 10.4
CARGO NÚMERO MÁXIMO DE AVALIAÇÕES
CONSULTOR JURÍDICO 100 (cem) candidatos
10.6.3 A prova prática processual será realizada e avaliada de acordo com o descrito na Tabela 10.5 deste Edital.
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 16 de 23.
10.6.4 A data provável para aplicação da prova prática processual será no dia 26/06/2011, e o horário e local da prova
prática processual serão divulgados no Edital de convocação para realização da prova prática processual.
10.6.5 Os casos de alteração psicológica e/ou fisiológica temporários que impossibilitem a realização da prova prática não
serão levados em consideração, não sendo concedido qualquer tratamento privilegiado.
10.6.6 A prova prática processual terá o valor máximo de 20,00 (vinte) pontos e terá a duração de 04 (quatro) horas,
incluído o tempo de transcrição do texto definitivo para folha de respostas.
10.6.7 O candidato deverá obter 10,00 (dez) pontos ou mais na prova prática processual para ser considerado aprovado.
10.6.8 A prova prática processual, cujo objeto será as matérias constantes do conteúdo programático do cargo, consistirá
na elaboração de
a) uma peça processual, com valor máximo de 10,00 pontos;
b) um parecer jurídico, com valor máximo de 5,00 pontos;
c) duas questões discursivas, com valor máximo de 2,50 pontos cada uma.
10.6.9 A prova prática processual deverá ser feita pelo próprio candidato à mão, em letra legível, com caneta esferográfica
de tinta preta ou azul, não sendo permitida a interferência e/ou a participação de outras pessoas, salvo em caso de
candidato a quem tenha sido deferido atendimento especial para a realização das provas.
10.6.10 Nenhuma das folhas de textos definitivos da prova prática processual poderá ser assinada, rubricada ou conter,
em outro local que não o apropriado, qualquer palavra ou marca que as identifiquem.
10.6.11 Quando da realização da prova prática processual, caso a peça judicial e/ou parecer exijam assinatura, o
candidato deverá utilizar apenas o termo “CONSULTOR JURÍDICO”. Ao texto que contenha outra assinatura, será
atribuída nota 0 (zero), por se tratar de identificação do examinando em local indevido.
TABELA 10.5
PROVA QUANTIDADE DE QUESTÕES DISCURSIVAS VALOR TOTAL
Prova Prátiva Processual
01 (uma) Peça Judicial 10,00 pontos 10,00 pontos
01 (um) Parecer 5,00 pontos 5,00 pontos
02 (duas) Questões 2,50 pontos cada 5,00 pontos
TOTAL DA PROVA PRÁTICA PROCESSUAL 20,00 pontos
10.7 As folhas de textos definitivos serão os únicos documentos válidos para a avaliação da prova prática processual. As
folhas para rascunho, no caderno de provas, são de preenchimento facultativo e não valerão para a finalidade de avaliação
da prova prática processual.
10.8 Para a redação da peça processual, o candidato deverá formular texto com extensão máxima de 200 (duzentas)
linhas; para o parecer jurídico o candidato deverá formular texto com extensão máxima de 60 (sessenta) linhas; para as
questões discursivas o candidato deverá formular texto com extensão máxima de 10 (dez) linhas cada. Será
desconsiderado, para efeito de avaliação, qualquer fragmento de texto que for escrito fora do local apropriado ou que
ultrapassar a extensão máxima permitida.
10.9 A omissão de dados, que forem legalmente exigidos ou necessários para a correta solução do problema proposto,
acarretará em descontos na pontuação atribuída ao examinando nesta fase.
10.10 No julgamento da prova prática processual, a Banca Examinadora apreciará, além do conhecimento técnico-
científico sobre a matéria, a sistematização lógica e o nível de persuasão, bem como a adequada utilização do vernáculo.
10.11 O candidato receberá nota zero nas questões da prova prática processual em casos de não atendimento ao
conteúdo avaliado, de não haver texto, de manuscrever em letra ilegível ou de grafar por outro meio que não o
determinado no Edital, bem como no caso de identificação em local indevido.
10.12 O material de uso permitido na prova prática processual consiste apenas em diplomas normativos (Códigos) tipo
VADE MECUM desacompanhados de anotações, comentários, exposição de motivos, transcrições e orientações
jurisprudenciais, súmulas ou resoluções dos tribunais, devendo os candidatos trazer os textos de consulta com as partes
não permitidas já isoladas, por grampo ou fita adesiva, de modo a impedir sua utilização, sob pena de não poder consultá-
los. Os Códigos que serão utilizados pelos candidatos serão verificados pelos fiscais antes da realização da prova prática.
10.13 A nota final será obtida pela soma da nota da prova objetiva com a nota da prova prática.
11. DA CONVOCAÇÃO E ENVIO DOS TÍTULOS
11.1 A prova de títulos será realizada apenas para os 100 (cem) primeiros candidatos aprovados nas provas objetiva e
dissertativa dos cargos de NÍVEL SUPERIOR relacionados na Tabela 11.1 deste item.
TABELA 11.1
CARGO ÁREA DE QUALIFICAÇÃO SUB-ÁREA
Analista Legislativo Municipal Comissões Assessoria Técnica às Comissões de Constituição e Justiça
e Redação Final / Direito do Cidadão
Assessoria Técnica à Comissão de Finanças, Orçamento e
Fiscalização
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 17 de 23.
Assessoria Técnica à Comissão de Transporte, Trânsito e
Serviços Municipais
Assessoria cnica à Comissão de Planejamento Urbano e
Meio Ambiente
Assessoria Técnica à Comissão de Educação, Cultura,
Esporte e Lazer
Assessoria Técnica à Comissão de Desenvolvimento
Econômico e Turismo
Assessoria Técnica à Comissão de Saúde, Planejamento
Familiar, Seguridade e Previdência Social
Assessoria Técnica às Comissões de Defesa dos Direitos da
Mulher / Reparação
11.2 Os candidatos aos cargos de nível superior, citados no subitem 11.1, interessados em participar da prova de títulos,
deverão
a) preencher o Formulário de Cadastro de Títulos disponível no endereço eletrônico www.aocp .com.br , no período das
08h do dia 19/07/2011 às 23h59min do dia 24/07/2011.
b) após completado o preenchimento, imprimir duas vias do Comprovante de Cadastro e Apresentação dos Títulos e reter
uma para si;
c) enviar uma das vias do Comprovante de Cadastro e Apresentação do Títulos, juntamente com os documentos
comprobatórios cadastrados;
d) enviar os documentos pertinentes a prova de títulos via Sedex com AR (Aviso de Recebimento) para o endereço
informado nas etiquetas geradas junto com o Comprovante de Cadastro e Apresentação dos tulos, no período de
19/07/2011 a 24/07/2011.
DESTINATÁRIO: AOCP – Concursos Públicos
Concurso Público – Câmara Municipal de Salvador – Títulos
CAIXA POSTAL 133
Maringá/PR
CEP: 87.001-970
11.3 Poderão participar da prova de títulos os candidatos que possuírem especialização, mestrado ou doutorado,
comprovado mediante Certificado ou Diploma de Conclusão de Curso, expedido por instituição oficial e reconhecido pelo
MEC.
11.4 A prova de títulos será avaliada na escala de 0 (zero) a 20,00 (vinte) pontos, de acordo com a Tabela 11.2 deste
Edital.
11.5 O certificado e/ou declaração de conclusão de pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado) deverão estar
acompanhados do respectivo histórico escolar, conforme Resolução CNE 01, de 03 de abril de 2001, alterado pela
Resolução CNE nº 01, de 08 de junho de 2007.
TABELA 11.2
PROVA DE TÍTULOS
ITEM DESCRIÇÃO PONTOS MÁXIMO DE TÍTULOS VALOR MÁXIMO
01
Certificado ou Diploma
de pós-graduação em
nível de doutorado, na
área específica a que
concorre.
7,50 pontos 01 (um) título 7,50 pontos
02
Certificado ou Diploma
de pós-graduação em
nível de mestrado, na
área específica a que
concorre.
5,00 pontos 01 (um) título 5,00 pontos
03
Certificado ou Diploma
de pós-graduação em
nível de especialização,
com carga horária
mínima de 360
(trezentas e sessenta)
horas-aula, na área
específica a que
concorre.
2,50 pontos 02 (dois) títulos 5,00 pontos
04 Certificado ou Diploma
de curso de graduação,
podendo ser ou não
requisito para o
exercício do cargo a que
1,25 pontos 02 (dois) títulos 2,50 pontos
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 18 de 23.
concorre, com exceção
do título que será
utilizado para o ingresso
do cargo
TOTAL DA PROVA DE TÍTULOS 20,00 pontos
11.6 Os documentos pertinentes à prova de títulos deverão ser apresentados em fotocópias autenticadas por
cartório competente.
11.7 O candidato deverá apresentar, juntamente com os documentos pertinentes a prova de títulos, cópia
autenticada do certificado ou diploma de conclusão do curso de graduação na área específica do cargo a que
concorre.
11.8 Os documentos pertinentes à prova de títulos deverão ser organizados e encadernados na mesma ordem cadastrada
pelo candidato no Formulário de Cadastro dos Títulos.
11.9 Uma via do Comprovante de Cadastro e Apresentação dos Títulos deverá estar na primeira página da encadernação.
11.9.1 Não serão avaliados os documentos
a) entregues após o período e de forma diferente do estabelecido neste Edital;
b) que não preencherem devidamente os requisitos exigidos para sua comprovação;
c) cuja fotocópia esteja ilegível;
d) cuja fotocópia não esteja autenticada;
e) sem data de expedição;
h) sem tradução juramentada, se expedido fora do país;
i) adquiridos antes da graduação;
11.9.2 Somente serão aceitos documentos apresentados em papel com timbre do órgão emissor e respectivos registros, e
se deles constarem todos os dados necessários à identificação das instituições e dos órgãos expedidores e à perfeita
avaliação do documento.
11.9.3 Na avaliação dos documentos, os títulos apresentados que excederem ao limite máximo de pontos estabelecidos na
Tabela 11.2 deste item não serão considerados.
11.9.4 Cada título será considerado uma única vez e para uma única situação. Dessa forma o documento será avaliado
para atender a um critério.
11.9.5 Não serão aferidos quaisquer títulos diferentes dos estabelecidos na Tabela 11.2 deste item.
11.9.6 Comprovada, em qualquer tempo, irregularidade ou ilegalidade na obtenção dos documentos apresentados, o
candidato terá anulada a respectiva pontuação atribuída, sem prejuízo das cominações legais cabíveis.
11.9.7 Não serão aceitos declarações ou atestados de conclusão de curso ou de disciplinas.
11.9.8 Os diplomas de conclusão de cursos expedidos por instituições estrangeiras somente serão considerados se
devidamente revalidados por instituição competente, na forma da legislação vigente.
11.9.9 Os diplomas de pós-graduação, em nível de especialização, deverão conter a carga horária cursada. O certificado
e/ou declaração de conclusão de pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado) deverão estar acompanhados do
respectivo histórico escolar, conforme Resolução CNE 01, de 03 de abril de 2001, alterado pela Resolução CNE nº 01,
de 08 de junho de 2007.
11.10 Não será admitida, sob hipótese alguma, o pedido de inclusão de novos documentos.
11.11 É de exclusiva responsabilidade do candidato o envio dos documentos e a comprovação dos títulos.
11.12 As cópias, declarações e documentos apresentados não serão devolvidas em hipótese alguma.
11.13 Será atribuída pontuação 0 (zero) ao candidato que não enviar os documentos no prazo estabelecido e/ou enviá-los
de forma não compatível com este Edital.
11.14 Não haverá segunda chamada para entrega de documentos pertinentes à prova de títulos.
11.15 A relação com a nota obtida na prova de títulos será publicada em edital, através do endereço eletrônico
www.aocp.com.br, na data provável de 08/08/2011.
11.16 A nota final será obtida pela média aritmética das notas das provas objetiva e dissertativa, somada a nota da prova
de títulos.
11.17 Quanto ao resultado da prova de títulos, será aceito recurso no prazo de 03 (três) dias úteis, contados da data de
publicação mencionada no subitem 11.15, e na forma descrita no item 15 deste Edital.
12. DA DESCLASSIFICAÇÃO
12.1 Será desclassificado o candidato que
12.1.1 não estiver presente na sala ou local de provas no horário determinado para o seu início;
12.1.2 for surpreendido, durante a execução das provas em comunicação com outro candidato, utilizando-se de material
não autorizado, conforme o subitem 8.10, ou praticando qualquer modalidade de fraude;
12.1.3 for surpreendido, durante a realização das provas, portando ou usando qualquer aparelho eletrônico nas
dependências do local de prova, inclusive aparelhos celulares;
12.1.4 não atingir a pontuação miníma para ser considerado classificado/aprovado;
12.1.5 no momento da posse não tiver os requisitos mínimo exigidos para o cargo.
13. DA DIVULGAÇÃO DO GABARITO OFICIAL
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 19 de 23.
13.1 O gabarito oficial e os cadernos de questões serão divulgados 01 (um) dia após a aplicação da prova objetiva, no
endereço eletrônico www.aocp.com.br.
13.2 Quanto ao gabarito divulgado, será aceito recurso nos termos do item 15 deste Edital, neste caso, o prazo para
recurso será de 03 (três) dias úteis, contados logo após a publicação do referido gabarito, incluindo no cômputo do prazo o
dia da divulgação.
14. DO RESULTADO DA PROVA OBJETIVA
14.1 A relação com os nomes dos candidatos aprovados/classificados na prova objetiva será publicada no endereço
eletrônico www.aocp.com.br. Também será publicada, caso haja, a relação dos candidatos aprovados na condição de
portadores de deficiências.
14.2 Quanto ao resultado da prova objetiva, será aceito recurso no prazo de 03 (três) dias úteis da publicação, nos termos
do item 15 deste Edital.
15. DOS RECURSOS
15.1 Caberá interposição de recursos, devidamente fundamentados, à AOCP Concursos Públicos no prazo de 03 (três)
dias úteis da publicação das decisões objetos dos recursos, assim entendidos:
15.1.1 contra o indeferimento da inscrição nas condições: pagamento não confirmado, condição especial e inscrição como
portador de deficiência;
15.1.2 contra as questões da prova objetiva e do gabarito oficial;
15.1.3 contra o resultado da prova objetiva;
15.1.4 contra o resultado da prova dissertativa, para os cargos que possuirem este tipo de prova;
15.1.5 contra o resultado da prova de títulos, para os cargos que possuirem este tipo de prova;
15.1.6 contra o resultado da prova prática, para os cargos que possuírem este tipo de prova.
15.2 As datas e prazos para os recursos acima serão devidamente informadas no momento da divulgação do edital que
antecede o evento.
15.3 Os recursos deverão ser protocolados em requerimento próprio disponível no endereço eletrônico www.aocp.com.br.
O requerimento deverá ser impresso em duas vias, sendo que uma das vias deverá ser assinada pelo candidato e
enviada via SEDEX com AR (Aviso de recebimento), conforme modelo abaixo:
DESTINATÁRIO: AOCP – Concursos Públicos
Caixa Postal 132
Maringá – PR
CEP 87.001-970
Concurso Público da Câmara Municipal de Salvador – BA (RECURSO)
NOME DO CANDIDATO: XXXXXX XXXXXXXXXXXX
CARGO: XXXXXXXXXXXX
NÚMERO DE INSCRIÇÃO: XXXXXXXX
15.4 Apenas serão analisados e respondidos os recursos recebidos fisicamente pelo serviço de SEDEX com A.R.
(Aviso de Recebimento).
15.5 Os recursos deverão ser individuais e devidamente fundamentados com citação da bibliografia.
15.6 Os recursos interpostos fora do respectivo prazo não serão aceitos.
15.7 Os recursos interpostos que não se refiram especificamente aos eventos aprazados não serão apreciados.
15.8 Admitir-se-á um único recurso por candidato, para cada evento referido no subitem 15.1.
15.9 Admitir-se-á um único recurso por questão para cada candidato, relativamente ao gabarito oficial divulgado, não
sendo aceitos recursos coletivos.
15.10 Na hipótese de alteração do gabarito oficial, por força de provimento de algum recurso, as provas objetivas serão
recorrigidas de acordo com o novo gabarito.
15.11 Se da análise do recurso resultar anulação de questão(ões), os pontos referentes à(s) mesma(s) será(ão)
atribuído(s) a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido, se houver alteração, por força de impugnações,
de gabarito oficial preliminar de qualquer questão da prova, essa alteração valerá para todos os candidatos,
independentemente de terem recorrido.
15.12 Caso haja procedência de recurso interposto dentro das especificações, poderá, eventualmente, alterar-se a
classificação inicial obtida pelo candidato para uma classificação superior ou inferior, ou, ainda, poderá acarretar a
desclassificação do candidato que não obtiver nota mínima exigida para a aprovação.
15.13 Recurso interposto em desacordo com este Edital, não será considerado.
15.14 Recurso interposto fora do prazo estabelecido neste Edital, não será analisado.
15.15 O prazo para interposição de recurso é preclusivo e comum a todos os candidatos.
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 20 de 23.
15.16 Os recursos serão recebidos sem efeito suspensivo, exceto no caso de ocasionar prejuízos irreparáveis ao
candidato.
15.17 Em nenhuma hipótese serão aceitos pedidos de revisão de recursos ou recurso de gabarito oficial definitivo, contra
resultado final definitivo nas demais fases.
15.18 Não serão aceitos recursos via fax, via correio eletrônico ou, ainda, fora do prazo.
15.19 Os recursos serão analisados, conforme o subitem 15.3, e somente serão divulgadas as respostas dos recursos
DEFERIDOS no endereço eletrônico www.aocp.com.br, quando da divulgação do gabarito definitivo. Não serão
encaminhadas respostas individuais aos candidatos.
15.20 A Banca Examinadora da AOCP – Concursos Públicos, empresa responsável pela organização do certame, constitui
última instância para recursos, sendo soberana em suas decisões, razão porque não caberão recursos ou revisões
adicionais.
16. DA HOMOLOGAÇÃO DO RESULTADO FINAL
16.1 A relação com os nomes dos candidatos aprovados será publicada no endereço eletrônico www.aocp.com.br.
Também será publicada, caso haja, a relação dos candidatos aprovados na condição de portadores de deficiências.
16.2 O Concurso Público será homologado após o julgamento dos recursos impetrados contra o resultado das provas. O
edital de homologação será publicado no Diário Oficial do Legislativo DOL e estará disponível no endereço eletrônico
www.aocp.com.br.
17. DA VALIDADE DO CONCURSO PÚBLICO
17.1 O resultado do Concurso Público terá validade de 02 (dois) anos, a contar da data de publicação da homologação do
resultado final, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da Câmara Municipal de Salvador.
18. DA CONVOCAÇÃO PARA ENTREGA DE DOCUMENTOS
18.1 O candidato aprovado deverá entregar, quando convocado para o início dos procedimentos preparatórios dos atos de
investidura no respectivo cargo, os seguintes documentos:
18.1.1 cópia autenticada da Certidão de Nascimento e/ou da Certidão de Casamento;
18.1.2 prova de quitação com a Justiça Eleitoral;
18.1.3 prova de quitação com serviço militar, para o candidato do sexo masculino;
18.1.4 cópia autenticada do documento de Identificação;
18.1.5 cópia autenticada do Cartão do CPF;
18.1.6 cópia autenticada do Certificado de Conclusão do Curso exigido neste Edital;
18.1.7 cópia autenticada do Registro no órgão de classe e comprovante de pagamento da última anuidade;
18.1.8 02 (duas) fotografias 3X4, recentes;
18.1.9 cópia autenticada da Certidão de Nascimento do(s) filho(s), menores de 14 anos;
18.1.10 certidão Negativa Criminal e Cível, expedida pela Comarca onde reside;
18.1.11 certidão Negativa dos Cartórios de Protestos de Títulos;
18.1.12 comprovante de residência, autenticado em Cartório Competente;
18.1.13 nº. do PIS/PASEP;
18.1.14 outros documentos listados no momento do ato convocatório.
18.2 A convocação, para a entrega da referida documentação, dar-se-á através de correspondência com aviso de
recebimento.
18.3 O prazo para entrega da referida documentação é peremptório, o não comparecimento para entrega da
documentação acarretará a desclassificação do candidato do certame. Para tanto os candidatos deverão comunicar a
Câmara Municipal de Salvador qualquer alteração de endereço sob pena de, caso não sendo encontrados, passarem
automaticamente para o final da lista de classificação, sendo, em seus lugares, convocados os candidatos classificados
nas posições seguintes.
19. DA APRESENTAÇÃO DOS EXAMES P?E-ADMISSSIONAIS
19.1 Os candidatos que tiverem sua documentação aprovada serão convocados, através de correspondência com Aviso
de Recebimento e deverão apresentar os exames pré-admissionais a seguir:
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 21 de 23.
19.1.1 laudos de perícia dica e odontológica realizados por profissionais ou entidades indicados pela Câmara Municipal
de Salvador com indicação de aptidão;
19.1.2 laudo de avaliação psicológica com indicação de aptidão.
19.2 O prazo para entrega dos referidos exames é peremptório, o não comparecimento para entrega dos mesmos
acarretará a desclassificação do candidato do certame.
19.3 Após a publicação da lista de classificação, o candidato aprovado como portador de deficiência será convocado, de
acordo com o número de vagas previsto no Concurso, para comprovação da deficiência apontada no ato da inscrição e de
sua compatibilidade com o exercício das atribuições do cargo/área de atuação e/ou especialidade e de que está em
condições de exercê-lo.
19.4 Será eliminado da lista de deficientes, o candidato cuja deficiência assinalada no Formulário de Solicitação de
Inscrição não for constatada no Laudo de perícia médica, devendo o mesmo constar apenas da lista de classificação geral
final.
19.5 A nomeação dos aprovados será condicionada à sua apresentação, no prazo estipulado pelo edital de convocação a
ser divulgado pelamara Municipal de Salvador, munidos dos documentos relacionados e da aptidão nos exames pré-
admissionais, conforme itens anteriores, bem como de outros exigidos em Lei, enumerados por ocasião da convocação.
19.6 A Câmara Municipal de Salvador publicará relação dos candidatos que não se apresentaram para entrega de
documentação e para realização dos exames pré-admissionais.
20. DA NOMEAÇÃO, POSSE E EXERCÍCIO
20.1 A nomeação para o cargo obedecerá, rigorosamente, à ordem de classificação dos candidatos aprovados, devendo o
mesmo comprovar os seguintes requisitos:
20.1.1 estar em dia com as obrigações eleitorais;
20.1.2 estar em dia com as obrigações do serviço militar, se do sexo masculino;
20.1.3 ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos, na data da nomeação;
20.1.4 não ter sofrido, no exercício de função pública, penalidade de demissão;
20.1.5 não exercer Cargo, Emprego ou Função Pública remunerada em qualquer dos Órgãos da Administração Direta,
Indireta e Fundacional do Governo Federal, Estadual ou Municipal, Autarquias, Empresas Públicas, Sociedades de
Economia Mista, suas subsidiárias e sociedade controladas, direta ou indiretamente pelo poder blico, ou em qualquer
um dos Poderes, senão naqueles casos previstos nas alíneas “a”, b” e c” do inciso XVI, do artigo 37 da Constituição
Federal;
20.1.6 submeter-se a exame de aptidão física e mental compatíveis às suas funções, por meio de verificação pelo Serviço
Médico Pericial Municipal;
20.1.7 não haver contra si condenação criminal transitada em julgado;
20.1.8 apresentar declaração de bens e valores que constituam patrimônio e, se casado(a), a do cônjuge;
20.1.9 apresentar declaração quanto ao exercício ou não de outro cargo, emprego ou função pública e de compatibilidade
de horário para o exercício de mais um cargo, quando acumulável;
20.1.10 não perceber proventos de aposentadoria, por conta do regime geral de previdência ou de qualquer outro regime
próprio de previdência em âmbito federal, estadual ou municipal, decorrentes de cargos, emprego ou função pública,
conforme artigo 40 da Constituição Federal e de serviço militar, conforme artigos 42 e 142 da Constituição Federal;
20.1.11 Comprovar, por meio de Diploma ou Certificado de Conclusão, o nível de escolaridade exigido para o exercício do
cargo.
20.1.12 O órgão promotor do Concurso Público e a empresa executora não se responsabilizam por contatos não
estabelecidos em decorrências de mudanças de endereço e telefone dos candidatos, o candidato aprovado obriga-se a
manter atualizado seu telefone e endereço junto ao Departamento de Recursos Humanos da Câmara Municipal de
Salvador.
20.1.13 O candidato nomeado terá o prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis, contados da data de publicação do ato de
nomeação para tomar posse no cargo, podendo ser prorrogado,a pedido, uma única vez por igual período. Não ocorrendo
a apresentação, o candidato será considerado desistente e perderá automaticamente a vaga, facultando à Câmara
Municipal de Salvador o direito de convocar o próximo candidato por ordem de classificação.
20.2 Após tomar posse no cargo, o candidato terá o prazo máximo e improrrogável de 05 (cinco) dias úteis para entrar em
exercício.
20.3 O candidato aprovado que não desejar tomar posse do cargo poderá solicitar, por escrito, a inclusão de seu nome no
final da lista dos aprovados, caso em que somente será chamado após a nomeação dos demais aprovados.
20.4 Ficam advertidos os candidatos de que, no caso de convocação para assumirem a vaga, lhes será deferida no
caso de exibirem a documentação original comprobatória das condições previstas no item 18 deste Edital.
20.4.1 A não apresentação dos documentos acima, por ocasião da nomeação, implicará a impossibilidade de
aproveitamento do candidato aprovado, anulando-se todos os atos e efeitos decorrentes da inscrição no Concurso Público.
20.5 Os candidatos portadores de deficiência, se aprovados e classificados, serão submetidos a uma Junta Médica Oficial
indicada pela Câmara Municipal de Salvador para a verificação da compatibilidade de sua deficiência com o exercício das
atribuições do cargo.
20.6 Caso a Perícia Médica conclua negativamente quanto à compatibilidade e habilitação do candidato para o exercício
do cargo, este não será considerado apto à nomeação e deverá deixar a sua vaga disponível para o próximo candidato, na
ordem de classificação.
EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2011 – ABERTURA, página 22 de 23.