Edital do Concurso Empresa Bahiana de Desenvolvimento Agrícola S.A. - BA (EBDA/BA) 2006

Visualizaçao do Edital do Concurso

1
EMPRESA BAIANA DE DESENVOLVIMENTO AGRÍCOLA S.A.
CONCURSO PÚBLICO - EDITAL Nº 01/2006
O Diretor Presidente da EMPRESA BAIANA DE DESENVOLVIMENTO AGRÍCOLA S.A. - EBDA, no uso das atribuições
que lhe são conferidas, em conformidade com o disposto no art. 37 da Constituição Federal e no art. 14 da Constituição
Estadual, faz saber que fará realizar Concurso Público destinado ao provimento de 58 (cinqüenta e oito) vagas
distribuídas nos seguintes cargos: Assistente Administrativo, Auxiliar de Laboratório, Laboratorista, Técnico em
Desenvolvimento Rural I e Técnico Rural Nível Médio, conforme especificado na Tabela de Cargos, Salários e Vagas,
constante do Capítulo I – Das Disposições Preliminares, o qual reger-se-á de acordo com as Instruções Especiais que
ficam fazendo parte integrante deste Edital.
INSTRUÇÕES ESPECIAIS
I – DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.O Concurso Público será realizado sob a responsabilidade do Instituto Nacional de Educação CETRO-INEC, contratado conforme
termo de contrato nº 020 resumo publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia na edição de 21 de março de 2006 obedecidas as
normas deste edital.
2. O Concurso Público destina-se ao provimento de vagas, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, nos cargos
atualmente vagos e dos que vagarem.
3. As vagas existentes serão distribuídas nas Gerências Regionais relacionadas abaixo. As localidades que englobam as
referidas Gerências Regionais poderão ser consultadas no Anexo III deste edital.
3.1. Para o cargo de Assistente Administrativo: Barreiras.
3.2. Para o cargo de Auxiliar de Laboratório: Barreiras, Feira de Santana e Sede (Salvador).
3.3. Para o cargo de Laboratorista: Barreiras.
3.4. Para o cargo de Técnico em Desenvolvimento Rural I – Agrônomo: Alagoinhas, Barreiras, Caetité, Cruz das Almas, Feira de
Santana, Itaberaba, Itabuna, Irece, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Senhor do Bonfim, Santa Maria da
Vitória, Serrinha, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista.
3.5. Para o cargo de Técnico em Desenvolvimento Rural I – Médico Veterinário: Barreiras e Irece.
3.6. Para o cargo de Técnico em Desenvolvimento Rural I – Zootecnista: Caetité, Itabuna, Jequié e Santa Maria da Vitória.
3.7. Para o cargo de Técnico Rural Nível Médio: Barreiras, Caetité, Irece, Ribeira do Pombal e Teixeira de Freitas.
4. Os cargos, código dos cargos, total de vagas, vagas portadores de deficiência, salário inicial, carga horária semanal, requisitos
mínimos exigidos e a taxa de inscrição são os estabelecidos na tabela abaixo.
5. A descrição sumária dos cargos está especificada no ANEXO II, deste Edital.
6. A Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola - EBDA fornece além dos benefícios legais, benefícios sociais e outras vantagens a
seus empregados de acordo com os termos de suas normas internas e do acordo coletivo de trabalho firmado com o sindicato da
categoria.
7. O prazo de validade do Concurso será de 02 (dois) anos, contados a partir da data da homologação do resultado final, podendo, a
critério da EBDA ser prorrogado uma vez por igual período.
TABELA I – DOS CARGOS
Cargos
Código
dos
Cargos
Total de
Vagas
Vagas
Portadores
Deficiência
Salário/
Carga
Horária
Requisitos Mínimos Exigidos
Taxa de
Inscrição
Assistente Administrativo 101 2 - -
R$ 300,00
40 horas
semanais
Ensino Médio Completo (antigo 2º Grau
Completo)
R$ 45,00
Auxiliar de Laboratório 202 5 - -
R$ 300,00
40 horas
semanais
Ensino Médio Completo (antigo 2º Grau
Completo)
R$ 45,00
Laboratorista 303 1 - -
R$ 300,00
40 horas
semanais
Ensino Médio completo (antigo 2º Grau)
com curso específico de duração de 06 a
12 meses e experiência específica de 01
ano
R$ 45,00
Técnico em
Desenvolvimento Rural I –
Agrônomo
404 32 2
R$ 788,45
40 horas
semanais
Ensino Superior Completo em Agronomia
ou Engenharia Agrônoma e registro no
CREA
R$ 60,00
Técnico em
Desenvolvimento Rural I –
Médico Veterinário
505 2 - -
R$ 788,45
40 horas
semanais
Ensino Superior Completo em Medicina
Veterinária e registro no CRM
R$ 60,00
Técnico em
Desenvolvimento Rural I –
Zootecnista
606 4 - -
R$ 788,45
40 horas
semanais
Ensino Superior Completo em Zootecnia e
registro no CRM
R$ 60,00
Técnico Rural Nível Médio 707 9 1
R$ 372,61
40 horas
semanais
Ensino Médio Completo em Técnico
Agrícola ou Agropecuária e registro no
CREA
R$ 60,00
2
II – DAS INSCRIÇOES
1. A inscrição do candidato implicará o conhecimento e a tácita aceitação das
normas e condições estabelecidas neste Edital, em relação às quais não
poderá alegar desconhecimento.
2. Objetivando evitar ônus desnecessário, o candidato deverá orientar-se no
sentido de recolher o valor da inscrição somente após tomar conhecimento
de todos os requisitos e condições exigidos para o Concurso.
2.1. Não haverá restituição do valor da taxa de inscrição, em
hipótese alguma
3. Para se inscrever o candidato deverá ler o edital em sua íntegra e
preencher as condições para inscrição especificadas a seguir:
3.1. ser brasileiro nato ou naturalizado, ou gozar das prerrogativas
previstas no artigo 12 da Constituição Federal;
3.2. Ter, na data de encerramento das inscrições, idade igual ou superior a
18 (dezoito) anos;
3.3. No caso do sexo masculino, estar em dia com o Serviço Militar;
3.4. Ser eleitor e estar em situação regular com a Justiça Eleitoral;
3.5. Possuir, no ato da convocação, os REQUISITOS MÍNIMOS EXIGIDOS
para o cargo, conforme especificado na Tabela I constante no Capítulo I –
Das Disposições Preliminares e a DOCUMENTAÇÃO COMPROBATÓRIA
determinado no Item 79 deste Edital;
3.6. Não registrar antecedentes criminais; e encontrar-se no pleno
exercício de seus direitos civis e políticos.
3.7. Não ter sido condenado por crime contra o Patrimônio, contra a
Administração, contra a Fé Pública, contra os Costumes e os previstos na
Lei 6368 de 21/10/1976;
3.8. No ato de investidura o candidato não poderá estar incompatibilizado
para nova investidura em novo cargo público;
3.9 Ter aptidão física e mental e não ser portador de deficiência física
incompatível com o exercício do cargo.
3.10 Não ter tido rescisão de contrato por justa causa pela Empresa
Baiana de Desenvolvimento Agrícola - EBDA.
4. No ato da inscrição não serão solicitados comprovantes das exigências
contidas acima, no entanto, o candidato que não as satisfaça, no ato da
admissão, mesmo que tenha sido aprovado será automaticamente
eliminado do concurso.
5. As inscrições serão realizadas pela internet ou pelo posto de inscrição,
conforme especificado a seguir:
5.1. Será admitida a inscrição via Internet, no endereço eletrônico
http://www.cetroconcursos.com.br, no período de 03 de abril a 18 de abril
de 2006, iniciando-se no dia 03 de abril de 2006, às 12h e encerrando-se,
impreterivelmente, às 16h do dia 18 de abril de 2006, observado o horário
oficial de Brasília/DF e os itens estabelecidos neste Capítulo II – Das
Inscrições.
5.2. O candidato que desejar realizar sua inscrição via Internet, deverá ler
e aceitar o requerimento de inscrição, preencher o formulário de inscrição e
transmitir os dados pela internet.
5.3.Efetuar o pagamento da taxa de inscrição através de boleto bancário, a
título de ressarcimento de despesas com material e serviços, pagável em
toda a rede bancária, até a data limite para encerramento das inscrições.
5.3.1. O documento de boleto bancário estará disponível no
endereço eletrônico www.cetroconcursos.com.br e deverá ser
impresso para o pagamento da taxa de inscrição, após a
conclusão do preenchimento da ficha de solicitação de inscrição
on-line.
5.4. As inscrições efetuadas via Internet somente serão acatadas após a
comprovação do pagamento da taxa de inscrição, através da rede
bancária.
5.5. As solicitações de inscrição via Internet, cujos pagamentos forem
efetuados após a data limite estabelecida não serão aceitas.
5.6. Os candidatos inscritos via Internet NÃO deverão enviar cópia de
documento de identidade, sendo de responsabilidade exclusiva dos
candidatos, os dados cadastrais informados no ato de inscrição, sob as
penas da lei.
5.6.1. No dia de realização da prova, o candidato deverá levar o
comprovante de inscrição (boleto bancário) e original de um dos
documentos de identidade a seguir: Cédula Oficial de Identidade;
Carteira e/ou cédula de identidade expedida pela Secretaria de
Segurança, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar, pelo
Ministério das Relações Exteriores; Carteira de Trabalho e
Previdência Social; Certificado de Reservista; Passaporte; Cédula
de Identidade fornecida por Órgãos ou Conselhos de Classe, que,
por lei federal, valem como documento de identidade (OAB, CRC,
CRA, CRQ etc.) e/ou Carteira Nacional de Habilitação (com
fotografia na forma da Lei n.º 9.503/97).
5.7. O descumprimento das instruções para inscrição via Internet implicará
a não efetivação da inscrição.
5.8. Informações complementares referentes à inscrição, via Internet,
estarão disponíveis no endereço eletrônico www.cetroconcursos.com.br.
5.9. O Instituto CETRO e a EBDA não se responsabilizam por solicitação
de inscrição via Internet não-recebidas por motivos de ordem técnica dos
computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de
comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que
impossibilitem a transferência de dados.
5.10. A partir do dia 25/04/06 o candidato deverá conferir, no endereço
eletrônico www.cetroconcursos.com.br, se os dados da inscrição efetuada
via Internet foram recebidos, e se o valor da inscrição foi pago. Em caso
negativo, o candidato deverá entrar em contato com o Serviço de
Atendimento ao Candidato - SAC, do Instituto CETRO (0xx11) 3285-2777
para verificar o ocorrido, no horário das 08:30 às 17:30 horas.
6. Para inscrever-se através do posto de atendimento o candidato deverá,
no período de 05 a 18 de abril de 2006, retirar o material de inscrição que
compreende o boletim informativo e a ficha de inscrição, no Serviço de
Atendimento ao Cidadão – SAC – Posto Shopping Barra, à Av. Centenário,
2.992, loja 1, 1º piso, Shopping Barra, Chame-Chame, Salvador-Bahia, de
segunda a sexta-feira, das 08 às 18h, e aos sábados, das 9 às 14h, que
serão distribuídos gratuitamente. Após o preenchimento da ficha de
inscrição, pessoalmente ou por procuração, o candidato deverá efetuar o
pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 60,00 (sessenta reais)
para os cargos com escolaridade de Nível Superior e de R$ 45,00
(quarenta e cinco reais) para cargos com escolaridade de Nível Médio,
através de depósito bancário em conta corrente, a favor do “Instituto
Nacional de Educação CETRO - INEC”, em qualquer agência bancária,
dos bancos mencionados a seguir:
Banco – Opção 1 Banco – Opção 2 Banco – Opção 3
BANCO DO BRASIL
Agência nº 0712-9
C/C nº 17.987-6
BRADESCO
Agência nº 3114-3
C/C nº 199.147-7
CEF
Agência nº 0238
C/C nº 03047782-5
6.1. Após efetuar o depósito, o candidato deve apresentar ao encarregado
pelo posto de inscrição, original de um dos documentos de identidade a
seguir: Cédula Oficial de Identidade; Carteira e/ou cédulas de identidades
expedidas pelas Secretarias de Segurança, pelas Forças Armadas, pela
Polícia Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores; Carteira de
Trabalho e Previdência Social; Certificado de Reservista; Passaporte;
Cédulas de Identidade fornecidas por Órgãos ou Conselhos de Classe, que
por lei federal, valem como documento de identidade (OAB, CRC, CRA,
CRQ e etc.) e/ou Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia na forma
da Lei nº 9.503/97).
6.2. Preencher a Ficha de Inscrição que deverá ser obtida conforme as
instruções constantes nesse edital.
6.3. Entregar a Ficha de Inscrição totalmente preenchida e devidamente
assinada.
6.4. Pagar a taxa de inscrição, a título de ressarcimento de despesas com
material e serviços, a favor do Instituto CETRO. No valor da taxa de
inscrição estão incluídas as despesas com material e serviços relativas à
inscrição.
6.4.1. O pagamento da importância poderá ser efetuado em
dinheiro ou cheque do próprio candidato.
6.4.2. As inscrições pagas com cheque somente serão
consideradas efetivadas após a sua compensação.
6.4.3. Em caso de devolução do cheque, qualquer que seja o
motivo, acarretará a automática eliminação do candidato do
Concurso.
6.5. A Ficha de Inscrição será retida pelo Posto de Inscrição.
6.6. Não será concedida ISENÇÃO de taxa de inscrição.
6.7. Não haverá restituição do valor da taxa de inscrição, em hipótese
alguma.
6.8. Efetivada a inscrição, não serão aceitos pedidos para alteração de
cargo sob hipótese alguma, portanto, antes de efetuar o pagamento da
taxa de inscrição, verifique atentamente o código preenchido.
6.9. O candidato deverá efetuar uma única inscrição no concurso público.
Em caso de mais de uma inscrição, será considerada a mais recente.
6.10. O deferimento da inscrição dependerá do correto preenchimento da
Ficha de Inscrição pelo candidato ou seu procurador.
6.11. A apresentação dos documentos e das condições exigidas para
participação no referido Concurso, será feita por ocasião da convocação,
sendo que a não apresentação implicará a anulação de todos os atos
praticados pelo candidato.
6.12. As informações prestadas na ficha de inscrição são de inteira
responsabilidade do candidato, cabendo a EBDA e ao Instituto CETRO o
direito de excluir do Concurso Público aquele que preenchê-la com dados
incorretos ou rasurados, bem como aquele que prestar informações
inverídicas, ainda que o fato seja constatado posteriormente.
6.13. O candidato não portador de deficiência que necessitar de
qualquer tipo de condição especial para a realização das provas, deverá
solicitá-la por escrito, até o encerramento das inscrições, via Sedex ou
Aviso de Recebimento (AR), ao Instituto Nacional de Educação CETRO
INEC, aos cuidados do Departamento de Concursos, localizado à
Av. Paulista, 2001, 13º andar – CEP 01311- 300 – Cerqueira César – São
Paulo – Capital, informando quais os recursos especiais necessários
(materiais, equipamentos, etc).
6.13.1. Após este período, a solicitação será indeferida, salvo nos
casos de força maior e os que forem de interesse da EBDA.
6.14. A candidata que tiver a necessidade de amamentar durante a
realização das provas deverá levar um acompanhante, que ficará em sala
reservada para essa finalidade e que será responsável pela guarda da
criança. A candidata nesta condição que não levar acompanhante, não
realizará as provas.
6.15. A solicitação de condições especiais será atendida obedecendo a
critérios de viabilidade e de razoabilidade.
6.16. Não serão aceitas as solicitações de inscrição que não atenderem
rigorosamente ao estabelecido neste Edital.
6.17. O candidato que realizar sua inscrição pessoalmente ou por
procuração, de posse do comprovante de pagamento da taxa de inscrição
e da ficha de inscrição preenchida, deverá retornar ao local de inscrição e
entregá-los ao encarregado da inscrição para que a mesma seja efetivada.
O candidato que não devolver a ficha de inscrição preenchida
juntamente com o comprovante de pagamento da taxa de inscrição
estará automaticamente eliminado do Concurso Público.
6.18. No caso de inscrição por procuração pública ou particular, serão
exigidas a entrega do respectivo mandato, acompanhado de cópia
autenticada do documento de identidade do candidato e a apresentação da
identidade do procurador. Deverá ser entregue uma procuração para cada
candidato e esta ficará retida.
6.19. O candidato assumirá as conseqüências de eventuais erros
cometidos por seu procurador ao efetuar a inscrição.
6.20. No caso da procuração ser por instrumento particular, deverá ter a
firma do outorgante reconhecida.
6.21. O candidato ou seu procurador é responsável pelas informações
prestadas na Ficha de Inscrição, arcando o candidato com as
conseqüências de eventuais erros de preenchimento.
6.22. Nenhum documento será retido no momento da inscrição, exceto no
caso de inscrição por procuração.
3
6.23. O candidato deverá obrigatoriamente indicar, no formulário de
inscrição ou via Internet uma única opção de cargo.
6.23.1. O preenchimento do código da “Opção de Cargo”, na ficha
de inscrição, com código inexistente ou campo em branco poderá
cancelar a inscrição, uma vez que impossibilita o preparo do
material de prova personalizado do candidato.
6.23.2 Não serão aceitas inscrições recebidas por depósito em
caixa eletrônico, via postal, fac-símile, transferência ou depósito
em conta corrente, DOC, ordem de pagamento, condicionais e/ou
extemporâneas ou por qualquer outra via que não as
especificadas neste Edital.
7. A inscrição do candidato implicará a aceitação das normas para o
Concurso contidas nos comunicados, nas Instruções, no Edital, e em
outros, a serem publicados
III – DA INSCRIÇÃO PARA PORTADOR DE DEFICIÊNCIA
8. Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se
inscrever neste Concurso Público, desde que as atribuições do Cargo
pretendido sejam compatíveis com a deficiência de que são portadores,
conforme estabelecido no Decreto Federal nº 3.298, de 20/12/1999,
alterado pelo Decreto Federal nº 5.296, de 02/12/2004.
9. Em obediência ao disposto na Lei Estadual nº 6.677 de 26/09/1994,
publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia, de 27/09/1994 e no
Decreto Federal nº 3.298, de 20/12/1999, alterado pelo Decreto Federal nº
5.296, de 02/12/2004, aos candidatos portadores de deficiência habilitados,
será reservado o percentual de 5% (cinco por cento) das vagas existentes
ou que vierem a surgir no prazo de validade do Concurso.
9.1. Pela inexistência de vagas suficientes onde possam ser
aplicadas as Leis citadas no Item 8., deste Capítulo, não haverá
reserva para candidatos portadores de deficiência.
10. Consideram-se pessoas portadoras de deficiência aquelas que se
enquadram nas categorias discriminadas no art. 4º, do Decreto Federal nº
3.298, de 20/12/1999, alterado pelo Decreto Federal nº 5.296, de
02/12/2004.
11. Ao ser convocado, o candidato deverá submeter-se à Perícia Médica
indicada pela EBDA que terá a assistência de equipe multiprofissional, que
confirmará de modo definitivo o enquadramento de sua situação como
portador de deficiência e a compatibilidade com o cargo pretendido.
11.1. Será eliminado da lista de deficientes o candidato cuja
deficiência, assinalada na ficha de inscrição, não se constate,
devendo o mesmo constar apenas da lista de classificação geral
de aprovados.
11.2. Será eliminado do Concurso Público o candidato cuja
deficiência assinalada na ficha de inscrição seja incompatível com
o cargo pretendido.
12. A análise dos aspectos relativos ao potencial de trabalho do candidato
portador de deficiência obedecerá ao disposto no Decreto Federal nº
3.298, de 20/12/1999, arts. 43 e 44, conforme especificado a seguir:
12.1. A avaliação do potencial de trabalho do candidato portador
de deficiência, frente às rotinas do cargo, será realizada pela
EBDA, através de equipe multiprofissional.
12.2. A equipe multiprofissional emitirá parecer observando: a) as
informações prestadas pelo candidato no ato da inscrição; b) a
natureza das atribuições e tarefas essenciais do cargo a
desempenhar; c) a viabilidade das condições de acessibilidade e
as adequações do ambiente de trabalho na execução das tarefas;
d) a possibilidade de uso, pelo candidato, de equipamentos ou
outros meios que habitualmente utilize; e e) o CID e outros
padrões reconhecidos nacional e internacionalmente.
12.3. A equipe multiprofissional avaliará a compatibilidade entre as
atribuições do cargo e a deficiência do candidato durante o
estágio probatório, cuja realização se dará durante o período de
vigência do contrato de experiência.
13. As pessoas portadoras de deficiência participarão deste Concurso Público
em igualdade de condições com os demais candidatos no que se refere ao
conteúdo das provas, avaliação e critérios de aprovação, ao horário e local
de aplicação das provas e à nota mínima exigida para todos os demais
candidatos.
14. No ato da inscrição, o candidato portador de deficiência que necessite de
tratamento diferenciado nos dias do concurso deverá requerê-lo, indicando
as condições diferenciadas de que necessita para a realização das provas
(prova em braile ou ampliada).
15. O candidato portador de deficiência que necessitar de tempo adicional para
realização das provas deverá requerê-lo, com justificativa acompanhada de
parecer emitido por especialista da área de sua deficiência.
16. O candidato inscrito como portador de deficiência deverá comunicá-la,
especificando-a na Ficha de Inscrição e durante o período das inscrições
deverá encaminhar, via Sedex ou Aviso de Recebimento (AR), ao Instituto
Nacional de Educação CETRO, aos cuidados do Departamento de
Concursos, localizado à Av. Paulista, 2001, 13º andar – CEP 01311- 300 –
Cerqueira César – São Paulo – Capital:
16.1. Laudo médico emitido no prazo máximo de 3 (três) meses
da data de encerramento das inscrições (envio obrigatório).
16.2. Solicitação de condição especial quando for o caso.
17. Os candidatos que não atenderem, dentro do prazo do período das
inscrições, aos dispositivos mencionados nos itens 14, 15 e 16. e seus
subitens não terão a condição especial atendida ou serão considerados
não portadores de deficiência, seja qual for o motivo alegado.
18. Os candidatos que no ato da inscrição se declararem portadores de
deficiência, se aprovados no concurso público, terão seus nomes
publicados na lista geral dos aprovados e em lista à parte.
IV – DAS PROVAS
19. O Concurso Público constará das seguintes provas:
Cargos
Tipo de
Prova
Conteúdo
Nº de
Questões
Assistente
Administrativo
Objetiva
Português
Matemática
Noções de Informática
20
20
10
Auxiliar de
Laboratório
Objetiva
Português
Matemática
Conhecimentos Específicos
14
10
26
Laboratorista Objetiva
Português
Matemática
Conhecimentos Específicos
Noções de informática
14
10
20
06
Objetiva
Português
Conhecimentos Específicos
20
30
Técnico em
Desenvolvimento
Rural I
Discursiva
Questões sobre tema relacionado
às disciplinas de Conhecimentos
Específicos divulgados no anexo
I deste Edital
1
Objetiva
Português
Conhecimentos Específicos
20
30
Técnico Rural
Nível Médio
Discursiva
Questões sobre tema relacionado
às disciplinas de Conhecimentos
Específicos divulgados no anexo
I deste Edital
1
19.1. As Provas de Português, de Matemática, de Noções de
Informática e de Conhecimentos Específicos, constarão de
questões objetivas de múltipla escolha, com cinco alternativas
cada, terão uma única resposta correta e versarão sobre os
programas contidos no ANEXO I, deste Edital.
19.2. A Prova Discursiva versará sobre o desenvolvimento de um
tema relacionado às áreas de conhecimentos específicos
estabelecidas nos programas descritos no anexo I deste
Edital.
V – DA PRESTAÇÃO DAS PROVAS ESCRITAS (OBJETIVA E DISCURSIVA)
20. As Provas Escritas serão realizadas exclusivamente na cidade de
SALVADOR-BA na data prevista de 21 de maio de 2006.
21. Os locais e horários das provas serão comunicados oportunamente por
Edital de Convocação para as provas, a ser publicado no Diário Oficial do
Estado da Bahia, pela Internet, no endereço www.cetroconcursos.com.br e
pelos Cartões Informativos que serão encaminhados aos candidatos pelo
Correio.
21.1.Não serão enviados cartões informativos de candidatos cujo
endereço no formulário de inscrição esteja ilegível e/ou incompleto
ou sem indicação de CEP.
21.2. A comunicação feita por intermédio do Correio não
desobriga o candidato de acompanhar, pelo Diário Oficial do
Estado ou pelas listas afixadas na sede da EBDA, localizada na
Av. Dorival Caymmi, 15.646 – Itapuã – Salvador/BA, que poderão
ser consultadas, de 2ª a 6ª feira, no horário das 9h às 16h, ou pela
internet, no endereço www.cetroconcursos.com.br
, a publicação
do Edital de convocação para realização das provas, não sendo
aceita, sob nenhuma hipótese, alegação de extravio ou não
recebimento do cartão informativo.
22. Na hipótese de o candidato verificar erro do Instituto CETRO na indicação
do cargo e ou na condição de portador de deficiência, deverá entrar em
contato com o Serviço de Atendimento ao Candidato – SAC do Instituto
CETRO, pelo telefone (11) 3285-2777, de 2ª a 6ª feira, das 8h30min às
17h30min, com antecedência mínima de 48 (quarenta e oito) horas da data
de aplicação das provas objetiva, discursiva e de redação, sob pena de
aceitação tácita dos dados informados.
22.1. A alteração de cargo somente será efetuada, na hipótese de
que o dado expresso pelo candidato em sua ficha de inscrição
tenha sido transcrito erroneamente para o cartão informativo, nas
listas afixadas e disponibilizado no endereço eletrônico
www.cetroconcursos.com.br
.
22.2. Caso a inscrição tenha sido realizada via Internet, não
haverá alteração de cargo em hipótese alguma.
22.3. Não será admitida a troca de opção de cargo, exceto no
caso previsto no Item 22.1. deste capítulo.
22.4. A alteração da condição para candidato portador de
deficiência somente será efetuada na hipótese de que o dado
expresso pelo candidato em sua ficha de inscrição tenha sido
transcrito erroneamente para o cartão informativo, nas listas
afixadas e disponibilizado no endereço eletrônico
www.cetroconcursos.com.br
desde que o candidato tenha
cumprido todas as normas e exigências constantes no Capítulo V,
deste Edital.
22.5. O candidato que não entrar em contato com o SAC, no
prazo mencionado no Item 22 deste Capítulo, será o único
responsável pelas conseqüências ocasionadas pela sua omissão.
23. Não será permitida, em hipótese alguma, a realização das provas em outro
dia, horário ou fora do local designado.
24. Os eventuais erros de digitação de nome, número de documento de
identidade, sexo, data de nascimento etc., deverão ser corrigidos somente
no dia das respectivas provas em formulário específico.
25. O Candidato deverá comparecer ao local designado para a prova com
antecedência mínima de 30 minutos, munido de:
a) Comprovante de inscrição;
4
b) Original de um dos documentos de identidade a seguir: Cédula
Oficial de Identidade; Carteira e/ou cédula de identidade expedida
pela Secretaria de Segurança, pelas Forças Armadas, pela Polícia
Militar, pelo Ministério das Relações Exteriores; Carteira de
Trabalho e Previdência Social; Certificado de Reservista;
Passaporte; Cédulas de Identidade fornecidas por Órgãos ou
Conselhos de Classe, que por lei federal, valem como documento
de identidade (OAB, CRC, CRA, CRQ etc.) e Carteira Nacional de
Habilitação (com fotografia na forma da Lei n.º 9.503/97).
c) caneta esferográfica de tinta preta ou azul, lápis preto nº 2 e
borracha macia.
25.1. Os documentos apresentados deverão estar em perfeitas
condições, de forma a permitir a identificação do candidato com
clareza.
25.2. O comprovante de inscrição não terá validade como
documento de identidade.
25.3. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no
dia de realização das provas, documento de identidade original,
por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado
documento que ateste o registro da ocorrência em órgão
policial, expedido há, no máximo, trinta dias, ocasião em que
será submetido à identificação especial, compreendendo coleta
de assinaturas e de impressão digital em formulário próprio.
25.3.1. A identificação especial também será exigida do
candidato, cujo documento de identificação apresente
dúvidas relativas à fisionomia e/ou à assinatura do
portador.
25.4. Não serão aceitos como documentos de identidade:
certidões de nascimento, títulos eleitorais, carteiras de
motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras
funcionais sem valor de identidade nem documentos ilegíveis,
não identificáveis e/ou danificados.
25.5. Não serão aceitas cópias de documentos de identidade,
ainda que autenticadas.
26. Não haverá segunda chamada seja qual for o motivo alegado para justificar
o atraso ou a ausência do candidato.
27. No dia da realização das provas, na hipótese de o candidato não constar
das listagens oficiais relativas aos locais de prova estabelecidos no Edital
de Convocação, o Instituto CETRO procederá a inclusão do referido
candidato, através de preenchimento de formulário específico mediante a
apresentação do comprovante de inscrição.
27.1. A inclusão de que trata o item 27 será realizada de forma
condicional e será confirmada pelo Instituto CETRO, na fase de
Julgamento das Provas Objetivas, com o intuito de se verificar
a pertinência da referida inclusão.
27.2. Constatada a improcedência da inscrição de que trata o
item 27, a mesma será automaticamente cancelada sem direito
a reclamação, independentemente de qualquer formalidade,
considerados nulos todos os atos dela decorrentes.
27.3. No dia da realização das provas, não será permitido ao
candidato:
27.3.1. entrar e/ou permanecer no local de exame com
armas ou aparelhos eletrônicos (agenda eletrônica, bip,
gravador, notebook, pager, palmtop, receptor, relógios
com banco de dados, telefone celular, walkman etc.) ou
semelhantes.
27.3.2. entrar ou permanecer no local de exame com
vestimenta inadequada (trajando sunga, sem camisa,
com boné, com chapéu, com touca, com gorro etc).
27.4. O descumprimento desta instrução implicará na
eliminação do candidato, caracterizando-se tentativa de fraude.
27.5. O Instituto CETRO não se responsabilizará por perdas ou
extravios de objetos ou de equipamentos eletrônicos ocorridos
durante a realização das provas.
27.6. Durante a realização das provas, não será permitida
nenhuma espécie de consulta ou comunicação entre os
candidatos, nem a utilização de livros, códigos, manuais,
impressos ou quaisquer anotações.
28. Quanto às Provas Objetivas:
28.1. Para a realização das provas objetivas, o candidato lerá
as questões no caderno de questões e marcará suas respostas
na Folha de Respostas, com caneta esferográfica de tinta azul
ou preta. A Folha de Respostas é o único documento válido
para correção;
28.1.1. Não serão computadas questões não
respondidas, nem questões que contenham mais de uma
resposta (mesmo que uma delas esteja correta),
emendas ou rasuras, ainda que legíveis.
28.1.2. Não deverá ser feita nenhuma marca fora do
campo reservado às respostas ou assinatura, pois
qualquer marca poderá ser lida pelas leitoras óticas,
prejudicando o desempenho do candidato.
29. Para a realização da prova discursiva para os cargos de Técnico de
Desenvolvimento Rural I e Técnico Rural Nível Médio, o candidato
receberá caderno específico, no qual redigirá com caneta esferográfica de
tinta azul ou preta. A prova discursiva deverá ser escrita à mão, em letra
legível, não sendo permitida a interferência e/ou a participação de outras
pessoas, salvo em caso de candidato que tenha solicitado condição
especial para esse fim. Nesse caso, o candidato será acompanhado por
um fiscal indicado pelo Instituto CETRO, devidamente treinado, que deverá
ditar, especificando integralmente o texto, especificando oralmente a grafia
das palavras e os sinais gráficos de acentuação e pontuação.
29.1. A prova discursiva não poderá ser assinada,
rubricada, ou conter, em outro local que não seja o
cabeçalho das folhas de textos definitivos, qualquer
palavra ou marca que a identifique, sob pena de ser
anulada. Assim, a detecção de qualquer marca
identificadora no espaço destinado à transcrição do texto
definitivo, acarretará a anulação da parte da prova
discursiva implicando na eliminação do concurso.
29.2. O texto definitivo será o único documento válido
para a avaliação das provas discursivas. A folha para
rascunho é de preenchimento facultativo e não vale para
finalidade de avaliação.
30. Ao terminar a prova, o candidato entregará ao fiscal a folha de resposta e o
caderno de questões, cedido para a execução da prova.
31. A totalidade das Provas terá a duração de 3 (três) horas, exceto para os
cargos de Técnico em Desenvolvimento Rural I e Técnico Rural Nível
Médio cuja duração será de 4 (quatro) horas.
32. Iniciadas as provas, nenhum candidato poderá retirar-se da sala antes de
decorridas 2 horas para os cargos de Técnico em Desenvolvimento Rural I
e Técnico Rural Nível Médio e 1 hora para os demais cargos.
33. As Folhas de Resposta dos candidatos serão personalizadas,
impossibilitando a substituição.
34. Será automaticamente excluído do Concurso Público o candidato que:
34.1. Apresentar-se após o fechamento dos portões ou
fora dos locais pré-determinados.
34.2. Não apresentar o documento de identidade exigido
no item 25, alínea “b”, deste Capítulo.
34.3. Não comparecer a quaisquer das provas, seja qual
for o motivo alegado.
34.4. Ausentar-se da sala de provas sem o
acompanhamento do fiscal, ou antes do tempo mínimo de
permanência estabelecido no Item 32.
34.5. For surpreendido em comunicação com outro
candidato ou terceiros, verbalmente, por escrito ou por
qualquer outro meio de comunicação, sobre a prova que
estiver sendo realizada, ou utilizando-se de livros, notas,
impressos não permitidos ou calculadoras.
34.6. For surpreendido portando telefone celular,
gravador, receptor, pager, bip, gravador, notebook e/ou
equipamento similar.
34.7. Lançar mão de meios ilícitos para executar as
provas.
34.8. Não devolver as Folhas de Respostas e o Caderno
de Questões cedidos para realização das provas.
34.9. Perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos
ou agir com descortesia em relação a qualquer dos
examinadores, executores e seus auxiliares, ou
autoridades presentes.
34.10. Fizer anotação de informações relativas às suas
respostas fora dos meios permitidos.
34.11. Ausentar-se da sala de provas, a qualquer tempo,
portando as folhas de respostas e/ou cadernos de
questões.
34.12. Não cumprir as instruções contidas no caderno de
questões de provas e nas folhas de respostas.
34.13. Utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos ou
ilegais para obter aprovação própria ou de terceiros, em
qualquer etapa do concurso público.
35. Por razões de segurança e de direitos autorais adquiridos, o Instituto
CETRO não fornecerá exemplares dos Cadernos de Questões a
candidatos ou a instituições de direito público ou privado, mesmo após o
encerramento do Concurso Público.
36. Constatado, após as provas, por meio eletrônico, estatístico, visual,
grafológico ou por investigação policial, ter o candidato utilizado processos
ilícitos, suas provas serão anuladas e ele será automaticamente eliminado
do concurso público.
37. Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a
aplicação das provas em razão de afastamento do candidato da sala de
provas, exceto como previsto no Item 6.14.
38. No dia da realização das provas, não serão fornecidas, por qualquer
membro da equipe de aplicação das provas e/ou pelas autoridades
presentes, informações referentes ao conteúdo das provas e/ou critérios de
avaliação/classificação.
VI – DO JULGAMENTO DA PROVA OBJETIVA
39. A Prova Objetiva será avaliada na escala de:
a) 0 (zero) a 100 (cem) pontos para os cargos de Assistente
Administrativo, Auxiliar de Laboratório e Laboratorista.
b) 0 (zero) a 80 (oitenta) pontos para os cargos de Técnico
em Desenvolvimento Rural I e Técnico Rural Nível Médio.
40. Na avaliação da prova será utilizado o Escore Bruto.
41. O Escore Bruto corresponde ao número de acertos que o candidato obtém
na prova.
41.1. Para se chegar ao total de pontos o candidato deverá:
a) para os cargos de Assistente Administrativo, Auxiliar de
Laboratório e Laboratorista dividir 100 (cem) pelo número de
questões da prova e multiplicar pelo número de questões
acertadas. O cálculo final será igual ao total de pontos do
candidato.
b) para os cargos de Técnico em Desenvolvimento Rural I e
Técnico Rural Nível Médio dividir 80 (oitenta) pelo número de
questões da prova e multiplicar pelo número de questões
acertadas. O cálculo final será igual ao total de pontos do
candidato.
42. Será considerado habilitado na Prova Objetiva o candidato que:
a) obtiver total de pontos igual ou superior a 50 (cinqüenta)
para os cargos de Assistente Administrativo, Auxiliar de
Laboratório e Laboratorista.
b) obtiver no mínimo 50% (cinqüenta por cento) de acertos na
prova de Conhecimentos Específicos e total de pontos igual ou
superior a 40 (quarenta) para os cargos de Técnico em
Desenvolvimento Rural I e Técnico Rural Nível Médio.
43. Em hipótese alguma haverá revisão de provas.
44. O candidato não habilitado será eliminado do Concurso Público.
5
VII – DA PROVA DISCURSIVA PARA OS CARGOS DE TÉCNICO EM
DESENVOLVIMENTO RURAL I E TÉCNICO RURAL NÍVEL MÉDIO
45. Somente serão corrigidas as provas discursivas dos primeiros
candidatos aprovados e melhor classificados na prova objetiva na
proporção de até 5 (cinco) vezes o número de vagas por cargo sendo
respeitado os empates na última posição.
46. A prova discursiva visa avaliar a expressão e os conhecimentos
específicos constantes de programas para os respectivos cargos, conforme
anexo I deste Edital.
46.1. A prova discursiva terá caráter somente classificatório e
consistirá na elaboração de um texto, com valor máximo de 20
pontos, abordando temas ou estudo de caso ou situação-
problema, relacionados às disciplinas de Conhecimentos
Específicos para os respectivos cargos, cujo conteúdo
programático está descrito no anexo I deste Edital.
47. As provas discursivas serão avaliadas considerando:
a) Domínio do conteúdo: o candidato deverá demonstrar
conhecimento e compreensão do conteúdo abordado, de
acordo com os objetos de avaliação estabelecidos para cada
cargo, tendo por programa o contido no Anexo I deste Edital.
b) Norma culta: o candidato deverá demonstrar domínio da
norma culta da língua escrita.
c) Tema e texto: o texto produzido deverá obedecer à
proposta quanto ao tipo dissertativo-argumentativo e quanto ao
tema proposto. Qualquer dos desvios repercutirá na
desconsideração do texto.
d) Coesão e coerência: o candidato deverá selecionar
argumentos e organizá-los, articulando as partes do texto e
utilizando os recursos coesivos adequadamente.
e) Proposta de solução para o problema abordado: o
candidato deverá apresentar proposta de intervenção bem
articulada à argumentação desenvolvida em seu texto.
48. Durante a realização da prova discursiva, não será permitida nenhuma
espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos, nem a utilização
de livros, códigos, manuais, impressos ou quaisquer anotações.
49. Será atribuída nota ZERO à prova discursiva nos seguintes casos:
49.1. Fugir à proposta apresentada.
49.2. Apresentar textos sob forma não articulada verbalmente
(apenas com desenhos, números e palavras soltas ou forma em
verso).
49.3. For assinada fora do local apropriado.
49.4. Apresentar qualquer sinal que, de alguma forma, possibilite
a identificação do candidato.
49.5. For escrita a lápis, em parte ou na sua totalidade.
49.6. Estiver em branco.
49.7. Apresentar letra ilegível.
50. A folha para rascunho no caderno de provas é de preenchimento
facultativo. Em hipótese alguma o rascunho elaborado pelo candidato será
considerado na correção da prova discursiva pela banca examinadora.
VIII – DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA PARA OS CARGOS DE AUXILIAR DE
LABORATÓRIO E TÉCNICO RURAL NÍVEL MÉDIO
51. A avaliação psicológica será realizada exclusivamente na cidade de
SALVADOR-BA, na data prevista de 11 de junho de 2006, em locais e
horários a serem comunicados através de publicação no Diário Oficial do
Estado. Também poderá ser consultado através de listas que serão
afixadas na sede da EBDA e no endereço eletrônico
www.cetroconcursos.com.br.
52. Para a realização da avaliação psicológica serão convocados:
52.1. para o cargo de Auxiliar de Laboratório os candidatos
aprovados e melhor classificados na prova objetiva na
proporção de até 5 (cinco) vezes o número de vagas.
52.2. para o cargo de Técnico Rural Nível Médio todos os
candidatos que tiveram a prova discursiva corrigida conforme os
quantitativos e as especificações constantes no Capítulo VII deste
Edital.
53. A avaliação psicológica terá por objetivo avaliar candidatos quanto ao
potencial intelectual, aptidões e características de personalidade,
necessários ao desempenho adequado das atividades inerentes a cada
cargo.
54. O candidato deverá comparecer ao local designado para a avaliação com
antecedência mínima de 30 minutos, munido de documento oficial de
identidade, no seu original, lápis e caneta esferográfica de tinta azul ou
preta.
55. Não haverá aplicação da avaliação fora do horário e dos locais pré-
estabelecidos.
56. A avaliação psicológica terá caráter exclusivamente eliminatório.
57. O candidato considerado não recomendado ou que desistir da realização
da avaliação ou não comparecer para realizar a avaliação, será
automaticamente eliminado do concurso.
58. Não haverá, em hipótese alguma, segunda chamada ou repetição da
avaliação seja qual for o motivo alegado.
IX – DA CLASSIFICAÇÃO FINAL DOS CANDIDATOS
59. A nota final de cada candidato será igual:
59.1 ao total de pontos obtidos na prova objetiva acrescida dos
pontos obtidos na prova discursiva para os cargos de Técnico em
Desenvolvimento Rural I e Técnico Rural Nível Médio.
59.2. ao total de pontos obtidos na prova objetiva para os cargos
de Assistente Administrativo, Auxiliar de Laboratório e
Laboratorista.
60. Os candidatos serão classificados por ordem decrescente da nota final, em
lista de classificação por cargo.
60.1. Serão elaboradas duas listas de classificação, uma geral com a
relação de todos os candidatos, inclusive os portadores de deficiência, e
uma especial com a relação apenas dos candidatos portadores de
deficiência.
61. A lista de Classificação Final, após avaliação dos eventuais recursos
interpostos, será afixada na SEDE da EBDA, publicada no Diário Oficial do
Estado e divulgada na Internet no endereço eletrônica
www.cetroconcursos.com.br.
62. No caso de igualdade na classificação final, dar-se-á preferência
sucessivamente ao candidato que:
62.1. Obtiver maior número de acertos na prova de
conhecimentos específicos, quando houver.
62.2. Obtiver maior número de pontos na prova discursiva,
quando houver.
62.3. Obtiver maior número de acertos na prova de Português
para o cargo de Assistente Administrativo.
62.4. Tiver mais idade.
63. A classificação no presente concurso não gera aos candidatos direito à
contratação para o cargo, cabendo à EBDA - Empresa Baiana de
Desenvolvimento Agrícola, o direito de aproveitar os candidatos aprovados em
número estritamente necessário, não havendo obrigatoriedade de contratação
de todos os candidatos aprovados, respeitada, sempre, a ordem de
classificação no concurso. Os candidatos aprovados poderão fazer a escolha
do local de trabalho, conforme sua ordem de classificação e local da vaga
disponibilizada neste edital.
X – DOS RECURSOS
64. Será admitido recurso quanto à aplicação das provas escritas, divulgação dos
gabaritos, avaliação psicológica e resultado do Concurso.
65. Os recursos poderão ser interpostos no prazo máximo de 2 (dois) dias úteis,
contados a partir da:
65.1. Aplicação das provas escritas.
65.2. Divulgação dos gabaritos oficiais do Concurso.
65.3. Avaliação Psicológica.
65.4. Lista de resultado do Concurso.
66. Os recursos interpostos que não se refiram especificamente aos eventos
aprazados não serão apreciados.
67. O recurso deverá ser individual, devidamente fundamentado e conter o nome
do concurso, nome e assinatura do candidato, número de inscrição, Cargo,
Código do cargo e o seu questionamento.
68. Os recursos deverão ser dirigidos à CETRO e remetidos através dos correios,
por SEDEX ou aviso de recebimento(AR), ao Instituto Nacional de Educação-
CETRO, situado a Av. Paulista, 2001 – 13º andar, Cequeira César, São Paulo –
SP, CEP 01311-300,devendo ser respondido no tempo hábil pelo Instituto
CETRO.
68.1. Admitir-se-á um único recurso por candidato, para cada
evento referido no item 65.
69. A interposição dos recursos não obsta o regular andamento do cronograma do
Concurso.
70. Não serão aceitos recursos interpostos por fac-símile, telex, telegrama, internet
ou outro meio que não seja o estabelecido no Item 68.
71. O ponto relativo a uma questão eventualmente anulada, será atribuído a todos
os candidatos.
71.1. Caso haja procedência de recurso interposto dentro das
especificações, poderá, eventualmente alterar a classificação
inicial obtida pelo candidato para uma classificação superior ou
inferior ou ainda poderá ocorrer a desclassificação do candidato
que não obtiver nota mínima exigida para aprovação.
71.2. Depois de julgados todos os recursos apresentados, será
publicado o resultado final do Concurso, com as alterações
ocorridas em face do disposto no item 71.1 acima.
72. Não serão apreciados os Recursos que forem apresentados:
72.1. em desacordo com as especificações contidas neste
capítulo.
72.2. fora do prazo estabelecido.
72.3. sem fundamentação lógica e consistente e
72.4. com argumentação idêntica a outros recursos.
73. Em hipótese alguma será aceito, vistas de prova, revisão de recurso, recurso
do recurso ou recurso de gabarito final definitivo.
74. A banca examinadora constitui última instância para recurso, sendo soberana
em suas decisões, razão pela qual não caberão recursos adicionais.
75. O candidato que desejar receber, resposta ao recurso interposto deverá juntar
ao recurso, envelope devidamente endereçado e selado.
MODELO DE FORMULÁRIO PARA INTERPOSIÇÃO DE RECURSO
CONCURSO - EBDA – Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola
CONCURSO PÚBLICO 01/2006
NOME DO CANDIDATO:
NÚMERO DE INSCRIÇÃO:
CARGO: (código e nome)
FASE DO CONCURSO A QUE SE REFERE O RECURSO
NÚMERO DA QUESTÃO: (QUANDO FOR O CASO)
GABARITO DO INEC: (QUANDO FOR O CASO)
RESPOSTA DO CANDIDATO: (QUANDO FOR O CASO)
Instrução: O candidato deverá indicar, obrigatoriamente, o código e o nome do
cargo para o qual está concorrendo, a fase do concurso a que se refere o recurso, o
número da questão objeto do recurso (quando for o caso), o gabarito publicado pelo
Instituto CETRO (quando for o caso), a sua resposta (quando for o caso) e a sua
argumentação fundamentada.
Quando o recurso for referente ao enunciado da questão, o candidato deverá indicar
o número da questão a que se refere o enunciado e a sua argumentação
fundamentada.
ARGUMENTAÇÃO DO CANDIDATO
XI – DA CONTRATAÇÃO
76. A contratação dos candidatos obedecerá rigorosamente a ordem de
classificação dos candidatos aprovados, observada a necessidade da EBDA e
o limite fixado pela Constituição e Legislação Federal com despesa de pessoal.
77. A aprovação no concurso não gera direito à contratação, mas esta, quando se
fizer, respeitará a ordem de classificação final.
6
78. Por ocasião da convocação que antecede a contratação, os candidatos
classificados deverão apresentar documentos originais, acompanhados de uma
cópia que comprovem os requisitos para provimento e que deram condições de
inscrição, estabelecidas no presente Edital.
78.1. A convocação que trata o item anterior, será realizada
através de telegrama com aviso de recebimento e o candidato
deverá apresentar-se à EBDA na data estabelecida no mesmo.
79. Os candidatos após o comparecimento e ciência da convocação citada no item
78.1, terão o prazo máximo de 7 (sete) dias úteis para apresentação dos
documentos discriminados a seguir:
- Carteira de Trabalho e Previdência Social,
- Certidão de Nascimento ou Casamento,
- Título de Eleitor, Comprovantes de votação nas 2 (duas) últimas eleições,
- Certificado de Reservista ou Dispensa de Incorporação,
- Cédula de Identidade – RG ou RNE,
- 2 (duas) fotos 3x4 recente,
- Inscrição no PIS/PASEP ou declaração de firma anterior, informando não
haver feito o cadastro, Cadastro de Pessoa Física –
- CPF/CIC,
- Comprovantes de escolaridade,
- Certidão de Nascimento dos filhos, Caderneta de Vacinação dos filhos
menores de 14 anos (se houver) e Atestados de Antecedentes.
79.1. Caso haja necessidade a EBDA poderá solicitar outros
documentos complementares.
80. Obedecida a ordem de classificação, os candidatos convocados serão
submetidos a exame-médico, que avaliará sua capacidade física e mental no
desempenho das tarefas pertinentes ao Cargo a que concorrem.
80.1. Para ser submetido ao exame médico, o candidato deverá
providenciar, às suas expensas, os exames laboratoriais e
complementares necessários. A relação desses exames será
fornecida por ocasião da convocação para esta fase.
80.2. Em todos os exames complementares, além do nome
completo, deve constar, obrigatoriamente, o número da carteira de
identidade do candidato, sendo motivo de inautenticidade do
exame a inobservância e/ou a omissão do referido número.
81. Para submeter-se ao exame médico, o candidato deverá comparecer no dia,
horário e local designados, conforme edital a ser oportunamente publicado,
munido dos exames laboratoriais e complementares necessários.
82. A Junta Médica, após o exame físico do candidato e a análise dos exames
laboratoriais e complementares, emitirá parecer conclusivo considerando-o apto
ou inapto, o qual deverá ser assinado pelos médicos que a integram.
83. As decisões da Junta Médica, de caráter eliminatório para efeito de
contratação, são soberanas e delas não caberá qualquer recurso.
84. Não serão aceitos, no ato da convocação e/ou contratação, protocolos ou
cópias dos documentos exigidos. As cópias somente serão aceitas se
estiverem acompanhadas do original.
85. No caso de desistência do candidato selecionado, quando convocado para uma
vaga, o fato será formalizado pelo mesmo através de Termo de Desistência
Definitiva. O não comparecimento, quando convocado, implicará na sua
exclusão e desclassificação em caráter irrevogável e irretratável do Concurso
Público, fato comprovado pela empresa através de Termo de Convocação e
Aviso de Recebimento.
86. O candidato classificado se obriga a manter atualizado o endereço perante a
EBDA.
XII– DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
87. Todas as convocações, avisos e resultados referentes exclusivamente às
etapas do presente concurso, serão publicados no Diário Oficial do Estado,
afixados na sede da EBDA e divulgado na internet no endereço eletrônico
www.cetroconcursos.com.br.
88. Serão publicados no Diário Oficial do Estado apenas os resultados dos
candidatos que lograrem classificação no concurso.
89. Não será fornecido ao candidato qualquer documento comprobatório de
classificação no concurso, valendo para esse fim, a homologação
publicada no jornal.
90. A aprovação no concurso não gera direito à contratação, mas esta,
quando se fizer, respeitará a ordem de classificação final.
91. A inexatidão das afirmativas e/ou irregularidades dos documentos
apresentados, mesmo que verificadas a qualquer tempo, em especial na
ocasião da contratação, acarretarão a nulidade da inscrição e desqualificação
do candidato, com todas as suas decorrências, sem prejuízo de medidas de
ordem administrativa, civil e criminal.
92. Caberá ao Diretor Presidente da Empresa Baiana de Desenvolvimento
Agrícola a homologação dos resultados finais do Concurso Público, e
publicação no Diário Oficial do Estado.
93. Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou
acréscimos enquanto não consumada a providência ou evento que lhe disser
respeito, até a data da convocação dos candidatos para a prova
correspondente, circunstância que será mencionada em Edital ou aviso a ser
publicado.
94. O candidato se obriga a manter atualizado o endereço perante ao Instituto
CETRO, situado à Av. Paulista, 2001 – 13º andar – São Paulo/SP, CEP
01311-300, até a data de publicação da homologação dos resultados e,
após esta data, junto à EBDA, localizada na Av. Dorival Caymmi, 15.646 –
Itapuã – Salvador/BA, CEP: 41.635-150, aos cuidados do Departamento de
Recursos Humanos, através de correspondência com aviso de
recebimento.
95. É de responsabilidade do candidato manter seu endereço e telefone
atualizados, até que se expire o prazo de validade do Concurso, para viabilizar
os contatos necessários, sob pena de quando for contratado, perder o prazo
para tomar posse, caso não seja localizado.
96. A EBDA e o Instituto CETRO não se responsabilizam por eventuais prejuízos
ao candidato decorrentes de:
96.1. Endereço não atualizado.
96.2. Endereço de difícil acesso.
96.3. Correspondência devolvida pela ECT por razões diversas de
fornecimento e/ou endereço errado do candidato.
96.4. Correspondência recebida por terceiros.
97. As despesas relativas à participação do candidato no Concurso e à
apresentação para posse e exercício correrão às expensas do próprio
candidato.
98. A EBDA e o Instituto CETRO não se responsabilizam por quaisquer cursos,
textos, apostilas e outras publicações referentes a este Concurso.
99. A realização do certame será feita sob exclusiva responsabilidade do Instituto
Nacional de Educação CETRO - INEC, não havendo o envolvimento na
realização e avaliação de suas etapas, de recursos humanos da administração
pública, direta e indireta, autárquica e fundacional.
100. Os casos omissos serão resolvidos conjuntamente pela Comissão do Concurso
da EBDA – Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola e pelo Instituto
Nacional de Educação CETRO - INEC, no que tange à realização deste
concurso.
Salvador, 29 de março de 2006.
DIRETOR PRESIDENTE
José Joaquim Santana e Silva
ANEXO I - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
PARA OS CARGOS DE ASSISTENTE ADMINISTRATIVO, AUXILIAR DE
LABORATÓRIO E LOBORATORISTA
Português: Interpretação de texto. Significação das palavras: Sinônimos, antônimos,
sentido próprio e figurado das palavras. Ortografia. Pontuação. Acentuação. Emprego
das classes de palavras: substantivo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio,
preposição, conjunção (classificação e sentido que imprime às relações entre as
orações). Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Crase. Figuras
de linguagem. Análise sintática.
Matemática: Operações com números reais. Grandezas (comprimento, massa, tempo,
área e capacidade) e respectivas unidades de medida. Razão e Proporção:
porcentagem, grandezas diretamente e inversamente proporcionais (regra de três
simples). Juros simples e compostos. Equação de 1º e 2º grau. Progressões
aritméticas e geométricas. Resolução de situações-problema. Conceitos básicos de
geometria. Análise combinatória.
PARA O CARGO DE ASSISTENTE ADMINISTRATIVO
NOÇÕES DE INFORMÁTICA
Conhecimentos sobre princípios básicos de informática. Microsoft Word 2000: edição e
formatação de textos. Microsoft Windows 2000. Microsoft Excel 2000: elaboração de
tabelas e gráficos. Internet.
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
PARA O CARGO DE AUXILIAR DE LABORATÓRIO
Misturas e soluções. Esterilização e descontaminação. Noções básicas sobre biologia
e microrganismos. Aparelhagem comum e técnicas básicas de laboratório. Noções de
segurança em laboratório. Noções básicas em laboratório. Outros assuntos relativos
às atividades de laboratório (preparo de soluções, manuseio de instrumentos,
aparelhos e vidrarias)
LABORATORISTA
NOÇÕES DE INFORMÁTICA
Conhecimentos sobre princípios básicos de informática. Microsoft Word 2000: edição e
formatação de textos. Microsoft Windows 2000. Microsoft Excel 2000: elaboração de
tabelas e gráficos. Internet
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
Fundamentos básicos de química: Elementos, átomos, compostos e ligações
químicas. Nomenclatura dos compostos químicos inorgânicos e orgânicos. Misturas e
soluções. Esterilização e descontaminação. Noções básicas sobre biologia e
microrganismos. Aparelhagem comum e técnicas básicas de laboratório. Noções de
segurança em laboratório.
PARA OS CARGOS DE TÉCNICO EM DESENVOLVIMENTO RURAL I E TÉCNICO
RURAL NÍVEL MÉDIO
PORTUGUÊS
Interpretação de texto. Significação das palavras: Sinônimos, antônimos, sentido
próprio e figurado das palavras. Ortografia. Pontuação. Acentuação. Emprego das
classes de palavras: substantivo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio,
preposição, conjunção (classificação e sentido que imprime às relações entre as
orações). Concordância verbal e nominal. Regência verbal e nominal. Crase. Figuras
de linguagem. Análise sintática.
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
PARA O CARGO DE TÉCNICO EM DESENVOLVIMENTO RURAL I – AGRÔNOMO,
MÉDICO VETERINÁRIO E ZOOTECNISTA
Recursos naturais. Agroecologia. Recursos genéticos. Sistemas de produção das
principais culturas da Bahia. Noções de planejamento. Noções de metodologia
científica. Técnicas de ensino e de comunicação. Agricultura familiar. Agronegócio.
Bonivicultura de corte e de leite. Caprinocultura de corte e leite. Ovinocultura.
Apicultura. Pastagens e alimentação animal. Suinocultura, reprodução e sanidade
animal.
PARA O CARGO DE TÉCNICO RURAL NÍVEL MÉDIO
Noções de recursos naturais. Noções de agroecologia. Sistemas de produção das
principais culturas da Bahia. Técnicas de ensino e de comunicação. Agricultura
familiar. Agronegócio. Noções de experimentação agropecuária. Bonivicultura de corte
e de leite. Caprinocultura de corte e leite. Suinocultura. Avicultura. Apicultura.
ANEXO II – DESCRIÇÃO SUMÁRIA DOS CARGOS
As atribuições dos Cargos/Áreas de Qualificação divulgadas neste Edital expressam
de forma resumida as atividades a serem desenvolvidas pelo empregado na Empresa,
e não na sua totalidade. Resguarda-se, portanto, a Empresa Baiana de
Desenvolvimento Agrícola S.A – EBDA o direito de solicitar o desenvolvimento de
outras atividades inerentes ao cargo, alem das constantes do sumário em epígrafe.
7
ASSISTENTE ADMINISTRATIVO
Realiza trabalhos simples de escritório, compreendidos em rotinas preestabelecidas e
de aprendizado imediato que requeiram pequena capacidade de julgamento. Efetua
registros, lançamentos e controles de documentos diversos, tais como: guia de
recolhimento de imposto, pedido de adiantamento, prestação de contas, cheques,
recebimentos e pagamentos de recursos financeiros e outros documentos correlatos.
Opera equipamento de telex ou transmite ligações telefônicas urbanas, interestaduais
ou internacionais fazendo os devidos registros conforme normas estabelecidas.
Executa serviços de rotina de Secretaria e Biblioteca. Preenche impressos e
formulários simples padronizados, efetuando registros e anotações decorrentes das
rotinas em fichas, livros e outros controles. Classifica e arquiva documentos diversos,
atualiza arquivos conforme normas preestabelecidas. Atende ao público externo e/ou
interno diretamente ou por telefone, prestando informações rotineiras e encaminhando
ao setor competente. Opera máquinas duplicadoras e etc. Efetua cálculos aritméticos
simples, referentes aos registros e controles sob sua responsabilidade. Requisita,
controla e distribui o material necessário aos serviços do setor. Desempenha
atividades diretamente relacionadas a entrada de dados ou informações em
equipamentos de processamento eletrônico de dados. Executa outras atribuições
correlatas.
AUXILIAR DE LABORATÓRIO
Coleta, prepara e manuseia amostras e materiais para estudos, auxiliando na sua
identificação, seleção e conservação. Cultiva, cria e cuida de espécies vegetais e
animais destinados a exames de laboratório. Abate animais, segrega e prepara as
peças anatômicas para necropsia. Executa tarefas de limpeza e esterilização de
vidrarias, instrumentos, equipamentos e ferramentas utilizadas nos exames de
laboratório. Recebe, protocola e controla entradas e saídas de matérias e amostras
para análise. Executa outras atribuições correlatas.
LABORATORISTA
Realiza testes, exames e análises rotineiras de laboratório, registrando os resultados
obtidos. Prepara lâminas para exames microscópicos. Prepara meios de cultura.
Prepara extratos, soluções químicas e reagentes. Coleta, ficha, cataloga e mantém
amostras de material de interesse do laboratório. Orienta e fiscaliza os auxiliares na
execução de tarefas simples em casa de vegetação, biotério e laboratório. Prepara
reativos, materiais e amostras para análise. Coleta dados diversos para elaboração de
trabalhos técnicos. Executa tarefas de manutenção das coleções e organização de
fichários e catálogos. Zela pela conservação e manutenção de instrumentos e
equipamentos. Efetua registros diários de observação meteorológica. Manuseia e
calibra aparelho meteorológico. Realiza observação, leitura e troca de gráficos em
instrumentos específicos. Realiza anotações referentes às observações
meteorológicas. Executa outros atribuições correlatas.
TÉCNICO RURAL DE NÍVEL MÉDIO
Supervisiona, assessorando o técnico em desenvolvimento rural, na execução de
tarefas relativas à instalação de experimentos de uma maneira geral, abrangendo todo
os ramos de atividades desenvolvidas pela Empresa. Procede o controle estatístico
dos dados referentes à pesquisa, registrando datas e informações específicas e
elaborando relatórios. Apóia o supervisor imediato na orientação e controle de
moléstias e pragas nos cultivos agrícolas e zootécnicos. Supervisiona a execução dos
trabalhos observando as orientações do superior imediato, abrangendo a execução de
podas, enxertos, polinização, observação de insetos, colheita, secagem etc. Manuseia
material técnico-científico utilizado nas experiências e/ou produção. Elabora planos de
funcionamento rural, de custeio, investimento e comercialização, visitando
propriedades para levantamento de dados, elaborando cálculos segundo técnicos, de
acordo com a supervisão do superior imediato. Realiza visitas de supervisão técnica e
creditícia e emiti laudos técnicos. Auxilia na prestação de assistência técnica
agropecuária aos produtores rurais, presta orientação técnica à cooperativa e
treinamento de mão-de-obra rural. Desenvolve trabalhos de cadastramento, aplicação
de questionário e/ou outros instrumentos de pesquisa. Instala campos e/ou unidades
de demonstração e de observação e acompanha o seu desenvolvimento, seguindo
orientação do técnico responsável. Ministra cursos para produtores rurais e formação
de mão-de-obra rural, preenchendo formulários específicos e avaliando sua eficácia.
Orienta o produtor rural sobre a comercialização de seus produtos e divulga a política
de preços mínimos. Classifica e emiti certificados de produtos de origem vegetal
dentro dos padrões e segundo as normas e procedimentos técnicos vigentes. Presta
informações ao pessoal técnico e ao responsável pelo escritório local sobre o
desenvolvimento dos trabalhos de sua responsabilidade. Elabora relatório mensal de
atividades, redigi correspondências internas e externas. Mantém contatos e colabora
com órgãos federais, estaduais, municipais e entidades associativas de produtores
rurais. Treina, quando necessário, empregado da Empresa, nos processos de rotina
da Unidade, deixando-o inteiramente informado. Executar outras tarefas de natureza
similar.
TÉCNICO EM DESENVOLVIMENTO RURAL I
Propõe e desenvolve métodos e técnica de planejamento, acompanhamento e
avaliação de pesquisa para a Empresa. Coordena, executa e/ou supervisiona
experiências, análises e teste em campo e laboratório. Produz publicações técnico-
científicas e participa do processo de difusão de conhecimento científico, metodológico
e tecnológico gerado pela Empresa. Elabora, orienta, executa e acompanha ações,
projetos e metas de pesquisa científica e tecnológica em âmbito local, Regional e
Nacional. Planeja, coordena e controla projetos de produção agropecuária da
Empresa: sementes, mudas, álcool, leite e animais para descarte. Supervisiona,
coordena, e controla as atividades de produção de sementes, em caráter supletivo, em
regiões onde a iniciativa privada não tiver condições de assumir integralmente tal
responsabilidade. Utiliza métodos racionais de produção, buscando viabilizar sistemas
de produção capazes de fornecer dados agronômicos e econômicos aos
pesquisadores. Acompanha e avalia os resultados dos estudos nas áreas de
comunicação e metodologia de difusão, voltados para o repasse de inovações
tecnológicas. Acompanha a aplicação das tecnologias geradas pela Empresa, a fim de
colaborar na retroalimentação do processo de pesquisa. Colabora com outros órgãos
na elaboração, divulgação e/ou promoção dos programas de difusão de tecnologias.
Participa como instrutor de treinamento na área de sua competência , quando de
interesse da Empresa. Participa da elaboração, análise e implantação das políticas
agrícolas a nível estadual. Participa de Projetos de Desenvolvimento Rural, em
parceria com órgãos Federais, Estaduais e Municipais. Executa e promove ações de
Assistência técnica e Extensão Rural, nas áreas de tecnologia gerencial e
agropecuária, junto aos produtores, utilizando metodologias adequadas. Participa,
juntamente com as lideranças municipais, de ações voltadas para a municipalização
da agricultura. Elabora e orienta a execução de projetos desenvolvidos pela Empresa,
nas áreas de Crédito Rural, Engenharia Rural e Comercialização. Elabora e participa
de projetos que visem a produção de alimentos e a política de segurança alimentar.
Participa como instrutor de treinamento, na área de sua competência, quando de
interesse da Empresa. Executa outras tarefas de natureza similar.
ANEXO III – LOCALIDADES ABRANGIDAS PELAS GERÊNCIAS REGIONAIS
Gerência Regional de Alagoinhas: Gerência Regional de Alagoinhas, Escritório Local de
Catu, Escritório Local de Entre Rios, Escritório Local de Esplanada, Escritório Local de
Inhambupe, Escritório Local de Mata de São João, Escritório Local de Rio Real, Escritório
Local de Sátiro Dias, Centro de Profissionalização de Produtores de Leite, Posto Avançado
de Ouriçangas, Posto Avançado de Itanagra e Posto Avançado de Conde.
Gerência Regional de Barreiras: Gerência Regional de Barreiras, Escritório Local de
Angical, Escritório Local de Baianópolis, Escritório Local de Cristópolis, Escritório Local de
Formosa do Rio Preto, Escritório Local de Luiz Eduardo Magalhães e Escritório Local de
Santa Rita de Cássia, Escritório Local de Wanderley e Estação Experimental do Cerrado.
Gerência Regional de Bom Jesus da Lapa: Gerência Regional de Bom Jesus da Lapa,
Escritório Local de Carinhanha, Escritório Local de Ibotirama, Escritório Local de Paratinga,
Escritório Local de Riacho de Santana, Posto Avançado do Ramalho e Posto Avançado de
Igaporã.
Gerência Regional de Caetité: Gerência Regional de Caetité, Escritório Local de Brumado,
Escritório Local de Caculé, Escritório Local de Condeúba, Escritório Local de Guanambi,
Escritório Local de Livramento do Brumado, Escritório Local de Macaúbas, Escritório Local de
Palmas de Monte Alto, Escritório Local de Paramirim, Escitório Local de Urandi, Posto
Avançado de Botuporã, Posto Avançado de Ibiassucê, Posto Avançado de Rio de Contas,
Posto Avançado Dom Basílio, Posto Avançado de Pindaí e Centro Profis.de Prod.Rurais do
Vale do Iuiu.
Gerência Regional de Cruz das Almas: Gerência Regional de Cruz das Almas, Escritório
Local de Amargosa, Escritório Local de Castro Alves, Escritório Local de Muritiba, Escritório
Local de Nazaré, Escritório Local de Santo Antônio de Jesus, Escritório Local de Ubaíra,
Estação Exp. de Mandioca e Fruticultura Tropical – EEMFT, Est. Experimental de Mocambo,
Posto Avançado de Sapeaçu, Posto Avançado de Dom Macedo Costa, Posto Avançado de
Maragogipe e Centro de Prof. De Fruticultores –Centrefruti.
Gerência Regional de Feira de Santana: Gerência Regional de Feira de Santana, Escritório
Local de Coração de Maria, Escritório Local de Ipirá, Escritório Local de Riachão do Jacuípe,
Escritório Local de Santa Bárbara, Escritório Local de Santo Amaro, Escritório Local de Santo
Estevão, Escritório Local de São Sebastião do Passe, Escritório Local de Tanquinho, Estação
Experimental de Rio Seco, Estação Experimental de Fazenda Porteiras, Estação
Experimental de Cruzeiro do Mocó, Posto Avançado de Conceição da Feira, Posto Avançado
de Conceição do Jacuípe, Posto Avançado de São Francisco do Conde, Posto Avançado
Gavião e Posto Avançado de Ipacaetá.
Gerência Regional de Irecê: Gerência Regional de Irecê, Escritório Local de Barra,
Escritório Local de Cafarnaum, Escritório Local de Canarana, Escritório Local de Central,
Escritório Local de Gentio do Ouro, Escritório Local de Ibititá, Escritório Local de João
Dourado, Escritório Local de Jussara, Escritório Local de Xique-Xique, Estação Experimental
de Irecê, Posto Avançado de Barra do Mendes, Posto Avançado de Buritirama, Posto
Avançado de Lapão, Posto Avançado de Presidente Dutra, Posto Avançado de São Gabriel e
Posto Avançado de América Dourada.
Gerência Regional de Itaberaba: Gerência Regional de Itaberaba, Escritório Local de Boa
Vista do Tupim, Escritório Local de Iaçu, Escritório Local de Itaetê, Escritório Local de
Marcionílio Souza, Escritório Local de Rui Barbosa, Escritório Local de Utinga, Estação
Experimental de Itaberaba, Estação Experimental de Utinga e Centro de Profissionalização
de Irrigantes.
Gerência Regional de Itabuna: Gerência Regional de Itabuna, Escritório Local de Camacã,
Escritório Local de Camamu, Escritório Local de Coaraci, Escritório Local de Gandu,
Escritório Local de Ibicaraí, Escritório Local de Ilhéus, Escritório Local de Itapebi, Escritório
Local de Ubaitaba, Escritório Local de Valença, Posto Avançado de Canavieiras e Posto
Avançado de Maraú.
Gerência Regional de Jacobina: Gerência Regional de Jacobina, Escritório Local de Baixa
Grande, Escritório Local de Mairi, Escritório Local de Miguel Calmon, Escritório Local de
Morro do Chapéu, Escritório Local de Mundo Novo, Escritório Local de Saúde, Escritório
Local de Taquarendi, Posto Avançado de Piritiba, Posto Avançado de Várzea da Roça, Posto
Avançado de Ourolâdia e Posto Avançado de Umburanas.
Gerência Regional de Jequié: Gerência Regional de Jequié, Escritório Local de Ipiaú,
Escritório Local de Itiruçu, Escritório Local de Jaguaquara, Escritório Local de Maracás,
Escritório Local de Santa Inês, Estação Experimental de Juguaquara, Posto Avançado de
Lajedo do Tabocal e Posto Avançado de Planaltino.
Gerência Regional de Juazeiro: Gerência Regional de Juazeiro, Escritório Local de Casa
Nova, Escritório Local de Curaçá, Escritório Local de Remanso, Escritório Local de Sento Sé,
Escritório Local de Sobradinho, Posto Avançado de Pilar, Posto Avançado de Pilão Arcado,
UEP – Juazeiro e Centro de Profissionalização de Caprinocultores.
Gerência Regional de Paulo Afonso: Gerência Regional de Paulo Afonso, Escritório Local
de Abaré, Escritório Local de Jeremoabo, Escritório Local de Rodelas, Posto Avançado de
Santa Brígida, Posto Avançado de Coronel João Sá e Posto Avançado de Pedro Alexandre.
Gerência Regional de Ribeira do Pombal: Gerência Regional de Ribeira do Pombal,
Escritório Local de Adustina, Escritório Local de Antas, Escritório Local de Cícero Dantas,
Escritório Local de Cipó, Escritório Local de Heliópolis, Escritório Local de Nova Soure,
Escritório Local de Olindina, Escritório Local de Paripiranga, Escritório Local de Tucano,
Estação Experimental de Nova Soure e UEP Nordeste.
Gerência Regional de Santa Maria da Vitória: Gerência Regional de Santa Maria da Vitória,
Escritório Local de Cocos, Escritório Local de Coribe, Escritório Local de Correntina,
Escritório Local de Santana, Estação Experimental de Sta. Maria da Vitória, Posto Avançado
de Serra Dourada, Centro de Ref. de Pecuária de Corte –Colõnia do Formoso.
Gerência Regional de Senhor do Bonfim: Gerência Regional de Senhor do Bonfim,
Escritório Local de Cansanção, Escritório Local de Campo Formoso, Escritório Local de
Ponto Novo, Escritório Local de Uauá, Posto Avançado de Itiúba, Posto Avançado de
Jaguarari, Posto Avançado de Pindobaçu, Posto Avançado de Filadélfia e Posto Avançado
de Andorinhas.
Gerência Regional de Serrinha: Escritório Local de Araci, Escritório Local de Conceição do
Coité, Escritório Local de Euclides da Cunha, Escritório Local Monte Santo, Escritório Local
de Queimadas, Escritório Local de Santa Luz e Posto Avançado de Valente.
Gerência Regional de Teixeira de Freitas: Gerência Regional de Teixeira de Freitas,
Escritório Local de Eunápolis, Escritório Local de Itamaraju, Escritório Local de Itanhém,
Escritório Local de Medeiros Neto, Escritório Local de Mucuri, Escritório Local de Viçosa,
Posto Avançado de Lagedão, Posto Avançado de Ibirapoã e Posto Avançado de Itabela.
Gerência Regional de Vitória da Conquista: Gerência Regional de Vitória da Conquista,
Escritório Local de Anagé, Escritório Local de Barra da Estiva, Escritório Local de Cândido
Sales, Escritório Local de Ibicuí, Escritório Local de Itambé, Escritório Local deItapetinga,
Escritório Local de Itarantim, Escritório Local de Macarani, Escritório Local de Poções,
Escritório Local de Potiraguá, Escritório Local de Tanhaçu, Estação Experimental de Manoel
de Souza Machado, Posto Avançado de Barra do Choça, Posto Avançado de Ibicoara e
Centro de Profissionalização de Pecuaristas de Gado de Corte.
8
CRONOGRAMA
DATAS EVENTOS
De 03 a 18/04/06
Período de inscrição via Internet.
De 05 a 18/04/06
Período de inscrição via Posto.
15/05/06
Data prevista para publicação da convocação para a realização das provas escritas a ser
divulgado na sede da EBDA e na internet no endereço eletrônico
www.cetroconcursos.com.br.
16/05/06
Data prevista para publicação no Diário Oficial do Estado da convocação para a realização
das provas escritas.
21/05/06
Data prevista para aplicação das provas escritas.
23/05/06
Data prevista para divulgação dos gabaritos.
24 e 25/05/06
Período previsto para interposição de recursos referente a publicação dos gabaritos.
05/06/06
Data prevista para publicação no Diário Oficial do Estado da convocação para a realização
da avaliação psicológica.
11/06/06
Data prevista para a realização da avaliação psicológica.
21/06/06
Data prevista para publicação dos resultados a ser divulgado no Diário Oficial do Estado,
na sede da EBDA e na internet no endereço eletrônico www.cetroconcursos.com.br.
22 e 23/06/06
Período previsto para interposição de recursos.
30/06/06
Data prevista para a publicação/homologação dos resultados finais, após a análise dos
recursos.
REALIZAÇÃO:
http://www.cetroconcursos.com.br
EMPRESA BAIANA DE DESENVOLVIMENTO AGRÍCOLA S.A.