Edital do Concurso Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT ES) 2007

Banca: ECT

Esfera: Federal

Visualizaçao do Edital do Concurso

Ministério das Comunicações
Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos
Diretoria Regional do Espírito Santo
Edital de Concurso Público N.º212/2007
A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT torna público que realizará Concurso Público, por
intermédio de sua Diretoria Regional do Espírito Santo, para provimento dos cargos de Carteiro I, Operador de
Triagem e Transbordo I, Técnico em Comunicação Social Júnior, Assistente Social Júnior, Contador Junior e
Engenheiro Junior (civil), e formação de cadastro de reserva de aprovados durante o seu período de validade,
mediante regras e condições contidas neste Edital.
1. DO EMPREGO
Os candidatos, aprovados em todas as fases da seleção, serão chamados a assinar contrato individual de trabalho
com a ECT, de acordo com a classificação obtida e com as necessidades da Empresa, o qual reger-se-á pelos
preceitos da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, inclusive no que diz respeito ao Contrato de Experiência e
à rescisão do Contrato de Trabalho, sujeitando-se às normas internas e ao Plano de Carreira, Cargos e Salários da
ECT.
1.1. Jornada de trabalho: 44 (quarenta e quatro) horas semanais, com atividades de segunda-feira a sábado,
podendo ocorrer escala de revezamento nos domingos e feriados, bem como no horário noturno, obedecidas às
normas legais que disciplinam o assunto, exceção feita às categorias profissionais diferenciadas.
1.2. Desempenhos esperados dos profissionais: Conhecimento e domínio dos procedimentos e/ou técnicas de
execução de seu trabalho, realizando suas tarefas com interesse, qualidade, dedicação e responsabilidade;
relacionamento interpessoal adequado com a sua equipe de trabalho e com os clientes, criando um clima de
colaboração e de respeito; capacidade para executar suas tarefas com precisão, rapidez e organização;
pontualidade; capacidade para identificar as interfaces de seu cargo e o impacto do seu desempenho no resultado
de sua unidade e da organização; entre outros.
2. BENEFÍCIOS OFERECIDOS
2.1. Aos empregados serão oferecidos auxílio-alimentação, vale-transporte, assistência médica e odontológica
ambulatorial extensiva aos seus dependentes legais. Após o período de experiência, farão jus à assistência médica
e odontológica compartilhada, extensiva aos seus dependentes legais, em ambulatórios próprios e em rede de
credenciados.
2.2. Os benefícios auxílio-alimentação e assistência médica estão condicionados à previsão no Acordo Coletivo de
Trabalho vigente e aos critérios estabelecidos pelas normas internas da ECT.
2.3. Aos admitidos será possibilitada a adesão ao Plano de Previdência Complementar por intermédio do Instituto
de Seguridade Social dos Correios – POSTALPREV.
3. DOS CARGOS
3.1.Cargo: Carteiro I
3.1.1. Requisitos Exigidos: Ensino Médio completo.
3.1.2 Salário: R$ 524,07 (quinhentos e vinte e quatro reais e sete centavos).
3.1.3. Sumário das atribuições do cargo: Organização de correspondências e de encomendas destinados à
distribuição domiciliária, separando-os por distritos; entrega domiciliária de correspondências e de encomendas;
coleta de malas e outros tipos de recipientes contendo correspondências e encomendas; outras atividades
correlatas ao cargo.
3.1.4. Particularidades do cargo: a atividade de Carteiro compreende o trabalho interno de organização de
correspondências e de encomendas e o trabalho externo de distribuição domiciliária dos mesmos. O Carteiro
realiza o percurso para a entrega de correspondências e de encomendas normalmente a pé e/ou de bicicleta,
percorrendo no mínimo 7 km/dia, carregando uma bolsa contendo até 10 quilos para os do sexo masculino e 8
quilos para os do sexo feminino, sob condições climáticas variadas (calor, frio, sol, chuva).
3.1.5. Localidades objeto do concurso:
3.1.5.1. Microrregião objeto do concurso: Grande Vitória
3.1.5.1.1 Cidades abrangidas: Vitória, Vila Velha, Serra, Viana e Cariacica.
3.1.5.1.2. Cidade de provas: Vitória
3.1.5.1.3. Nº. de vagas: 01
3.1.5.2. Microrregião objeto do concurso: Linhares
3.1.5.2.1. Cidades abrangidas : Linhares, Sooretama e Rio Bananal
3.1.5.2.2. Cidade de provas: Linhares
3.1.5.2.3. Nº. de vagas: 01
3.1.5.3. Microrregião objeto do concurso: São Mateus/ES
3.1.5.3.1. Cidades abrangidas : São Mateus, Jaguaré, Conceição da Barra e Pedro Canário.
3.1.5.3.2. Cidade de provas: São Mateus/ES
3.1.5.3.3. Nº. de vagas: 01
3.1.5.4. Microrregião objeto do concurso: Aracruz/ES
3.1.5.4.1. Cidades abrangidas : Aracruz, João Neiva, Ibiraçu e Fundão.
3.1.5.4.2. Cidade de provas: Aracruz/ES
3.1.5.4.3. Nº. de vagas: 01
3.1.5.5. Microrregião objeto do concurso: Santa Maria de Jetibá/ES.
3.1.5.5.1. Cidades abrangidas : Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, Santa Leopoldina, Itarana e Itaguaçu.
3.1.5.5.2. Cidade de provas: Santa Maria de Jetibá/ES.
3.1.5.5.3. Nº. de vagas: 01
3.1.5.6. Microrregião objeto do concurso: Guarapari/ES
3.1.5.6.1. Cidades abrangidas : Guarapari, Alfredo Chaves, Anchieta e Piúma.
3.1.5.6.2. Cidade de provas: Guarapari/ES.
3.1.5.6.3. Nº. de vagas: 01
3.2. Cargo: Assistente Social Júnior
3.2.1. Requisitos Exigidos: Possuir curso superior completo em Serviço Social; registro no Conselho Regional de
Serviço Social (CRESS); estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão e experiência comprovada de
no mínimo 1 ano.
3.2.2. Salário: R$ 2.497,10 (dois mil, quatrocentos e noventa e sete reais e dez centavos).
3.2.3. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar, orientar e executar os estudos e programas
relativos ao serviço social objetivando a identificação da natureza, causas e extensão de problemas sociais,
materiais e de outra ordem ocorridos com empregados e seus familiares e prestar-lhes a assistência que o caso
requeira. Participar de equipes multidisciplinares.
3.2.4. Localidades objeto do concurso:
3.2.4.1. Microrregião objeto do concurso: Grande Vitória
3.2.4.1.1. Cidades abrangidas: Vitória, Vila Velha, Serra, Viana e Cariacica.
3.2.4.1.2. Cidade de provas: Vitória
3.2.4.1.3. Nº. de vagas: 01
3.3. Cargo: Operador de Triagem e Transbordo I
3.3.1. Requisitos Exigidos: Ensino Médio completo.
3.3.2. Salário: R$ 524,07 (quinhentos e vinte e quatro reais e sete centavos).
3.3.3. Sumário das atribuições do cargo: Triagem de objetos postais, recebimento, conferência e expedição de
malas e objetos postais; paletização, carregamento e descarregamento de malas e objetos postais de aeronaves;
deslocar e arrumar cargas em geral manobrando máquinas transportadoras.
3.3.4. Particularidades do cargo: a atividade do Operador de Triagem e Transbordo I envolve o levantamento de
até 30 kg em atividades repetitivas; permanência em pé e agachamentos por longos períodos e constante
movimentação de punhos e braços.
3.3.5. Localidades objeto do concurso:
3.3.5.1. Microrregião objeto do concurso: Grande Vitória
3.3.5.1.1. Cidades abrangidas: Vitória, Vila Velha, Serra, Viana e Cariacica.
3.3.5.1.2 Cidade de provas: Vitória
3.3.5.1.3. Nº. de vagas: 01
3.4. Cargo: Técnico em Comunicação Social Júnior
3.4.1. Requisitos Exigidos: Possuir curso superior em Comunicação Social, com habilitação em jornalismo,
possuir registro no Conselho competente e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão, comprovar
01 (um) ano de experiência em atividades relacionadas à jornalismo.
3.4.2. Salário: R$ 2.497,10 (dois mil, quatrocentos e noventa e sete reais e dez centavos).
3.4.3. Sumário das atribuições do cargo: supervisionar, coordenar e executar as atividades de jornalismo na
Empresa.
3.4.4. Localidades objeto do concurso:
3.4.4.1. Microrregião objeto do concurso: Grande Vitória
3.4.4.1.1 Cidades abrangidas: Vitória, Vila Velha, Serra, Viana e Cariacica.
3.4.4.1.2. Cidade de provas: Vitória
3.4.4.1.3. Nº de vagas: 01
3.5. Cargo: Engenheiro Junior (Civil)
3.5.1. Requisitos Exigidos: Possuir curso superior completo de graduação na área de Engenharia Civil com
habilitação legal para o exercício da profissão de Engenheiro na especialidade de engenharia civil; possuir registro
no órgão de classe competente (CREA) e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão.
3.5.2. Salário: R$ 2.753,06 (Dois mil, setecentos e cinquenta e três reais e seis centavos)
3.5.3. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e executar o planejamento e o
desenvolvimento de projetos de engenharia, bem como da execução de estudos de viabilidade técnico econômica
para a implantação destes e assessorar chefias em assuntos técnicos de sua área.
3.5.4. Localidades objeto do concurso:
3.5.4.1. Microrregião objeto do concurso: Grande Vitória
3.5.4.1.1 Cidades abrangidas: Vitória, Vila Velha, Serra, Viana e Cariacica.
3.5.4.1.2. Cidade de provas: Vitória
3.5.4.1.3. Nº de vagas: 01
3.6. Cargo: Contador Junior
3.6.1. Requisitos Exigidos: Possuir curso superior completo de graduação em Ciências Contábeis ; possuir registro
no órgão de classe competente (CRC) e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão.
3.6.2. Salário: R$ 2.497,10 (Dois mil, quatrocentos e noventa e sete reais e dez centavos)
3.6.3. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e executar atividades financeiras e contábeis da
Empresa e assessorar chefias sobre problemas de sua especialidade, emitindo pareceres técnicos.
3.6.4. Localidades objeto do concurso:
3.6.4.1. Microrregião objeto do concurso: Grande Vitória
3.6.4.1.1 Cidades abrangidas: Vitória, Vila Velha, Serra, Viana e Cariacica.
3.6.4.1.2. Cidade de provas: Vitória
3.6.4.1.3. Nº de vagas: 01
4. REQUISITOS BÁSICOS PARA INGRESSO NO CARGO
4.1.Ter sido aprovado no concurso público, na forma estabelecida neste Edital.
4.2.Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo
estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos políticos, nos
termos do § 1.º, artigo 12, da Constituição Federal.
4.3. Possuir, na data da contratação, certificado/diploma do ensino de nível médio, técnico ou superior em nível de
graduação, de acordo com o cargo, em instituição de ensino público ou privado, devidamente reconhecido pelo
Ministério da Educação – MEC ou Secretaria de Educação.
4.4.Estar em dia com as obrigações eleitorais.
4.5. Estar em dia com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino.
4.6.Ter idade mínima de 18 anos completos na data da contratação.
4.7.Ter aptidão física e mental para o pleno exercício das atribuições do cargo.
4.8. Não ter sido demitido por justa causa por ato de improbidade ou exonerado a bem do serviço público, nos
últimos 5 anos.
4.9. Comprovar a experiência exigida através de registro na CTPS, Certidões/Declarações de Tempo de Serviço
específicas, emitidas pela entidade onde o candidato prestou serviço, assinado pelo responsável pelo órgão.
Certidões de Contribuição da condição de autônomo (profissional liberal) emitida pelo INSS ou através de Carnês
de Contribuição Previdenciária específicos do exercício da atividade profissional autônoma.
4.9.1. Para os cargos de Assistente Social, Engenheiro Junior (Civil) e Técnico de Comunicação Social Junior,
será computado, para fins de comprovação da experiência exigida nos requisitos, o tempo de serviço exercido
após a data da colação de grau do curso de graduação.
4.9.2. Comprovar a regularidade com o órgão de classe competente, se for o caso.
4.10. Apresentar outros documentos comprobatórios dos requisitos exigidos, na época da contratação, em
conformidade com os termos deste Edital.
5. INSCRIÇÕES
5.1.Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá conhecer o Edital e certificar-se de que preenche todos os
requisitos exigidos para o ingresso no cargo.
5.2. A inscrição do candidato implicará no conhecimento e aceitação das regras e condições estabelecidas neste
Edital e nas instruções específicas contidas nos comunicados e em outros editais pertinentes ao presente Concurso
Público que porventura venham a ser publicados, das quais não poderá alegar desconhecimento.
5.3. Período: de 18/06/2007 à 04/07/2007, exceto aos domingos e feriados.
5.4. Horário: O de atendimento das Agências de Correios, não havendo atendimento fora do horário estabelecido.
5.5. Locais de inscrição:
5.5.1 – Para o cargo de Assistente Social Júnior, Engenheiro Junior (Civil), Técnico em Comunicação Social
Junior, Contador Junior; Operador de Triagem e Transbordo I e Carteiro I da microrregião da Grande Vitória:
Agencia de Correios Central de Vitória – Avenida Jerônimo Monteiro, 310 – Centro – Vitória/ES.
Agencia de Correios Campo Grande – Avenida Expedito Garcia, 90 – Campo Grande – Cariacica/ES.
Agencia de Correios Leitão da Silva – Rua Jose Farias, 55 – Santa Luiza – Vitória/ES.
Agencia de Correios Glória – Avenida Jerônimo Monteiro, 840 – Glória – Vila Velha/ES.
Agencia de Correios Vila Velha – Rua Arariboia, 392, – Centro – Vila Velha/ES.
Agencia de Correios Carapina – Rua E, Quadra 68, lote II – Carapina – Serra/ES.
Agencia de Correios Cachoeiro de Itapemirim – Praça. Jerônimo Monteiro, s/n – Centro – Cachoeiro de
Itapemirim/ES.
Agencia de Correios Colatina – Avenida Getúlio Vargas, 465 – Centro – Colatina/ES.
5.5.2 – Para o cargo de Carteiro I - microrregião São Mateus:
Agencia de Correios São Mateus – Rua Jones Santos Neves, 134 – Centro – São Mateus/ES.
5.5.3 – Para o cargo de Carteiro I - microrregião Linhares:
Agencia de Correios Linhares – Pça Nestor Gomes, 52 – Centro – Linhares/ES.
5.5.4 – Para o cargo de Carteiro I - microrregião Guarapari:
Agencia de Correios Guarapari: Rua Mercedes Costa Pimentel, 116 – Centro – Guarapari/ES
5.5.5 – Para o cargo de Carteiro I - microrregião Santa Maria de Jetibá/ES
Agencia de Correios Santa Maria de Jetibá/ES: Av. Frederico Grulke, 1645 – Centro, Santa Maria de Jetibá/ES
5.5.6 – Para o cargo de Carteiro I - microrregião Aracruz :
Agencia de Correios Aracruz : – Rua Quintino Loureiro s/n – Centro, Aracruz/ES
5.6. Taxa de Inscrição para o Cargo de Assistente Social Júnior, Engenheiro Junior (Civil), Contador Junior e
Técnico em Comunicação Social Júnior: R$ 40,00 (quarenta reais)
5.7. Taxa de Inscrição para o Cargo de Carteiro I e Operador de Triagem e Transbordo I: R$ 17,00 (dezessete
reais).
5.8. Documentação exigida:
a) Ficha de Inscrição devidamente preenchida em modelo a ser fornecido no local da inscrição, na qual o
candidato formalizará sua opção para concorrer, exclusivamente, às vagas destinadas ao cargo de sua escolha,
durante o prazo de validade deste Concurso Público, na qual prestará todas as informações solicitadas,
expressando sua concordância em aceitar as condições do presente Concurso Público e as que vierem a se
estabelecer, sob as penas da lei.
b) Comprovação do pagamento da taxa de inscrição, a título de ressarcimento de despesas com materiais e
serviços do Concurso, a ser paga no local indicado no ato da inscrição;
c) Cédula oficial de identidade.
5.8.1.A Ficha de Inscrição deverá ser entregue no local de inscrição, onde será emitido o respectivo comprovante.
5.8.2.O comprovante de inscrição deverá ser mantido em poder do candidato e apresentado nos locais de
realização das provas.
5.9. O candidato deverá efetuar uma única inscrição no concurso.
5.10. A declaração falsa ou inexata dos dados constantes da Ficha de Inscrição, bem como a apresentação de
documentos falsos ou inexatos, determinará o cancelamento da inscrição e a anulação de todos os atos
decorrentes, em qualquer época, ficando o candidato sujeito às penalidades legais.
5.11. São vedadas a isenção total ou parcial e a devolução da taxa de inscrição, salvo em caso de cancelamento do
certame por conveniência ou interesse da ECT.
5.12. Não serão aceitas inscrições com documentação incompleta.
5.13. Será considerada nula a inscrição, se o cheque utilizado para o pagamento da taxa for devolvido por
qualquer motivo.
6. INSCRIÇÃO POR PROCURAÇÃO
6.1. Será permitida a inscrição por procuração, mediante entrega do respectivo mandato, acompanhado de cópia
do documento de identidade do candidato e apresentação do documento de identidade do procurador. Para cada
candidato, deverá ser apresentada uma procuração (original), que ficará retida.
6.1.1. A procuração citada no subitem anterior poderá ser simples e de próprio punho do candidato.
6.2. O candidato ou seu procurador são os únicos responsáveis pelas informações prestadas na Ficha de Inscrição.
A ECT e/ou entidade contratada pela ECT para realização deste certame não se responsabilizarão por informações
e endereços incorretos ou incompletos fornecidos pelo candidato ou seu procurador.
6.3. O candidato inscrito por procuração assume total responsabilidade pelas informações prestadas por seu
procurador na Ficha de Inscrição, arcando com as conseqüências de eventuais erros de seu representante quando
do seu preenchimento.
6.4. Depois de efetuada a inscrição, o respectivo comprovante será entregue ao procurador.
7. CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA
7.1. Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever neste Concurso Público, desde que
as atribuições do cargo pretendido não sejam incompatíveis com a deficiência de que são portadoras, e a elas
serão reservados 20% (vinte por cento) do total das vagas oferecidas ou que vierem a ser criadas durante o prazo
de validade do concurso, de acordo com o artigo 37, inciso VIII da Constituição Federal e Decreto 3.298, de
20.12.99, e suas alterações.
7.1.1. Consideram-se pessoas portadoras de deficiência aquelas que se enquadrarem nas categorias discriminadas
no artigo 4º do Decreto 3.298/99.
7.2. No ato da inscrição, o candidato portador de deficiência deverá declarar na Ficha de Inscrição essa condição e
a deficiência da qual é portador, apresentando Laudo Médico (original) atestando a espécie e o grau ou nível da
deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID,
bem como a provável causa da deficiência. Este Laudo será retido e ficará anexado à Ficha de Inscrição. Caso o
candidato não anexe o laudo médico, não será considerado como portador de deficiência apto para concorrer às
vagas reservadas, mesmo que tenha assinalado tal opção na Ficha de Inscrição. O Laudo também deverá ser
apresentado quando dos exames pré-admissionais, no caso do candidato ser aprovado e convocado.
7.2.1. O laudo médico citado no subitem anterior terá validade somente para este concurso público, e não será
devolvido, assim como não serão fornecidas cópias desse laudo.
7.2.2. O candidato portador de deficiência que, no ato da inscrição, não declarar essa condição, não poderá
interpor recurso em favor de sua situação.
7.3. Quando da convocação para o pré-admissional, será eliminado da lista de portadores de deficiência o
candidato cuja deficiência, assinalada na Ficha de Inscrição, não se confirme.
7.4. O candidato portador de deficiência que necessitar de tempo adicional para a realização das provas objetivas
deverá requerê-lo no prazo citado no subitem 8.1, com justificativa acompanhada de parecer emitido por
especialista da área de sua deficiência.
7.5. As solicitações de condições especiais, bem como de recursos especiais, serão atendidas obedecendo aos
critérios de viabilidade e de razoabilidade.
7.6. Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples do
tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres.
7.7. Os candidatos aprovados no Concurso Público serão submetidos a exames médicos e complementares, que
irão avaliar a sua condição física e mental.
7.8. Na falta de candidatos aprovados para as vagas reservadas a portadores de deficiência, estas serão
preenchidas pelos demais candidatos, com estrita observância da ordem de classificação.
7.9. As pessoas portadoras de deficiência, resguardadas as condições especiais previstas no Decreto 3.298/99,
participarão do Concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo das
provas, avaliação e aos critérios de aprovação, ao horário e ao local de aplicação das provas e à nota mínima
exigida para todos os demais candidatos.
7.10. Os candidatos que no ato da inscrição se declararem portadores de deficiência, se aprovados no Concurso
Público, terão seus nomes publicados na lista geral dos aprovados e em lista à parte.
7.11. Os portadores de deficiência, em razão da necessária igualdade de condições, concorrerão a todas as vagas
deste Edital, sendo reservado, no mínimo, o percentual de 20% em face da classificação obtida.
8. REALIZAÇÃO DAS PROVAS
8.1. Caso haja necessidade de condições especiais para se submeter às provas e demais exames previstos neste
Edital, o candidato portador de deficiência, ou não, deverá solicitá-las por escrito, à Gerência de Recursos
Humanos da Diretoria Regional do Espírito Santo, situada à Avenida Leitão da Silva, 2730, sala 12 – Santa Luiza
– Vitória/ES, CEP 29045-900, até o quinto dia útil após o encerramento das inscrições, indicando claramente
quais os recursos especiais necessários.
8.2. As provas serão realizadas em: 05/08/2007 em locais e horário a serem divulgados posteriormente, através do
Diário Oficial da União e do site www.correios.com.br.
8.3. É de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta de seu local de prova e o
comparecimento no horário determinado.
8.4. A ECT providenciará como complemento às informações citadas no subitem 8.2, a entrega nas agências onde
ocorreram as inscrições, de comunicação pessoal dirigida ao candidato, informando a data, o local e o horário de
realização das provas.
8.5. A comunicação complementar dirigida ao candidato, se por qualquer motivo não for retirada pelo candidato,
não desobriga o candidato do dever de observar os editais a serem publicados, consoante dispõe o subitem 8.2.
deste Edital.
8.6. Não serão aceitos pedidos de alteração de cidade onde o candidato deverá fazer as provas, bem como da
localidade de opção para cujas vagas concorrerá.
8.7. O ingresso do candidato na sala onde se realizarão as provas só será permitido no horário estabelecido,
mediante a apresentação do Comprovante de Inscrição e de Documento de Identidade Oficial (original)
preferencialmente o usado na inscrição.
8.7.1. Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas
Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação e pelos Corpos de Bombeiros Militares;
carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos, etc.); Passaporte;
Certificado de Reservista; Carteiras Funcionais do Ministério Público; Carteiras Funcionais expedidas por órgão
público que, por lei federal, valham como identidade; Carteira de Trabalho; Carteira Nacional de Habilitação
(somente modelo novo com foto).
8.7.2. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização das provas, documento de
identidade original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá apresentar documento que ateste o registro da
ocorrência com data de validade atualizada, bem como um outro documento oficial que o identifique.
8.7.3. Não serão aceitos como documento de identidade: certidões de nascimento, títulos eleitorais, carteiras de
motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, documentos
ilegíveis, não-identificáveis e/ou danificados, cópias e protocolos.
8.7.4. O candidato que não apresentar documento de identidade oficial original, na forma definida no subitem
8.7.1 deste Edital, não poderá fazer as provas e será automaticamente eliminado do Concurso Público.
8.7.5. Em hipótese alguma serão realizadas provas fora do local, cidade, data e horário determinados.
8.7.6. Será excluído deste Concurso Público o candidato que faltar, chegar atrasado à prova, ou que, durante a sua
realização, for colhido em flagrante comunicação com outro candidato ou com pessoas estranhas, oralmente, por
escrito ou através de equipamentos eletrônicos, ou, ainda, que venha a tumultuar a realização das provas, podendo
responder legalmente pelos atos ilícitos praticados.
8.7.6.1. For surpreendido, dando ou recebendo auxílio para a execução das provas.
8.7.7. Não será permitido ao candidato entrar ou permanecer com aparelhos eletrônicos (bip, telefone celular,
relógio do tipo data bank, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador etc.). Caso o
candidato leve algum aparelho eletrônico, este deverá ser recolhido à Coordenação e devolvido ao final das
provas. O descumprimento da presente instrução implicará na eliminação do candidato, caracterizando-se tal ato
como tentativa de fraude.
8.7.7.1. É expressamente proibido ao candidato entrar ou permanecer com armas no local de realização das
provas. Caso o candidato detenha o porte legal de arma, este deverá ser orientado a recolhê-la à Coordenação, a
qual lhe será devolvida ao término das provas.
8.7.8. Não será permitida, durante a realização das provas, a comunicação entre os candidatos nem a utilização de
máquinas calculadoras ou similares, anotações, impressos, livros ou qualquer outro material de consulta.
8.7.9. Não será permitida a entrada de candidatos após o início das provas.
8.7.10. O candidato não poderá ausentar-se da sala de realização das provas, sem acompanhamento de fiscal, após
ter assinado a lista de presença.
8.7.11. O candidato deverá comparecer ao local de realização das provas com, no mínimo, 30 minutos de
antecedência, portando lápis preto nº 2, borracha e caneta esferográfica azul ou preta, e só poderá ausentar-se do
recinto de provas, depois de decorrida 1 (uma) hora do início das mesmas.
8.7.11.1. O candidato somente poderá se retirar do local de realização das provas levando o caderno de provas, no
decurso dos últimos sessenta minutos anteriores ao horário determinado para o término das provas.
8.7.12. Não haverá segunda chamada para as provas. O não-comparecimento a quaisquer das provas resultará na
eliminação automática do candidato.
8.7.13. Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para aplicação das provas em virtude de
afastamento de candidato da sala de provas.
8.7.14. As provas objetivas serão corrigidas por meio de processamento eletrônico.
8.7.15. As respostas das provas objetivas deverão ser transcritas para a Folha de Respostas, que é o único
documento válido para correção eletrônica. Em nenhuma hipótese haverá substituição da Folha de Respostas,
sendo da responsabilidade exclusiva do candidato os prejuízos advindos de marcações feitas incorretamente,
emenda ou rasura, ainda que legível.
8.7.16. No dia de realização das provas, não serão fornecidas, por qualquer membro da equipe de aplicação das
provas e/ou pelas autoridades presentes, informações referentes ao conteúdo das provas e/ou aos critérios de
avaliação.
8.7.17. A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas, além de solicitar
atendimento especial para tal fim, deverá levar um acompanhante, que ficará em sala reservada para essa
finalidade e que será responsável pela guarda da criança. A candidata que não levar acompanhante não realizará as
provas.
8.7.18. Terá suas provas anuladas e será automaticamente eliminado do concurso o candidato que, durante a
realização de qualquer uma das provas:
a) usar ou tentar usar meios fraudulentos e/ou ilegais para a sua realização;
b) for surpreendido dando e/ou recebendo auxílio para a execução para quaisquer das provas;
c) utilizar-se de régua de cálculo, livros, máquinas de calcular e/ou equipamento similar, dicionário, notas e/ou
impressos que não forem expressamente permitidos, telefone celular, gravador, receptor e/ou pagers e/ou
comunicar-se com outro candidato;
d) faltar com a devida cortesia para com qualquer membro da equipe de aplicação das provas, com as autoridades
presentes e/ou com candidatos;
e) recusar-se a entregar o material das provas ao término do tempo destinado para a sua realização;
f) afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;
g) ausentar-se da sala, a qualquer tempo, portando a folha de respostas;
h) descumprir as instruções contidas no caderno de provas, na folha de respostas ou neste Edital.
i) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido.
j) utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos, para obter aprovação própria ou de terceiros, em qualquer etapa do
processo seletivo;
k) fizer, em qualquer momento, declaração falsa ou inexata.
8.7.19. Se, a qualquer tempo, for constatado por meio eletrônico, estatístico, visual ou grafológico, ter o candidato
utilizado processos ilícitos, suas provas serão anuladas e ele será automaticamente eliminado do concurso.
8.7.20. Não será permitido que as marcações na folha de respostas sejam feitas por outras pessoas, salvo em caso
de candidato que tenha solicitado condição especial para esse fim. Nesse caso, se necessário, o candidato será
acompanhado por um fiscal devidamente treinado.
9. SELEÇÃO – de caráter classificatório e eliminatório.
9.1. PROVAS OBJETIVAS - de caráter classificatório e eliminatório
9.1.1. Carteiro I e Operador de Triagem e Transbordo I
9.1.1.1. As provas objetivas constarão das disciplinas de Português e Matemática, num total de 40 questões. Serão
apresentadas em um único caderno de acordo com o cargo e conteúdo programático divulgado neste Edital.
9.1.1.2. As provas objetivas terão a duração de 4 horas.
9.1.1.3. Será eliminado o candidato que não obtiver, no mínimo, 50 pontos em cada uma das disciplinas.
9.1.1.4. A relação dos candidatos que obtiverem 50 pontos em cada disciplina será publicada no Diário Oficial da
União.
9.1.1.5. A classificação final será feita em função da média obtida pela soma das notas das provas objetivas.
9.1.1.6. As provas objetivas serão distribuídas conforme especificação abaixo:
a) Língua Portuguesa: 20 questões; nota total da prova: 100 pontos; nota mínima para aprovação: 50 pontos
b) Matemática: 20 questões; nota total da prova: 100 pontos; nota mínima para aprovação: 50 pontos
9.1.2. Assistente Social Júnior, Contador Junior, Engenheiro Junior (Civil) e Técnico em Comunicação
Social Junior
9.1.2.1. As provas objetivas constarão das disciplinas de Português, Conhecimentos Específicos e Informática,
num total de 50 questões. Serão apresentadas em um único caderno de acordo com o cargo e conteúdo
programático divulgado neste Edital.
9.1.2.2. As provas objetivas terão a duração de 4 horas.
9.1.2.3. Será eliminado o candidato que não obtiver, no mínimo, 50 pontos em cada uma das disciplinas.
9.1.2.4. A relação dos candidatos que obtiverem 50 pontos em cada disciplina será publicada no Diário Oficial da
União.
9.1.2.5. A classificação final será feita em função da média obtida pela soma das notas das provas objetivas.
9.1.2.6. As provas objetivas serão distribuídas conforme especificação abaixo:
a) Língua Portuguesa: 10 questões; nota total da prova: 100 pontos; nota mínima para aprovação: 50 pontos
b) Específicos: 30 questões; nota total da prova: 100 pontos; nota mínima para aprovação: 50 pontos
c) Noções de Informática: 10 questões; nota total da prova: 100 pontos; nota mínima para aprovação: 50 pontos.
9.1.3. CRITÉRIOS DE DESEMPATE
9.1.3.1. Na hipótese de igualdade de nota final, terá preferência, após a observância do disposto no parágrafo
único do art. 27 da Lei 10.741/2003 (Lei do Idoso), sucessivamente o candidato que:
9.1.3.1.1. Para os de Cargos de Carteiro I e Operador de Triagem e Transbordo I
a) obtiver maior nota em Português
b) obtiver maior nota em Matemática
c) tiver maior idade (considerando o dia, mês e ano de nascimento).
9.1.3.1.2. Para os de Assistente Social Júnior, Contador Junior, Engenheiro Junior (Civil) e Técnico em
Comunicação Social Júnior
a) obtiver maior nota na prova de conhecimentos específicos
b) obtiver maior nota em Português.
c) obtiver maior nota em informática
d) tiver maior idade (considerando o dia, mês e ano de nascimento).
10. RECURSOS
10.1. Caberá recurso contra questões das provas objetivas e contra erros ou omissões no gabarito, dentro de 3
(três) dias úteis contados a partir do primeiro dia útil seguinte ao da divulgação do gabarito.
10.1.1. Em qualquer um dos casos, o recurso devidamente fundamentado, incluindo bibliografia pesquisada,
deverá conter todos os dados que informem a identidade do reclamante e seu número de inscrição, bem como seu
endereço completo, inclusive com o respectivo CEP.
10.1.2. Admitir-se-á um único recurso para cada candidato, abrangendo uma ou mais questões relativamente ao
seu conteúdo, sendo automaticamente desconsiderados recursos de igual teor interpostos pelo mesmo candidato.
10.1.3. As provas objetivas de todos os candidatos devem ser recorrigidas de acordo com o novo gabarito, se
houver alteração do gabarito oficial por força do julgamento de recurso.
11.1.4. A decisão dos recursos será dada a conhecer, coletivamente, em caráter irrecorrível na esfera
administrativa, somente quando houver deferimento, através de edital publicado no Diário Oficial da União.
10.1.5. A decisão proferida pela Banca Examinadora tem caráter irrecorrível na esfera administrativa, razão pela
qual não caberão recursos adicionais.
10.1.6. Os pontos correspondentes à anulação de item ou questão das provas objetivas, por força do julgamento de
recurso, serão atribuídos a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido.
10.2. Os recursos devem ser:
a) apresentados, sem formalização de processo, datilografados ou digitados, devendo ser uma folha para cada
questão recorrida.
b) postados, por SEDEX, ou protocolados dentro de 3 (três) dias úteis, contados do dia seguinte ao da divulgação
do gabarito, junto à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Gerência de Recursos Humanos da Diretoria
Regional do Espírito Santo, situada à Avenida Leitão da Silva, 2730 – Santa Luiza – Vitória/ES - CEP 29045-900.
10.3. Não serão aceitos recursos interpostos por fax-símile, telegrama, internet ou outro meio que não seja o
especificado neste Edital.
10.4. Os recursos intempestivos serão desconsiderados e os inconsistentes serão indeferidos.
11. TESTE DE APTIDÃO FÍSICA - de caráter eliminatório
11.1. Os testes de Aptidão Física serão aplicados para os candidatos aprovados nas provas objetivas para os cargos
de Carteiro I e Operador de Triagem e Transbordo I.
11.1.1. Os candidatos serão convocados para a realização do teste de aptidão física, gradualmente , mediante as
necessidades da Empresa obedecendo rigorosamente a ordem de classificação.
11.2. O teste de Aptidão Física consistirá em 3 (três) testes subseqüentes, todos de caráter eliminatório, e
obedecerá a seguinte ordem:
I - Teste de Barra Fixa;
II - Teste de Impulsão Horizontal;
III - Teste de Corrida de Doze Minutos.
11.2.1. O candidato será considerado APTO ou INAPTO na prova de capacidade física.
11.2.2. O candidato será considerado APTO na prova de capacidade física se, submetido a todas as fases dos
testes de avaliações, atingir a performance mínima de 2,0 (dois) pontos para cada teste.
11.2.3. O candidato que não obtiver pontuação mínima em qualquer dos testes não poderá prosseguir na
realização dos demais testes.
11.2.4. Será considerado eliminado na prova de capacidade física e, conseqüentemente, eliminado do concurso
público o candidato que:
I – deixar de realizar algum dos testes de capacidade física;
II –obtiver pontuação menor que 2,00 (dois) pontos em qualquer um dos testes; ou
III - não comparecer para a realização da prova de capacidade física.
11.3. Teste de Barra Fixa
11.3.1.Teste Masculino
11.3.1.1. A metodologia para a preparação e execução do Teste de Barra Fixa para os candidatos do sexo
masculino obedecerá aos seguintes seqüenciais de ações:
I – ao comando “em posição”, o candidato deverá dependurar-se na barra, com pegada livre (pronação ou
supinação) e braços estendidos, podendo receber ajuda para atingir essa posição, devendo manter o corpo na
vertical e sem contato com o solo;
II – ao comando “iniciar”, o candidato flexionará simultaneamente os cotovelos até o queixo ultrapassar a parte
superior da barra. Em seguida, estenderá novamente os cotovelos até a posição inicial;
III – a contagem das execuções corretas levará em consideração as seguintes observações:
a) o movimento só será considerado completo após a total extensão dos cotovelos;
b) a não-extensão total dos cotovelos, antes do início de uma nova execução, será considerada um movimento
incorreto, o qual não será computado no desempenho do candidato.
11.3.1.2. Não será permitido ao candidato:
I – tocar com o(s) pé(s) no solo ou em qualquer parte de sustentação da barra após o início das execuções, sendo,
para tanto, permitida a flexão das pernas;
II – receber qualquer tipo de ajuda física;
III – utilizar luva(s) ou qualquer material para proteção das mãos;
IV – apoiar o queixo na barra.
11.3.1.3. A pontuação do Teste de Barra Fixa masculino será atribuída conforme a seguir:
MASCULINO
Número de Flexões Pontos
De zero a 2 0 (eliminado)
3 2
4 3
5 4
Igual ou superior a 6 5
11.3.1.4. O candidato deverá realizar no mínimo 3 (três) flexões completas para obter a pontuação mínima do
teste. A não-execução de pelo menos 3 (três) flexões válidas eliminará o candidato.
11.3.1.5. Será concedida uma segunda tentativa ao candidato, após 5 (cinco) minutos prevalecendo aquela em que
obtiver a maior pontuação.
11.3.2. Teste Feminino
11.3.2.1. A metodologia para a preparação e execução do Teste de Suspensão em Barra Fixa feminino obedecerá
as seguintes ações:
I – ao comando “em posição”, a candidata deverá dependurar-se na barra com pegada livre (pronação ou
supinação), mantendo os braços flexionados e o queixo acima da parte superior da barra, podendo receber ajuda
para atingir esta posição;
II – ao comando “iniciar”, depois de tomada a posição inicial pela candidata, o fiscal da prova inicia
imediatamente a cronometragem do tempo, devendo a candidata permanecer na posição, sendo que o fiscal
avisará o tempo decorrido na execução.
11.3.2.2. Será proibido à candidata do sexo feminino quando da realização do Teste de Suspensão em Barra Fixa:
I – após a tomada da posição inicial, receber qualquer tipo de ajuda física;
II – utilizar luva(s) ou qualquer outro artifício para proteção das mãos;
III – ceder a sustentação, deixando o queixo ficar abaixo da parte superior da barra; ou
IV – apoiar o queixo na barra.
11.3.2.3. A pontuação do Teste de Suspensão em Barra Fixa feminino será atribuída conforme a seguir:
FEMININO
Tempo em Suspensão Pontos
De zero a 10s 0 (eliminado)
De 11s a 15s 2
De 16s a 20s 3
De 21s a 25s 4
Igual ou superior a 26s 5
11.3.2.4. Cada candidata deverá realizar como performance mínima 2,00 (dois) pontos na execução do Teste de
Suspensão em Barra Fixa.
11.3.2.5. Será concedida uma segunda tentativa à candidata, após 5 (cinco) minutos prevalecendo aquela em que
obtiver a maior pontuação.
11.4. Teste de Impulsão Horizontal
11.4.1. A metodologia para a preparação e execução do Teste de Impulsão Horizontal para os candidatos do sexo
masculino e do sexo feminino obedecerá aos seguintes aspectos:
I – ao comando “em posição”, o candidato deverá posicionar-se atrás da linha de medição inicial, em pé, estático,
com os pés paralelos e sem tocar a linha;
II – ao comando “iniciar”, o candidato saltará à frente com movimento simultâneo dos pés. A marcação da
distância saltada será a partir da linha de medição inicial, a qual será computada na marcação, até a marca no solo,
de qualquer parte do corpo do candidato que estiver mais próxima da linha;
III – a marcação levará em consideração as seguintes observações:
a) a última parte do corpo (mais próxima da linha de saída) que tocar o solo será referência para a marcação;
b) na aterrissagem com os pés, o calcanhar do pé que estiver mais próximo da linha de saída será a referência.
11.4.2. Não será permitido ao candidato:
I – receber qualquer tipo de ajuda física;
II – utilizar qualquer equipamento, aparelho ou material de auxílio à impulsão;
III – perder o contato de nenhum dos pés com o solo antes da impulsão;
IV – tocar com o(s) pé(s) na linha de medição inicial (salto “queimado”);
V – projetar o corpo à frente com conseqüente rolamento.
11.4.3. O Teste de Impulsão Horizontal será realizado em piso adequado, em uma superfície plana e uniforme.
11.4.4. A pontuação do Teste de Impulsão Horizontal será atribuída conforme a seguir:
MASCULINO
Distância Pontos
Igual ou inferior a 1,75 m 0 (eliminado)
de 1,76 m a 1,85 m 2
de 1,86 m a 1,95 m 3
de 1,96 m a 2,05 m 4
Igual ou superior a 2,06 m 5
FEMININO
Distância Pontos
Igual ou inferior a 1,35 m 0 (eliminado)
de 1,36 m a 1,45 m 2
de 1,46 m a 1,55 m 3
de 1,56 m a 1,65 m 4
Igual ou superior a 1,66 m 5
11.4.5. Será concedida uma segunda tentativa ao candidato prevalecendo aquela que obtiver a maior pontuação.
11.4.6. O salto iniciado, mesmo que “queimado”, será contado como tentativa, e 02 (dois) saltos “queimados”
implicará a eliminação do candidato.
11.5. Teste de Corrida de Doze Minutos
11.5.1. A metodologia para a preparação e execução do teste de corrida de 12 (doze) minutos será a seguinte:
I – o candidato deverá, no tempo de 12 (doze) minutos, percorrer a maior distância possível. O candidato poderá,
durante os 12 (doze) minutos, deslocar-se em qualquer ritmo, correndo ou caminhando, podendo, inclusive, parar
e depois prosseguir;
II – o início e o término do teste serão indicados ao comando da banca examinadora emitido por sinal sonoro;
III – após o final do teste, o candidato deverá permanecer parado ou se deslocar em sentido perpendicular à pista,
sem abandoná-la, até ser liberado pela banca.
11.5.2. Não será permitido ao candidato:
I – uma vez iniciado o teste, abandonar a pista antes de ser liberado pela banca;
II – deslocar-se, no sentido progressivo ou regressivo da marcação da pista, depois de finalizados os 12 (doze)
minutos, sem ter sido liberado pela banca;
III – dar ou receber qualquer tipo de ajuda física.
11.5.3. O Teste de Corrida de Doze Minutos deverá ser aplicado em uma pista com condições adequadas e
marcação escalonada a cada 10 (dez) metros.
11.5.4. A pontuação do Teste de Corrida de Doze Minutos será atribuída conforme a seguir:
MASCULINO
Distância Pontos
Igual ou inferior a 2.200 m 0 (eliminado)
de 2.201 m a 2.400 m 2
de 2.401 m a 2.600 m 3
de 2.601 m a 2.800 m 4
Igual ou superior a 2.801 m 5
FEMININO
Distância Pontos
Igual ou inferior a 1.800 m 0 (eliminado)
de 1.801 m a 2.000 m 2
de 2.001 m a 2.200 m 3
de 2.201 m a 2.400 m 4
Igual ou superior a 2.401 m 5
11.5.5. O candidato do sexo masculino que não alcançar a distância mínima de 2.201 metros e o candidato do
sexo feminino que não alcançar a distância mínima de 1.801 metros será eliminado do concurso.
11.5.6. Cada candidato terá apenas uma tentativa para realizar o teste.
11.5.7.O candidato que não comparecer para a realização dos testes de aptidão física na data, local e horário
determinado, será eliminado do concurso público.
12. TESTE DE ROBUSTEZ FÍSICA (Força Muscular) - de caráter eliminatório
12.1. O teste de robustez física será aplicado depois de decorridos sessenta minutos da aplicação dos testes de
aptidão física.
12.2. O teste de robustez física será aplicado para os candidatos aprovados nos testes de aptidão física para os
cargos de Carteiro I e Operador de Triagem e Transbordo I.
12.3. Os candidatos serão convocados para a realização do teste de robustez física, gradualmente, mediante as
necessidades da Empresa, obedecendo rigorosamente a ordem de classificação.
12.4. O teste de Robustez Física constará de exames de Dinamometria com a seguinte aparelhagem:
a) Manual: capacidade de carga = 50 Kgf
b) Escapular: capacidade de carga = 50 Kgf
c) Dorsal: capacidade de carga = 200 Kgf
12.5. As manobras de força deverão ser realizadas em séries de três tentativas por aparelho. O resultado a ser
considerado será aquele de maior valor.
12.6. O candidato será considerado APTO ou INAPTO no teste de robustez física.
12.7. O teste de robustez física obedecerá aos seguintes critérios de avaliação:
a) Dinamometria Manual - desempenho mínimo para aprovação:
Masculino: 35 quilogramas-força
Feminino: 30 quilogramas-força
b) Dinamometria Escapular - desempenho mínimo para aprovação:
Masculino: 35 quilogramas-força
Feminino: 30 quilogramas-força
c) Dinamometria Dorsal - desempenho mínimo para aprovação:
Masculino: 90 quilogramas-força
Feminino: 80 quilogramas-força
12.8. O candidato que não comparecer para a realização dos testes de robustez física, na data, local e horário
determinado, será eliminado do concurso público.
13. DISPOSIÇÕES GERAIS SOBRE OS TESTES DE APTIDÃO E ROBUSTEZ FÍSICA
13.1.O candidato deverá apresentar atestado médico, no qual deverá estar consignada a sua Aptidão para
realização dos testes de Robustez Física e de Aptidão Física, conforme modelo descrito no anexo deste edital.
13.1.1. O atestado médico citado no subitem anterior deverá constar o nome do cargo o qual o candidato está
inscrito, o nome do Médico (por extenso), a sua assinatura e o número do seu registro no Conselho Regional de
Medicina e deverá ter sido emitido há no máximo 90 dias da data marcada para realização dos testes de aptidão e
robustez física.
13.2. O candidato que deixar de apresentar o atestado médico de acordo com o previsto no subitem 13.1, no
momento de sua identificação, será impedido de realizar os testes, sendo conseqüentemente eliminado do
concurso.
13.3. Os casos de alterações psicológicas ou fisiológicas (estados menstruais, indisposições, cãibras, contusões,
ou qualquer outra queixa de estado físico ou emocional do candidato, etc.), bem como qualquer outra condição
que impossibilite o candidato de submeter-se aos testes ou diminua sua capacidade física e/ou orgânica, não serão
levados em consideração e, portanto, nenhum tratamento diferenciado ou realização posterior da prova de esforço
físico, será concedido por parte da ECT.
13.3.1. O disposto no subitem anterior não se aplica à candidata em estado de gravidez, quando inabilitada
temporariamente, mediante apresentação de atestado médico, de participar dos testes de Robustez Física e Aptidão
Física, caso em que deverá ser convocada para as respectivas etapas quanto houver a liberação médica, segundo a
ordem de classificação.
13.4. O candidato que não obtiver pontuação mínima em qualquer dos testes de aptidão ou robustez física não
poderá prosseguir na realização dos demais testes, sendo logo eliminado e, conseqüentemente excluído do
concurso público não sendo dessa forma permitido a permanência do candidato eliminado no local de prova.
13.5. Os trajes e calçados para a realização dos testes de aptidão e robustez física serão de livre escolha do
candidato e deverão ser adequados para a realização dos testes de aptidão e robustez física.
13.6. A realização de qualquer exercício preparatório para os testes de aptidão e robustez física será de
responsabilidade do candidato.
13.7. Os imprevistos ocorridos durante a prova de capacidade física serão decididos pelo presidente da banca
examinadora.
13.8. A prova de capacidade física deverá ser aplicada por uma banca examinadora presidida por um profissional
devidamente registrado no Conselho Regional de Educação Física (CREF), com habilitação plena em Educação
Física.
13.9. O local de realização dos testes será de acesso exclusivo dos candidatos convocados e da equipe
coordenadora e realizadora dos testes, dessa forma não poderão permanecer no local acompanhantes de
candidatos.
13.10. Os candidatos serão informados por meio de telegrama ou carta, da aprovação ou eliminação nesta fase do
concurso público.
14. RECURSOS – TESTES DE APTIDÃO E ROBUSTEZ FÍSICA
14.1. Caberá recurso contra os testes de robustez ou de aptidão física, dentro de 3 (três) dias úteis contados a partir
do primeiro dia útil seguinte ao do recebimento do telegrama ou carta.
14.2. O recurso deverá ser objetivo, claro e consistente, com a indicação precisa daquilo em que o candidato se
julgar prejudicado, contendo todos os dados que informem a identidade do reclamante e seu número de inscrição,
bem como seu endereço completo, inclusive com o respectivo CEP. Recursos inconsistentes serão indeferidos.
14.3. Admitir-se-á um único recurso para cada candidato, abrangendo um ou mais testes, sendo automaticamente
desconsiderado recursos de igual teor interpostos pelo mesmo candidato.
14.4. A decisão dos recursos será dada a conhecer, em caráter irrecorrível na esfera administrativa através de
telegrama ou carta encaminhada ao candidato.
14.5. A decisão proferida pela Banca Examinadora tem caráter irrecorrível na esfera administrativa, razão pela
qual não caberão recursos adicionais.
14.6. Os recursos devem ser:
a) apresentados, sem formalização de processo, datilografados ou digitados, em formulário conforme modelo
definido no Anexo deste edital.
b) postados, por SEDEX, ou protocolados dentro de 3 (três) dias úteis, contados do dia seguinte ao do
recebimento do telegrama ou carta, junto à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Gerência de Recursos
Humanos da Diretoria Regional do Espírito Santo, situada à Avenida Leitão da Silva, 2730, sala 12 – Santa Luiza
– Vitória/ES, CEP 29045-900.
14.7. Não serão aceitos recursos interpostos por fax-símile, telegrama, internet ou outro meio que não seja o
especificado neste Edital.
14.8. Serão desconsiderados os recursos que não forem apresentados conforme modelo definido no anexo do
edital.
15. RESULTADO E CONVOCAÇÃO
15.1. O gabarito oficial da prova objetiva será divulgado, no posto de inscrição e pela internet no endereço
eletrônico
www.correios.com.br, em até cinco dias úteis após a realização das provas.
15.2. Os candidatos aprovados para os cargos de Carteiro I e Operador de Triagem e Transbordo I nas provas
objetivas serão convocados para a realização dos testes de robustez e de aptidão física, gradualmente mediante as
necessidades da Empresa.
15.3. O resultado das provas objetivas estará à disposição dos interessados no Diário Oficial da União e pela
internet no endereço eletrônico
www.correios.com.br, em até 30 dias após a realização das provas.
15.4. O prazo de validade deste Concurso Público será contado a partir do dia da publicação dos resultados das
provas objetivas no Diário Oficial da União. As retificações, republicações ou outras modificações no resultado
por força de recursos, não invalidam a data da primeira publicação oficial.
15.5. A convocação dos aprovados será feita obedecendo-se rigorosamente a ordem de classificação obtida, as
necessidades da Empresa e o prazo de validade do Concurso. A chamada para as etapas subseqüentes à primeira
será feita mediante telegrama ou carta, com confirmação de recebimento no endereço do destinatário. Caso não
tenha pessoa para receber o Telegrama, a ECT fará tentativa de três entregas em horários alternados. Após este
procedimento, não conseguindo efetuar a entrega do telegrama e, não havendo o comparecimento, o candidato
será excluído definitivamente do cadastro de aprovados do Concurso Público. O telegrama ou carta será remetido
para o endereço informado pelo candidato no formulário de inscrição ou para o endereço que houver sido
atualizado, conforme subitem 18.12.1 do edital.
16. PROCEDIMENTOS PRÉ-ADMISSIONAIS - de caráter eliminatório
16.1. Nesta etapa será realizada avaliação da aptidão física e mental, de caráter eliminatório, que deverá envolver,
dentre outros, exames médicos e complementares que terão por objetivo averiguar as condições de saúde
apresentadas pelos candidatos, face às exigências das atividades inerentes ao cargo.
16.2. No caso dos portadores de necessidades especiais, estes serão submetidos à perícia médica a ser realizada
por equipe multiprofissional da ECT ou credenciados, que ratificará a condição do candidato como deficiente,
sendo a declaração de incompatibilidade entre as atribuições do cargo e a deficiência do candidato realizada
durante o período de experiência, de acordo com o art. 43, parágrafo 2º, do Decreto 3.298/99. O candidato deverá
comparecer à perícia médica munido de laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível de deficiência, com
expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças – CID, bem como a
provável causa da deficiência.
16.3. Os candidatos aprovados no Concurso Público serão submetidos a exames médicos compostos de entrevista
médica, avaliação clínica antropométrica e exames complementares.
16.4. O exame médico terá caráter exclusivamente eliminatório e os candidatos serão considerados aptos ou
inaptos.
16.5. O exame médico objetivará aferir se os candidatos gozam de boa saúde física e psíquica.
16.6. O exame médico será composto por entrevista médica, avaliação clínica, avaliação antropométrica e por
exames complementares definidos pela área de saúde ocupacional da Empresa.
16.6.1. A entrevista médica, a avaliação clínica e a avaliação antropométrica serão feitas, sempre que possível, por
médico do quadro próprio da Empresa.
16.6.1.1. Caso não seja possível o atendimento por médico do quadro próprio, a entrevista médica, a avaliação
clínica e a avaliação antropométrica serão realizadas por médico da rede conveniada ou da rede credenciada (nesta
ordem).
16.6.1.2. A entrevista médica consistirá em perguntas feitas ao candidato sobre patologias de que seja portador ou
de que tenha sido portador, histórico familiar e outras informações julgadas relevantes, pelo médico examinador,
para aferir a saúde física e psíquica do candidato.
16.6.1.3. A omissão e/ou negação, pelo candidato, de informações relevantes na entrevista médica,
intencionalmente, implicará em sua imediata eliminação do Concurso Público e caso tenha ultrapassado essa fase,
na anulação da contratação realizada.
16.6.2. Os exames complementares a serem realizados pelos candidatos, serão de caráter obrigatório, e deverão
ser realizados no prazo a ser definido pela área de saúde ocupacional.
16.6.2.1. Os exames complementares serão feitos na rede conveniada ou na rede credenciada da Empresa.
16.6.2.2. A critério do médico examinador, poderão ser considerados os resultados de exames recentes realizados
pelo candidato, às suas expensas, em médico ou em entidade particular ou, ainda, na rede pública de saúde.
16.7. Para submeter-se ao exame médico, o candidato deverá comparecer no dia, no horário e no local designados
pela Empresa e a ele comunicados por meio de telegrama.
16.8. Após a entrevista médica, a avaliação clínica e a análise dos resultados dos exames complementares
realizados pelos candidatos, o órgão de medicina do trabalho da Empresa emitirá parecer conclusivo da aptidão ou
inaptidão de cada um, emitindo o Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) a ser assinado por médico do trabalho da
Empresa e pelo candidato.
16.9. Serão considerados inaptos os candidatos para os cargos de Carteiro I e Operador de Triagem e Transbordo I
submetidos à avaliação pré-admissional que estiverem, dentre outras, em uma das seguintes situações e que o
comprometimento seja incompatível com as atribuições do cargo o qual estiver concorrendo:
Ortopedia e reumatologia: Seqüela de fratura de membro superior e/ou de membro inferior; Seqüela de fratura da
coluna vertebral em qualquer nível; Luxação recorrente de ombro; Deformidade congênita ou adquirida, em
membros superiores, que comprometam a função a amplitude articular e/ou a função de pinça, de uma ou ambas
as mãos; Deformidade congênita ou adquirida, em membros inferiores, que impeçam a deambulação normal e/ou
comprometam a amplitude articular e/ou ocasionam assimetria entre os membros, com conseqüente báscula de
bacia; Deformidade congênita ou adquirida, em coluna vertebral que comprometa a amplitude articular e/ou a
deambulação e/ou ocasione assimetria entre os membros, com conseqüente báscula de bacia; Ausências parciais
ou totais de membros, congênita ou adquirida, que prejudiquem a função; Patologia da coluna vertebral que
compromete a manutenção da postura correta (cifose e escoliose com desvio acima de 15 graus; aumento
acentuado da lordose lombar; spina bífida; costela cervical; hérnia de disco; mega apófises transversas; patologias
degenerativas; espondilolises; espondilolisteses; redução de espaços discais; nódulos de Schmorl); Esporão de
calcâneo, escafóide acessório; Pés planos, geno valgus/varo, hállux valgus/varo; Calosidade e hiperqueratose
plantar moderada ou grave; Tendinite ou tenossinovite; Doenças reumáticas crônicas (Artrite Reumatóide,
Espondilite Anquilosante, Lúpus Eritematoso Sistêmico e Gôta); Outras patologias ortopédicas ou
reumatológicas, consideradas incapacitantes para a função.
Cardiovascular: Hipertensão Arterial Sistêmica moderada ou grave, Arritmias cardíacas; Insuficiência Cardíaca
Congestiva; Cardiopatias congênitas ou adquiridas; Insuficiência venosa ou arterial de membros inferiores,
histórico prévio de trombose venosa profunda, varizes primarias ou secundarias moderada ou extensa.
Pulmonar: Pneumopatias crônicas (DPOC, Enfisema pulmonar, Fibroses pulmonares, etc.); Doenças pulmonares
infecciosas crônicas; Asma brônquica; Rinite ou Sinusite recidivante.
Neurologia: Paralisia de membros; Neuropatia central ou periférica; Incoordenação motora ou sensitiva;
Epilepsia; Doença degenerativa do Sistema Nervoso Central.
Dermatologia: Patologias dermatológicas foto sensíveis; Seqüelas importantes de queimaduras; Pênfigo;
Neoplasia ou lesão pré-neoplásica; Psoríase; Sequela moderada ou extensa de queimadura; Demais doenças
dermatológicas que incapacitam para a função.
Oftalmologia: Retinopatias; Cataratas; Ceratocones; Degeneração mióptica; Glaucomas; Consideram-se
estrabismos admissíveis todas as exo e endotropias, exceto as adquiridas por paralisias/paresias que apresentem
diplopia; as que apresentem restrições e/ou aduções oculares (do melhor olho), que sejam clinicamente
incompatíveis com a função pleiteada; Campimetria Visual (deverá ser solicitado desde que o indivíduo apresente
patologia que conhecidamente tenha como evolução redução do campo visual ou quando surgirem dúvidas na
avaliação do exame de confrontação; É admissível restrição no campo visual inferior a 140 graus na isóptera
longitudinal e sem patologia progressiva concomitante; É admissível a visão monocular desde que preservada a
acuidade visual do outro olho.
Audiometria: Surdez severa ou grave; Hipoacusias que prejudicam a função; Perdas auditivas induzidas por ruído
– PAIR.
Renal: Insuficiência renal crônica;Proteinúria ou hematúria significativa, principalmente de origem renal;
Glomerulopatias; Síndrome nefrótica; Litíase renal.
Outras Situações: Baixa capacidade aeróbica; Diabetes mellitus tipo I ou II ou insulino dependente; Dislipidemias
severas; Obesidade mórbida com comprometimento aeróbico; Hepatopatias em geral; Litíase biliar; Dependência
química; Psicose, esquizofrenia; Etilismo; Processos herniários em geral; Multíparas com problemas no assoalho
pélvico; Gigantomastia; Outras patologias, seqüelas, deformidades congênitas ou adquiridas, que possam
incapacitar para a função proposta; Em caso de biotipo desfavorável com suspeita de baixa capacidade aeróbica,
poderá ser utilizado o teste ergométrico, considerando-se apto o valor mínimo de 40 ml de O² por quilo de peso
corpóreo por minuto (VO2 máx).
17. CONTRATAÇÃO
17.1. A convocação dos candidatos para esta fase será processada, gradualmente, mediante as necessidades da
ECT, nos cargos e para as localidades objeto do presente concurso, observando-se a ordem de classificação dos
candidatos nas provas objetivas e a aptidão nos exames pré-admissionais.
17.2. Os candidatos aprovados em todas as fases do certame serão admitidos mediante Contrato de Experiência
(arts. 443, § 2º, “c” e 445, § único da CLT). Nesse período, a ECT avaliará, para efeito de conversão ao Contrato
por Prazo Indeterminado, a adequação do candidato ao cargo e o desempenho obtido, inclusive nos treinamentos
que o cargo exigir, conforme os procedimentos de avaliação de desempenho utilizados, atualmente, pela Empresa
para os cargos de nível básico e médio: capacidade profissional, iniciativa, cooperação, relacionamento,
comprometimento com resultados, cumprimento de normas e regulamentos e cortesia. Para os cargos de nível
superior a avaliação de desempenho recairá sobre os seguintes aspectos: visão estratégica, comunicação,
competência técnica, relacionamento interpessoal, tomada de decisão, visão de processo e comprometimento com
resultados.
17.2.1. No caso dos candidatos portadores de deficiência a avaliação no Contrato de Experiência contará com a
assistência de equipe multiprofissional conforme dispõe legislação aplicável à espécie. Caso a avaliação da equipe
conclua negativamente quanto à compatibilidade para o efetivo exercício do cargo, o candidato não será
considerado apto, sendo eliminado do Concurso.
17.3. Os critérios de avaliação de desempenho citados no subitem 17.2. serão utilizados, também, durante o
Contrato de Trabalho por Prazo Indeterminado.
17.4. O candidato, por ocasião da sua admissão no quadro de pessoal da ECT (Contrato de Experiência), declarará
sua condição relativa à acumulação de cargos públicos, bem como entregará, no órgão de administração de
pessoal, cópia da declaração de bens e renda do ano em curso, exceto se estiver desobrigado de fazê-lo na forma
das normas legais vigentes.
17.5. Para a efetivação da admissão é indispensável que o candidato preencha e comprove todos os requisitos
exigidos, e ainda que apresente os originais e cópias dos seguintes documentos:
a) Carteira de Trabalho e Previdência Social;
b) Certidão de Nascimento ou Casamento (cópia), quando for o caso;
c) Título de Eleitor com votação atualizada (cópia);
d) Certificado de Reservista ou Dispensa de Incorporação ou outro documento que comprove estar em dia com as
obrigações militares, se do sexo masculino (cópia);
e) Carteira de Identidade (cópia );
f) 02 (duas) fotos 3x4 recentes;
g) Comprovante de inscrição no PIS/PASEP ou declaração da firma anterior, informando não haver feito o
cadastramento (cópia);
h) Cartão de Identificação de Contribuinte - CIC/CPF (cópia);
i) Comprovante de Escolaridade (cópia);
j) Certidão de Nascimento dos filhos menores de 14 anos (cópia autenticada);
k) Atestado de vacinação obrigatória para os filhos menores de 14 anos (cópia);
l) Certidão de Nascimento dos filhos solteiros maiores de 14 e menores de 21 anos (cópia).
18. DISPOSIÇÕES FINAIS
18.1. A realização deste Concurso Público será coordenada pela ECT, podendo a seu critério e conveniência
contratar entidade especializada para realização de todo o processo.
18.2. Todas as publicações referentes a este Concurso Público serão de responsabilidade da ECT.
18.3. É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar, pelo Diário Oficial da União, a publicação de todos
os atos e editais referentes a este Concurso Público.
18.4. Não haverá, sob qualquer hipótese ou alegação, segunda chamada para as etapas previstas para este
Concurso Público.
18.5. As despesas relativas à participação do candidato no concurso e apresentação para a contratação e exercício
correrão às expensas do próprio candidato.
18.6. Será automaticamente eliminado o candidato que:
a) fizer, em qualquer documento, declaração falsa ou inexata;
b) agir com incorreção ou descortesia, independentemente do momento, para com qualquer membro da equipe
encarregada da aplicação de provas ou do processo seletivo;
c) faltar ou não comparecer, dentro de 05 (cinco) dias úteis contados da data acordada para assinatura do Contrato
de Trabalho, ou, ainda, transgredir as normas e regras deste Concurso Público;
d) não comparecer nos locais, datas e horários determinados;
e) não atender ou recusar convocação para qualquer uma das cidades que integram a localidade de sua opção.
f) infringir qualquer norma ou regulamento do presente Edital.
g) utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos ou ilegais para obter aprovação própria ou de terceiros, em
qualquer etapa do concurso público.
18.7. Aos candidatos admitidos será facultada, a critério e conveniência da ECT, a cessão para outros órgãos da
esfera federal, estadual e municipal bem como a solicitação de transferência para outro Estado da Federação, após
01 (um) ano de efetivo serviço na ECT, ficando esta, porém, condicionada à existência de vaga no novo Estado de
opção.
18.7.1. Aos candidatos admitidos será facultada, a critério e conveniência da ECT, a transferência de localidade
dentro do mesmo Estado, após 90 dias de efetivo serviço na ECT, ficando esta, porém, condicionada à existência
de vaga na nova localidade de opção.
18.8. O prazo de validade deste Concurso Público é de 01 (um) ano, a contar da data de publicação do resultado
final no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período, a critério da ECT.
18.9. Os candidatos aprovados para o mesmo cargo, na mesma localidade ou cidade, em concurso anterior e
vigente, serão convocados durante o prazo de validade do Concurso Público, com prioridade sobre os novos
concursados.
18.10. As vagas existentes ou que surgirem serão destinadas a qualquer uma das cidades que integram as
localidades envolvidas neste Concurso Público.
18.11. Ao candidato aprovado poderá ser dada a opção de formalização, por escrito, do interesse em suprir vagas
em outras cidades pertencentes ou não ao seu Estado de origem, mediante as necessidades da ECT e em
conformidade ao estabelecido neste Edital, sem contudo haver prejuízo ao candidato, quando não houver
interesse do mesmo.
18.11.1. A opção, por localidade distinta da localidade base de opção inicial, somente será admitida quando se
esgotar a relação de candidatos aprovados para a localidade da nova opção de interesse.
18.12. O candidato aprovado deverá manter junto à ECT, durante o prazo de validade deste Concurso Público, seu
endereço atualizado, visando a eventuais convocações. Não lhe caberá nenhuma reclamação, caso não seja
possível à ECT convocá-lo por falta dessa atualização.
18.12.1 A mudança de endereço, quando ocorrer, deverá ser informada formalmente, por meio de carta registrada
assinada pelo próprio candidato, a ser enviada e/ou entregue na Gerência de Recursos Humanos da Diretoria
Regional do Espírito Santo, situada a Avenida Leitão da Silva, 2730 – Santa Luiza – Vitória/ES, CEP 29045-900.
18.13. A desistência do candidato selecionado e convocado para preenchimento de uma vaga implicará na sua
exclusão do cadastro de aprovados, sendo o fato formalizado em Termo de Desistência Definitiva do Concurso.
18.13.1 Nos casos em que o candidato comprove estar impossibilitado temporariamente de prover a vaga
oferecida, o fato poderá ser registrado em Termo de Desistência Temporária, no qual o candidato renunciará à sua
classificação original, passando a ocupar a última classificação na lista dos aprovados, aguardando nova
convocação, que poderá ou não se efetivar, exclusivamente, no período de vigência do Concurso.
18.13.1.1. O candidato só poderá desistir temporariamente uma única vez. Quando convocado e novamente se
recusar ao preenchimento da vaga, o fato será registrado como desistência definitiva, sendo excluído do cadastro
de aprovados.
18.14 Os servidores públicos civis aposentados ou não, militares, militares reformados ou da reserva remunerada,
poderão prestar este certame público, respeitados os preceitos contidos no art. 37, incisos XVI e XVII da
Constituição Federal, além de outras normas legais aplicáveis.
18.15. A ECT não possui vínculo ou convênio com nenhuma instituição de ensino ou cursos preparatórios, não se
responsabilizando por quaisquer cursos, textos ou apostilas não expressamente indicados para este Concurso
Público.
18.16. A aprovação no Concurso Público assegurará apenas a expectativa de direito à contratação, ficando a
concretização desse ato condicionada à observância das disposições legais pertinentes, do exclusivo interesse e
conveniência da ECT, da rigorosa ordem de classificação, da existência de vaga e do prazo de validade do
Concurso.
18.17. Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos, enquanto não
consumada a providência ou evento que lhes disser respeito, até a data da convocação dos candidatos para o
evento correspondente, circunstância que será mencionada em Edital ou aviso a ser publicado no Diário Oficial da
União.
18.18. O resultado final deste Concurso Público fica devidamente homologado pelo Presidente da Comissão
Organizadora, a partir de sua divulgação no Diário Oficial da União.
18.19. Os casos omissos, não previstos neste Edital ou não incluídos na Ficha de Inscrição, serão apreciados pela
Comissão Organizadora deste Concurso Público.
LUCIA MITIKO MASSUYAMA MARTINELLI
Presidente Regional da Comissão Organizadora de Concurso Público
ANEXO I
PROGRAMA DE PROVAS
CARTEIRO I
Português
Interpretação de Texto. Ortografia Oficial, Acentuação Gráfica, Separação de sílabas, Reconhecimento de classe
de palavras, nome, pronome, verbo, preposições e conjunções, Pronomes: demonstrativos, possessivos e de
tratamento. Concordância Nominal e Verbal. Emprego de tempos e modos, Vozes do Verbo, Regência Nominal e
Verbal, Ocorrência de crase. Formação de Palavras composição e derivação.
Matemática
Números relativos inteiros e fracionários, operações e suas propriedades (adição, subtração, multiplicação, divisão
e potenciação). Múltiplos e divisores, e operações. Expressões numéricas. Equações do 1.º grau. Problemas,
Sistema de medidas de tempo, Sistema métrico decimal, Sistema monetário brasileiro. Problemas, números e
grandezas proporcionais, razões e proporções. Divisão em partes proporcionais. Regra de três simples.
Porcentagem Juros simples. Juros, capital, tempo, taxas e montante.
OPERADOR DE TRIAGEM E TRANSBORDO I
Português
Interpretação de Texto. Ortografia Oficial, Acentuação Gráfica, Separação de sílabas, Reconhecimento de classe
de palavras, nome, pronome, verbo, preposições e conjunções, Pronomes: demonstrativos, possessivos e de
tratamento. Concordância Nominal e Verbal. Emprego de tempos e modos, Vozes do Verbo, Regência Nominal e
Verbal, Ocorrência de crase. Formação de Palavras composição e derivação.
Matemática
Números relativos inteiros e fracionários, operações e suas propriedades (adição, subtração, multiplicação, divisão
e potenciação). Múltiplos e divisores, e operações. Expressões numéricas. Equações do 1.º grau. Problemas,
Sistema de medidas de tempo, Sistema métrico decimal, Sistema monetário brasileiro. Problemas, números e
grandezas proporcionais, razões e proporções. Divisão em partes proporcionais. Regra de três simples.
Porcentagem Juros simples. Juros, capital, tempo, taxas e montante.
ASSISTENTE SOCIAL JÚNIOR, CONTADOR JUNIOR, ENGENHEIRO JÚNIOR (CIVIL) e TÉCNICO
EM COMUNICAÇÃO SOCIAL JÚNIOR
Português
Leitura e compreensão de textos literários e/ou informativos, extraídos de livros, revistas, jornais; Interpretação de
textos verbais, não-verbais e mistos (quadrinhos, tiras, outdoors, propaganda, anúncios etc); Processos de
composição de texto (descritivo, narrativo e dissertativo); Mecanismos Lingüísticos; Classes de palavras:
estrutura, formação, flexão e emprego no contexto da enunciação. Frase, oração e período: estrutura, organização,
classificação; Termos da oração e suas funções morfossintáticas; Relações sintático-semânticas entre as orações
de um período; Processo de coordenação e de subordinação; Sintaxe de concordância, de regência e de colocação;
Crase; Semântica: sinônimos e antônimos; conotação e denotação; linguagem figurada.. Níveis e funções da
linguagem. Formas do discurso (direto, indireto e indireto livre); Pontuação: recursos sintáticos e semânticos de
pontuação; Ortografia vigente no Brasil (NGB).
Conhecimentos de Informática
Conceitos básicos de computação; Componentes de hardware e software de computadores; Sistema Operacional
Windows 98/2000/XP; Conhecimentos como usuário das ferramentas Word, Excel; PowerPoint e Internet.
Conhecimentos Específicos
ASSISTENTE SOCIAL JÚNIOR
Teoria,Metodologia e Pesquisa do Serviço Social;Estatuto da Criança e do Adolescente,Decreto 5598/2005 e Lei
10097/2000; Inclusão das Pessoas com Deficiência no Mercado de Trabalho (Lei 7.853/89, Lei 8.213/91,Decreto
5296/2004,Decreto 914/93); Código de Ética do Serviço Social; Projeto Ético Político do Serviço Social;
Instrumental Técnico do Serviço Social; O Serviço Social na Contemporaneidade; Serviço Social Organizacional;
O Processo de Trabalho na Eefetivação dos Direitos; Função Gerencial e Administrativa do Assistente Social;
Políticas Sociais e suas demandas atuais; A Questão da Interdisciplinaridade; O Assistente Social frente
ao,gerenciamento de RH; Responsabildiade Social no âmbito Organizacional; Seguridade Social e Previdência
Social; Planejamento, Administração e Avaliação de Programas e Projetos Sociais; Supervisão e Assessoria
Técnica no Serviço Social; O Serviço Social e as Novas Demandas do Mundo do Trabalho; Qualidade de Vida no
Trabalho.
CONTADOR
Princípios Fundamentais de Contabilidade (aprovados pelo Conselho Federal de Contabilidade, Resolução CFC
nº. 750/93). Patrimônio: Componentes Patrimoniais – Ativo, Passivo e Situação Líquida (ou Patrimônio Líquido).
Equação fundamental do patrimônio. Fatos contábeis e respectivas variações patrimoniais. Conta: conceito.
Débito, crédito e saldo. Teorias, função e estrutura das contas. Contas patrimoniais e de resultado. Apuração de
resultados. Sistema de Contas e plano de contas. Provisões em geral. Escrituração. Lançamento contábil: rotina e
fórmulas. Processo de escrituração. Escrituração de operações financeiras. Livros de escrituração:
obrigatoriedade, funções e formas de escrituração. Erros de escrituração e suas correções. Balancete de
Verificação. Balanço Patrimonial: obrigatoriedade e apresentação. Conteúdo dos grupos e subgrupos.
Classificação das contas. Critérios de avaliação do ativo e do passivo. Levantamento do Balanço de acordo com a
Lei nº. 6.404/76 (Lei das Sociedades por Ações, alterada pela Lei nº. 10.303, de 31/10/2001). Análise das
Demonstrações Contábeis e Financeiras. CONTABILIDADE PÚBLICA: Conceito, objeto, campo de atuação e
regimes contábeis. Receita e Despesa Pública: conceito, classificação econômica e estágios. Sistemas de contas.
Receitas e Despesas Orçamentárias e Extra-Orçamentárias: interferências e mutações. Bens públicos: conceito e
classificação. Orçamento: Conceito e elaboração. Aspectos Gerais: princípios, planos plurianual, lei das diretrizes
orçamentárias e leis orçamentárias, anuais. Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal –
SIAFI: conceito, objetivos, campo de aplicação, modalidade de uso, formas de acesso, principais documentos.
AUDITORIA: Noções básicas de auditoria interna e auditoria independente, natureza e campo de atuação, normas
para o exercício de auditoria interna expedidas pelo Instituto dos Auditores Internos do Brasil; relatório de
auditoria, tipos de parecer, técnicas de auditoria. FINANÇAS PÚBLICAS: Lei de Responsabilidade Fiscal:
noções básicas e objetivos. TRIBUTOS: Conhecimentos básicos: ICMS, IRRF, PIS/PASEP, COFINS, IRPJ,
CSLL, ISS, INSS e Taxas. Retenção na fonte de Tributos Federais, INSS e ISS. LEGISLAÇÃO: Lei 6.404/76.
Lei 4.320/64. Lei 9.478/97. Lei 8.666/93 e suas alterações. Decreto 2.745/98. Lei Complementar 101/00.
Resolução 750/93 (Princípios Fundamentais de Contabilidade) e Resolução 780/95 (Auditoria Interna) do
Conselho Federal de Contabilidade. Artigos 30 a 34 da Lei 10833/2003. Art. 647 do Decreto 3000/1999. IN SRF
480/2004. IN SRF 539/2005. IN SRP 3/2005. LC 116/2003
TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL JÚNIOR
Fundamentos da Comunicação: A comunicação, o processo de comunicação na cultura contemporânea, os canais
(veículos) de comunicação, sua história e seu comportamento, o processo de comunicação e as formas de
subjetividade, o ruído e a dissonância no processo de comunicação, integração global e novos meios de
comunicação; Teorias da comunicação: A teoria dos signos, a análise semiótica, a divisão em índice, ícone e
símbolo, a teoria hipodérmica, a teoria funcionalista e a hipótese dos usos e gratificações, a indústria cultural, o
pensamento de Marshall Mcluhan; Jornalismo: Assessoria de imprensa: conceito, finalidade; Meios de
divulgação: entrevista coletiva, entrevista exclusiva, o “press release”, etc; Os veículos: jornal, revista, televisão,
agências, mídia eletrônica/Internet; A linguagem jornalística: estrutura, texto, lide, sublide, título e entretítulo; O
jornalismo como forma de conhecimento da realidade; Publicidade: Conceitos e finalidades da publicidade,
conceitos de campanha publicitária (objetivos dos processos de criação), análise da relação da publicidade com a
nova tecnologia das comunicações, efeitos de uma campanha sobre vendas e imagem institucional; Novas
Tecnologias: A internet como ferramenta de comunicação e de negócios empresariais, o uso da rede global de
computadores nas diversas áreas da comunicação; a questão da interatividade; cibercultura; Conhecimentos
Específicos: Política, economia e sociedade brasileira: Atualidades.
ENGENHEIRO JÚNIOR (CIVIL)
planejamento, execução e controle de Obras e Serviços de Engenharia. 2. análise de viabilidade técnico-
econômica de Projetos de engenharia. 3. elaboração de projetos de Instalações Prediais. 4. planejamento
orçamentário de obras. 5. gestão de processos técnico-administrativos. 6. avaliação técnica de imóveis. 7.
estruturas de concreto armado e de aço. 8. elaboração de relatórios e laudos técnicos. 9. operação em software
MS-Excel, MS-ACCES e MS-PROJECT orientados para obras e serviços de engenharia. 10. normas técnicas, leis
e posturas públicas relativas a projetos de engenharia. 11. Gerência de Projetos – Metodologia PMI.
ANEXO II
FORMULÁRIO DE RECURSO – PROVAS OBJETIVAS
Nome do candidato: ______________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
Endereço completo: ______________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
CEP: _________________
Cargo: ______________________________________ N.ºda inscrição: ___________________
RG: _______________________
Local de Inscrição/Opção: ____________________________________________
Marque com X a prova objeto do recurso:
Português ( ) Matemática ( ) Conhecimentos Específicos ( ) Informática ( )
Escreva os dados da questão objeto do recurso:
QUESTÃO N.º ( ) Gabarito oficial ( ) Resposta do candidato ( )
ARGUMENTAÇÃO DO CANDIDATO:
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
__________________________________________________
LOCAL E DATA:
Assinatura do candidato:
ANEXO III
FORMULÁRIO DE RECURSO - TESTES ROBUSTEZ OU DE APTIDÃO FÍSICA.
Nome do candidato: ______________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
Endereço completo: ______________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
CEP: _________________
Cargo: ______________________________________ N.ºda inscrição: ___________________
RG: _______________________
Local de Inscrição/Opção: ____________________________________________
Solicitação
Como candidato(a) ao cargo de (preencher o cargo pretendido), solicito revisão do resultado nos testes de aptidão
ou de robustez física (conforme o caso).
JUSTIFICATIVA DO CANDIDATO:
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
_______________________________________________Local e Data:
Assinatura do candidato:
ANEXO IV
MODELO DE ATESTADO MÉDICO PARA REALIZAÇÃO DOS TESTES DE APTIDÃO E ROBUSTEZ
FISICA.
ATESTADO MÉDICO
Declaro, que o Sr(a) _____________________________________, documento de identidade
nº________________________ e CPF ______________________, encontra-se em pleno gozo de sua saúde física
e mental, capacitando-se desta forma a submeter-se aos testes de aptidão e robustez física, exigidos e
discriminados no Edital n° _________ do Concurso para o cargo de ______________ da Empresa Brasileira de
Correios e Telégrafos - ECT.
___________, _____ de ____________ de _______.
Nome:
CRM do Médico:
Assinatura:
Data: