Edital do Concurso Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT MG) 2007

Esfera: Federal

Visualizaçao do Edital do Concurso

Ministério das Comunicações
Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos
Diretoria Regional de Minas Gerais
Edital de Concurso Público N.º 363/2007
A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECT torna público que realizará Concurso Público, por
intermédio de sua Diretoria Regional de Minas Gerais, para provimento dos cargos de Analista de Sistemas
Sênior, Arquiteto Pleno, Contador Júnior, Engenheiro Pleno especialidades Civil, de Rede, Elétrica,
Eletrônica, Mecânica e Telecomunicações, Técnico de Contabilidade Júnior e Psicólogo Júnior e
formação de cadastro reserva de aprovados durante o seu período de validade, mediante regras e condições
contidas neste Edital.
1. DO EMPREGO
Os candidatos, aprovados em todas as fases da seleção, serão chamados a assinar contrato individual de
trabalho com a ECT, de acordo com a classificação obtida e com as necessidades da Empresa, o qual reger-se-
á pelos preceitos da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, inclusive no que diz respeito ao Contrato de
Experiência e à rescisão do Contrato de Trabalho, sujeitando-se às normas internas e ao Plano de Carreiras,
Cargos e Salários da ECT.
1.1. Jornada de trabalho: 44 (quarenta e quatro) horas semanais, com atividades de segunda-feira a sábado,
podendo ocorrer escala de revezamento nos domingos e feriados, bem como no horário noturno, obedecidas as
normas legais que disciplinam o assunto, exceção feita às categorias profissionais diferenciadas.
1.2. Desempenhos esperados dos profissionais: Conhecimento e domínio dos procedimentos e/ou técnicas de
execução de seu trabalho, realizando suas tarefas com interesse, qualidade, dedicação e responsabilidade;
relacionamento interpessoal adequado com a sua equipe de trabalho e com os clientes, criando um clima de
colaboração e de respeito; capacidade para executar suas tarefas com precisão, rapidez e organização;
pontualidade; capacidade para identificar as interfaces de seu cargo e o impacto do seu desempenho no
resultado de sua unidade e da organização; entre outros.
2. BENEFÍCIOS OFERECIDOS
2.1. Aos empregados serão oferecidos auxílio-alimentação, vale-transporte e assistência médica e odontológica
ambulatorial extensiva aos seus dependentes legais. Após o período de experiência, farão jus à assistência
médica e odontológica compartilhada, extensiva aos seus dependentes legais, em ambulatórios próprios e em
rede de credenciados.
2.2. Os benefícios auxílio-alimentação e assistência médica estão condicionados à previsão no Acordo
Coletivo de Trabalho vigente e aos critérios estabelecidos pelas normas internas da ECT.
2.3. Aos admitidos será possibilitada a adesão ao Plano de Previdência Complementar por intermédio do
Instituto de Seguridade Social dos Correios – POSTALPREV.
3. DOS CARGOS
3.1. Cargo: Nível superior: Analista de Sistemas Sênior
3.1.1. Requisitos Exigidos: Possuir curso superior completo de graduação na área de Informática, reconhecido
pelo MEC ou outro curso superior de graduação, também reconhecido pelo MEC, com curso adicional de
especialização na área de Informática com no mínimo 360 Horas; Possuir no mínimo 7 (sete) anos no
exercício da profissão como Analista de Sistemas comprovada por meio de registro em carteira de trabalho ou
por meio de declaração da empresa em que tenha trabalhado na atividade de analista de sistemas em papel
timbrado, com carimbo e assinatura do responsável pela empresa. ; possuir registro no órgão de classe
competente (se for o caso) e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão.
3.1.2. Salário: R$ 4.708,67
3.1.3. Sumário das atribuições do cargo: Planejar, coordenar, supervisionar, executar e orientar tarefas em
suporte de sistemas de processamento de dados, nas diversas modalidades (rede, software básico, banco de
dados, etc.) administrar o desempenho (performance) e a segurança lógica, efetuar a análise e modelagem dos
dados das funções empresariais da Empresa, bem como controlar e avaliar os modelos implantados relativos
aos segmentos operacionais da Empresa. Executar outras atribuições de mesma natureza e equivalente nível de
dificuldade.
3.1.4. Vagas: Para formação de cadastro
3.2. Cargo: Nível Superior: Arquiteto Pleno
3.2.1. Requisitos Exigidos: Possuir habilitação legal para o exercício da profissão de Arquiteto, possuir
registro no CREA e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão. Possuir no mínimo de 5 (cinco)
anos de exercício da profissão, comprovado por meio de registro em carteira de trabalho ou por meio de
declaração da empresa em que tenha trabalhado na atividade de arquiteto, em papel timbrado, com carimbo e
assinatura do responsável pela empresa.
3.2.2. Salário: R$ 3.035,25
3.2.3. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e orientar nos projetos de arquitetura e
urbanismo, assessorar chefias em assuntos técnicos de sua área de atuação. Coordenar, supervisionar, orientar
e realizar estudos preliminares e projetos básicos de arquitetura e urbanismo, inclusive de obras
complementares e de reforma de edificações, coordenar e orientar sua execução ou acompanhar e fiscalizar
sua realização por terceiros. Supervisionar, orientar e preparar o detalhamento (plantas, cronogramas,
memoriais descritivos, desenhos e esquemas) de projetos arquitetônicos e urbanísticos. Atuar como
responsável legal da Empresa nas atribuições de sua especialidade, sempre que solicitado.
3.2.4. Vagas: Formação de cadastro
3.3. Cargo: Nível Superior: Contador Júnior
3.3.1. Requisitos exigidos: possuir habilitação legal para o exercício da profissão de Contador. Possuir registro
no CRC e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão.
3.3.2. Salário R$ 2.497,10
3.3.3. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e executar as atividades financeiras e
contábeis da Empresa e assessorar chefias sobre problemas de sua especialidade, emitindo pareceres técnicos.
Supervisionar e orientar a execução de trabalhos no campo das ciências contábeis.
3.3.4. Vagas: Formação de cadastro
3.4. Cargo: Nível Superior: Engenheiro Pleno (especialidade Civil)
3.4.1. Requisitos exigidos: possuir habilitação legal para o exercício da profissão de Engenheiro, especialidade
civil. Possuir registro no CREA e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão. Possuir no mínimo
5 (cinco) anos de exercício da profissão de Engenheiro Civil, comprovado por meio de registro em carteira de
trabalho ou por meio de declaração da empresa em que tenha trabalhado na atividade de engenheiro civil, em
papel timbrado, com carimbo e assinatura do responsável pela empresa.
3.4.2. Salário: R$ 3.187,01
3.4.3. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e executar o planejamento, o
desenvolvimento e acompanhamento da implantação de projetos de engenharia, de acordo com a especialidade
bem como da execução de estudos de viabilidade técnico-econômica para implantação destes; assessorar
chefias em assuntos técnicos de sua área; participar de equipes interdisciplinares com o objetivo de buscar
soluções e otimizar os trabalhos na sua área de atuação e correlatas.
3.4.4. Vagas: Formação de cadastro
3.5. Cargo: Nível Superior: Engenheiro Pleno (especialidade Rede)
3.5.1. Requisitos exigidos: possuir habilitação legal para o exercício da profissão de Engenheiro, especialidade
Rede. Possuir registro no CREA e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão. Possuir no
mínimo 5 (cinco) anos de exercício da profissão de Engenheiro de Rede, comprovado por meio de registro em
carteira de trabalho ou por meio de declaração da empresa em que tenha trabalhado na atividade de engenheiro
de Rede, em papel timbrado, com carimbo e assinatura do responsável pela empresa.
3.5.2. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e executar o planejamento e o
desenvolvimento de projetos de engenharia, bem como da execução de estudos de viabilidade técnico-
econômica para implantação destes e assessorar chefias em assuntos técnicos de sua área.
3.5.3. Salário: R$ 3.187,01
3.5.4. Vagas: Formação de cadastro
3.6. Cargo: Nível Superior: Engenheiro Pleno (especialidade Elétrica)
3.6.1. Requisitos exigidos: possuir habilitação legal para o exercício da profissão de Engenheiro, especialidade
Elétrica. Possuir registro no CREA e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão. Possuir no
mínimo 5 (cinco) anos de exercício da profissão de Engenheiro Eletricista, comprovado por meio de registro
em carteira de trabalho ou por meio de declaração da empresa em que tenha trabalhado na atividade de
engenheiro eletricista, em papel timbrado, com carimbo e assinatura do responsável pela empresa.
3.6.2. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e executar o planejamento, o
desenvolvimento e acompanhamento da implantação de projetos de engenharia, de acordo com a especialidade
bem como da execução de estudos de viabilidade técnico-econômica para implantação destes; assessorar
chefias em assuntos técnicos de sua área; participar de equipes interdisciplinares com o objetivo de buscar
soluções e otimizar os trabalhos na sua área de atuação e correlatas.
3.6.3. Salário: R$ 3.187,01
3.6.4. Vagas: Formação de cadastro
3.7. Cargo: Nível Superior: Engenheiro Pleno (especialidade Eletrônica)
3.7.1. Requisitos exigidos: possuir habilitação legal para o exercício da profissão de Engenheiro, especialidade
Eletrônica. Possuir registro no CREA e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão. Possuir no
mínimo 5 (cinco) anos de exercício da profissão de Engenheiro na especialidade Eletrônica, comprovado por
meio de registro em carteira de trabalho ou por meio de declaração da empresa em que tenha trabalhado na
atividade de engenheiro especialidade eletrônica, em papel timbrado, com carimbo e assinatura do responsável
pela empresa.
3.7.2. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e executar o planejamento, o
desenvolvimento e acompanhamento da implantação de projetos de engenharia, de acordo com a especialidade
bem como da execução de estudos de viabilidade técnico-econômica para implantação destes; assessorar
chefias em assuntos técnicos de sua área; participar de equipes interdisciplinares com o objetivo de buscar
soluções e otimizar os trabalhos na sua área de atuação e correlatas.
3.7.3. Salário: R$ 3.187,01
3.7.4. Vagas: Formação de cadastro
3.8. Cargo: Nível Superior: Engenheiro Pleno (especialidade Mecânica)
3.8.1. Requisitos exigidos: possuir habilitação legal para o exercício da profissão de Engenheiro, especialidade
Mecânica. Possuir registro no CREA e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão. Possuir no
mínimo 5 (cinco) anos de exercício da profissão de Engenheiro Mecânico, comprovado por meio de registro
em carteira de trabalho ou por meio de declaração da empresa em que tenha trabalhado na atividade de
engenheiro mecânico, em papel timbrado, com carimbo e assinatura do responsável pela empresa.
3.8.2. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e executar o planejamento, o
desenvolvimento e acompanhamento da implantação de projetos de engenharia, de acordo com a especialidade
bem como da execução de estudos de viabilidade técnico-econômica para implantação destes; assessorar
chefias em assuntos técnicos de sua área; participar de equipes interdisciplinares com o objetivo de buscar
soluções e otimizar os trabalhos na sua área de atuação e correlatas.
3.8.3. Salário: R$ 3.187,01
3.8.4. Vagas: Formação de cadastro
3.9. Cargo: Nível Superior: Engenheiro Pleno (especialidade Telecomunicações)
3.9.1. Requisitos exigidos: possuir habilitação legal para o exercício da profissão de Engenheiro, especialidade
Telecomunicações. Possuir registro no CREA e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão.
Possuir no mínimo 5 (cinco) anos de exercício da profissão de Engenheiro de Telecomunicações, comprovado
por meio de registro em carteira de trabalho ou por meio de declaração da empresa em que tenha trabalhado na
atividade de engenheiro de telecomunicações, em papel timbrado, com carimbo e assinatura do responsável
pela empresa.
3.9.2. Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e executar o planejamento, o
desenvolvimento e acompanhamento da implantação de projetos de engenharia, de acordo com a especialidade
bem como da execução de estudos de viabilidade técnico-econômica para implantação destes; assessorar
chefias em assuntos técnicos de sua área; participar de equipes interdisciplinares com o objetivo de buscar
soluções e otimizar os trabalhos na sua área de atuação e correlatas.
3.9.3. Salário: R$ 3.187,01
3.9.4. Vagas: Formação de cadastro
3.10. Cargo: Nível Técnico: Técnico em Contabilidade Júnior
3.10.1. Requisitos Exigidos: Habilitação legal para o exercício da profissão de Técnico de Contabilidade,
possuir registro no CRC e estar em dia com as obrigações junto àquele órgão.
3.10.2. Salário: R$ 1.143,95
3.10.3. Sumário das atribuições do cargo: Executar os trabalhos inerentes à contabilidade, para apurar os
elementos necessários ao controle e apresentação da situação patrimonial, econômica e financeira da Empresa.
3.10.4. Vagas: Formação de cadastro
3.11 Cargo: Nível Superior: Psicólogo Júnior
3.11.1 Requisitos Exigidos: Habilitação legal para o exercício da profissão de Psicólogo. Possuir registro no
Conselho Regional de Psicologia e estar em dia com as obrigações legais junto àquele órgão.
3.11.2. Salário: R$ 2.497,10
3.11.3.Sumário das atribuições do cargo: Coordenar, supervisionar e executar as atividades de psicologia na
Empresa; assessorar chefias em assuntos técnicos de sua área. Coordenar; supervisionar e orientar processos
seletivos, utilizando métodos e técnicas psicológicas e as normas aplicáveis à situação, executar outras
atividades de psicologia aplicada de mesma natureza.
3.11.4. Vagas: Formação de cadastro
4. LOCALIDADES OBJETO DO CONCURSO
4.1. Cidade/Região/microrregião;
4.1.1. Cidades abrangidas: Belo Horizonte
4.1.2. Cidade de Prova: Belo Horizonte
4.1.3. Nº de vagas: Formação de cadastro para a cidade de Belo Horizonte. A convocação dos candidatos
aprovados poderá ocorrer durante o período de validade deste Concurso, mediante a liberação de vagas e
obedecida a ordem de classificação.
5. REQUISITOS BÁSICOS PARA INGRESSO NO CARGO
5.1.Ter sido aprovado no concurso público, na forma estabelecida neste Edital.
5.2.Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo
estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos políticos, nos
termos do § 1.º, artigo 12, da Constituição Federal.
5.3. Possuir, na data da contratação, certificado/diploma do ensino médio ou superior em nível de graduação,
de acordo com o cargo, em instituição de ensino público ou privado, devidamente reconhecido pelo Ministério
da Educação - MEC ou Secretaria de Educação e certificado/diploma de pós-graduação, se for o caso.
5.3.1. O curso de pós-graduação do tipo stricto-sensu deve ser reconhecido pelo MEC.
5.4. Estar em dia com as obrigações eleitorais.
5.5. Estar em dia com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino.
5.6.Ter idade mínima de 18 anos completos na data da contratação.
5.7.Ter aptidão física e mental para o pleno exercício das atribuições do cargo.
5.8. Não ter sido demitido por justa causa por ato de improbidade ou exonerado a bem do serviço público, nos
últimos 5 anos.
5.9. Comprovar a experiência exigida através de registro na CTPS, Certidões/Declarações de Tempo de
Serviço específicas, emitidas pela entidade onde o candidato prestou serviço, assinado pelo responsável pelo
órgão. Certidões de Contribuição da condição de autônomo (profissional liberal) emitida pelo INSS ou através
de Carnês de Contribuição Previdenciária específicos do exercício da atividade profissional autônoma.
5.9.1. Será computado, para fins de comprovação da experiência exigida nos requisitos, o tempo de serviço
exercido após a data da colação de grau do curso de graduação, conforme o cargo.
5.9.2. Comprovar a regularidade com o órgão de classe competente, se for o caso.
5.10. Apresentar outros documentos comprobatórios dos requisitos exigidos, na época da contratação, em
conformidade com os termos deste Edital.
6. INSCRIÇÕES
6.1. As inscrições poderão ser efetuadas via Internet, conforme procedimentos especificados a seguir.
6.2.Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá conhecer o Edital e certificar-se de que preenche todos os
requisitos exigidos para o ingresso no cargo.
6.3. A inscrição do candidato implicará no conhecimento e aceitação das regras e condições estabelecidas
neste Edital e nas instruções específicas contidas nos comunicados e em outros editais pertinentes ao presente
Concurso Público que porventura venham a ser publicados, das quais não poderá alegar desconhecimento.
6.4. Período: de 30/08/2007 a 11/09/2007, exceto aos domingos e feriados para pagamentos.
6.5. Taxa de Inscrição: R$ 45,00
6.6. Documentação exigida:
a) Comprovação do pagamento da taxa de inscrição, a título de ressarcimento de despesas com materiais e
serviços do Concurso, a ser paga nas Agências próprias da ECT do Estado de Minas Gerais.
b) Cédula oficial de identidade.
6.7. O candidato deverá efetuar uma única inscrição no concurso.
6.8. A declaração falsa ou inexata dos dados constantes na Inscrição formalizada na INTERNET, bem como a
apresentação de documentos falsos ou inexatos, determinará o cancelamento da inscrição e a anulação de
todos os atos decorrentes, em qualquer época, ficando o candidato sujeito às penalidades legais.
6.9. São vedadas a isenção total ou parcial e a devolução da taxa de inscrição, salvo em caso de cancelamento
do certame por conveniência ou interesse da ECT.
6.10. Será considerada nula a inscrição, se o cheque utilizado para o pagamento da taxa for devolvido por
qualquer motivo.
6.11. PRÉ-INSCRIÇÃO INTERNET
6.11.1. A pré-inscrição pela internet deverá ser realizada no endereço eletrônico www.conesul.org no período
entre o dia 30 a partir da 00:00 horas até o dia 11/09/2007 até as 17 horas, observado o horário oficial de
Brasília/DF, devendo ser observado o horário de funcionamento das Agências de Correios do Estado de Minas
Gerais para efetuar o pagamento da taxa de inscrição .
6.11.2. A ECT/DR/MG e a Fundação Conesul de Desenvolvimento não se responsabilizarão por solicitação de
pré-inscrição não recebida por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação,
congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência de
dados.
6.11.3. Na pré-inscrição pela internet o candidato formalizará sua opção para concorrer, exclusivamente à
cidade e às vagas destinadas ao cargo de sua escolha, durante o prazo de validade deste Concurso Público na
qual prestará todas as informações solicitadas, expressando sua concordância em aceitar as condições do
presente Concurso Público e as que vierem a se estabelecer, sob as penas da lei, sendo vedada a alteração de
sua opção inicial após o pagamento.
6.11.4. Para as pré-inscrições efetuadas pela internet o pagamento da taxa de inscrição poderá ser feito até o
dia 11/09/2007, exclusivamente nas agências próprias dos Correios no Estado de Minas Gerais, observando o
horário de atendimento das respectivas Agências próprias dos Correios de Minas Gerais, mediante uso do
boleto de pagamento gerado no ato da pré-inscrição, devendo o candidato guardar o comprovante de
pagamento para qualquer eventualidade.
6.11.5. O pagamento da taxa de inscrição deverá ser realizado exclusivamente nas Agências próprias dos
Correios do Estado de Minas Gerais.
6.11.6. A inscrição estará disponível no endereço eletrônico www.conesul.org e deverá ser impresso o boleto
para o pagamento da taxa de inscrição após a conclusão do preenchimento da ficha de solicitação de inscrição
on-line.
6.11.7. As pré-inscrições via internet somente serão acatadas após o pagamento da taxa de inscrição no
período estabelecido.
7. CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA
7.1. Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever neste Concurso Público, desde
que as atribuições do cargo pretendido não sejam incompatíveis com a deficiência de que são portadoras, e a
elas serão reservados 20% (vinte por cento) do total das vagas oferecidas ou que vierem a ser criadas durante o
prazo de validade do concurso, de acordo com o artigo 37, inciso VIII da Constituição Federal e Decreto
3.298, de 20.12.99, e suas alterações.
7.1.1. Consideram-se pessoas portadoras de deficiência aquelas que se enquadrarem nas categorias
discriminadas no artigo 4º do Decreto 3.298/99.
7.2. No ato da inscrição, o candidato portador de deficiência deverá declarar, na Ficha de Solicitação de
inscrição on-line essa condição e apresentar no ato do pagamento da taxa de inscrição Laudo Médico atestando
a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação
Internacional de Doença – CID, bem como a provável causa da deficiência. Este Laudo será retido. O Laudo
deverá ser apresentado quando dos exames pré-admissionais, no caso do candidato ser aprovado e convocado.
7.2.1. O laudo médico citado no subitem anterior terá validade somente para este concurso público e não será
devolvido, assim como não serão fornecidas cópias desse laudo.
7.2.2. O candidato portador de deficiência que, no ato da inscrição, não declarar essa condição, não poderá
interpor recurso em favor de sua situação.
7.3. Quando da convocação para o pré-admissional, será eliminado da lista de portadores de deficiência o
candidato cuja deficiência, assinalada na Ficha de Solicitação de Inscrição on-line, não se confirme.
7.4. O candidato portador de deficiência que necessitar de tempo adicional para a realização das provas
objetivas deverá requerê-lo, no prazo citado no subitem 8.1, com justificativa acompanhada de parecer emitido
por especialista da área de sua deficiência.
7.5. As solicitações de condições especiais, bem como de recursos especiais, serão atendidas obedecendo aos
critérios de viabilidade e de razoabilidade.
7.6. Não serão considerados como deficiência os distúrbios de acuidade visual passíveis de correção simples
do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congêneres.
7.7. Os candidatos aprovados no Concurso Público serão submetidos a exames médicos e complementares,
que irão avaliar a sua condição física e mental.
7.8. Na falta de candidatos aprovados para as vagas reservadas a portadores de deficiência, estas serão
preenchidas pelos demais candidatos, com estrita observância da ordem de classificação.
7.9. As pessoas portadoras de deficiência, resguardadas as condições especiais previstas no Decreto 3.298/99,
participarão do Concurso em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo
das provas, avaliação e aos critérios de aprovação, ao horário e ao local de aplicação das provas e à nota
mínima exigida para todos os demais candidatos.
7.10. Os candidatos que no ato da inscrição se declararem portadores de deficiência, se aprovados no Concurso
Público, terão seus nomes publicados na lista geral dos aprovados e em lista à parte.
7.11. Os portadores de deficiência, em razão da necessária igualdade de condições, concorrerão a todas as
vagas deste Edital, sendo reservado, no mínimo, o percentual de 20% em face da classificação obtida.
8. REALIZAÇÃO DAS PROVAS
8.1. Caso haja necessidade de condições especiais para se submeter às provas e demais exames previstos neste
Edital, o candidato portador de deficiência, ou não, deverá solicitá-las por escrito, à entidade contratada para a
realização do certame, na ficha de inscrição da internet ou via fax para Fundação Conesul fone: (51)
33205216, até o quinto dia útil após o encerramento das inscrições, indicando claramente quais os recursos
especiais necessários.
8.2. As provas serão realizadas no dia 14/10/2007 em locais e horário que serão divulgados posteriormente, no
Diário Oficial da União e nos sites www.correios.com.br e www.conesul.org.
8.3. É de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta de seu local de prova e o
comparecimento no horário determinado.
8.4. A ECT providenciará, como complemento às informações citadas no subitem 8.2, o envio de comunicação
pessoal dirigida ao candidato, informando a data, o local e o horário de realização das provas.
8.5. A comunicação complementar dirigida ao candidato, se extraviada ou por qualquer motivo não for
recebida pelo candidato, não desobriga o candidato do dever de observar os editais a serem publicados,
consoante dispõe o subitem 8.2. deste Edital.
8.6. O ingresso do candidato na sala onde se realizarão as provas só será permitido no horário estabelecido,
mediante a apresentação do Comprovante de Inscrição e de Documento de Identidade Oficial (original),
preferencialmente o usado na inscrição.
8.6.1. Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas
Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação e pelos Corpos de Bombeiros Militares;
carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos, etc.); Passaporte;
Certificado de Reservista; Carteiras Funcionais do Ministério Público; Carteiras Funcionais expedidas por
órgão público que, por lei federal, valham como identidade; Carteira de Trabalho; Carteira Nacional de
Habilitação (somente modelo novo com foto).
8.6.2. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização das provas, documento de
identidade original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá apresentar documento que ateste o registro da
ocorrência com data de validade atualizada, bem como um outro documento oficial que o identifique.
8.6.3. Não serão aceitos como documento de identidade: certidões de nascimento, títulos eleitorais, carteiras de
motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, documentos
ilegíveis, não-identificáveis e/ou danificados, cópias e protocolos.
8.6.4. O candidato que não apresentar documento de identidade oficial original, na forma definida no subitem
8.6.1 deste Edital, não poderá fazer as provas e será automaticamente eliminado do Concurso Público.
8.6.5. Em hipótese alguma serão realizadas provas fora do local, cidade, data e horário determinados.
8.6.6. Será excluído deste Concurso Público o candidato que faltar, chegar atrasado à prova, ou que, durante a
sua realização, for colhido em flagrante comunicação com outro candidato ou com pessoas estranhas,
oralmente, por escrito ou através de equipamentos eletrônicos, ou, ainda, que venha a tumultuar a realização
das provas, podendo responder legalmente pelos atos ilícitos praticados.
8.6.7. For surpreendido dando ou recebendo auxílio para a execução das provas;
8.6.8. Não será permitido ao candidato entrar ou permanecer com aparelhos eletrônicos (bip, telefone celular,
relógio do tipo data bank, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador etc.). Caso o
candidato leve algum aparelho eletrônico, este deverá ser recolhido à Coordenação e devolvido ao final das
provas. O descumprimento da presente instrução implicará na eliminação do candidato, caracterizando-se tal
ato como tentativa de fraude.
8.6.8.1. É expressamente proibido ao candidato entrar ou permanecer com armas no local de realização das
provas. Caso o candidato detenha o porte legal de arma, este deverá ser orientado a recolhê-la à Coordenação,
a qual lhe será devolvida ao término das provas.
8.6.9. Não será permitida, durante a realização das provas, a comunicação entre os candidatos nem a utilização
de máquinas calculadoras ou similares, anotações, impressos, livros ou qualquer outro material de consulta.
8.6.10. Não será permitida a entrada de candidatos após o início das provas.
8.6.11. O candidato não poderá ausentar-se da sala de realização das provas, sem acompanhamento de fiscal,
após ter assinado a lista de presença.
8.6.12. O candidato deverá comparecer ao local de realização das provas com, no mínimo, 30 minutos de
antecedência, portando lápis preto nº. 2, borracha e caneta esferográfica azul ou preta, e só poderá ausentar-se
do recinto de provas, depois de decorrida 1 (uma) hora do início das mesmas.
8.6.12.1. O candidato somente poderá se retirar do local de realização das provas levando o caderno de provas,
no decurso dos últimos sessenta minutos anteriores ao horário determinado para o término das provas.
8.6.13. Não haverá segunda chamada para as provas. O não-comparecimento a quaisquer das provas resultará
na eliminação automática do candidato.
8.6.14. Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para aplicação das provas em virtude
de afastamento de candidato da sala de provas.
8.6.15. As provas objetivas serão corrigidas por meio de processamento eletrônico.
8.6.16. As respostas das provas objetivas deverão ser transcritas para a Folha de Respostas, que é o único
documento válido para correção eletrônica. Em nenhuma hipótese haverá substituição da Folha de Respostas,
sendo da responsabilidade exclusiva do candidato os prejuízos advindos de marcações feitas incorretamente,
emenda ou rasura, ainda que legível.
8.6.17. No dia de realização das provas, não serão fornecidas, por qualquer membro da equipe de aplicação
das provas e/ou pelas autoridades presentes, informações referentes ao conteúdo das provas e/ou aos critérios
de avaliação.
8.6.18. A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas, além de solicitar
atendimento especial para tal fim, deverá levar um acompanhante que ficará em sala reservada para essa
finalidade e que será responsável pela guarda da criança. A candidata que não levar acompanhante não
realizará as provas.
8.6.19. Terá suas provas anuladas e será automaticamente eliminado do concurso o candidato que, durante a
realização de qualquer uma das provas:
a) usar ou tentar usar meios fraudulentos e/ou ilegais para a sua realização;
b) for surpreendido dando e/ou recebendo auxílio para a execução de quaisquer das provas;
c) utilizar-se de régua de cálculo, livros, máquinas de calcular e/ou equipamento similar, dicionário, notas e/ou
impressos que não forem expressamente permitidos, telefone celular, gravador, receptor e/ou pagers e/ou
comunicar-se com outro candidato;
d) faltar com a devida cortesia para com qualquer membro da equipe de aplicação das provas, com as
autoridades presentes e/ou com candidatos;
e) recusar-se a entregar o material das provas ao término do tempo destinado para a sua realização;
f) afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;
g) ausentar-se da sala, a qualquer tempo, portando a folha de respostas;
h) descumprir as instruções contidas no caderno de provas, na folha de respostas ou neste Edital.
i) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido.
j) utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos, para obter aprovação própria ou de terceiros, em qualquer etapa
do processo seletivo;
k) fizer, em qualquer momento, declaração falsa ou inexata.
8.6.20. Se, a qualquer tempo, for constatado por meio eletrônico, estatístico, visual ou grafológico, ter o
candidato utilizado processos ilícitos, suas provas serão anuladas e ele será automaticamente eliminado do
concurso.
8.6.21. Não será permitido que as marcações na folha de respostas sejam feitas por outras pessoas, salvo em
caso de candidato que tenha solicitado condição especial para esse fim. Nesse caso, se necessário, o candidato
será acompanhado por um fiscal devidamente treinado.
9. SELEÇÃO - de caráter eliminatório e classificatório
9.1. PROVAS OBJETIVAS - de caráter classificatório e eliminatório
9.1.1. As provas objetivas constarão das disciplinas de Português, Conhecimentos Específicos, Inglês e
Informática, num total de 50 questões. Serão apresentadas em um único caderno de acordo com o cargo e
conteúdo programático divulgado neste Edital.
9.1.2. As provas objetivas terão a duração de 4 horas.
9.1.3. Será eliminado o candidato que não obtiver, no mínimo, 50 pontos em cada uma das disciplinas.
9.1.4. A relação dos candidatos que obtiverem no mínimo 50 pontos em cada disciplina será publicada no
Diário Oficial da União.
9.1.5. A classificação final será feita em função da média obtida pela soma das notas das provas objetivas.
9.1.6. As provas objetivas serão distribuídas conforme especificação abaixo:
9.1.6.1. Arquiteto Pleno, Contador Jr e Psicólogo Jr., – prova de:
Português: 20 questões; Nota total da prova: 100 pontos; Nota mínima para aprovação: 50 pontos.
Conhecimentos Específicos: 30 questões; Nota total da prova: 100 pontos; Nota mínima para aprovação: 50
pontos.
9.1.6.2. Cargo de Técnico em Contabilidade Jr. – prova de:
Português: 20 questões; Nota total da prova: 100 pontos; Nota mínima para aprovação: 50 pontos.
Conhecimentos Específicos: 20 questões; Nota total da prova: 100 pontos; Nota mínima para aprovação: 50
pontos.
Informática: 10 questões; Nota total da prova: 100 pontos; Nota mínima para aprovação: 50 pontos.
9.1.6.3. Analista de Sistemas Sênior e Engenheiro Pleno (especialidades Civil, de Rede, Elétrica,
Eletrônica, Mecânica e Telecomunicações) – prova de:
Português: 10 questões; Nota total da prova: 100 pontos; Nota mínima para aprovação: 50 pontos.
Conhecimentos Específicos: 30 questões; Nota total da prova: 100 pontos; Nota mínima para aprovação:
50 pontos.
Inglês: 10 questões; Nota total da prova: 100 pontos; Nota mínima para aprovação: 50 pontos.
9.1.7. CRITÉRIOS DE DESEMPATE
9.1.7.1. Na hipótese de igualdade de nota final, terá preferência, após a observância do disposto no Parágrafo
Único do Art. 27 da Lei 10.741/2003 (Lei do Idoso), sucessivamente o candidato que:
a) obtiver maior nota em Conhecimentos Específicos;
b) obtiver maior nota em Português;
c) obtiver maior nota em Conhecimentos Específicos;
d) tiver maior idade (considerando o dia, mês e ano de nascimento).
10. RECURSOS
10.1. Caberá recurso contra questões das provas objetivas e contra erros ou omissões no gabarito, dentro de 03
(três) dias úteis contados a partir do primeiro dia útil seguinte ao da divulgação do gabarito.
10.1.1. Em qualquer um dos casos, o recurso devidamente fundamentado, incluindo bibliografia pesquisada,
deverá conter todos os dados que informem a identidade do reclamante e seu número de inscrição, bem como
seu endereço completo, inclusive com o respectivo CEP.
10.1.2. Admitir-se-á um único recurso para cada candidato, abrangendo uma ou mais questões relativamente
ao seu conteúdo, sendo automaticamente desconsiderados recursos de igual teor interpostos pelo mesmo
candidato.
10.1.3. As provas objetivas de todos os candidatos devem ser recorrigidas de acordo com o novo gabarito, se
houver alteração do gabarito oficial por força do julgamento de recurso.
10.1.4. A decisão dos recursos será dada a conhecer, coletivamente, em caráter irrecorrível na esfera
administrativa, somente quando houver deferimento, através de edital publicado no Diário Oficial da União.
11.1.5. A decisão proferida pela Banca Examinadora tem caráter irrecorrível na esfera administrativa, razão
pela qual não caberão recursos adicionais.
10.1.6. Os pontos correspondentes à anulação de item ou questão das provas objetivas, por força do
julgamento de recurso, serão atribuídos a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido.
10.2. Os recursos devem ser:
a) apresentados, sem formalização de processo, datilografados ou digitados, devendo ser uma folha para cada
questão recorrida.
b) postados, por SEDEX, ou protocolados dentro de 3 (três) dias úteis, contados do dia seguinte ao da
divulgação do gabarito, junto à SCRH/CECOR/DR/MG Rua Boaventura, nº 401 sala 309 – Bairro Indaiá ,
CEP 31270 900 Belo Horizonte/MG
10.3. Não serão aceitos recursos interpostos por fax-símile, telegrama, internet ou outro meio que não seja o
especificado neste Edital.
10.4. Os recursos intempestivos serão desconsiderados e os inconsistentes serão indeferidos.
10.5. Caberá recurso contra o resultado final das provas objetivas, dentro de 03 (três) dias úteis contados a
partir do primeiro dia útil seguinte ao da divulgação do resultado no Diário Oficial da União.
11. RESULTADO E CONVOCAÇÃO
11.1. O gabarito oficial da prova objetiva será divulgado, pela internet nos endereços eletrônicos
www.correios.com.br e www.conesul.org em até três dias úteis após a realização das provas.
11.2. O resultado das provas objetivas estará à disposição dos interessados no Diário Oficial da União e pela
internet nos endereços eletrônicos
www.correios.com.br e www.conesul.org em até 30 dias após a realização
das provas.
11.3. O prazo de validade deste Concurso Público será contado a partir do dia da publicação dos resultados das
provas objetivas no Diário Oficial da União. As retificações, republicações ou outras modificações no
resultado por força de recursos, não invalidam a data da primeira publicação oficial.
11.4. A convocação dos aprovados será feita obedecendo-se rigorosamente a ordem de classificação obtida, as
necessidades da Empresa e o prazo de validade do Concurso. A chamada para as etapas subseqüentes à
primeira será feita mediante telegrama ou carta, com confirmação de recebimento no endereço do destinatário.
Caso não tenha pessoa para receber o Telegrama, a ECT fará tentativa de três entregas em horários alternados.
Após este procedimento, não conseguindo efetuar a entrega do telegrama e, não havendo o comparecimento, o
candidato será excluído definitivamente do cadastro de aprovados do Concurso Público. O telegrama ou carta
será remetido para o endereço informado pelo candidato na Ficha de solicitação de inscrição on-line ou para o
endereço que houver sido atualizado, conforme o subitem 14.12.1.
12. PROCEDIMENTOS PRÉ-ADMISSIONAIS - de caráter eliminatório
12.1. Nesta etapa será realizada avaliação da aptidão física e mental, de caráter eliminatório, que deverá
envolver, dentre outros, exames médicos e complementares que terão por objetivo averiguar as condições de
saúde apresentadas pelos candidatos, face às exigências das atividades inerentes ao cargo.
12.2. No caso dos portadores de necessidades especiais, estes serão submetidos à perícia médica a ser realizada
por equipe multiprofissional da ECT ou credenciados, que ratificará a condição do candidato como deficiente,
sendo a declaração de incompatibilidade entre as atribuições do cargo e a deficiência do candidato realizada
durante o período de experiência, de acordo com o art. 43, parágrafo 2º, do Decreto 3.298/99. O candidato
deverá comparecer à perícia médica munido de laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível de
deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças –
CID, bem como a provável causa da deficiência.
12.3. Os candidatos aprovados no Concurso Público serão submetidos a exames médicos compostos de
entrevista médica, avaliação clínica antropométrica e exames complementares.
12.4. O exame médico terá caráter exclusivamente eliminatório e os candidatos serão considerados aptos ou
inaptos.
12.5. O exame médico objetivará aferir se os candidatos gozam de boa saúde física e psíquica.
12.6. O exame médico será composto por entrevista médica, avaliação clínica, avaliação antropométrica e por
exames complementares definidos pela área de saúde ocupacional da Empresa.
12.6.1. A entrevista médica, a avaliação clínica e a avaliação antropométrica serão feitas, sempre que possível,
por médico do quadro próprio da Empresa.
12.6.1.1. Caso não seja possível o atendimento por médico do quadro próprio, a entrevista médica, a avaliação
clínica e a avaliação antropométrica serão realizadas por médico da rede conveniada ou da rede credenciada
(nesta ordem).
12.6.1.2. A entrevista médica consistirá em perguntas feitas ao candidato sobre patologias de que seja portador
ou de que tenha sido portador, histórico familiar e outras informações julgadas relevantes, pelo médico
examinador, para aferir a saúde física e psíquica do candidato.
12.6.1.3. A omissão e/ou negação, pelo candidato, de informações relevantes na entrevista médica,
intencionalmente, implicará em sua imediata eliminação do Concurso Público e caso tenha ultrapassado essa
fase, na anulação da contratação realizada.
12.6.2. Os exames complementares a serem realizados pelos candidatos, serão de caráter obrigatório, e
deverão ser realizados no prazo a ser definido pela área de saúde ocupacional.
12.6.2.1. Os exames complementares serão feitos na rede conveniada ou na rede credenciada da Empresa.
12.6.2.2. A critério do médico examinador, poderão ser considerados os resultados de exames recentes
realizados pelo candidato, às suas expensas, em médico ou em entidade particular ou, ainda, na rede pública de
saúde.
12.7. Para submeter-se ao exame médico, o candidato deverá comparecer no dia, no horário e no local
designados pela Empresa e a ele comunicados por meio de telegrama.
12.8. Após a entrevista médica, a avaliação clínica e a análise dos resultados dos exames complementares
realizados pelos candidatos, o órgão de medicina do trabalho da Empresa emitirá parecer conclusivo da
aptidão ou inaptidão de cada um, emitindo o Atestado de Saúde Ocupacional (ASO) a ser assinado por médico
do trabalho da Empresa e pelo candidato.
13. CONTRATAÇÃO
13.1. A convocação dos candidatos para esta fase será processada, gradualmente, mediante as necessidades da
ECT, nos cargos e para as localidades objeto do presente concurso, observando-se a ordem de classificação
dos candidatos nas provas objetivas e a aptidão nos exames pré-admissionais.
13.2. Os candidatos aprovados em todas as fases do certame serão admitidos mediante Contrato de
Experiência (arts. 443, § 2º, “c” e 445, § único da CLT). Nesse período, a ECT avaliará, para efeito de
conversão ao Contrato por Prazo Indeterminado, a adequação do candidato ao cargo e o desempenho obtido,
inclusive nos treinamentos que o cargo exigir, conforme os procedimentos de avaliação de desempenho
utilizados, atualmente, pela Empresa para os cargos de nível básico e médio e técnico: capacidade profissional,
iniciativa, cooperação, relacionamento, comprometimento com resultados, cumprimento de normas e
regulamentos e cortesia. Para os cargos de nível superior a avaliação de desempenho recairá sobre os seguintes
aspectos: visão estratégica, comunicação, competência técnica, relacionamento interpessoal, tomada de
decisão, visão de processo e comprometimento com resultados.
13.2.1. No caso dos candidatos portadores de deficiência a avaliação no Contrato de Experiência contará com
a assistência de equipe multiprofissional conforme dispõe legislação aplicável à espécie. Caso a avaliação da
equipe conclua negativamente quanto à compatibilidade para o efetivo exercício do cargo, o candidato não
será considerado apto, sendo eliminado do Concurso.
13.3. Os critérios de avaliação de desempenho citados no subitem 13.2 serão utilizados, também, durante o
Contrato de Trabalho por Prazo Indeterminado.
13.4. O candidato, por ocasião da sua admissão no quadro de pessoal da ECT (Contrato de Experiência),
declarará sua condição relativa à acumulação de cargos públicos, bem como entregará, no órgão de
administração de pessoal, cópia da declaração de bens e renda do ano em curso, exceto se estiver desobrigado
de fazê-lo na forma das normas legais vigentes.
13.5. Para a efetivação da admissão é indispensável que o candidato preencha e comprove todos os requisitos
exigidos, e ainda que apresente os originais e cópias dos seguintes documentos:
a) Carteira de Trabalho e Previdência Social;
b) Certidão de Nascimento ou Casamento (cópia), quando for o caso;
c) Título de Eleitor com votação atualizada (cópia);
d) Certificado de Reservista ou Dispensa de Incorporação ou outro documento que comprove estar em dia com
as obrigações militares, se do sexo masculino (cópia);
e) Carteira de Identidade (cópia );
f) 02 (duas) fotos 3x4 recentes;
g) Comprovante de inscrição no PIS/PASEP ou declaração da firma anterior, informando não haver feito o
cadastramento (cópia);
h) Cartão de Identificação de Contribuinte - CIC/CPF (cópia);
i) Comprovante de Escolaridade (cópia);
j) Certidão de Nascimento dos filhos menores de 14 anos (cópia autenticada);
k) Atestado de vacinação obrigatória para os filhos menores de 14 anos (cópia);
l) Certidão de Nascimento dos filhos solteiros maiores de 14 e menores de 21 anos (cópia).
14. DISPOSIÇÕES FINAIS
14.1. A realização deste Concurso Público será coordenada pela ECT, podendo a seu critério e conveniência
contratar entidade especializada para realização de todo o processo.
14.2. Todas as publicações referentes a este Concurso Público serão de responsabilidade da ECT.
14.3. É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar, pelo Diário Oficial da União, a publicação de
todos os atos e editais referentes a este Concurso Público.
14.4. Não haverá, sob qualquer hipótese ou alegação, segunda chamada para as etapas previstas para este
Concurso Público.
14.5. As despesas relativas à participação do candidato no Concurso e a apresentação para contratação e
exercício correrão às expensas do próprio candidato.
14.6. Será automaticamente eliminado o candidato que:
a) fizer, em qualquer documento, declaração falsa ou inexata;
b) agir com incorreção ou descortesia, independentemente do momento, para com qualquer membro da equipe
encarregada da aplicação de provas ou do processo seletivo;
c) faltar ou não comparecer, dentro de cinco dias úteis contados da data acordada para assinatura do Contrato
de Trabalho, ou, ainda, transgredir as normas e regras deste Concurso Público;
d) não comparecer nos locais, datas e horários determinados;
e) não atender ou recusar convocação para qualquer uma das cidades que integram a localidade de sua opção.
f) infringir qualquer norma ou regulamento do presente Edital.
g) utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos ou ilegais para obter aprovação própria ou de terceiros, em
qualquer etapa do concurso público;
14.7. Aos candidatos admitidos será facultada, a critério e conveniência da ECT, a cessão para outros órgãos
da esfera federal, estadual e municipal bem como a solicitação de transferência para outro Estado da
Federação, após 01 (um) ano de efetivo serviço na ECT, ficando esta, porém, condicionada à existência de
vaga no novo Estado de opção.
14.8. O prazo de validade deste Concurso Público é de 01 (um) ano, a contar da data de publicação do
resultado final, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período, a critério da ECT.
14.9. Os candidatos aprovados para o mesmo cargo, na mesma localidade ou cidade, em concurso anterior e
vigente, serão convocados durante o prazo de validade do Concurso Público, com prioridade sobre os novos
concursados.
14.10. As vagas existentes ou que surgirem serão destinadas a qualquer uma das cidades que integram as
localidades envolvidas neste Concurso Público.
14.11. Ao candidato aprovado poderá ser dada a opção de formalização, por escrito, do interesse em suprir
vagas em outras cidades pertencentes ou não ao seu Estado de origem, mediante as necessidades da ECT e em
conformidade ao estabelecido neste Edital, sem, contudo, haver prejuízo ao candidato, quando não houver
interesse do mesmo.
14.11.1. A opção, por localidade distinta da localidade base de opção inicial, somente será admitida quando se
esgotar a relação de candidatos aprovados para a localidade da nova opção de interesse.
14.12. O candidato aprovado deverá manter junto à ECT, durante o prazo de validade deste Concurso Público,
seu endereço atualizado, visando a eventuais convocações. Não lhe caberá nenhuma reclamação, caso não seja
possível à ECT convocá-lo por falta dessa atualização.
14.12.1 A mudança de endereço, quando ocorrer, deverá ser informada formalmente, por meio de carta
registrada assinada pelo próprio candidato, a ser enviada e/ou entregue no Centro de Educação Corporativa de
Minas Gerais, situado à Rua Boaventura, 401 – sl. 309 – 3º piso – Indaiá – Belo Horizonte - CEP 31270-900.
14.13. A desistência do candidato selecionado e convocado para preenchimento de uma vaga implicará na sua
exclusão do cadastro de aprovados, sendo o fato formalizado em Termo de Desistência Definitiva do
Concurso.
14.13.1 Nos casos em que o candidato comprove estar impossibilitado temporariamente de prover a vaga
oferecida, o fato poderá ser registrado em Termo de Desistência Temporária, no qual o candidato renunciará à
sua classificação original, passando a ocupar a última classificação na lista dos aprovados, aguardando nova
convocação, que poderá ou não se efetivar, exclusivamente, no período de vigência do Concurso.
14.13.1.1. O candidato só poderá desistir temporariamente uma única vez. Quando convocado e novamente se
recusar ao preenchimento da vaga, o fato será registrado como desistência definitiva, sendo excluído do
cadastro de aprovados.
14.14. Os servidores públicos civis aposentados ou não, militares, militares reformados ou da reserva
remunerada, poderão prestar este certame público, respeitados os preceitos contidos no art. 37, incisos XVI e
XVII da Constituição Federal, além de outras normas legais aplicáveis.
14.15. A ECT não possui vínculo ou convênio com nenhuma instituição de ensino ou cursos preparatórios, não
se responsabilizando por quaisquer cursos, textos ou apostilas não expressamente indicados para este
Concurso Público.
14.16. A aprovação no Concurso Público assegurará apenas a expectativa de direito à contratação, ficando a
concretização desse ato condicionada à observância das disposições legais pertinentes, do exclusivo interesse e
conveniência da ECT, da rigorosa ordem de classificação, da existência de vaga e do prazo de validade do
Concurso.
14.17. Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos, enquanto não
consumada a providência ou evento que lhes disser respeito, até a data da convocação dos candidatos para o
evento correspondente, circunstância que será mencionada em Edital ou aviso a ser publicado no Diário
Oficial da União.
14.18. O resultado final deste Concurso Público fica devidamente homologado pelo Presidente da Comissão
Organizadora, a partir de sua divulgação no Diário Oficial da União.
14.19. Os casos omissos, não previstos neste Edital ou não incluídos na Ficha de Solicitação de Inscrição on-
line, serão apreciados pela Comissão Organizadora deste Concurso Público.
Carlos José de Oliveira
Presidente Regional da Comissão Organizadora de Concurso Público
ANEXO I
PROGRAMAS DE PROVAS
LÍNGUA PORTUGUESA (para todos os cargos)
Compreensão e interpretação de textos verbais, não-verbais e mistos (quadrinhos, tiras, outdoors, propaganda,
anúncios, etc.). Processos de composição de texto (descritivo, narrativo e dissertativo). Dissertação Expositiva
e Argumentativa. Técnicas de Redação. Coesão e coerência. Redação de correspondências oficiais. Emprego
correto da língua culta. Sistema ortográfico em vigor: emprego das letras, hifenização e acentuação gráfica.
Frase, oração e período: estrutura, organização, classificação. Termos da oração e suas funções
morfossintáticas. Relações sintático-semânticas entre as orações. Sintaxe da oração e do período.
Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Pontuação: recursos sintáticos e semânticos de
pontuação. Crase. Semântica: sinônimos, antônimos e polissemia. Níveis e funções da linguagem. Conotação e
denotação; linguagem figurada. Formas do discurso (direto, indireto e indireto livre). Formação de palavras.
Prefixos e sufixos. Flexões nominal e verbal. Verbos. Vozes verbais. Emprego dos pronomes pessoais e das
formas de tratamento. Emprego dos relativos. Emprego dos Conectivos. Colocação pronominal.
INGLÊS (para os cargos em que está prevista essa prova, conforme especificado nesse edital no item 9.1.6 e
seus subitens - Analista de Sistemas Sênior, Engenheiro Pleno em todas as especialidades).
Compreensão de textos contemporâneos: livros, jornais, periódicos.
Estruturas gramaticais: 2.1. Substantivos, caso possessivo. 2.2. Adjetivos: indefinidos, interrogativos. Graus
comparativos. 2.3. Pronomes: pessoais, possessivos, reflexivos, indefinidos, interrogativos, relativos. 2.4.
Verbos (modos, tempos e formas): regulares e irregulares, auxiliares, modais. Voz ativa e voz passiva.
Discurso direto e indireto. Sentenças condicionais. 2.5. Advérbios. 2.6. Preposições. 2.7. Conjunções. 2.8.
Formação de palavras: composição e derivação.
INFORMÁTICA (para o cargo em que está prevista essa prova, conforme especificado nesse edital no item
9.1.6 e seus subitens - Técnico em Contabilidade Júnior).
Conceitos básicos de computação. Componentes de hardware e software de computadores. Sistema
operacional Windows (98/2000). Conhecimento de Word e Excel. Internet.
PROGRAMAS DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
Cargo: Analista de Sistemas Senior
Análise e Projeto de Sistemas: Conceitos Básicos Estrutura de sistemas. Linguagens e técnicas de
programação modular. Definição de modelo lógico e projeto físico de sistemas. Especificações de entradas,
saídas, arquivos e programas. Documentação de sistemas. Análise estruturada. Ferramentas da Análise
estruturada. Projeto estruturado. Prototipação. Análise e Projeto Orientado a Objeto. UML. Conceitos de
Framework. Metodologia do Tratamento de Informações: Planejamento estratégico. Análise de informações.
Análise de dados. Banco de dados: fundamentos. Modelos de banco de dados. Métodos de acessos.
Gerenciadores de banco de dados. Banco de dados distribuídos. Modelo conceitual de dados. Modelo de
Entidade e Relacionamento. Normalização. SQL-Structured Query Language. Análise de Dados. Internet:
Conceitos. Características. Funcionamento. Topologia. Serviços e protocolos. Arquiteturas e soluções para a
Web. Arquitetura cliente/servidor. Conceitos e características. Tipos e implementações de modelos em
arquitetura cliente/servidor. Conceitos de conectividade. Distribuição de dados, lógica e apresentação. Objetos
distribuídos. Segurança de sistemas: segurança física e lógica. Vírus de computador.
Cargo: Arquiteto Pleno
Elaboração de projetos arquitetônicos e detalhamentos. Leitura e interpretação de projetos de instalações
prediais. Leitura e interpretação de projetos estruturais de edificações. Conhecimento de técnicas construtivas.
Orçamento e planejamento de obras. Gerenciamento de projetos e obras; administração de contratos.
Elaboração de edificações técnicas para execução de obras e serviços de engenharia e arquitetura. Legislação
urbanística e ambiental. Conceitos de desenvolvimento sustentável. Planejamento urbano e regional. Uso e
ocupação da terra e do solo urbano. Gestão, zoneamento e manejo de áreas protegidas. Fiscalização de obras e
serviços de engenharia e arquitetura. Conforto ambiental. Cartografia, aerofotogrametria, sensoriamento
remoto (principais setores orbitais, principais características das imagens orbitais) e sistema de informação
gráfica. Agenciamento de espaços urbanos, inclusive cadastros. Paisagismo. Conhecimentos de informática:
hardware e software (programas que trabalhem com planilhas, tabelas e computação gráfica).
Cargo: Contador Júnior
Contabilidade Geral: Princípios contábeis geralmente aceitos. Escrituração e levantamento do balanço
patrimonial das empresas comerciais, industriais e de serviços. Procedimentos contábeis básicos de
escrituração: Diário, Razão. Livros Auxiliares. Planos de Contas. Regimes contábeis: competência de
exercício e de caixa. Apuração de resultados: Operações Financeiras, disponibilidades. Reservas e provisões.
Amortização. Consolidação de balanços. Contabilidade Pública: Orçamento: conceito e princípios.
Classificação da receita. Classificação da despesa: institucional, funcional, programática e por natureza.
Créditos adicionais: espécies, características. Receitas e despesas extra-orçamentárias. Receitas e despesas
orçamentárias efetivas e de mutações. Variações independentes da execução orçamentária. Apuração de
resultados e de demonstrativos contábeis.
Cargo: Engenheiro Pleno – especialidade Civil
Planejamento, execução e controle de Obras e Serviços de Engenharia. Análise de viabilidade técnico-
econômica de Projetos de engenharia. Elaboração de projetos de Instalações Prediais. Planejamento
orçamentário de obras. Gestão de processos técnico-administrativos. Avaliação técnica de imóveis. Estruturas
de concreto armado e de aço. Elaboração de relatórios e laudos técnicos. Operação em software MS-Excel,
MS-ACCES e MS-PROJECT orientados para obras e serviços de engenharia. Normas Técnicas, leis e
posturas públicas relativas a projetos de engenharia. Gerência de Projetos – Metodologia PMI.
Cargo: Engenheiro Pleno – especialidade Elétrica
Circuitos Elétricos de corrente contínua e corrente alternada. Dispositivos de proteção, seccionamento e
comando de circuitos. Sistemas de aterramento e malhas de terra. Materiais Elétricos. Instalação de motores.
Transformadores. Cálculo e correção do Fator de potência. Fator de demanda e fator de carga. Distorções
harmônicas de corrente e de tensão. Verificação final e manutenção de instalações elétricas. Planejamento,
gerenciamento e controle de projetos (cronogramas físico-financeiro). Processos licitatórios. Avaliação de
projetos e desempenho de sistemas. Informática básica (rede, Word, Excel, MS Project, Outlook, princípios de
Microstation ou Autocad). Gerência de Projetos – Metodologia PMI.
Cargo: Engenheiro Pleno - especialidade Eletrônica
Leis dos circuitos elétricos. Comportamento permanente e transitório. Capacitores, resistores e indutores.
Sinais senoidais: freqüência, amplitude, fase e valor eficaz. Potência aparente, ativa, reativa e fator de
potência. Eletrônica analógica: diodos, reta de carga, retificadores. Fonte de alimentação e reguladores de
tensão. Circuitos de chaveamento. Transistores: teoria de funcionamento de BJT. Corrente reversa ICBO.
Característica em base e emissor comum. Ruptura. Amplificadores operacionais. Amplificadores de potência.
Amplificadores Classe C e outras classes. Noções sobre álgebra de Boole; mapa de Karnaugh. Circuitos
combinacionais e seqüenciais. Registradores e contadores. Legislação básica de energia elétrica.
Cargo: Engenheiro Pleno – especialidade Mecânica
Materiais de construção mecânica. Conceitos fundamentais sobre metais e suas ligas. Tratamentos térmicos de
aços. Processos de fabricação. Resistência dos materiais. Conceitos de tensão. Tensões admissíveis e
coeficiente de segurança. Termodinâmica. Primeira lei da termodinâmica. Segunda lei da termodinâmica.
Ciclos motores e de refrigeração. Relações termodinâmicas. Mecânica dos fluidos. Propriedade dos fluidos.
Viscosidade. Máquinas de fluxo. Máquinas Operatrizes. Elementos de construção de máquinas. Desenho
técnico mecânico.
Princípios de hidráulica e pneumática. Eletrotécnica geral. Transportes mecânicos. Controle de manutenção
industrial. Mecânica automotiva geral.
Cargo: Engenheiro Pleno – especialidade Rede
Sistemas de Informação: Teoria geral de sistemas, documentação, estrutura de informações (arquivos, pilhas e
filas, árvores, classificação, busca e recuperação), aplicações cliente/servidor, sistemas centralizados e
distribuídos. Microinformática: Fundamentos, Hardware, Sistemas Operacionais e Software Aplicativos.
Sistemas operacionais: fundamentos, arquitetura, gerenciamento de memória, gerenciamento de processos,
gerenciamento de entrada e saída, sistema de arquivos, segurança (UNIX e Windows).
Redes: Conceitos e fundamentos de redes, topologias, elementos de redes (ativos e passivos), transmissão de
informação analógica e digital, modulação, multiplexação, comutação de circuitos, comutação de pacotes,
meios de transmissão, protocolos, arquiteturas OSI, TCP/IP e IEEE 802, qualidade de serviço (QoS). Sistemas
operacionais de redes (UNIX e Windows). Serviços de rede: autenticação, proxy, web, correio eletrônico, ftp,
telnet , IRC, diretório, videoconferência, streaming de áudio e vídeo. Segurança da informação: firewall,
proteção contra intrusões (vírus, trojans e worms), protocolos seguros, detecção de intrusões, noções de
criptografia, chaves. Gerência de rede: monitoração, serviços, protocolos e modelos, ferramentas de
gerenciamento de redes, acordo de nível de serviço (SLA).
Cargo: Engenheiro Pleno – especialidade Telecomunicações
Redes locais ?
arquiteturas e topologias. Conceitos, Ethernet (10BASEx/100BASE-TX/Giga), FC-AL, ATM.
Protocolos: TCP, IP, SNMP, DNS, DHCP, RIP. Cabeamento estruturado. Gateways. Roteadores,
comutadores, concentradores e multiplexadores. Principais conceitos e componentes; 2 e 3 camadas. Telefonia
? conceitos básicos: redes públicas (PSTN). Centrais de programa armazenado (CPA). Base Line. QOS.
Modelo OSI. Problemas com cabos fora do padrão de distância. Soluções para pontos críticos de Redes
Ethernet. Frame relay.
Roteadores, comutadores, concentradores e multiplexadores. Acessos discados a Redes. Normas do
cabeamento estruturado para prédios comerciais. Climatização das salas de equipamentos. Transmissões em
cabos metálicos, fibra óptica e satélites. Sinais senoidais: fase, amplitude e freqüência. Medidas de tensão,
corrente e resistência em um circuito. Medidas de sinais ópticos, conceitos. Componentes da camada 1.
Cargo: Técnico em Contabilidade Júnior
Princípios contábeis geralmente aceitos. Conceitos, campo de aplicação de contabilidade. Patrimônio. Origem
a aplicação dos recursos. Contas. Lançamentos a débitos e a crédito. Balancetes. Operações com contas
patrimoniais e diferenciais. Operações com mercadorias. Contabilização de inventários. Depreciação de ativos
fixos. Demonstração de resultado e balanço patrimonial. Noções de contabilidade pública. Princípios.
Cargo: Psicólogo Júnior
Ética profissional.
Conhecimento de Psicologia aplicada à área de Recursos Humanos — recrutamento, seleção, treinamento,
desenvolvimento e avaliação de desempenho. Entrevista. Psicodiagnóstico. Prática com grupos na área
institucional — Dinâmica de grupo; Grupos operativos. Instituição e Saúde mental.
ANEXO II
FORMULÁRIO DE RECURSO – PROVAS OBJETIVAS
Nome do candidato:
Endereço completo:
CEP
Cargo:
N.ºda inscrição:
RG:
Local de Inscrição/Opção:
Marque com X a prova objeto do recurso:
Português ( ) Conhecimentos Específicos ( ) Inglês ( ) Informática (.......) Outra ( ...)
Escreva os dados da questão objeto do recurso:
QUESTÃO N.º( ) Gabarito oficial ( ) Resposta do candidato ( )
ARGUMENTAÇÃO DO CANDIDATO:
LOCAL E DATA:
Assinatura do candidato: