Edital do Concurso Eletrobrás Termonuclear S.A. (ELETRONUCLEAR) 2003

Esfera: Federal

Visualizaçao do Edital do Concurso

HISTÓRIA E ATIVIDADES
Fusão dá origem à ELETRONUCLEAR
A ELETRONUCLEAR foi criada em 1º de agosto de 1997, proveniente da fusão da área nuclear de FURNAS
Centrais Elétricas S.A., responsável pela operação de Angra 1 e pela construção de Angra 2, com a NUCLEN,
empresa de engenharia detentora da tecnologia de projeto de Angra 2 e 3. Dessa forma, a empresa dispõe de
competência e capacidade técnica nas áreas de projeto, construção e operação de usinas termonucleares.
Reunindo o que há de melhor no setor em termos de recursos humanos e capacitação tecnológica, a
ELETRONUCLEAR está plenamente capacitada para responder ao desafio de consolidar a indústria de geração
nucleoelétrica no Brasil, demonstrando que o país não deve abrir mão de uma tecnologia de ponta e de um
combustível que possui em abundância.
As atividades da Empresa compreendem hoje a operação das Usinas Nucleares Angra 1, com 657 Mw e Angra 2,
com 1309 Mw, cujo reator foi criticalizado em julho de 2000. Estas Usinas, em conjunto com Angra 3, também com
1309 Mw e que no momento passa por uma fase de reavaliação do projeto, constituem a Central Nuclear
Almirante Álvaro Alberto - CNAAA, situada na praia de Itaorna, no Município de Angra dos Reis.
A conclusão da Usina Nuclear Angra 3 representará uma valiosa contribuição para o abastecimento de energia do
Estado do Rio de Janeiro e da Região Sudeste. Neste novo mercado, altamente competitivo e que é a principal
razão da reformulação do setor elétrico, é meta primordial da Empresa minimizar o custo de produção da energia
elétrica de origem nuclear, mantendo os mais elevados padrões de segurança no projeto, construção e operação
das Usinas que integram a CNAAA.
Participação na Produção de Energia do Rio de Janeiro
A empresa já é responsável por cerca de 27% da geração própria do Estado do Rio de Janeiro (4.131 GWh
nucleoelétricos contra 15.266 GWh de geração total do Estado em 2000), podendo atender a cerca de 17,9% de
geração de suas necessidades totais de energia elétrica, a maior parte destas (54%) supridas por fontes de
geração de fora do Estado.
Benefícios Oferecidos aos Funcionários
- Vale Refeição/Alimentação.
- Vale Transporte para os empregados do Rio de Janeiro. Em Angra dos Reis, o transporte das vilas
residenciais às usinas é realizado, atualmente, por transporte próprio da Empresa.
- Plano Médico – Odontológico extensivo aos dependentes legais, conforme norma da Empresa.
- Previdência Privada.
- Seguro de Acidentes Pessoais.
ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S/A - ELETRONUCLEAR
EDITAL Nº 02/2002
1 - APRESENTAÇÃO
A ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S/A - ELETRONUCLEAR realizará Concurso Público para formação de
Cadastro Reserva para os cargos detalhados no item 2, mediante as condições contidas neste Edital.
Os candidatos aprovados em todas as etapas do Concurso Público serão chamados, em função das
necessidades da Empresa e de acordo com a classificação obtida, para assinar Contrato Individual de Trabalho
com a ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S/A - ELETRONUCLEAR, o qual se regerá pelos preceitos da
Consolidação das Leis do Trabalho - C.L.T., inclusive no que diz respeito ao Contrato de Experiência, sujeitando-
se às normas internas e ao Plano de Cargos e Salários da Empresa. Os candidatos aprovados no Concurso
Público 01/2000, durante o prazo de validade do mesmo, serão convocados com prioridade sobre os novos
classificados.
2
O presente Concurso Público será desenvolvido em 04(quatro) etapas: 1ª ETAPA – Provas Objetivas para todos
os cargos e Prova Discursiva somente para Jornalista; 2ª ETAPA – Pontuação pela experiência nas atribuições do
cargo; 3ª ETAPA – Procedimentos Pré-Admissionais, Exames Médicos e Exames Complementares e 4ª ETAPA
Treinamento apenas para o Cargo de Especialista em Radioproteção.
O desenvolvimento da 1ª ETAPA do presente Concurso Público - Provas Objetivas e Discursiva - será realizado
sob a responsabilidade técnica e operacional da FUNDAÇÃO CESGRANRIO, sendo as 2ª, 3ª e 4ª ETAPAS de
competência da ELETRONUCLEAR.
2 - QUADRO DE CARGOS
NÍVEL MÉDIO (antigo 2º grau)
CARACTERÍSTICA DO CARGO
LOCAL DE
TRABALHO
SÍNTESE DAS TAREFAS
FORMAÇÃO/REQUISITO
S EXIGIDOS
Auxiliar de Administração - Salário: R$
651,67 – T 001 - Taxa de Inscrição: R$
25,00 - Jornada de Trabalho -Prevista:
08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
controlar e arquivar documentos; executar serviços
administrativos e de apoio nas diversas áreas da Empresa, tais
como: efetuar cálculos diversos para suporte das tarefas sob
sua responsabilidade; redigir correspondências padronizadas;
preparar textos, quadros, mapas em microcomputador
utilizando-se dos softwares pertinentes, conferir mapas
demonstrativos. Executar tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
completo
Auxiliar de Técnico - Salário: R$
761,65 – T 005 - Taxa de Inscrição: R$
25,00 - Jornada de Trabalho Prevista:
08 horas diárias
Angra dos Reis
auxiliar, conferir e executar trabalhos sob supervisão, junto às
equipes, nas áreas de: construção civil, montagem, laboratório /
testes, manutenção, operação / proteção radiológica /
transmissão / sistemas elétricos, projeto, telecomunicações e
instrumentação. Executar tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
completo
- Curso de tornearia/solda,
ou pintura industrial ou
isolamento térmico ou
experiência mínima de 02
anos na função
Desenhista - Salário: R$ 761,65 – T
005 - Taxa de Inscrão: R$ 25,00
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
elaborar desenhos diversos, utilizando as técnicas próprias do
software AUTOCAD-2D e 3D, CAD-OVERLAY ou similares,
aplicativos correlatos. Experiência em configurações de plotters,
impressoras. Conhecimento de simbologia técnica específica,
leitura e interpretação de desenhos técnicos. Executar tarefas
correlatas.
- Nível médio (2º grau)
completo
Digitador - Salário: R$ 761,65 – T 005 -
Taxa de Inscrição: R$ 25,00
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
operar equipamentos de transcrição de dados, conferindo e
encaminhando os serviços executados aos usuários. Executar
tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
completo
Encarregado de Serviços Gerais -
Salário: R$ 1040,37 – E 013 - Taxa de
Inscrição: R$ 30,00 - Jornada de
Trabalho Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
elaborar escala de motoristas; dirigir equipes de instalação,
montagem, reforma e manutenção de portões, grades, cadeiras,
arquivos, janelas e canaletas; fiscalizar a manutenção das redes
de água potável, água gelada e água de condensação, incluindo
todas as bombas; fiscalizar as atividades de limpeza e
dedetização; analisar documentos referentes a despesas
efetuadas com material e manutenção; controlar despesas
efetuadas por motoristas, inspecionar extintores; distribuir e
fiscalizar a execução de serviços do bombeiro hidráulico;
supervisionar e orientar serviços de manutenção e reparo da
rede elétrica; supervisionar, coordenar e controlar os demais
serviços pertinentes às instalações prediais. Executar tarefas
correlatas.
- Nível médio (2º grau)
completo
Motorista - Salário: R$ 761,65 – T 005
- Taxa de Inscrão: R$ 25,00
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Rio de Janeiro
atender às requisições gerais de transporte e, eventualmente,
substituir os motoristas da Diretoria; providenciar abastecimento
e lavagem do veículo sob sua responsabilidade; verificar
diariamente o estado do veículo; recomendar o conserto dos
defeitos apresentados; controlar a quilometragem do veículo;
executar serviços de entrega e recolhimento de documentos e
materiais; verificar o estado dos veículos da empresa e dos
alugados. Executar tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
completo
- Carteira Nacional de
Habilitação (categoria D)
Operador de Computador - Salário: R$
761,65 – T 005 - Taxa de Inscrição: R$
25,00 - Jornada de Trabalho Prevista:
06 horas diárias (possibilidade de
trabalho em turno)
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
operar computador e equipamentos periféricos, comandar
transferência de dados digitados
,
estudar e conhecer os
procedimentos mais usuais, referentes às especificações
técnicas dos equipamentos, visando a solução de pequenos
defeitos verificados por ocasião da execução dos serviços.
Executar tarefas correlatas
- Nível médio (2º grau)
completo
Projetista Civil/Edificações - Salário:
R$ 1040,37 – E 013 - Taxa de
Inscrição: R$ 30,00 - Jornada de
Trabalho Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
executar projetos e desenvolver desenhos/cálculos pertinentes
às disciplinas de civil, utilizando instrumentos apropriados,
baseando-se em especificações técnicas, documentos padrões,
normas e demais informações, utilizando as técnicas próprias
do software AUTOCAD 2D e 3D, sob orientação de
engenheiros. Executar tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
completo
Projetista Eletricista - Salário: R$
1040,37 – E 013 - Taxa de Inscrição:
R$ 30,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
executar projetos e desenvolver desenhos/cálculos pertinentes
às disciplinas de elétrica, utilizando instrumentos apropriados,
baseando-se em especificações técnicas, documentos padrões,
normas e demais informações, utilizando as técnicas próprias
do software AUTOCAD 2D e 3D, sob orientação de
engenheiros. Executar tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
completo
Projetista Mecânico - Salário: R$
1040,37 – E 013 - Taxa de Inscrição:
R$ 30,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
executar projetos e desenvolver desenhos/cálculos pertinentes
às disciplinas de mecânica, utilizando instrumentos apropriados,
baseando-se em especificações técnicas, documentos padrões,
normas e demais informações, utilizando as técnicas próprias
do software AUTOCAD 2D e 3D, sob orientação de
engenheiros. Executar tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
completo
Técnico em Arquivo - Salário: R$
1040,37 – E 013 - Taxa de Inscrição:
R$ 30,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
receber, registrar e distribuir documentos e correspondências,
mantendo o controle da tramitação dos mesmos; classificar,
ordenar e executar os procedimentos necessários à guarda e
conservação dos documentos. Executar tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
completo
NÍVEL MÉDIO TÉCNICO (antigo 2º grau técnico)
CARACTERÍSTICA DO CARGO
LOCAL DE
TRABALHO
SÍNTESE DAS TAREFAS REQUISITOS EXIGIDOS
Especialista em Radioproteção -
Salário: R$ 1040,37 – E 013 - Taxa de
Inscrição: R$ 30,00 - Jornada de
Trabalho Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
realizar levantamentos radiométricos em áreas da usina nuclear;
promover a descontaminação de pessoal, monitorar materiais /
ferramentas e o manuseio de fontes radioativas; coletar e
analisar amostras radioativas; controlar os rejeitos radioativos;
realizar o controle de dose e acesso de pessoal, elaborar
procedimentos. Executar tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
técnico completo
3
Técnico de Contabilidade - Salário: R$
1040,37 – E 013 - Taxa de Inscrição:
R$ 30,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
executar tarefas contábeis, tais como: classificar documentos e
escriturar livros contábeis e auxiliares; analisar e conciliar
contas; elaborar e analisar balancetes, balanços e outras
demonstrações contábeis, aplicando as técnicas pertinentes;
auxiliar nos serviços de inventário físico dos bens patrimoniais,
utilizando recursos de informática. Executar tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
técnico completo em
Contabilidade
- Registro no Órgão de
Classe competente
Técnico em Processamento de Dados
- Salário: R$ 1040,37 – E 013
Taxa de Inscrição: R$ 30,00 - Jornada
de Trabalho Prevista: 06 ou 08 horas
diárias (possibilidade de trabalho em
turno)
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
acompanhar a instalação de redes de teleprocessamento e
elaboração dos procedimentos para sua utilização; providenciar
a manutenção dos equipamentos, acompanhando os serviços,
testando a efetivação dos reparos e efetuando o registro nos
controles pertinentes. Executar tarefas correlatas.
- Nível médio (2º grau)
técnico completo em
Processamento de Dados
Técnico em Secretariado - Salário: R$
1040,37 – E 013 - Taxa de Inscrição:
R$ 30,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
controlar e manter atualizada a agenda da chefia da unidade
organizacional; atender e efetuar ligações telefônicas;
datilografar/digitar correspondências, quadros e outros
documentos; requisitar e controlar material de escritório e
consertos de equipamentos; registrar a entrada /saída de
documentos, arquivar documentos e manter o arquivo
atualizado; recepcionar e encaminhar visitas. Redigir
documentos como minutas e relatórios. Executar tarefas
correlatas.
- Nível médio (2º grau)
técnico completo em
Secretariado
Técnico em Segurança do Trabalho -
Salário: R$ 1040,37 – E 013
Taxa de Inscrição: R$ 30,00 - Jornada
de Trabalho Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
supervisionar, coordenar, orientar e/ou executar atividades
inerentes à Segurança e Higiene do Trabalho
,
observando as
normas, instruções e legislação pertinentes
.
Executar tarefas
correlatas.
- Nível médio (2º grau)
técnico completo em
Segurança do Trabalho
- Registro no Ministério do
Trabalho
NÍVEL SUPERIOR
CARACTERÍSTICA DO CARGO
LOCAL DE
TRABALHO
SÍNTESE DAS TAREFAS REQUISITOS EXIGIDOS
Administrador - Salário: R$ 1660,95 –
P 025 - Taxa de Inscrão: R$ 50,00 -
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
planejar, implantar, acompanhar e avaliar processos
administrativos nas diversas áreas da Empresa, elaborar
projetos, pareceres e relatórios nos quais se exija a aplicação
de conhecimentos de administração. Executar tarefas
correlatas.
- Curso Superior completo
em Administração
- Registro no Órgão de
Classe competente
Advogado - Salário: R$ 1660,95 - Taxa
de Inscrição: R$ 50,00 - Jornada de
Trabalho Prevista: 08 horas diárias
Rio de Janeiro
defender os direitos e interesses da empresa, emitindo petições,
contestações, réplicas, memoriais, razões e minutas nos
processos judiciais
;
emitir pareceres jurídicos; redigir contratos
e demais instrumentos pertinentes. Executar tarefas correlatas.
- Curso Superior completo
em Direito
- Registro no Órgão de
Classe competente
Analista de Sistemas - Salário: R$
1660,95 – P 025 - Taxa de Inscrição:
R$ 50,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Rio de Janeiro
definir sistemas aplicativos; instalar e administrar sistemas
operacionais
;
orientar os usuários quanto a utilização de
software, programas e rotinas de sistemas; desenvolver
sistemas informatizados de cadastro e controle. Executar
tarefas correlatas.
- Curso Superior completo
em Administração,
Engenharia ou Matemática,
com especialização em
Informática
- Registro no Órgão de
Classe competente
Arquiteto - Salário: R$ 1660,95 – P 025
- Taxa de Inscrão: R$ 50,00 -
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Rio de Janeiro
planejar, coordenar e elaborar projetos de arquitetura,
urbanização, decoração, reformas e ocupações de áreas,
incluindo especificação, orçamento e requisição de material,
visando a sua execução dentro dos padrões, utilizando-se do
software AutoCad. Executar tarefas correlatas.
- Curso Superior completo
em Arquitetura
- Registro no Órgão de
Classe competente
Assistente Social - Salário: R$ 1421,14
- E 021 - Taxa de Inscrição: R$ 50,00 -
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
atender aos empregados e familiares orientando-os quanto aos
procedimentos a serem seguidos; realizar avaliações sócio-
econômicas; idealizar campanhas educativas para
conscientização dos empregados.
Executar tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Serviço Social
- Registro no Órgão de
Classe competente
Auditor - Salário: R$ 1660,95 – P 025 -
Taxa de Inscrição: R$ 50,00 - Jornada
de Trabalho Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
efetuar auditoria nos locais determinados pela Empresa,
levantando dados e informações diversas, avaliando-os e
elaborando relatório com sugestões e recomendações, para
assegurar o atendimento dos aspectos legais e normativos.
Executar tarefas correlatas.
- Curso Superior completo
em Administração, ou
Direito, ou Contabilidade,
ou Economia, ou
Engenharia
- Registro no Órgão de
Classe competente
Biólogo - Salário: R$ 1421,14 - E 021 -
Taxa de Inscrição: R$ 50,00 - Jornada
de Trabalho Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
atuar na área de biologia marinha; realizar monitoração
ambiental e pesquisa; efetuar trabalho de campo e de
laboratório; realizar navegação com bússola, GPS (Sistema de
posicionamento global); analisar parâmetros físico-químicos da
água do mar; processar mapeamento hidrotérmico; operar
amostradores e monitores portáteis de radiação e elaborar
relatórios técnicos. Capacidade de mergulho autônomo e livre,
sendo obrigatório o certificado de mergulhador autônomo.
Executar tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Biologia
- Certificado de
Mergulhador Autônomo
- Registro no Órgão de
Classe competente
Contador - Salário: R$ 1660,95 – P
025 - Taxa de Inscrão: R$ 50,00 -
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Rio de Janeiro
Elaborar demonstrações contábeis; analisar contas patrimoniais;
analisar e projetar resultados; prestar informações internas e
externas; interagir com as unidades organizacionais com
atividades descentralizadas; controle de custos diretos e
indiretos; controlar as operações vinculadas diretamente ao
patrimônio; controle de ativo fixo, depreciações e amortizações.
Executar tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Contabilidade
- Registro no Órgão de
Classe competente
Economista - Salário: R$ 1660,95 – P
025 - Taxa de Inscrição: R$ 50,00 -
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Rio de Janeiro
elaborar estudos de viabilidade econômico-financeira; analisar
normas e portarias, elaborar orçamento empresarial ou de
projetos, preparar e acompanhar programa de dispêndio global.
Executar tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Economia
- Registro no Órgão de
Classe competente
Enfermeiro do Trabalho - Salário: R$
1421,14 - E 021 - Taxa de Inscrição:
R$ 50,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 06 horas diárias
Rio de Janeiro
Realizar biometria em exames ocupacionais; realizar cuidados
de enfermagem em empregados vítimas de acidentes de
trabalho; administrar os medicamentos; participar de
campanhas preventivas para conscientização dos empregados;
realizar curativos; preparar e realizar nebulização; esterilizar os
materiais; controlar o absenteísmo médico e dar apoio à CIPA.
Executar tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Enfermagem
- Registro no Órgão de
Classe competente
Engenheiro Civil - Salário: R$ 1660,95*
– P 025 - Taxa de Inscrão: R$ 50,00 -
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
coordenar, orientar realizar e/ou avaliar projetos; realizar
cálculos; planejar, coordenar e executar tarefas de projetos civis
complementares de Engenharia. Executar tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Engenharia Civil
- Registro no Órgão de
Classe competente
Engenheiro Eletricista - Salário: R$
1660,95* – P 025 - Taxa de Inscrição:
R$ 50,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
coordenar, orientar realizar e/ou avaliar projetos; especificar e
dimensionar sistemas/equipamentos elétricos e de
comunicação; dimensionar circuitos; realizar cálculos e estudos
elétricos
;
acom
p
anhar a fabrica
ç
ão e testes de e
q
ui
p
amentos
;
-- Curso Superior completo
em Engenharia Elétrica ou
Engenharia de Produção
com ênfase em Elétrica
4
planejar, coordenar e executar tarefas de projeto, suprimento,
montagem, comissionamento, de manutenção e operação de
sistemas eletromecânicos. Executar tarefas correlatas.
- Registro no Órgão de
Classe competente
Engenheiro Eletrônico - Salário: R$
1660,95* – P 025 - Taxa de Inscrição:
R$ 50,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
coordenar, orientar realizar e/ou avaliar projetos; realizar
cálculos; planejar, coordenar e executar tarefas de implantação
e manutenção de sistemas de automação, de sinalização e
controle. Executar tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Engenharia Eletrônica
- Registro no Órgão de
Classe competente
Engenheiro Mecânico (A) - Salário: R$
1660,95* – P 025 - Taxa de Inscrição:
R$ 50,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
coordenar, orientar e/ou realizar projetos ; realizar cálculos;
especificar equipamentos mecânicos; acompanhar a fabricação
de equipamentos; planejar, coordenar e executar tarefas de
manutenção mecânica em geral.
-- Curso Superior completo
em Engenharia Mecânica
ou Engenharia de
Produção com ênfase em
Mecânica
- Registro no Órgão de
Classe competente
Engenheiro Mecânico (B) - Salário: R$
1660,95* – P 025 - Taxa de Inscrição:
R$ 50,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
coordenar e orientar e/ou realizar projetos de sistemas de
processo (circuito secundário, sistemas auxiliares, sistemas de
refrigeração); realizar cálculos; balanços de massa e energia;
especificar equipamentos mecânicos, funções de controle e
intertravamento; elaborar diagramas lógicos e de proteção de
equipamentos; elaborar procedimentos para testes pré-
operacionais e funcionais; elaborar manuais de operação e
testes de sistemas.
-- Curso Superior completo
em Engenharia Mecânica
- Registro no Órgão de
Classe competente
Engenheiro Metalúrgico - Salário: R$
1660,95* – P 025 - Taxa de Inscrição:
R$ 50,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
elaborar procedimentos e especificações relativos a materiais e
processos de fabricação.
Acompanhar a fabricação de materiais;ensaios mecânicos e não
destrutivos.
Elaborar planos de soldagem no que diz respeito à escolha de
materiais de solda, tratamentos térmicos necessários após
soldagem, posição de soldagem e qualificação de soldador.
Elaborar relatórios a respeito de falhas em materiais e de
corrosão.
-- Curso Superior completo
em Engenharia Metalúrgica
- Registro no Órgão de
Classe competente
Engenheiro Químico - Salário: R$
1660,95* – P 025 - Taxa de Inscrição:
R$ 50,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
coordenar, orientar e/ou realizar projetos de sistemas químicos;
realizar cálculos; balanços de massa e energia; especificar
equipamentos mecânicos, funções de controle e
intertravamento; elaborar diagramas lógicos e de proteção de
equipamentos; elaborar procedimentos para testes pré-
operacionais e funcionais; elaborar manuais de operação e
testes de sistemas.
-- Curso Superior completo
em Engenharia Química
- Registro no Órgão de
Classe competente
Engenheiro de Telecomunicações -
Salário: R$ 1660,95* – P 025 - Taxa de
Inscrição: R$ 50,00 - Jornada de
Trabalho Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
coordenar, orientar realizar e/ou avaliar projetos; realizar
cálculos
;
planejar, coordenar e executar tarefas de manutenção
de todos os sistemas de comunicação. Executar tarefas
correlatas.
-- Curso Superior completo
em Engenharia de
Telecomunicações ou
Engenharia Elétrica com
ênfase em
Telecomunicações
- Registro no Órgão de
Classe competente
Físico - Salário: R$ 1660,95* – P 025 -
Taxa de Inscrição: R$ 50,00 - Jornada
de Trabalho Prevista: 08 horas diárias
Angra dos Reis
ou Rio de
Janeiro
coordenar, orientar realizar e/ou avaliar projetos pertinentes ao
campo da Física de Reatores Nucleares desenvolvendo estudos
para adequar o funcionamento das Usinas Nucleares aos
requisitos operacionais e de segurança preestabelecidos.
Executar tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Física
- Registro no Órgão de
Classe competente
Jornalista - Salário: R$ 1421,14 - E 021
- Taxa de Inscrão: R$ 50,00 -
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Rio de Janeiro
apurar e redigir notícias e reportagens para periódicos internos
e externos; redigir textos para folhetos técnicos e gerais,
audiovisuais, filmes e vídeos documentários e técnicos; atender
jornalista de mídia impressa ou eletrônica. Executar tarefas
correlatas.
-- Curso Superior completo
em Comunicação Social
- Registro no Órgão de
Classe competente
Médico do Trabalho - Salário: R$
1421,14 - E 021 - Taxa de Inscrição:
R$ 50,00 - Jornada de Trabalho
Prevista: 04 horas diárias
Rio de Janeiro
realizar exames ocupacionais (admissional, demissional,
periódico, retorno ao trabalho e mudança de função); atender a
empregados vítimas de acidente de trabalho; realizar
atendimentos de emergência; realizar abonos médicos; realizar
perícia pré-cirúrgica para empregados e dependentes; participar
de campanhas educativas para conscientização dos
empregados; dar apoio à CIPA; auditar procedimentos
médicos/hospitalares. Executar tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Medicina com
especialização em
Medicina do Trabalho
- Registro no Órgão de
Classe competente
Psicólogo - Salário: R$ 1421,14 - E
021 - Taxa de Inscrão: R$ 50,00 -
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Rio de Janeiro
elaborar e aplicar sistema de avaliação de desempenho,
desenvolver e aplicar treinamentos na área comportamental,
elaborar e acompanhar o processo de admissão através de
Concurso Público. Prestar serviços de acompanhamento
psicológico; aplicar e analisar testes psicológicos e entrevistas e
emitir laudos; emitir relatório e pareceres em assuntos de sua
competência. Executar tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Psicologia
- Registro no Órgão de
Classe competente
Químico - Salário: R$ 1660,95* – P
025 - Taxa de Inscrição: R$ 50,00 -
Jornada de Trabalho Prevista: 08
horas diárias
Angra dos Reis
supervisionar laboratório, controle de análises químicas e
radioquímicas, comissionamento de equipamentos e elaboração
e controle de procedimentos. Realizar o programa de
monitoramento ambiental na área de radiometria. Executar
tarefas correlatas.
-- Curso Superior completo
em Química
- Registro no Órgão de
Classe competente
* - Conforme norma atual da ELETRONUCLEAR esse Cargos recebem complementação salarial para atingir o
valor de R$ 1.800,00.
OBSERVAÇÕES: a) O valor da Taxa de Inscrição está acrescido das despesas bancárias e postais vinculadas
aos procedimentos de inscrição. b) Os candidatos admitidos poderão executar outras tarefas inerentes ao
conteúdo ocupacional do cargo, além das citadas na Síntese das Tarefas compatíveis com as previstas para o
cargo e/ou com as particularidades da Empresa. c) Para o Auxiliar de Técnico a experiência exigida deverá ser
documentalmente comprovada nos procedimentos pré – admissionais, através da Carteira de Trabalho e
Previdência Social e/ou por declaração do respectivo empregador que especifique as atividades desenvolvidas.
2.1 - O candidato realizará as provas objetivas e discursiva no município de Angra dos Reis ou do Rio de Janeiro.
No caso, porém, de não haver locais adequados para aplicação das provas nos municípios indicados, as mesmas
ocorrerão em municípios vizinhos que possuam as necessárias condições.
2.2 - Quando da inscrição, o candidato terá que optar pelo município em que pretende trabalhar (Angra dos Reis
ou Rio de Janeiro).
2.3 - As vagas serão preenchidas com estrita observância da ordem classificatória por Cargo/Local de Trabalho.
3 - SALÁRIOS E VANTAGENS
5
3.1 - O salário indicado no item 2 está baseado no Plano de Cargos e Salários da Empresa, que poderá sofrer
alteração em razão de acordo coletivo e/ou aplicação da legislação vigente.
3.2 - O empregado fará jus ao Plano de Benefícios vigente na época de sua admissão.
4 - INFORMAÇÕES SOBRE O CARGO
4.1 - A jornada de trabalho está indicada no item 2 (Quadro de Cargos).
4.2 – A ELETRONUCLEAR poderá lotar os candidatos a serem admitidos em qualquer Unidade Organizacional
da Empresa, de acordo com as necessidades do serviço.
5 - CONDIÇÕES/PRÉ-REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO
5.1 - São condições/pré-requisitos para inscrição: a) ter, no mínimo, 18 (dezoito) anos até a data da convocação;
b) ser brasileiro nato ou naturalizado ou cidadão português que tenha adquirido a igualdade de direitos e
obrigações civis e o gozo dos direitos políticos (Decreto nº 70436, de 18/04/72, e Constituição Federal, parágrafo
1º do Art. 12); c) ter cumprido o serviço militar ou dele ter sido dispensado, se do sexo masculino; d) ter a situação
regularizada perante a legislação eleitoral; e) ter concluído, até a data da convocação, o curso exigido. Não será
considerada, como curso concluído, a hipótese de o candidato estar cumprindo período de recuperação,
dependência, ou período obrigatório de estágio, fato que implicará sua desclassificação. f) O candidato deverá
possuir o registro no Órgão de Classe na data de admissão e estar quite com o mesmo; g) no caso de
equivalência de estudos e experiência profissional, a mesma deverá ter sido concedida até a data da convocação.
5.2 - Documentação Exigida para Inscrição: a) documento oficial de identidade (que contenha retrato do
candidato) e xerox, que ficará retida; b) Requerimento de Inscrição fornecido no local, completa e corretamente
preenchido e assinado; c) declaração, constante do Requerimento de Inscrição, firmada pelo candidato, sob as
penas da Lei, de que possui os demais documentos comprobatórios das condições exigidas para a inscrição. Vale
ressaltar que o não cumprimento da Formação e dos Requisitos Exigidos estabelecidos no item 2 (Quadro
de Cargos) implicará a ELIMINAÇÃO do candidato, independentemente dos resultados obtidos nas provas,
exames e avaliações; d) comprovante de pagamento da taxa de inscrição.
5.3 - Condições Gerais: a) No ato da inscrição, o candidato terá que optar pelo Cargo/Local de Trabalho para o
qual prestará provas, respeitando-se as exigências estabelecidas neste Edital. Só será aceita 1 (uma) única
inscrição do Cargo/Local de Trabalho por candidato. Caso não haja especificação correta do Cargo/Local de
Trabalho (opção em branco, múltipla ou inexistente) no Requerimento de Inscrição, o candidato será eliminado.
Em havendo mais de uma inscrição, prevalecerá a de data mais recente. Caso haja coincidência de datas, será
eliminado; b) a inscrição no presente Concurso Público implica o pleno conhecimento e a tácita aceitação das
condições estabelecidas neste Edital e demais instrumentos reguladores, dos quais o candidato não poderá alegar
desconhecimento; c) o candidato que fizer qualquer declaração falsa ou inexata ao se inscrever, e caso não
possa satisfazer a todas as condições enumeradas neste Edital, terá cancelada sua inscrição e serão anulados
todos os atos dela decorrentes, mesmo que tenha sido aprovado nas provas, exames e avaliações; d) a não-
integralização dos procedimentos de inscrição (pagamento de taxa de inscrição, entrega do requerimento próprio,
devidamente preenchido e assinado, e xerox do documento de identidade) implica a DESISTÊNCIA do candidato
e sua conseqüente ELIMINAÇÃO do Concurso Público; e) não serão aceitas inscrições condicionais e/ou
extemporâneas, por via postal ou por fax, admitindo-se, contudo, inscrições através de Procuração. O original da
Procuração e a cópia do documento oficial de identidade do candidato ficarão retidos. Nesta hipótese, o
candidato assumirá as conseqüências de eventuais erros de seu Procurador, quando do preenchimento do
respectivo Requerimento de Inscrição. Deverá ser apresentada uma Procuração para cada candidato.
5.4 - Roteiro do Candidato: por ocasião da inscrição, será entregue ao candidato um Roteiro contendo: Edital
completo, conteúdos programáticos, bibliografias e cronograma de eventos básicos. Cumpre salientar que os
interessados poderão ter conhecimento do conteúdo do Roteiro do Candidato, nos locais de inscrição, antes de
efetivarem o pagamento da taxa de inscrição.
6 - PERÍODO, HORÁRIO E LOCAIS DE INSCRIÇÃO
6.1 - Período: de 16 a 30/12/2002.
6.2 - Horário: o de atendimento das Agências inscritoras da CEF.
6.3 - Locais: nas Agências da CEF, constantes do Anexo I.
7 - RECOLHIMENTO DA TAXA E PROCEDIMENTOS DE INSCRIÇÃO
7.1 – PROCEDIMENTOS: a) dirigir-se a uma das Agências da CEF do município pelo qual optou, responsável
pelas inscrições (ver relação no Anexo I), a fim de preencher o Requerimento de Inscrição com seus dados
cadastrais e recolher a taxa de inscrição respectiva; b) entregar uma cópia legível (frente e verso) de documento
de identidade, com foto. Os documentos aceitos são: Cédula Oficial de Identidade (RG); Carteira de Trabalho
(CTPS); Carteira de Motorista (CNH – modelo novo, com foto); Passaporte. Quando apresentar, como documento
de identidade, a Carteira de Trabalho (CTPS) ou o Passaporte, deverá entregar a cópia da página onde está
colocado o retrato do candidato e onde consta o número de série do documento.
7.2 - Uma vez paga, a taxa de inscrição não será devolvida sob nenhuma hipótese nem serão concedidas
isenções de taxa.
7.3 - Ao término dos procedimentos de inscrição, o candidato deve exigir o Comprovante de Entrega do
Requerimento de Inscrição (canhoto do Requerimento, devidamente autenticado e etiquetado).
8 - CONFIRMAÇÃO DE INSCRIÇÃO
8.1 - O CARTÃO DE CONFIRMAÇÃO DE INSCRIÇÃO será enviado, por via postal, pela Empresa Brasileira de
Correios e Telégrafos para o endereço indicado pelo candidato no Requerimento de Inscrição. Daí ser
IMPRESCINDÍVEL o preenchimento COMPLETO e CORRETO do endereço do candidato, inclusive CEP. No
6
CARTÃO serão colocados, além dos principais dados do candidato, informados por ocasião da respectiva
inscrição, seu número de inscrição, Cargo/Local de Trabalho, data, horário e local de realização das provas.
8.2 - É obrigação do candidato conferir, no CARTÃO DE CONFIRMAÇÃO, os seguintes dados: nome; número do
documento de identidade, sigla do órgão expedidor e Estado emitente; data de nascimento; sexo, nome do
Cargo/Local de Trabalho; e quando for o caso, de deficiente físico que demande condição especial para realização
das provas.
8.3 – Caso haja inexatidão na informação relativa ao Cargo/Local de Trabalho e/ou que tenha solicitado condição
especial para realização das provas, o candidato deverá dirigir-se, munido do documento de identidade e do
Comprovante de Entrega do Requerimento de Inscrição, nos dias 30 e 31/01/03, das 10:00 às 16:00 horas, na
Unidade Administrativa da ELETRONUCLEAR em Angra dos Reis (Av. Júlio Maria, 160 – Centro) para quem se
inscreveu em Angra dos Reis, Barra do Piraí, Barra Mansa, Resende e Volta Redonda; ou na FUNDAÇÃO
CESGRANRIO (Rua Santa Alexandrina, 1011 – Rio Comprido – RJ), para quem se inscreveu no Rio de Janeiro.
Convém esclarecer que somente será procedida a alteração na hipótese em que o dado exposto pelo candidato
em seu Requerimento de Inscrição tenha sido transcrito erroneamente para o Cartão de Confirmação. Não será
admitida troca de Cargo/Local de Trabalho. Em se reafirmando a solicitação, o candidato tomará ciência, neste
mesmos locais, da data, horário e local das provas (de forma condicional). Será verificada a procedência da troca
solicitada pelo candidato, examinando-se o seu respectivo Requerimento de Inscrição. Na hipótese de o Cartão de
Confirmação ter retratado corretamente a opção do candidato, o mesmo será ELIMINADO do Concurso Público.
8.4 - Os eventuais erros de digitação no nome, número/órgão expedidor ou Estado emitente do documento de
identidade, data de nascimento, sexo, etc. deverão ser corrigidos, somente, no dia das respectivas provas.
8.5 - Caso o Cartão de Confirmação de Inscrição não seja recebido até 29/01/2003, o candidato deverá dirigir-se,
munido do documento de identidade e do Comprovante de Entrega do Requerimento de Inscrição, nos dias 30 e
31/01/2003, das 10:00 às 16:00 horas, à Unidade Regional da ELETRONUCLEAR em Angra dos Reis (Av. Júlio
Maria, 160 – Centro – Angra dos Reis), se a inscrição tiver sido realizada em Angra dos Reis, Barra do Piraí, Barra
Mansa, Resende e Volta Redonda; ou na FUNDAÇÃO CESGRANRIO (Rua Santa Alexandrina, 1011 – Rio
Comprido – Rio de Janeiro), se a inscrição tiver sido realizada no Rio de Janeiro, para inteirar-se do seu número
de inscrição, da data, horário e local de realização das provas.
8.6 - O desconhecimento dos locais de realização das provas e demais exames e avaliações implicará a
DESISTÊNCIA do candidato e sua conseqüente ELIMINAÇÃO do Concurso Público.
8.7 - Não serão emitidas segundas vias dos Cartões de Confirmação de Inscrição sob qualquer pretexto. As
informações sobre os respectivos locais de prova estarão disponíveis no endereço eletrônico da FUNDAÇÃO
CESGRANRIO (http://www.cesgranrio.org.br).
9 - ESTRUTURA DO CONCURSO PÚBLICO
9.1- AUXILIAR DE ADMINISTRAÇÃO
9.1.1 – 1ª ETAPA – Constituída de provas objetivas (múltipla escolha) de Matemática (10 questões),
Conhecimentos de Informática (10 questões) e Português I (10 questões), de caráter eliminatório e
classificatório, obedecendo à seguinte distribuição:
Matemática - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0 pontos;
Conhecimentos de Informática - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0
pontos;
Português I - 5 questões no valor de 3,5 pontos; e 5 no valor de 4,5, subtotalizando 40,0 pontos;
TOTAL – 100,00 pontos.
9.1.2 – Após as provas, os candidatos serão classificados por Local de Trabalho, em função do total de pontos
obtidos, sendo eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do total
da pontuação do conjunto das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que obtenha zero em
qualquer das provas objetivas. Havendo empate na totalização, prevalecerá, sucessivamente, o maior número de
pontos nas provas de Português I e Conhecimentos de Informática. Persistindo o empate, o maior número de
acertos nas questões de maior valor, sucessivamente, nas provas de Português I, Conhecimentos de
Informática e Matemática. Mantido o empate, terá preferência o candidato mais jovem.
9.1.3 – Após a 1ª Etapa, os candidatos serão listados em ordem de classificação por Local de Trabalho,
considerando-se habilitados para a 2ª Etapa os 300 mais bem classificados (150 de Angra dos Reis e 150 do Rio
de Janeiro). Os demais candidatos não – eliminados poderão ser convocados para a 2ª Etapa e demais Etapas
do Concurso Público, quando da conveniência da ELETRONUCLEAR, observada rigorosamente a ordem de
classificação e o prazo de validade do certame.
9.1.4 – 2ª ETAPA – Consistirá de pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo, de caráter
classificatório, conforme definido em 9.10.
9.2 - AUXILIAR DE TÉCNICO E ENCARREGADO DE SERVIÇOS GERAIS
9.2.1 – 1ª ETAPA – Constituída de provas objetivas (múltipla escolha) de Matemática (15 questões) e Português
II (15 questões), de caráter eliminatório e classificatório, obedecendo à seguinte distribuição:
Matemática - 5 questões no valor de 2,0 pontos; 5 no valor de 2,5; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 40,0
pontos;
Português II - 5 questões no valor de 3,0 pontos; 5 no valor de 4,0; e 5 no valor de 5,0, subtotalizando 60,0
pontos;
TOTAL – 100,00 pontos.
7
9.2.2 - Após as provas, os candidatos serão classificados por Cargo/Local de Trabalho em função do total de
pontos obtidos, sendo eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do
total da pontuação do conjunto das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que obtenha zero em
qualquer das provas objetivas. Havendo empate na totalização, prevalecerá, sucessivamente, o maior número de
pontos na prova de Português II. Persistindo o empate, o maior número de acertos nas questões de maior valor,
sucessivamente, nas provas de Português II e Matemática. Mantido o empate, terá preferência o candidato mais
jovem.
9.2.3 - Após a 1ª ETAPA, os candidatos serão listados em ordem de classificação por Cargo/Local de Trabalho,
considerando-se habilitados para a 2ª Etapa os mais bem classificados segundo os seguintes quantitativos:
Auxiliar de Técnico (100); Encarregado de Serviços Gerais (15 de Angra dos Reis e 15 do Rio de Janeiro). Os
demais candidatos não – eliminados poderão ser convocados para a 2ª Etapa e demais Etapas do Concurso
Público, quando da conveniência da ELETRONUCLEAR, observada rigorosamente a ordem de classificação e o
prazo de validade do certame.
9.2.4 - 2ª ETAPA – Consistirá de pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo, de caráter classificatório,
conforme definido em 9.10.
9.3 – DESENHISTA, DIGITADOR, OPERADOR DE COMPUTADOR, PROJETISTA CIVIL / EDIFICAÇÕES,
PROJETISTA ELETRICISTA, PROJETISTA MECÂNICO, TÉCNICO DE CONTABILIDADE, TÉCNICO EM
PROCESSAMENTO DE DADOS e TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO
9.3.1 – 1ª ETAPA – Constituída de provas objetivas (múltipla escolha) de Português I (10 questões) e
Conhecimentos Específicos (20 questões), de caráter eliminatório e classificatório, obedecendo à seguinte
distribuição:
Português I - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0 pontos;
Conhecimentos Específicos - 5 questões no valor de 2,0 pontos; 5 no valor de 3,0; 5 no valor de 4,0; e 5 no
valor de 5,0, subtotalizando 70,0 pontos;
TOTAL – 100,00 pontos.
9.3.2 – Após as provas, os candidatos serão classificados por Cargo/Local de Trabalho, em função do total de
pontos obtidos, sendo eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do
total da pontuação do conjunto das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que obtenha zero em
qualquer das provas objetivas. Havendo empate na totalização, prevalecerá o maior número de pontos na prova
de Conhecimentos Específicos. Persistindo o empate, o maior número de acertos nas questões de maior valor,
sucessivamente, em Conhecimentos Específicos e Português I. Mantido o empate, terá preferência o
candidato mais jovem.
9.3.3 – Após a 1ª ETAPA, os candidatos serão listados em ordem de classificação por Cargo/Local de Trabalho,
considerando-se habilitados para a 2ª Etapa os mais bem classificados segundo os seguintes quantitativos
(divididos, igualmente, entre os Locais de Trabalho): Desenhista (50); Digitador (50); Operador de Computador
(70); Projetista Civil/Edificações (70); Projetista Eletricista (70); Projetista Mecânico (70); Técnico de Contabilidade
(70); Técnico em Processamento de Dados (70) e Técnico em Segurança do Trabalho (50). Os demais candidatos
não – eliminados poderão ser convocados para a 2ª Etapa e demais Etapas do Concurso Público, quando da
conveniência da ELETRONUCLEAR, observada rigorosamente a ordem de classificação e o prazo de validade do
certame.
9.3.4 - 2ª ETAPA – Consistirá de pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo, de caráter
classificatório, conforme definido em 9.10.
9.4 – ESPECIALISTA EM RADIOPROTEÇÃO
9.4.1 – 1ª ETAPA – Constituída de provas objetivas (múltipla escolha) de Matemática (10 questões),
Conhecimentos de Informática (10 questões) e Português I (10 questões), de caráter eliminatório e
classificatório, obedecendo à seguinte distribuição:
Matemática - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0 pontos;
Conhecimentos de Informática - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0
pontos;
Português I - 5 questões no valor de 3,5 pontos; e 5 no valor de 4,5, subtotalizando 40,0 pontos;
TOTAL – 100,00 pontos.
9.4.2 – Após as provas, os candidatos serão classificados, em função do total de pontos obtidos, sendo eliminado
o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do total da pontuação do conjunto
das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que obtenha zero em qualquer das provas objetivas.
Havendo empate na totalização, prevalecerá, sucessivamente, o maior número de pontos nas provas de
Português I e Conhecimentos de Informática. Persistindo o empate, o maior número de acertos nas questões
de maior valor, sucessivamente, nas provas de Português I, Conhecimentos de Informática e Matemática.
Mantido o empate, terá preferência o candidato mais jovem.
9.4.3 – Condições para Habilitação à 2ª Etapa - Estar colocado entre os 120 mais bem classificados na 1ª
Etapa, respeitado o desempenho mínimo estabelecido no item 9.4.2. Os demais candidatos não – eliminados
poderão ser convocados para a 2ª Etapa e demais Etapas do Concurso Público, quando da conveniência da
ELETRONUCLEAR, observada rigorosamente a ordem de classificação e o prazo de validade do certame.
9.4.4 – 2ª ETAPA – Consistirá de pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo, de caráter
classificatório, conforme definido em 9.10.
9.4.5 – Após esta Etapa, a pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo será adicionada às notas das
provas objetivas, sendo os candidatos listados em ordem de classificação. Em caso de empate do número total de
pontos, serão adotados, para efeito de desempate, os critérios definidos em 9.4.2.
8
9.4.6 – 4ª ETAPA - Constará de Treinamento que deverá ser concluído em, no máximo, em 12 (doze) meses, de
caráter eliminatório. Ao término do Treinamento, caso o concursado não obtenha a aprovação, será desligado da
Empresa.
9.5 – MOTORISTA
9.5.1 – 1ª ETAPA – Constituída de provas objetivas (múltipla escolha) de Matemática (10 questões),
Conhecimentos Específicos (10 questões) e Português I (10 questões), de caráter eliminatório e
classificatório, obedecendo à seguinte distribuição:
Matemática - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0 pontos;
Conhecimentos Específicos - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0 pontos;
Português I - 5 questões no valor de 3,5 pontos; e 5 no valor de 4,5, subtotalizando 40,0 pontos;
TOTAL – 100,00 pontos.
9.5.2 - Após as provas, os candidatos serão classificados, em função do total de pontos obtidos, sendo eliminado
o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do total da pontuação do conjunto
das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que obtenha zero em qualquer das provas objetivas.
Havendo empate na totalização, prevalecerá, sucessivamente, o maior número de pontos nas provas de
Português I e Conhecimentos Específicos. Persistindo o empate, o maior número de acertos nas questões de
maior valor, sucessivamente, em Português I, Conhecimentos Específicos e Matemática. Mantido o empate,
terá preferência o candidato mais jovem.
9.5.3 - Após a 1ª ETAPA, os candidatos serão listados em ordem de classificação, considerando-se habilitados
para a 2ª Etapa os 20 mais bem classificados. Os demais candidatos não – eliminados poderão ser convocados
para a 2ª Etapa e demais Etapas do Concurso Público, quando da conveniência da ELETRONUCLEAR,
observada rigorosamente a ordem de classificação e o prazo de validade do certame.
9.5.4 - 2ª ETAPA – Consistirá de pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo, de caráter classificatório,
conforme definido em 9.10.
9.6 –TÉCNICO EM ARQUIVO E TÉCNICO EM SECRETARIADO
9.6.1 – 1ª ETAPA – Constituída de provas objetivas (múltipla escolha) de Matemática (05 questões), Português I
(10 questões) e Conhecimentos Específicos (15 questões), de caráter eliminatório e classificatório,
obedecendo à seguinte distribuição:
Matemática - 5 questões no valor de 3,0 pontos, subtotalizando 15,0 pontos;
Português I - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0 pontos;
Conhecimentos Específicos - 5 questões no valor de 3,0 pontos; 5 no valor de 3,5; e 5 no valor de 4,5
subtotalizando 55,0 pontos;
TOTAL – 100,00 pontos.
9.6.2 - Após as provas, os candidatos serão classificados, por Cargo/Local de Trabalho em função do total de
pontos obtidos, sendo eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do
total da pontuação do conjunto das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que obtenha zero em
qualquer das provas objetivas. Havendo empate na totalização, prevalecerá, sucessivamente, o maior número de
pontos nas provas de Conhecimentos Específicos e Português I. Persistindo o empate, o maior número de
acertos nas questões de maior valor, sucessivamente, em Conhecimentos Específicos e Português I. Mantido
o empate, terá preferência o candidato mais jovem.
9.6.3 – Após a 1ª ETAPA, os candidatos serão listados em ordem de classificação, por Cargo/Local de Trabalho,
considerando-se habilitados para a 2ª Etapa os mais bem classificados segundo os seguintes quantitativos:
Técnico em Arquivo (15 de Angra dos Reis e 15 do Rio de Janeiro) e Técnico em Secretariado (50 de Angra dos
Reis e 50 do Rio de Janeiro). Os demais candidatos não – eliminados poderão ser convocados para a 2ª Etapa e
demais Etapas do Concurso Público, quando da conveniência da ELETRONUCLEAR, observada rigorosamente a
ordem de classificação e o prazo de validade do certame.
9.6.4 - 2ª ETAPA – consistirá de pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo, de caráter classificatório,
conforme definido em 9.10.
9.7 – ADMINISTRADOR, ADVOGADO, ANALISTA DE SISTEMAS, ARQUITETO, ASSISTENTE SOCIAL,
AUDITOR, BIÓLOGO, CONTADOR, ECONOMISTA, ENFERMEIRO DO TRABALHO, MÉDICO DO TRABALHO
e PSICÓLOGO
9.7.1 – 1ª ETAPA – Constituída de provas objetivas (múltipla escolha) de Português III (10 questões) e
Conhecimentos Específicos (20 questões), de caráter eliminatório e classificatório, obedecendo à seguinte
distribuição:
Português III - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0 pontos;
Conhecimentos Específicos - 5 questões no valor de 2,0 pontos; 5 no valor de 3,0; 5 no valor de 4,0; e 5 no
valor de 5,0, subtotalizando 70,0 pontos;
TOTAL – 100,00 pontos.
9.7.2 - Após as provas, os candidatos serão classificados, por Cargo/Local de Trabalho em função do total de
pontos obtidos, sendo eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do
total da pontuação do conjunto das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que obtenha zero em
qualquer das provas objetivas. Havendo empate na totalização, prevalecerá o maior número de pontos na prova
de Conhecimentos Específicos. Persistindo o empate, o maior número de acertos nas questões de maior valor,
sucessivamente, em Conhecimentos Específicos e Português III. Mantido o empate, terá preferência o
candidato mais jovem.
9
9.7.3 – Após a 1ª ETAPA, os candidatos serão listados em ordem de classificação, por Cargo/Local de Trabalho,
considerando-se habilitados para a 2ª Etapa os mais bem classificados segundo os seguintes quantitativos
(quando, para o mesmo cargo, houver a possibilidade do Local de Trabalho ser em Angra dos Reis ou no Rio de
Janeiro, o quantitativo definido será repartido igualmente entre tais municípios): Administrador (100); Advogado
(30); Analista de Sistemas (30); Arquiteto (20); Assistente Social (20); Auditor (30); Biólogo (20); Contador (50);
Economista (20); Enfermeiro do Trabalho (20); Médico do Trabalho (20) e Psicólogo (20). Os demais candidatos
não – eliminados poderão ser convocados para a 2ª Etapa e demais Etapas do Concurso Público, quando da
conveniência da ELETRONUCLEAR, observada rigorosamente a ordem de classificação e o prazo de validade do
certame.
9.7.4 - 2ª ETAPA – consistirá de pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo, de caráter classificatório,
conforme definido em 9.10.
9.8 – ENGENHEIROS (CIVIL, ELETRICISTA, ELETRÔNICO, MECÂNICO A, MECÂNICO B, METALÚRGICO,
QUÍMICO e TELECOMUNICAÇÕES), FÍSICO e QUÍMICO.
9.8.1 – 1ª ETAPA – Constituída de provas objetivas (múltipla escolha) de Inglês Técnico (05 questões),
Português III (10 questões) e Conhecimentos Específicos (15 questões), de caráter eliminatório e
classificatório, obedecendo à seguinte distribuição:
Inglês Técnico- 5 questões no valor de 3,0 pontos, subtotalizando 15,0 pontos;
Português III - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0 pontos;
Conhecimentos Específicos - 5 questões no valor de 3,0 pontos; 5 no valor de 3,5; e 5 no valor de 4,5,
subtotalizando 55,0 pontos;
TOTAL – 100,00 pontos.
9.8.2 – Após as provas, os candidatos serão classificados por Cargo/Local de Trabalho, em função do total de
pontos obtidos, sendo eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do
total da pontuação do conjunto das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que obtenha zero em
qualquer das provas objetivas. Havendo empate na totalização, prevalecerá, sucessivamente, o maior número de
pontos nas provas de Conhecimentos Específicos e Português III. Persistindo o empate, o maior número de
acertos nas questões de maior valor, sucessivamente, em Conhecimentos Específicos e Português III. Mantido
o empate, terá preferência o candidato mais jovem.
9.8.3 – Após a 1ª ETAPA, os candidatos serão listados em ordem de classificação, por Cargo/Local de Trabalho,
considerando-se, habilitados para a 2ª Etapa os mais bem classificados segundo os seguintes quantitativos
(quando, para o mesmo cargo, houver a possibilidade do Local de Trabalho ser em Angra dos Reis ou no Rio de
Janeiro, o quantitativo definido será repartido igualmente entre tais municípios): Engenheiro Civil (100);
Engenheiro Eletricista (100); Engenheiro Eletrônico (100); Engenheiro Mecânico A (100); Engenheiro Mecânico B
(100); Engenheiro Metalúrgico (100); Engenheiro Químico (100); Engenheiro de Telecomunicações (50); Físico
(50) e Químico (50). Os demais candidatos não – eliminados poderão ser convocados para a 2ª Etapa e demais
Etapas do Concurso Público, quando da conveniência da ELETRONUCLEAR, observada rigorosamente a ordem
de classificação e o prazo de validade do certame.
9.8.4 - 2ª ETAPA – consistirá de pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo, de caráter classificatório,
conforme definido em 9.10.
9.9 – JORNALISTA
9.9.1 – 1ª ETAPA – Constituída de 2 Fases, constando a 1ª de aplicação de provas de questões objetivas e a 2ª
de questão discursiva, ambas de caráter eliminatório e classificatório.
9.9.2 – 1ª Fase (provas objetivas) com a seguinte distribuição:
Português III - 5 questões no valor de 2,5 pontos; e 5 no valor de 3,5, subtotalizando 30,0 pontos;
Conhecimentos Específicos - 5 questões no valor de 2,0 pontos; 5 no valor de 3,0; 5 no valor de 4,0; e 5 no
valor de 5,0, subtotalizando 70,0 pontos;
TOTAL – 100,00 pontos.
9.9.3 – Após a 1ª Fase, os candidatos serão classificados, em função do total de pontos obtidos, sendo eliminado
o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do total da pontuação do conjunto
das provas objetivas. Será, ainda, eliminado o candidato que obtenha zero em qualquer das provas objetivas.
Havendo empate na totalização, prevalecerá, sucessivamente, o maior número de pontos na prova de
Conhecimentos Específicos. Persistindo o empate, o maior número de acertos nas questões de maior valor,
sucessivamente, em Conhecimentos Específicos e Português III. Mantido o empate, terá preferência o
candidato mais jovem.
9.9.4 – Será considerado habilitado à 2ª Fase o candidato que não for eliminado na 1ª Fase, de acordo com os
critérios detalhados em 9.9.3, e que esteja colocado entre os 60 mais bem classificados.
9.9.5 – 2ª Fase (prova discursiva) – Será composta de 01 questão valendo 20,0 pontos. Será eliminado o
candidato que obtiver aproveitamento inferior a 50% (cinqüenta por cento) do total da pontuação da prova
discursiva.
9.9.6 A prova discursiva destina-se a avaliar a capacidade de o candidato expor com clareza, concisão,
precisão, coerência e objetividade o assunto proposto. Levará, ainda, em conta a capacidade de organização do
texto, de análise e síntese dos fatos e idéias examinados e, ainda, a correção gramatical com que foi redigida.
9.9.7 - Para maior dinamização do presente Concurso Público os candidatos prestarão as provas das duas fases
no mesmo dia e horário sendo somente corrigida a prova discursiva (2ª Fase) dos candidatos habilitados segundo
os critérios definidos em 9.9.4.
10
9.9.8 – Após a 1ª ETAPA, os candidatos serão listados em ordem de classificação, considerando-se habilitados
para a 2ª Etapa os 20 mais bem classificados. Os demais candidatos não – eliminados poderão ser convocados
para a 2ª Etapa e demais Etapas do Concurso Público, quando da conveniência da ELETRONUCLEAR,
observada rigorosamente a ordem de classificação e o prazo de validade do certame.
9.9.9 – 2ª ETAPA – consistirá de pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo, de caráter classificatório,
conforme definido em 9.10.
9.10 – A pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo a que se candidatou terá a seguinte valoração, não
cumulativa, tanto em tipo de experiência quanto em diferentes empresas:
Tipos de Experiência
Valor
Unitário
Nº Máximo de
Documentos
em plantas químicas e petroquímicas 03 01
em plataformas petrolíferas 06 01
em geradoras de energia 09 01
na área nuclear 12 01
Obs.: o candidato deverá optar por apenas um tipo de experiência.
9.10.1 – A experiência demonstrada deverá ser, no mínimo, de 01 ano, contada até a data final de entrega da
documentação. Prevalecerá a de maior pontuação, não sendo considerado o tempo de estágio.
9.10.2 – A comprovação do tempo de exercício nas atribuições do cargo far-se-á pela apresentação de cópia
autenticada do contrato de trabalho ou da carteira profissional de trabalho, e de cópia autenticada de declaração
do empregador na qual deverão constar a duração do emprego e o tipo de atividade. Em qualquer caso, só serão
admitidos documentos em que se constate a inequívoca identificação do empregador, com nome ou razão social,
endereço, telefone e CNPJ.
9.10.3 – Os documentos comprobatórios deverão ser entregues, de 26 a 28/02/2003, das 10 às 16 horas, em
Angra dos Reis (Av. Julio Maria, 160 – Centro – Angra dos Reis) e na FUNDAÇÃO CESGRANRIO (Rua Santa
Alexandrina, 1011- Rio Comprido – Rio de Janeiro), com exceção dos candidatos ao cargo de jornalista, cuja
entrega da documentação será em 14/03/2003.
9.10.4 – Só serão aceitos documentos com cópia autenticada e não serão aceitos documentos postados.
9.10.5 – Os documentos não serão devolvidos, permanecendo na ELETRONUCLEAR durante 05 (cinco) anos.
9.10.6 – Após esta Etapa, a pontuação pela experiência nas atribuições do Cargo será adicionada às notas das
provas objetivas, sendo os candidatos listados em ordem de classificação. Em caso de igualdade do número total
de pontos será adotado, para efeito de desempate na classificação, a colocação após a 1ª Etapa.
9.11 - Após a conclusão desta Etapa, os candidatos serão classificados em ordem de colocação, considerando-se
aprovados para integrarem o Cadastro Reserva de Pessoal.
10 - NORMAS E PROCEDIMENTOS RELATIVOS À CONTINUIDADE DO CONCURSO PÚBLICO
10.1 - As provas terão por base conteúdos programáticos e bibliografias específicos que serão entregues aos
candidatos no ato da inscrição (Anexo I do Roteiro do Candidato).
10.2 - As provas serão realizadas em data, horário e local informados pelos Cartões de Confirmação de
Inscrição, referidos no item 8.
10.3 - Somente será admitido à sala de provas, exames ou avaliações o candidato que estiver munido de Cédula
Oficial de Identidade ou Carteira expedida por Órgãos ou Conselhos de Classe ou Carteira de Trabalho e
Previdência Social ou de Certificado de Reservista ou de Carteira de Motorista (modelo novo, com foto) ou de
Passaporte (documentação, que, necessariamente, deverá conter fotografia do candidato). Como o documento
não ficará retido, será exigida a apresentação do original, não sendo aceitas cópias, ainda que autenticadas.
10.4 - O candidato deverá chegar ao local das provas com uma hora de antecedência do início das mesmas,
munido do CARTÃO DE CONFIRMAÇÃO DE INSCRIÇÃO (se houver recebido), caneta esferográfica de tinta na
cor preta, lápis preto grafite nº 2, borracha macia e apontador.
10.5 - Não será admitido o ingresso, na sala de provas, exames ou avaliações, do candidato que se apresentar
após o horário estabelecido para o início dos mesmos.
10.6 - Não haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado para justificar o atraso ou a ausência do
candidato, nem será permitida a realização de provas, exames ou avaliações fora do local previsto no CARTÃO
DE CONFIRMAÇÃO DE INSCRIÇÃO.
10.7 - O candidato só poderá ausentar-se do recinto das provas após 30 (trinta) minutos contados a partir do
efetivo início das mesmas.
10.8 - Ao final das provas, os 3 (três) últimos candidatos de cada sala deverão permanecer na mesma, sendo
liberados somente quando todos as tiverem concluído ou o período para realização das provas tenha se
encerrado.
10.9 - O candidato deverá assinalar suas respostas, na folha própria (Cartão-Resposta), a lápis preto grafite nº 2
ou a caneta esferográfica de tinta na cor preta e assinar no local próprio com caneta esferográfica. O uso de lápis
permite que o candidato possa corrigir eventual engano cometido na marcação da resposta, sem a perda dos
pontos da questão.
10.10 - Não serão computadas questões não assinaladas e questões que contenham mais de uma resposta,
emendas ou rasuras, ainda que legíveis.
11
10.11 - O candidato será sumariamente eliminado do Concurso Público se: lançar mão de meios ilícitos para
execução das provas, exames ou avaliações; perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em
comportamento indevido ou descortês para com qualquer dos aplicadores, seus auxiliares ou autoridades;
atrasar-se ou não comparecer a qualquer das provas, exames e avaliações; afastar-se do local das provas sem o
acompanhamento do fiscal, antes de ter concluído as mesmas; deixar de assinar a Lista de Presença e o
respectivo Cartão-Resposta; ausentar-se da sala portando o Caderno de Questões e/ou o Cartão-Resposta (por
razões de segurança, o candidato não poderá levar as provas); descumprir as instruções contidas nas capas das
provas; for surpreendido, durante as provas, em qualquer tipo de comunicação com outro candidato ou se
utilizando de máquinas de calcular ou similares, livros, códigos, manuais, impressos ou anotações, ou, após as
provas, for constatado por meio eletrônico, estatístico, visual ou grafológico, ter-se utilizado de processos ilícitos
na realização das mesmas.
10.12 - Os resultados das provas serão distribuídos à Imprensa para divulgação, obedecendo-se ao Cronograma
de Eventos Básicos (Anexo III deste Edital) e estarão também disponíveis no endereço eletrônico da FUNDAÇÃO
CESGRANRIO (http://www.cesgranrio.org.br).
10.13 - Os valores das questões estarão impressos nas provas, sendo as provas objetivas constituídas por
questões do tipo múltipla escolha, com 05 (cinco) alternativas (A, B, C, D,E) e uma única resposta correta.
11 - RECURSOS E REVISÕES
11.1 - Os gabaritos das provas objetivas serão distribuídos à Imprensa e estarão também disponíveis, no segundo
dia útil seguinte ao de realização das provas, no endereço eletrônico da FUNDAÇÃO CESGRANRIO
(http://www.cesgranrio.org.br).
11.2 - Admitir-se-á um único recurso para cada candidato, relativamente ao conteúdo das questões objetivas e
aos gabaritos divulgados, desde que devidamente fundamentado, e apresentado, no prazo máximo de 04
(quatro) dias úteis contados da realização das provas. O recurso deverá ser dirigido à Banca Examinadora e
poderá ser entregue, no dia das provas, à Coordenação, nos locais de realização das mesmas, ou enviado, via fax
(0xx21-2502-1000) até às 17:00 horas do dia 06/02/2003, à Secretaria do Departamento de Concursos da
FUNDAÇÃO CESGRANRIO.
11.3 – O candidato ao Cargo de Jornalista poderá solicitar revisão da prova discursiva, dirigida à Banca
Examinadora, nos dias 26 ou 27/02/2003. Convém esclarecer que a nota do candidato poderá ser mantida,
aumentada ou diminuída.
11.3.1 – Será cobrada, pelo pedido de revisão, uma taxa de expediente correspondente a R$ 30,00 (trinta reais),
a qual deverá ser depositada em favor da FUNDAÇÃO CESGRANRIO, em qualquer Agência da Caixa Econômica
Federal, para crédito na conta 902900-2, Agência Praça Seca, código 1707.
11.3.2 – O pedido de revisão deverá ser enviado, via fax, até às 17 horas do dia 27/02/2003 à Secretaria do
Departamento de Concursos da FUNDAÇÃO CESGRANRIO (0xx21-2502.1000). Juntamente com o pedido de
revisão, deverá ser enviado, também, via fax, o comprovante de depósito da taxa de expediente e as seguintes
informações do candidato: nome e endereço completos, telefone para contato, CPF, identidade e os dados
bancários (Banco, Agência e Conta Corrente) para eventual devolução da taxa de expediente. O comprovante
original do depósito da taxa de expediente deverá ser postado, via SEDEX, até 27/02/2003, para a FUNDAÇÃO
CESGRANRIO para o endereço Rua Santa Alexandrina, 1011 – Rio Comprido – Rio de Janeiro - CEP 20261-235.
11.3.3 – Caso a nota original seja aumentada, a taxa de expediente será devolvida em 29/05/2003.
11.4 – Admitir-se-á um único recurso para cada candidato, relativamente às notas da pontuação pela
experiência nas atribuições do cargo, enviado, via fax (0XX21-2502-1000) até às 17:00 horas do dia
07/05/2003, à Secretaria do Departamento de Concursos da FUNDAÇÃO CESGRANRIO.
11.5 - O(s) ponto(s) relativo(s) à(s) questão(ões) eventualmente anulada(s) será(ão) atribuído(s) a todos os
candidatos presentes.
11.6 - A decisão dos recursos será dada a conhecer, coletivamente, e apenas quanto aos pedidos que forem
deferidos.
11.7 - A Banca Examinadora da entidade promotora do presente Concurso Público constitui última
instância para recurso e revisão, sendo soberana em suas decisões, razão porque não caberão recursos
ou revisões adicionais.
11.8 - Não haverá recurso quanto aos resultados dos Exames Médicos e dos Exames Complementares.
12 - PROCEDIMENTOS PRÉ-ADMISSIONAIS
12.1 - A ELETRONUCLEAR responsabilizar-se-á pelos Exames Médicos/Complementares, demais
procedimentos Pré-Admissionais e Treinamento para o Especialista em Radioproteção, todos de caráter
eliminatório.
13 - ADMISSÃO
13.1 - Quando da admissão, os candidatos assinarão contrato individual de trabalho com a ELETRONUCLEAR, o
qual se regerá pelos preceitos da Consolidação das Leis do Trabalho - C.L.T., não gerando, portanto, estabilidade
ou direitos correlatos.
13.2 - A contratação será em caráter experimental, pelo período de 90(noventa) dias, ao término do qual,
mediante resultado positivo no treinamento e na avaliação do período de experiência, o contrato converter-se-á,
automaticamente, em prazo indeterminado.
12
13.3 - A admissão dos candidatos ficará condicionada à aprovação em todas as etapas e avaliações do Concurso
Público, a não possuir vínculo empregatício com Órgão da Administração Pública Direta ou Indireta e à
apresentação dos documentos a seguir: a) Carteira de Trabalho e Previdência Social (original e cópia sem
autenticação – folha do retrato e verso). b) Comprovante de inscrição no PIS/PASEP (original e cópia sem
autenticação). c) Cartão de Identificação do Contribuinte - CIC (original e cópia sem autenticação). d) Cédula de
Identidade (original e cópia sem autenticação). e) Título de Eleitor e último comprovante de votação/justificativa
(original e cópia sem autenticação). f) Certificado de Reservista ou C.A.M. constando dispensa (original e cópia
sem autenticação), se do sexo masculino. g) Se solteiro, Certidão de Nascimento (original e cópia sem
autenticação). h) Se casado, Certidão de Casamento (original e cópia sem autenticação). i) Certidão de
Nascimento dos filhos (original e cópia sem autenticação). j) Caderneta de vacinação dos filhos com idade entre 1
e 5 anos (original e cópia sem autenticação). k) Comprovante da escolaridade exigida (original e cópia sem
autenticação). l) Histórico Escolar referente ao curso exigido (original e cópia sem autenticação). m) Carteira de
Habilitação Profissional e quitação da anuidade, conforme exigência do item 2(original e cópia sem autenticação).
n) 1 fotografia 3x4 (fundo branco e colorida). o) Carta de Referência dos dois últimos empregos (original e cópia
sem autenticação). p) Curriculum Vitae (original).
13.4 - A não-apresentação dos documentos listados no item 13.3, no prazo máximo de 05 (cinco) dias úteis após
a convocação pela ELETRONUCLEAR, implicará a ELIMINAÇÃO do candidato.
14 - INFORMAÇÕES GERAIS
14.1 - Têm o mesmo valor do presente Edital as informações específicas sobre os conteúdos programáticos,
bibliografias e cronograma de realização do Concurso Público constantes no Roteiro do Candidato.
14.2 - Para atender a determinações governamentais ou a conveniências administrativas, a ELETRONUCLEAR
poderá alterar o seu Plano de Cargos e Salários vigente. Todos os parâmetros considerados para as presentes
instruções se referem aos termos do Regulamento em vigor. Qualquer alteração porventura ocorrida no atual
sistema, por ocasião do aproveitamento dos candidatos, significará, por parte destes, a integral e irrestrita adesão
ao novo Sistema de Cargos e Salários.
14.3 - Os candidatos aprovados e classificados, nos termos do presente Edital, passarão a constituir os Cadastros
Reservas de Pessoal, cujo prazo de validade será de 2 (dois) anos, a partir da data da homologação do resultado
do Concurso Público, podendo ser prorrogado, a critério da ELETRONUCLEAR, pelo prazo máximo de até 2
(dois) anos.
14.4 - Os candidatos que forem convocados para as providências preliminares de admissão terão um prazo de 5
(cinco) dias úteis para se apresentar. Decorrido esse prazo e, em caso de o candidato convocado não comparecer
ou não apresentar qualquer um dos documentos citados no item 13.3, será o mesmo desclassificado para todos
os fins, sendo convocado o candidato seguinte na lista de classificação.
14.5 - A homologação do resultado final do Concurso Público se fará por ocasião da publicação do resultado pela
ELETRONUCLEAR no Diário Oficial da União, sendo, neste resultado, incluídos apenas os candidatos aprovados
e classificados.
14.6 - Não será fornecido ao candidato qualquer documento comprobatório de classificação no Concurso Público,
valendo, para esse fim, a homologação divulgada no Diário Oficial da União.
14.7 - Não serão concedidas vistas de provas, exames, avaliações ou pareceres, qualquer que seja a alegação do
candidato.
14.8 - A aprovação do candidato neste Concurso Público não implica a obrigatoriedade da sua contratação,
cabendo à ELETRONUCLEAR o direito de aproveitar os candidatos em número estritamente necessário para o
atendimento das necessidades da empresa.
14.9 - Caberá ao candidato selecionado para prover vaga em localidade diversa de seu domicílio arcar com as
despesas de sua mudança.
14.10 - A inexatidão de declarações e/ou a irregularidade de documentos, ainda que verificadas posteriormente,
importarão insubsistência de inscrição, nulidade da aprovação ou habilitação e perda dos direitos decorrentes,
sem prejuízo das cominações legais aplicáveis.
14.11 - Não serão aceitos protocolos dos documentos exigidos, com exceção do registro no Órgão de Classe (vide
item 5.1f).
14.12 - Os candidatos aprovados e classificados se comprometem a manter atualizados seus endereços junto à
Gerência de Recursos Humanos da ELETRONUCLEAR, através de correspondência, assinada e datada, via
SEDEX,com fotocópia de sua Carteira de Identidade e se responsabilizam por prejuízos decorrentes da não-
atualização. O endereço para correspondência é Gerência de Recursos Humanos - Rua da Candelária, 65, sala
304 – Centro – Rio de Janeiro – RJ – CEP 20091-020.
14.13 - As ocorrências não previstas neste Edital serão resolvidas a critério da ELETRONUCLEAR, em conjunto
com a FUNDAÇÃO CESGRANRIO, de forma irrecorrível.
Rio de Janeiro, dezembro de 2002.
ANEXO I
CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS E BIBLOGRAFIAS
Conhecimentos Gerais
?
?
?
?
PORTUGUÊS I E III (Para todos os cargos de Ensino Médio e Superior - EXCETO para os cargos de
Auxiliar de Técnico e Encarregado de Serviços Gerais)
A prova avaliará a competência do candidato de ler criticamente textos de diversos gêneros em Língua
Portuguesa e verificará habilidades de raciocínio verbal tais como a capacidade de fazer inferências,
estabelecer pressupostos, identificar idéias principais e secundárias, entre outras.
OBS.: O PROGRAMA DE PORTUGUÊS É O MESMO PARA TODOS OS CARGOS, PORÉM AS PROVAS
FOCALIZARÃO O REFERIDO CONTEÚDO EM GRAU DE PROFUNDIDADE COMPATÍVEL COM A
ESCOLARIDADE EXIGIDA.
13
PORTUGUÊS II (Somente para os cargos de Auxiliar de Técnico e Encarregado de Serviços Gerais)
I - A prova avaliará a competência do candidato de ler criticamente textos de diversos gêneros em Língua
Portuguesa e verificará habilidades de raciocínio verbal tais como a capacidade de fazer inferências, estabelecer
pressupostos, identificar idéias principais e secundárias, entre outras. II - Ortografia Oficial: Emprego das Letras.
Acentuação Gráfica. Emprego da Crase. Pontuação. III - Classe das Palavras. IV - Emprego dos Verbos
Regulares, Irregulares e Anômalos. V - Concordância Verbal e Nominal. VI - Regência Nominal e Verbal. VII -
Emprego dos Pronomes. VIII – Significação das Palavras: Sinônimos. Antônimos. Homônimos. Parônimos. IX -
Linguagem Formal e Informal; Modalidades: Linguagem Escrita e Oral.
Bibliografia: 1. Bechara, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa
. Lucerna. 2. Cunha, Celso Ferreira da Cintra e,
Luiz F. Lindley. Nova Gramática do Português Contemporâneo. Nova Fronteira. 3. Ernani & Nicola. Gramática de
Hoje. Ed. Scipione. 4. Holanda Ferreira, Aurélio B. de. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Ed. Nova Fronteira. 5.
Lima, Carlos Henrique da Rocha. Gramática Normativa da Língua Portuguesa
. J. Olympio.
MATEMÁTICA (Somente para cargos de Ensino Médio)
?
?
I - Números inteiros e racionais. Operações. Problemas. II - Números e grandezas proporcionais. Razão e proporção.
Divisão proporcional. Regra de três. III - Porcentagem. Juros simples e compostos. Descontos.
Bibliografia: 1. Bongiovanni, Vissoto & Laureano. Matemática e Vida
. (Ensino Médio). Ed. Ática. Volume 1. 2.
Jakubovic, José & Lellis, Marcello. Matemática na Medida Certa. Ed. Scipione. 4 volumes.
?
?
CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA (Somente para os cargos de Auxiliar de Administração e de
Especialista em Radioproteção)
I – Conceitos básicos de operação de microcomputadores. II – Conceitos básicos de operação com arquivos em
ambiente Windows 98. III – Conhecimento de interface gráfica padrão Windows. IV – Conceitos básicos para
utilização do pacote MS-Office 97.
Bibliografia: 1. Ashdown, Andy. Como Gerenciar Arquivos
. PUBLIFOLHA. 2. Projeto BEI.Tecnologia da
Informação para Todos. Bei Comunicação. 3. Ramalho, José Antônio. Microsoft Windows 98: teoria e prática. Ed.
Berkeley. 4. Reisner, Trudi. Microsoft Office 97 (Rápido e fácil para iniciantes). Ed. Campus.
INGLÊS (Somente para os cargos de Engenheiros, Físico e Químico)
?
?
Conhecimento de vocabulário fundamental e de aspectos gramaticais básicos para a interpretação de textos
técnicos.
Bibliografia: 1. Murphy, R.. & Smallzer, W.. English Grammar in Use – Intermediate
. Cambridge University Press,
2000. 2. Quirk, R. & Greenbaum, S.. A University Grammar of English. Longman Group Limited, 1980. 3. Collins
Cobuilt English Dictionary.
Conhecimentos Específicos
Nível Médio
DESENHISTA
?
?
I - Desenho de Projetos: Arquitetura; Instalações Elétricas; Instalações Hidráulicas; Instalações Sanitárias;
Estruturas de Concreto Armado. II - Desenho em Instrumentos. III - Desenho em AutoCad-2D e 3D e CAD-
OVERLAY: Menus; Comandos; Aplicações. III – Configurações de plotters e impressoras.
Bibliografia: 1. Autodesk. Manual e Help do Autocad e Cad Overlay 14/2000/2002. 2. Baldam, Roquemar.
Autocad 2002 - Utilizando Totalmente
. Érica. 3. French, Thomas E. & Vierck, Charles J.. Desenho Técnico e
Tecnologia Gráfica. Editora Globo. 4. Lima Jr, Almir Wirth. Autocad 2000 2d & 3d. Book Express. 5. Lima Jr, Almir
Wirth. Autocad 2000/2002 2d&3d. ALTA BOOKS. 6. Matsumoto, Elia Yathie. Autocad 2002 - Fundamentos 2d &
3d. Érica 7. Omura, George. Autocad 2000 - Guia de Referência. Makron Books. 8. Omura, George. Dominando O
Autocad 2000. LTC.
DIGITADOR
?
?
I – Organização de computadores - conceitos básicos, fundamentos. II – Microinformática - sistemas operacionais
de microcomputadores, hardware e software de PC’s. III – Comunicação de dados - conceitos básicos. IV –
Sistema de digitação CICS-IBM OS/390. Programas de editoração de texto MS Word.
Bibliografia: 1. Dantas, Mário. Tecnologias de Redes de Comunicação e Computadores
. Axcel Books. 2. Kettner,
Ulrich; Bartling, Heinz; Faehndrich, Dieter; Ramos, Jo. CICS/VSE in a Networking World: Connecting to CICS
Servers and Clients (Redbook SG242047). IBM Corporation, ITSO. (Esta publicação pode ser visualizada em
formato HTML ou obtida em formato PDF, gratuitamente, no endereço
http://www.redbooks.ibm.com/abstracts/sg242047.html) 3. Monteiro, Mário A. Introdução à Organização de
Computadores. 4ª Ed. Livros Técnicos e Científicos Ed. 4. Ramalho, José Antônio. Introdução à Informática: teoria
e prática. Ed. Berkeley. 5. Ramalho, José Antônio. Microsoft Word: teoria e prática. Ed. Berkeley.
MOTORISTA
?
?
I – Legislação de Trânsito - Regulamento do Código Nacional de Trânsito: 1.1 Capítulo III – Das normas gerais de
circulação e conduta; 1.2 Capítulo VII – Da sinalização do trânsito; 1.3 Capítulo IX – Dos veículos; 1.4 Capítulo XV
– Das infrações; 1.5 Capítulo XVI – Das penalidades. II – Direção Defensiva.
Bibliografia: 1. Código de Trânsito Brasileiro
– Lei 9.503, de 23.09.97.
(http://www.senado.gov.br/web/codigos/transito/httoc.htm). 2. SENAI/RJ. GEP.DIEAD. Direção Defensiva; unidade
de estudo. RJ, 2 000. (SENAI/RJ – Gerência de Educação a Distância, Rua Mariz e Barros, 678, 4
o
andar, Tijuca,
Rio de Janeiro - http://www.firjan.org.br/educadist).
? OPERADOR DE COMPUTADOR
I – Organização de computadores - conceitos básicos, fundamentos. II – IBM OS 390 - conceitos básicos. III –
Sistema Operacional Windows NT - conceitos básicos. IV – Comunicação de dados - conceitos básicos.
14
Bibliografia: 1. Dantas, Mário. Tecnologias de Redes de Comunicação e Computadores
. Axcel Books. 2. Lewis,
Barry D.; Davis, Peter T.. Aprenda em 21 dias Windows NT Server 4. Ed. Campus. 3. Monteiro, Mário A.
Introdução à Organização de Computadores. 4
a
ed. Livros Técnicos e Científicos Ed. 4. Ogden, Bill. P/390, R/390,
S/390 Integrated Server: OS/390 New User's Cookbook (Redbook SG244757). IBM Corporation, ITSO. (Esta
publicação pode ser visualizada em formato HTML ou obtida em formato PDF, gratuitamente, no endereço
http://www.redbooks.ibm.com/abstracts/sg244757.html)
PROJETISTA CIVIL/EDIFICAÇÕES
?
?
I – Noções de Topografia. II – Noções de Técnicas de construção: fundações, estruturas de concreto armado,
alvenarias, coberturas, revestimentos, impermeabilizações, esquadrias, pavimentações, pinturas e instalações. III –
Detalhamento, desenvolvimento e interpretação de projetos de arquitetura, estrutura, instalações elétricas,
hidráulicas e de esgoto. IV - Normas de Desenho Técnico, de Arquitetura, de Instalações e de Estrutura. V – Escalas.
VI – Cotagem. VII – Autocad 2D e 3D.
BIBLIOGRAFIA: 1. Azeredo, Hélio A. Edifício até a sua Cobertura
. Ed. Edgard Blücher Ltda. 2. Azeredo, Hélio
Alves. O Edifício e seu Acabamento. Editora Edgard Blücher. 3. Cardão, Celso. Técnicas de Construção Vol 1 e 2.
Ed. Engenharia e Arquitetura. 4. Creder, Helio. Instalações Elétricas. LTC. 5. Creder, Helio. Instalações Hidráulicas
e Sanitárias. LTC. 6. Espartel, Lelis. Curso de Topografia. Ed. Globo. 7. Ferreira, Patrícia. Desenho de Arquitetura.
Editora Ao Livro Técnico. 8. Montenegro, Gildo A. Desenho Arquitetônico. Ed. Edgard Blücher Ltda. 9. Normas
Técnicas da ABNT. 10. Oberg, L.. Desenho Arquitetônico. Editora Ao Livro Técnico. 11. Sihn, Ieda M. Nolla &
Yamamoto, Arisol S. S. Tsuda. Curso de Autocad 2000. Vol. 1. Makron Books.
PROJETISTA ELETRICISTA
?
?
I – Eletricidade Básica: corrente contínua, corrente alternada, análise de circuitos. II - Instalações Elétricas:
prediais, luminotécnica, distribuição, proteção, industriais, layout elétrico, rota de bandejas, subestação, quadros,
distribuição, comando, controle. III - Ferramentas de Apoio: Autocad 2D e 3D, ABNT - Instalações Elétricas.
Bibliografia: 1. Bolton, W. Análise de Circuitos Elétricos
. Makron Books. 2. Caminha, Amadeu Casal. Introdução a
Proteção dos Sistemas Elétricos. Edgard Blucher. 3. Cotrim, Ademaro A. M. B. Instalações Elétricas. Makron
Books. 4. Creder, Hélio. Instalações Elétricas. LTC Editora. 5. Edminister, Joseph A. Circuitos Elétricos . Makron
Books. 6. Gussow, Milton. Eletricidade Básica. Makron Books. 7. Lemes, Leonardo. Autocad 2000 – Guia de
consulta rápida.NOVATEC. 8. Lima Jr, Almir Wirth. Autocad 2000/2002 2D&3D. ALTA BOOKS. 9. Papencort;
Franz. Esquemas Elétricos de Comando e Proteção. EPU.
PROJETISTA MECÂNICO
?
?
I - Desenho Técnico Básico: Escalas: natural, de ampliação e de redução; Vistas ortográficas principais (1º e 3º
diedro); Desenho Isométrico: método do sólido envolvente; perspectiva Isométrica de circunferências e arcos;
Peças prismáticas e cilíndricas; Perspectiva cavaleira - ângulo de 45º - 1/2; perspectiva de circunferências e arcos.
II - Desenho de Tubulações: Símbolos convencionais - na planta (vs) e na elevação (vf); Isométrico de Tubulação
- utilização do relógio isométrico; Planta e elevação, conhecendo-se o isométrico; Cotagem: da planta, da
elevação e do isométrico. III - AutoCAD - Comandos básicos: DRAW: line, pline, circle, arc, text; MODIFY: erase,
move, trim, break, change, extend; CONSTRUCT: copy, mirror, fillet; VIEW: zoom; FORMAT: limits, units;
SETTING: snap, grid.
Bibliografia: 1. Estephanio, Carlos. Desenho Técnico. Produção independente. 2. Omura, George. Dominado o
AutoCad 2000. Ed. Ao Livro Técnico e Científico. 3. Telles, Pedro C. Silva. Tubulações Industriais: materiais,
projeto e montagem. Ed. Ao Livro Técnico e Científico.
TÉCNICO EM ARQUIVO
?
?
I - Automação de escritórios - o microcomputador e fax. II - Arquivo - Conceito, importância e organização. Tipos
de arquivo. Atualização de arquivo. Conservação e proteção de documentos. Equipamentos, fichários e
microfilmagem. Métodos de arquivamento: alfabético, por assunto, geográfico, numérico e decimal. III -
Comunicação formal e informal. IV - A informação: fluxo de informação, formulários e gráficos de organização. V -
Ética profissional.
Bibliografia: 1. Cury, Antonio. Organização e Método - Perspectiva Comportamental e Abordagem Contingencial
.
6
a
ed.. Ed. Atlas, 1994. 2. Medeiros, João Bosco. Correspondência - Técnicas de Comunicação Criativa. 14
a
ed..
Ed. Atlas, 2001. 3. Medeiros, João Bosco e Hernandes, Sônia. Manual da Secretária
. 6
a
ed.. S. Paulo: Ed. Atlas,
1995. 4. Paes, Marilena Leite. Arquivo: Teoria e Prática. 2
a
ed.. Rio de Janeiro: FGV, 1992.
TÉCNICO DE CONTABILIDADE
?
?
I – Contabilidade Geral: conceito e campo de atuação; patrimônio e suas variações; escrituração; métodos,
diário, razão e livros auxiliares; fatos contábeis; registro de operações mercantis e de serviços. II – Legislação:
Lei 6404/76.
Bibliografia: 1. Iudícibus, Sérgio de e Equipe de Professores da FEA/USP. Contabilidade Introdutória
. Ed. Atlas.
2. Neves, Silvério das & Viceconti, Paulo E. V.. Contabilidade Básica. Ed. Frase. 7. Lei 6 404/76.
TÉCNICO EM PROCESSAMENTOS DE DADOS
?
?
I - Redes de Computadores: Conceitos básicos; topologias; arquitetura; protocolos; elementos; padrões;
segurança; redes LAN, WAN e ATM; Intranets. II – Algoritmos e Estruturas de Dados: Fundamentos de lógica
de programação: tipos de dados; expressões; estruturas de controle e repetição; fluxogramas; estruturas de dados
homogêneas e heterogêneas. III – Sistema Operacional Windows NT: Conceitos básicos; configuração;
conectividade; administração; recursos; comandos e utilitários; clientes de rede. IV - Sistema Operacional
Windows 2 000/9x: Conceitos básicos; configuração; instalação de software; conectividade; principais tipos de
aplicativos e utilitários; vírus de computador. V – Hardware do PC: principais componentes e tecnologias;
montagem e configuração de PCs.
15
Bibliografia: 1. Dantas, Mário. Tecnologias de Redes de Comunicação e Computadores
. Axcel Books. 2. Gookin,
Dan; Gookin, Sandra H.. Aprenda em 24 Horas Microsoft Windows 2000 Professional. Ed. Campus. 3. Lewis,
Barry D.; Davis, Peter T.. Aprenda em 21 dias Windows NT Server 4. Ed. Campus. 4. Manzano, José Augusto N.
G.; Oliveira, Jayr Figueiredo. Algoritmos - Lógica para Desenvolvimento de Programação de Computadores
. Ed.
Érica. 5. Mink, Carlos. Windows 98 - Guia do Usuário Brasileiro. Makron Books. 6. Vasconcelos, Laércio.
Resolvendo Problemas no Seu PC (Passo a Passo)
. Makron Books.
TÉCNICO EM SECRETARIADO
?
?
I - Correspondência: Elaboração do texto; comunicações internas (memorando) e externas; relatórios
administrativos; formulários. Providências relativas a reuniões (material e equipamentos necessários; controle da
presença dos convidados). Automação de escritórios - o microcomputador e fax. II - Arquivo - Conceito,
importância e organização. Tipos de arquivo. Atualização de arquivo. Conservação e proteção de documentos.
Equipamentos, fichários e microfilmagem. Métodos de arquivamento: alfabético, por assunto, geográfico, numérico
e decimal. III - Comunicações Administrativas – Elementos básicos no processo de comunicação: fonte e emissor;
codificador e contexto; código e canal; mensagem; receptor e ruído; contexto; redundância. IV - Comunicação
formal e informal. V - A informação: fluxo de informação, formulários e gráficos de organização. VI - Ética
profissional. VII – Redação de minutas, relatórios, atas, publicações e correspondências.
Bibliografia: 1. Beltrão, Odacir. Correspondência: Linguagem e Comunicação. 19
a
ed.. S. Paulo: Atlas, 1995. 2.
Cury, Antonio. Organização e Método - Perspectiva Comportamental e Abordagem Contingencial. 6ª Edição. S.
Paulo: Atlas, 1994. 3. Medeiros, João Bosco. Correspondência – Técnicas de Comunicação Criativa. 14
a
ed.. Ed.
Atlas, 2001. 4.Medeiros, João Bosco e Hernandes, Sônia. Manual da Secretária. 6
a
ed.. S. Paulo: Atlas, 1995. 5.
Paes, Marilena Leite. Arquivo: Teoria e Prática. 2
a
ed.. Rio de Janeiro: FGV, 1992.
TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
?
?
I - Higiene do Trabalho: Estudo de ruído, vibrações, temperaturas extremas, radiações, agentes químicos, agentes
biológicos e iluminação. II - Segurança do Trabalho: Sinalização de segurança. Segurança no trânsito e na
construção civil; trabalhos a céu aberto, com líquidos combustíveis e inflamáveis. Segurança com ferramentas
manuais, máquinas e ferramentas portáteis e em oficinas eletromecânicas de apoio, envolvendo máquinas e
equipamentos diversos; Transporte, movimentação, armazenagem e manuseio de materiais: técnicas de
transporte, estocagem, identificação e rotulagem de segurança. Segurança em eletricidade, ventilação industrial e
em serviços de solda e corte. III - Análise e Avaliação dos Riscos Ambientais; Conceitos, Normas e Legislação
aplicáveis, Laudos técnicos, técnicas de identificação, análise, monitoramento e controle; Planejamento e
Controle; Ergonomia. IV - Organização e Funcionamento da CIPA. V - Sistemas de Prevenção e Combate a
Incêndio. Comunicação e Combate ao Fogo; Classes de incêndio e Agentes Extintores; Sistemas de Proteção
Contra Incêndios e Pânico; Extintores de Incêndio; Sinalização de Equipamentos e Sistemas; Rede Preventiva:
Hidrantes; Mangueiras de Incêndio; Reservatórios e Equipamentos; Exercícios de Alerta; Sistemas de Detecção e
de Alarme; Escadas e Saídas de Emergência; Brigadas de Incêndio; Sistemas Específicos de Proteção Contra
Incêndios e Descargas Atmosféricas. VI - Normalização e Legislação: Estudo das normas regulamentadoras com
ênfase nas NR - 4, 5, 6, 9, 10, 11, 15, 16, 17, 18, 23, 24 e 26. Legislação complementar. Cadastro e análise de
acidentes. Lei 7369, de 20/09/85, Decreto 93412, de 14/10/86, Leis 8212 e 8213, de 24/07/91, sobre Acidentes de
Trabalho, e Decreto 3048, de 06/05/99. Perfil Profissiográfico Previdenciário – Instrução Normativa do INSS nº
078/ 02.
Bibliografia: 1. FUNDACENTRO – Normas e Publicações Técnicas
. 2. Gonçalves Gomes, Ary. Sistemas de
Prevenção Contra Incêndios. 3. Ministério do Trabalho: Portaria 3214, de 08/06/78. Normas Regulamentadoras
ou Segurança e Medicina do Trabalho Ed. Atlas. 4. NBR 14.280 (antiga NB 18), Cadastro de Acidentes. 5.
Normas dos Sistemas ABNT e Inmetro sobre Segurança do Trabalho e Proteção Contra Incêndios. 6. Instruções
Normativas e Legislação Previdenciária vigentes. 7. da Silva Rousselet, Edison e Falcão, Cesar. A Segurança na
Obra.
8. Corpo de Bombeiros. Código de Segurança contra Incêndio e Pânico
. 9. ABNT. NBR 5419 – Proteção de
Estruturas Contra Descargas Atmosféricas.
NÍVEL SUPERIOR
ADMINISTRADOR
?
?
16
I – Teorias de Administração: Planejamento. Processo decisório. Estrutura organizacional. Visão das principais
áreas funcionais de uma organização: marketing, finanças, recursos humanos e produção. As teorias
administrativas. Utilização dos conceitos na prática administrativa. II – Organização, Sistemas e Métodos:
Comparação crítica das principais abordagens aos estudos das organizações. Problemas básicos de concepção
das estruturas e processos organizacionais em diferentes níveis: global, intermediário e operacional. Ligações da
estrutura e do processo com a estratégia e o desempenho. III - Administração de Recursos Humanos:
Estratégias e desafios de RH. Administração da força de trabalho. Clima organizacional. Planejamento de pessoal
e sistema de informação de RH. Gerenciamento de desempenho. Recrutamento e seleção. Desenvolvimento de
RH e treinamento. IV – Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais: Padronização, normalização,
classificação e inspeção de materiais. Compras, especificações, seleção de fornecedores e análise de valor.
Gestão de Estoques. Logística de suprimentos. V – Administração de Sistemas de Informação: Tipos e usos de
informação. Tratamento das informações. Conceitos e propriedades dos sistemas de informação. Elaboração de
um sistema de informação. Custos e benefícios de um sistema de informações. VI – Matemática aplicada à
Administração: Equações e sistemas lineares. Equações do segundo grau. Funções elementares e
representação gráfica. Limite e continuidade de funções. Matrizes. Cálculo Diferencial e Integral. VII – Estatística
aplicada à Administração: Estatística descritiva. Probabilidade. Distribuições discretas, contínuas e mistas.
Funções geradoras de momentos. Convergência estocástica. Amostragem. Distribuições amostrais. Teorema do
Limite Central. Estimação. Teste de hipóteses. Modelos probabilísticos lineares. Modelos com interação. Análise
da variância. Análise de séries temporais. Estatísticas não paramétricas. Elementos da Análise de Decisões. VIII –
Legislação Trabalhista: Princípios gerais de legislação trabalhista. O contrato trabalhista. Justiça do trabalho.
Organização sindical. Inspeção do trabalho. Previdência Social.
Bibliografia: 1. Bio, S.R.. Sistemas de Informação: Um Enfoque Gerencial
. Atlas. 2. Chiavenato, I.. Introdução à
Teoria Geral da Administração: Edição compacta. Ed. Campus. 3. Chiavenato, I.. Recursos Humanos: Edição
compacta. Atlas. 4. Dias, M.A.P.. Administração de Materiais:Edição Compacta. Atlas. 5. Stevenson, W.J..
Estatística aplicada à Administração. Ed. Harbra. 6. Tachizawa, O. S.. Organização Flexível: Qualidade na gestão
por processos. Ed. Atlas. 7. Vianna, C. S. V.. Manual Prático das Relações Trabalhistas. Ed. LTR. 8. Weber, J.E..
Matemática Para Economia e Administração
. Ed. Harbra.
ADVOGADO
?
?
I - Direito Constitucional: Princípios Constitucionais; Dos Direitos e Deveres Individuais e Coletivos; Dos Direitos
Sociais; Da Tributação e do Orçamento; Da Ordem Econômica e Financeira; Da Ordem Social. II - Direito do
Trabalho e Previdenciário: Do contrato Individual de Trabalho (da remuneração, da rescisão, do aviso prévio);
Das Férias Anuais; Do FGTS; Do Décimo-terceiro Salário; Da Organização Sindical; Da Organização da
Seguridade Social e seu Plano de Custeio. Da Previdência Privada. III - Direito Financeiro e Tributário: Dos
Princípios Gerais do Direito Financeiro; Competência Tributária; Impostos; Taxas; Contribuição de Melhoria;
Legislação Tributária (Eficácia, Aplicação, Interpretação e Integração); Obrigação Tributária (Fato Gerador, Sujeito
Ativo, Sujeito Passivo e Responsabilidade Tributária); Crédito Tributário (Lançamento, Suspensão, Extinção e
Exclusão do Crédito Tributário). IV - Direito Comercial: Das Companhias e Sociedades Comerciais: (Disposições
Gerais, Sociedade Anônima, Sociedade em Comandita, Sociedade em Nome Coletivo, Sociedade de Capital e
Indústria, Sociedade em Conta de Participação, Sociedade Por Cotas de Responsabilidade Limitada, os Direitos e
Obrigações dos Sócios, a Dissolução e Liquidação da Sociedade); Das Características e da Natureza da
Sociedade Anônima (o Capital Social, as Ações, a Constituição da Companhia, os Acionistas, o Exercício Social e
as Demonstrações Financeiras); Títulos de Crédito (Características, Classificação, Letra de Câmbio, Nota
Promissória, Cheque e Duplicata Mercantil). V - Direito Administrativo: Princípios da Administração Pública;
Poder de Polícia; Atos Administrativos (Conceito, Atributos, Classificação e Extinção); Contratos Administrativos;
Licitação; Concessões de Serviços Públicos; Controle da Administração Pública (Controle Administrativo,
Legislativo e Judicial e Meios de Controle). VI - Direito Ambiental: Política Nacional do Meio Ambiente. Dos
instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente; Política Nacional de Recursos Hídricos (Princípios Gerais,
Objetivos, Instrumentos, Infrações e Penalidades); Do licenciamento das Atividades (o Relatório de Impacto
Ambiental (RIMA)). VII – Direito Processual Civil: Teoria Geral do Processo; Processo de Conhecimento; Processo
de Execução, Execução Fiscal; Processo Cautelar; Tutela Cautelar e Tutela Antecipatória; Mandado de
Segurança: individual e coletivo.
Bibliografia: 1. Amaro, Luciano. Direito Tributário Brasileiro
. Editora Saraiva. 2. Artigo 225, Constituição da
República Federativa do Brasil. 3. Código Comercial Brasileiro (Lei n.º 556, de 25.06.1850). 4. Código de Processo
Civil (Lei nº 5.869, de 11.01.1973). 5. Código Tributário Nacional (Lei n.º 5.172, de 25.10.1966). 6. Consolidação
das Leis do Trabalho (CLT – Decreto-Lei nº 5.452, de 01.05.1943). 7. Constituição da República Federativa do
Brasil. 8. Decreto n.º 24.643, de 10.07.1934 (Código de Águas). 9. Decreto n.º 57. 663, de 24.01.1966. 10. Decreto
n.º 57.155, de 13.11.1965. 11. Decreto n.º 57.595, de 07.01.1966. 12. Decreto nº 3.708, de 10.01.1919. 13.
Decreto nº 99.274 de 06.06.1990. 14. Di Pietro, Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo
. Editora Atlas. 15. Lei
Complementar n. 109, de 29 de maio de 2001 (Regime de Previdência Complementar). 16. Lei n.º 4.749, de
12.08.1965. 17. Lei n.º 5.475, de 18.06.1968. 18. Lei n.º 6.404 , de 15.12.1976. 19. Lei n.º 6.938, de 31.08.1981
(Política Nacional do Meio Ambiente). 20. Lei n.º 7.357, de 02.09.1985. 21. Lei n.º 8.036, de 11.05.1990. 22. Lei n.º
8.212, de 24.06.1991. 23. Lei n.º 8.666, de 21.06.1993. 24. Lei nº 1.533, de 31.12.1951 e Lei nº 4.348, de
26.06.1964 (Mandado de Segurança). 25. Lei nº 4.090 de 13.07.62. 26. Lei nº 6.830, de 22.09.1980 (Execução
Fiscal). 27. Lei nº 7.347, de 24.07.1985 (Ação Civil Pública). 28. Lei nº 9.433, de 08. 01.1997 (Política Nacional de
Recursos Hídricos). 29. Leis n. 8.987 de 13.02.1995 e 9.074 de 07.07.1995 (Concessões de Serviços Públicos).
30. Meirelles, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro
. Editora Revista dos Tribunais. 31. Requião, Rubens.
Curso de Direito Comercial
. Editora Saraiva. 32. Silva, José Antônio da. Curso de Direito Constitucional Positivo.
Editora Malheiros. 33. Theodoro Junior, Humberto. Curso de Direito Processual Civil. Vols. I, II e III. Ed. Forense.
34. Torres, Ricardo Lobo. Curso de Direito Financeiro e Tributário. Ed. Renovar.
ANALISTA DE SISTEMAS
?
?
I - Análise Estruturada de Sistemas: conceitos básicos; fundamentos; especificação de sistemas; modelagem de
dados; diagramas de fluxo de dados; dicionário de dados; diagramas entidade-relacionamento; diagramas de
transição; ferramentas CASE. II – Engenharia da Informação: conceitos básicos; planejamento e metodologias;
fundamentos; ferramentas. III – Algoritmos e Estruturas de Dados: Fundamentos de lógica de programação:
tipos de dados; expressões; estruturas de controle e repetição; fluxogramas; estruturas de dados homogêneas e
heterogêneas. IV – Desenvolvimento de Sites Dinâmicos: conceitos básicos; fundamentos de HTML; uso de
Javascript; programação em ASP (Active Server Pages). V – Microsoft Office 97: fundamentos; instalação;
configuração; uso dos programas integrantes: MS Word 97, MS Excel 97, MS PowerPoint 97, MS Access 97. VI -
Bancos de Dados: Conceitos Básicos; projetos; modelos; SQL; Bancos de dados Microsoft SQL Server: projeto e
implementação de bases de dados relacionais, noções de Transact SQL.
17
Bibliografia: 1. Castro, Elizabeth. HTML 4 para a World Wide Web
. Makron Books. 2. Chase, Nicholas.
Aprendendo Active Server Pages 3.0. Makron Books. 3. Dalton, Patrick. Microsoft SQL Server 7 Black Book.
Makron Books. 4. Farrer, H.; Becker, C.G. e Faria, E. C.. Algoritmos Estruturados. Ed. LTC. 5. Korth, H.F. &
Silberschatz. Sistema de Banco de Dados
. Makron Books. 6. Machado, F. N. R.. Análise Relacional de Sistemas.
Ed. Érica. 7. Martin, J. Engenharia da Informação. Campus, 1991. 8. Microsoft Press. Microsoft Office 2000
Standard e Professional – Sem Mistério. Ed. Berkeley. 9. Pressman, R. S.. Engenharia de Software. Makron
Books. 10. Wirth, Niklaus. Algoritmos e Estruturas de Dados
. Ed. LTC. 11. Yourdon, Eward. Análise Estruturada
Moderna. Ed. Campus.
ARQUITETO
?
?
I - Projetos: arquitetura, instalações elétricas, instalações hidráulicas, instalações sanitárias, estruturas. II -
Análise Orçamentária: orçamento de obras, reajustamentos, quantitativos, licitações e contratos administrativos,
utilização de índices de custos. III - Topografia. IV - Especificação Técnica de materiais e serviços. V -
Tecnologia da Construção. VI - Urbanização. VII - Conforto Ambiental: Acústica, Insolação, iluminação e
ventilação. VIII - Noções de Cálculo Estrutural. IX - Noções de Resistência dos Materiais. X - Noções de
Mecânica dos Solos. X I - AutoCAD.
Bibliografia: 1. Baud, G. Manual de Pequenas Construções
. Hemus Ed. S. A., 1998. 2. Cardão, Celso. Técnica
da Construção. Vols. I e II. Edições Engenharia e Arquitetura, 1976. 3. Ching, Francis D. K. e Adams, Cassandra.
Técnicas de Construção Ilustradas. Bookman Companhia Editora, 2001. 4. Código de Obras do Município do Rio
de Janeiro. Vols. I e II. Gráfica Auriverde Ltda, 2002. 5. Creder, Hélio. Instalações Elétricas. Livros Técnicos e
Científicos Ed., 1982. 6. De Marco, Conrado Silva. Elementos de Acústica Arquitetônica. Nobel, 1982. 7. Frota,
Anésia Barros e Schiffer, Sueli Ramos. Manual de Conforto Térmico. Nobel, 1988. 8. Lei Federal n
o
8.666/93 de
21/06/93 e suas atualizações. 9. Lei Federal n
o
4.320/64 de 17/03/64 e suas atualizações. 10. Macintyre, Archibald
Joseph.Instalações Hidráulicas. Livros Técnicos e Científicos Ed., 1996. 11. Menegotto, José Luis e Araújo,
Tereza Cristina Malveira de. O Desenho Digital Técnica & Arte. Interciência, 2000. 12. Moliterno, Antonio. Caderno
de Projetos de Telhados em Estruturas de Madeira. Ed. Edgard Blucher Ltda, 1981. 13. Rangel, Alcyr Pinheiro.
Projeções cotadas e Desenho Projetivo. Ao Livro Técnico, 1979. 14. Rivero, Roberto de. Acondicionamento
Térmico Natural da Arquitetura e Clima. D. C. Kuzzatto Ed. Ltda: Ed. da Universidade UFRGS, 1985.
? ASSISTENTE SOCIAL
I – Ética em Serviço Social. II – Lei Orgânica da Assistência Social – Lei nº 8742/93. III – Serviço Social e Políticas
Públicas e Privadas. IV – O Serviço Social – Assistência e Cidadania. V – Possibilidades e Limites da Prática do
Serviço Social em Empresas. Relações de poder Institucional e Profissional. A contribuição do Serviço Social no
contexto de uma empresa estatal. VI – Relações de Trabalho, Qualidade de Vida e Saúde do Trabalhador. VII –
Fundamentos Teórico-Metodológicos e Pressupostos Éticos da Prática. Técnicas de intervenção na Realidade
Social. VIII – Família e Sociedade. Políticas Sociais, Direitos da Criança e Adolescente. IX – Legislação Trabalhista e
Previdenciária. X – Elaboração de Programas e Serviços Sociais.
Bibliografia: 1. Atribuições Privativas(a) Assistente Social - Em Questão
. Brasília: Conselho Federal de Serviço
Social, 2002. 2. Bonetti, Dilcéa A. et alii (Orgs.). Serviço Social e Ética: um convite a uma nova práxis
. Cortez,
1988. 3. Carvalho, Maria do Carmo Brant de (Org.). Família Contemporânea em Debate. Cortez, São Paulo, 2000.
4. Carvalho, Raul e Iamamoto, Marilda. Relações Sociais e Serviço Social no Brasil. Cortez, 2001. 5. CLPS -
Consolidação das Leis da Previdência Social: Título I - Introdução, Cap. Único. Título II - Segurados,
Dependentes e Inscrição. Título III - Prestações, Cap. I, Prestações em Geral. 6. CLT - Consolidação das Leis do
Trabalho: Cap. II - DAS NORMAS GERAIS DA TUTELA DO TRABALHO: Cap. I - Da Identificação profissional,
Cap. II - Da Duração do Trabalho, Cap IV - Das férias anuais. Título III - DAS NORMAS ESPECIAIS DA TUTELA
DO TRABALHO: Da proteção do trabalho da mulher, Cap IV - Da Proteção do Trabalho do Menor. 7. CRESS 7ª
região - Coletâneas de Leis e Resoluções, 2000,RJ. 8. Faleiros, Vicente. Saber Profissional e Poder Institucional
.
Cortez, 2001. 9. Iamamoto, Marilda. O Serviço Social na Contemporaneidade: trabalho e formação profissional
.
Cortez, 2000. 10. Laurell, Ana Cristina (Org.). Estado e Políticas Sociais no Neoliberalismo. Cortez, 2002. 11.
Lopes, José Rogério. Mínimos Sociais, Cidadania e Assistência Social. In: Revista Serviço social e sociedade, nº
58, Cortez, 1997. 12. Mota, Ana Elizabete. Cultura da Crise e Seguridade Social : um estudo sobre as tendências
da Previdência e da Assistência Social Brasileira nos anos 80 e 90. Cortez, 2000. 13. Mota, Ana Elisabete (Org.).
A Nova Fábrica de Consensos. Cortez, 2000. 14. Serra, Rose. Crise de Materialidade no Serviço Social -
repercussões no mercado profissional
. Cortez, 2000. 15. Serra, Rose (Org.). Trabalho e Reprodução Social.
Cortez / UERJ, 2001. 16. Rico, Elizabeth (Org). Avaliação de Políticas Sociais.Cortez, 2001.
AUDITOR
?
?
18
I – Noções de Contabilidade: Definição, objetivo, finalidade e campo de aplicação; técnicas contábeis; princípios
fundamentais de contabilidade; o patrimônio, capital e fatos contábeis; escrituração: contas, plano de contas,
lançamentos, fórmulas e livros de escrituração. II – Ajustes de Elementos Patrimoniais: Avaliação de
investimentos; provisões; depreciação, amortização e exaustão; aspectos fiscais. III – Balanço Patrimonial:
Classificação e avaliação das contas do ativo; Classificação e avaliação das contas de passivo e patrimônio
líquido; grupos de contas segundo a lei 6.404/76. IV – Demonstração do Resultado do Exercício: Operações
com mercadorias; receitas de vendas de produtos e serviços; custo dos produtos vendidos e dos serviços
prestados; despesas operacionais; resultado não operacional; distribuição do lucro; dividendos e juros sobre o
capital próprio. V – Outras Demonstrações Contábeis: Demonstração de lucros ou prejuízos acumulados;
Demonstração de mutações do patrimônio líquido; demonstrações de origens e aplicações de recursos;
demonstração de fluxo de caixa e Notas explicativas. VI – Contabilidade de Custos: Terminologia, classificação e
nomenclatura usada; Rateio dos custos indiretos, departamentalização e ABC; aplicação de custos indiretos de
fabricação; Materiais diretos, mão-de-obra direta e custos indiretos de fabricação; produção por ordem, produção
contínua e produção conjunta; critérios de custeio por absorção e direto ou variável; contribuição marginal; custo
de reposição; relação custo/volume/lucro; custo-padrão. VII – Análise de Demonstrações Contábeis: Objetivos e
técnicas de análise; padronização das demonstrações contábeis; Análise horizontal, vertical e índices financeiros;
análise discriminante; diagnóstico. VIII – Auditoria: Conceitos básicos, testes e procedimentos de auditoria;
normas e princípios de auditoria; controle interno; papéis de trabalho; planejamento de auditoria; programas de
auditoria; auditoria em elementos do ativo, passivo, patrimônio líquido e contas de resultados; Revisão analítica;
Parecer: tipos de parecer, parágrafos e normas.
Bibliografia: 1. Almeida, Marcelo Cavalcanti. Auditoria: Um curso moderno e completo
. Ed. Atlas. 2. Iudícibus,
Sérgio de e equipe de professores da FEA da USP. Contabilidade Introdutória. Ed. Atlas. 3. Iudícibus, Sérgio;
Martins, Eliseu & Gelbcke, Ernesto Rubens. Manual de Contabilidade das Sociedades por Ações
. Ed. Atlas. 4.
Lopes de Sá, Antônio. Curso de Auditoria
. Ed. Atlas. 5. Martins, Eliseu. Contabilidade de Custos. Ed. Atlas. 6.
Matarazzo, Dante C. Análise Financeira de Balanços. Ed. Atlas. 7. Neves, Silvério das & Viceconti, Paulo E. V.
Contabilidade Básica
. Ed. Frase. 8. Sanvicente, Antônio Zoratto & Santos, Celso da Costa. Orçamento na
Administração de Empresas: Planejamento e controle. Ed. Atlas. 9. Vieira Sobrinho, José Dutra. Matemática
Financeira. Ed. Atlas. 10. Welsch, Glenn Albert. Orçamento Empresarial. Ed. Atlas.
BIÓLOGO
?
?
I - Oceanografia, incluindo aspectos sobre geografia e geomorfologia dos oceanos, além dos principais processos
físicos, químicos e biológicos envolvidos. II - Distribuição espacial, composição taxonômica e interrelações tróficas
entre representantes das frações planctônica, bentônica e nectônica da biota marinha, com especial atenção à
macrofauna e à macroflora associadas a costões rochosos da Baía da Ilha Grande. III - As diversas formas de
utilização econômica dos recursos biológicos marinhos (pesca, maricultura, eco-turismo, indústria farmacêutica)
com atenção especial àquelas conduzidas na Baía da Ilha Grande. IV - Poluição marinha e mecanismos de
avaliação de impacto: radioatividade e alterações hidrotérmicas. V - Direito ambiental brasileiro: noções básicas.
VI - Noções básicas de sistemas de informação geográfica; sistema de posicionamento global (GPS) e o sistema
de referência associado (WGS 84); aspectos práticos do GPS: planejamento, coleta e processamento de dados;
conversão de coordenadas geodésicas em cartesianas e vice-versa.
Bibliografia: 1. Antunes, P. B.. Direito Ambiental
. Editora Lumen Juris, 2000. 2. Cotroni, W.. Aqüicultura no Brasil
- Bases para um Desenvolvimento Sustentável. CNPq/ MCT, 2000. 3. Fennel, D. A.. Ecoturismo: Uma Introdução.
Ed. Contexto, 2002. 4. Höfling, J. C.. Introdução à Biologia Marinha e Oceanografia. Editado pelo autor, 2000. 5.
Mônico, João Francisco G.. Posicionamento pelo NAVSTAR-GPS. Editora UNESP, 2000. 6. Moraes, et. al.. Efeitos
de Poluentes em Organismos Marinhos. Ed. Arte e Ciência, 2001. 7. Paiva, M. P.. Recursos Pesqueiros
Estuarinos e Marinhos do Brasil. Ed. UFC, 1997. 8. Pereira, R.C. & Soares-Gomes, A.. Biologia Marinha. Editora
Interciência, 2002. 9. Silva, S. H. G & Lavrado, H. P.. Ecologia dos Ambientes Costeiros do Estado do Rio de
Janeiro. Editado pelo Programa de Pós-Graduação em Ecologia, UFRJ, 1999.
CONTADOR
?
?
I – Noções de Contabilidade: Definição, objetivo, finalidade, campo de atuação; princípios fundamentais de
contabilidade. II – Demonstrações Contábeis (balanço, demonstração do resultado do exercício, demonstração
de lucros ou prejuízos acumulados, demonstração das origens e aplicações de recursos): conceito, objetivo,
periodicidade e elaboração. III – Análise Econômico Financeira: Objetivos e técnicas; análise das
demonstrações contábeis; análise da situação financeira e patrimonial, interpretação dos indicadores econômicos,
financeiros e patrimoniais. IV – Legislação: Lei 6.404/76; Resolução 750/93 (Princípios Fundamentais de
Contabilidade).
Bibliografia: 1. Iudicibus, Sérgio de & Equipe de professores da FEA da USP. Contabilidade Introdutória
. 10ª ed.
São Paulo: Atlas, 1999. 2. Iudícibus, Sérgio; Martins, Eliseu & Gelbcke, Ernesto Rubens. Manual de Contabilidade
das Sociedades por Ações. 5ª ed., Ed. Atlas. 3. Lei 6.404/76. 4. Matarazo, Dante C. Análise Financeira de
Balanços. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 1995. 5. Neves, Silvério das & Viceconti, Paulo E. V. Contabilidade Básica. 6ª
ed., Ed. Frase. 6. Resoluções Pertinentes do CFC (750/93 – 780/95).
ECONOMISTA
?
?
I – Contabilidade Geral: conceito, objetivo e campo de aplicação. Patrimônio: conceito, composição. Fatos
contábeis e variações do patrimônio líquido. Demonstrações financeiras: balanço patrimonial; demonstração de
resultado do exercício (Lei 6.404/76); demonstração das mutações do patrimônio líquido; DOAR. II –
Contabilidade de Custos: conceito, Sistema de custos. Determinação de custos. Critérios para avaliação dos
estoques. Custos para decisão. Custo fixo. Lucro. Margem de contribuição. Contribuição marginal. Custo variável.
Relação custo/volume/lucro. Custeio por atividade. Custos para controle (Estimados, Padrão). III –
Microeconomia: comportamento do consumidor, demanda individual e demanda de mercado. Função de
produção, lei dos rendimentos decrescentes, custos de produção e economias de escala. Estruturas de mercado e
maximização de lucros: concorrência perfeita e monopólio. Elasticidades-preço, renda e substituição. IV –
Macroeconomia: mercado de bens e serviços, mercado monetário e demanda agregada da economia. Produto
de equilíbrio e o modelo IS/LM. Setor externo e regimes cambiais: taxas de câmbio fixa e flutuante. Modelo
IS/LM/BP. Oferta agregada da economia. Modelo IS/LM/BP e demanda e oferta agregadas: políticas fiscal,
monetária, cambial e comercial e seus efeitos sobre o produto, os preços e o balanço de pagamentos. Interação
entre as políticas monetária, fiscal e cambial. Déficit e dívida pública. V – Matemática Financeira: juros simples e
composto. Taxas efetivas, normal, equivalente e real. Desconto simples e composto. Equivalência de capitais.
Rendas uniformes e variáveis. Planos de amortização de dívidas. Cálculo financeiro: Custo real e efetivo de
operações de financiamento, empréstimos e investimento. VI – Estatística: Teoria da Probabilidade. Amostragem.
Inferência estatística. Variância. Correlação. Regressão. Séries temporais. Números índices. VII – Sistema
Financeiro Nacional: conceitos e função. Subsistemas Normativo e de Intermediação Financeira. Autoridades
Monetárias. VIII - Administração Financeira e Orçamentária: Princípios básicos da administração financeira.
19
Métodos de avaliação do investimento. Elaboração e execução orçamentária. Elaboração e gerenciamento do
fluxo de caixa.
Bibliografia: 1. Ehrlich, Pierre J.. Engenharia Econômica: Avaliação e Seleção de Projetos de Investimento
. Atlas.
2. Faro, Clóvis de. Princípios e Aplicações do Cálculo Financeiro
. LTC. 3. Fortuna, E.. Mercado
Financeiro:Produtos e Serviços. QualityMark. 4. Gitman, Lawrence. Princípios de Administração Financeira.
Harbra. 5. Gonçalves, Eugênio C. e Baptista, Antônio E.. Contabilidade Geral. Atlas. 6. Gropelli, A.A. e Nikbakht.
Administração Financeira
. Saraiva. 7. Levin, Jack. Estatística Aplicada às Ciências Humanas. Harbra. 8. Martins,
Eliseu. Contabilidade de Custos
. Atlas. 9. Neto, Alexandre Assaf. Mercado Financeiro. Atlas. 10. Pyndick, Robert
S.. Microeconomia. Makron Books. 11. Ribeiro, Osni M. et alii. Contabilidade de Custos Fácil. Saraiva. 12. Ribeiro,
Osni M.. Contabilidade Geral Fácil
. Atlas. 13. Sachs, Jeffrey D. e Larrain, Felipe B.. Macroeconomia. Makron
Books. 14. Silva, José C. F.. Modelos de Análise Macroeconômica
. Campos. 15. Spiegel, Murray R.. Estatística
(Coleção Schaum). Mc Graw-Hill. 16. Vasconcellos, Marco A. S. de et alii. Manual de Microeconomia. Atlas. 17.
Vieira Sobrinho, José D.. Matemática Financeira. Atlas. 18. Welsch, Glenn A.. Orçamento Empresarial. Atlas.
ENFERMEIRO DO TRABALHO
?
?
I – Saúde e Doença: Promoção à saúde. Prevenção e controle de infecções. Prevenção de agravos. Atuação da
Enfermagem na detecção e no controle de doenças. II – Introdução à Enfermagem: Origem e evolução da
Enfermagem; Aspectos legais e éticos de exercício da Enfermagem; O ambiente de trabalho. Técnicas básicas de
Enfermagem. III – Enfermagem Médico-Cirúrgica: Assistência de Enfermagem em situações de emergência e
nos distúrbios: do sangue, respiratórios, cardiovasculares, gastrointestinais, endócrinos, imunológicos,
musculoesqueléticos, nas doenças infecciosas e nas doenças da pele.
Bibliografia: 1. Brunner, L. S. & Suddarth, D. S.. Enfermagem Médico-Cirúrgica
. Guanabara Koogan, 1998. 2.
Campos; Singer & Oliveira. Prevenir e Curar: o controle social através dos serviços de Saúde. Ed. Forense
Universitária, 1988. 3. Dugas, B. W.. Enfermagem Prática. Guanabara Koogan, 1998. 4. Gelain, I.. Deontologia e
Enfermagem. EPU, 1998. 5. Koch, R. M. et al. Técnicas Básicas de Enfermagem. Florence, 1995. 6. Nettina, M.
S.. Prática de Enfermagem. Guanabara Koogan, 1996. 7. Santos, E. F. dos et al. Legislação em Enfermagem:
atos normativos do exercício e do ensino de enfermagem. Athenen, 1997. 8. Teixeira, C.. O Futuro da Prevenção.
Casa da Qualidade Ed, 2001. 9. Waldow, V. R.; Lopes, M. J. M..; & Meyer, D. E.. Maneira de Cuidar, Maneiras de
Ensinar: a enfermagem entre a escola e a prática profissional. Artes Médicas, 1995.
ENGENHEIRO CIVIL
?
?
I – Projeto e Execução de Obras Civis e Topografia: locação de obra; sondagens; instalações provisórias;
canteiro de obras; depósito e armazenamento de materiais; fundações profundas; fundações superficiais;
escavações; escoramento; elementos estruturais; estruturas especiais; estruturas em concreto armado; alvenaria
estrutural; concreto – controle tecnológico; argamassas; formas; armação; instalações prediais; alvenarias;
paredes; esquadrias; revestimentos; coberturas; pisos; impermeabilização; equipamentos e ferramentas;
segurança e higiene no trabalho; engenharia de custos. II – Materiais de Construção Civil: aglomerantes: gesso,
cal, cimento portland; agregados; argamassa; concreto; dosagem; tecnologia do concreto; aço; madeira; materiais
cerâmicos; vidros; tintas e vernizes. III – Mecânica dos Solos: origem e formação dos solos; índices físicos;
caracterização de solos; propriedades dos solos arenosos e argilosos; pressões nos solos; prospecção
geotécnica; permeabilidade dos solos; compactação dos solos; compressibilidade dos solos; adensamento nos
solos; estimativa de recalques; resistência ao cisalhamento dos solos; empuxos de terra; estrutura de arrimo;
estabilidade de taludes; estabilidade das fundações superficiais e estabilidade das fundações profundas. IV –
Resistência dos Materiais: tensões normais e tangenciais: deformações; teoria da elasticidade; análise de
tensões; tensões principais; equilíbrio de tensões; compatibilidade de deformações; relações tensão x deformação
– Lei de Hooke; Círculo de Mohr; tração e compressão; flexão simples; flexão composta; torção; cisalhamento e
flambagem. V – Análise Estrutural: esforços seccionais – esforço normal, esforço cortante e momento fletor;
relação entre esforços; apoios e vínculos; diagramas de esforços; estudo das estruturas isostáticas (vigas simples,
vigas gerber, quadros). VI – Dimensionamento do Concreto Armado: características mecânicas e reológicas do
concreto; tipos de aços para concreto armado; fabricação do aço; características mecânicas do aço; concreto
armado – fundamentos; estados limites; aderência; ancoragem e emendas em barras de armação; detalhamento
de armação em concreto armado. VII – Instalações Prediais: instalações elétricas; instalações hidráulicas;
instalações de esgoto; instalações de telefone e instalações especiais. VIII - Obras hidráulicas e sanitárias,
incluído o dimensionamento hidráulico de dutos fechados, canais abertos, redes de abastecimento de água e
esgotos sanitários, estações de tratamento de água e esgotos, obras marítimas, redes de drenagem pluvial,
hidrologia continental e marítima, obras de captação e descarga, vertedores, orifícios, válvulas, bombas e etc. IX –
Estruturas de Aço. X – Estruturas de Madeira. XI – Noções da Lei 8.666/93 e suas alterações no que se
refere a obras e serviços de engenharia.
20
Bibliografia: 1. Azeredo, Hélio Alves. O Edifício e seu Acabamento
. Editora Edgard Blücher. 2. Bauer, Falcão.
Materiais de Construção (vols. 1 e 2). Ed. LTC. 3. Beer & Johnson. Resistência dos Materiais. Ed. Makron Books.
4. Caputo, Homero. Mecânica dos Solos e suas Aplicações
(vols. 1 a 4). Ed. LTC. 5. Cardão, Celso. Técnicas de
Construção. Ed. Engenharia e Arquitetura. 6. Carnasciali, Carlos Celso. Estruturas Metálicas na Prática. Ed.
Makron Books. 7. Creder, Hélio. Instalações Elétricas. LTC. 8. Creder, Hélio. Instalações Hidráulicas e Sanitárias.
Ed. LTC. 9. Espartel, Lelis. Curso de Topografia
. Ed. Globo. 10. Fabrício, Heitor. Manual do Engenheiro Civil.
Hemus. 11. Fusco, Péricles Brasiliense. Técnicas de Armar as Estruturas de Concreto. Editora Pini. 12. Garcez,
Lucas Nogueira. Elementos de Engenharia Hidráulica e Sanitária. Editora Edgard Blücher. 13. Lei 8.666/93 e suas
alterações. 14. Macintyre. Instalações Hidráulicas
. Ed. Guanabara Dois. 15. Manual do Engenheiro. Ed. Globo. 16.
Netto, Azevedo. Manual de Hidráulica. Editora Edgard Blücher. 17. Normas da ABNT. 18. Petrucci, Eládio.
Materiais de Construção. Ed. Globo. 19. Petrucci, Eládio. Concreto de Cimento Portland. Ed. Globo. 20. Pfeil,
Walter. Estruturas de Madeira
. Ed. LTC. 21. Pfeil, Walter. Estruturas de Aço. Ed. LTC. 22. Pinto, Nelson L. de
Souza et al.. Hidrologia Básica. Editora Edgard Blücher 23. Pinto, Carlos de S.. Curso Básico de Mecânica dos
Solos. Ed. Oficina de Textos. 24. Richter, Carlos A. e Netto, José M. de Azevedo. Tratamento de Água. Editora
Edgard Blücher. 25. Sampaio, Fernando M.. Orçamento e Custo da Construção
. Ed. Hemus. 26. Stabile. Custos
na Construção Civil. Ed. Boletim de Custos. 27. Sussekind, José Carlos. Curso de Concreto. Ed. Globo. 28.
Timoshenko. Resistência dos Materiais
. Ed. LTC.
ENGENHEIRO ELETRICISTA
?
?
I - Circuitos Elétricos. II - Circuitos Trifásicos. III - Instalações Elétricas de Baixa Tensão. IV - Instalações Elétricas
de Média e Alta Tensão. V - Materiais e Equipamentos Elétricos. VI - Medição de Energia Elétrica. VII - Conversão
Eletromecânica de Energia. VIII - Eletrônica de Potência. IX – Automação e Controle. X - Análise de Sistemas de
Energia. XI - Transmissão e Distribuição de Energia. XII - Acionamentos Elétricos. XIII - Eficiência Energética. XIV
- Proteção de Sistemas de Energia Elétrica. XV – Rede Estruturada de Dados e Voz. XVI – Noções da Lei
8.666/93 e suas alterações no que se refere a obras e serviços de engenharia.
Bibliografia: 1. Camargo, Ivan. Noções Básicas de Engenharia Econômica - Aplicações ao Setor Elétrico
. Finatec.
2. Caminha, Amadeu C. Introdução à Proteção dos Sistemas Elétricos
. São Paulo(Cx Postal 5450), Editora
Edgard Blucher Ltda. 3. Close, Charles M.. Circuitos Lineares (Vol. 1). Editoras da USP e LTC. 4. Cotrim, Ademaro
A. M. B.. Instalações Elétricas. Makron Books. 5. Creder, Hélio. Instalações Elétricas. LTC. 6. Filho, Sólon de
Medeiros. Medição de Energia Elétrica. Ed. Guanabara Dois. 7. Fitzgerald, A.E.; Kingsley JR, C.; Kusko, A..
Máquinas Elétricas. McGraw Hill do Brasil. 8. Katsuhiko, Ogata. Engenharia do Controle Moderno. Prentice Hall do
Brasil. 9. Lei 8.666/93 e suas alterações. 10. Mamede Filho, João. Instalações Elétricas Industriais. LTC. 11.
Mamede Filho, Joaquim. Manual de Equipamentos Elétricos (Vols I e II). Editora LTC. 12. Rashid, Mamad H..
Eletrônica de Potência – circuitos, dispositivos e aplicações. Makron Books. 13. Robba, Ernesto. Introdução a
Sistemas Elétricos de Potência - componentes simétricas. Ed. Edgard Blücher. 14. Silveira, Paulo R. da & Santos,
Winderson E. Automação e Controle Discreto. Ed. Érica. 15. Slemon, G.R.. Equipamentos Magnetelétricos:
transdutores, transformadores e máquinas. LTC. 16. Stevenson, William D.. Elementos de Análise de Sistemas de
Potência. Ed McGraw Hill do Brasil. 17. Tanenbaum. Redes de Computadores. Axcel Books.
ENGENHEIRO ELETRÔNICO
?
?
I – Eletrônica Analógica e Digital. II – Eletrônica de Potência. III – Circuitos Elétricos e Medidas. IV – Controle e
Servomecanismo. V – Teoria das Comunicações e Processamento de Sinais. VI – Microprocessadores, CLP,
Microcomputadores e Interfaceamento. VII – Redes de Computadores e Comunicações de Dados.
Bibliografia: 1. Boylestad, Robert & N. Louis. Dispositivos Eletrônicos e Teoria dos Circuitos. LTC. 2. Cadzow, J.
A.; Martens, H. R.. Discrete – Time and Computer Control Systems
. Prentice Hall. 3. Capuano, F.G. & Idoeta, I.V..
Eletrônica Digital. Ed. Érica. 4. Carlson, A.B.. Communication Systems. Mc Graw Hill Book Co. 5. Close, C.M..
Circuitos Lineares. Livros Técnicos e Científicos. 6. Creder, Helio. Instalações Elétricas. LTC. 7. Daryanani, G..
Principles of Active Network Synthesis and Design
. John Wiley & Sons. 8. Fletcher. Engineering Approach to
Digital Design. Prentice Hall. 9. Mendonça, A., et. Allii. Hardware: Programação Virtual de I/O e Interrupções. Ed.
MZ. 10. Ogata, Katsuhiko. Engenharia do Controle Moderno. Prentice Hall do Brasil. 11. Oppenheim & Schafer.
Discrete-Time Signal Processing
. Prentice Hall. 12. Rashid, M. H.. Eletrônica de Potência, Circuitos, Dispositivos e
Aplicações. Makron Books. 13. Sedra, Adels & Smith Kenneth. Microeletrônica. Makron Books. 14. Tanenbaum, A.
S.. Redes de Computadores. Prentice Hall do Brasil. 15. Zelenovsky, R. & Mendonça, A.. PC: um Guia Prático de
Hardware e Interfaceamento. Ed. MZ.
ENGENHEIRO MECÂNICO (A)
?
?
I - Mecânica - Estática: Equilíbrio dos corpos rígidos. Análise de estruturas. Esforços em barras, vigas, eixos e cabos.
Cargas distribuídas. Diagramas de momentos fletores e forças cisalhantes. Geometria das áreas. II - Mecânica -
Dinâmica: Cinemática das máquinas. Análise de esforços em máquinas. Vibrações em máquinas. III – Resistência
dos materiais: Tensão e deformação. Carregamento axial. Torção. Flexão. Carregamento transversal em vigas.
Análise de tensões e deformações. Projetos de vigas. Deslocamentos em vigas. IV – Elementos de máquinas:
Critérios de resistência. Projeto estático. Fadiga. Parafusos e uniões aparafusadas. Uniões soldadas. Molas.
Rolamentos. Engrenagens. Correias. Eixos e árvores de transmissão. V – Mecânica dos fluidos: Estática dos fluidos.
Equações básicas para um volume de controle. Análise diferencial dos movimentos dos fluidos. Escoamento
incompressível. VI – Transmissão de calor: Condução unidimensional em regime permanente. Convecção. VII -
Termodinâmica: Substância pura. Trabalho e calor. Primeira lei da termodinâmica. Segunda lei da termodinâmica. VIII
– Materiais de construção mecânica: Diagrama de equilíbrio ferro-carbono. Diagramas transformação-tempo-
temperatura. Temperabilidade. Tratamentos térmicos e termo-químicos. Aços carbono comuns e aços de baixa liga.
Materiais resistentes à corrosão e à oxidação. Ferros fundidos. IX – Tecnologia mecânica: Fundição. Conformação
mecânica. Usinagem. Soldagem. Ensaios de materiais - Destrutivos e Não destrutivos. Inspeção dos equipamentos -
Técnicas de inspeção. X – Máquinas hidráulicas: Propriedades dos fluidos. Escoamento de fluídos em tubulações.
Classificação e características de bombas. Turbombas, classificação, características e componentes. Seleção e
especificação de bombas. Desempenho da bomba centrífuga - curvas características. Testes, instalação, operação e
manutenção de bombas. Instalações de bombeamento. XI - Manutenção: Manutenção industrial. As diferentes formas
de manutenção. Gerência e Planejamento de manutenção - PERT - caminho crítico, nivelamento de mão de obra. XII -
Eletrotécnica: Conceitos básicos de eletrotécnica. Motores de corrente alternada polifásicos e monofásicos.
Transformadores. XIII - Lubrificação: Lubrificantes. Princípios Básicos de Lubrificação. Lubrificação de equipamentos e
componentes mecânicos. XIV – Qualidade e administração da produção: Administração de materiais. Formação e
21
controle de estoques. Administração, planejamento, programação e controle de projetos. Planejamento para a
qualidade.
Bibliografia: 1. Beer, F. P. & Johnston Jr., E.R.. Mecânica Vetorial para Engenheiros
. Ed. Mc Graw Hill. 2. Beer, F. P.
& Johnston Jr., E.R.. Resistência dos Materiais
. Ed. Mc Graw Hill. 3. Carreteiro, R.P. & Moura, C. R. S.. Lubrificantes e
Lubrificação. Ed. Livros Técnicos e Científicos. 4. Chiaverini, Vicente. Tecnologia Mecânica. Vols. I, II e III. Ed. Mc Graw
Hill. 5. Coutinho, C. B.. Materiais Metálicos para Engenharia. Ed. Fundação Christiano Ottoni. 6. Fox, R. W. e McDonald,
A. T.. Introdução à Mecânica dos Fluidos
. Ed. Livros Técnicos e Científicos. 7. Gray, A. & Wallace, G. A.. Eletrotécnica
– Princípios e Aplicações. Ed. Livros Técnicos e Científicos. 8. Incropera, F. P. e DeWitt, D. P.. Fundamentos de
Transferência de Calor e de Massa. Ed. Livros Técnicos e Científicos. 9. Juran, J. M. & Gryna, F. M.. Controle da
Qualidade – Handbook. Vol. I. Ed. Mc Graw Hill. 10. Leite, P. G. P.. Ensaios Não Destrutivos. Ed. ABM. 11. Mable, H. H.
& Reinholtz, F. W.. Mechanisms and Dynamics of Machinery
. Ed. John Wiley and Sons. 12. Macintyre, A. J.. Bombas e
Instalações de Bombeamento. Ed. Guanabara Dois. 13. Monchy, F.. A Função Manutenção. Ed. Ebras/Durban. 14.
Moncks, J.G.. Administração da Produção. Ed. Mc Graw Hill. 15. Shigley, J.E. & Mischke, C.R.. Mechanical
Engineering Design. Ed. Mc Graw Hill. 16. Souza, Sergio A. de. Ensaio Mecânicos de Materiais Metálicos. Ed. E.
Blücher. 17. Van Vlack, L. H.. Princípios de Ciência e Tecnologia dos Materiais. Ed. Campus. 18. Van Wylen, G.,
Sonntag, Richard E. e Borgnakke, Claus. Fundamentos da Termodinâmica. Ed. Edgard Blucher.
ENGENHEIRO MECÂNICO (B)
?
?
I - Mecânica dos fluidos: Estática dos fluidos. Equações básicas para um volume de controle. Análise diferencial
dos movimentos dos fluidos. Escoamento incompressível. II - Transmissão de calor: Condução unidimensional
em regime permanente. Convecção. III - Termodinâmica: Substância pura. Trabalho e calor. Primeira lei da
termodinâmica. Segunda lei da termodinâmica. IV - Materiais de construção mecânica: Diagrama de equilíbrio
ferro-carbono. Diagramas transformação-tempo-temperatura. Temperabilidade. Tratamentos térmicos e termo-
químicos. Aços carbono comuns
e aços de baixa liga. Materiais resistentes à corrosão e à oxidação. Ferros fundidos. V - Máquinas hidráulicas:
Propriedades dos fluidos. Escoamento de fluídos em tubulações. Classificação e características de bombas.
Turbombas, classificação, características e componentes. Seleção e especificação de bombas. Desempenho da
bomba centrífuga - curvas características. Testes, instalação, operação e manutenção de bombas. Instalações de
bombeamento. VI - Manutenção: Manutenção industrial. As diferentes formas de manutenção. Gerência e
Planejamento de manutenção - PERT - caminho crítico, nivelamento de mão de obra. VII - Eletrotécnica:
Conceitos básicos de eletrotécnica. Motores de corrente alternada polifásicos e monofásicos. Transformadores. VIII
- Lubrificação: Lubrificantes. Princípios Básicos de Lubrificação. Lubrificação de equipamentos e componentes
mecânicos. IX - Qualidade e administração da produção: Administração de materiais. Formação e controle de
estoques. Administração, planejamento, programação e controle de projetos. Planejamento para a qualidade.
Bibliografia: 1. Carreteiro, R.P. & Moura, C. R. S.. Lubrificantes e Lubrificação
. Ed. Livros Técnicos e Científicos.
2. Chiaverini, Vicente. Aços e Ferros Fundidos. Ed. ABM. 3. Chiaverini, Vicente. Tecnologia Mecânica. Vols. I, II e
III. Ed. Mc Graw Hill. 4. Coutinho, C. B.. Materiais Metálicos para Engenharia
. Ed. Fundação Christiano Ottoni. 5.
Fox, R. W. e McDonald, A. T.. Introdução à Mecânica dos Fluidos. Ed. Livros Técnicos e Científicos. 6. Gray, A. &
Wallace, G. A.. Eletrotécnica - Princípios e Aplicações. Ed. Livros Técnicos e Científicos. 7. Hibbeler, R. C..
Resistência dos Materiais
. Ed. Livro Técnico e Científico. 8. Incropera, F. P. e DeWitt, D. P.. Fundamentos de
Transferência de Calor e de Massa. Ed. Livros Técnicos e Científicos. 9. Juran, J. M. & Gryna, F. M.. Controle da
Qualidade - Handbook. Vol. I. Ed. Mc Graw Hill. 10. Macintyre, A. J.. Bombas e Instalações de Bombeamento. Ed.
Guanabara Dois. 11. Mattos, Edson E. de. & Falco, Reinaldo de. Bombas Industriais
. Ed. Interciência. 12. Monchy,
F.. A Função Manutenção. Ed. Ebras/Durban. 13. Moncks, J.G.. Administração da Produção. Ed. Mc Graw Hill.
14. Shigley, J.E. & Mischke, C.R.. Mechanical Engineering Design
. Ed. Mc Graw Hill. 15. Slack, N. et alii.
Administração da Produção
. Ed. Atlas. 16. Van Vlack, L. H.. Princípios de Ciência e Tecnologia dos Materiais. Ed.
Campus. 17. Van Wylen, G., Sonntag, Richard E. e Borgnakke, Claus. Fundamentos da Termodinâmica. Ed.
Edgard Blucher.
ENGENHEIRO METALÚRGICO
?
?
22
I - Metalurgia Aços. Classificação dos Aços. Diagrama de Equilíbrio Ferro-Carbono. Efeito da Velocidade de
Resfriamento sobre a Transformação da Austenita. Diagrama “Transformação-Tempo-Temperatura. Efeito dos
Elementos de Liga. Tratamentos Térmicos dos Aços: Recozimento, Normalização, Têmpera e Revenido.
Formação da Martensita. Transformação Bainítica. Tratamentos Termomecânicos dos Aços: “Ausforming”,
“Isoforming”, Austêmpera, Martêmpera. Tratamentos Termoquímicos: Cementação e Nitretação. Aços para
Fundição. Aços para Tubos. Aços Resistentes à Corrosão: Aços inoxidáveis Ferríticos, Austeníticos e
Martensíticos, aços de baixa liga, ligas de níquel. II - Metalurgia dos Não Ferrosos. Classificação das Ligas de
Cobre. Propriedades e Utilização das Ligas de Cobre. Fundição e Conformação das Ligas de Cobre. Classificação
das Ligas de Níquel. Propriedades e Utilização das Ligas de Níquel. Fundição e Conformação das Ligas de
Níquel. III - Metalurgia Mecânica. Relações entre Tensão e Deformação para o Comportamento Elástico.
Princípios da Teoria da Plasticidade. Curva Tensão x Deformação. Mecanismos de Endurecimento. Fundamentos
de Conformação. Laminação, Extrusão e Trefilação dos Metais. Usinagem de Metais. IV - Fundição. Fusão de
Metais. Propriedades Físicas e de Fundição dos Metais Líquidos. Gases, Metais Líquidos e Peças Fundidas.
Solidificação de Metais e Ligas. Estrutura Bruta de Fusão e Propriedades dos Fundidos. Moldes, Escoamento de
Metais e Alimentação. V - Tecnologia da Soldagem. A Junta Soldada. Processos de Soldagem. O Arco Elétrico:
Características Elétricas, Térmicas e Magnéticas. Metalurgia da Soldagem. Características das Zonas Fundida e
Termicamente Afetada. Microestruturas Típicas. Descontinuidades e Defeitos. Soldagem e Corte a Gás. Soldagem
com Eletrodo Revestido. Soldagens TIG, MIG e MAG. Soldagem a Arco Submerso. Soldagem e Corte a Plasma.
Soldagem de Aços e Ligas de Níquel. VI - Técnicas de Análise Microestrutural. Preparação de amostras para
Macrografia. Macrografia: exame e interpretação dos resultados. Preparação de amostras micrográficas. O
Microscópio Ótico Metalográfico: modos de operação e principais partes componentes. Interpretação das
Principais Microestruturas dos Aços Comuns, Aços Ligados, Ligas a Base de Cobre e Ligas a Base de Níquel.
Peparação de Amostras para Microscopia Eletrônica de Varredura. O Microscópio Eletrônico de Varredura:
funcionamento, principais partes componentes e principais tipos de imagem. Microssonda de Energia Dispersiva
de Raios X (EDS). Microscópio Eletrônico de Varredura Ambiental. VII - Ensaios Mecânicos. Ensaio de Tração.
Ensaio de Impacto (Charpy). Ensaio de Dureza. Ensaios de Dobramento e Flexão. Ensaio de Fadiga. Ensaio de
Fluência. Ensaios de Estampabilidade. VIII - Ensaios Não Destrutivos. Descontinuidades e Defeitos dos Metais.
Ensaio Visual. Ensaio por Líquidos Penetrantes. Ensaio por Raios X. Ensaio por Raios Gama. Ensaio por Ultra-
som. Ensaio pelo Método Magnético. Ensaio pelo Método Elétrico. Ensaio pelo Método Eletromagnético. Ensaio
pelo Método Térmico. IX - Corrosão. Oxidação – Redução. Potencial de Eletrodo. Pilhas Eletroquímicas. Formas
de Corrosão. Mecanismos Básicos de Corrosão. Meios Corrosivos. Corrosão Galvânica. Corrosão Eletrolítica.
Corrosão Seletiva: Grafítica e Dezincificação. Corrosão Induzida por Microrganismos. Velocidade de Corrosão.
Polarização - Passivação. Oxidação e Corrosão em Temperaturas Elevadas. Corrosão Associada a Solicitações
Mecânicas. Água – Ação Corrosiva. Métodos para Combate à Corrosão. Revestimentos: Limpeza e Preparo de
Superfícies. Revestimentos Metálicos. Revestimentos Não Metálicos Inorgânicos. Revestimentos Não Metálicos
Orgânicos. Proteção Catódica. Proteção Anódica. X - Análise de Falhas. Falhas por Distorção. Principais Modos
de Fratura. Relação entre Estado de Tensões e Superfície de Fratura. Tensões Residuais. Fratura frágil. Fratura
dúctil. Fratura por fadiga. Falhas por Desgaste. Cavitação. Falhas por Corrosão. Falhas em Temperaturas
Elevadas. Mecânica da Fratura.
Bibliografia: 1. Callister. Ciência e Engenharia de Materiais
, 5
a
ed.. Guanabara Dois, 2002. 2. Chiaverini, V.. Aços
e Ferros Fundidos, 7
a
ed.. Ed. Associação Brasileira de Metais - ABM, 2002. 3. Honeycombe, R. W. K.. Aços –
Microestrutura e Propriedades, 2a ed.. Ed. Fundação Calouste Gulbekian, 1982. 4. ASM Handbook Volume 2 -
Properties and Selection: Nonferrous Alloys and Special-Purpose Materials, Ed. ASM, 2002. 5. Dieter, G. E..
Metalurgia Mecânica, 2
a
ed. Guanabara Dois, 1981. 6. Waimer, E.; Brandi, S. D. e Mello, F. D. H.. Soldagem –
Processos e Metalurgia, 1
a
ed. Ed. Edgard Blücher, 1992. 7.Colpaert, H.. Metalografia dos Produtos Siderúrgicos
Comuns, 3
a
ed.. Ed. Edgard Blücher, 1974. 8. Voort, G. F. W.. Metallography, Principles and Practice, Ed.
McGraw-Hill, 1984. 9.Mannheimer, W. A.. Microscopia dos Materiais, Ed. Sociedade Brasileira de Microscopia e
Microanálise - SBMM, 2002. 10.Goldstein, J. I. et alli. Scanning Electron Microscopy and X-Ray Analysis, Ed.
Plenum, New York, 1992. 11.Souza, S. A.. Ensaios Mecânicos de Materiais Metálicos, 5
a
ed.. Ed. Edgard Blücher,
1982. 12.Leite, P. G. P.. Ensaios Não Destrutivos, 1
a
ed.. Ed. Associação Brasileira de Metais, 1988. 13.ASM
Handbook Volume 17 - Nondestructive Evaluation and Quality Control, Ed. ASM, 2002. 14.Gentil, V., Corrosão, 3
a
Edição, Ed. LTC, 1996. 15.Wulpi, D. J., Understanding How Components Fail, 2a ed.. Ed. ASM, 2000. 16.ASM
Handbook Volume 11 - Failure Analysis and Prevention, Ed. ASM, 2002. 17.Kondic, V.. Princípios Metalúrgicos de
Fundição. Ed. Poligono, 1973. 18. ASM Handbook Volume 15 - Casting, Ed. ASM, 2002. 19. Gomes, M.R.,
Bresciani, F.E.Bresciani, F.E.. Propriedades e Usos de Metais Não-ferrosos. Ed. ABM, 1976.
ENGENHEIRO QUÍMICO
?
?
I – Química Analítica: Métodos da análise química. Análise gravimétrica. Solubilidade. Análise volumétrica.
Cromatografia e espectrofotometria. II - Físico-Química: Termodinâmica de sistemas fechados. Termoquímica.
Eletroquímica. Soluções ideais e não-ideais. III – Mecânica dos Fluidos: Propriedades físicas relevantes e
modelos reológicos. Estática dos fluidos. Dinâmica dos fluidos. Perda de carga e seleção de bombas. IV –
Operações unitárias: Sistemas particulados. Interação sólido-fluido. Operações de separação: ciclonagem,
filtração, sedimentação. V – Cinética e Reatores: Equações de taxas. Determinação de parâmetros cinéticos.
Reatores ideais. Reatores de batelada, de mistura e tubularares. VI – Engenharia Ambiental: Legislação
ambiental. Caracterização de efluentes. Processos de tratamento de efluentes líquidos industriais e domésticos.
Controle de poluentes gasosos. Manejo, processamento e disposição de resíduos sólidos. VII - Transmissão de
calor: Condução unidimensional em regime permanente. Convecção. VIII - Termodinâmica: Substância pura.
Trabalho e calor. Primeira lei da termodinâmica. Segunda lei da termodinâmica. IX - Máquinas hidráulicas:
Propriedades dos fluidos. Escoamento de fluídos em tubulações. Classificação e características de bombas.
Turbombas, classificação, características e componentes. Seleção e especificação de bombas. Desempenho da
bomba centrífuga - curvas características. Testes, instalação, operação e manutenção de bombas. Instalações de
bombeamento.
BIBLIOGRAFIA: 1. Davies, M. L. e Cornwell, D. A.. Introduction to Environmental Engineering. Ed. McGraw-Hill. 2.
Foust, A. S. et al.. Princípios de Operações Unitárias. Ed. Guanabara Dois. 3. Fox & McDonald. Introdução à
Mecânica dos Fluidos. Ed. Guanabara Dois. 4. Holman, J. P. Heat Transfer. Mc Graw Hill, 1986. 5. Legislação
Ambiental. CONAMA. 6.Levespiel, O.. Engenharia das Reações Químicas. Ed. Edgard Blucher. 7. Macintyre, A. J..
Bombas e Instalações de Bombeamento. Ed. Guanabara Dois. 8. Mattos, Edson E. de. & Falco, Reinaldo de.
Bombas Industriais. Ed. Interciência. 9. Moore, W. J.. Físico-Química. Ed. Edgar Blucher. 10. Van Wylen, G.,
Sonntag, Richard E. e Borgnakke, Claus. Fundamentos da Termodinâmica. Ed. Edgard Blucher. 11.Vogel, A..
Análise Química Quantitativa
. Ed. LTC.
ENGENHEIRO DE TELECOMUNICAÇÕES
?
?
23
I - Técnicas Digitais. II - Princípios de Telecomunicações: Tipo de Informação em Sistemas de Comunicações;
Elementos de um Sistema de Comunicações; Meios de Transmissão; Conceitos de Banda Passante e Canal;
Taxa de Transmissão; Conceitos de Modulação Analógica e Digital; Conceitos de Multiplexação e de Múltiplo
Acesso; Correção de Erros. III - Propagação e Antenas: Conceitos Básicos de Antenas; Propagação no Espaço
Livre; Conceitos de Propagação nas Diferentes Faixas de Freqüência. IV - Sistemas de Comunicações:
Componentes de Sistemas de Comunicações; Telefonia Fixa; Comunicações Móveis; Comunicações Via
Satélite; Comunicações Ópticas; Sistemas de Rádio-Enlaces Terrestres; Hierarquias Digitais. V - Redes de
Comunicação de Dados: Sistema de Comunicação de Dados; Comutação de Circuitos, Pacotes e Células;
Detecção e Recuperação de Erros; Topologias de Redes de Computadores; Tipos de Serviços e QoS; Elementos
de Interconexão de Redes de Computadores (Gateways, Hubs, Repetidores, Bridges, Switches, Roteadores);
Arquitetura e Protocolos de Redes de Comunicação; Modelo de Referência OSI; Padrões da Série IEEE 802;
Arquitetura TCP/IP, Protocolo e Serviços de Internet; Tecnologias de Redes Locais e de Longa Distância; Redes
de Alta Velocidade; Redes ATM e Frame-Relay.
Bibliografia: 1. Alencar, Marcelo S. Telefonia Digital. Editora Érica, 1998. 2. Fletcher, William I. Engineering Approach to Digital Design.
Prentice Hall International, 1980. 3. Haykin, Simon. Communications Systems
. John Wiley & Sons, 2000. 4. Pratt, Timothy & Bostian,
Charles. Satellite Communications. John Wiley & Sons, 1986. 5. Rappaport, Theodore. Wireless Communications: principles and
practice. Prentice Hall, 2001. 6. Sklar, Bernard. Digital Communications: fundamentals and applications. Prentice Hall PTR, 2001. 7.
Soares, L. F. G. et all. Redes de Computadores: das Lans, Mans e Wans às redes ATM. Editora Campos, 1995. 8. Stutzman, Warren L.
Antenna - theory and design. John Wiley & Sons, 1998. 9. Tanenbaum, Andrew. Redes de Computadores. 3
a
Edição, Editora Campus.
FÍSICO
?
?
I - Interação de nêutrons com a matéria (Seção de Choque, etc). II - Fissão Nuclear (Mecanismo da Fissão,
Produtos de Fissão, Energia Liberada por Fissão, etc.). III - Reação em cadeia (Fator de multiplicação, Reatores
Térmicos). IV - Aproximação de difusão à equação de transporte de nêutrons e equação de difusão multigrupo.
Soluções analíticas simples e soluções numéricas). V - Controle de reator (barra de controle, controle químico, e
envenenamento por produto de fissão). VI - Princípio da proteção radiológica (blindagem). VII - Noções de termo-
hidráulica de reatores nucleares e Fundamentos da Termodinâmica (Transferência de calor por radiação,
condução e convecção, expansão térmica, rendimentos de máquinas). VIII - Física Nuclear / Física Moderna
(Átomos, Elétrons, Radiações, Estrutura Atômica, Teoria Quântica da Radiação, Constituição do Núcleo, Isótopos,
Radioatividade Natural e as leis de Transformação Radioativa, decaimento ?, ? e ?.). IX - Física dos Sólidos
(Matéria Condensada): Estrutura Atômica e Ligações interatômicas, Estrutura de Metais Cerâmicos, Defeitos em
Sólidos, Propriedades Mecânicas de Metais e Cerâmicos, Mecanismos de Deformação e Resistência Mecânica,
Diagramas e Transformações de Fases.
Bibliografia: 1. Callister, W. D. Fundamentals of Materials Science and Engineering
. John Wdilley & Sons, 2001.
2. Duderstadt & Hamilton. Nuclear Reactor Analysis. John Wiley and Sons, Inc., 1976. 3. Holman, J. P.
Transferência de Calor
. McGrow Hill. 4. Kaplan. Nuclear Physics. Addison- Wesley Publishing Co,1969. 5. Kiteel.
Introduction to Solid State Physics
. 7
th
Ed. John Wiley & Sons, 1995. 6. Lamarsh & Barata. Introduction to Nuclear
Engineering. Prentice Hall, Upper Saddle River, New Jersey, 2001. 7. Lamarsh. Addison. Introduction to Nuclear
Reactor Theory. Wesley Publishing Co, Inc., 1966.
JORNALISTA
?
?
I - A nova mídia. Redes de comunicação e informação. Integração tecnológica. Globalização e sistemas de
comunicação. II - As diversas formas de jornalismo (online, radiojornalismo, telejornalismo, jornalismo comunitário,
documentário). III - Técnicas de redação aplicadas na imprensa diária e na atuação institucional. Edição de
jornais, boletins e revistas. Técnicas de elaboração de reportagens: pauta, apuração, pesquisa e produção de
textos. IV - Assessoria de imprensa. Funções do assessor de imprensa. Veículos de comunicação internos e
externos (house organ, revista, newsletter). Produção de releases, comunicados e notas oficiais. V - Gestão de
comunicação nas crises. VI - Ética e legislação da comunicação. Responsabilidade social dos jornalistas.
Responsabilidade perante as fontes.
Bibliográficas: 1. Dias, Vera. Como virar notícia, e não se arrepender no dia seguinte
. Rio de Janeiro: Objetiva,
1994. 2. Ferreira, Ricardo e Lucas, Luciene. Desafios Contemporâneos em Comunicação _ Perspectivas em RP.
São Paulo: Editora Summus, 2002. 3. Garcia, Luiz. Manual de Redação e Estilo - O Globo. São Paulo: Editora
Globo, 1992. 4. Gaudêncio Torquato, Francisco. Comunicação Empresarial/Comunicação Institucional. São Paulo:
Summus Editorial, 1986. 5. Medina, Cremilda. Profissão jornalista: responsabilidade social. Rio de Janeiro:
Forense Universitária, 1982. 6. Moreira Lima, Gérson. Releasemania: uma contribuição para o estudo do press-
release no Brasil. São Paulo: Summus Editorial, 1985. 7. Negroponte, Nicholas. A Vida Digital. São Paulo:
Companhia das Letras, 1995. 8. Pereira, José Haroldo. Curso básico de Teoria da Comunicação. Rio de Janeiro:
Quartet Editora, 2001. 9. Kosovski, Ester. Ética na Comunicação. Rio de Janeiro: Mauad, 1995. 10. Kottler, Philip.
Marketing para o século XXI. São Paulo: Editora Futura, 1999. 11. Velloso, F.C. Informática: conceitos básicos.
Rio de Janeiro: Editora Campus, 1999.
MÉDICO DO TRABALHO
?
?
24
I - Noções básicas para o reconhecimento dos riscos potenciais à saúde, nos locais de trabalho. II - Epidemiologia
e bioestatística relacionadas à saúde ocupacional. III - Doenças originadas pelo trabalho: Identificação e
Prevenção. - Agentes químicos (metais, solventes, gases e poeiras). - Agentes físicos (ruídos, temperatura,
radiação ionizante e não ionizante). - Agentes biológicos (vírus, bactérias, protozoários e fatores imunológicos).
Fatores ergonômicos (movimentos repetitivos , elevação de peso, posições estáticas e dinâmicas). IV -
Ergonomia: Princípios básicos da adaptação do posto de trabalho ao ser humano. Fundamentos de biomecânica e
sua aplicação prática na prevenção das lombalgias e tenossinovites relacionadas ao trabalho. V - Doenças
degenerativas e crônicas, agravadas por condições especiais de trabalho. VI - Exames médicos ocupacionais. VII
- Saúde mental do trabalhador e stress. VIII - Atividades de educação para a saúde no trabalho. IX - Vigilância
sanitária nos locais de trabalho (tóxicos sociais e doenças transmissíveis). X - Atendimento médico nas urgências
e emergências clínicas no local de trabalho. XI - Acidentes do trabalho. - Aspectos clínicos, preventivos,
trabalhistas e previdenciários. XII - Normas regulamentadoras (NR - 4, NR - 5, NR - 7 e anexos - Portaria nº 24, de
29/12/94 (DOU - 30/12/94), NR - 9, NR - 15 e anexos NR - 16 e NR - 17 - Ergonomia). XIII - Convenção 148 da
O.I.T., aprovada pelo Decreto Lei 93.413 de 15/10/86. XIV - Convenção 161 da O.I.T., aprovada pelo Decreto Lei
127 de 22/05/91. XV - Convenção 139 da O.I.T., aprovada pelo Decreto Lei 157 de 02/07/91. XVI - Elaboração,
controle e execução de PCMSO.
Bibliografia: 1. Cecil. Tratado de Medicina Interna
. 19ª Edição. Ed. Guanabara. 2. Couto, Milton de Araújo. Curso
de Ergonomia - Guia Prático de Tenossinovites. 3. Couto, Hudson de Araujo. Ergonomia Aplicada ao Trabalho.
Ed. Ergo, 1995. 4. Enciclopédia de Saúde Ocupacional e Segurança - O.I.T
. Última Edição, 1985, 2 volumes. 5.
Fischer, Frida Marina. Tópicos de Saúde do Trabalhador. 6. López, Mário. Emergências Médicas. Ed. Guanabara
Koogan. 7. Mendes, Reneé. Patologia do Trabalho
. Ed. Atheneu. 8. Normas Regulamentadoras do Cap. V da
CLT. Edição Atualizada. Ed. Atlas. R.J. 9. PCMSO - CLT, 97ª Edição. Ed. Atlas. 10. República Federativa do Brasil
- Ministério da Previdência Social - INSS DC 78 de 16 julho 2002. 11. Serrano, Márcio. O PCMSO - Programa de
Controle Médico em Saúde Ocupacional. 12. Vieira, Sebastião Ivone. Medicina Básica do Trabalho. Ed. Genesis,
1996. 13. Waldron, H.A. Conceitos Básicos em Medicina Ocupacional. Ed. Andrei.
PSICÓLOGO
?
?
I - Psicologia aplicada às organizações: motivação, aprendizagem, comunicação, relações interpessoais no
trabalho, liderança, poder; cultura e clima organizacional. II - Seleção de Pessoal: conceito, objetivos,
instrumentos e técnicas de seleção. Testes psicológicos: tipos, características, aplicação, interpretação e análise.
Entrevista psicológica e elaboração de laudos. III - Acompanhamento de Pessoal: objetivos e métodos de
avaliação de desempenho. Remanejamento de pessoal. IV - Formação e modelos estruturais da
personalidade. Diferenciação dos principais modos de funcionamento do psiquismo humano. V - Psicologia dos
Grupos: conceituação, importância e tipos de grupos. Estado atual e perspectivas de trabalho com grupos.
Bibliografia: 1. Bergamini, Cecília Whitaker. Psicologia Aplicada à Administração de Empresa
. Ed. Atlas, 1982. 2.
Bergeret, Jean. A Personalidade Normal e Patológica. Artmed, 1998. 3. Bock, Ana M. Bahia e alii. Psicologias.
Ed. Saraiva, 1995. 4. Boog, Gustavo(Org.). Manual de Treinamento e Desenvolvimento da ABTD. São Paulo:
MAKRON Books, 2000. 5. Chiavenato, Idalberto. Recursos Humanos na Empresa. Vols. 2 e 3. Ed. Atlas, 1989. 6.
Minicucci, Agostinho. Dinâmica de Grupo: Teorias e Sistemas. Ed. Atlas, 1997. 7. Minicucci, Agostinho.
Psicologia Aplicada à Administração. Ed. Atlas, 1995. 8. Pontes, B. R.. Avaliação de Desempenho: Uma
Abordagem Sistêmica. Ed. LTr, 1991. 9. Robbins, H. & Finley, M. Por que as Equipes não funcionam: o que deu
certo e como torná-las criativas e eficientes. Rio de Janeiro: Ed. Campus, 1998. 10. Robbins, Steve.
Comportamento Organizacional. 9
a
Ed.São Paulo: Prentice-Hall, 2002. 11. Zimerman, David E.. Fundamentos
Básicos das Grupoterapias. Artmed, 2000.
QUÍMICO
?
?
I - Química geral e inorgânica. Estrutura atômica. Classificação periódica dos elementos. Ligações químicas.
Funções químicas (ácidos, bases, sais e óxidos). Gases. Propriedades dos sólidos. Estequiometria. II - Físico-
química. Soluções. Termoquímica. Reações de óxido-redução. Eletroquímica. Cinética. Equilíbrios químicos.
Química nuclear. III - Química analítica. Volumetria. Espectroscopia de absorção atômica. Espectroscopia no
ultravioleta-visível. Potenciometria. Métodos cromatográficos. Métodos radioquímicos. IV - Erros em análises
químicas e tratamento estatístico de dados.
Bibliografia: 1. Brady, J.E.; Humiston, G.E. Química Geral
. Vols 1 e 2. LTC Livros Técnicos e Científicos Ed.,
1986. 2. Kotz, J.C.; Treichel, P. Química e Reações Químicas. Vols 1 e 2. LTC Livros Técnicos e Científicos, 2002.
3. Pavia, D.L.; Lampman, G.M.; Kriz, G.S. Introduction to Spectroscopy. A guide for students of organic chemistry
.
2
nd
edition, 1996. 4. Skoog, D.A.; Holler, F.J.; Nieman, T.A. Princípios de Análise Instrumental. Porto Alegre.
Bookman RS. 5. Skoog, D.A.; West, D.M.; Holler, F.J. Fundamentals of Analytical Chemistry. 6
th
edition. USA.
Harcourt Brace College Publisher, FL.
ANEXO II
LOCAIS DE INSCRIÇÃO (AGÊNCIAS DA CEF)
Municípios Endereço
Angra dos Reis Rua do Comércio, 162 – Centro – Angra dos Reis
Barra do Piraí Rua Governador Portela, 171 – Centro – Barra do Piraí
Barra Mansa Rua Andrade Figueira, 45 – Centro – Barra Mansa
Resende Av. Albino de Almeida, 38 – Campos Elíseos – Resende
Rio de Janeiro
Rua São Clemente, 114 – Botafogo;
Av. Cesário de Melo, 3166 – Campo Grande;
Av. Ernani Cardoso, 49/51 – Cascadura;
Praça Barão de Ladário, s/nº - Centro;
Rua Riachuelo, 61 – Centro;
Rua Senador Dantas, 37 – Centro;
Av. Nossa Senhora de Copacabana, 861 – Copacabana;
Rua Antônio Vieira, 24 LJ A PAV:2, 3, 4 – Leme;
Rua Carvalho de Sousa, 283 – Madureira;
Praça Barão da Taquara, 7 – Praça Seca;
Rua Conde de Bonfim, 604 – Tijuca;
Volta Redonda Rua Vinte e Cinco, 184 – Vila Santa Cecília – Volta Redonda
25
ANEXO III
CRONOGRAMA DE EVENTOS BÁSICOS
DATAS EVENTOS BÁSICOS
De 16 a
30/12/2002
Inscrições.
Até 29/01/2003 Recebimento dos Cartões de Confirmação de Inscrição, via ECT.
30 e 31/01/2003
Atendimento aos candidatos que não tenham recebido os respectivos
Cartões.
02/02/2003* Aplicação das Provas Objetivas e Discursiva.
04/02/2003 Divulgação dos gabaritos oficiais das Provas Objetivas.
Até 06/02/2003
Interposição de recursos contra formulação das questões objetivas e/ou os
gabaritos divulgados para as mesmas.
25/02/2003 Divulgação dos resultados das Provas Objetivas e discursiva.
26 e 27/02/2003 Pedidos de revisão da Prova Discursiva (Jornalista).
De 26 a
28/02/2003
Entrega da documentação relativa à 2ª ETAPA (pontuação pela
experiência), exceto Jornalista.
13/03/2003 Resultado da 1ª Etapa (Jornalista).
14/03/2003 Entrega da documentação relativa à 2ª Etapa (somente Jornalista).
06/05/2003 Divulgação dos resultados da 2ª ETAPA.
Até 07/05/2003 Interposição de recursos contra as notas da 2ª ETAPA.
22/05/2003 Divulgação dos resultados do somatório das 1ª e 2ª ETAPAS.
* O cumprimento das datas previstas dependerá da disponibilidade de locais adequados à realização das provas
objetivas e discursiva.
26