Edital do Concurso Hospital Universitário de Brasília (HUB) 2005

Visualizaçao do Edital do Concurso

1
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA (FUB)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS
DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO
EDITAL N.º 1/2005 FUB, DE 7 DE OUTUBRO DE 2005
A FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA (FUB), nos termos da Portaria n.º 121, de
7 de junho de 2005, publicada no Diário Oficial da União de 8 de junho de 2005, e da Portaria do
Ministério da Educação n.º 2.557, de 15 de julho de 2005, publicada no Diário Oficial da União de 19 de
julho de 2005, torna pública a realização de concurso público para provimento de vagas em cargos de
nível superior e de nível intermediário no Hospital Universitário de Brasília (HUB), em conformidade
com a Lei n.º 8.112, de 11 de dezembro de 1990, com o Decreto n.º 94.664, de 23 de julho de 1987, com
a Lei n.º 11.091, de 12 de janeiro de 2005, e com a Portaria do Ministério do Planejamento, Orçamento e
Gestão n.º 450, de 7 de novembro de 2002, bem como mediante as condições estabelecidas neste edital.
1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1 O concurso público será regido por este edital e executado pelo Centro de Seleção e de Promoção de
Eventos (CESPE) da Universidade de Brasília (UnB), em conjunto com a Secretaria de Recursos
Humanos (SRH) da FUB.
1.2 A seleção para os cargos de que trata este edital compreenderá as seguintes fases:
a) exame de habilidades e conhecimentos mediante aplicação de provas objetivas, de caráter eliminatório
e classificatório, para todos os cargos;
b) prova prática, de caráter eliminatório, somente para os cargos de Técnico de Laboratório áreas:
Anatomia Patológica e Patologia Clínica, e de Técnico em Radiologia;
c) avaliação de títulos, de caráter classificatório, somente para os cargos de nível superior.
1.3 O concurso será realizado na cidade de Brasília/DF.
1.4 Em face da indisponibilidade de locais adequados ou suficientes na cidade de realização das provas,
estas poderão ser realizadas em outras cidades.
2 DOS CARGOS
2.1 NÍVEL SUPERIOR
CARGO 1: ADMINISTRADOR
REQUISITOS: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior
em Administração, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação,
e registro no órgão de classe específico.
DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES: planejar e organizar os serviços técnico-administrativos e
a utilização de recursos humanos, materiais e financeiros; propor princípios e normas; colaborar na
produtividade, na eficiência e na eficácia dos serviços da unidade.
REMUNERAÇÃO: R$ 1.267,85.
VAGAS: 3, sendo 1 vaga reservada aos candidatos portadores de deficiência.
CARGO 2: ENFERMEIRO ÁREA: ONCOLOGIA
REQUISITOS: diploma devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior
em Enfermagem, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, e
registro no órgão de classe específico.
DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES: planejar, organizar, executar e avaliar os serviços e a
assistência de enfermagem em oncologia (quimioterapia e radioterapia), observando normas de
biossegurança; executar atividades de administração, controle dos quimioterápicos e prevenção de
complicações; realizar avaliação e monitorização de cateter venoso central e periférico, consulta de
enfermagem e agendamento de pacientes; participar e realizar atividades de educação permanente e
educação para saúde.
REMUNERAÇÃO: R$ 1.267,85.
VAGAS: 2, sendo 1 vaga reservada aos candidatos portadores de deficiência.
2
CARGO 3: ENFERMEIRO ÁREA: TERAPIA INTENSIVA
REQUISITOS: diploma devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior
em Enfermagem, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, e
registro no órgão de classe específico.
DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES: planejar, organizar, executar e avaliar os serviços e a
assistência de enfermagem individual e coletiva em situações críticas e de risco, observando normas de
biossegurança; executar atividades relativas à monitorização e ao controle de adultos e crianças em
situações críticas, observando e prevenindo complicações; participar e realizar atividades de educação
permanente e educação para saúde.
REMUNERAÇÃO: R$ 1.267,85.
VAGAS: 11, sendo 1 vaga reservada aos candidatos portadores de deficiência.
CARGO 4: NUTRICIONISTA
REQUISITOS: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior
em Nutrição, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação, e
registro no órgão de classe específico.
DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES: planejar, coordenar e supervisionar serviços de nutrição,
analisando carências alimentares e o conveniente aproveitamento dos recursos dietéticos, controlando a
estocagem, a preparação, a conservação e a distribuição dos alimentos.
REMUNERAÇÃO: R$ 1.267,85.
VAGAS: 3, sendo 1 vaga reservada aos candidatos portadores de deficiência.
CARGO 5: ODONTÓLOGO ESPECIALIDADE: CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO-
MAXILO-FACIAIS
REQUISITOS: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior
em Odontologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação,
acrescido de certificado de pós-graduação em nível de especialização em Cirurgia e Traumatologia Buco-
Maxilo-Faciais, e registro no Conselho Regional de Odontologia (CRO-DF).
DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES: atendimento ambulatorial para diagnóstico e tratamento
clínico-cirúrgico das afecções do complexo maxilo-facial, incluindo traumatologia e patologias,
atendimento de emergências a pacientes especiais e a pacientes internados em outras clínicas do HUB
para promover e recuperar a saúde bucal da população.
REMUNERAÇÃO: R$ 1.267,85.
VAGA: 1, não haverá reserva de vagas para os candidatos portadores de deficiência em virtude do
quantitativo oferecido.
2.2 NÍVEL INTERMEDIÁRIO
CARGO 6: AUXILIAR DE ENFERMAGEM
REQUISITOS: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo
segundo grau), expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, acrescido de
certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso específico na área de Auxiliar de Enfermagem,
ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível médio técnico em Auxiliar de
Enfermagem (antigo segundo grau profissionalizante), e registro no órgão de classe específico.
DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES: atender às necessidades dos pacientes, atuando sob a
supervisão do enfermeiro ou do médico; realizar outras tarefas nas unidades especiais hospitalares, tais
como centro cirúrgico, central de material, centro obstétrico, berçário, UTI etc.
REMUNERAÇÃO: R$ 943,40.
VAGAS: 11, sendo 1 vaga reservada aos candidatos portadores de deficiência.
CARGO: TÉCNICO DE LABORATÓRIO
REQUISITOS: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo
segundo grau), expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, acrescido de
certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso específico na área de Técnico de Laboratório,
3
ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível médio técnico em Técnico de
Laboratório (antigo segundo grau profissionalizante), e registro no órgão de classe específico.
DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES: executar trabalhos técnicos relacionados com a respectiva
área, realizando e/ou orientando coleta, análise, registro, processamento de informações, materiais e/ou
substâncias por meio de métodos específicos.
REMUNERAÇÃO: R$1.093,66.
CARGO 7: TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREA: ANATOMIA PATOLÓGICA
VAGAS: 2, sendo 1 vaga reservada aos candidatos portadores de deficiência.
CARGO 8: TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREA: PATOLOGIA CLÍNICA
VAGAS: 2, sendo 1 vaga reservada aos candidatos portadores de deficiência.
CARGO 9: TÉCNICO EM RADIOLOGIA
REQUISITOS: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo
segundo grau), expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação, acrescido de
certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso específico na área de Radiologia, ou
certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível médio técnico em Técnico em
Radiologia (antigo segundo grau profissionalizante), e registro no órgão de classe específico.
DESCRIÇÃO SUMÁRIA DE ATIVIDADES: executar exames radiológicos sob supervisão do médico
radiologista e revelar chapas radiológicas.
REMUNERAÇÃO: R$1.093,66.
VAGAS: 3, sendo 1 vaga reservada aos candidatos portadores de deficiência.
2.3 Para os cargos de nível superior, a investidura dar-se-á no nível inicial da carreira: Nível de
Classificação E, Nível de Capacitação I e Padrão de Vencimento 1. Para os cargos de nível intermediário,
a investidura dar-se-á no nível inicial da carreira: Nível de Classificação C, Nível de Capacitação I e
Padrão de Vencimento 1, para o cargo de Auxiliar de Enfermagem, e Nível de Classificação D, Nível de
Capacitação I e Padrão de Vencimento 1, para os cargos de Técnico de Laboratório e de Técnico em
Radiologia.
2.3.1 A remuneração para todos os cargos/áreas ou especialidade será acrescida das seguintes vantagens:
vale-transporte, auxílio-alimentação, auxílio-pré-escolar e planos de saúde e odontológico opcionais.
3 DAS VAGAS DESTINADAS AOS CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA
3.1 Das vagas destinadas a cada cargo/área ou especialidade, 5% serão providas na forma do § 2.º do
artigo 5.º da Lei n.º 8.112, de 11 de dezembro de 1990, e do Decreto n.º 3.298, de 20 de dezembro de
1999, alterado pelo Decreto n.º 5.296/2004.
3.1.1 O candidato que se declarar portador de deficiência concorrerá em igualdade de condições com os
demais candidatos.
3.2 Para concorrer a uma dessas vagas, o candidato deverá:
a) no ato da inscrição, declarar-se portador de deficiência;
b) encaminhar laudo médico original ou cópia simples, emitido nos últimos doze meses, atestando a
espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código correspondente da
Classificação Internacional de Doenças (CID-10), bem como à provável causa da deficiência, na forma do
subitem 3.2.1.
3.2.1 O candidato portador de deficiência deverá entregar, até o dia 31 de outubro de 2005, das 8 horas
às 19 horas, pessoalmente ou por terceiro, o laudo médico (original ou cópia simples) a que se refere a
alínea “b” do subitem 3.2, no Núcleo de Atendimento ao Candidato do CESPE, Campus Universitário
Darcy Ribeiro, Instituto Central de Ciências (ICC), mezanino, ala norte Asa Norte, Brasília/DF.
3.2.1.1 O candidato poderá, ainda, encaminhar o laudo médico, via SEDEX, postado impreterivelmente
até o dia 31 de outubro de 2005, para o Núcleo de Avaliação de Potenciais do CESPE Concurso FUB,
Campus Universitário Darcy Ribeiro, Instituto Central de Ciências (ICC), subsolo, ala norte Asa Norte,
Brasília/DF, Caixa Postal 04521, CEP 70919–970.
3.3 O candidato portador de deficiência poderá requerer, na forma do subitem 5.4.9 deste edital,
atendimento especial, no ato da inscrição, para o dia de realização das provas, indicando as condições de
4
que necessita para a realização destas, conforme previsto no artigo 40, parágrafos 1.º e 2.º, do Decreto n.º
3.298/99, alterado pelo Decreto n.º 5.296/2004.
3.4 O laudo médico (original ou cópia simples) terá validade somente para este concurso público e não
será devolvido, assim como não serão fornecidas cópias desse laudo.
3.4.1 A relação dos candidatos que tiveram a inscrição deferida para concorrer na condição de portadores
de deficiência será divulgada no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005, em
data a ser informada no edital de locais e horários de realização das provas.
3.5 A inobservância do disposto no subitem 3.2 acarretará a perda do direito ao pleito das vagas
reservadas aos candidatos em tal condição e o não-atendimento às condições especiais necessárias.
3.6 Os candidatos que, no ato da inscrição, declararem-se portadores de deficiência, se aprovados e
classificados no concurso, terão seus nomes publicados em lista à parte e, caso obtenham classificação
necessária, figurarão também na lista de classificação geral por cargo/área ou especialidade.
3.7 Os candidatos que se declararem portadores de deficiência deverão submeter-se à perícia médica
promovida pela FUB, que verificará sobre a sua qualificação como portador de deficiência ou não, bem
como sobre o grau de deficiência e a sua compatibilidade ou não com o cargo/área ou especialidade
concorrido, nos termos do artigo 43 do Decreto n.º 3.298/99, alterado pelo Decreto n.º 5.296/2004.
3.8 Os candidatos deverão comparecer à perícia médica, munidos de laudo médico que ateste a espécie e
o grau ou nível de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação
Internacional de Doenças (CID-10), conforme especificado no Decreto n.º 3.298/99, alterado pelo
Decreto n.º 5.296/2004, bem como à provável causa da deficiência.
3.9 A não-observância do disposto no subitem 3.8, a reprovação na perícia médica ou o não-
comparecimento à perícia acarretará a perda do direito às vagas reservadas aos candidatos em tais
condições.
3.10 O candidato portador de deficiência reprovado na perícia médica por não ter sido considerado
deficiente, caso seja aprovado no concurso, figurará na lista de classificação geral do cargo/área ou
especialidade.
3.11 O candidato portador de deficiência reprovado na perícia médica em virtude de incompatibilidade da
deficiência com as atribuições do cargo/área ou especialidade será eliminado do concurso.
3.12 As vagas definidas no subitem 3.1 que não forem providas por falta de candidatos portadores de
deficiência aprovados serão preenchidas pelos demais candidatos, observada a ordem geral de
classificação por cargo/área ou especialidade.
4 DOS REQUISITOS BÁSICOS PARA A INVESTIDURA NOS CARGOS
4.1 Ser aprovado no concurso público.
4.2 Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado
pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos
políticos, nos termos do artigo 12, § 1.º, da Constituição Federal.
4.3 Estar em dia com as obrigações eleitorais e, em caso de candidato do sexo masculino, também com as
militares.
4.4 Possuir os requisitos exigidos para o exercício do cargo/área ou especialidade, conforme item 2 deste
edital.
4.5 Ter idade mínima de dezoito anos completos na data da posse.
4.6 Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo/área ou especialidade.
4.7 Cumprir as determinações deste edital.
5 DAS INSCRIÇÕES NO CONCURSO PÚBLICO
5.1 As inscrições poderão ser efetuadas nas agências da CAIXA listadas no Anexo I deste edital ou via
Internet, conforme procedimentos especificados a seguir.
5.2 DA INSCRIÇÃO NAS AGÊNCIAS DA CAIXA
5.2.1 PERÍODO: de 17 a 28 de outubro de 2005.
5.2.2 HORÁRIO: de atendimento bancário.
5.2.3 TAXA: R$ 30,00 para nível superior;
5
R$ 25,00 para nível intermediário.
5.2.4 Para efetuar a inscrição nas agências da CAIXA, o candidato deverá:
a) preencher e entregar o formulário fornecido no local de inscrição;
b) pagar a taxa de inscrição.
5.3 DA INSCRIÇÃO VIA INTERNET
5.3.1 Será admitida a inscrição via Internet, no endereço eletrônico
http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005, solicitada no período entre 10 horas do dia 17 de outubro
de 2005 e 20 horas do dia 30 de outubro de 2005, observado o horário oficial de Brasília/DF.
5.3.2 O CESPE não se responsabilizará por solicitação de inscrição via Internet não recebida por motivos
de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de
comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência de dados.
5.3.3 O candidato que desejar realizar sua inscrição via Internet poderá efetuar o pagamento da taxa de
inscrição das seguintes formas:
a) por meio de débito em conta-corrente, apenas para correntistas do Banco do Brasil;
b) por meio de documento de arrecadação, pagável em qualquer lotérica;
c) por meio de boleto bancário, pagável em toda a rede bancária.
5.3.3.1 O documento de arrecadação e o boleto bancário estarão disponíveis no endereço eletrônico
http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005 e deverão ser impressos para o pagamento da taxa de
inscrição após a conclusão do preenchimento da ficha de solicitação de inscrição online.
5.3.4 O pagamento da taxa de inscrição por meio de boleto bancário ou de documento de arrecadação
deverá ser efetuado até o dia 31 de outubro de 2005.
5.3.5 As inscrições efetuadas via Internet somente serão acatadas após a comprovação de pagamento da
taxa de inscrição.
5.3.6 O comprovante de inscrição do candidato inscrito via Internet estará disponível no endereço
eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005, após o acatamento da inscrição, sendo de
responsabilidade exclusiva do candidato a obtenção desse documento.
5.3.7 Informações complementares acerca da inscrição via Internet estarão disponíveis no endereço
eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005.
5.4 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS SOBRE A INSCRIÇÃO NO CONCURSO PÚBLICO
5.4.1 Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá conhecer o edital e certificar-se de que preenche
todos os requisitos exigidos. Uma vez efetivada a inscrição, não será permitida, em hipótese alguma, a
sua alteração no que se refere à opção de cargo/área ou especialidade.
5.4.2 É vedada a inscrição condicional, a extemporânea, a via postal, a via fax ou a via correio eletrônico.
5.4.3 É vedada a transferência do valor pago a título de taxa para terceiros ou para outros concursos.
5.4.4 Para efetuar a inscrição, é imprescindível o número de Cadastro de Pessoa Física (CPF) do
candidato.
5.4.5 As informações prestadas no formulário de inscrição ou na solicitação de inscrição via Internet
serão de inteira responsabilidade do candidato, dispondo o CESPE do direito de excluir do concurso
público aquele que não preencher o formulário de forma completa, correta e legível.
5.4.6 O valor referente ao pagamento da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma, salvo
em caso de cancelamento do certame por conveniência da Administração Pública.
5.4.6.1 No caso de o pagamento da taxa de inscrição ser efetuado com cheque bancário que, porventura,
venha a ser devolvido, por qualquer motivo, o CESPE reserva-se o direito de tomar as medidas legais
cabíveis.
5.4.7 Não haverá isenção total ou parcial do valor da taxa de inscrição.
5.4.8 O comprovante de inscrição deverá ser mantido em poder do candidato e apresentado nos locais de
realização das provas.
5.4.9 O candidato, portador de deficiência ou não, que necessitar de atendimento especial para a
realização das provas deverá indicar, no formulário de inscrição ou na solicitação de inscrição via
Internet, os recursos especiais necessários e, ainda, enviar, até o dia 31 de outubro de 2005,
6
impreterivelmente, via SEDEX, para o Núcleo de Avaliação de Potenciais do CESPE Concurso FUB,
Campus Universitário Darcy Ribeiro, Instituto Central de Ciências (ICC), subsolo, ala norte Asa Norte,
Brasília/DF, Caixa Postal 04521, CEP 70919970, laudo médico que justifique o atendimento especial
solicitado. Após esse período, a solicitação será indeferida, salvo nos casos de força maior e nos que
forem de interesse da Administração Pública. A solicitação de condições especiais será atendida segundo
os critérios de viabilidade e de razoabilidade.
5.4.9.1 O laudo médico referido no subitem 5.4.9 poderá, ainda, ser entregue, até o dia 31 de outubro de
2005, das 8 horas às 19 horas, pessoalmente ou por terceiro, no Núcleo de Atendimento ao Candidato do
CESPE, localizado no Campus Universitário Darcy Ribeiro, Instituto Central de Ciências (ICC),
mezanino, ala norte Asa Norte, Brasília/DF.
5.4.9.2 A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas, além de solicitar
atendimento especial para tal fim, deverá levar um acompanhante, que ficará em sala reservada para essa
finalidade e que será responsável pela guarda da criança. A candidata que não levar acompanhante não
realizará as provas.
5.4.9.3 O laudo médico valerá somente para este concurso, não será devolvido e não serão fornecidas
cópias desse laudo.
5.4.9.4 A relação dos candidatos que tiveram o seu atendimento especial deferido será divulgada no
endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005, em data a ser informada no edital de
locais e horários de realização das provas.
5.4.10 O candidato deverá declarar, no formulário de inscrição ou na solicitação de inscrição via Internet,
que tem ciência e aceita que, caso aprovado, deverá entregar os documentos comprobatórios dos
requisitos exigidos para o cargo/área ou especialidade por ocasião da posse.
6 DAS PROVAS
6.1 Será aplicado exame de habilidades e conhecimentos, de caráter eliminatório e classificatório,
abrangendo os objetos de avaliação constantes deste edital, bem como prova prática, apenas para os
cargos de Técnico de Laboratório e de Técnico em Radiologia, e, ainda, avaliação de títulos, somente
para os cargos de nível superior, conforme os quadros a seguir.
6.1.1 NÍVEL SUPERIOR
PROVA/TIPO ÁREA N.º DE ITENS CARÁTER
(P
1
) Objetiva Conhecimentos Básicos 50 ELIMINATÓRIO E
(P
2
) Objetiva
Conhecimentos
Específicos
70 CLASSIFICATÓRIO
(P
3
) Avaliação de
Títulos
CLASSIFICATÓRIO
6.1.2 NÍVEL INTERMEDIÁRIO TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREAS: ANATOMIA
PATOLÓGICA e PATOLOGIA CLÍNICA e TÉCNICO EM RADIOLOGIA
PROVA/TIPO ÁREA N.º DE ITENS CARÁTER
(P
1
) Objetiva Conhecimentos Básicos 50
ELIMINATÓRIO E
(P
2
) Objetiva
Conhecimentos
Específicos
50 CLASSIFICATÓRIO
(P
3
) Prática ELIMINATÓRIO
6.1.3 NÍVEL INTERMEDIÁRIO AUXILIAR DE ENFERMAGEM
PROVA/TIPO ÁREA N.º DE ITENS CARÁTER
(P
1
) Objetiva Conhecimentos Básicos 50
ELIMINATÓRIO E
(P
2
) Objetiva
Conhecimentos
Específicos
50 CLASSIFICATÓRIO
7
6.2 As provas objetivas para os cargos nível superior terão a duração de 3 horas e 30 minutos e serão
aplicadas no dia 27 de novembro de 2005, no turno da manhã.
6.2.1 As provas objetivas para os cargos de nível intermediário terão a duração de 3 horas e 30 minutos e
serão aplicadas no dia 27 de novembro de 2005, no turno da tarde.
6.3 Os locais e os horários de realização das provas objetivas serão publicados no Diário Oficial da
União e divulgados na Internet, no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005, na
data provável de 17 ou 18 de novembro de 2005. São de responsabilidade exclusiva do candidato a
identificação correta de seu local de realização das provas e o comparecimento no horário determinado.
6.3.1 O CESPE poderá enviar, como complemento às informações citadas no subitem anterior,
comunicação pessoal dirigida ao candidato, para o endereço constante no formulário de inscrição ou na
solicitação de inscrição via Internet, informando o local e o horário de realização das provas, o que não o
desobriga do dever de observar o edital a ser publicado, consoante o que dispõe o subitem 6.3 deste edital.
6.3.1.1 Os candidatos inscritos via Internet poderão receber esse comunicado via e-mail, sendo de sua
exclusiva responsabilidade a manutenção/atualização de seu correio eletrônico.
7 DAS PROVAS OBJETIVAS
7.1 Cada prova objetiva será constituída de itens para julgamento, agrupados por comandos que deverão
ser respeitados. O julgamento de cada item será CERTO ou ERRADO, de acordo com o(s) comando(s)
a que se refere o item. Haverá, na folha de respostas, para cada item, dois campos de marcação: o campo
designado com o código C, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item CERTO, e o
campo designado com o código E, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item
ERRADO.
7.2 Para obter pontuação no item, o candidato deverá marcar um, e somente um, dos dois campos da folha
de respostas.
7.3 O candidato deverá transcrever as respostas das provas objetivas para a folha de respostas, que será o
único documento válido para a correção das provas. O preenchimento da folha de respostas será de inteira
responsabilidade do candidato, que deverá proceder em conformidade com as instruções específicas
contidas neste edital e na folha de respostas. Em hipótese alguma haverá substituição da folha de
respostas por erro do candidato.
7.4 Serão de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos advindos do preenchimento indevido da
folha de respostas. Serão consideradas marcações indevidas as que estiverem em desacordo com este
edital ou com a folha de respostas, tais como marcação rasurada ou emendada ou campo de marcação
não-preenchido integralmente.
7.5 O candidato não deverá amassar, molhar, dobrar, rasgar ou, de qualquer modo, danificar a sua folha
de respostas, sob pena de arcar com os prejuízos advindos da impossibilidade de realização da leitura
óptica.
7.6 Não será permitido que as marcações na folha de respostas sejam feitas por outras pessoas, salvo em
caso de candidato que tenha solicitado atendimento especial para esse fim. Nesse caso, se necessário, o
candidato será acompanhado por agente do CESPE devidamente treinado.
8 DA PROVA PRÁTICA
8.1 A prova prática, que será aplicada apenas para os cargos de Técnico de Laboratório e de Técnico em
Radiologia, valerá 10,00 pontos e será constituída de testes específicos relativos ao desempenho das
atribuições do cargo/área ou especialidade.
8.2 Será eliminado e não terá classificação alguma no concurso o candidato que obtiver nota na prova
prática menor ou igual a 5,00 pontos.
8.3 Demais informações a respeito da prova prática constarão de edital específico de convocação para
essa fase.
9 DA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS
9.1 A avaliação de títulos valerá 15,00 pontos, ainda que a soma dos valores dos títulos apresentados seja
superior a esse valor.
9.2 Somente serão aceitos os títulos abaixo relacionados, expedidos até a data da entrega, observados os
8
limites de pontos dos quadros a seguir.
9.2.1 NÍVEL SUPERIOR EXCETO CARGOS DE ENFERMEIRO
QUADRO DE ATRIBUIÇÃO DE PONTOS PARA A AVALIAÇÃO DE TÍTULOS
ALÍNEA
TÍTULO
VALOR DE
CADA
TÍTULO
VALOR
MÁXIMO DOS
TÍTULOS
A
Diploma, devidamente registrado, de conclusão de
doutorado ou certificado/declaração de conclusão de
doutorado, acompanhado do histórico do curso, na área
específica a que concorre.
4,00 4,00
B
Diploma, devidamente registrado, de conclusão de
mestrado ou certificado/declaração, acompanhado do
histórico escolar, de conclusão de mestrado, na área
específica a que concorre.
3,00 3,00
C
Certificado de conclusão de curso de pós-
graduação, em
níve
l de especialização, ou declaração de conclusão de
curso acompanhada de histórico escolar, na área
específica a que concorre, com carga horária mínima de
360 horas.
2,00 2,00
D
Exercício de atividade profissional de nível superior na
Administração Pública
na área específica a que concorre.
0,50 por ano
completo
5,00
E
Aprovação em concurso público para provimento de vaga
em cargo privativo da área específica a que concorre.
0,50 1,00
TOTAL MÁXIMO DE PONTOS 15,00
9.2.2 NÍVEL SUPERIOR CARGOS DE ENFERMEIRO
QUADRO DE ATRIBUIÇÃO DE PONTOS PARA A AVALIAÇÃO DE TÍTULOS
ALÍNEA
TÍTULO
VALOR DE
CADA
TÍTULO
VALOR
MÁXIMO DOS
TÍTULOS
A
Diploma, devidamente registrado, de conclusão de
doutorado ou certificado/declaração de conclusão
de
doutorado, acompanhado do histórico do curso, na área
específica a que concorre.
4,00 4,00
B
Diploma, devidamente registrado, de conclusão de
mestrado ou certificado/declaração, acompanhado do
histórico escolar, de conclusão de mestrado, na área
específica a que concorre.
3,00 3,00
C
Certificado de conclusão de curso de pós-
graduação, em
nível de especialização, ou declaração de conclusão de
curso acompanhada de histórico escolar, na área
específica a que concorre, com carga horária mínima de
360 horas.
2,00 2,00
D
Exercício de atividade profissional de nível superior na
Administração Pública ou Privada, em empregos/cargos
na área específica a que concorre, excetuados os títulos
apresentados nas alíneas E e F.
0,50 por ano
completo
3,00
E
Exercício d
e atividade profissional de nível superior em
cargo de chefia de administração hospitalar em
empregos/cargos na área a que concorre.
0,25 por ano
completo
1,00
9
F
Exercício de atividade profissional de nível superior em
UTI de hospitais, em empregos/cargos
na especialidade a
que concorre.
0,50 por ano
completo
1,00
G
Aprovação em concurso público para provimento de vaga
em cargo privativo da área específica a que concorre.
0,50 1,00
TOTAL MÁXIMO DE PONTOS 15,00
9.3 Receberá nota zero o candidato que não entregar os títulos na forma, no prazo, no horário e no local
estipulados no edital de convocação para a avaliação de títulos.
9.3.1 Não serão aceitos títulos encaminhados via postal, via fax e/ou via correio eletrônico.
9.4 No ato de entrega dos títulos, o candidato deverá preencher e assinar o formulário a ser fornecido pelo
CESPE, no qual indicará a quantidade de títulos apresentados. Juntamente com esse formulário deverá ser
apresentada uma cópia, autenticada em cartório, de cada título declarado. Os documentos apresentados
não serão devolvidos.
9.4.1 Não serão recebidos documentos originais.
9.5 Não serão consideradas, para efeito de pontuação, as cópias não-autenticadas em cartório.
9.6 Na impossibilidade de comparecimento do candidato, serão aceitos os títulos entregues por
procurador, mediante apresentação do documento de identidade original do procurador e de procuração
simples do interessado, acompanhada de cópia legível do documento de identidade do candidato.
9.6.1 Serão de inteira responsabilidade do candidato as informações prestadas por seu procurador no ato
de entrega dos títulos, bem como a entrega dos títulos na data prevista no edital de convocação para essa
fase, arcando o candidato com as conseqüências de eventuais erros de seu representante.
9.7 DOS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS À COMPROVAÇÃO DOS TÍTULOS
9.7.1 Para a comprovação da conclusão do curso de pós-graduação em nível de doutorado ou de
mestrado, será aceito o diploma, devidamente registrado, expedido por instituição reconhecida pelo MEC,
ou certificado/declaração de conclusão de curso de mestrado, expedido por instituição reconhecida pelo
MEC, acompanhado do histórico escolar do candidato, no qual conste o número de créditos obtidos, as
disciplinas em que foi aprovado e as respectivas menções, o resultado dos exames e do julgamento da
dissertação ou da tese.
9.7.1.1 Para curso de doutorado ou de mestrado concluído no exterior, será aceito apenas o diploma,
desde que revalidado por instituição de ensino superior no Brasil.
9.7.1.2 Outros comprovantes de conclusão de curso ou disciplina não serão aceitos como os títulos
relacionados nas alíneas A e B do quadro do subitem 9.2.1 e nas alíneas A e B do quadro do subitem
9.2.2.
9.7.2 Para receber a pontuação relativa ao título relacionado na alínea C do quadro do subitem 9.2.1 e na
alínea C do quadro do subitem 9.2.2, o candidato deverá comprovar, por meio de certificado, que o curso
de especialização foi realizado de acordo com as normas do Conselho Nacional de Educação (CNE).
9.7.2.1 Caso o certificado não comprove que o curso de especialização foi realizado de acordo com o
solicitado no subitem anterior, deverá ser anexada declaração da instituição, atestando que o curso atende
às normas do CNE.
9.7.2.2 Não receberá pontuação na alínea C do quadro do subitem 9.2.1 e na alínea C do quadro do
subitem 9.2.2 o candidato que apresentar certificado que não comprove que o curso foi realizado de
acordo com as normas do CNE sem a declaração da instituição referida no subitem 9.7.2.1.
9.7.2.3 Para receber a pontuação relativa ao título relacionado na alínea C do quadro do subitem 9.2.1 e
na alínea C do quadro do subitem 9.2.2, serão aceitos somente os certificados/declarações em que
constem a carga horária.
9.7.3 Para receber a pontuação relativa aos títulos relacionados na alínea D do quadro de títulos do
subitem 9.2.1 e nas alíneas D, E e F do quadro de títulos do subitem 9.2.2, o candidato deverá atender a
uma das seguintes opções:
a) cópia da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) acrescida de declaração do empregador
que informe o período (com início e fim, se for o caso) e a espécie do serviço realizado, com a descrição
10
das atividades desenvolvidas, se realizado na área privada, acompanhada do diploma de conclusão de
curso de graduação;
b) declaração/certidão de tempo de serviço que informe o período (com início e fim, se for o caso) e a
espécie do serviço realizado, com a descrição das atividades desenvolvidas, se realizado na área pública,
acompanhada do diploma de conclusão de curso de graduação;
c) contrato de prestação de serviços ou recibo de pagamento autônomo (RPA) acrescido de declaração
do contratante que informe o período (com início e fim, se for o caso) e a espécie do serviço realizado, no
caso de serviço prestado como autônomo, acompanhada do diploma de conclusão de curso de graduação.
9.7.3.1 A declaração/certidão mencionadas na opção “b” do subitem anterior deverão ser emitidas por
órgão de pessoal ou de recursos humanos. Não havendo órgão de pessoal ou de recursos humanos, a
autoridade responsável pela emissão do documento deverá declarar/certificar também essa inexistência.
9.7.3.2 Para efeito de pontuação da alínea D do quadro de títulos do subitem 9.2.1 e das alíneas D, E e F
do quadro de títulos do subitem 9.2.2, não será considerada fração de ano nem sobreposição de tempo.
9.7.3.3 Não será computado, como experiência profissional, o tempo de estágio, de monitoria, de bolsa de
estudo.
9.7.3.4 Para efeito de pontuação da alínea D do quadro de títulos do subitem 9.2.1 e das alíneas D, E e F
do quadro de títulos do subitem 9.2.2, somente será considerada a experiência após a conclusão do curso
de nível superior.
9.7.4 A comprovação de aprovação em concurso público deverá ser feita por meio de apresentação de
certidão expedida por setor de pessoal do órgão, ou certificado do órgão executor do certame, em que
constem as seguintes informações:
a) cargo concorrido;
b) requisito do cargo, especialmente a escolaridade;
c) aprovação e/ou classificação.
9.7.4.1 Não será considerado concurso público a seleção constituída apenas de prova de títulos e/ou de
análise de currículos e/ou de provas práticas e/ou testes psicotécnicos e/ou entrevistas.
9.7.5 Todo documento expedido em língua estrangeira somente será considerado se traduzido para a
Língua Portuguesa por tradutor juramentado.
9.8 Cada título será considerado uma única vez.
9.9 Os pontos que excederem o valor máximo em cada alínea do Quadro de Atribuição de Pontos para a
Avaliação de Títulos, bem como os que excederem o limite de pontos estipulados no subitem 9.1 serão
desconsiderados.
10 DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E DE CLASSIFICAÇÃO
10.1 Todos os candidatos terão suas provas objetivas corrigidas por meio de processamento eletrônico.
10.2 A nota em cada item das provas objetivas, feita com base nas marcações da folha de respostas, será
igual a: 1,00 ponto, caso a resposta do candidato esteja em concordância com o gabarito oficial definitivo
da prova; 1,00 ponto, caso a resposta do candidato esteja em discordância com o gabarito oficial
definitivo da prova; 0,00 ponto, caso não haja marcação ou haja marcação dupla (C e E).
10.3 O cálculo da nota em cada prova objetiva, comum às provas de todos os candidatos, será igual à
soma das notas obtidas em todos os itens que a compõem.
10.4 Será reprovado nas provas objetivas e eliminado do concurso público o candidato a cargo de nível
superior que se enquadrar em pelo menos um dos itens a seguir:
a) obtiver nota inferior a 10,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Básicos (P
1
);
b) obtiver nota inferior a 21,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Específicos (P
2
);
c) obtiver nota inferior a 36,00 pontos no conjunto das provas objetivas.
10.5 Será reprovado nas provas objetivas e eliminado do concurso público o candidato a cargo de nível
intermediário que se enquadrar em pelo menos um dos itens a seguir:
a) obtiver nota inferior a 10,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Básicos (P
1
);
b) obtiver nota inferior a 15,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Específicos (P
2
);
c) obtiver nota inferior a 30,00 pontos no conjunto das provas objetivas.
11
10.6 O candidato eliminado na forma dos subitens 10.4 ou 10.5 deste edital não terá classificação alguma
no concurso público.
10.7 Os candidatos não eliminados na forma dos subitens 10.4 e 10.5 serão ordenados por cargo/área ou
especialidade de acordo com os valores decrescentes da nota final nas provas objetivas (NFPO), que será
a soma das notas obtidas em P
1
e P
2
.
10.8 Com base na lista organizada na forma do subitem 10.7, serão convocados para a prova prática os
candidatos aos cargos de Técnico de Laboratório e de Técnico em Radiologia aprovados e classificados
nas provas objetivas em até dez vezes o número de vagas definidas para cada cargo/área deste edital,
observada a reserva de vagas para candidatos portadores de deficiência e respeitados os empates na última
posição.
10.8.1 Os candidatos não convocados para a prova prática na forma do subitem 10.8 serão
automaticamente eliminados e não terão classificação alguma no concurso.
10.8.2 Os candidatos aos cargos de Técnico de Laboratório e de Técnico em Radiologia que não
obtiverem nota maior que 5,00 pontos na prova prática estarão automaticamente eliminados e não terão
classificação alguma no concurso.
10.9 Serão convocados para a avaliação de títulos todos os candidatos aos cargos/áreas ou especialidade
de nível superior aprovados nas provas objetivas e classificados em até dez vezes o número de vagas
definidas para cada cargo/área deste edital, observada a reserva de vagas para candidatos portadores de
deficiência e respeitados os empates na última posição.
10.10 Todos os cálculos citados neste edital serão considerados até a segunda casa decimal,
arredondando-se para o número imediatamente superior, se o algarismo da terceira casa decimal for igual
ou superior a cinco.
11 DA NOTA FINAL NO CONCURSO PÚBLICO
11.1 Para os candidatos aos cargos/áreas ou especialidade de nível superior, a nota final no concurso
público (NFC) será a soma algébrica da nota final nas provas objetivas (NFPO) e da pontuação total
obtida na avaliação de títulos.
11.2 Para os candidatos aos cargos/áreas de nível intermediário, a nota final no concurso público (NFC)
será a soma algébrica da nota final nas provas objetivas (NFPO).
11.3 Os candidatos aprovados serão ordenados por cargo/área ou especialidade de acordo com os valores
decrescentes das notas finais no concurso.
12 DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE
12.1 Para os candidatos a cargos de nível superior e de nível intermediário, em caso de empate na nota
final no concurso, terá preferência o candidato que, na seguinte ordem:
a) tiver idade superior a 60 anos, até o último dia de inscrição neste concurso, conforme artigo 27,
parágrafo único, do Estatuto do Idoso;
b) obtiver a maior nota na prova objetiva de Conhecimentos Específicos (P
2
);
c) obtiver o maior número de acertos na prova objetiva de Conhecimentos Específicos (P
2
);
d) obtiver o maior número de acertos na prova objetiva de Conhecimentos Básicos (P
1
).
12.2 Persistindo o empate, terá preferência o candidato mais idoso.
13 DOS RECURSOS
13.1 Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas serão afixados nos quadros de avisos do
CESPE e divulgados na Internet, no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005, em
data a ser determinada no caderno de provas.
13.2 O candidato que desejar interpor recursos contra os gabaritos oficiais preliminares das provas
objetivas disporá de dois dias para fazê-lo, a contar do dia subseqüente ao da divulgação desses gabaritos,
no horário das 9 horas do primeiro dia às 18 horas do último dia, ininterruptamente, conforme datas
determinadas nos gabaritos oficiais preliminares.
13.3 Para recorrer contra os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas, o candidato deverá
utilizar o Sistema Eletrônico de Interposição de Recursos, por meio do endereço eletrônico
http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005, e seguir as instruções ali contidas.
12
13.4 O candidato deverá ser claro, consistente e objetivo em seu pleito. Recurso inconsistente ou
intempestivo será preliminarmente indeferido.
13.5 O recurso não poderá conter, em outro local que não o apropriado, qualquer palavra ou marca que o
identifique, sob pena de ser preliminarmente indeferido.
13.6 Se do exame de recursos resultar anulação de item integrante de prova, a pontuação correspondente a
esse item será atribuída a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido.
13.7 Se do exame de recursos resultar anulação de item integrante de prova, a pontuação correspondente a
esse item será atribuída a todos os candidatos, independentemente de terem recorrido.
13.8 Todos os recursos serão analisados e as justificativas das alterações de gabarito serão divulgadas no
endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005 quando da divulgação do gabarito
definitivo. Não serão encaminhadas respostas individuais aos candidatos.
13.9 Não será aceito recurso via postal, via fax, via correio eletrônico ou, ainda, fora do prazo.
13.10 Em nenhuma hipótese serão aceitos pedidos de revisão de recursos, recursos de recursos e/ou
recurso de gabarito oficial definitivo.
13.11 Recursos cujo teor desrespeite a banca serão preliminarmente indeferidos.
13.12 A forma e os prazos para a interposição de recursos contra os resultados provisórios na prova
prática e na avaliação de títulos serão disciplinados nos respectivos editais de divulgação dos resultados
provisórios.
14 DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
14.1 A inscrição do candidato implicará a aceitação das normas para o concurso público contidas nos
comunicados, neste edital e em outros a serem publicados.
14.2 É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a publicação de todos os atos, editais e
comunicados referentes a este concurso público no Diário Oficial da União e divulgados na Internet, no
endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005.
14.3 O candidato poderá obter informações referentes ao concurso público no Núcleo de Atendimento ao
Candidato do CESPE, localizado no Campus Universitário Darcy Ribeiro, Instituto Central de Ciências
(ICC), ala norte, mezanino Asa Norte, Brasília/DF, por meio do telefone (61) 3448-0100 ou via
Internet, no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/concursos/fub2005, ressalvado o disposto no
subitem 14.5 deste edital.
14.4 O candidato que desejar relatar ao CESPE fatos ocorridos durante a realização do concurso deverá
fazê-lo ao Núcleo de Atendimento ao Candidato do CESPE, postar correspondência para a Caixa Postal
04521, CEP 70919970; encaminhar mensagem pelo fax de número (61) 3448-0111; ou enviá-la para o
endereço eletrônico sac@cespe.unb.br.
14.5 Não serão dadas, por telefone, informações a respeito de datas, locais e horários de realização das
provas. O candidato deverá observar rigorosamente os editais e os comunicados a serem divulgados na
forma do subitem 14.2.
14.6 O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização das provas com antecedência
mínima de uma hora do horário fixado para o seu início, munido de caneta esferográfica de tinta preta e
de material transparente, do comprovante de inscrição e do documento de identidade original.
14.7 Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas
Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação e pelos Corpos de Bombeiros
Militares; carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos
etc.); passaporte brasileiro; certificado de reservista; carteiras funcionais do Ministério Público; carteiras
funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade; carteira de trabalho;
carteira nacional de habilitação (somente o modelo aprovado pelo artigo 159 da Lei n.º 9.503, de 23 de
setembro de 1997).
14.7.1 Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, CPF, títulos
eleitorais, carteiras de motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de
identidade, nem documentos ilegíveis, não-identificáveis e/ou danificados.
13
14.7.2 Não será aceita cópia do documento de identidade, ainda que autenticada, nem protocolo do
documento.
14.8 Por ocasião da realização das provas, o candidato que não apresentar documento de identidade
original, na forma definida no subitem 14.7 deste edital, não poderá fazer as provas e será
automaticamente eliminado do concurso público.
14.9 Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia de realização das provas, documento de
identidade original, por motivo de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que ateste o
registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo, noventa dias, ocasião em que será
submetido à identificação especial, compreendendo coleta de dados, de assinaturas e de impressão digital
em formulário próprio.
14.9.1 A identificação especial será exigida, também, ao candidato cujo documento de identificação
apresente dúvidas relativas à fisionomia ou à assinatura do portador.
14.10 Para a segurança dos candidatos e a garantia da lisura do certame, o CESPE poderá proceder, como
forma de identificação, à coleta da impressão digital de todos os candidatos no dia de realização das
provas.
14.11 Não serão aplicadas provas em local, data ou horário diferentes dos predeterminados em edital ou
em comunicado.
14.12 Não será admitido ingresso de candidato no local de realização das provas após o horário fixado
para o seu início.
14.13 O candidato que se retirar do ambiente de provas não poderá retornar em hipótese alguma.
14.14 O candidato somente poderá retirar-se do local de realização das provas levando o caderno de
provas e a folha de rascunho, que é de preenchimento facultativo, no decurso dos últimos quinze minutos
anteriores ao término do tempo destinado à realização das provas.
14.15 Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a aplicação das provas em
razão do afastamento de candidato da sala de provas.
14.16 Não haverá segunda chamada para a realização das provas. O não-comparecimento a estas
implicará a eliminação automática do candidato.
14.17 Não será permitida, durante a realização das provas, a comunicação entre os candidatos nem a
utilização de máquinas calculadoras e/ou similares, livros, anotações, réguas de cálculo, impressos ou
qualquer outro material de consulta, inclusive códigos e/ou legislação.
14.18 No dia de realização das provas, não será permitido ao candidato entrar no ambiente de provas
portando aparelhos eletrônicos, tais como bip, telefone celular, walkman, agenda eletrônica, notebook,
palmtop, receptor, gravador, máquina de calcular, máquina fotográfica etc.
14.18.1 Não será permitida a entrada de candidatos no ambiente de provas com armas. O candidato que
estiver armado será encaminhado à Coordenação.
14.18.2 Não será permitida a entrada de candidato na sala de provas usando relógio de qualquer espécie,
óculos escuros ou quaisquer itens de chapelaria, tais como chapéu, boné, gorro etc.
14.18.3 O candidato que estiver portando qualquer tipo de arma ou de aparelho eletrônico ou que estiver
usando quaisquer dos itens citados no subitem 14.18.2 será impedido de entrar na sala e não realizará as
provas.
14.18.4 O CESPE não se responsabilizará por perdas ou extravios de objetos ou de equipamentos
eletrônicos ocorridos durante a realização das provas, nem por danos neles causados.
14.19 O CESPE poderá passar detectores de metal nos candidatos no momento da sua entrada na sala de
provas.
14.20 O candidato deverá permanecer obrigatoriamente no local de realização das provas por, no
mínimo, uma hora após o início das provas.
14.20.1 A inobservância do subitem anterior acarretará a não-correção das provas e, conseqüentemente, a
eliminação do candidato no concurso público.
14.21 O CESPE manterá um marcador de tempo em cada sala de provas para fins de acompanhamento
pelos candidatos.
14
14.22 Terá suas provas anuladas e será automaticamente eliminado do concurso público o candidato que,
durante a sua realização:
a) for surpreendido dando ou recebendo auxílio para a execução das provas;
b) utilizar-se de livros, máquinas de calcular ou equipamento similar, dicionário, notas ou impressos que
não forem expressamente permitidos ou que se comunicar com outro candidato;
c) for surpreendido portando telefone celular, gravador, receptor, pagers, notebook, máquina fotográfica
e/ou equipamento similar;
d) faltar com o devido respeito para com qualquer membro da equipe de aplicação das provas, com as
autoridades presentes ou com os demais candidatos;
e) fizer anotação de informações relativas às suas respostas no comprovante de inscrição ou em qualquer
outro meio, que não os permitidos;
f) recusar-se a entregar o material das provas ao término do tempo destinado para a sua realização;
g) afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;
h) ausentar-se da sala, a qualquer tempo, portando a folha de respostas;
i) descumprir as instruções contidas no caderno de provas, na folha de respostas ou na folha de rascunho;
j) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido;
k) utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos ou ilegais para obter aprovação própria ou de terceiros, em
qualquer etapa do concurso público;
l) recusar-se a coletar a assinatura ou a impressão digital.
14.23 No dia de realização das provas, não serão fornecidas, por qualquer membro da equipe de aplicação
destas e/ou pelas autoridades presentes, informações referentes ao seu conteúdo e/ou aos critérios de
avaliação e de classificação.
14.24 Se, a qualquer tempo, for constatado, por meio eletrônico, estatístico, visual, grafológico ou por
investigação policial, ter o candidato se utilizado de processo ilícito, suas provas serão anuladas e ele será
automaticamente eliminado do concurso público.
14.25 O descumprimento de quaisquer das instruções supracitadas implicará a eliminação do candidato,
constituindo tentativa de fraude.
14.26 O edital de resultado final no concurso público contemplará a classificação de candidatos em até
duas vezes o número de vagas oferecidas para cada cargo/área ou especialidade, nos termos da Portaria
MP n.º 450, de 7 de novembro de 2002.
14.27 A aprovação e a classificação final geram para o candidato apenas a expectativa de direito à
nomeação. A FUB reserva-se o direito de proceder às nomeações em número que atenda ao interesse e às
necessidades do serviço, de acordo com a disponibilidade orçamentária e dentro do prazo de validade do
concurso.
14.28 O prazo de validade do concurso será de um ano, prorrogável por igual período, conforme
conveniência da FUB, nos termos do Decreto n.º 4.175, de 28 de março de 2002.
14.29 Havendo desistência de candidatos convocados para a nomeação, a FUB procederá, durante o prazo
de validade do concurso, a tantas convocações quantas forem necessárias para o provimento das vagas
oferecidas neste edital, seguindo rigorosamente a ordem de classificação estabelecida no edital de
homologação.
14.30 O candidato deverá manter atualizado o seu endereço no CESPE, enquanto estiver participando do
concurso, e na SRH da FUB, se aprovado. Serão de exclusiva responsabilidade do candidato os prejuízos
advindos da não-atualização de seu endereço.
14.31 A jornada de trabalho será de quarenta horas semanais, salvo quando a lei estabelecer duração
diversa, podendo ser cumprida nos horários diurno e noturno.
14.32 A posse nos cargos fica condicionada à aprovação em inspeção médica a ser realizada pelo Serviço
de Assistência Médica da FUB (SAM) e ao atendimento das condições constitucionais e legais. Para a
posse, serão exigidos todos os documentos declarados pelo candidato no ato de inscrição. Exigir-se-á,
também, declaração de bens e valores e de não ter vínculo empregatício com o serviço público, salvo
dentro do permissivo constitucional, com a opção de vencimentos, se couber.
15
14.33 Os casos omissos serão resolvidos pelo CESPE, juntamente com a FUB.
14.34 Legislação com entrada em vigor após a data de publicação deste edital, bem como alterações em
dispositivos legais e normativos a ele posteriores não serão objeto de avaliação nas provas do concurso.
15 DOS OBJETOS DE AVALIAÇÃO (HABILIDADES E CONHECIMENTOS)
15.1 HABILIDADES
15.1.1 Os itens das provas objetivas poderão avaliar habilidades que vão além de mero conhecimento
memorizado, abrangendo compreensão, aplicação, análise, síntese e avaliação, valorizando a capacidade
de raciocínio.
15.1.2 Cada item das provas objetivas poderá contemplar mais de uma habilidade e conhecimentos
relativos a mais de uma área de conhecimento.
15.2 CONHECIMENTOS
15.2.1 Nas provas objetivas, serão avaliados, além das habilidades, conhecimentos, conforme
especificação a seguir.
15.2.1.1 CONHECIMENTOS BÁSICOS PARA TODOS OS CARGOS
LÍNGUA PORTUGUESA: 1 Compreensão e interpretação de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia
oficial. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego das classes de palavras. 6 Emprego do sinal indicativo de crase.
7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Regência nominal e
verbal. 11 Significação das palavras.
CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA: 1 Ferramentas e aplicações de informática, sistema
operacional Windows. 2 Processador de texto e planilha eletrônica. 3 Conceitos básicos e modos de
utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados a Internet e intranet. 4
Procedimentos, aplicativos e dispositivos para armazenamento de dados e para realização de cópia de
segurança (backup). 5 Procedimentos básicos de segurança da informação.
ATUALIDADES: Tópicos relevantes e atuais de diversas áreas, tais como política, economia, sociedade,
educação, tecnologia, energia, relações internacionais, desenvolvimento sustentável, segurança e
ecologia, suas inter-relações e suas vinculações históricas.
15.2.1.2 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA TODOS OS CARGOS
CARGO 1: ADMINISTRADOR. 1 Dinâmica das organizações. 1.1 A Organização como um sistema
social. 1.2 Cultura organizacional. 1.3 Motivação e liderança. 1.4 Comunicação. 1.5 Processo decisório.
1.6 Descentralização. 1.7 Delegação. 2 Processo Grupal nas Organizações. 2.1 Comunicação interpessoal
e intergrupal. 2.2 Trabalho em equipe. 2.3 Relação chefe/subordinado. 3 Reengenharia Organizacional.
3.1 Ênfase no cliente. 4 Qualidade e Produtividade nas Organizações. 4.1 Princípio de Deming. 4.2
Relação cliente/fornecedor. 4.3 Principais ferramentas da qualidade. 5 Administração de Pessoal e
Recursos Humanos. 5.1 Recrutamento e seleção de pessoal. 5.2 Cargos e salários. 5.3 Administração do
desempenho. 5.4 Treinamento e desenvolvimento. 6 Planejamento Organizacional: planejamento
estratégico, tático e operacional. 7 Impacto do ambiente nas organizações - visão sistêmica. 8
Administração Pública. 8.1 Estrutura administrativa: conceito, elementos, poderes do Estado. 8.2
Organização Administrativa. 8.3 Princípios fundamentais da Administração pública. 9 Poderes e deveres
do Administrador Público. 9.1 Improbidade Administrativa. 10 Servidores públicos (Lei n.º 8.112/90). 11
Responsabilidade civil da Administração Pública. 12 Controle da Administração Pública. 12.1 Tipos e
formas de controle. 12.2 Controle interno e externo. 12.3 Controle pelos Tribunais de Contas. 12.4
Controle Judiciário. 13 Processo Administrativo Disciplinar (Lei n.º 9.784/99). 14 Atos administrativos:
conceitos, requisitos, atributos, classificação, espécies e invalidação, anulação, revogação, efeitos. 15
Contratos administrativos: conceito, características, formalização. Execução do contrato: direito e
obrigação das partes, acompanhamento, inexecução do contrato: causas justificadoras, conseqüências da
inexecução, revisão, rescisão e suspensão do contrato. 16 Licitações (Lei n.° 8.666/93) princípios,
obrigatoriedade, dispensa e inexigibilidade, modalidades, procedimentos, fases. Lei n.º 10.520/02 que
institui modalidade de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá
outras providências. Decreto n.º 1.070/94, que dispõe sobre contratações de bens e serviços de
informática e automação pela administração federal, nas condições que especifica, e dá outras
16
providências. 17 Lei Complementar n.° 101/2000 - Lei de Responsabilidade Fiscal disposições
preliminares, execução orçamentaria, do cumprimento das metas, da transparência, controle e
fiscalização. 18 Orçamento público.18.1 Princípios orçamentários. 18.2 Diretrizes orçamentárias. 18.3
Processo orçamentário.
CARGO 2: ENFERMEIRO ÁREA: ONCOLOGIA. 1 Administração aplicada à Enfermagem.
Modelos de gestão contemporâneos em organizações hospitalares. 2 Enfermeiro como líder e agente de
mudança na perspectiva ética, política, social e humana. Relacionamento interpessoal. 3 Características
do trabalho em saúde e em Enfermagem. Divisão técnica do trabalho; interdisciplinaridade; composição
da equipe de Enfermagem; Lei do Exercício Profissional; Código de Ética. 4 Gestão de qualidade no
processo de trabalho da Enfermagem. Elaboração de normas, rotinas e manuais de procedimento.
Administração do processo de cuidar em Enfermagem. 5 Gerenciamento dos Serviços de Enfermagem.
5.1 Sistemas de informação em Enfermagem nas práticas organizacionais, assistenciais e educacionais.
5.2 A saúde do trabalhador no contexto da Enfermagem. 5.3 O papel do Enfermeiro no gerenciamento de
resíduos de saúde. 5.4 A vigilância epidemiológica no contexto da Enfermagem. 6 Semiologia e
semiotécnica aplicada à Enfermagem (Princípios básicos do exame físico). 7 Sistematização da
Assistência de Enfermagem (SAE), coleta de dados, diagnóstico de Enfermagem com base na Taxonomia
da North American Nursing Diagnosis Association (NANDA), planejamento, implementação e avaliação
da assistência de Enfermagem, documentação e registro. 8 Princípios da administração de medicamentos.
Cuidados de Enfermagem relacionados à terapêutica medicamentosa. 9 Assistência de Enfermagem na
prevenção e controle de infecção hospitalar. 10 O Processo de Enfermagem na organização da assistência
de Enfermagem perioperatória. Planejamento da assistência de Enfermagem no período pré, trans e pós
operatório. Papel do Enfermeiro no Centro Cirúrgico e Central de Esterilização. 11 Assistência de
Enfermagem nas alterações clínicas em situações de urgência e emergência. 12 Assistência de
Enfermagem em oncologia.
CARGO 3: ENFERMEIRO ÁREA: TERAPIA INTENSIVA. 1 Administração aplicada à
Enfermagem. Modelos de gestão contemporâneos em organizações hospitalares. 2 Enfermeiro como líder
e agente de mudança na perspectiva ética, política, social e humana. Relacionamento interpessoal. 3
Características do trabalho em saúde e em Enfermagem. Divisão técnica do trabalho;
interdisciplinaridade; composição da equipe de Enfermagem; Lei do Exercício Profissional; Código de
Ética. 4 Gestão de qualidade no processo de trabalho da Enfermagem. Elaboração de normas, rotinas e
manuais de procedimento. Administração do processo de cuidar em Enfermagem. 5 Gerenciamento dos
Serviços de Enfermagem. 5.1 Sistemas de informação em Enfermagem nas práticas organizacionais,
assistenciais e educacionais. 5.2 A saúde do trabalhador no contexto da Enfermagem. 5.3 O papel do
Enfermeiro no gerenciamento de resíduos de saúde. 5.4 A vigilância epidemiológica no contexto da
Enfermagem. 6 Semiologia e semiotécnica aplicada à Enfermagem (Princípios básicos do exame físico).
7 Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE), coleta de dados, diagnóstico de Enfermagem com
base na Taxonomia da North American Nursing Diagnosis Association (NANDA), planejamento,
implementação e avaliação da assistência de Enfermagem, documentação e registro. 8 Princípios da
administração de medicamentos. Cuidados de Enfermagem relacionados à terapêutica medicamentosa. 9
Assistência de Enfermagem na prevenção e controle de infecção hospitalar. 10 O Processo de
Enfermagem na organização da assistência de Enfermagem perioperatória. Planejamento da assistência de
Enfermagem no período pré, trans e pós operatório. Papel do Enfermeiro no Centro Cirúrgico e Central
de Esterilização. 11 Assistência de Enfermagem nas alterações clínicas em situações de urgência e
emergência. 12 Assistência de Enfermagem em unidade de terapia intensiva adulto, pediátrico e neonatal.
CARGO 4: NUTRICIONISTA. 1 Unidades de alimentação e nutrição - objetivos e características,
planejamento físico, recursos humanos, abastecimento e armazenamento, custos, lactário, banco de leite e
cozinha dietética. 2 Nutrição normal: definição, leis da alimentação / requerimentos e recomendações de
nutrientes - alimentação enteral e parenteral. 3 Planejamento, avaliação e cálculo de dietas e(ou) cardápio
para adulto, idoso, gestante, nutriz, lactente, pré-escolar e escolar, adolescente e coletividade sadia em
geral. 4 Desnutrição: epidemiologia de desnutrição, aspectos sociais e econômicos. Programa de combate
17
às carências nutricionais e Programa Bolsa Alimentação. 5 Diagnósticos antropométricos: padrões de
referência / indicadores: vantagens, desvantagens e interpretação / avaliação nutricional do adulto: índice
de massa corporal (classificação de GARROW). 6 Dietoterapia nas enfermidades do sistema
cardiovascular. 7 Dietoterapia nos distúrbios metabólicos: obesidade - Diabete Mellitus e dislipidemias. 8
Dietoterapia nas carências nutricionais: desnutrição energético-protéica, anemias nutricionais e carência
de vitaminas. 9 Dietoterapia das doenças renais. 10 Alimentos: conceito; características e qualidade dos
alimentos; perigos químicos, físicos e biológicos. 11 Microbiologia dos alimentos: fatores que
influenciam a multiplicação dos microrganismos; microrganismos patogênicos de importância em
alimento. 12 Conservação e armazenamento de alimentos: uso do calor, do frio, do sal/açúcar, aditivos,
irradiação e fermentação. 13 Vigilância Sanitária: conceito, histórico, objetivos, funções. Importância na
Saúde Pública. Inspeção em Vigilância Sanitária; noções básicas de processo administrativo sanitário. 14
Noções básicas de Vigilância Epidemiológica. 15 Legislação sanitária: Lei n.° 6.437/77; Decreto-Lei n.°
986/69; Resolução 12/01. 16 Interação entre medicamentos e nutrientes. 17 Ética e legislação
profissional.
CARGO 5: ODONTÓLOGO ESPECIALIDADE: CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO-
MAXILO-FACIAIS. 1 Patologia. 1.1 Glândulas salivares. 1.2 Tumores benignos e malignos da cavidade
oral. 1.3 Tumores odontogênicos. 1.4 Infecções odontogênicas. 1.5 Infecções: bacterianas, virais, fúngicas
da cavidade oral. 2 Farmacologia. 2.1 Farmacocinética. 2.2 Farmacodinâmica. 2.3 Antibióticos. 2.4
Analgésicos periféricos e centrais. 2.5 Antinflamatórios esteroidais e não-esteroidais. 2.6 Ansiolíticos. 2.7
Anestésicos locais e técnicas intrabucais e extrabucais. 3 Imaginologia. 3.1 Radiografias convencionais:
técnicas e indicações. 3.2 Tomografia computadorizada: técnicas e indicações. 3.3 USG: indicações. 3.4
Ressonância nuclear magnética: indicações. 4 Trauma facial. 4.1 Terço inferior, médio e superior da face.
4.2 Atendimento ao politraumatizado de emergência. 5 Cirurgia oral menor. 5.1 Biopsia. 5.2 Cirurgia pré-
protética. 5.3 Cirurgia dos dentes inclusos. 5.4 Tratamento de fístulas e comunicações buço-sinusais. 6
Cirurgia ortognática. 6.1 Exame clínico. 6.2 Exame/ análise radiográfico. 6.3 Indicações. 6.4 Técnicas. 7
Anticoagulação e tratamento dentário. 8 Ética e legislação profissional.
CARGO 6: AUXILIAR DE ENFERMAGEM. 1 Lei do exercício profissional e códigos de ética. 2
Relações humanas com o cliente e a equipe multidisciplinar. 3 Cuidados de Enfermagem à saúde do
cliente adulto, idoso, mulher, criança e adolescente. 4 Cuidados de Enfermagem no preparo e
administração de medicamentos, na realização de controles (hídrico, sinais vitais e diurese), curativo
simples, oxigenioterapia e nebulização, com base na fundamentação teórico prática. 5 Cuidados de
Enfermagem ao cliente no período pré, trans e pós-operatório. 6 Cuidados de Enfermagem à gestante, à
parturiente, à puérpera, ao recém - nato e à criança. 7 Cuidados de Enfermagem em situações de urgência,
emergência e intercorrências clínico cirúrgicas. 8 Prevenção e controle de infecções hospitalares,
aplicação de medidas de biossegurança, classificação de artigos e superfícies hospitalares aplicando
conhecimentos de desinfecção, limpeza, preparo e esterilização de material. 9 Cuidados de Enfermagem
no preparo dos clientes para exames complementares e diagnóstico.
CARGO 7: TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREA: ANATOMIA PATOLÓGICA. 1 Noções
gerais de citologia e histologia normais. 2 O microscópio óptico. 3 Aspectos gerais de técnicas
histológicas e citológicas. 4 Recepção e tratamento de materiais no laboratório de anatomia patológica. 5
Montagem de lâminas - métodos de fixação e fixadores mais comum. 6 Técnicas de descalcificação de
tecidos. 7 Microtomia e tipos de micrótomo. Ângulo de microtomia. 8 Preparo das peças para inclusão em
parafina, manual e automático. 9 Preparo de líquidos e secreções para estudo citológico. 10 Noções gerais
de coloração e corantes mais comuns. 11 Vidraria geral. 12 Biossegurança, EPC’s/EPI’s adequadas para o
uso em serviço de histopatologia. 13 Ética profissional.
CARGO 8: TÉCNICO DE LABORATÓRIO ÁREA: PATOLOGIA CLÍNICA. 1 Bacteriologia.
1.1 Métodos de esterilização e desinfecção. 1.2 Técnicas de coloração. 1.3 Morfologia bacteriana. 1.4
Escolha e preparação dos meios de cultura. 1.5 Semeadura dos espécimes clínicos (urina, sangue, fezes,
secreções em geral). 1.6 Teste de sensibilidade aos antimicrobianos. 2 Bioquímica. 2.1 Reconhecimento
da aparelhagem. 2.2 Conhecimentos básicos sobre aparelhos adequados para análises bioquímicas. 2.3
18
Cálculo de dosagens. 2.4 Diluições de líquidos biológicos. 2.5 Conhecimentos básicos sobre absorbância,
transmitância, Lei de Lambert -Beer. 2.6 Determinação de fator. 2.7 Registro final das dosagens
realizadas. 3 Hematologia. 3.1 Hemostasia. 3.2 Métodos de coloração. 3.3 Hemossedimentação. 3.4 Prova
de falcização. 3.5 Reconhecimento microscópico das células sangüíneas. 4 Imunologia. 4.1 Principais
reações imunológicas de aglutinação, precipitação, fixação de complemento. 4.2 Provas de atividades
reumáticas. 4.3 Teste imunológico de gravidez. 5 Parasitologia. 5.1 Método para conservação de fezes.
5.2 Métodos para identificação dos parasitas. 5.3 Identificação microscópica dos helmintos e
protozoários. 5.4 Pesquisa de sangue oculto nas fezes. 6 Urinálise. 6.1 Rotina na análise da urina: testes
físicos, testes químicos, exame do sedimento urinário. 7 Preparação de hemocomponentes. 8 Grupo
sangüíneo ABO e associados. 9 Sistema Rh. 10 Outros sistemas de grupos sangüíneos. 11 Provas de
compatibilidade pré-transfusional. 12 Teste de Coombs direto. 13 Conservação e distribuição de sangue,
hemocomponentes e hemoderivados. 14 Reações transfusionais. Sistema de Hemovigilância. 15 Garantia
de qualidade em Hemoterapia. 16 Legislação nacional referente à Hemoterapia.
CARGO 9: TÉCNICO EM RADIOLOGIA. 1 Radioproteção. 1.1 Princípios básicos e monitorização
pessoal e ambiental. 2 Conhecimentos técnicos sobre operacionabilidade de equipamentos em radiologia.
3 Câmara escura - manipulação de filmes, chassis, ecrans reveladores e fixadores, processadora de
filmes. 4 Câmara clara - seleção de exames, identificação; exames gerais e especializados em radiologia.
5 Fluxograma técnico - administrativo - registro do paciente, identificação, encaminhamento de laudos,
arquivamento. 6 Métodos de imagem: tomografia, ressonância magnética, hemodinâmica, mamografia,
exames contrastados. 7 Conduta ética dos profissionais da área de saúde.
ANGELA LIMA
Secretária-Geral de Recursos Humanos
Fundação Universidade de Brasília
19
ANEXO I
Endereços das agências da CAIXA onde serão recebidas as inscrições do concurso público para
provimento de vagas em cargos de nível superior e de nível intermediário no Hospital Universitário de
Brasília (HUB).
UF
CIDADE AGÊNCIAS ENDEREÇOS
DF
Brasília Bernardo Sayão CRS 504, bloco A, lojas 64/65 Asa Sul
DF
Brasília José Seabra SEPN 509, conjunto C Asa Norte
DF
Brasília Taguatinga C 3, lote 10 Taguatinga Centro
DF
Brasília Guará QE 7, bloco A, Comércio Local Guará I
DF
Brasília Gama SCC bloco 6, lojas 42/60, térreo e subsolo Setor Central
DF
Brasília Núcleo Bandeirante Avenida Central/Com, blocos 518/680, lotes 632/644
DF
Brasília Sobradinho Quadra Central (Comércio), bloco 2 Sobradinho I
DF
Brasília Planaltina
Quadra 1, módulo 1, Avenida Independência
Setor
Comercial Central
DF
Brasília Brazlândia Quadra 6, bloco B, lojas 1/6 Setor Norte
DF
Brasília 515 Sul CRS 515, bloco A, lojas 47/49 Asa Sul
DF
Brasília Ceilândia QNM 1, conjunto H, lotes 2/8 Ceilândia Sul
DF
Brasília UnB
Universidade de Brasília, Campus
Universitário Darcy
Ribeiro, Instituto Central de Ciências (ICC), ala sul
Asa Norte