Edital do Concurso Instituto de Metrologia de Santa Catarina - SC (IMETRO/SC) 2010

Visualizaçao do Edital do Concurso

INSTITUTO DE METROLOGIA DE SANTA CATARINA
EDITAL N° 001/2009
Abre inscrições e define normas para o Concurso Público destinado a prover 101 vagas do
Quadro de Pessoal Civil do Instituto de Metrologia de Santa Catarina – IMETRO/SC.
O PRESIDENTE DO INSTITUTO DE METROLOGIA DE SANTA CATARINA – IMETRO/SC,
no uso de suas atribuições, comunica que se encontram abertas, no período compreendido
entre 30 de dezembro de 2009 a 10 de fevereiro de 2010,
as inscrições ao Concurso Público destinado a prover 101 vagas, em regime estatutário, do
Quadro de Pessoal Civil.
1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1 O Concurso Público se destina ao provimento de vagas existentes para os cargos de,
Engenheiro com habilitação em Engenharia Elétrica, Engenheiro com habilitação em
Engenharia Mecânica, Administrador, Analista de informática, Técnico de Informática, Técnico
em Atividades Administrativas e Técnico em Atividades de Fiscalização, no prazo de validade
do presente concurso público, para o Quadro de Pessoal do Instituto de Metrologia de Santa
Catarina – IMETRO/SC, nos municípios de São José, Itajaí, Joinville, Tubarão e Chapecó.
1.2 O Concurso se realizado sob a responsabilidade da Fundação de Estudos e Pesquisa
Sócio Econômico – FEPESE, localizada no Campus Universitário – CSE da Universidade Federal
de Santa Catarina UFSC, Trindade, CEP 88.040-900, Florianópolis, SC, telefones (0xx48)
3953 1000, 3953 1032 e-mail: imetro@fepese.ufsc.br, endereço eletrônico do concurso:
http://imetro.fepese.ufsc.br
1.3 As provas do presente concurso serão realizadas simultaneamente nas cidades de
Florianópolis, Joinville, Tubarão e Chapecó, em locais que serão divulgados com antecedência
mínima de 5 (cinco) dias da sua realização, no endereço eletrônico do concurso:
http://imetro.fepese.ufsc.br
1.4 O presente concurso é válido por 2 (dois) anos, a contar da publicação do ato de
homologação do resultado, podendo ser prorrogado por igual período, a critério do Instituto
de Metrologia de Santa Catarina – IMETRO/SC.
1.5 O resultado final será divulgado da seguinte forma:
1.5.1 - lista por município/cargo/função com todos os aprovados, por ordem decrescente de
classificação;
1.5.2 - lista somente com as pessoas portadoras de necessidades especiais aprovadas, por
ordem decrescente de classificação;
1.5.3 - lista geral no Estado com todos os aprovados no concurso, por ordem decrescente de
classificação.
1.6 Os candidatos aprovados neste Concurso serão nomeados, por ordem decrescente de
classificação nos municípios de opção definidos no ato de inscrição, até ser esgotado o
número de vagas existentes.
1
1.6.1 Após terem sido esgotadas todas as chamadas dos candidatos classificados de cada
município, as vagas remanescentes que não foram preenchidas por falta de candidatos
classificados e ou desistentes, poderão ser oferecidas aos candidatos constantes da listagem
geral, de que trata o item 1.5.3, deste Edital.
1.6.1.1 Para o suprimento das vagas de que trata o item 1.6.1, o Instituto de Metrologia de
Santa Catarina IMETRO/SC convocará, por carta registrada, com aviso de recebimento, o
melhor classificado da lista geral, que não tenha sido nomeado para o município de opção.
1.6.1.1.1 O candidato terá 5 (cinco) dias, contados da data do recebimento da carta
registrada, para manifestar por carta, telegrama ou pessoalmente, a concordância ou não
com tal nomeação.
1.6.1.2 Em aceitando ser nomeado para um município diverso da sua opção no ato da
inscrição, manifesta a desistência da sua opção inicial e de vaga que porventura venha a ser
aberta ou criada no município para o qual havia optado anteriormente, não podendo requerer
reversão da sua decisão e estando em tudo sujeito ao que determina o item 1.7 das
presentes normas editalícias.
1.6.1.3 Caso o candidato melhor classificado não se manifeste, nos termos do item 1.6.1.1.1
ou não aceite a nomeação para município diverso de sua opção, será convocado o candidato
seguinte e assim sucessivamente até que a vaga seja ocupada.
1.7 O candidato aprovado neste concurso fica ciente de que deverá permanecer em efetivo
exercício no local para o qual foi nomeado, até o término do respectivo estágio probatório,
este último que se dá mediante o exercício do cargo pelo período de 03 (três) anos a contar
da posse.
2. DOS CARGOS, DAS VAGAS, CARGA HORÁRIA SEMANAL E REMUNERAÇÃO MENSAL.
2.1 Os cargos, os requisitos de escolaridade, o número de vagas por município, estão
indicados a seguir:
SÃO JOSÉ
CARGO VAGAS REQUISITOS DE ESCOLARIDADE
Engenheiro 1
Diploma de curso superior em
Engenharia Elétrica, com inscrição no
CREA
Engenheiro 1
Diploma de curso superior em
Engenharia Mecânica, com inscrição no
CREA
Administrador 2
Diploma de curso superior em
Administração, com inscrição no CRA
Analista de Informática 1
Diploma em curso superior em
Ciências da Computação, ou
Tecnologia da Informação, ou
Processamento de Dados, ou
Tecnologia em Análise, ou
Desenvolvimento de Sistemas.
Técnico de Informática 4
Diploma de curso de Ensino Médio em
Técnico de Informática.
Técnico em Atividades Administrativas
9 Diploma de curso de Ensino Médio.
Técnico em Atividades de Fiscalização
16 Diploma de curso de Ensino Médio.
2
ITAJAÍ
CARGO VAGAS REQUISITOS DE ESCOLARIDADE
Administrador 1
Diploma de curso superior em
Administração, com inscrição no CRA
Engenheiro 1
Diploma de curso superior em
Engenharia Mecânica, com inscrição no
CREA
Técnico em Atividades Administrativas 2 Diploma de curso de Ensino Médio.
Técnico em Atividades de Fiscalização
14 Diploma de curso de Ensino Médio.
JOINVILLE
CARGO VAGAS REQUISITOS DE ESCOLARIDADE
Administrador 1
Diploma de curso superior em
Administração, com inscrição no CRA
Técnico em Atividades Administrativas 2 Diploma de curso de Ensino Médio.
Técnico em Atividades de Fiscalização 14 Diploma de curso de Ensino Médio.
TUBARÃO
CARGO VAGAS REQUISITOS DE ESCOLARIDADE
Administrador 1
Diploma de curso superior em
Administração, com inscrição no CRA
Técnico em Atividades Administrativas 2 Diploma de curso de Ensino Médio.
Técnico em Atividades de Fiscalização 10 Diploma de curso de Ensino Médio.
CHAPECÓ
CARGO VAGAS REQUISITOS DE ESCOLARIDADE
Administrador 1
Diploma de curso superior em
Administração, com inscrição no CRA
Técnico em Atividades Administrativas 2 Diploma de curso de Ensino Médio.
Técnico em Atividades Fiscalização
16 Diploma de curso de Ensino Médio.
2.2 A jornada de trabalho será de 40 (quarenta) horas semanais.
2.3 Ao vencimento básico mensal de cada cargo será acrescido adicional de Auxílio
Alimentação, conforme disposto na tabela a seguir:
CARGO VENCIMENTO BÁSICO AUXILIO ALIMENTAÇÃO
Nível Médio R$ 900,00 R$ 330,00
Nível Superior R$ 1.200,00 R$ 330,00
3
Obs.: Auxílio Alimentação R$ 15,00 por dia de efetivo exercício, limitado a 22 dias = R$
330,00.
2.4 As atribuições dos cargos acham-se descritas no Anexo II do presente edital.
3 DAS INSCRIÇÕES
3.1 A participação no presente Concurso Público iniciar-se-á pela inscrição, que deverá ser
efetuada no prazo e nas condições estabelecidas neste Edital.
3.2 A inscrição será efetuada via Internet, no endereço eletrônico:
http://imetro.fepese.ufsc.br no período compreendido entre as 16h do dia 30 de
dezembro de 2009 e as 16h do dia 10 de fevereiro de 2010.
3.3 Para efetivar a sua inscrição o candidato deverá seguir os seguintes passos:
a) Acessar o endereço eletrônico http://imetro.fepese.ufsc.br ;
b) Ler atentamente o edital, preencher o Requerimento de Inscrição e enviá-lo pela
Internet, imprimindo uma cópia que deve ficar em seu poder;
c) Imprimir e efetivar o pagamento do boleto da taxa de inscrição em qualquer agência
bancária, posto de auto-atendimento ou “home banking”, preferencialmente do Banco
do Brasil S.A, até o dia 10 de fevereiro de 2010.
3.3.1 Os candidatos sem acesso à Internet, ou que tenham dificuldades para efetuar a sua
inscrição, poderão comparecer, no período compreendido entre o dia 30 dezembro de
2009 e o dia 10 de fevereiro de 2010, no horário oficial de Brasília definido no
seguinte endereço: FEPESE, Campus Professor João David Ferreira Lima, da Universidade
Federal de Santa Catarina - UFSC, Trindade – Florianópolis, SC, de feira a 5ª feira das 13h
as 19h e nas feiras das 8h as 13h. Nos dias 23 e 30 de dezembro de 2009 o horário de
atendimento será das 8h às 13h. Nos dias 24, 25, 31 de dezembro de 2009 e 1º de janeiro de
2010, não haverá expediente para atendimento aos candidatos.
3.4 A Taxa de inscrição é de R$ 80,00 (oitenta reais) para os cargos de nível superior e de R$
60,00 (sessenta reais) para os cargos de nível médio/técnico
3.4.1 O pagamento da taxa de inscrição só poderá ser feito mediante a utilização do boleto de
pagamento, com código de barras, disponível no endereço eletrônico do concurso:
http://imetro.fepese.ufsc.br.
3.4.2 O agendamento do pagamento e o respectivo demonstrativo não se constituem
documentos comprobatórios do pagamento da taxa de inscrição.
3.4.3 Não serão aceitos pagamentos feitos por qualquer outra forma ou meio.
3.4.4 A inscrição será aceita quando o estabelecimento bancário onde foi feito o
recolhimento da taxa de inscrição confirmar o respectivo pagamento.
3.4.5 Serão consideradas canceladas as inscrições dos candidatos que efetuarem o
pagamento da taxa de inscrição com cheque sem cobertura ou que cometerem qualquer outra
irregularidade que impossibilite o seu recebimento.
3.4.6 O valor referente ao pagamento da taxa de inscrição não será restituído.
3.4.7 A FEPESE não se responsabilizará por solicitações ou pagamento de inscrição não
efetivados por falhas de comunicação ou outros fatores de ordem técnica que impossibilitarem
a transferência dos dados, valores ou a impressão de documentos.
4
3.5 É vedada a inscrição condicional, extemporânea, via postal, via fax, ou por qualquer outra
via não especificada neste edital.
3.6 O preenchimento do Requerimento de Inscrição e o pagamento do boleto são de inteira
responsabilidade do candidato.
3.6.1 As informações prestadas no requerimento de inscrição não poderão ser alteradas,
exceto a eventual mudança de endereço que deverá ser comunicada à FEPESE, até o dia 10
de fevereiro de 2010, por correspondência eletrônica (e-mail) : imetro@fepese.ufsc.br
3.6.2 Após a data da publicação do resultado final do concurso a mudança de endereço
deverá ser comunicada diretamente ao IMETRO/SC.
3.7 A adulteração de qualquer documento ou a não veracidade de qualquer informação
apresentada, verificada a qualquer tempo, eliminará o candidato do Concurso Público.
3.8 A inscrição do candidato implica o conhecimento e a tácita aceitação das normas e
condições estabelecidas neste Edital.
4 DA ISENÇÃO PARA OS DOADORES DE SANGUE
4.1 A inscrição para o candidato amparado pela Lei Estadual n.º 10.567/97 (doador de
sangue), interessado na isenção de pagamento da inscrição, seguirá as seguintes etapas:
a) Quando preencher o Requerimento Padrão de inscrição o candidato deve assinalar
a opção DOADOR DE SANGUE. Após a sua inscrição, o candidato que pretender a
isenção da taxa de inscrição como doador de sangue deverá entregar comprovante que
demonstre seu enquadramento nos termos da citada legislação, ou seja, declaração que
comprove três doações nos 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias anteriores a 31 de
janeiro de 2010, ou documento específico que comprove integrar Associação de
doadores legalmente instituída e que contribua para estimular de forma direta e indireta
a doação, relacionando minuciosamente as atividades desenvolvidas pelo candidato,
declarando que o candidato enquadra-se como beneficiário da referida Lei, na Sede da
FEPESE, localizada no Campus Professor João David Ferreira Lima, da Universidade
Federal de Santa Catarina - UFSC, Trindade Florianópolis, SC, de feira a feira
das 13h as 19h e nas feiras das 8h as 13h. Nos dias 23 e 30 de dezembro de 2009 o
horário de atendimento será das 8h às 13h. Nos dias 24, 25, 31 de dezembro de 2009 e
1º de janeiro de 2010, não haverá expediente para atendimento aos candidatos.
b) Ou enviar por correio, via SEDEX, com AR, para a FEPESE/CONCURSO IMETRO
DOADOR DE SANGUE, Campus Universitário João David Ferreira Lima-UFSC, Trindade,
Florianópolis, SC, Caixa Postal 5067 CEP 88040-900, no período de 30 de dezembro
de 2009 a 31 de janeiro de 2010, comprovante que demonstre seu enquadramento
nos termos da citada legislação, ou seja, declaração que comprove três doações nos 365
(trezentos e sessenta e cinco) dias anteriores a 31 de janeiro de 2010, ou documento
específico que comprove integrar Associação de doadores legalmente instituída e que
contribua para estimular de forma direta e indireta a doação, relacionando
minuciosamente as atividades desenvolvidas pelo candidato, declarando que o candidato
enquadra-se como beneficiário da referida Lei.
4.2 O candidato amparado pela Lei Estadual n.º 10.567/97, seguirá todas as demais etapas
de inscrição dos demais candidatos, estando unicamente isento, caso seu pedido seja aceito,
do pagamento da Taxa de Inscrição.
5 DAS VAGAS RESERVADAS AS PESSOAS DEFICIENTES
5
5.1 Às pessoas portadoras de deficiências, que pretendam fazer uso das prerrogativas que
lhes são facultadas no inciso VIII do art. 37 da Constituição Federal, no disposto na Lei
Estadual 12.870, de 12 de janeiro de 2004 e na Instrução normativa 11/04/DIRH, de
11 de novembro de 2004, é assegurado o direito de inscrição desde que necessidade especial
de que sejam portadoras se mostre compatível com as atribuições do cargo para o qual se
inscreverem, conforme o item 2, deste Edital.
5.2 São reservadas, aos portadores de deficiência de acordo com a Lei as vagas descritas na
tabela abaixo:
CARGO
HABILITAÇÃO –
NÍVEL MÉDIO
SÃO JOSÉ ITAJAÍ JOINVILLE TUBARÃO CHAPECÓ
TEC. EM ATIV. ADM ENSINO MÉDIO 1
TEC. EM ATIV. DE
FISCLIZAÇÃO
ENSINO MÉDIO 1 1 1 1 1
TOTAL DE VAGAS NÍVEL MÉDIO 2 1 1 1 1
5.2.1 O critério para nomeação das pessoas com deficiência se por ordem decrescente de
classificação geral.
5.3 As pessoas portadoras de deficiências, que desejarem concorrer às vagas a elas
reservadas, deverão assinalar sua condição no item específico do Requerimento de Inscrição.
5.4 Os candidatos inscritos para as vagas reservadas às pessoas portadoras com deficiências
deverão, após completar a sua inscrição, entregar requerimento com solicitação que atenda
as disposições do item 5.1, acompanhado de laudo médico que informe a sua espécie e o
grau ou nível, com expressa referência ao código correspondente da Classificação
Internacional de Doença CID -, bem como a provável causa da deficiência necessidade
especial e a cópia do Requerimento de inscrição.
5.4.1 Os documentos de que trata o item 5.4 deverão ser entregues até as 18 horas do
último dia de inscrição:
a) Pessoalmente ou por procurador devidamente constituído na sede da FEPESE - Campus
Universitário João David Ferreira Lima-UFSC, Trindade, Florianópolis, SC, no horário de
feira a feira das 13h as 19h e nas feiras das 8h as 13h. Nos dias 23 e 30 de
dezembro de 2009 o horário de atendimento será das 8h às 13h. Nos dias 24, 25 e 31 de
dezembro de 2009 e de janeiro de 2010, não haverá expediente para atendimento aos
candidatos.
b) Via SEDEX com AR, para a FEPESE/CONCURSO IMETRO VAGAS RESERVADAS,
Campus Universitário João David Ferreira Lima-UFSC, Trindade, Florianópolis, SC, Caixa
Postal 5067 CEP 88040-900.
5.4.2 No caso de remessa por SEDEX o candidato declara estar ciente de que deverá postar o
documento com a devida antecedência para que o mesmo seja entregue no local, data e
horário determinados. Os documentos entregues após esta data e horário não serão aceitos,
mesmo que postados em data e horário anteriores.
5.4.3 Caso o candidato não entregue, até a data e horário determinados, da documentação
de que trata o item 5.4.1 ou, se entregues, os documentos não contiverem as informações
indicadas, ele não será considerado como apto a concorrer às vagas reservadas para as
pessoas com deficiência.
5.5 Tendo sido aprovado no Concurso Público, a pessoa com deficiência será submetida à
Equipe Multiprofissional a que se refere à Lei Estadual 12.870/04, designada com o
objetivo de avaliar a compatibilidade entre as atribuições essenciais do cargo com a
6
deficiência de que o candidato é portador, emitindo relatório que servirá de base para o laudo
expedido pela Perícia Médica Oficial do Estado.
5.6 Após a emissão do relatório pela Equipe Multiprofissional, as pessoas com deficiência
serão submetidas à Perícia Médica Oficial do Estado para emissão do laudo de aptidão para o
exercício do cargo.
5.6.1 A Perícia Médica será realizada pela Junta Médica da Gerência de Perícia Médica,
vinculada à Diretoria de Saúde do Servidor da Secretaria de Estado da Administração.
5.7 O candidato com deficiência participará deste concurso em igualdade de condições com os
demais candidatos no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação e aos critérios de
aprovação, horário, data, local de aplicação e nota mínima exigida para todos os demais
candidatos.
5.8 A FEPESE publicará, no site do concurso até o dia da homologação das inscrições, o
despacho ao requerimento de que trata o item 5.4.
5.9 Será eliminado da lista de pessoas portadoras de deficiências, o candidato cuja deficiência
necessidade especial assinalada no Requerimento de Inscrição não seja constatada ou não
seja compatível com o exercício das atribuições do cargo, passando a compor apenas a lista
de classificação geral.
5.9.1 Não caberá qualquer recurso da decisão proferida pela Junta dica da Gerência de
Perícia Médica.
5.10 Não havendo candidatos aprovados e classificados para as vagas reservadas as pessoas
portadoras de deficiências, as mesmas serão oferecidas para os demais candidatos, seguindo,
rigorosamente, a ordem de classificação.
5.11 Não será admitido recurso relativo à condição de pessoa portadora de deficiência, no ato
da inscrição, que não declarar essa condição.
5.12 Após a investidura do candidato, a deficiência não pode ser argüida para justificar a
concessão de aposentadoria.
5.13 A FEPESE atenderá aos pedidos de condições especiais requeridos pelos candidatos
portadores de deficiência, dentro dos critérios de razoabilidade, mas será desses, a
responsabilidade de trazer os equipamentos e instrumentos de que dependam para a feitura
das provas.
5.14 O candidato portador de deficiência visual poderá solicitar a FEPESE provas e o cartão
resposta com letras ampliadas com fonte entre 14 e 16 e ou superampliada fonte 24, cabendo
ao candidato sua leitura e marcação das respostas no respectivo cartão.
5.15 O candidato portador de deficiência que necessitar de atendimento especial durante o
período de inscrição poderá fazê-lo através do email imetro@fepese.ufsc.br
6 DA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES
6.1 As inscrições que preencherem todas as condições deste Edital serão homologadas e
deferidas pela Comissão do Concurso.
6.2 O ato de homologação, bem como a relação das inscrições deferidas serão divulgados no
endereço eletrônico do concurso http://imetro.fepese.ufsc.br.
7
6.3 Para tomar conhecimento das informações referentes à sua inscrição o candidato deverá
acessar o endereço eletrônico do concurso: http://imetro.fepese.ufsc.br e indicar o
número de inscrição e do CPF.
7 DAS PROVAS
7.1 O concurso público, objeto deste Edital, compreenderá o exame de habilidades e de
conhecimentos aferidos através de Prova escrita, de caráter eliminatório e classificatório.
7.2 DA PROVA ESCRITA
7.2.1 A prova escrita, constará de 50 (cinquenta) questões objetivas, com 5 (cinco)
alternativas de respostas cada uma delas, das quais apenas 1 (uma) será a correta,
distribuídas conforme programas constantes do Anexo I, e será composta de duas partes:
7.2.1.1 Para os cargos de Engenheiro Eletricista e Engenheiro Mecânico:
Primeira parte: Conhecimentos Gerais (15 questões).
Português: 08 (oito) questões;
Atualidades: 07 (sete) questões;
Segunda Parte: Conhecimentos específicos (35 questões).
7.2.1.2 Para os demais cargos:
Primeira parte: Conhecimentos Gerais (15 questões).
Português: 05 (cinco) questões;
Matemática: 05 (cinco) questões; e
Atualidades: 05(cinco) questões.
Segunda Parte: Conhecimentos específicos (35 questões).
7.2.2 A Prova escrita será realizada em uma única etapa com a duração de 4 (quatro)
horas, incluído o tempo para preenchimento do cartão-resposta, no dia 21 de fevereiro de
2010, com início às 14 horas, em locais que serão divulgados, com antecedência no
endereço eletrônico do concurso: http://imetro.fepese.ufsc.br.
7.2.3 Será vedado o acesso ao portão de entrada do local de prova ao candidato que se
apresentar após às 14 horas, mesmo que o início da prova tenha sido postergado por motivo
de força maior.
7.2.4 Os locais de realização da prova em cada cidade serão divulgados, a partir do dia 15
de fevereiro de 2010, no sítio do concurso http://imetro.fepese.ufsc.br
7.2.4.1 Caso não haja disponibilidade de lugares adequados para a realização da prova em
uma determinada cidade, a FEPESE poderá realizá-la em cidade próxima. Os candidatos serão
avisados por comunicado publicado no sítio do concurso http://imetro.fepese.ufsc.br com
a antecedência mínima de 5 (cinco) dias.
7.2.5 O candidato poderá fazer a prova na cidade escolhida por ele no momento da
inscrição.
7.2.6 Para a realização da prova escrita o candidato poderá utilizar caneta esferográfica
transparente, de tinta azul ou preta sendo de única responsabilidade do candidato a sua
aquisição.
8
7.2.7 Durante a realização da prova escrita o candidato deverá portar somente:
a) Documento de identificação;
b) Cartão resposta;
c) Caderno de provas;
d) Caneta esferográfica transparente, de tinta azul ou preta;
e) Poderá portar água acondicionada em embalagem plástica transparente sem
qualquer rótulo ou etiqueta.
7.2.8 A entrada nos locais de prova será admitida mediante a apresentação de documento
de identificação. É recomendado, ainda, o candidato portar (guardado no bolso) o
Comprovante de pagamento da Taxa de Inscrição, com a devida autenticação bancária.
7.2.9 São considerados documentos de identificação: carteiras expedidas pelos Comandos
Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública e pelo Corpo de Bombeiros Militar, pelos
Conselhos e Ordens fiscalizadores de exercício profissional, passaporte, certificado de
reservista, carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como
identidade, carteira de trabalho e previdência social e carteira nacional de habilitação.
7.2.10 Em caso de perda, furto ou roubo do documento de identidade original, o candidato
deverá apresentar documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial, expedido
há, no máximo, trinta dias.
7.2.11 serão aceitos documentos no prazo de validade e em perfeitas condições, de forma
a permitir, com clareza, a identificação do candidato e sua assinatura.
7.2.12 A não apresentação de documento de identidade, nos termos deste edital impedirá o
acesso do candidato ao local de prova.
7.2.13 Em face de eventual divergência a FEPESE poderá exigir a apresentação do
Comprovante de pagamento da Taxa de Inscrição, com a devida autenticação bancária.
7.2.14 Durante a realização da prova é vedada a comunicação entre os candidatos, consulta a
livros, revistas, folhetos ou anotações, bem como o uso de óculos escuros, bonés ou qualquer
outra cobertura, de máquinas de calcular, relógios e aparelhos celulares ou qualquer outro
equipamento sonoro, fonográfico ou de registro, exceto os de uso de portadores de
deficiência desde que acompanhados por prescrição médica. Os telefones celulares, óculos,
coberturas e demais equipamentos devem ser entregues desligados, sem outro aviso, aos
fiscais da sala antes do início da prova. Cabe Ao candidato solicitar a sua devolução ao
entregar a prova.
7.2.15 É terminantemente proibido o porte de armas no ambiente de provas.
7.2.16 A simples posse ou uso de qualquer material, objeto ou equipamento (mesmo que
desligado) não permitido, no local da prova, corredor ou banheiros, mesmo que desligado,
implicará na exclusão do candidato do concurso público.
7.2.17 É vedado ao candidato, durante a realização da prova:
a)ausentar-se da sala sem a companhia de um fiscal;
b) fumar;
c)a ingestão de alimentos e bebidas, com exceção de água acondicionada em embalagem
plástica transparente sem qualquer rótulo ou etiqueta.
7.2.18 O candidato não poderá entregar a prova e o cartão resposta antes de decorrida 1
(uma) hora do seu início.
9
7.2.19 Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala poderão entregar a prova e o cartão
resposta ao mesmo tempo.
7.2.20 Não haverá, em qualquer hipótese, segunda chamada para a prova escrita, nem a
realização de prova fora do horário e local marcados para todos os candidatos.
7.2.21 O candidato receberá, para realizar a prova escrita um caderno de questões e um
cartão resposta, devendo ler e conferir todos os dados, informações e instruções, bem como
verificar se o caderno de questões corresponde ao cargo para o qual se inscreveu seu nome e
número de inscrição, se contém todas as questões e se está impresso sem falhas ou defeitos
que possam comprometer a leitura e resolução da prova.
7.2.22 As respostas das questões deverão ser transcritas para o cartão-resposta, de acordo
com as instruções nele contidas.
7.2.23 Não serão consideradas quaisquer anotações no caderno de questões, sendo o cartão
resposta o único documento válido para a correção.
7.2.24 O cartão resposta não será substituído por erro do candidato.
7.2.25 Será atribuída nota 0 (zero) às respostas de questão (ões) que contenha(m):
1 a) Emenda(s) e/ou rasura(s), ainda que legível (eis);
2 b) Mais de uma opção de resposta assinalada;
3 c) Espaço(s) não assinalado (s) no cartão resposta;
4 d) Resposta preenchida fora das especificações contidas no cartão- resposta;
5 e) Marcada com caneta de tipo ou tinta de cor diferente do especificado neste edital.
7.2.26 O candidato, ao encerrar a prova, entregará ao fiscal de prova/sala, o caderno de
questões e o cartão-resposta devidamente assinados.
7.2.27 A prova escrita será avaliada na escala de 0,00 (zero) a 10,00 (dez), sendo as notas
expressas com 2 (duas) decimais, sem arredondamento, tendo cada questão o valor de 0,2
(dois décimos).
7.2.28 Será considerado aprovado na prova escrita, para todos os cargos, o candidato que
obtiver nota igual ou superior a 5,00 (cinco).
8 DA CLASSIFICAÇÃO E DA HOMOLOGAÇÃO DO RESULTADO DO CONCURSO.
8.1 A média final dos candidatos será calculada conforme a fórmula abaixo:
MF =NPE
Sendo:
MF= Média Final
NPE= Nota da Prova Escrita
8.2 Os candidatos aprovados serão classificados em ordem decrescente da média obtida.
8.3 Ocorrendo empate na nota final aplicar-se-á para o desempate, o disposto no parágrafo
único do artigo 27 da Lei Federal 10.741/03, para os candidatos que se enquadrarem na
condição de idoso nos termos do Artigo da mencionada Lei (possuírem 60 anos completos
ou mais).
1
8.3.1 Para os candidatos que não estão ao amparo do item anterior, o desempate beneficiará,
sucessivamente, o candidato que:
a) Tiver obtido o maior número de acertos nas questões de Conhecimentos
Específicos;
b) Tiver obtido o maior número de acertos nas questões de Conhecimentos Gerais;
c) Tiver a maior idade contada com base na idade em dia, meses e anos no dia da
realização da prova escrita.
8.3.2 Para efeito de desempate será considerada a idade do candidato no dia da aplicação da
prova escrita.
8.4 A homologação do resultado do Concurso será publicada no endereço eletrônico do
concurso http://imetro.fepese.ufsc.br e no Diário Oficial do Estado de Santa Catarina.
9 DOS RECURSOS
9.1 Caberão recursos do indeferimento da inscrição, da formulação das questões e do
gabarito provisório da prova escrita.
9.2 Os recursos só poderão ser interpostos nos prazos abaixo relacionados:
a) Dos recursos relativos ao indeferimento da inscrição: 2 (dois) dias úteis contados
a partir da data de publicação no endereço: http://imetro.fepese.ufsc.br de
homologação das inscrições;
b) Dos recursos relativos à formulação das questões e do gabarito provisório da
prova escrita: 2 (dois) dias úteis contados a partir da data de publicação no endereço:
http://imetro.fepese.ufsc.br.
9.3 Para interposição dos recursos o candidato deverá seguir os seguintes procedimentos:
9.3.1 Acessar o sitio do concurso: http://imetro.fepese.ufsc.br e clicar no link RECURSOS;
9.3.2 Preencheron line” atentamente, com clareza e argumentos consistentes, o formulário
de recurso (um para cada uma das questões reclamadas ou pedido) e enviá-lo via Internet,
seguindo as instruções nele contidas.
9.3.3 Será indeferido, liminarmente o recurso:
a) interposto fora dos prazos previstos neste regulamento;
b) que não evidenciar o legítimo interesse e o prejuízo sofrido pelo candidato recorrente; e
c) proposto em desacordo com o estabelecido neste edital.
9.3.4 Julgadas as impugnações referentes à prova escrita, as questões anuladas serão
computadas como acertos para todos os candidatos, seguindo-se a publicação do gabarito
definitivo no endereço do concurso http://imetro.fepese.ufsc.br
9.3.5 Os despachos dos recursos interpostos serão publicados no endereço eletrônico do
concurso devendo o candidato acessar o link RESPOSTAS A RECURSOS e informar o seu
número de inscrição e número do CPF.
9.3.6 No caso de erro ou falha na indicação da resposta correta o gabarito provisório será
alterado.
9.3.7 A decisão exarada nos recursos, pela Comissão Organizadora, é irrecorrível na esfera
administrativa.
1
9.3.8 Não serão recebidos recursos interpostos por qualquer outro meio a não ser o descrito
no edital.
9.3.9 Os recursos intempestivos não serão conhecidos e os inconsistentes não providos.
10 – DOS REQUISITOS PARA INVESTIDURA NO CARGO
10.1 O candidato será investido no cargo, se atender às seguintes exigências:
I. Ter sido aprovado no Concurso, na forma estabelecida neste Edital;
II. Ter nacionalidade brasileira e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo
estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos
direitos políticos, na forma do disposto no art. 12, § 1º, da Constituição da República
Federativa do Brasil de 1988, e nos Decretos Federais 70.391, de 12 de abril de 1972,
e n° 70.436, de 18 de abril de 1972;
III. Gozar dos direitos civis e políticos;
IV. Estar quite com as obrigações eleitorais;
V. Estar quite com as obrigações do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino;
VI. Ter a habilitação e o respectivo registro no Conselho Profissional requerido pelos
cargos/funções exigidos no edital.
VII. Ter idade mínima de 18 anos;
VIII. Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, comprovada por
Junta Médica Oficial do Estado;
IX - Apresentar declaração de bens com dados até a data da posse, em atendimento ao
artigo 22 da Constituição do Estado de Santa Catarina, na forma do que dispõe as
Resoluções TC 01/2006 de 21 de junho de 2006 e TC 02/2006, de 17 de julho de
2006; Apresentar certidão negativa dos setores de distribuição dos foros criminais dos
lugares em que tenha residido nos últimos cinco anos, da Justiça Federal e Estadual;
Apresentar certidão negativa de antecedentes da Polícia Federal e da Polícia dos Estados
onde tenha residido nos últimos cinco anos, expedida, no máximo, seis meses;
Apresentar declaração firmada pelo candidato de:
a) Não acumulação de cargo público ou de acumulação amparada pelos incisos
XVI e XVII do art. 37 da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988;
b) Não ter sido, nos últimos cinco anos, na forma da legislação vigente:
- Responsável por atos julgados irregulares por decisão definitiva do Tribunal de Contas da
União, do Tribunal de Contas do Estado, do Distrito Federal ou de Município, ou ainda, por
Conselho de Contas de Município;
- Punido, em decisão da qual não caiba recurso administrativo, em processo disciplinar por
ato lesivo ao patrimônio público de qualquer esfera de governo;
- Condenado em processo criminal por prática de crime contra a Administração Pública,
capitulados nos Títulos II e XI da Parte Especial do Código Penal Brasileiro, na Lei 7.492,
de 16 de junho de 1986, na Lei Federal nº 8.429, de 02 de junho de 1992, e na Lei Federal n°
10.028, de 19 de outubro de 2000;
- Não ter sido demitido a bem do serviço público, de acordo com o disposto nos incisos I e II
do art. 137 da Lei Estadual 6.745, de 28 de dezembro de 1985, e na legislação
correspondente de outros Entes da Federação.
XII. Apresentar declaração sobre a percepção ou não de quaisquer outras remunerações ou
proventos que perceba de órgãos públicos federais, estaduais ou municipais.
10.2 Apresentar outros documentos que se fizerem necessários à época da posse.
1
10.3 Na hipótese de o aprovado não ter condições de comprovar no ato da posse a
escolaridade ou o registro profissional exigidos ou não pretender ser nomeado, quando
convocado, poderá requerer a sua reclassificação para o último lugar na relação dos
aprovados.
10.4. São documentos exigidos para a posse:
a) Comprovação da escolaridade exigida;
b) Prova da inscrição nos respectivos conselhos para os cargos que apresente esta exigência;
c) Certidão negativa, fornecida pelas distribuidoras criminais e civis da Justiça Estadual e
Federal, nos lugares em que haja residido nos últimos 5 (cinco) anos;
d) Certidão de aprovação em exame de saúde físico procedido pelo órgão médico oficial do
Estado.
11 DA DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIA
11.1 Delega-se competência à FEPESE para:
1 a) Receber as taxas de inscrição;
2 b) Deferir e indeferir as inscrições;
3 c) Emitir os documentos de confirmação de inscrições;
4 d) Elaborar, aplicar, julgar, corrigir e avaliar as provas;
5 e) Apreciar, responder e dar publicidade aos recursos previstos neste Edital;
6 f) Emitir relatórios de classificação dos candidatos;
7 g) Prestar informações sobre o Concurso;
8 h) Emitir o relatório do resultado final em meio magnético, no padrão do
Módulo Concurso do Sistema Integrado de Recursos Humanos;
i) Publicar o Resultado Final.
12 DO FORO JUDICIAL
12.1 O foro para dirimir qualquer questão relacionada com o Concurso Público previsto neste
Edital é o da Comarca da Capital do Estado de Santa Catarina.
13 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
13.1 O concurso regido por este edital será válido por 2 (dois) anos a contar da data da
publicação da homologação dos aprovados, podendo ser prorrogado por igual período, a
critério do Instituto de Metrologia de Santa Catarina – IMETRO/SC.
13.2 A aprovação e classificação no concurso previsto neste Edital, não asseguram ao
candidato o direito de ingresso automático no Quadro de Pessoal Instituto de Metrologia de
Santa Catarina – IMETRO/SC.
13.3 Os candidatos aprovados serão nomeados de acordo com as necessidades Instituto de
Metrologia de Santa Catarina IMETRO/SC, pela ordem decrescente de classificação,
respeitadas as despesas totais com pessoal, segundo os limites prudencial e total fixados pela
Lei Complementar Federal nº 101, de 04 de maio de 2000.
13.4 A inscrição do candidato implicará no conhecimento e na tácita aceitação das condições
estabelecidas no inteiro teor deste Edital e das instruções específicas, expedientes das quais
não poderá alegar desconhecimento.
13.5 A posse dar-se-á no período máximo de 30(trinta) dias após a publicação do ato de
nomeação no Diário Oficial do Estado de Santa Catarina, sendo tornada sem efeito a
nomeação dos candidatos não empossados no prazo referido, exceto se requerida a
prorrogação deste prazo nos termos da legislação vigente.
1
13.6 Será excluído do Concurso, por ato da Comissão de Concurso da FEPESE, o candidato
que:
a) Tornar-se culpado por agressões ou descortesias para com qualquer membro da
equipe encarregada da realização das provas;
b) For surpreendido, durante a aplicação das provas, em comunicação com outro
candidato, verbalmente, por escrito ou por qualquer outro meio;
c) For flagrado utilizando-se de qualquer meio com o objetivo de burlar a prova, ou
apresentar falsa identificação pessoal;
d) Ausentar-se da sala de prova durante a sua realização, sem estar acompanhado de
um fiscal;
e) Incorrer em outras práticas previstas neste Edital que cominam a mesma sanção.
13.7 O candidato deverá manter atualizado seu endereço e telefone junto à FEPESE,
enquanto estiver participando do Concurso Público, e junto ao Instituto de Metrologia de
Santa Catarina IMETRO/SC, se aprovado, mediante correspondência a ser enviada para o
Setor de Recursos Humanos, durante a vigência deste concurso e possível prorrogação. Serão
de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos advindos da não atualização do seu
endereço.
13.8 A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas, além
de solicitar atendimento especial para tal fim, deverá levar um acompanhante, que ficará em
sala reservada para essa finalidade e que se responsável pela guarda da criança. A
candidata que não levar acompanhante não realizará as provas.
13.9 É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a publicação de todos os atos,
editais e comunicados referentes a este Concurso Público no Diário Oficial do Estado de Santa
Catarina e na internet, no endereço eletrônico do concurso a FEPESE.
13.10 O INSTITUTO DE METROLOGIA DE SANTA CATARINA IMETRO/SC e a FEPESE se
eximem das despesas com viagens e hospedagens dos candidatos do certame seletivo,
mesmo quando alteradas datas previstas no cronograma inicial das provas.
13.11 Os casos não previstos neste Edital serão resolvidos conjuntamente pela Comissão de
Concurso da FEPESE e pela Comissão de Operacionalização do Concurso do Instituto de
Metrologia de Santa Catarina – IMETRO/SC, responsáveis pela elaboração.
São José (SC), 23 de dezembro de 2009.
LUIZ CARLOS MOREIRA DA MAIA
Presidente do IMETRO/SC
1
ANEXO I
Programas para o Concurso do Instituto de Metrologia de Santa Catarina – IMETRO/
SC
CONHECIMENTOS GERAIS (para todos os cargos)
LÍNGUA PORTUGUESA: Correspondência oficial. Ortografia. Semântica. Morfologia. Sintaxe.
Pontuação. Forma de Tratamento e colocação. Concordância Nominal e Verbal. Redação
Oficial.
MATEMÁTICA: Operações: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e
radiciação no conjunto dos números reais. Razões e proporções. Medidas de tempo, de
comprimento, de massa, de capacidade, de temperatura, de área e de volume. Frações.
Sentenças matemáticas. Números fracionários. Números decimais. Múltiplos e divisores,
máximo divisor comum e mínimo divisor comum. Porcentagem. Algarismos romanos. Raízes.
Regra de três simples e compostas. Juros simples e compostos.
ATUALIDADES: Análise de assuntos relevantes e atuais das áreas de política, economia,
sociedade, educação, tecnologia, energia, esporte, história, turismo, relações internacionais,
desenvolvimento sustentável e ecologia, suas inter-relações e suas vinculações históricas.
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
PARA O CARGO DE TÉCNICO EM ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS:
Conhecimentos de Informática: Correio Eletrônico (Microsoft Word: Edição e formatação de
textos (operações do menu Formatar, Inserir, Tabelas, Exibir – cabeçalho e rodapé, Arquivo
configurar página e impressão, Ferramentas ortografia e gramática). Microsoft Excel:
Criação de pastas, planilhas e gráficos, uso de formulas, funções e macros, configurar página,
impressão, operações do menu Formatar, operações do menu Inserir, obtenção de dados
externos, classificar. Microsoft Windows 95/98/2000/XP/ Vista: Criação de pastas (diretórios),
arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e
pastas, uso dos menus, uso de aplicativos, interação com os aplicativos do Microsoft Office.
Outlook e Outlook Express: uso em nível de usuário. Navegação Internet, conceitos de URL,
links, sites, impressão de páginas. Legislação: Lei Federal 5.966/73, Lei Federal 9.933/99,
Decreto Estadual n
o
2.816/2009 que trata do Regimento Interno do IMETRO/SC.
PARA O CARGO DE TÉCNICO EM ATIVIDADES DE FISCALIZAÇÃO:
Conhecimentos de Informática: Correio Eletrônico (Microsoft Word: Edição e formatação de
textos (operações do menu Formatar, Inserir, Tabelas, Exibir – cabeçalho e rodapé, Arquivo
configurar página e impressão, Ferramentas ortografia e gramática). Microsoft Excel:
Criação de pastas, planilhas e gráficos, uso de formulas, funções e macros, configurar página,
impressão, operações do menu Formatar, operações do menu Inserir, obtenção de dados
externos, classificar. Microsoft Windows 95/98/2000/XP/ Vista: Criação de pastas (diretórios),
arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e
pastas, uso dos menus, uso de aplicativos, interação com os aplicativos do Microsoft Office.
Outlook e Outlook Express: uso em nível de usuário. Navegação Internet, conceitos de URL,
links, sites, impressão de páginas. Legislação: Lei Federal 5.966/73, Lei Federal 9.933/99,
Resolução CONMETRO N
O
11/88, Resolução CONMETRO N
O
12/88, Resolução CONMETRO N
O
08/2006, Resolução CONMETRO N
O
04/2007, Resolução CONMETRO N
O
06/2007 e Decreto
Estadual n
o
2.816/2009 que trata do Regimento Interno do IMETRO/SC.
1
TÉCNICO EM INFORMÁTICA:
Montagem e manutenção de hardware; Instalação e configuração de sistemas operacionais.
Instalação, configuração e operação do MS-Office. Configuração dos principais serviços de
Internet (browser, e-mail, etc.). Instalação e configuração de aplicativos e sistemas.
Instalação e configuração de drivers (impressoras, placas de vídeo, de som, etc.).
Conhecimentos básicos de redes locais (protocolo TCP-IP). Noções básicas de estrutura física
de redes locais (confecção de cabos UTP, identificação de sinais, etc.). Inspeção de infra-
estrutura elétrica para instalação de equipamentos de informática e comunicação de dados.
Noções básicas de operação de hardware de rede (roteador, firewall, switch, hub). Noções
básicas de segurança (firewall, anti-virus, anti-spam, anti-spy, backup, etc.); Noções básicas
de suporte remoto; Noções básicas de ambiente Linux.
ADMINISTRADOR:
Funções da Administração: planejamento, organização, controle e direção. Teorias da
Liderança e da Participação. Comportamento Organizacional. Tomada de Decisão.
Comunicação Organizacional. Motivação. Avaliação e Compensação do Desempenho. Papéis
Organizacionais do Indivíduo. Administração da Qualidade. Administração de Recursos
Humanos. Autoridade. Delegação. Grupos e Equipes. Cultura Organizacional. Eficiência
Organizacional. Fundamentos do Design Organizacional. Desenho de Cargos e Tarefas. A
História da Psicologia Organizacional; As Teorias Organizacionais; A Administração de
Recursos Humanos; Organizações e Instituições; Comportamento Humano, Habilitação no
Trabalho, Mudança e Criatividade; O Suprimento de Recursos Humanos; Dinâmica de Grupo e
Relações Humanas nas Instituições Públicas, Diagnóstico Organizacional; Treinamento e
Desenvolvimento de Recursos Humanos; Ergonomia: Engenharia dos fatores humanos; Ética
Profissional.
ANALISTA DE INFORMÁTICA:
Conceitos de sistemas de computação; Organização de Computadores; Sistemas de
numeração e representação de dados; SISTEMAS OPERACIONAIS: conceitos básicos;
sistemas de arquivos; gerenciamento de dispositivos. REDES DE COMPUTADORES: conceitos
básicos; redes locais e de longa distância; Arquitetura OSI da ISO; TCP/IP; topologias;
protocolos; segurança. Arquitetura distribuída: principais conceitos e componentes; Modelo
cliente/servidor. Conceitos de Internet, Intranet, Extranet; ANÁLISE E PROJETO DE
SISTEMAS: análise e projeto estruturado de sistemas; modelagem funcional; modelagem
dinâmica; modelagem de dados; Análise e projeto orientado a objetos. BANCO DE DADOS:
conceitos básicos; administração de dados; sistemas de gerência de banco de dados (SGBD);
arquitetura de banco de dados; Banco de dados relacionais. Modelagem de dados. Conceitos
de Data Warehouse, estruturas e aplicações. ENGENHARIA DE SOFTWARE: princípios de
engenharia de software; processos de software; engenharia de sistemas e da informação;
gerenciamento de projetos de software. Gerenciamento de Projetos: conceitos básicos;
planejamento, acompanhamento e controle. Banco de Dados Objeto Relacional: conceitos;
princípios e arquitetura Oracle 10g; Linguagens SQL e PL/SQL.
ENGENHEIRO - ENGENHARIA MECÂNICA:
Mecânica: Elementos de máquinas; Fenômenos de transporte; Materiais: características
e propriedades; Eletrotécnica: Eletricidade básica; Informática: Sistemas CAD desenho
auxiliado por computador - AUTOCAD; Geração de energia: Instalações de geração de
energia elétrica; Legislação na área mecânica; Gestão de projetos eletro-mecânico.
Legislação: Lei Federal 5.966/73, Lei Federal 9.933/99, Resolução CONMETRO N
O
11/88,
Resolução CONMETRO N
O
12/88, Resolução CONMETRO N
O
08/2006, Resolução CONMETRO
N
O
04/2007, Resolução CONMETRO N
O
06/2007 e Decreto Estadual n
o
2.816/2009 que trata
do Regimento Interno do IMETRO/SC.
ENGENHEIRO – ENGENHARIA ELÉTRICA:
1
Circuitos Elétricos: Conceitos básicos; unidades; leis fundamentais; resistência; fontes
ideais independentes e dependentes em redes RLC; técnicas de análise de circuitos em
corrente contínua; indutância e capacitância; circuitos de corrente alternada: regime
permanente senoidal, potência, ressonância; circuitos trifásicos; circuitos acoplados
magneticamente; transformador linear, ideal e real. Materiais elétricos: materiais isolantes,
condutores e magnéticos, e suas propriedades. Luminotécnica residencial e industrial:
grandezas fundamentais; rendimento luminoso; tipos e características de lâmpadas; tipos e
características de luminárias; tipos de iluminação; curvas luminotécnicas; iluminação interna
e externa; métodos de cálculo de iluminação; projeto luminotécnico. Normas técnicas para
instalações elétricas de baixa e média tensão: NBR 5410; NBR 5444; NBR 5419; NBR
10898; NBR 9441; NBR 5413; NBR 14039; NBR 13534; NBR 13570; NBR 7094; NR 10;
normas de fornecimento da concessionária; normas do corpo de bombeiros. Conhecimento
em projetos elétricos: plantas; detalhes de montagem; prumadas; diagramas unifilares
e/ou trifilares; quadros de carga; memorial descritivo; especificação dos componentes.
Instalações elétricas de baixa e média tensão: características gerais das instalações
elétricas; linhas elétricas; aterramento; proteção contra descargas atmosféricas; proteção
contra choques elétricos; proteção contra sobrecorrentes; circuitos constituídos por motores
elétricos; proteção contra sobretensão; dimensionamento de condutores elétricos;
determinação e aplicação das correntes de curto-circuito nas instalações elétricas. Entrada
de energia das instalações elétricas: elementos componentes da entrada de energia em
baixa e média tensão; instalações embutidas, aparentes, reas e subterrâneas em entradas
de energia. Instalações telefônicas e projetos complementares: projeto telefônico; projeto
preventivo contra incêndio; projeto de antena coletiva e parabólica; TV a cabo. Instalação e
proteção de motores elétricos: especificação de motores; chaves, proteção e comando de
motores. Projeto de subestação de consumidor: partes componentes de uma subestação
de consumidor; tipos de subestação; dimensionamento sico das subestações; projeto de
especificação de transformador; estação de geração para emergência; ligações a terra.
Transformadores: tipos; ensaios; circuitos elétricos equivalentes; regulação e rendimento;
paralelismo de transformadores; transformador de corrente e de potencial;
autotransformador. Máquinas síncronas: campo girante; geradores síncronos; motores
síncronos; máquinas de pólos lisos e de pólos salientes; ensaios; circuitos elétricos
equivalentes; controle da energia ativa e reativa; triângulo de Potier; diagrama de
capabilidade; tipos de excitação; métodos de partida e de controle de velocidade;
sincronismo; compensador síncrono; refrigeração. Motores de indução: motores de indução
trifásicos, bifásicos e monofásicos; noções de componentes simétricas ensaios; circuito
elétrico equivalente; potência e torque; todos de partida e de controle de velocidade.
Máquinas de corrente contínua: máquinas elementares; máquinas reais; tensão gerada e
torque; tipos de excitação; fluxo de potência e perdas; geradores de corrente contínua;
motores de corrente contínua, métodos de partida e de controle de velocidade. Máquinas
Especiais: motor universal; motor de passos ou passo a passo; tacogerador de corrente
alternada; motor de distorção de fluxo ou com bobina de arraste ou com bobina de sombra ou
motor de indução de pólo ranhurado.
Legislação: Lei Federal 5.966/73, Lei Federal 9.933/99, Resolução CONMETRO N
O
11/88,
Resolução CONMETRO N
O
12/88, Resolução CONMETRO N
O
08/2006, Resolução CONMETRO
N
O
04/2007, Resolução CONMETRO N
O
06/2007 e Decreto Estadual n
o
2.816/2009 que trata
do Regimento Interno do IMETRO/SC.
1
ANEXO II
DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS
CARGO ATRIBUIÇÕES – DESCRIÇÃO SUMÁRIA
Administrador
Desenvolver estudo, pesquisa, elaboração, implantação,
acompanhamento, coordenação e controle de planos,
programas e projetos relacionados à administração de
pessoal, de material, financeira, de organização, de
métodos e de planejamento e outras atividades
correlatas.
Engenheiro Mecânico
Executa atividades relacionadas ao aproveitamento e
utilização de recursos naturais, meios de locomoção e
comunicações, edificações, serviços e equipamentos
urbanos, rurais e regionais, nos seus aspectos técnicos e
artísticos, instalações e meios de acesso a costas,
cursos e massas de água e extensões terrestres e
desenvolvimento industrial e agropecuária. Atividades
relacionadas a calibração de padrões / instrumentos de
medição e pesquisa metrológica em rugosidade, forma,
medição por coordenadas, roscas, interferometria a
laser, ângulo plano e comprimento,
pesquisa metrológica em força, torque, dureza e
impacto e demais atividade correlatas.
Engenheiro Eletricista
Executa atividades relacionadas ao aproveitamento e
utilização de recursos naturais, meios de locomoção e
comunicações, edificações, serviços e equipamentos
urbanos, rurais e regionais, nos seus aspectos técnicos e
artísticos, instalações e meios de acesso a costas,
cursos e massas de água e extensões terrestres e
desenvolvimento industrial e agropecuária. Atividades
relacionadas a calibrações e ensaios em alta e baixa
tensão, atuação em projetos de pesquisa e
desenvolvimento e inovação, treinamentos técnicos,
análise e elaboração de normas e procedimentos
relacionados às atividades, manutenção do sistema da
qualidade na área de alta e baixa tensão, programação
e automação, análise estatística de dados e demais
atividades correlatas.
Analista de Informática
Executa planejamento ou projetos em geral de sistema
que envolvam o processamento eletrônico de dados;
elabora orçamentos e definições operacionais e
funcionais de projetos e sistema para processo; realiza
projetos e especificações de modelos de documentos,
planilhas, relatórios, formulários e arquivos utilizados
em processamento eletrônico de dados; gerencia
arquivos utilizados em processamento eletrônico de
dados; define, estrutura, testa e simula programas e
sistemas; pesquisa novas aplicações e otimizações
operacionais; fornece dados estatísticos e apresenta
relatórios das suas atividades; emite parecer sobre
assuntos de sua competência; operacionaliza e gerencia
sistemas de redes e programação e demais atividades
correlatas.
Técnico de Informática Instala, configura e utiliza componentes e redes de
1
computadores, aplicativos e sistemas operacionais;
desenvolve programas de computadores, integrado à
tecnologia de banco de dados, rede de computadores e
web; administra os diversos serviços de banco de dados
e redes de computadores; atendimento e cadastramento
do trabalhador e demais atividades correlatas.
Técnico em Atividades
Administrativas
Organiza e executa serviços auxiliares nas áreas
técnicas e administrativas; atendimento e
cadastramento do trabalhador; atualização de arquivos
e fichários; redações oficiais; e outras atividades
inerentes à função.
Técnico em Atividades de
Fiscalização
Executa as ações de fiscalização relativas ao controle da
qualidade do meio ambiente, preservação e restauração
da flora e da fauna e aos serviços de transportes de
passageiros; verificação e inspeção técnica dos
instrumentos de medição; inspeção e supervisão de:
conteúdo líquido em pré-medidos, sistemas de medição
inclusive software para processamento de dados dos
resultados das medições, fabricantes e importadores de
instrumentos de medição, firmas de reparo e
manutenção, postos de ensaio autorizados, laboratórios
clínicos e avaliação da conformidade em produtos e
serviços com a conformidade avaliada e outras
atividades inerentes à função, que estará sujeita a
deslocamentos freqüentes em todo o Estado de Santa
Catarina e eventualmente em outros Estados.
1