Edital do Concurso Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade - SP (INVESTE/SP) 2011

Visualizaçao do Edital do Concurso

Governo do Estado do Rio de Janeiro
Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro S.A. - INVESTE RIO
Concurso Público para Provimento de Vagas em Cargos de Níveis Médio e Superior
Edital nº 01/2011, de 12 de maio de 2011
O Diretor Presidente e a Diretora da Área de Administração e Finanças da AGÊNCIA DE FOMENTO
DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO S.A. - INVESTE RIO, no uso de suas atribuições, tornam pública a
abertura de inscrições e estabelecem normas para a realização de Concurso Público para provimento
de 42 (quarenta e duas) vagas e formação de cadastro de reserva para os cargos de Analista de
Desenvolvimento e Assistente Técnico Administrativo, em conformidade com a legislação pertinente e
com o disposto neste Edital.
1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1. O Concurso Público será regido por este Edital, seus Anexos, e eventuais retificações, caso
existam, e sua execução caberá à Fundação Euclides da Cunha de apoio institucional à Universidade
Federal Fluminense FEC/UFF.
1.2. O Anexo I - Quadro de Vagas - relaciona os cargos, as áreas de atuação e a distribuição de vagas
(total de vagas, vagas de ampla concorrência e vagas reservadas para candidatos portadores de
deficiência).
1.3. O Anexo II - Quadro de Provas - relaciona o tipo de prova a ser realizada pelos candidatos de cada
cargo/área de atuação, as disciplinas associadas à prova, a quantidade de questões por disciplina, o
valor de cada questão por disciplina, o total de pontos da disciplina e o mínimo de pontos por disciplina
para aprovação.
1.4. O Anexo III - Conteúdos Programáticos - descreve os conteúdos programáticos e sugestões
bibliográficas para cada disciplina.
1.5. O Anexo IV Cronograma Previsto apresenta as datas previstas para cada evento do concurso.
1.6. Todos os horários estabelecidos neste Edital terão como referência o horário de Brasília - DF.
2. DOS CARGOS
2.1. Analista de Desenvolvimento
Atribuições: Desenvolver tarefas de natureza técnico-administrativas, relacionadas ao negócio da
Instituição, dando suporte às atividades da Unidade, elaborando relatórios e outras demandas, com
pareceres conclusivos, executando trabalhos concernentes a serviços técnicos de nível superior,
atuando de acordo com a especificidade das respectivas formações acadêmicas, nos diversos
segmentos da Agência.
2.1.1. Área de Atuação: Administração
2.1.1.1. Pré-requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, fornecido por instituição de
ensino reconhecida pelo MEC, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Administração
e registro ou inscrição no órgão de classe competente.
2.1.1.2. Planejar, organizar, controlar e assessorar as organizações nas áreas de recursos humanos,
patrimônio, material, informação, financeira, tecnológica, dentre outras; implementar programas e
projetos; elaborar planejamento organizacional; promover estudos de racionalização e controlar o
desempenho organizacional; prestar consultoria administrativa; assessorar nas atividades de ensino,
pesquisa e extensão; elaborar e acompanhar processos licitatórios, administração patrimonial,
administração de materiais, elaborar minutas de contratos administrativos de prestação de serviço e
aluguéis; elaborar e acompanhar os processos de leilão de bens não destinados a uso próprio,
mantendo-os atualizados para atendimento ao Banco Central do Brasil; recepcionar os órgãos
fiscalizadores e prestar informações sobre os processos administrativos da Agência; coordenar e
executar as atividades de verificação e tramitação das operações de crédito; realizar análises de risco
de crédito, inclusive realizando estruturação de balanços contábeis e sua análise econômico-financeira;
avaliar a repercussão social das operações de crédito; acompanhar e fiscalizar a execução física e
financeira dos projetos financiados; emitir pareceres sobre questões relativas às operações de crédito;
relacionar-se com as instituições fontes de recursos da Agência, no sentido de promover a regular
tramitação das operações, responsabilizando-se por todas as adequações necessárias; relacionar-se
com os profissionais credenciados pela Agência, para realização de análises de operações de crédito,
fornecendo-lhes o suporte técnico necessário à melhor formatação das operações; elaborar e
desenvolver estudos e pesquisas, planos e programas na área de financiamento; interagir com as
demais áreas da Agência para acompanhamento da inadimplência; Realizar trabalhos específicos e
executar outras funções da mesma natureza e idêntico nível de complexidade das anteriores; propor
mecanismos para recuperação do crédito e acompanhar acordos de renegociação de débitos; elaborar
cálculos de valores para acordos judiciais e administrativos e para a apresentação em execuções
judiciais; encaminhar operações com vistas à execução judicial; participar do comitê de crédito da
Agência; instruir processos de assunção de dívidas; manter contato com órgãos oficiais de crédito e
demais instituições financeiras; elaborar e desenvolver fórmulas financeiras para programas de crédito;
cálculo de planilhas financeiras; emitir pareceres; avaliar, efetuar e acompanhar atividades de registro e
controle de operações de financiamento, conciliação das operações ativas e passivas, fluxo de caixa e
sistema de classificação de risco; formatar relatórios com informações gerenciais; análise da
rentabilidade das aplicações financeiras da Agência; controle de indexadores econômicos;
acompanhamento e execução das normas e instruções emitidas pelo BACEN e pelos órgãos
repassadores de recursos; elaborar o Plano de Ação da Agência, a partir da definição das políticas de
cada área; revisar periodicamente o Plano de Ação da Agência, avaliando o seu desempenho diante
dos objetivos propostos; definir metodologia a ser utilizada no processo de planejamento; elaborar o
orçamento consolidado da Agência; acompanhar e avaliar a implantação orçamentária; desenvolver
propostas de programas e estudos especiais que visem à intervenção da Agência em atividades
econômicas e sociais do Estado; desenvolver estudos e programas direcionados ao atendimento das
diretrizes emanadas das políticas operacionais; acompanhar os trabalhos de consultorias externas
contratadas para desenvolver trabalhos; participar com níveis superiores na definição de foco a ser
adotado e no detalhamento de procedimentos para atuação da Agência nos diversos programas de
financiamento de empreendimentos, manter análise permanente de potencialidades de
desenvolvimento de municípios passíveis de serem apoiadas por programas no âmbito da Agência,
analisar e emitir parecer técnico sob o ponto de vista de viabilidade e risco, nos aspectos inerentes a
candidatos e projetos, quanto a propostas de financiamento para empreendimentos de portes variados,
apoiados por programas próprios da Agência e em parcerias, elaborar, em conjunto com os advogados,
contratos e aditivos padrões de processos de financiamento, respectivos registros, controles,
conferência de notas de crédito e outros documentos necessários à liberação das operações,
providenciando seu encaminhamento, implantar e acompanhar indicadores de avaliação de
desempenho nos projetos de empreendimentos e programas de crédito em execução; desenvolver
estudos e pesquisas para identificar oportunidades de intervenção da Agência, em especial, que
envolvam ações de responsabilidade social; elaborar normativos que orientem a implementação de
linhas de financiamento afetas à Agência, fixando os critérios de controle e acompanhamento das
aplicações; acompanhar a atuação das entidades apoiadas pela Agência; na aplicação do crédito,
efetuando controles que permitam o gerenciamento da carteira em conformidade com as políticas
operacionais e demais normativos; manter atualizados os sistemas de controle e monitoramento das
operações e processos de responsabilidade da Agência; executar as atividades de controle de
liberações das operações atendidas no âmbito do crédito e demais programas de responsabilidade da
Agência, bem como elaborar proposta e previsão orçamentária para os mesmos; executar outras
funções da mesma natureza e idêntico nível de complexidade das anteriores e desempenhar outras
atividades correlatas; emitir parecer e encaminhar a níveis superiores para decisão final; realizar
trabalhos específicos e executar outras funções da mesma natureza e idêntico nível de complexidade
das anteriores e desempenhar outras atividades correlatas.
2.1.2. Área de Atuação: Análise de Sistemas
2.1.2.1. Pré-requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, fornecido por instituição de
ensino reconhecida pelo MEC, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Análise de
Sistemas.
2.1.2.2. Atividades Específicas: Desenvolver e implantar sistemas informatizados, dimensionando
requisitos e funcionalidades do sistema, especificando sua arquitetura, escolhendo ferramentas de
desenvolvimento, especificando programas, codificando aplicativos; administrar ambientes
informatizados; prestar treinamento e suporte técnico ao usuário; elaborar documentação técnica;
estabelecer padrões; coordenar projetos e oferecer soluções para ambientes informatizados; pesquisar
tecnologias em informática. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Desenvolver
sistemas e aplicações, determinando interface gráfica, critérios ergonômicos de navegação, montagem
da estrutura de banco de dados e codificação de programas; projetar, implantar e realizar manutenção
de sistemas e aplicações; selecionar recursos de trabalho, tais como metodologias de desenvolvimento
de sistemas, linguagem de programação e ferramentas de desenvolvimento; assessorar nas atividades
de ensino, pesquisa e extensão referentes à sua área; emitir parecer relativo à área de tecnologia e
informação e encaminhar a níveis superiores para decisão final; realizar trabalhos específicos e
executar outras funções da mesma natureza e idêntico nível de complexidade das anteriores e
desempenhar outras atividades correlatas.
2.1.3. Área de Atuação: Contabilidade
2.1.3.1. Pré-requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, fornecido por instituição de
ensino reconhecida pelo MEC, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Contabilidade
e registro ou inscrição no órgão de classe competente.
2.1.3.2. Atividades Específicas: elaborar demonstrações contábeis e a Prestação de Contas Anual da
empresa; recepcionar, analisar e classificar documentos para o processo contábil; analisar a efetivação
de lançamentos contábeis e a conciliação de contas; efetuar e analisar a escrituração fiscal; elaborar e
conferir relatórios e guias de recolhimento de impostos; prestar o atendimento de obrigações acessórias
perante o fisco; executar o fechamento e a elaboração das demonstrações contábeis; disponibilizar
informações contábeis e fiscais para apuração de custo, controles orçamentário e gerencial; manter
controles estatísticos e cálculos de índices econômicos financeiros; manter atualizado o sistema de
controle patrimonial contábil; organizar e manter arquivo de documentos contábeis e fiscais;
acompanhar sistematicamente as atividades desenvolvidas pela Agência, de forma a avaliar se os
objetivos da instituição estão sendo alcançados, se os limites estabelecidos e as leis e regulamentos
aplicáveis estão sendo cumpridos; avaliar os riscos associados às atividades da instituição; identificar
fatores internos e externos que possam afetar adversamente a realização dos objetivos da instituição;
executar as atividades de auditoria interna, verificando a adesão das diversas áreas aos procedimentos
e rotinas instituídos pela legislação, pelo Banco Central, pelas entidades supridoras de recursos e pelos
regulamentos internos da Agência; elaborar e encaminhar ao Conselho de Administração e à auditoria
externa, relatórios das auditorias realizadas, identificando os problemas, propondo as soluções julgadas
necessárias; acompanhar, quando solicitado, o trabalho de auditores externos, bem como as inspeções,
verificações e análises desenvolvidas na Agência pelo Banco Central do Brasil e demais órgãos
fiscalizadores; acompanhar a legislação tributária; orientar as demais áreas da Agência relativamente à
questões tributárias; elaborar, juntamente com as demais áreas da Agência, o planejamento tributário;
coordenar e executar as atividades de verificação e tramitação das operações de crédito; realizar
análises de risco de crédito, inclusive realizando estruturação de balanços contábeis e sua análise
econômico-financeira; avaliar a repercussão social das operações de crédito; acompanhar e fiscalizar a
execução física e financeira dos projetos financiados; emitir pareceres sobre questões relativas às
operações de crédito; elaborar relatórios operacionais na conformidade das estruturas estabelecidas
pela Agência; elaborar e desenvolver estudos e pesquisas, planos e programas na área de
desenvolvimento econômico; acompanhamento da inadimplência, elaborando pareceres econômico-
financeiros de contratos em situação de inadimplência; acompanhamento e execução das normas e
instruções emitidas pelo BACEN e pelos órgãos repassadores de recursos; elaborar o orçamento
consolidado da Agência e acompanhar e avaliar a implantação orçamentária; orientar a implementação
de linhas de financiamento e/ou de serviços não financeiros relativos à assistência técnica operacional,
fixando os critérios de controle e acompanhamento das aplicações; acompanhar os trabalhos de
consultorias externas contratadas para desenvolver trabalhos específicos; emitir periodicamente
relatório de informações gerenciais que permitam avaliar o desempenho empresarial da Agência;
analisar e emitir parecer técnico sob o ponto de vista de viabilidade e risco, nos aspectos inerentes a
candidatos e projetos, quanto a propostas de financiamento para empreendimentos de portes variados,
apoiados por programas próprios da Agência e em parcerias; elaborar contratos e aditivos padrões de
processos de financiamento, respectivos registros, controles, conferência de notas de crédito e outros
documentos necessários à liberação das operações, providenciando seu encaminhamento; avaliar e
controlar continuamente a utilização de Fundos específicos, constituídos com recursos institucionais da
Agência ou de terceiros colocados à disposição da Agência, com destinação específica a projetos sob
responsabilidade da Agência; implantar e acompanhar indicadores de avaliação de desempenho nos
projetos de empreendimentos e programas de crédito em execução;acompanhar os trabalhos de
consultorias externas contratadas para desenvolver trabalhos específicos da Agência; desempenhar
outras atividades correlatas; realizar trabalhos específicos e executar outras funções da mesma
natureza e idêntico nível de complexidade das anteriores.
2.1.4. Área de Atuação: Direito
2.1.4.1. Pré-requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, fornecido por instituição de
ensino reconhecida pelo MEC, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Direito e
registro ou inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil.
2.1.4.2. Atividades Específicas: Elaborar e analisar contratos, distratos, aditivos, convênios, acordos,
ajustes e respectivos aditivos; emitir parecer sobre assunto de sua área de competência; analisar
documentos, publicações e legislações, e prestar assessoramento à Agência em questões jurídicas;
prestar assistência jurídica às diversas áreas da Agência, de forma a acautelar e garantir integralmente
seus direitos e interesses; propor trabalhos/análises da viabilidade jurídica de novos fatos, com
conseqüente elaboração das respectivas teses, em parceria com outras áreas; analisar e emitir parecer
jurídico sobre processos licitatórios e seus incidentes e indicar adaptações legais aos interesses da
Agência; realizar atos institucionais relativos às assembléias gerais do Conselho de Administração e do
Conselho Fiscal; analisar substituições de garantias em processos de concessão de créditos; promover
ações monitórias; promover execução de títulos extrajudiciais; analisar e responder a mandados de
segurança; representar a Agência perante qualquer órgão do Poder Judiciário; controlar e organizar os
processos jurídicos, observar prazos e atuar junto à Justiça no seu acompanhamento; atuar
juridicamente nas situações de dissídio e nas reclamatórias trabalhistas; responder a processos; instruir
prepostos em procedimentos e representações nas audiências pertinentes; examinar e opinar sobre
documentos que importem em obrigações, responsabilidades e direitos da Agência; representar a
Agência, em juízo ou fora dele, promovendo e/ou acompanhando todas as questões legais de natureza
administrativa, comercial, civil e processual civil, trabalhista e processual trabalhista; dar curso às
causas, sugerindo as providências que se fizerem necessárias à defesa dos direitos e interesses da
Agência, bem como manter controle atualizado do andamento de suas atividades e processos;
acompanhar as publicações de natureza jurídica, especialmente as ligadas às atividades da Agência;
propor mecanismos de renegociação de débitos vencidos e vincendos; avaliar propostas de parte dos
mutuários, com vistas à recuperação do crédito, propondo ações de execução, cobrança, monitória e
outras, acompanhado-os até o final; formalizar e controlar aditivos contratuais de operações de curso
anormal; manter contato com órgãos oficiais, de crédito e outros, requerendo vistas e documentos no
interesse da Agência; participar com níveis superiores na definição de foco a ser adotado e no
detalhamento de procedimentos para atuação da Agência nos diversos programas de financiamento de
empreendimentos; analisar e emitir parecer técnico sob o ponto de vista de viabilidade e risco, nos
aspectos inerentes a candidatos e projetos, quanto a propostas de financiamento para
empreendimentos de portes variados, apoiados por programas próprios da Agência, em parcerias e
repasses; elaborar contratos e aditivos padrões de processos de financiamento, respectivos registros e
controles, e outros documentos necessários à liberação das operações, providenciando seu
encaminhamento; analisar processos de renegociação de créditos, emitir parecer e encaminhar a níveis
superiores para decisão final; realizar trabalhos específicos e executar outras funções da mesma
natureza e idêntico nível de complexidade das anteriores e desempenhar outras atividades correlatas.
2.1.5. Área de Atuação: Economia
2.1.5.1. Pré-requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, fornecido por instituição de
ensino reconhecida pelo MEC, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Economia e
registro ou inscrição no órgão de classe competente.
2.1.5.2. Atividades Específicas: Analisar o ambiente econômico; elaborar e executar projetos de
pesquisa econômica, de mercado e de viabilidade econômica, dentre outros; participar do planejamento
estratégico e de curto prazo; gerir programação econômico-financeira; Controle de indexadores
econômicos; atuar na mediação e arbitragem; realizar perícias; elaborar e desenvolver estudos e
pesquisas, planos e programas na área de desenvolvimento econômico; desenvolver propostas de
programas e estudos especiais que visem à intervenção da Agência no seu ambiente de atuação;
desenvolver estudos e programas direcionados ao atendimento das diretrizes emanadas das políticas
operacionais; desenvolver estudos e pesquisas para identificar e estabelecer negociações com
instituições oficiais e entidades privadas nacionais e internacionais, para oportunizar fontes alternativas
de recursos para investimentos e/ou parcerias para a implementação de ações de interesse da Agência
e do Governo do Estado; desenvolver estudos e pesquisas para identificar oportunidades de
intervenção da Agência, em especial, que envolvam ações de responsabilidade social; elaborar
normativos que orientem a implementação de linhas de financiamento afetas à Agência, fixando os
critérios de controle e acompanhamento das aplicações; acompanhar a atuação das entidades apoiadas
pela Agência; na aplicação do crédito, efetuando controles que permitam o gerenciamento da carteira
em conformidade com as políticas operacionais e demais normativos; Assessorar nas atividades de
ensino, pesquisa e extensão. analisar e emitir parecer técnico sob o ponto de vista de viabilidade e
risco, nos aspectos inerentes a candidatos e projetos, quanto a propostas de financiamento para
empreendimentos de portes variados, apoiados por programas próprios da Agência, em parcerias e
repasses; realizar trabalhos específicos e executar outras funções da mesma natureza e idêntico nível
de complexidade das anteriores e desempenhar outras atividades correlatas.
2.1.6. Área de Atuação: Engenharia
2.1.6.1. Pré-requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, fornecido por instituição de
ensino reconhecida pelo MEC, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia e
registro ou inscrição no órgão de classe competente.
2.1.6.2. Atividades Específicas: Efetuar vistorias de imóveis (áreas nuas e construídas), analisando
localizações, dimensões e características de eventuais construções e benfeitorias, e de bens móveis;
elaborar laudo de avaliação de bens com base nas vistorias realizadas e realidade do mercado de
compra e venda local; emitir parecer técnico sobre a adequação de bens indicados como garantia de
financiamentos de projetos a serem tomados na Agência, para renegociação de contratos ou de
indicação para execução à conta de quitação de débitos já constituídos; verificar e emitir parecer técnico
sobre adequação de projeto proposto em relação a área(s) e/ou instalações físicas definidas,
confirmando ou retificando dados constantes de plano preliminar; manter estreito relacionamento com
áreas de crédito e cobrança da Agência para subsidiar ações e decisões dessas quanto às suas
operações; vistoriar bens a serem leiloados, pré-avaliando viabilidade de execução; periciar bens
sinistrados, elaborando laudos técnicos e encaminhando a seguradoras ou indicando necessidade de
reparos; realizar atividades de execução e/ou monitoramento de medições de serviços e obras;
desenvolver propostas de programas e estudos especiais; desenvolver estudos e programas
direcionados ao atendimento das diretrizes emanadas das políticas operacionais; orientar a
implementação de linhas de financiamento e/ou de serviços não financeiros relativos à assistência
técnica operacional, fixando os critérios de controle e acompanhamento das aplicações; acompanhar os
trabalhos de consultorias externas contratadas para desenvolver trabalhos; emitir periodicamente
relatório de informações gerenciais que permitam avaliar o desempenho empresarial da Agência;
participar com níveis superiores na definição de foco a ser adotado e no detalhamento de
procedimentos para atuação da Agência nos diversos programas de financiamento de
empreendimentos; manter análise permanente de potencialidades de desenvolvimento de municípios
passíveis de serem apoiadas por programas no âmbito da Agência; analisar e emitir parecer técnico sob
o ponto de vista de viabilidade e risco, nos aspectos inerentes a candidatos e projetos, quanto a
propostas de financiamento para empreendimentos de portes variados, apoiados por programas
próprios da Agência e em parcerias; implantar e acompanhar indicadores de avaliação de desempenho
nos projetos de empreendimentos e programas de crédito em execução; acompanhar a produtividade
dos municípios quando da utilização dos créditos concedidos; participar de discussões e análises
conjuntas em comitês de avaliações ou com parceiros de programas de crédito, para ajuste de atuação
e avaliação de desempenho dos programas e de ações efetivas ou a serem adotadas; acompanhar a
inadimplência de clientes de créditos, analisar situações e propor soluções para manutenção das
situações dentro de parâmetros definidos; analisar processos de renegociação de créditos, emitir
parecer e encaminhar a níveis superiores para decisão final; coordenar e executar as atividades de
verificação e tramitação das operações de crédito vinculadas às obras civil e ambiental de engenharia,
acompanhar e fiscalizar a execução física dos projetos financiados; emitir pareceres sobre questões
relativas às operações de crédito de obras e outras atividades técnicas de engenharia; elaborar
relatórios e projetos operacionais na conformidade das estruturas estabelecidas pela Agência;
relacionar-se com as instituições fontes de recursos da Agência, no sentido de promover a regular
tramitação das operações, responsabilizando-se por todas as adequações necessárias; elaborar
normativos que orientem a implementação de linhas de financiamento afetas à Agência, fixando os
critérios de controle e acompanhamento das aplicações; acompanhar a atuação das entidades apoiadas
pela Agência; na aplicação do crédito, efetuando controles que permitam o gerenciamento da carteira
em conformidade com as políticas operacionais e demais normativos; acompanhar os trabalhos de
consultorias externas contratadas para desenvolver trabalhos específicos da Agência; elaborar
periodicamente relatórios de acompanhamento do Plano de Ação e das atividades da Agência,
analisando seus conteúdos e indicando os problemas e soluções julgadas necessárias para a correção
dos mesmos; elaborar documentos e relatórios exigidos pelos órgãos repassadores e/ou fiscalizadores,
bem como de parceiros legalmente constituídos, de forma a assegurar qualidade e transparência nas
informações emanadas da Agência; avaliar e controlar continuamente a utilização de Fundos
específicos, constituídos com recursos institucionais da Agência ou de terceiros colocados à disposição
da Agência, com destinação específica a projetos sob responsabilidade da Agência; manter atualizados
os sistemas de controle e monitoramento das operações e processos de responsabilidade da Agência;
executar as atividades de controle de liberações das operações atendidas no âmbito do crédito e
demais programas de responsabilidade da Agência, bem como elaborar proposta e previsão
orçamentária para os mesmos; elaborar e desenvolver estudos e pesquisas, planos e programas na
área da engenharia; realizar trabalhos específicos e executar outras funções da mesma natureza e
idêntico nível de complexidade das anteriores.
2.2. Assistente Técnico Administrativo
Atribuição: Executar atividades técnicas e administrativas afetas à sua área de atuação, auxiliando nos
trabalhos relacionados a estudos, análise e execução de projetos, rotinas administrativas, bem como
atividades especializadas que exigem conhecimento técnico e/ou administrativo.
2.2.1. Área de Atuação: Técnico em Secretariado
2.2.2. Pré-requisitos: diploma ou certificado, devidamente registrado, fornecido por instituição de ensino
reconhecida pelo MEC, de conclusão de ensino de nível médio e curso específico em secretariado.
2.2.3. Atividades Específicas: Planejamento, organização e direção de serviços de secretaria;
organização e manutenção dos arquivos da secretaria; assistência a executivos na confecção de
agendas; classificação, registro e distribuição de correspondência; redação, digitação de
correspondência ou documentos de rotina, inclusive em idioma estrangeiro, confecção de atas,
execução de serviços típicos de escritório, tais como recepção, registro de compromissos, informações
e atendimento telefônico.
2.3. Regime e jornada de trabalho: a contratação será realizada pelos preceitos da Consolidação das
Leis do Trabalho (CLT), Plano Estratégico de Cargos e Salários, Regulamento de Pessoal e legislação
complementar, sendo a jornada de trabalho de 30 (trinta) horas semanais.
2.4. Remuneração: Nível Superior R$ 3.093,06 (três mil e noventa e três reais e seis centavos); Nível
Médio R$ 1.349,49 (hum mil e trezentos e quarenta e nove reais e quarenta e nove centavos), ambas
acrescidas de vale refeição (R$ 415,14) e alimentação (R$ 297,65), 13ª cesta alimentação, vale
transporte, plano de saúde e plano odontológico (titular e dependentes), auxílio creche ou babá, auxílio
filho excepcional e demais benefícios estabelecidos por convenção coletiva de trabalho (CCT).
2.5. Vagas: As vagas estão distribuídas conforme Anexo I Quadro de Vagas.
3. DOS REQUISITOS PARA CONTRATAÇÃO
3.1. O candidato deverá atender, cumulativamente, para contratação, aos seguintes requisitos:
a) ter sido aprovado e classificado no Concurso Público, na forma estabelecida neste Edital, seus
Anexos, e em eventuais retificações;
b) ter nacionalidade brasileira e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de
igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos
termos do parágrafo 1º do art. 12 da Constituição da República Federativa do Brasil e na forma do
disposto no art. 13 do Decreto nº 70.436, de 18 de abril de 1972;
c) ter idade mínima de 18 anos completos na data da contratação;
d) estar em gozo dos direitos políticos;
e) estar quite com as obrigações militares e eleitorais;
f) firmar declaração de não estar cumprindo sanção por inidoneidade, aplicada por qualquer órgão
público ou entidade da esfera federal, estadual ou municipal;
g) firmar declaração de que não tenha sido demitido a bem do serviço público ou condenado a crime
doloso contra a vida ou administração ou ao atendimento das condições previstas neste Edital;
h) possuir os pré-requisitos exigidos, conforme discriminado neste Edital;
i) apresentar declaração de próprio punho, com firma reconhecida, que não possui antecedentes
criminais;
j) ser considerado apto no exame pré-admissional.
3.1.1. O candidato considerado inapto para o exercício do cargo, por ocasião do exame pré-
admissional, não poderá ser contratado.
3.1.2. As candidatas que estiverem grávidas, quando convocadas, deverão apresentar atestado médico
indicando o estado e tempo de gravidez.
3.1.3 As candidatas que estiverem grávidas a partir da vigésima sexta semana de gestação (sexto
mês), ao serem chamadas para a contratação, só serão encaminhadas para efetuar os exames p-
admissionais após o nascimento da criança e com alta do médico obstetra, porém, receberá uma
declaração da INVESTE RIO garantindo o seu direito à prestação dos exames pré-adminissionais em
data futura.
3.2. Todos os requisitos especificados no subitem 3.1 deste Edital, alíneas “b” a “i”, deverão ser
comprovados por meio da apresentação de documento original ou declaração, juntamente com
fotocópia, sendo eliminado do Concurso aquele que não os apresentar.
3.3. Na contratação, os candidatos assinarão com a INVESTE RIO contrato individual de trabalho, a
título de experiência, pelo prazo de 90 (noventa) dias, o qual regerá pelos preceitos da Consolidação
das Leis do Trabalho (CLT). Nesse período, os admitidos serão avaliados pela chefia(s) a que estiver
subordinado, e esta(s) chefia(s) opinará(ão) de forma conclusiva, em conjunto com o Departamento de
Recursos Humanos da empresa, sobre a conveniência da permanência do empregado a serviço da
INVESTE RIO.
3.4. Durante a vigência do prazo de experiência, o candidato que não atender às expectativas da
INVESTE RIO terá rescindido o seu contrato de trabalho e receberá todas as parcelas remuneratórias
devidas, na forma da lei.
3.5. Após o período de experiência, e sendo candidato aprovado na avaliação do item 3.3, o contrato
passará a viger por prazo indeterminado, resguardados os seus direitos retroativamente à data de início
do contrato de trabalho, para todos os fins.
3.6. O empregado será acompanhado pelo período de 1 (um) ano e antes do término deste período
será avaliado pela chefia(s) a que estiver subordinado, e esta(s) chefia(s) opinará(ão) de forma
conclusiva, em conjunto com o Departamento de Recursos Humanos da empresa, sobre a conveniência
da permanência do empregado a serviço da INVESTE RIO, conforme previsto no Regulamento de
Pessoal e no Plano Estratégico de Cargos e Salários da INVESTE RIO. Após a avaliação positiva, o
empregado é automaticamente promovido ao nível salarial imediatamente superior ao inicial.
3.7. O empregado deverá ter disponibilidade para viagens e trabalhar em postos avançados ou
temporários da INVESTE RIO instalados fora da sede da empresa.
3.8. Poderá haver, de acordo com a necessidade e interesse da INVESTE RIO, prorrogação da jornada
de trabalho em 2 (duas) horas diárias, que serão remuneradas como serviço extraordinário e cuja
adesão será opcional ao empregado.
3.9 Os candidatos aprovados que forem contratados pela INVESTE RIO ficarão sujeitos e vinculados ao
Regulamento de Pessoal e ao Plano Estratégico de Cargos e Salários da INVESTE RIO, devidamente
homologado pelo Ministério do Trabalho, bem como suas alterações futuras, caso existam.
3.10 Os candidatos aprovados para a Área de Atuação Engenharia II (Avaliação de Bens) irão exercer
as suas atividades, preferencialmente, no departamento responsável pelas avaliações e vistorias de
bens.
4. DA PARTICIPAÇÃO DOS CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA
4.1. Em cumprimento ao disposto no art. 37, inciso VIII, da Constituição da República Federativa do
Brasil, na Lei nº 7.853, de 24 de outubro de 1989, e no Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999,
alterado pelo Decreto nº 5.296 e alterações posteriores, ficam reservados 5% (cinco por cento) do total
das vagas.
4.2. O candidato portador de deficiência, optante pelas vagas referenciadas no subitem 4.1., concorre
em igualdade de condições com os demais candidatos às vagas de ampla concorrência e, ainda, às
vagas reservadas aos portadores de deficiência.
4.2.1. O candidato portador de deficiência, se classificado, além de figurar na lista de classificação
correspondente às vagas de ampla concorrência, terá seu nome publicado na lista de classificação das
vagas oferecidas aos portadores de deficiência.
4.3. Em obediência ao art. 39, inciso III, do Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, haverá
adaptação das provas, conforme a deficiência do candidato.
4.4. Somente serão consideradas como pessoas portadoras de deficiência aquelas que se enquadrem
nas categorias constantes do art. 4º do Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999 e suas
alterações.
4.5. O candidato portador de deficiência, aprovado e classificado no Concurso, será convocado para ser
avaliado por uma equipe multiprofissional.
4.5.1. O candidato deverá comparecer à avaliação, munido de documento de identidade original com
foto e laudo médico ou atestado original indicando a espécie, o grau ou o nível de deficiência, com
expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID), a
provável causa da deficiência, bem como ao enquadramento previsto no art. 4º do Decreto nº 3.298, de
20 de dezembro de 1999 e suas alterações.
4.5.2. A equipe multiprofissional emitirá parecer conclusivo, observando as informações prestadas pelo
candidato no ato da inscrição, a natureza das atividades para o cargo, a viabilidade das condições de
acessibilidade e o ambiente de trabalho, a possibilidade de utilização, pelo candidato, de equipamentos
ou outros meios que habitualmente utilize, e a Classificação Internacional de Doenças (CID)
apresentadas.
4.5.3. As deficiências dos candidatos, admitida a correção por equipamentos, adaptações, meios ou
recursos especiais, devem permitir o desempenho adequado das atribuições especificadas para o
cargo.
4.5.4. A decisão final da equipe multiprofissional será soberana e definitiva administrativamente.
4.6. O candidato que não for considerado portador de deficiência com direito a concorrer às vagas
reservadas aos portadores de deficiência pela equipe multiprofissional ou que não comparecer no dia,
hora e local marcado para realização da avaliação pela equipe multiprofissional, perderá o direito à vaga
reservada aos candidatos portadores de deficiência que iria ocupar, sendo eliminado desta relação
específica, permanecendo na relação de candidatos de ampla concorrência classificados no Concurso.
4.7. As vagas reservadas a portadores de deficiência que não forem providas por falta de candidatos,
por reprovação no Concurso, por contra-indicação na perícia médica ou por outro motivo, serão
preenchidas pelos demais aprovados, observada a ordem de classificação.
4.8. Após a contratação, a deficiência não poderá ser argüida para justificar a concessão de
aposentadoria, ou remoção por motivo de saúde do empregado, salvo as hipóteses excepcionais de
agravamento imprevisível da deficiência, que impossibilitem a permanência do empregado em
atividade.
5. DAS ETAPAS DO CONCURSO
5.1. O Concurso Público será composto de:
a) Prova Objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, para os candidatos a todos os cargos;
b) Prova Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, para os candidatos ao cargo de nível
superior.
6. DAS INSCRIÇÕES
6.1. As inscrições serão efetuadas exclusivamente nas formas descritas neste Edital.
6.2. Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá tomar conhecimento do disposto neste Edital e em
seus Anexos e certificar-se de que preenche todos os requisitos exigidos. Estas informações estarão
disponíveis na página do concurso no endereço eletrônico
www.fec.uff.br.
6.3. As inscrições serão realizadas pela Internet na página do concurso no endereço eletrônico
www.fec.uff.br, no período das 10 horas do dia 12 de maio de 2011 às 23h59 min. do dia 10 de junho de
2011.
6.4. O valor da taxa de inscrição será de R$ 72,00 (setenta e dois reais) para os cargos de nível
superior e R$ 50,00 (cinquenta reais) para o cargo de nível médio.
6.4.1. O valor da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma.
6.5. Ao preencher o Requerimento de Inscrição, o candidato deverá, obrigatoriamente, indicar o
cargo/área de atuação para o qual deseja concorrer à vaga com base no Anexo I deste Edital, sendo
vedadas alterações posteriores.
6.6. Após encaminhar seu Requerimento de Inscrição, o candidato deverá imprimir o boleto bancário e
efetuar o pagamento, até a data do vencimento, em qualquer agência da rede bancária,
estabelecimentos credenciados pelo sistema financeiro ou internet banking. O boleto bancário a ser
utilizado para efetuar o pagamento da taxa de inscrição deve ser aquele associado ao Requerimento de
Inscrição enviado.
6.6.1. O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado obrigatoriamente por intermédio do boleto
bancário.
6.6.2. O boleto bancário emitido no último dia do período de inscrições poderá ser pago até o primeiro
dia subseqüente ao do término das inscrições.
6.6.3. O boleto bancário poderá ser impresso e pago até o primeiro dia subseqüente ao do término das
inscrições.
6.6.4. Não serão efetivadas as inscrições cujo pagamento da taxa de inscrição seja feito por meio de
depósito, DOC (operação bancária), transferência ou similar.
6.6.5. No caso do pagamento da taxa de inscrição ser efetuado com cheque bancário que, porventura,
venha a ser devolvido, por qualquer motivo, a inscrição do candidato não será efetivada, reservando-se
a FEC/UFF o direito de tomar as medidas legais cabíveis.
6.6.6 Caso o candidato realize mais de uma inscrição e efetue os pagamentos das mesmas, somente
será validada a de maior número de inscrição (mais recente).
6.7. O candidato somente terá sua inscrição efetivada após a informação referente a confirmação do
pagamento do respectivo boleto bancário ter sido enviada pelo agente bancário e ter sido recebida pela
FEC/UFF.
6.8. O comprovante de pagamento da inscrição deverá ser mantido em poder do candidato.
6.9. Não serão aceitas inscrições condicionais, via fax, via correio eletrônico ou fora do prazo.
6.10. O candidato somente poderá se inscrever para concorrer a 01 (um) cargo/área de atuação, tendo
em vista que as provas ocorrerão em um mesmo turno.
6.11. A INVESTE RIO e a FEC/UFF não se responsabilizam pelas inscrições realizadas que não forem
recebidas por motivos de ordem técnica alheias ao seu âmbito de atuação, tais como falhas de
telecomunicações, falhas nos computadores ou provedores de acesso e quaisquer outros fatores
exógenos que impossibilitem a correta transferência dos dados dos candidatos para a FEC/UFF.
6.12. Não haverá isenção total ou parcial do valor da taxa de inscrição, exceto para atender o disposto
no artigo 72 dos Atos das Disposições Transitórias da Constituição do Estado, e no art. 3º, parágrafo
único, da Lei 2.913, de 30/03/98, para os candidatos cuja renda familiar máxima corresponda a 300
UFIR-RJ.
6.12.1. A isenção de taxa tratada neste Edital deve ser solicitada mediante requerimento do candidato,
contendo: indicação do Número de Identificação Social - NIS, atribuído pelo CadÚnico; e, declaração de
que é membro de família de baixa renda.
6.12.2. A FEC/UFF disponibilizará o Requerimento de Isenção do Pagamento da Taxa de Inscrição, na
página do concurso no endereço
www.fec.uff.br, no período estabelecido no cronograma - Anexo IV
deste edital.
6.12.3. O resultado da análise da solicitação apresentada será informado na página do Concurso, no
período informado no cronograma - Anexo IV.
6.12.4. O candidato que desejar solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição, no período
informado no cronograma, deverá preencher o Requerimento de Inscrição, indicando que deseja
solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição.
6.12.4.1. Neste caso, não será apresentado o boleto bancário para pagamento após o envio do
Requerimento de Inscrição.
6.12.5. Não será aceita a solicitação de isenção do pagamento da taxa de inscrição via fax e/ou correio
eletrônico.
6.12.6. O Requerimento de Isenção do Pagamento da Taxa de Inscrição enviado eletronicamente se
analisado pela FEC/UFF, que decidirá sobre a concessão ou não ao candidato da isenção do
pagamento da taxa de inscrição, não cabendo vista nem recurso desta decisão em tempo algum ou por
qualquer motivo.
6.12.7. Constatada qualquer inveracidade, a qualquer tempo, nas informações prestadas no processo
aqui definido para obtenção de isenção do pagamento da taxa de inscrição, será fato para o
cancelamento da inscrição, tornando-se nulos todos os atos dela decorrentes, além de sujeitar-se o
candidato às penalidades previstas em lei.
6.12.8. O candidato com pedido de isenção do pagamento da taxa de inscrição indeferido poderá
efetuar sua inscrição bastando para tal solicitar a impressão do boleto bancário para pagamento na
página do concurso no endereço eletrônico
www.fec.uff.br e efetuar o pagamento conforme o disposto
nos subitens 6.6, 6.6.1 a 6.6.6 deste Edital.
6.12.9. O candidato cuja solicitação de isenção do pagamento da taxa de inscrição for deferida, não
necessitará efetuar nova inscrição, pois o Requerimento de Inscrição encaminhado será considerado.
6.12.10. O Requerimento de Inscrição deverá estar devidamente preenchido, sujeitando-se este
preenchimento às considerações e regras estabelecidas neste Edital.
6.13. Quando do preenchimento do Requerimento de Inscrição, o candidato portador de deficiência que
desejar concorrer às vagas reservadas para os candidatos portadores de deficiência deverá indicar sua
opção no campo apropriado a este fim.
6.13.1. O candidato se obriga quando do preenchimento do Requerimento de Inscrição informar o
Código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID) vigente, a provável causa da
deficiência e o enquadramento previsto no Art. 4º do Decreto Federal nº 3.298, de 20 de dezembro de
1999, e suas alterações.
6.13.2. O candidato que não informar o solicitado no subitem 6.13.1 deste Edital, perderá o direito de
concorrer às vagas reservadas para os candidatos portadores de deficiência.
6.14. O candidato, portador de deficiência ou não, que necessitar de condição(ões) especial(ais) para
realização da prova, no ato da inscrição, deverá informar a(s) condição(ões) especial(ais) de que
necessita para o dia da prova, sendo vedadas alterações posteriores. Caso não o faça, sejam quais
forem os motivos alegados, fica sob sua exclusiva responsabilidade a opção de realizar ou não a prova.
6.14.1. O candidato com deficiência visual total deverá indicar sua condição, informando, no
Requerimento de Inscrição, a necessidade de realizar a prova com o auxílio de um ledor. Neste caso, o
ledor transcreverá as respostas para o candidato, não podendo a FEC/UFF ser responsabilizada por
parte do candidato, sob qualquer alegação, por eventuais erros de transcrição cometidos pelo ledor.
6.14.2. O candidato amblíope deverá indicar sua condição, informando, no Requerimento de Inscrição,
se deseja que sua prova seja confeccionada de forma ampliada. Neste caso, será oferecida prova
ampliada para formato A3.
6.14.3. O candidato com dificuldade de locomoção deverá indicar sua condição, informando, no
Requerimento de Inscrição, se utiliza cadeira de rodas ou se necessita de local de fácil acesso.
6.14.4. O candidato que necessitar de condições especiais para escrever deverá indicar sua condição,
informando, no Requerimento de Inscrição, que necessita de auxílio para transcrição das respostas.
Neste caso, o candidato terá o auxílio de um fiscal, não podendo a FEC/UFF ser responsabilizada por
parte do candidato, sob qualquer alegação, por eventuais erros de transcrição cometidos pelo fiscal.
6.14.5. O candidato deverá informar a(s) condição(ões) especial(ais) de que necessita, caso não seja
qualquer uma das mencionadas nos subitens 6.14.1 ao 6.14.4 deste Edital.
6.14.6. A candidata que tiver a necessidade de amamentar no dia da prova deverá levar um
acompanhante, que ficará com a guarda da criança em local reservado e diferente do local de prova da
candidata. A amamentação dar-se-á nos momentos em que se fizerem necessários, não tendo a
candidata, nesse momento, a companhia do acompanhante, além de não ser dado qualquer tipo de
compensação em relação ao tempo de prova dispensado com a amamentação. A não presença de um
acompanhante impossibilitará a candidata de realizar a prova.
6.14.7. As condições especiais solicitadas pelo candidato para o dia da prova serão analisadas e
atendidas, segundo critérios de viabilidade e razoabilidade, sendo o candidato comunicado do
atendimento ou não de sua solicitação quando da Confirmação da Inscrição.
6.15. O candidato, ao efetivar sua inscrição, assume inteira responsabilidade pelas informações
constantes no Requerimento de Inscrição, sob as penas da lei, bem como assume que está ciente e de
acordo com as exigências e condições previstas neste Edital, do qual o candidato não poderá alegar
desconhecimento.
6.16. A declaração falsa ou inexata dos dados constantes do Requerimento de Inscrição determinará o
cancelamento da inscrição e anulação de todos os atos decorrentes dela, em qualquer época,
assumindo o candidato as possíveis conseqüências legais.
6.17. O candidato somente será considerado inscrito no Concurso Público após ter cumprido todas as
instruções descritas neste Edital.
7. DA CONFIRMAÇÃO DA INSCRIÇÃO
7.1. As inscrições efetuadas de acordo com o disposto no item 6 deste Edital serão homologadas pela
FEC/UFF, significando tal ato que o candidato está habilitado para participar do Concurso Público.
7.2. A informação dos candidatos com a inscrição homologada será divulgada na página do concurso,
em data prevista no cronogramaAnexo IV.
7.3. O Cartão de Confirmação de Inscrição contendo as informações referentes à data, horário, tempo
de duração e local de realização das Provas Objetiva e Discursiva (nome do local, endereço e sala),
cargo/área de atuação para o qual concorre e tipo de vaga escolhida pelo candidato (vaga de ampla
concorrência ou vaga reservada para candidatos com deficiência) e as orientações para realização da
prova, serão disponibilizadas somente na página do concurso, no período informado no Anexo IV.
7.4. Erros referentes a nome, documento de identidade ou data de nascimento, deverão ser
comunicados apenas no dia de realização da prova, na sala de prova, junto ao fiscal e relatados na ata
de prova.
7.5. O candidato deve se dirigir ao local de prova, portando obrigatoriamente seu documento de
identificação original com fotografia.
7.5.1 É importante que o candidato IMPRIMA e leve, no dia de realização da prova, o Cartão de
Confirmação de Inscrição.
7.6. É de responsabilidade do candidato a obtenção de informações referentes à realização da prova.
7.7. O candidato não poderá alegar desconhecimento do local da prova como justificativa de sua
ausência. O não comparecimento à prova, qualquer que seja o motivo, será considerado como
desistência do candidato, e resultará em sua eliminação do Concurso Público.
8. DA PROVA
8.1. Da Prova Objetiva
8.1.1. A Prova Objetiva será composta de questões do tipo múltipla escolha, sendo que cada questão
conterá 5 (cinco) opções de resposta e somente uma correta.
8.1.2. A quantidade de questões por disciplina, o valor de cada questão por disciplina, o total de pontos
da disciplina e o mínimo de pontos por disciplina para aprovação estão descritos no Anexo II deste
Edital.
8.1.3. Os conteúdos programáticos e sugestões bibliográficas estão disponíveis no Anexo III deste
Edital.
8.2. Da Prova Discursiva
8.2.1. A Prova Discursiva valerá 20 (vinte) pontos e será realizada junto com a Prova Objetiva.
8.2.2. A Prova Discursiva versará sobre um tema relacionado aos Conhecimentos Específicos.
8.2.3. Será corrigida a Prova Discursiva dos candidatos aprovados e classificados na Prova Objetiva,
em ordem decrescente do total de pontos, em até 10 (dez) vezes o número de vagas, reservadas aos
candidatos dos cargos/áreas de atuação que oferecem vagas de ampla concorrência, respeitados os
empates da última colocação, considerando-se o mínimo de 10 (dez) provas corrigidas.
8.2.4. Será corrigida a Prova Discursiva dos 50 (cinquenta) primeiros candidatos aprovados e
classificados na prova Objetiva, em ordem decrescente do total de pontos, que concorrem aos cargos
que só oferecem vagas no cadastro reserva.
8.2.5. Será corrigida a Prova Discursiva dos candidatos aprovados e classificados na Prova Objetiva,
em ordem decrescente do total de pontos, em até 10 (dez) vezes o número de vagas, reservadas aos
cargos/áreas de atuação que oferecem vagas para candidatos portadores de deficiência, respeitados os
empates da última colocação, considerando-se o mínimo de 10 (dez) provas corrigidas.
8.2.6. A prova discursiva será composta de 1 (uma) questão e será avaliada em dois quesitos:
a) conhecimento sobre assunto específico em conformidade com o tema proposto;
b) capacidade de expressão e correta utilização da norma culta da Língua Portuguesa.
8.2.7. Nos casos de fuga ao tema, de textos definitivos escritos a lápis, de não haver texto ou de
identificação em local indevido, o candidato receberá nota igual a ZERO. O candidato deverá respeitar o
número de linhas estabelecido para dissertação, sendo vedada a utilização do verso da folha.
8.2.8. A avaliação da prova discursiva será feita da seguinte forma:
a) a organização do texto e o desenvolvimento do tema totalizarão a nota relativa ao domínio do
conteúdo, cuja pontuação máxima será limitada ao valor de 20 (vinte) pontos;
b) na avaliação do domínio da modalidade escrita, será computado o número de erros do candidato,
considerando-se aspectos tais como ortografia, pontuação, flexão nominal e verbal, concordância,
regência, propriedade vocabular, emprego do acento da crase, emprego dos pronomes relativos, além
de aspectos textuais, como construção dos períodos e dos parágrafos, coesão e coerência textual, no
valor máximo de 10 (dez pontos);
c) na avaliação do conhecimento específico proposto pelo tema, será considerada a pertinência das
informações, de acordo com a proposta de desenvolvimento do tema apresentado pela banca, no valor
máximo de 10 (dez) pontos;
d) o número total de linhas efetivamente escritas pelo candidato não poderá ultrapassar o número de 30
(trinta) nem ser inferior a 10 (dez);
e) será desconsiderado, para efeito de avaliação, qualquer fragmento de texto que for escrito fora do
local apropriado e/ou que ultrapassar a extensão máxima de linhas estabelecidas.
8.2.9. Os candidatos que não tiverem a prova discursiva corrigida serão considerados eliminados no
Concurso Público.
9. DAS CONDIÇÕES DE REALIZAÇÃO DA PROVA
9.1. As provas serão realizadas no Município do Rio de Janeiro.
9.1.1. A prova discursiva será realizada juntamente com a prova objetiva.
9.2. As Provas Objetiva e Discursiva serão realizadas na mesma data, conforme previsto no ANEXO
IV, devendo ser aplicadas em dia de domingo, com duração total de 05 (cinco) horas para cargos de
nível superior e de 04 (quatro) horas para o cargo de nível médio.
9.2.1. As provas serão realizadas no turno da tarde.
9.2.2. A critério da FEC/UFF, poderá, em caso fortuito ou de força maior, ser concedida tolerância no
horário de fechamento dos portões.
9.2.2.1. O início da prova objetiva ocorrerá após o fechamento dos portões e assim que os candidatos
encontrarem-se em seu local de prova, sendo respeitado o tempo estipulado para realização da prova
independentemente do horário de início da mesma.
9.2.3. A FEC/UFF poderá utilizar sala(s) extra(s) nos locais de aplicação da prova objetiva, alocando ou
remanejando candidatos para essa(s) conforme as necessidades.
9.3. O candidato deverá comparecer ao local designado para prestar a prova objetiva com antecedência
mínima de 60 (sessenta) minutos do horário estabelecido para o início da mesma, munido de caneta
esferográfica de tinta azul ou preta e de documento oficial e original de identidade, contendo foto e
assinatura, devendo este ser apresentado ao fiscal de sala, conferido pelo mesmo e imediatamente
devolvido ao candidato.
9.3.1. Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares,
pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação e pelos Corpos de Bombeiros
Militares; carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos,
etc.); passaporte; certificado de reservista; carteiras funcionais do Ministério Público; carteiras
funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham como identidade; carteira de
trabalho; e carteira nacional de habilitação (somente o modelo novo, com foto).
9.3.2. Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, títulos eleitorais,
carteiras de motorista (modelo antigo, sem foto), carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor
de identidade.
9.3.3. Não serão aceitas cópias de documentos de identidade, ainda que autenticadas, nem protocolos
de entrega de documentos.
9.4. Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitir, com clareza, a
identificação do candidato e de sua assinatura.
9.4.1. O candidato será submetido à identificação especial caso seu documento oficial de identidade
apresente dúvidas quanto à fisionomia ou assinatura.
9.4.2. O candidato que não apresentar documento oficial de identidade não realizará as provas.
9.4.3. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar documento oficial de identidade, por motivo
de perda, roubo ou furto, deverá ser apresentado documento que comprove o registro do fato em órgão
policial, expedido no máximo há 30 (trinta) dias, sendo o candidato submetido à identificação especial.
9.5. É vedado ao candidato prestar a prova objetiva fora do local, data e horário pré-determinados pela
organização do Concurso.
9.6. Não será admitido o ingresso de candidatos no local de realização da prova objetiva após o
fechamento dos portões.
9.7. Não será permitida, durante a realização da prova objetiva, a comunicação entre os candidatos,
nem a utilização de anotações, impressos ou qualquer outro material de consulta, inclusive consulta a
livros, a legislação simples e comentada ou anotada, a súmulas, a livros doutrinários e a manuais.
9.8. Não será permitido, durante a realização da prova objetiva, o uso de celulares, calculadoras, bem
como quaisquer equipamentos que permitam o armazenamento ou a comunicação de dados e
informações. Caso o candidato leve consigo esses tipos de aparelhos no dia de realização do certame,
os mesmos serão lacrados e devolvidos aos candidatos, que somente poderão abri-los ao final da prova
objetiva.
9.8.1. Não realizará a prova objetiva o candidato que se apresentar ao local de prova portando arma.
9.9. Não será permitido ao candidato fumar.
9.10. Não haverá segunda chamada para a prova objetiva, independentemente do motivo alegado.
9.11. Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a aplicação da prova
objetiva em virtude do afastamento do candidato da sala onde esta sendo aplicada a prova.
9.12. No dia de realização da prova não será fornecida, por qualquer membro da equipe de aplicação
da prova, ou pelas autoridades presentes, informações referentes ao conteúdo e aos critérios de
avaliação destas.
9.13. O candidato, ao receber o Caderno de Questões, deverá verificar se o gabarito do mesmo confere
com o seu Cartão de Respostas.
9.14. Não será aceita nenhuma reivindicação ao final da prova, caso venha a ser detectada
alguma incompatibilidade nos gabaritos.
9.15. O preenchimento do Cartão de Respostas e sua respectiva assinatura serão de inteira
responsabilidade do candidato.
9.16. Não haverá substituição do Cartão de Respostas.
9.17. Da prova objetiva
9.17.1. O candidato deverá transcrever as respostas da prova objetiva para o Caro de Respostas, que
será o único documento válido para a correção. O preenchimento é de inteira responsabilidade do
candidato, que deverá proceder de conformidade com as instruções específicas contidas na capa do
Caderno de Questões. Ao marcar a opção de resposta, o candidato deverá preencher integralmente a
área destinada ao registro da opção escolhida, garantindo-se a leitura ótica correta da opção
assinalada.
9.17.2. Será atribuída pontuação zero à questão da prova objetiva que contiver mais de uma ou
nenhuma resposta assinalada, ou que contiver emenda ou rasura.
9.17.3. Não será permitido que as marcações no Cartão de Respostas sejam feitas por outras pessoas,
salvo em caso do candidato que tenha solicitado condição especial para esse fim. Nesse caso, o
candidato será acompanhado por um agente da FEC/UFF devidamente treinado.
9.18. Da prova discursiva
9.18.1. A prova discursiva deverá ser apresentada em área específica, impressa no verso do Cartão de
Respostas.
9.18.2. O candidato deverá redigir sobre o tema proposto, na área determinada no verso do Cartão de
Respostas, utilizando caneta esferográfica de tinta indelével de cor preta ou azul.
9.18.3. A prova discursiva não poderá ser assinada, rubricada e/ou conter qualquer palavra e/ou marca
que a identifique, sob pena de ser anulada. Assim, a detecção de qualquer marca identificadora no
espaço destinado à transcrição do texto definitivo acarretará nota zero.
9.18.4. A prova discursiva será o único documento válido para a avaliação da mesma. A folha para
rascunho é de preenchimento facultativo e não valerá para avaliar a prova.
9.19. Por motivo de segurança, os procedimentos a seguir serão adotados:
a) após ser identificado, nenhum candidato poderá retirar-se da sala ou local de prova sem autorização
e acompanhamento da fiscalização;
b) o candidato somente poderá retirar-se do local de realização das provas após a primeira hora do
início da mesma;
c) ao candidato não será permitido levar o Caderno de Questões;
d) o candidato que insistir em sair antes de decorrida a primeira hora da prova será considerado
desistente e automaticamente eliminado do concurso e não poderá levar o Caderno de Questões e
tampouco o Cartão de respostas;
e) só sepermitido ao candidato fazer qualquer anotação apenas em seu Caderno de Questões;
f) o candidato poderá anotar suas respostas em área específica do Caderno de Questões, destacá-la e
levar consigo;
g) ao terminar a prova, o candidato entregará ao fiscal de sala, obrigatoriamente, o Caderno de
Questões e o Cartão de Respostas;
h) os três últimos candidatos deverão permanecer na sala de prova e somente poderão sair juntos do
recinto, após a aposição em ata de suas respectivas assinaturas.
9.20. Por motivo de segurança, a FEC/UFF poderá proceder, no ato da aplicação das provas, à coleta
da impressão digital de cada candidato, sendo a mesma recolhida no ato de sua apresentação para
posse, de forma que estas possam ser confrontadas.
9.21. Por motivo de segurança, a FEC/UFF poderá solicitar que o candidato transcreva, em letra
cursiva, de próprio punho, um texto apresentado, sendo que, no ato de sua apresentação para posse, o
mesmo texto deverá ser reproduzido para confrontação com o texto transcrito durante a prova.
9.22. Terá sua prova anulada e será automaticamente eliminado do Concurso Público o candidato que,
durante a realização da prova:
a) usar ou tentar usar meios fraudulentos ou ilegais para a sua realização;
b) for surpreendido dando ou recebendo auxílio para a execução da prova;
c) for surpreendido durante o período de realização de sua prova portando (carregando consigo,
levando ou conduzindo) armas ou aparelhos eletrônicos (bip, telefone celular, qualquer tipo de relógio
com mostrador digital, walkman, agenda eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador, etc), quer
seja na sala de prova ou nas dependências do seu local de prova;
d) utilizar-se de máquinas de calcular ou equipamentos similares, livros, dicionário, notas ou impressos
que não forem expressamente permitidos, telefone celular, gravador ou receptor, ou que se comunicar
com outro candidato;
e) faltar com a devida urbanidade para com qualquer membro da equipe de aplicação da prova, as
autoridades presentes ou candidatos;
f) fizer anotação de informações relativas às suas respostas da prova objetiva em qualquer meio, que
não o autorizado;
g) afastar-se da sala ou do local de prova, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;
h) ausentar-se da sala da prova objetiva, a qualquer tempo, portando a folha de respostas ou caderno
de questões, celulares ou quaisquer equipamentos eletrônicos;
i) descumprir as instruções contidas no Caderno de Questões e no Cartão de respostas;
j) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos;
k) quando, após a prova, for constatado - por meio eletrônico, estatístico, visual, grafológico ou qualquer
meio em legalmente permitido - ter o candidato se utilizado de processos ilícitos.
9.23. O candidato que desejar fazer considerações a respeito da aplicação deverá consigná-las em Ata
de Sala, para posterior avaliação.
10. DOS RECURSOS
10.1. No caso de indeferimento da inscrição, o candidato deverá encaminhar uma cópia do
comprovante de pagamento da taxa de inscrição, juntamente com seus dados pessoais, para o e-mail
concurso.investerio@fec.uff.br, no período informado no cronogramaAnexo IV.
10.2. No caso do recurso contra o gabarito preliminar da prova objetiva, admitir-se-á, para cada
candidato, um único recurso por questão, relativamente ao gabarito, à formulação ou ao conteúdo das
questões, desde que devidamente fundamentado.
10.2.1. Após o julgamento dos recursos interpostos a banca examinadora poderá efetuar alterações ou
anular questões do gabarito preliminar.
10.2.2. Após o julgamento dos recursos interpostos, os pontos correspondentes às questões porventura
anuladas serão atribuídos a todos os candidatos, indistintamente, que não obtiveram os pontos na
correção inicial.
10.2.3. Após o julgamento dos recursos, na hipótese de alteração do gabarito de alguma questão, a
Prova Objetiva será recorrigida com o novo gabarito.
10.3. Os recursos deverão ser interpostos via Internet, no formulário que estará disponível na página do
concurso no endereço eletrônico
www.fec.uff.br, em período informado no cronogramaAnexo IV.
10.4. Não será analisado o pedido de recurso apresentado fora do prazo, fora de contexto e de forma
diferente da estipulada neste Edital.
10.5. O resultado dos recursos, assim como as alterações de gabaritos das provas objetivas e as
alterações das notas preliminares da prova objetiva, que vierem a ocorrer após julgamento dos
recursos, estarão à disposição dos candidatos na página do concurso, em período informado no
cronogramaAnexo IV.
10.5.1. As notas obtidas por intermédio do julgamento do recurso impetrado contra o resultado
preliminar da prova objetiva poderão permanecer inalteradas, sofrer acréscimos ou até mesmo
reduções, em relação à nota divulgada preliminarmente.
10.6. A decisão final da Banca Examinadora será soberana e definitiva, não existindo desta forma
recurso contra o resultado de recurso.
11. DA CLASSIFICAÇÃO NO CONCURSO PÚBLICO
11.1. A nota final do candidato, para o cargo de nível superior, será calculada, considerando-se que NF
é a nota final, NO é a nota da Prova Objetiva (soma das notas das disciplinas, respeitado o mínimo
exigido em cada uma) e ND a nota da Prova Discursiva (respeitado o mínimo exigido), da seguinte
forma:
NF = NO + ND
11.1.1 A nota final do candidato, para o cargo de nível médio, será igual a nota da Prova Objetiva (soma
das notas das disciplinas, respeitado o mínimo exigido em cada uma).
11.2. Os candidatos considerados aprovados serão ordenados e classificados por cargo/área de
atuação e tipo de vaga (vaga de ampla concorrência ou vaga reservada para candidatos com
deficiência), conforme a opção escolhida, segundo a ordem decrescente da nota final.
11.3. Em caso de igualdade na nota final, para fins de classificação, para o cargo de nível superior, o
desempate se fará da seguinte forma:
1º) maior idade dentre os de idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, completos até o último dia de
inscrição;
2º) nota de Conhecimentos Específicos
3º) nota de Língua Portuguesa;
4º) nota de Raciocínio Lógico;
5º) nota de Atualidades
11.4. Em caso de igualdade na nota final, para fins de classificação, para o cargo de nível médio, o
desempate se fará da seguinte forma:
1º) maior idade dentre os de idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, completos até o último dia de
inscrição;
2º) nota de Conhecimentos Específicos
3º) nota de Língua Portuguesa;
4º) nota de Conhecimentos de Informática;
12. DA CONTRATAÇÃO
12.1. O resultado final do Concurso e a homologação do mesmo serão publicados no Diário Oficial do
Estado do Rio de Janeiro e na página do concurso no endereço eletrônico
www.fec.uff.br de acordo
com o cronograma do concurso Anexo IV
12.2. O candidato cujo nome conste nas relações de homologação do resultado final do Concurso, será
convocado para contratação, obedecendo à estrita ordem de classificação do resultado final e a
disponibilidade de vagas oferecidas neste Edital, conforme Anexo I Quadro de vagas.
12.2.1. A convocação para realização do exame médico pré-admissional, apresentação de
documentação e contratação se dará por correspondência direta, por meio de carta com Aviso de
Recebimento (AR), telegrama ou e-mail.
12.2.2. O candidato convocado para contratação que não se apresentar no local e prazo estabelecido,
será eliminado do Concurso.
12.2.3. O candidato considerado inapto no exame médico pré-admissional estará impedido de ser
contratado.
12.3. Quando da apresentação da documentação, todos os requisitos deverão estar atendidos,
conforme estabelecido no item 3 deste Edital, além do pré-requisito de cada cargo.
13. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
13.1. O candidato poderá obter informações e orientações sobre o Concurso tais como Editais, Manual
do Candidato, Anexos, processo de inscrição, local de prova, gabaritos, resultados das provas,
resultados dos recursos, cronograma, convocações e resultado final na página do concurso no
endereço eletrônico
www.fec.uff.br.
13.1.1 Nenhuma informação relativa ao concurso será enviada diretamente para os candidatos. Todas
as comunicações relativas ao certame deverão ser obtidas na página do concurso na internet.
13.2. Não será fornecido qualquer documento comprobatório de aprovação ou classificação do
candidato, valendo para esse fim a publicação no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro.
13.3. Será considerada a legislação atualizada até a data de publicação deste Edital, bem como
alterações em dispositivos legais e normativos até esta data na avaliação na prova objetiva.
13.3.1 Será considerado o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, assinado em Lisboa, em 16 de
dezembro de 1990, promulgado pelo Decreto Nº 6.583, de 29 de setembro de 2008.
13.4. O prazo de validade do Concurso será de 01 (um) ano, podendo ser prorrogado por mais 01 (um)
ano, contado a partir da data de homologação do resultado final.
13.5. Todas as informações relativas à contratação, após a publicação do resultado final, deverão ser
obtidas na sede da INVESTE RIO.
13.6. Após a Homologação do Concurso os candidatos aprovados e classificados neste Concurso
devem manter atualizados seus endereços junto à INVESTE RIO, enviando a alteração de endereço,
unicamente por requerimento específico para este fim, por meio de correspondência, via SEDEX, a ser
encaminhada para o Departamento de Recursos Humanos (DERHU) da INVESTE RIO - Rua da Ajuda,
nº 5, 2º andar - Centro - Rio de Janeiro. CEP 20.040.000, sendo de sua responsabilidade os prejuízos
decorrentes da não atualização desta informação.
13.7. Os casos omissos serão resolvidos conjuntamente pela INVESTE RIO e pela FEC/UFF no que
tange à realização deste Concurso.
13.8. Ressalvadas as hipóteses previstas na legislação pertinente, ao candidato convocado para
contratação, não será permitido o adiamento, sendo eliminado do Concurso o candidato que, por
qualquer motivo, não for contratado quando convocado.
Rio de Janeiro, 12 de maio de 2011.
Maurício Elias Chacur
Diretor-Presidente
Cristiane Viturino Novo
Diretora da Área de Administração e Finanças