Edital do Concurso Prefeitura de Peruíbe - SP 2007

Visualizaçao do Edital do Concurso

PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS Nº 01/2007
EDITAL COMPLETO
A PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUÍBE faz saber que realizará
Concurso Público de Provas para preenchimento de vagas existentes e formação de Cadastro Reserva,
para os cargos especificados no Anexo I deste Edital que regerá a realização do certame, nos termos da
legislação pertinente, e de acordo com as Leis Municipais nºs 2.282/2002, 2.389/2003 e 2.591/2004 e
das INSTRUÇÕES ESPECIAIS abaixo transcritas.
INSTRUÇÕES ESPECIAIS
CAPÍTULO I
DAS INSCRIÇÕES
1. As inscrições serão recebidas no período de 25 de Junho a 06 de Julho de 2007, via Internet
através do site www.caipimes.com.br e no Posto de inscrição credenciado, instalado no CENTRO DE
CONVENÇÕES, SITO À AV. SÃO JOÃO 545 – PERUIBE SP, das 09:00 horas às 15:00 horas, de
segunda à sexta-feira.
NO CASO DE INSCRIÇÃO PELA INTERNET
2.1. Consultar o Boletim Informativo no site www.caipimes.com.br
, preencher a ficha de inscrição e
emitir o boleto bancário com a taxa de inscrição correspondente.
2.2. O candidato deverá pagar a taxa de inscrição na rede bancária de compensação (qualquer banco)
ou via Internet, através de pagamento de ficha de compensação por código de barras.
2.3. O deferimento da inscrição dependerá do correto e completo preenchimento da Ficha de Inscrição
e pagamento da taxa de inscrição.
2.4. A inscrição via Internet, se confirmada, desobriga o candidato de entregar a Ficha de Inscrição no
posto de inscrição credenciado.
2.5. A PREFEITURA MUNICIPAL DE PERUÍBE e o Instituto Municipal de Ensino Superior de São Caetano
do Sul – IMES não se responsabilizarão por solicitações de inscrições, via Internet, não recebidas por
motivo de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de
comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados.
NO CASO DE INSCRIÇÃO NO POSTO DE INSCRIÇÃO CREDENCIADO:
2.6. Deverá retirar, gratuitamente, no local determinado no item 1 do Capítulo I - DAS INSCRIÇÕES, o
Boletim Informativo do Candidato e preencher, no próprio posto, com a apresentação de um documento
de identificação, a Ficha de Inscrição para pagamento da taxa, de acordo com a Tabela de Cargos (Anexo
I) destas Instruções Especiais.
2.6.1. O Boletim Informativo do Candidato estará à disposição dos interessados no site
www.caipimes.com.br
, a partir de 25 de Junho de 2007.
2.7. Deverá preencher a Ficha de Inscrição e o boleto bancário no próprio posto, e entregar,
obrigatoriamente, aos receptores das inscrições a ficha preenchida, mantendo sob seu poder,
exclusivamente, o boleto bancário para pagamento da taxa, que poderá ser efetuado na rede bancária de
compensação (qualquer banco), ou via Internet, através de ficha de compensação por código de barras.
3. A validação da inscrição será efetuada mediante o pagamento da taxa. O candidato que, mesmo
tendo efetuado o preenchimento da ficha no posto ou através da Internet não efetuar o pagamento da
taxa, não terá sua inscrição validada e não poderá participar do Concurso Público.
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
4. O pagamento da importância poderá ser efetuado em dinheiro ou cheque do próprio candidato. O
pagamento efetuado em cheque somente será considerado quitado após compensação. Caso haja
devolução do cheque por qualquer motivo, a inscrição será considerada sem efeito.
5. Não haverá, em nenhuma hipótese, isenção da taxa de inscrição.
6. A Taxa de inscrição não será devolvida em nenhuma hipótese.
7. O candidato poderá inscrever-se para até 2 (duas) opções de cargo, devendo preencher uma ficha
de inscrição para cada opção escolhida e recolher o valor correspondente a cada inscrição a ser realizada.
7.1. O IMES promoverá condições para a realização de provas que atendam aos interesses dos
candidatos que se inscreverem para duas opções, em locais, horários e condições que serão explicitadas
no Edital de Convocação para as Provas e no Cartão de Convocação do Candidato.
8. Não poderá, em hipótese alguma, requerer devolução da importância paga e/ou alteração do
código referente à opção a que estiver se candidatando, mesmo que, posteriormente, seja constatado
erro por parte do candidato, ao registrar o código da opção desejada.
9. No caso de inscrição por procuração, o procurador deverá apresentar o instrumento de mandato,
o seu documento de identidade, e se responsabilizará pelo preenchimento da ficha, e pagamento da
taxa de inscrição. Será exigida uma procuração para cada candidato, no ato da inscrição, uma para cada
opção de cargo, a qual ficará retida.
9.1. Nenhum documento ficará retido no ato da inscrição, exceto a ficha de inscrição preenchida e a
procuração, quando for o caso.
9.2. O candidato e o respectivo procurador respondem, civil e criminalmente, pelas informações
prestadas na ficha de inscrição.
10. As informações prestadas na Ficha de Inscrição são de inteira responsabilidade do candidato, ou
de seu procurador, cabendo aos executores o direito de excluir deste Concurso aquele que preenchê-la
com dados incorretos ou rasurados, bem como aquele que prestar informações inverídicas, ainda que o
fato seja constatado posteriormente, sob pena de praticar o crime previsto no artigo 299, do Código
Penal, além da responsabilidade civil pelos eventuais prejuízos que causou ou vierem a causar à
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEARIA DE PERUÍBE.
10.1. As fichas de inscrição deverão ser preenchidas no posto de inscrição ou via Internet, pelo próprio
candidato ou seu procurador.
11. O candidato fará sua inscrição por códigos indicativos da opção do cargo, conforme Tabela de
Cargos (Anexo I).
12. O candidato ao se inscrever, estará declarando, sob as penas da Lei, satisfazer as seguintes
condições:
a) Estar de acordo com os termos destas Instruções Especiais;
b) Ser brasileiro nato ou naturalizado, cidadão português ou estrangeiro em situação regular
no Brasil, nos termos do artigo 1º da Lei nº 13.404 de 08/08/2002, regulamentada pelo
Decreto nº 42.813 de 28/01/2003.
c) Estar em pleno exercício de seus direitos civis e políticos;
d) Estar quites com a Justiça Eleitoral.
e) Ter a idade mínima de 18 (dezoito) anos completos no ato da inscrição;
f) Quando do sexo masculino, estar quite com o Serviço Militar;
g) Não ter sido, quando do exercício do cargo, ou função pública, demitido por justa causa
ou a bem do serviço publico;
h) Não ter Antecedentes Criminais;
i) Gozar de boa saúde física e mental e não ser portador de deficiência incompatível com o
exercício das funções atinentes ao cargo a que concorre.
13. No ato da inscrição NÃO serão solicitados comprovantes dos pré-requisitos contidos no Anexo I
destas Instruções Especiais e das exigências contidas no item 12 deste capítulo. No entanto, será
automaticamente eliminado do cadastro de candidatos inscritos aquele que não os apresentar na
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
convocação para admissão na PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUÍBE, sendo
declarada nula a sua inscrição e todos os atos dela decorrentes.
14. Não serão aceitas inscrições por via postal, fac-símile, condicionais e/ou extemporâneas.
Verificando-se, a qualquer tempo, o recebimento de inscrição que não atenda a todos os requisitos
fixados, será ela tornada sem efeito.
CAPÍTULO II
CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA
1. Será assegurado aos candidatos portadores de deficiência, nos termos do que dispõe a legislação
pertinente, o percentual de 5% (cinco por cento) do número de vagas para cada cargo, respeitando-se o
critério de aproximação para o número inteiro subseqüente, se o cálculo resultar em fração igual ou
superior a 0,5, de acordo com o que dispõe a tabela abaixo.
TABELA DE CÁLCULO PARA VAGAS DESTINADAS A PESSOAS PORTADORAS DE
NECESSIDADES ESPECIAIS
COD CARGO VAGAS
Cálculo:
5%
Número de Vagas para Pessoas
Portadoras de Deficiência
01 ATENDENTE DE SAÚDE 22 1,1 1
02 ALMOXARIFE 01 0,05 0
03 BIOMÉDICO 02 0,1 0
04 CIRURGIÃO DENTISTA 03 0,15 0
05 ENFERMEIRA PADRÃO 08 0,4 0
06 MÉDICO ANESTESIOLOGISTA 02 0,1 0
07 MÉDICO CARDIOLOGISTA 01 0,05 0
08 MÉDICO CIRURGIÃO GERAL 02 0,1 0
09 MÉDICO DE FAMÍLIA 13 0,65 1
10 MÉDICO GINECO/ OBSTETRA 04 0,2 0
11 MÉDICO HEMATOLOGISTA 01 0,05 0
12 MÉDICO INFECTOLOGISTA 01 0,05 0
13 MÉDICO INTENSIVISTA PEDIÁTRICO 07 0,35 0
14 MÉDICO OFTALMOLOGISTA 02 0,1 0
15
MÉDICO
OTORRINOLARINGOLOGISTA
01 0,05 0
16 MÉDICO PEDIATRA 05 0,25 0
17
MÉDICO PLANTONISTA DE PRONTO-
SOCORRO
20 1,0 1
18 MÉDICO PSIQUIATRA 02 0,1 0
19 MÉDICO RADIOLOGISTA 01 0,05 0
20 MÉDICO UROLOGISTA 01 0,05 0
21 TÉCNICO DE ENFERMAGEM 61 3,05 3
22 TÉCNICO DE FARMÁCIA 07 0,35 0
23 TÉCNICO DE RADIOLOGIA 03 0,15 0
1.2. Aos candidatos portadores de deficiência aplicam-se, no que couber, as normas constantes do
Decreto Federal n.º 3298 de 20/12/99.
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
1.3. Serão consideradas pessoas portadoras de deficiência(s) aquelas que se enquadrarem nas
categorias discriminadas nos artigos 3º e 4º do Decreto Federal n.º 3298 de 20/12/99.
1.4. Não serão considerados como deficiência, os distúrbios passíveis de correção.
2. As pessoas portadoras de deficiência, resguardadas as condições especiais previstas no Decreto
Federal nº 3298 de 20/12/99, participarão do Concurso Público em igualdade de condições com os
demais candidatos no que se refere a conteúdo das provas, à avaliação e os critérios de aprovação, ao
horário e ao local de aplicação das provas, e à nota mínima exigida para todos os demais candidatos.
3. Antes de efetuar sua inscrição, o portador de deficiência(s) deverá observar a síntese das
atribuições dos cargos, constante no Anexo III, destas Instruções Especiais.
4. O candidato portador de deficiência, ou aquele que necessitar de condições especiais para a
realização das provas, deverá solicitá-las, na própria ficha de inscrição disponível na Internet e no posto
de inscrição credenciado, no período de realização das inscrições.
5. O candidato cego ou amblíope deverá solicitar, na ficha de inscrição, a confecção de prova em
Braile ou Ampliada especificando o tipo de deficiência e a(s) opção(ões) em que se inscreveu.
6. Aos deficientes visuais (cegos), serão oferecidas provas no sistema Braile e suas respostas
deverão ser transcritas também em Braile. Os referidos candidatos deverão levar para esse fim, no dia da
aplicação da prova, reglete e punção. Aos deficientes visuais (amblíopes) serão oferecidas provas
ampliadas, com tamanho de letra correspondente a corpo 24.
7. O candidato que não solicitar a prova especial no prazo mencionado não terá a prova preparada,
seja qual for o motivo alegado, estando impossibilitado de realizar a prova.
7.1. Não haverá, qualquer que seja a hipótese alegada, leitura de prova para candidato portador de
deficiência (cego).
8. O candidato que se inscrever como pessoa portadora de deficiência deverá, obrigatoriamente,
encaminhar ou entregar, até o dia 6 de julho de 2007, pessoalmente, no Posto de Inscrição, CENTRO DE
CONVENÇÕES, SITO À AV. SÃO JOÃO 545 – PERUIBE SP, das 09:00 horas às 15:00 horas, de
segunda à sexta feira., ou enviar, via sedex, ao Instituto Municipal de Ensino Superior de São Caetano
do Sul – IMES (Coordenadoria de Apoio a Instituições Publicas), sediado à Avenida Goiás, 3400 – Bairro
Barcelona – São Caetano do Sul – São Paulo – CEP 09550-051, a seguinte documentação:
a) requerimento com a especificação da deficiência do candidato, contendo a indicação do cargo a
que está concorrendo no Concurso Público da Prefeitura Municipal de Peruíbe, bem como, se for o caso,
solicitação de prova em Braille, fonte ampliada, ou condição especial, sob análise do IMES, para
realização da prova, informando, também, o seu nome, documento de identidade (RG), número do CPF e
opção de cargo;
b) laudo médico original, com emissão não superior a 90 (noventa) dias anteriores ao término das
inscrições, que ateste a espécie e o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código
correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID, bem como a provável causa da
deficiência, inclusive para assegurar previsão de adaptação de sua prova;
8.1 O candidato que não atender o estabelecido neste item “8”, não será considerado como candidato
inscrito como pessoa portadora de deficiência;
8.2 O candidato inscrito como portador de deficiência que não atender o estabelecido no item “8 a”
durante o período de inscrição, não terá sua prova especial preparada, seja qual for o motivo alegado;
8.3 O candidato inscrito como portador de deficiência que não atender o estabelecido no item “8 b”
durante o período de inscrição não terá tempo adicional para realização da prova.
8.4 Para efeito do prazo estipulado no item 8 deste Capítulo, será considerada a data de postagem fixada
pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – ECT ou a data do protocolo.
9. A publicação do resultado final do Concurso Público será feita em duas listas, contendo a primeira,
a pontuação de todos os candidatos, inclusive a dos portadores de deficiência, e a segunda somente a
pontuação destes últimos.
9.1. Não havendo candidatos aprovados, para o atendimento previsto neste item, os cargos serão
preenchidos por candidatos não portadores de deficiência, na estrita observância da ordem classificatória.
10. Os candidatos deficientes serão submetidos, quando convocados, a exame médico oficial ou
credenciado pela PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUÍBE - PMP, que terá
decisão sobre a qualificação do candidato como deficiente ou não, e o grau de deficiência capacitante
para o exercício do cargo.
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
10.1. Havendo parecer médico oficial contrário à condição de portador de deficiência, o nome do
candidato será excluído da listagem correspondente.
11. O candidato portador de deficiência que, não realizar as inscrições conforme instruções constantes
neste Capítulo, não poderá impetrar recurso em favor de sua situação.
CAPÍTULO III
DAS FORMAS DE AVALIAÇÃO DAS PROVAS
1. A avaliação será realizada de acordo com o que dispõe a tabela abaixo:
COD CARGO VAGAS TIPOS DE PROVAS
REQUISITO
01 ATENDENTE DE SAÚDE 22
Prova Objetiva de Conhecimentos
Gerais (Português e Matemática)
com Questões Situacionais e
Questões de Informática
Ensino Fundamental
Completo
02 ALMOXARIFE 01
Prova Objetiva de Conhecimentos
Gerais (Português e Matemática)
com Questões Situacionais e
Questões de Informática
Ensino Médio
Completo
03 BIOMÉDICO 02
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
04 CIRURGIÃO DENTISTA 03
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
05 ENFERMEIRA PADRÃO 08
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
06 MÉDICO ANESTESIOLOGISTA 02
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
07 MÉDICO CARDIOLOGISTA 01
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
08 MÉDICO CIRURGIÃO GERAL 02
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
09 MÉDICO DE FAMÍLIA 13
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
10 MÉDICO GINECO/ OBSTETRA 04
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
11 MÉDICO HEMATOLOGISTA 01
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
12 MÉDICO INFECTOLOGISTA 01
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
e Registro no
Conselho
13
MÉDICO INTENSIVISTA
PEDIÁTRICO
07
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
14 MÉDICO OFTALMOLOGISTA 02
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
15
MÉDICO
OTORRINOLARINGOLOGISTA
01
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
16 MÉDICO PEDIATRA 05
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
17
MÉDICO PLANTONISTA DE
PRONTO-SOCORRO
20
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
18 MÉDICO PSIQUIATRA 02
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
19 MÉDICO RADIOLOGISTA 01
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
20 MÉDICO UROLOGISTA 01
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Superior
Completo Específico
e Registro no
Conselho
21 TÉCNICO DE ENFERMAGEM 61
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Médio
Completo, Curso
Técnico de
Enfermagem e
Registro no
Conselho
22 TÉCNICO DE FARMÁCIA 07
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Médio
Completo, Curso
Técnico de Farmácia
e Registro no
Conselho
23 TÉCNICO DE RADIOLOGIA 03
Prova Objetiva de Conhecimentos
Específicos
Ensino Médio
Completo, Curso
Técnico de
Radiologia e
Registro no
Conselho
2. As provas de Conhecimentos Específicos constarão de questões objetivas, com quatro alternativas,
e versarão sobre assuntos dos Conteúdos Programáticos e das Atribuições dos Cargos (Anexo II e III) e
as questões situacionais versarão sobre assuntos das Atribuições dos Cargos (Anexo III) constantes
nestas Instruções Especiais.
3. Provas Objetivas
3.1. As provas objetivas serão avaliadas na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, sendo
eliminatórias e classificatórias.
3.2. A aplicação dos critérios de avaliação será realizada da seguinte forma:
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
3.2.1. Provas para os cargos que exigem ensino fundamental e ensino médio: 40 questões, valendo 2,5
pontos cada questão. Tempo de realização da prova, incluindo o preenchimento da folha de respostas
definitiva: 3 horas.
3.2.2. Provas para os cargos que exigem nível superior: 50 questões, valendo 2,0 pontos cada questão.
Tempo de realização da prova, incluindo o preenchimento da folha de respostas definitiva: 3 horas.
3.2.3. Os candidatos serão listados pela ordem decrescente da nota obtida na prova, excluídos desta
lista aqueles que obtiverem nota inferior
a 50 (cinqüenta).
CAPÍTULO IV
DOS PROCEDIMENTOS
1. As provas objetivas, serão realizadas no Município do PERUÍBE, em locais, datas e horários a
serem comunicados oportunamente por meio de publicação dos Editais de convocação no Boletim Oficial
do Município de Peruíbe - BOM e Cartões de Convocação que serão encaminhados pelo Correio.
2. O envio dos Cartões tem caráter auxiliar na informação do candidato, não sendo aceita a alegação
de não recebimento como justificativa de ausência ou de comparecimento em data, local ou horários
incorretos, uma vez que a comunicação oficial dar-se-á através dos Editais publicados no Boletim Oficial
do Município de Peruíbe - BOM.
2.1. O candidato que não receber o Cartão de Convocação até o 4º (quarto) dia que antecede à
realização das provas, ou não tiver acesso às publicações do Boletim Oficial do Município de Peruíbe -
BOM, poderá ter ciência do local da prova, através do site do IMES: http://www.caipimes.com.br ou no
site da PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUÍBE - PMP: www.peruibe.sp.gov.br,
ou dirigir-se à PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUÍBE - PMP, para verificar em
painel localizado na portaria da sua sede, sito à Rua Nilo Soares Ferreira, 50 – Centro - Peruíbe, as listas
afixadas, contendo o local e horário definidos para a realização de sua prova.
3. Os eventuais erros de digitação, verificados no cartão informativo enviado ao candidato, quanto a
nome, número do CPF, sexo, data de nascimento, endereço, a ser ou não portador de deficiência etc.
deverão ser corrigidos somente no dia das respectivas provas.
3.1. Não será admitida troca de Opção de Cargo.
3.2. O Candidato que não entrar em contato com o IMES, no prazo mencionado, deverá arcar
exclusivamente com as conseqüências advindas de sua omissão.
4. Não serão admitidas solicitações, anteriores ou posteriores, de aplicação de provas em local, dia e
horário fora dos pre-estabelecidos.
5. Somente será admitido à sala de provas o candidato que estiver munido de Cédula Oficial de
Identidade ou Carteira expedida por Órgão ou Conselho de Classe ou de Carteira de Trabalho e
Previdência Social ou de Certificado de Reservista. Como o documento não ficará retido, será exigido a
apresentação do original, não sendo aceitas cópias, ainda que autenticadas. O documento deve estar em
perfeito estado de conservação, de forma a permitir, com clareza, a identificação do candidato.
6. Os candidatos deverão comparecer ao local da prova pelo menos 30 (trinta) minutos antes da hora
marcada, munidos de cartão de identificação (comprovante de inscrição) e de um dos documentos
citados no item anterior, caneta esferográfica azul ou preta, lápis preto n° 2 e borracha.
7. Os candidatos só poderão se ausentar do recinto de provas após 30 (trinta) minutos do início das
mesmas.
8. Em casos especiais, o candidato poderá se ausentar do recinto de provas, somente acompanhado
pelo fiscal.
9. Não haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado para justificar o atraso ou a
ausência do candidato.
10. Nas provas de questões objetivas o candidato deverá assinalar suas respostas, na Folha de
Respostas Definitiva, com caneta esferográfica de tinta preta ou azul, assinando-a.
10.1 Não serão computadas questões não assinaladas ou assinaladas a lápis ou que contenham mais de
uma resposta, emenda ou rasura, ainda que legível.
11. Será excluído do Concurso Público o candidato que:
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
a) apresentar-se após o horário estabelecido ou em local diferente do designado;
b) não comparecer à prova seja qual for o motivo alegado;
c) não apresentar o documento de identidade exigido;
d) ausentar-se da sala de prova sem o acompanhamento do fiscal ou antes de decorridos 30
(trinta) minutos do início das provas;
e) for surpreendido em comunicação com outras pessoas ou utilizando-se de livros, notas,
impressos não permitidos, calculadora, telefone celular ou qualquer outro equipamento ou
instrumento eletrônico;
f) lançar mão de meios ilícitos para a execução das provas;
g) não devolver integralmente o material recebido, exceto a Folha de Respostas
Intermediária.
h) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos;
i) agir com descortesia em relação aos examinadores e seus auxiliares ou autoridades
presentes.
12. O candidato ao terminar a prova entregará ao fiscal, seu caderno de questões, recebendo, neste
ato, a Folha de Respostas Definitiva para transposição das respostas.
12.1. A Folha de Respostas Intermediária ficará em poder do candidato para posterior conferência do
gabarito.
13. Em hipótese alguma haverá segunda chamada, vista, revisão de provas ou de resultados, em
quaisquer das formas de avaliação, seja qual for o motivo alegado.
13.1. Qualquer dúvida relacionada à questão da prova poderá ser registrada em impresso próprio (Folha
de Ocorrência), fornecido pela autoridade competente da sala, no decorrer ou término da prova.
14. Por razões de ordem técnica, de segurança e de direitos autorais adquiridos, o IMES não fornecerá
exemplares dos cadernos de questões aos candidatos ou a Instituições de Direito Público ou Privado,
mesmo após o encerramento do Concurso Público.
15. Todos os candidatos poderão, a critério do IMES, ser submetidos ao processo de identificação
digital.
CAPÍTULO V
DA DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS, DA HABILITAÇÃO E DA CLASSIFICAÇÃO
1. A nota final
do candidato será igual à nota obtida na Prova Objetiva, obedecidos os critérios
estabelecidos no capítulo III – Das Formas de Avaliação das Provas;
2. A classificação será única para cada cargo codificado.
3. Os candidatos serão classificados em ordem decrescente de nota final, em lista de classificação
para cada opção.
4. Na hipótese de igualdade de nota final, constituem-se, sucessivamente, critérios de desempate:
a) Maior idade;
b) Maior número de filhos;
c) Prova de residência do candidato no Município de Peruíbe.
CAPÍTULO VI
DOS RECURSOS
1. Serão admitidos recursos, nos prazos abaixo estabelecidos e referentes aos seguintes eventos
relativos ao concurso público, conforme cronograma previsto no capítulo VII (sujeito a alteração
mediante publicação no Boletim Oficial do Município – BOM):
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
I. 1 (um) dia útil da publicação no BOM da lista de candidatos inscritos, inclusive inscritos
na condição de deficientes: dia 16 de julho de 2007;
II. 1 (um) dia útil da realização das provas: dia 6 de agosto de 2007;
III. 2 (dois) dias úteis da publicação no BOM dos gabaritos: dia 11 e 12 de agosto de 2007;
IV. 2 (dois) dias úteis da publicação no BOM dos resultados finais: dias 21 e 22 de agosto de
2007.
2. Somente serão apreciados os recursos interpostos dentro do prazo.
3. Todos os recursos serão protocolados junto a PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA
DE PERUÍBE - PMP, localizada na Rua Nilo Soares Ferreira, 50 – Centro – Peruíbe/ SP, na Unidade de
Protocolo e Arquivo, os quais serão encaminhados ao IMES para apreciação e julgamento. Após analisado
e julgado o recurso, o IMES se responsabilizará pelo encaminhamento à PREFEITURA MUNICIPAL DA
ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUÍBE - PMP, em tempo hábil, para conhecimento do candidato.
4. O recurso interposto fora do respectivo prazo não será aceito, sendo considerada, para tanto, a
data de sua protocolização no setor competente da PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA
DE PERUÍBE - PMP.
5. A Banca Examinadora do IMES, constitui última instância para recurso, sendo soberana em suas
decisões, razão pela qual não caberão recursos adicionais.
6. O(s) ponto(s) relativo(s) à(s) questão(ões) eventualmente anulada(s) será(ão) atribuído(s) a
todos os candidatos que responderam tal(is) questão(ões).
7. A decisão do recurso será dada a conhecer ao candidato quanto ao seu pedido, independente do
resultado.
8. Não serão aceitos recursos interpostos por fac-símile, telex, telegrama ou outro meio que não seja
o especificado nestas Instruções Especiais.
CAPÍTULO VII
CRONOGRAMA PREVISTO
(sujeito a alteração mediante publicação no Boletim Oficial do Município - BOM)
Atividade / Procedimento
Período / Datas Previstas
Período de Realização das Inscrições 25 de Junho a 6 de Julho de 2007
Publicação, no BOM, da Lista dos Candidatos Inscritos 13 de Julho de 2007
Data reservada para recurso referente à lista dos inscritos 16 de julho de 2007
Publicação, no BOM, da convocação para as Provas 20 de julho de 2007
Data Provável para realização das Provas Objetivas 5 de agosto de 2007
Data reservada para recurso referente à realização das Provas 6 de agosto de 2007
Publicação, no BOM, dos gabaritos das Provas 10 de agosto de 2007
Datas reservadas para recurso referente aos gabaritos 11 e 12 de agosto
Data Provável para Publicação, no BOM, dos Resultados Finais 20 de agosto de 2007
Datas reservadas para recurso referente aos Resultados Finais 21 e 22 de agosto de 2007
Observação: as publicações oficiais serão as do Boletim Oficial do Município – BOM e, subsidiariamente,
acompanhadas pela divulgação no site www.caipimes.com.br
.
7.1. A aplicação das provas na data prevista, dependerá da disponibilidade de locais adequados à
realização das mesmas. Caso o número de candidatos inscritos exceda à oferta de lugares adequados
existentes nos colégios disponíveis localizados no Município de Peruibe, o IMES e a Prefeitura Municipal
de Peruibe, reserva-se o direito de alocá-los em cidades próximas ao Município de Peruibe para a
aplicação das provas, não assumindo, entretanto, qualquer responsabilidade quanto ao transporte,
alimentação e alojamento desses candidatos.
CAPÍTULO VIII
DA CONVOCAÇÃO E COMPROVAÇÃO DE PRÉ REQUISITOS
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
1. Após a homologação do resultado do Concurso Público, a PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA
BALNEÁRIA DE PERUÍBE - PMP convocará apenas os candidatos aprovados, de acordo com a sua
necessidade e de acordo com a lista de classificação.
2. Os candidatos classificados para o preenchimento das vagas existentes serão convocados através de
telegrama e publicação no Boletim Oficial do Município de Peruíbe - BOM.
3. Para comprovação dos pré-requsitos, o candidato deverá apresentar o original e xerox dos seguintes
documentos:
Cédula de Identidade;
Certificado de conclusão de escolaridade prevista no Anexo I (conforme exigência do cargo);
Cópia do Registro do Órgão de Classe, específico para o cargo em que foi aprovado.
4. O candidato que não comparecer na data e horário previsto no Edital de Convocação, será excluído
automaticamente do Concurso Público.
CAPÍTULO IX
DO EXAME MÉDICO PRÉ-ADMISSIONAL
1. Os candidatos deverão ser submetidos ao Exame Médico Pré-Admissional, que será realizado com
base nas funções inerentes ao cargo ao qual concorre, considerando-se as condições de saúde desejáveis
ao exercício das mesmas, incluindo-se entre eles, os portadores de deficiência.
2. Os candidatos realizarão Exame Médico Pré-Admissional após comprovação dos pré-requisitos.
3. Apenas serão encaminhados para admissão os candidatos aprovados no Exame Médico Pré-
Admissional.
4. O Exame Médico Pré-Admissional será realizado pela PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA
BALNEÁRIA DE PERUÍBE - PMP ou entidades credenciadas pela mesma, se necessário.
5. Na data em que o candidato se submeter à consulta relativa ao exame médico pré-admissional,
deverá imediatamente dirigir-se à divisão de pessoal, portando o ASO – Atestado de Saúde
Ocupacional.
CAPÍTULO X
DA CONTRATAÇÃO
1 . Sendo considerado apto no exame pré admissional , o candidato deverá apresentar os
seguintes documentos:
01 (uma) foto 3 x 4 recente (colorida e sem data);
Certidão de Casamento, se casado;
Certidão de Nascimento;
Cadastro de Pessoas Físicas - CPF (original e xerox);
Título de Eleitor;
Comprovante de votação ou justificativa (última eleição);
Certificado Militar (sexo masculino);
Carteira de Trabalho e Previdência Social;
Certidão de Nascimento dos filhos com até 18 anos de idade;
Caderneta de Vacinação atualizada dos filhos menores de 5 anos;
Extrato de participação no PIS ou PASEP;
Comprovante do pagamento da Contribuição Sindical;
Comprovante de residência (conta de luz ou conta de telefone - original e xerox);
Declaração Negativa de Antecedentes Criminais
1.1 Não serão aceitos protocolos dos documentos exigidos.
2. O candidato, por ocasião da sua admissão no Quadro de Pessoal da PREFEITURA MUNICIPAL DA
ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUÍBE - PMP, declarará sua condição relativa à não acumulação de
cargos públicos, bem como entregará ao órgão de pessoal sua declaração de bens.
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
3. A não apresentação de qualquer dos documentos acima implicará na impossibilidade de
contratação.
4. A contratação obedecerá a ordem de classificação dos candidatos, de acordo com as necessidades
da PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUÍBE - PMP.
CAPÍTULO XI
VALIDADE DO CONCURSO PÚBLICO
1. O Concurso Público será válido por um prazo de 02 (dois) anos, a contar da publicação do Edital
de Homologação do mesmo no Boletim Oficial do Município – B.O.M., podendo ser prorrogado, por igual
período, a critério da PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUÍBE - PMP.
CAPÍTULO XII
DISPOSIÇÕES FINAIS
1. A inscrição do candidato implicará o conhecimento e a tácita aceitação das condições do Concurso
Público, estabelecidas nestas Instruções Especiais, das quais não poderá alegar desconhecimento.
2. A inexatidão das declarações, irregularidades de documentos ou outras irregularidades
constatadas no decorrer do processo, ou posteriormente, eliminará o candidato do Concurso Público,
anulando-se todos os atos decorrentes da sua inscrição.
3. Todas as convocações e avisos referentes a provas e resultados, bem como homologação e
prorrogação do Concurso Público, serão publicados no Boletim Oficial do Município de Peruíbe - BOM e na
Internet nos sites www.caipimes.com.br
e www.peruibe.sp.gov.br.
4. O candidato aprovado deverá manter junto à PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA
DE PERUÍBE - PMP, durante a validade deste Concurso Público, seu endereço atualizado, visando
eventuais convocações. Não lhe caberá qualquer reclamação caso não seja possível convocá-lo por falta
dessa atualização. Quando houver mudança de telefone ou endereço, o candidato deverá encaminhar
carta constando o nome do Concurso Público, o nome do candidato, o cargo a que está concorrendo, a
referida alteração e assinatura e protocolar junto a PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA
DE PERUÍBE - PMP a/c Divisão de Pessoal, sito à Rua Nilo Soares Ferreira, 50 – Centro - Peruíbe.
5. Não será fornecido ao candidato qualquer documento comprobatório de classificação no Concurso
Público, valendo para esse fim, a homologação publicada no Boletim Oficial do Município de Peruíbe -
BOM.
6. Os itens deste Edital Completo poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos,
enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disser respeito, ou até a data da convocação dos
candidatos para a prova correspondente, circunstância que será mencionada em aviso a ser publicado.
7. Caberá ao Prefeito do Município de PERUÍBE, após a conclusão de todas as provas e ultrapassado o
último prazo para interposição de eventuais recursos, homologar os resultados deste Concurso Público.
8. Todas as convocações para preenchimento de vagas serão publicadas no Boletim Oficial do
Município de Peruíbe - BOM e os candidatos serão informados através de telegrama, de acordo com a
ordem de classificação final.
9. Os casos omissos serão resolvidos conjuntamente pelo IMES e pela COMISSÃO DE CONCURSO
PÚBLICO no que tange à realização deste Concurso Público.
10. Decorridos 120 (cento e vinte) dias da homologação do concurso público, e não se caracterizando
óbice administrativo ou legal, é facultado a incineração das provas e demais registros escritos,
mantendo-se, entretanto, pelo período de validade do concurso público, os registros eletrônicos a ele
referentes
11. É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar todas as publicações e avisos referentes à
este Concurso Público, publicados no Boletim Oficial do Município de Peruíbe - BOM e na Internet nos
sites www.caipimes.com.br
e www.peruibe.sp.gov.br
12. Os candidatos poderão ser submetidos, ao processo de identificação digital, a critério do IMES.
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
13. O IMES e a Prefeitura Municipal de Peruibe, eximem-se das despesas com viagens e estada dos
candidatos para prestar as provas do Concurso Público 01/2007.
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE, 19 DE JUNHO DE 2007.
JOSÉ ROBERTO PRETO
PREFEITO MUNICIPAL
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2007
TABELA DE CARGOS
ANEXO I
COD CARGO VAGAS REQUISITO
SALÁRIO
INICIAL EM
R$ / CARGA
HORÁRIA
SEMANAL
TAXA DE
INSCRIÇÃO
EM R$
1 ATENDENTE DE SAÚDE 22 Ensino Fundamental Completo 771,00/ 40h 25,00
2 ALMOXARIFE 01 Ensino Médio Completo 1.087,00/ 40h 35,00
3 BIOMÉDICO 02
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
2.356,00/ 40h 60,00
4 CIRURGIÃO DENTISTA 03
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
5 ENFERMEIRA PADRÃO 08
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
2.356,00/ 40h 60,00
6 MÉDICO ANESTESIOLOGISTA 02
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
7 MÉDICO CARDIOLOGISTA 01
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
08 MÉDICO CIRURGIÃO GERAL 02
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
09 MÉDICO DE FAMÍLIA 13
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
10 MÉDICO GINECO/ OBSTETRA 04
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
11 MÉDICO HEMATOLOGISTA 01
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
12 MÉDICO INFECTOLOGISTA 01
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
13
MÉDICO INTENSIVISTA
PEDIÁTRICO
07
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
14 MÉDICO OFTALMOLOGISTA 02
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
15
MÉDICO
OTORRINOLARINGOLOGISTA
01
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
16 MÉDICO PEDIATRA 05
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
17
MÉDICO PLANTONISTA DE
PRONTO-SOCORRO
20
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
18 MÉDICO PSIQUIATRA 02
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
19 MÉDICO RADIOLOGISTA 01
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40 80,00
20 MÉDICO UROLOGISTA 01
Ensino Superior Completo
Específico e Registro no Conselho
3.577,00/ 40h 80,00
21 TÉCNICO DE ENFERMAGEM 61
Ensino Médio Completo, Curso
Técnico de Enfermagem e Registro
no Conselho
949,00/ 40h 30,00
22 TÉCNICO DE FARMÁCIA 07
Ensino Médio Completo, Curso
Técnico de Farmácia e Registro no
Conselho
949,00/ 40h 30,00
23 TÉCNICO DE RADIOLOGIA 03
Ensino Médio Completo, Curso
Técnico de Radiologia e Registro no
Conselho
949,00/ 24h 30,00
JOSÉ ROBERTO PRETO
PREFEITO MUNICIPAL
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2007
CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS
ANEXO II
01 – ATENDENTE DE SAÚDE
PORTUGUÊS: Interpretação de texto. Acentuação gráfica. Ortografia. Divisão Silábica. Pontuação. Substantivos e
adjetivos (flexão). Verbos (tempos, modos e vozes). Pronomes (cargo e colocação). Crase. Concordância verbal e
nominal. Regência verbal e nominal. Verbo fazer (impessoal). Verbo haver (impessoal).
MATEMÁTICA: Conjunto dos números naturais, inteiros, racionais e reais: operação e problemas. Equações de 1
o
grau e sistemas: resolução e problemas. Razão, proporção e números proporcionais. Regra de 3 simples. Porcentagem
e juros simples. Medidas de comprimento, superfície, volume e massa. Medida de tempo. Sistema monetário brasileiro
(dinheiro). Questões de Informática (Word, Excel). Questões Situacionais que simulam a rotina diária do trabalho.
02 – ALMOXARIFE
PORTUGUÊS: Interpretação de texto. Acentuação gráfica. Ortografia. Divisão silábica. Pontuação. Porque, por que,
por quê, porquê; mal/mau; onde/aonde; a cerca de/acerca de; afim/a fim; há/a(preposição)/a(artigo. Adjetivos e
substantivos (flexão). Verbos (tempos, modos e vozes). Pronome (cargo e colocação). Crase. Concordância verbal e
nominal. Regência verbal e nominal. Estrutura e formação das palavras. Sintaxe: termos essenciais, integrantes e
acessórios da oração. Significação das palavras: sinônimos, antônimos, parônimos e homônimos. MATEMÁTICA:
Conjunto dos números naturais, inteiros, racionais e reais: operações e problemas. Equações de 1
o
e 2
o
graus e
sistemas: resolução de problemas. Razão e proporção e números proporcionais. Regra de 3 simples e composta.
Porcentagem e juro simples e composto. Teoria dos conjuntos. Probabilidade. Medidas de comprimento, superfície,
volume e massa. Medida de tempo. Sistema monetário brasileiro. Questões de Informática (Word, Excel). Questões
Situacionais que simulam a rotina diária do trabalho.
03 – BIOMÉDICO
Sistema Único de Saúde (SUS). Microbiologia clínica: Identificação laboratorial de bactérias de interesse clínico:
estafilococos, estreptococos, bacilos álcool-ácido resistentes, bacilos gram-negativos não fermentadores,
enterobactérias e bactérias anaeróbicas; Diagnóstico bacteriológico das doenças sexualmente transmissíveis; biologia
de fungos: taxonomia e morfologia; Aspectos epidemiológicos e laboratoriais das seguintes micoses: candidíase,
criptocopose, paracocidioimicose e dermatomicose.. Imunulogia clínica: Fundamentos e aplicações das reações de
precipitação, aglutinação, fixação de complemento, imonufluorescência e enzima-imunoensaio; Fundamentos e
diagnóstico imunológico de imunodeficiências (AIDS) e doença auto-imune. Citologia Clínica: Urina: exame físico
químico e microscópico; Líquor: noções de colheita, contagem celular, colorações; Esperma: caracteres físico-químico,
contagem celular, exames microscópicos, testes de fertilidade; Secreção nasal e conjuntival: estudos citológicos e
aplicação clínica. Hematologia clínica: Origem, desenvolvimento e funções dos elementos do sangue; Determinação
qualitativa e quantitativa dos elementos sangüíneos; Interpretação dos resultados; Anemias: classificação etiológica e
morfológica, diagnóstico laboratorial ; Noções de imuno-hematologia.; Hemostasia e coagulação. Parasitologia clínica:
Parasitoses humanas por helmintos e protozoários: biologia, patogenia, sintomatologia, morfologia e diagnóstico.
Bioquímica Clínica: Espectrofometria Diabetes. Substâncias nitrogenadas não protéicas, bilirrubinas, proteínas e
lipídios. Importância em bioquímica clínica; Enzimologia clínica. Controle de qualidade: Exatidão e precisão dos
resultados e suas avaliações. Sensibilidade do método e sua avaliação. Os limites confiáveis de um método. A
especialidade e a interferência nos resultados.
04 – CIRURGIÃO DENTISTA
CE - I – Sistema Único de Saúde (SUS). Anatomia: Regiões da face, localização de músculos, artérias, veias e nervos.
II – Cirurgia Oral: Técnicas de anestesia local, Exodontia e técnicas de sutura. Profilaxia e tratamento de hemorragia.
Cirurgia dento–alveolar. Infecção oral e suas complicações. III – Dentística: Nomenclatura e classificação das
cavidades, Diagnóstico da cárie dental, princípios gerais do preparo de cavidades classe I, II, III, IV e MOD, Proteção
do complexo dentina–polpa, Amálgama dentário, Restaurações provisórias, Restaurações Estéticas de resinas
compostas, Restaurações metálicas fundidas, Restaurações inlay e onlay, relação dentística–periodontia. IV –
Diagnóstico Oral. Semiotécnica da cavidade oral. Aspecto normal e suas variações. Anamnese. Exames
complementares, prevenção. Plano de tratamento. Lesões da mucosa oral. V – Patologia Oral. Alterações de
desenvolvimento. Tumores benignos e malignos, Sialoadenopatias, Infecções. Lesões orais causadas por agentes
físicos e químicos. Manifestações orais de doenças sistêmicas. VI – Endodontia Diagnóstico das infecções pulpares e
periapicais. Emergências endodônticas, Anatomia da câmara pulpar e canais radiculares, preparo mecânico e químico
dos canais radiculares, odontometria, instrumentação e obturação dos canais de dentes uniradiculares e
multiradiculares, lesões endoperiodontais. Cirurgia Paraendodontica. VII – Microbiologia Oral. Placa bacteriana e
associação com a cárie dental e doenças periodontais. Métodos de esterilização de instrumental odontológico. VIII
Odontopediatria: Plano de tratamento. Cronologia da erupção dentária. Anestesia local em odontopediatria. Preparo de
cavidades para amálgama e resinas compostas, Terapia pulpar em dentes decíduos. Prevenção de cárie. Tratamento
de traumatismos em dentes anteriores. Doenças da infância e suas manifestações orais. IX – Parasitologia Oral.
Mecanismos de agressão e transmissão dos parasitos no homem. Epidemiologia e profilaxia das doenças parasitárias.
As parasitoses relacionadas com a cavidade oral. X – Periodontia Periodonto saudável. Placa bacteriana e cálculo
dental. Etiopatogenia da Gengivite, Gengivite Ulcerativa Aguda. Periodontite do adulto. Terapia Periodontal Básica.
Antissépticos e antibióticos utilizados em Periodontia.Cirurgia Periodontal: Gengivectomia, retalhos. XI – Prótese
dentária: Prótese dentária parcial e total. Oclusão: princípios gerais. Coroas totais dentárias em metalocerâmica e
Prótese fixa. XII – Radiologia: Técnicas radiográficas intraorais e extraorais. Aparelhos de RX. Interpretação
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
Radiográfica. XIII – Odontologia Social: Conceitos e níveis de prevenção. Odontologia preventiva e saúde pública.
Biossegurança. Pessoal: auxiliar em Odontologia e Odontologia a 4 mãos.
05 – ENFERMEIRA PADRÃO
CE: Sistema Único de Saúde(SUS). Norma do Programa de Imunização da Secretaria do Estado da Saúde; Programas
de Saúde da Secretaria do Estado da Saúde; Administração de Enfermagem; Manual de Vigilância Sanitária da
Secretaria do Estado da Saúde; Manual de Vigilância Epidemiológica da Secretaria do Estado da Saúde; Fundamentos
e Prática de Enfermagem: Técnicas Básicas e Administração de Medicamentos; Trabalho em Equipe; Normas dos
Programas de Tuberculose e Hanseníase da Secretaria do Estado da Saúde; Enfermagem Médico-Cirurgica: Assistência
de enfermagem ao paciente cirúrgico. Atuação de enfermagem na central de material. Assistência de enfermagem a
pacientes com doenças crônico-degenerativas (Diabetes, Hipertensão Arterial). Assistência de enfermagem a pacientes
com doenças respiratórias e doenças transmissíveis. Enfermagem Materno-Infantil: Assistência de enfermagem à
saúde da mulher (planejamento familiar, pré-natal, parto, puerpério, climatério, prevenção do câncer uterino e de
mama).Assistência de enfermagem a saúde da criança (cuidados com recém nascido, crescimento e desenvolvimento,
amamentação, intercorrências na infância). Enfermagem em urgências e emergências: Primeiros socorros. Atenção a
saúde do idoso: Independ6encia funcional e autonomia. Vulnerabilidade. Vigilância à saúde: Vigilância sanitária e
epidemiológica. Doenças de notificação compulsória. Ações de bloqueio e busca ativa. Biossegurança. Imunização.
Visita domiciliar. Administração aplicada à enfermagem: Planejamento, supervisão e avaliação. Lei de exercício
profissional, ética e legislação. Hipertensão arterial sistêmica (HAS) e Diabetes Mellitus (DM): protocolo/Ministério da
Saúde, Departamento de Atenção Básica. Área Técnica de Diabetes e Hipertensão Arterial. – Brasília: Ministério da
Saúde, 2001.
QUESTÕES GERAIS PARA OS CARGOS DE MÉDICOS
Código de Ética Médica. Sistema Único de Saúde e Municipalização, 8ª Conferência Nacional de Saúde, Constituição: -
Seção II da Saúde, Capítulo II da Seguridade Social, Título VIII da Ordem Social, Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90,
Preenchimento da Declaração de Óbito; Doenças de notificações compulsórias.
06 - MÉDICO ANESTESIOLOGISTA
CE: Sistema nervoso. Sistema respiratório. Sistema cardiocirculatório. Sistema urinário. Sistema digestivo.
Metabolismo. Sistema endócrino e substâncias moduladoras. Farmacologia dos sistemas nervoso, cardiovascular e
respiratório. Reposição e transfusão. Preparo pré-anestésico. Anestesia inalatória e venosa. Física e anestesia.
Farmacocinética e farmacodinâmica da anestesia inalatória. Farmacologia dos anestésicos locais. Bloqueios
subaracnoídeo, peridural e periféricos. Anestesia e sistema endócrino. Hipotermia. Transmissão e bloqueio
neuromuscular. Anestesia em: obstetrícia e ginecologia, cirurgia abdominal, pediatria, neurocirurgia, urologia,
oftalmologia, otorrinolaringologia, cirurgia plástica e cirurgia buco-maxilo-facial, cirurgia torácica, em urgências e em
geriatria. Anestesia ambulatorial e para procedimentos diagnósticos. Anestesia e sistema cardiovascular. Recuperação
anestésica. Complicações da anestesia. Choque. Parada cardíaca e reanimação. Monitorização e terapia intensiva.
Ventilação artificial. Dor.
07 – MÉDICO - CARDIOLOGISTA
Abordagem do doente com problemas cardiovasculares; função cardíaca e controle circulatório; procedimentos
diagnósticos especializados: exame radiológico, teste de esforço-aspectos atuais, eletrocardiograma-aspectos atuais,
ecocardiograma, estudo eletrofisiológicos, estudo hemodinâmicos e cineangiográfico; hipertensão arterial sistêmica,
tratamento e situações especiais; violabilidade miocárdia: bases fisiopatológicas e identificação; insuficiência coronária
aguda e crônica: diagnóstico e tratamento; dislipidemias: diagnóstico e tratamento; miocardiopatias e miocardites;
valvopatia mitral; valvopatia áortica, tratamento das valvopatias; bradiarritmias: diagnóstico e tratamento; arritmias
ventriculares: abordagem e tratamento; terapêutica não farmacológica das arritmias, choque cardiogênico, avaliação
de risco cirúrgico do paciente cardiopata; envelhecimento e cardiopatia; reabilitação cardiovascular no idoso;
reabilitação cardiovascular na H.A.S.; gravidez e doença cardíaca; prevenção em cardiologia geral.
08 - MÉDICO CIRURGIÃO GERAL
Traumas diversos: cervicais, torácicas, abdominais e perineais. Choque: Repercussões para os diversos órgãos e
sistemas, alterações hidroeletrolíticas e do equilíbrio ácido-básico, diagnóstico e tratamento. Suporte nutricional em
cirurgia: enteral e parenteral. Queimaduras: abordagem inicial, curativos e reposições volêmicas. Abdômen agudo:
diagnóstico e tratamento. Parede abdominal: técnicas de abertura e fechamento, eviscerações, hérnias incisionais,
umbilicais e epigástricas. Hérnia de hiato esofageneo, úlceras gastroduodenais, gastrites e afecções bíleo-
pancreáticas: inflamatórias e neoplásicas – diagnóstico e tratamento. Megaesôfago e megacolon: diagnóstico e
tratamento. Patologia colon-reto-anal: divertículos, neoplasias, hemorróidas, fissuras, abscessos e fístulas.
Emergências vasculares traumáticas e não traumáticas: diagstico e tratamento. Urgências torácicas traumáticas e
não traumáticas mais freqüentes: diagnóstico e tratamento. Urgências biológicas traumáticas e não traumáticas:
diagnóstico e tratamento
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
09 - MÉDICO DE FAMÍLIA
CE: Epidemiologia, fisiopatologia, diagnóstico, clínica tratamento e prevenção das doenças: cardiovasculares:
insuficiência cardíaca, insuficiência coronariana, arritmias cardíacas, tromboses venosas, hipertensão arterial, choque;
pulmonares: insuficiência respiratória aguda e crônica, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, pneumonia,
tuberculose, tromboembolismo pulmonar; sistema digestivo: neoplasias, gastrite e ulcera péptica, colecistopatias,
diarréia aguda e crônica, pancreatites, hepatites, insuficiência hepática, parasitoses intestinais, doenças intestinais
inflamatórias, doença diverticular de cólon; renais: insuficiência renal aguda e crônica, glomerulonefrites, distúrbios
hidroeletrolíticos e do sistema ácido-base, nefrolitíase, infecções urinárias; metabólicas e sistema endócrinos:
hipovitaminoses, desnutrição, diabetes mellitus, hipo e hipertiroidismo, doenças da hipófise e da adrenal;
hematológicos: anemias hipocrônicas, macrocíticas e hemolíticas, anemia aplastica, leucopenia, púrpuras, distúrbios
de coagulação, leucemias e linfomas, acidentes de transfusão; reumatológicas: orteoartrose, gota, lupus eritematoso
sistêmico, artrite infecciosa, doenças do colágeno; neurológicas: coma, cefaléias, epilepsia, acidente vascular
cerebral, meningites, neuropatias periféricas, encefalopatias; psiquiátricas: alcoolismo, abstinência alcoólica, surtos
psicóticos, pânico, depressão; infecciosas e transmissíveis: sarampo, varicela, rubéola, poliomelite, difteria, tétano,
coqueluche, raiva, febre tifóide, hanseníase, doenças sexualmente transmissíveis, AIDS, doença de chagas,
esquitossomose, leischimaniose, malária, tracoma, estreptocócicas, estafilocócicas, doença meningocócica, infecção
por anaeróbicos, toxoplasmose, viroses; dermatológicas :escabiose, pediculose, dermatofitose, eczema, dermatite de
contato, onicomicose, infecção bacteriana; imunológicas: doença do soro, edema, urticária, anafiloxia; ginecológicas:
doença inflamatória da pelve, leucorréias, intercorrência no ciclo gravídico puerperal; intoxicações exógenas:
barbitúricos, entorpecentes. Conhecimento da legislação e normas clínicas que norteiam as transferências
interhospitalares;
10 - MÉDICO GINECO/ OBSTETRA
CE: Assistência pré-natal. Diagnóstico da gravidez e do trabalho de parto. Mecanismo de parto e assistência clínica no
parto e puerpério. Tocurgia. Intercorrências cirúrgicas na gravidez. Intercorrências clínicas na gravidez. Diagnóstico e
conduta na pré-eclâmpsia. Gravidez de alto risco. Prematuridade. Infecções e viroses na gravidez. Câncer e gravidez.
Fisiologia menstrual. Leucorréias em geral. Amenorréias. Hemorragia disfuncional. Doenças sexualmente
transmissíveis. Moléstias inflamatórias pélvica. Neoplasias benignas. Neoplasias malignas. Patologias de mama.
Urgências em ginecologia. Planejamento familiar.
11 - MÉDICO HEMATOLOGISTA
Anemias associadas à deficiência de produção: Anemia Aplástica. Anemia de Fanconi. Aplasia Pura de Série Vermelha.
Anemia das Doenças Crônicas. Anemias carenciais: Anemia Ferropriva; Anemia por deficiência de ácido Fólico e
Vitamina B12. Anemias Hemolíticas. HEREDITÁRIAS: Defeitos da membrana: Esferocitose e Eliptocitose Hereditária;
Enzimopatias: Deficiencia de G6PD e Piruvato Kinase; Hemoglobinopatias: Hemoglobina A; Hemoglobina C;
Talassemias. ADQUIRIDAS:Anemia Hemolítica Auto- Imune: Anemia Hemolítica Microangiopática Doença Hemolítica
do Recem-Nascido. Hiperesplenismo. Policitemias Relativa. Absoluta: Vera e Secundária. Porfirias. Meta
Hemaglodinemia. Hemocromatose. Doenças e situações clínicas associadas a neutropenia e neutrofilia . Histiocitoses.
Mieloma múltiplo e macroglobulinemia de Waldenstron. Leucemias Agudas. Leucemias Crônicas. Hairy Cell Leukemia.
Linfoma não Hodgkin. Doença de Hodgkin. Mielofibrose e trombocitemia essencial. Púrpura trombocitopência imune
idiopática . Sindrome hemolítico-uremica e púrpura trombocitopênica trombótica . Mecanismos fisiológicos da
coagulação. Hemofilias e doença de Von Willebrand . Fisiopatologia da trombose – trombofilias. Uso clínico do sangue
e hemoderivados. Noções básicas em transplante de medula óssea .Interpretação clínica do hemograma
12 - MÉDICO INFECTOLOGISTA
CE: Critérios diagnósticos e cadeia epidemiológica das infecções hospitalares. Métodos de vigilância epidemiológica –
Indicadores epidemiológicos. Controle de surtos. Higiene hospitalar. Lavanderia. Classificação de artigos hospitalares –
Desinfecção por métodos físico e químicos. Anti-sepsia. Esterilização por métodos químicos e físicos. Conceitos básicos
de microbiologia no controle das infecções hospitalares. Coleta e transporte de amostras em Microbiologia. Farmácia e
controle de infecção hospitalar. Risco de infecção ocupacional – Biossegurança. Isolamento/precauções. Racionalização
de antimicrobianos. Infecção do sítio cirúrgico. Infecção respiratória. Questões e soluções práticas do controle de
infecção. Legislação: Funções e operacionalização de Comissão de Controle de Infecção Hospitalar.
13 - MÉDICO INTENSIVISTA PEDIÁTRICO
CE: Reanimação cardiopulmonar. Intubação traqueal. Insuficiência respiratória. Estado de mal asmático. Síndrome do
desconforto respiratório agudo. Ventilação mecânica. Insuficiência cardíaca congestiva. Cardiopatia Congênita (crise
hipóxia e patologias - canal dependentes). Disrritmias, choque e falência múltipla de órgãos, Mal epilético. Trauma
craniano. Hipertensão intra-craniana. Morte encefálica. Doação de órgãos. Meningite e encefalite. Sepse e choque
séptico. Insuficiência hepática aguda. Hemorragias digestivas. Suporte nutricional enteral e parenteral, Insufuciência
renal aguda. Diálise. Distúrbios metabólicos e hidroeletrolíticos. Cetoacidose diabética. Intoxicação exógena. Quase
afogamento.Queimadura. Politraumatismo. Distúrbios da coagulação. Sedação e analgesia. Aspectos éticos da terapia
intensiva.
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
14 - MÉDICO OFTALMOLOGISTA
Anatomia, Histologia e Embriologia: da órbita, pálbebras, vias lacrimais, musculatura intríseca e extrínseca ocular,
conjuntiva, esclera, córnea, cristalino, úvea e retina. Neuroanatomia: vias ópticas, sistema óculomotor, sistema
nervoso autômono ocular, vias de sensibilidade ocular e orbital. Fisiologia do olho e da visão. Óptica, física e fisiologia:
óptica a vícios de refração, aparelhos ópticos, acuidade visual, refratometria, afacia, prescriçào de óculos, prescriçào e
adaptação de lentes de contacto. Citologia, Microbiologia e imunologia ocular. Propedêutica oftalmológica geral.
Farmacologia e princípios gerais de Terapêutica Oftalmológica. Patologia e terapêutica médica e cirúrgica: da órbita,
pálpebras, conjuntiva, aparelho lacrimal, córnea, esclera, cristalino, úvea, musculatura extrínseca, retina, vítreo, no
glaucoma e em neuro-oftalmologia. Doenças oculares de caráter genético. Epidemiologia das doenças oculares.
Oftalmologia Sanitária
15 - MÉDICO OTORRINOLARINGOLOGISTA
CE: Anatomia e fisiologia do ouvido. Fisiologia do aparelho vestibular. Audiologia. Patologia e tratamento do ouvido
externo, interno e médio. Otoneurolgia. Anatomia e patologia do nervo facial. Anatomia e fisiologia do nariz e seios
paranasais. Diagnóstico, patologia e tratamento de doenças crônicas do nariz e seios paranasais. Micoses. Granulomas
nasais. Anatomia e fisiopatologia da cavidade bucal, faringe, laringe e pescoço. Patologias e tratamento das glândulas
salivares, cavidade bucal, faringe e laringe. Distúrbios da fala e da linguagem. Alergia em Otorrinolaringologia. Estudo
radiológico e endoscópico. Procedimentos cirúrgicos. Propedêutica instrumentada. Ênfase em Saúde Coletiva.
16 - MÉDICO PEDIATRA
CE: Indicadores de mortalidade perinatal, neonatal e infantil; crescimento e desenvolvimento: desnutrição, obesidade,
alimentação do recém nascido e do lactante, carências nutricionais, desvitaminoses, distúrbio do desenvolvimento
neurológico e psicomotor; imunizações: ativa e passiva; patologia do lactante e da criança: distúrbio cardio-
circulatório, choque, crise hipertensiva, insuficiência cardíaca, reanimação cardiorrespiratória; distúrbios respiratórios:
afecções das vias aéreas superiores, bronquite, estado de mal asmático, insuficiência respiratória aguda,
pnemopatiasagudas e derrames pleurais; distúrbios metabólicos e endócrinos: acidose e alcalose metabólica,
desidratação aguda, diabetes mellitus, hipo e hipertiroidismo, insuficiência supra renal; distúrbios neurológicos e
motores; distúrbios do aparelho urinário e renal: glomerolopatia, infecções do trato urinário, insuficiência renal aguda
e crônica, Síndrome Hemolítica Urêmica, Síndrome Nefrótica; Distúrbios onco-hematológicos: anemias carenciais e
hemolíticas, hemorragia digestiva, leucemias e tumores sólidos, síndromes hemorrágicas; patologias do fígado e das
vias biliares: hepatites virais, insuficiência hepática; doenças infecto-contagiosas: AIDS, diarréias agudas e outras
comuns na infância; infecção hospitalar: meningoencefalite virais e fúngicas sepse e meningite de etiologia bacteriana,
tuberculose, viroses respiratória; acidentes: por submersão, intoxicações exógenas agudas; a criança e o adolescente
vítima de violência. Aleitamento materno. Reanimação Neonatal.
17 - MÉDICO PLANTONISTA DE PRONTO-SOCORRO
CE:– Insuficiência Periférica, Hipertensão Arterial, Asma, DPOC, Pneumonia, Tuberculose, Doença Péptica,
Colecistopatia, Diarréia, Nefrolitiase, Infeccções urinárias, Diabétes Mellitus, Hipotiroidismo, Hipertireodismo, Anemia
Hemolíticas, Purpuras, Distúrbios de coagulação, Gota, Meningites, Alcoolismo, Abstinência Alcoólica, Surtos
Psicóticos, Tétano, Raiva Humana, Manifestações Pulmonares e Neurológicas de Aids, Leptospirose, Dengue, Sinusite,
Escabiose, Pediculose, Dermatite de Contato, Doença do Soro, Edema Angioneurótico, Urticária, Anafilaxia, Doença
Inflamatória Pélvica, Intoxicações Exógenas .Choque: Séptico e Cardiogênico, Reposiçao Volêmica x Tipos de Liquidos,
Drogas Vasoativas, Distúrbios Cardiovasculares: Dor Torácica: Angina Instável; IAM. Edema Agudo Pulmão.
Emergências Hipertensivas. TEP e TVP: Anticoagulantes e Fibronoliticos. Arrtmias: Taqui e Bradi x Marca Passo.
ACLS x Manobras de Ressuscitação. Dissecção de Aorta Aguda. Distúrbios do Sistema Respiratório: Insuficiência
Respiratória Aguda: Monitoração; Ventilação. Distúrbios Metabólicos: IRA x Diálise. Equilibrio Acído Básico; Diabetes:
Coma Cetoácidótico, Hiperosmolar, Hipoglicêmico. Distúrbios Gastrointestinais e Hepáticos: HDA, Abdomen Agudo,
Peritonite, Pancreatite Aguda, Isquemia Mesentérica, Encefalopatia Hepática. Distúrbios Neurológicos: Convulsão,
Coma, Confusão Mental, TCE, AVC. Distúrbios da Nutrição: Suporte Nutricional: NPP, Nutrição Enteral. Distúrbios
Hematológicos: Utilização de Sangue e Derivados, Distúrbios da Coagulação. Infecções e
Antimicrobianos:Antibióticos:Imunocompetentes e Imunossuprimidos, Lei Estadual nº 10.241, Bioética.
18 - MÉDICO PSIQUIATRA
Conhecimentos Específicos: Neurotransmissores: sono, neuroimagem, genética. Avaliação clínica: diagnóstico.
Aspectos neuropsiquiátricos da epilepsia, das doenças infecciosas, endócrinas e traumáticas: neuroimagem. Percepção
e cognição. Sociologia e psiquiatria.Epidemiologia. Psicanálise. Teorias da personalidade e psicopatologia. Exame do
paciente psiquiátrico. Manifestações clínicas de transtornos psiquiátricos. Classificação dos transtornos mentais.
Transtornos mentais devidos a uma condição médica geral. Transtornos relacionados a substâncias – dependência
química. Esquizofrenia. Outros transtornos psicóticos. Transtornos do humor. Transtornos de ansiedade. Transtornos
psicossomáticos. Psiquiatria e outras especialidades. Emergências psiquiátricas. Psicoterapias. Terapias biológicas.
Psiquiatria infantil. Retardo mental. Transtornos de aprendizagem e comunicação. Psiquiatria geriátrica. Psiquiatria
hospitalar e comunitária. Psiquiatria forense. Psicofarmacologia.
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
19 - MÉDICO RADIOLOGISTA
CE – Noções física das radiações: definição e produção dos raios X, ampola de raios X; propriedades gerais. efeitos
biológicos das radiações; noções de radioproteção; equipamentos radiológicos; formação de imagem. ultra-sonografia:
base física e diagnóstico. ossos e articulações: normal e métodos de exames; anomalias e displasias ósseas; infecções
e osteocondrites ; doenças articulares; tumores benignos e malignos; alterações osteoarticulares nas hemopatias;
alterações ósseas nas endocrinopatias; traumaesquelético; contribuição da tomografia computadorizada dos ossos e
articulações; tórax: tórax normal e métodos de exame; patologias da pleura; infecções e infestação pulmonar; lesões
alveolares e do intersticio pulmonar; bronquites crônica e efisema; tumores do pulmão; lesões mediastinais;
traumatorácico ; patologia do diafragma; contribuição da tomografia computadorizada no torax.Sistemas
cardiovasculares; métodos de exame. Coração e circulação normais. pericárdio: alterações gerais, aumento individual
de câmaras cardíacas; doenças cardíacas congênitas e adquiridas. Patologia vascular. trato gastro- intestinal e
abdômen: técnicas de exame; glândulas salivares, faringe e esôfago; estômago e duodeno; intestino delgado. Cólon;
abdômen agudo; trato biliar; pâncreas, fígado e baço; glândulas adrenais; contribuição da tomografia
computadorizada no trato gastro-intestinal e abdômen. Trato urogenital: métodos de exame. Lesões congênitas.
Tumores dos rins e ureteres. doenças cisticas dos rins. calculo renal. infecção renal bexiga e próstata. Obstrução do
trato urinário. radiologia obstétrica; contribuição da tomografia computadorizada no trato urogenital. pediatria:
métodos de exame. Doenças congênitas; doenças adquiridas.
20 - MÉDICO UROLOGISTA
CE: Sistemas de distúrbios do trato urinário. Exame físico do trato urinário. Refluxo vésico-ureteral. Infecção urinária.
Moléstia sexualmente transmitida. Calculose urinária. Câncer de bexiga, pelve e ureter. Neoplasias renais. Neoplasias
da próstata. Prostatites. Tumores genitais. Bexiga neurogênica. Insuficiência renal crônica. Doenças do pênis e uretra
masculina. Impotência sexual. Infertilidade. Hipertensão arterial renovascular. Noções sobre terapia de substituição da
função renal.
21- TÉCNICO DE ENFERMAGEM
CE: Sistema Único de Saúde (SUS); Ética e legislação em enfermagem: Princípios básicos de ética; Regulamentação
do exercício profissional; Código de ética dos profissionais de enfermagem; Implicações éticas e jurídicas no exercício
da enfermagem. Técnicas básicas de enfermagem: Sinais vitais; Mensuração da altura e peso; Assepsia e controle de
infecção; Biossegurança; Administração de medicamentos (noções de farmacologia, cálculo para dosagem de drogas
e soluções, vias de administração e cuidados na aplicação, venoclise); Prevenção de úlceras de pressão; Sondagens
gástrica e vesical; Coleta de material para exames laboratoriais; Oxigenioterapia; Curativo; Administração de dieta
oral, enteral, parenteral. Enfermagem médico-cirurgica: Cuidados de enfermagem ao paciente com distúrbios
endócrinos, cardiovasculares, pulmonares, auto-imunes e reumatológicos, digestivos, neurológicos e do sistema
hematopoiético: Preparo, acondicionamento e métodos de esterilização e desinfecção de materiais; Atendimento de
emergência; parada cardiorespiratória, corpos estranhos, intoxicações exógenas, estados convulsivos e comatosos,
hemorragias, queimaduras, urgências, ortopédicas: Vias de transmissão, profilaxia e cuidados de enfermagem
relacionados a doenças transmissíveis e parasitárias. Enfermagem materno-infantil: Assistência à gestante no período
pré-natal, pré-parto, parto e puerpério: Complicações obstétricas: Recém-nascido normal e patológico; Crescimento e
desenvolvimento da criança; Aleitamento materno; doenças da Primeira Infância. Enfermagem em Saúde Pública:
Processo saúde – doença; Imunizações; Vigilância epidemiológica; Atenção à saúde da criança e do adolescente, do
adulto, da mulher e do idoso. Noções de administração aplicada à enfermagem.
22 - TÉCNICO DE FARMÁCIA
CE – Sistema Único de Saúde (SUS). Noções de ética e legislação farmacêutica, Sistemas de distribuição de
medicamentos, Interpretação da prescrição de medicamentos, erro de medicação, Farmacotécnica: avaliação de
formulações, manipulação e controle da qualidade, Noções de boas práticas de manipulação, Noções de
farmacodinâmica e farmacocinética, Noções de farmacovigilância, Portaria nº344/98 do Ministério da Saúde, Noções
de atenção farmacêutica, cálculos em farmácia, noções de gestão de estoques de produtos farmacêuticos, boas
práticas de armazenamento e manipulação de quimioterapia antineoplástica.
23 - TÉCNICO DE RADIOLOGIA
CE: Sistema Único de Saúde (SUS). Natureza e produção de Raio X. O tubo de Raio X. Circuitos geradores de Raio X.
Densidade. Contraste. Nitidez – borrosidades. Métodos antidifusores: diafragmas, cones, grades. Perigos de radiação.
Técnicas radiográficas.
JOSÉ ROBERTO PRETO
PREFEITO MUNICIPAL
PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUIBE
Rua Nilo Soares Ferreira nº 50 - Centro - CEP 11750-000
Estado de São Paulo
ANEXO III
ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS
01-ATENDENTE DE SAÚDE
Recepcionar e prestar serviços de apoio a pacientes; prestar atendimento telefônico e fornecer informações em
consultórios, hospitais e outros estabelecimentos; marcar entrevistas ou consultas e receber clientes, averiguar suas
necessidades e dirigir ao lugar ou a pessoa procurada; agendar serviços; observar normas internas de segurança,
conferir documentos e idoneidade dos pacientes e notificar seguranças sobre presenças estranhas; fechar estadas de
pacientes. Organizar informações e planejar o trabalho do cotidiano.
02 – ALMOXARIFE
Recepcionar, conferir e armazenar produtos e materiais em almoxarifados e depósitos. Fazer os lançamentos da
movimentação de entradas e saídas e controlar os estoques. Distribuir produtos e materiais a serem expedidos.
Organizar o almoxarifado para facilitar a movimentação dos itens armazenados e a armazenar.
03 – BIOMÉDICO
Estudar seres vivos, desenvolver pesquisas na área de biologia, biologia molecular, biotecnologia, biologia ambiental e
epidemiologia e inventariar biodiversidade. Organizar coleções biológicas, manejar recursos naturais, desenvolver
atividades de educação ambiental. Realizar diagnósticos biológicos, moleculares e ambientais, além de realizar
análises clínicas, citológicas, citogênicas e patológicas. Prestar consultorias e assessorias.
04 - CIRURGIÃO DENTISTA
Atender e orientar pacientes e executar tratamento odontológico, realizar, entre outras atividades, radiografias e
ajuste oclusal, aplicação de anestesia, extração de dentes, tratamento de doenças gengivais e canais, cirurgias
bucomaxilofaciais, implantes, tratamentos estéticos e de reabilitação oral, confecção de prótese oral e extra-oral.
Diagnosticar e avaliar pacientes e planejar tratamento. Realizar auditorias e perícias odontológicas, administrar local e
condições de trabalho, adotar medidas de precaução universal de biossegurança. Desenvolver pesquisas na prática
odontológica e integrar comissões de normatização do exercício da profissão.
05 - ENFERMEIRA PADRÃO
Prestar assistência ao paciente e/ou cliente em clínicas, hospitais, ambulatórios, postos de saúde e em domicílio,
realizar consultas e procedimentos de maior complexidade e prescrever ações; coordenar e auditar serviços de
enfermagem, implementar ações para a promoção da saúde junto à comunidade.
06 a 20 – MÉDICOS (TODAS AS ESPECIALIDADES)
Realizar consultas e atendimentos médicos; tratar pacientes; implementar ações para promoção da saúde; coordenar
programas e serviços em saúde, efetuar perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elaborar documentos e difundir
conhecimentos da área médica.
21- TÉCNICO DE ENFERMAGEM
Desempenhar atividades técnicas de enfermagem em hospitais, clínicas e domicílios; atuar em cirurgia, terapia,
puericultura, pediatria, psiquiatria, obstetrícia, saúde ocupacional e outras áreas; prestar assistência ao paciente,
atuar sob supervisão de enfermeiro; desempenhar tarefas de instrumentação cirúrgica, posicionar de forma adequada
o paciente e o instrumental, o qual passa ao cirurgião; organizar ambiente de trabalho, dar continuidade aos plantões.
Trabalhar em conformidade às boas práticas, normas e procedimentos de biossegurança. Realizar registros e elaborar
relatórios técnicos; comunicar-se com pacientes e familiares e com a equipe de saúde.
22 - TECNICO DE FARMÁCIA
Realizar operações farmacotécnicas, conferir fórmulas, efetuar manutenção de rotina em equipamentos, utensílios de
laboratório e rótulos das matérias-primas. Controlar estoques, fazer testes de qualidade de matérias-primas,
equipamentos e ambiente. Documentar atividades e procedimentos da manipulação farmacêutica. As atividades são
desenvolvidas de acordo com as boas práticas de manipulação, sob supervisão direta do farmacêutico.
23 – TÉCNICO DE RADIOLOGIA
Preparar materiais e equipamentos para exames e radioterapia; operar aparelhos médicos e odontológicos para
produzir imagens e gráficos funcionais como recurso auxiliar ao diagnóstico e terapia. Preparar pacientes e realizar
exames e radioterapia; prestar atendimento aos pacientes fora da sala de exame, realizar as atividades segundo boas
práticas, normas e procedimento de biossegurança e código de conduta. Mobilizar capacidades de comunicação para
registro de informações e troca de informações com a equipe e com os pacientes. Supervisionar equipe de trabalho.
JOSÉ ROBERTO PRETO
PREFEITO MUNICIPAL