Edital do Concurso Tribunal de Justiça   - SP (TJSP/SP) 2012

Visualizaçao do Edital do Concurso

1
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
EDITAL DE ABERTURA
O Desembargador IVAN RICARDO GARISIO SARTORI, Presidente do
Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, considerando o contrato celebrado com a
Fundação para o Vestibular da UNESP - VUNESP e os termos do Regulamento Interno
dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, FAZ SABER que
autorizou a abertura de concurso público para os cargos de ESCREVENTE TÉCNICO
JUDICIÁRIO, referência 5”, grau A” Nível I, da Escala de Vencimentos Cargo
Efetivo Jornada de 40 horas semanais de trabalho, do SQC III, do Quadro do
Tribunal de Justiça, nas 10 (dez) Regiões Administrativas Judiciárias abaixo
relacionadas, sendo que as provas serão aplicadas nas Comarcas Sede de cada Região.
Presidentes das Comissões Examinadoras: Juízes de Direito Diretores das Regiões
Administrativas Judiciárias
1ª Região Administrativa Judiciária Homero Maion
2ª Região Administrativa Judiciária Márcio Eid Sammarco
3ª Região Administrativa Judiciária Gilmar Ferraz Garmes
4ª Região Administrativa Judiciária Luiz Antonio Alves Torrano
5ª Região Administrativa Judiciária Antonio Roberto Sylla
6ª Região Administrativa Judiciária Sylvio Ribeiro de Souza Neto
7ª Região Administrativa Judiciária Thatyana Antonelli Marcelino Brabo
8ª Região Administrativa Judiciária Paulo Sérgio Romero Vicente Rodrigues
9ª Região Administrativa Judiciária José Loureiro Sobrinho
10ª Região Administrativa Judiciária José Elias Themer
SUMÁRIA DAS ATRIBUIÇÕES:
Executar atividades relacionadas à organização dos serviços que envolvam as funções
de suporte técnico e administrativo às unidades do Tribunal de Justiça, dar andamento
em processos judiciais e administrativos, atender ao público interno e externo, elaborar
e conferir documentos, controlar a guarda do material de expediente, atualizar-se quanto
à legislação pertinente à área de atuação e normas internas.
2
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CARGOS VAGOS DE ESCREVENTE TÉCNICO JUDICIÁRIO
1ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DA GRANDE SÃO PAULO –
Capital (sede)
CJ Cargos Vagos
SÃO PAULO
300, dos quais 15 (quinze) reservados
para pessoas com deficiência
SÃO BERNARDO DO CAMPO
(sede da Circunscrição Judiciária–CJ)
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
DIADEMA
SANTO ANDRÉ (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
MAUÁ
RIBEIRÃO PIRES
RIO GRANDE DA SERRA – F.D.
SÃO CAETANO DO SUL
OSASCO (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
BARUERI
CARAPICUÍBA
JANDIRA – F.D.
GUARULHOS (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
44ª
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ARUJÁ – F.D.
MAIRIPORÃ
SANTA ISABEL
MOGI DAS CRUZES (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
45ª
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
BRÁS CUBAS – F.D.
FERRAZ DE VASCONCELOS–F.D.
GUARAREMA – F.D.
ITAQUAQUECETUBA
POÁ
SUZANO
ITAPECERICA DA SERRA (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
52ª
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
COTIA
EMBU DAS ARTES
EMBU-GUAÇU – F.D.
3
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
ITAPEVI
TABOÃO DA SERRA
VARGEM GRANDE PAULISTA –
F.D.
2ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA – ARAÇATUBA (sede)
CJ Cargos Vagos
ARAÇATUBA (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
36ª
15, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
VALPARAÍSO
BILAC
BIRIGUI
BURITAMA
GUARARAPES
PENÁPOLIS
LINS (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
35ª
15, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
CAFELÂNDIA
GETULINA
PROMISSÃO
ANDRADINA (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
37ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ILHA SOLTEIRA
MIRANDÓPOLIS
PEREIRA BARRETO
JALES (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
55ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
AURIFLAMA
PALMEIRA D'OESTE
SANTA FÉ DO SUL
URÂNIA
3ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE BAURU (sede)
CJ Cargos Vagos
BAURU (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
32ª
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
AGUDOS
DUARTINA
4
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
LENÇOIS PAULISTA
PIRAJUÍ
PIRATININGA
BOTUCATU (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
23ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
CONCHAS
ITATINGA – F.D.
SÃO MANUEL
OURINHOS (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
25ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
CHAVANTES
IPAUÇU
PIRAJÚ
SANTA CRUZ DO RIO PARDO
JAÚ (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
33ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
BARIRI
BARRA BONITA
DOIS CÓRREGOS
MACATUBA
PEDERNEIRAS
4ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE CAMPINAS (sede)
CJ Cargos vagos
CAMPINAS (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
40, dos quais 2 (dois) reservados para
pessoas com deficiência
COSMÓPOLIS
PAULÍNIA – F.D.
VALINHOS
VILA MIMOSA FORO
REGIONAL (CAMPINAS)
JUNDIAÍ (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
CAIEIRAS – F.D.
CAJAMAR – F.D.
CAMPO LIMPO PAULISTA
FRANCISCO MORATO
FRANCO DA ROCHA
5
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
ITATIBA
VÁRZEA PAULISTA
VINHEDO
BRAGANÇA PAULISTA (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ATIBAIA
JARINU – F.D. (ATIBAIA)
NAZARÉ PAULISTA – F.D.
PINHALZINHO – F.D.
PIRACAIA
MOJI MIRIM (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ARTUR NOGUEIRA - F.D.
CONCHAL - F.D.
ITAPIRA
MOJI GUAÇU
RIO CLARO (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
BROTAS
ITIRAPINA – F.D.
LIMEIRA (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
10ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ARARAS
CORDEIRÓPOLIS
PIRASSUNUNGA (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
11ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
LEME
PORTO FERREIRA
SANTA RITA DO PASSA QUATRO
PIRACICABA (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
34ª
15, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
CAPIVARI
CERQUILHO
LARANJAL PAULISTA
MONTE MOR
RIO DAS PEDRAS
SÃO PEDRO
6
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
TIETÊ
SÃO JOÃO DA BOA VISTA (sede
da Circunscrição Judiciária–CJ)
50ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
AGUAÍ
ESPÍRITO SANTO DO PINHAL
VARGEM GRANDE DO SUL
AMERICANA (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
53ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
HORTOLÂNDIA – F.D.
NOVA ODESSA
SANTA BÁRBARA D'OESTE
SUMARÉ
AMPARO (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
54ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ÁGUAS DE LINDÓIA
JAGUARÍUNA
PEDREIRA
SERRA NEGRA
SOCORRO
5ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE PRESIDENTE PRUDENTE
(sede)
CJ Cargos vagos
PRESIDENTE PRUDENTE (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
27ª
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
IEPÊ – F.D.
MARTINÓPOLIS
PIRAPOZINHO
PRESIDENTE BERNARDES
RANCHARIA
REGENTE FEIJÓ
ASSIS (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
26ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
CÂNDIDO MOTA
MARACAÍ
PALMITAL
PARAGUAÇU PAULISTA
QUATÁ
7
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
PRESIDENTE VENCESLAU (sede
da Circunscrição Judiciária–CJ)
28ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
MIRANTE DO PARANAPANEMA
PRESIDENTE EPITÁCIO
ROSANA
SANTO ANASTÁCIO
TEODORO SAMPAIO
DRACENA (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
29ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
JUNQUEIRÓPOLIS
PACAEMBU
PANORAMA
TUPI PAULISTA
MARÍLIA (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
31ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
GÁLIA
GARÇA
POMPÉIA
6ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE RIBEIRÃO PRETO (sede)
CJ
Cargos vagos
RIBEIRÃO PRETO (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
41ª
30, dos quais 2 (dois) reservados para
pessoas com deficiência
CAJURU
CRAVINHOS
JARDINÓPOLIS
PONTAL
SANTA ROSA DO VITERBO
SÃO SIMÃO
SERRANA
SERTÃOZINHO
SÃO CARLOS (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
12ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
DESCALVADO
IBATÉ – F.D.
RIBEIRÃO BONITO
8
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
ARARAQUARA (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
13ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
AMÉRICO BRASILIENSE – F.D.
BORBOREMA
IBITINGA
ITÁPOLIS
MATÃO
FRANCA (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
38ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
PATROCÍNIO PAULISTA
PEDREGULHO
BATATAIS (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
39ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ALTINÓPOLIS
BRODOWSKI
MORRO AGUDO
NUPORANGA
ORLÂNDIA
ITUVERAVA (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
40ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
GUARÁ
IGARAPAVA
IPUÃ
MIGUELÓPOLIS
SÃO JOAQUIM DA BARRA
CASA BRANCA (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
43ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
CACONDE
MOCOCA
SANTA CRUZ DAS PALMEIRAS
SÃO JOSÉ DO RIO PARDO
SÃO SEBASTIÃO DA GRAMA –
F.D.
TAMBAÚ
7ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SANTOS (sede)
CJ Cargos vagos
9
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
SANTOS (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
40, dos quais 2 (dois) reservados para
pessoas com deficiência
BERTIOGA – F.D.
CUBATÃO
GUARUJÁ
PRAIA GRANDE
SÃO VICENTE
REGISTRO (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
21ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
CANANÉIA
ELDORADO
IGUAPE
JACUPIRANGA
JUQUIÁ
MIRACATU
PARIQUERA-AÇU – F.D.
ITANHAÉM (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
56ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ITARIRI – F.D.
MONGAGUÁ
PERUÍBE
8ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
(sede)
CJ
Cargos vagos
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
16ª
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
JOSÉ BONIFÁCIO
MACAUBAL – F.D.
MIRASSOL
MONTE APRAZÍVEL
NEVES PAULISTA – F.D.
NOVA GRANADA
PALESTINA
PAULO DE FARIA
POTIRENDABA
TANABI
10
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
BARRETOS (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
14ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
BEBEDOURO
COLINA
GUAÍRA
MONTE AZUL PAULISTA
OLÍMPIA
VIRADOURO
CATANDUVA (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
15ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ITAJOBI – F.D.
NOVO HORIZONTE
SANTA ADÉLIA
TABAPUÃ – F.D.
URUPÊS
VOTUPORANGA (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
17ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
CARDOSO
NHANDEARA
FERNANDÓPOLIS (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
18ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ESTRELA D'OESTE
GENERAL SALGADO
OUROESTE - F.D.
9ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
(sede)
CJ Cargos vagos
SÃO JOSE DOS CAMPOS (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
46ª
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
JACAREÍ
PARAIBUNA
SALESÓPOLIS – F.D.
SANTA BRANCA
TAUBATÉ (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
47ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
CAÇAPAVA
CAMPOS DO JORDÃO
11
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
PINDAMONHANGABA
SÃO BENTO DO SAPUCAÍ
SÃO LUIZ DO PARAITINGA
TREMEMBÉ
CARAGUATATUBA (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
51ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ILHABELA – F.D.
SÃO SEBASTIÃO
UBATUBA
10ª REGIÃO ADMINISTRATIVA JUDICIÁRIA DE SOROCABA (sede)
CJ Cargos vagos
SOROCABA (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
19ª
20, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
IBIÚNA
MAIRINQUE
PIEDADE
PILAR DO SUL
SALTO DE PIRAPORA - F.D.
SÃO ROQUE
VOTORANTIM
ITU (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
20ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
BOITUVA
CABREÚVA
INDAIATUBA
PORTO FELIZ
SALTO
ITAPETININGA (sede da
Circunscrição Judiciária–CJ)
22ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
ANGATUBA
CAPÃO BONITO
PORANGABA
SÃO MIGUEL ARCANJO
TATUÍ
ITAPEVA (sede da Circunscrição
Judiciária–CJ)
49ª
10, dos quais 1 (um) reservado para
pessoas com deficiência
APIAÍ
12
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
BURI - F.D.
ITABERÁ – F.D.
ITAPORANGA
ITARARÉ
O provimento dos cargos reservados às pessoas com deficiência (Leis Complementares
nº 683 de 18.09.1992 e 932 de 08.11.2002), ocorrerá segundo o interesse do serviço e
a disponibilidade orçamentária existente.
COMPOSIÇÃO DAS LISTAS CLASSIFICATÓRIAS DAS CIRCUNSCRIÇÕES
JUDICIÁRIAS (CJ)
Na comarca da Capital as listas classificatórias serão compostas pelos 1800 (mil e
oitocentos) candidatos habilitados e melhores classificados da lista geral e pelos 90
(noventa) candidatos com deficiência habilitados e melhores classificados na Lista
Especial.
Nas Circunscrições Judiciárias as listas classificatórias serão compostas pelos 200
(duzentos) candidatos habilitados e melhores classificados na lista geral e pelos 10 (dez)
candidatos com deficiência habilitados e melhores classificados na lista especial,
quando houver.
COMPOSIÇÃO DA LISTA GERAL DE CADA REGIÃO ADMINISTRATIVA
JUDICIÁRIA (RA):
1) A lista final da Região Administrativa será formada por TODOS os candidatos
classificados e habilitados nas listas finais de suas respectivas Circunscrições
Judiciárias (incluindo a Capital no caso da 1ª Região Administrativa).
2) Para a composição da lista geral de cada Região Administrativa (lista geral e
especial), será considerada a nota final de cada candidato, utilizando-se os critérios
de desempate, conforme item 3.1 do Capitulo X do presente Edital.
3) A lista geral de cada Região Administrativa será utilizada apenas quando não
houver mais remanescentes em alguma de suas Circunscrições Judiciárias,
momento em que serão nomeados os classificados, independente de suas opções
originais.
4) O candidato que for nomeado em qualquer das listas fica automaticamente
excluído da outra lista, ou seja, se nomeado na lista da Circunscrição Judiciária
fica excluído da lista da Região Administrativa Judiciária e vice versa.
13
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
I - DA ABERTURA DO CONCURSO
1. Estarão abertas no período de 04.09.2012 a 11.10.2012, as inscrições para o
Concurso acima mencionado.
O candidato aprovado que vier a ser nomeado estará sujeito à Jornada Completa de
Trabalho de 40 (quarenta) horas semanais, percebendo os vencimentos e demais
vantagens, num total de R$ 3.355,36 (Três mil, trezentos e cinqüenta e cinco reais e
trinta e seis centavos), valor referente à 01/03/2012, mais auxílios para alimentação,
saúde e transporte.
II - DAS INSCRIÇÕES
1. São condições para inscrição:
a) ser brasileiro nato, naturalizado ou gozar das prerrogativas previstas no artigo 12, § 1º
da Constituição Federal;
b) ter 18 anos de idade completos até a data do encerramento das inscrições;
c) ser eleitor e estar quite com a Justiça Eleitoral;
d) estar em dia com as obrigações do Serviço Militar;
e) não ter sido condenado por crime contra o patrimônio, a Administração, a pública,
os costumes e os previstos na Lei nº. 11.343 de 23.08.2006;
f) não ter sido condenado por ato de improbidade previsto na Lei nº 8.429/92;
g) ter concluído, até a data da posse, o Ensino Médio.
2. As inscrições devem ser efetuadas apenas via internet – site www.vunesp.com.br.
2.1. Para inscrever-se via Internet, o candidato deverá acessar o site
www.vunesp.com.br durante o período de 04.09.2012 a 11.10.2012, localizar os “links”
correlatos ao Concurso até as 16h do dia 11.10.2012 quando o cadastro (ou ficha de
inscrição) será retirado(a) do sistema e efetuar sua inscrição conforme os procedimentos
descritos a seguir:
a) Efetuar o pagamento da inscrição, usando o boleto que deverá ser impresso pelo site
acima mencionado, no valor de R$ 50,00 (cinquenta reais) em qualquer agência
bancária, até o dia 11.10.2012, atentando-se para o horário bancário.
b) No valor da inscrição já estão inclusas as despesas bancárias.
c) A partir de 17.10.2012, conferir no site www.vunesp.com.br se os dados da inscrição
efetuada pela Internet foram recebidos e se o pagamento da taxa de inscrição foi
efetivado. Em caso negativo, o candidato deverá entrar em contato com o Disque
VUNESP, (0xx11) 3874-6300, em dias úteis, das 8 às 20 horas, para verificar o
ocorrido.
14
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
d) A Fundação VUNESP e o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo não se
responsabilizam por solicitação de inscrição não recebida por motivos de ordem técnica
dos computadores, falhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem
a transferência de dados.
e) O descumprimento das instruções para inscrição implicará na não efetivação da
mesma.
2.2. Não será aceito pagamento da taxa de inscrição por depósito em caixa eletrônico,
via postal, fac-símile, transferência eletrônica, DOC, DOC eletrônico, ordem de
pagamento ou depósito comum em conta corrente, condicional e/ou extemporâneo, ou
por qualquer outra via que não a especificada neste Edital.
2.3. Efetuada a inscrição e respectivo depósito, não serão aceitos pedidos de devolução
da importância depositada.
3. A inscrição implicará na satisfação das exigências relacionadas no item 1 deste
Capítulo, ficando dispensada a imediata apresentação dos documentos ali relacionados,
uma vez que os documentos serão exigidos do candidato habilitado no momento de sua
posse, quando serão confrontados com os dados da inscrição.
3.1. O candidato deverá submeter-se, ainda, às normas legais existentes, em especial às
estabelecidas no Regulamento Interno dos Servidores do Tribunal de Justiça de São
Paulo, na Lei 10.261 de 28.10.68 (Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado
de São Paulo), com suas atualizações e nas Leis Complementares nºs. 683/1992 e
932/2002, bem como às editadas pela Comissão Examinadora.
3.2. Não haverá devolução da importância paga, mesmo que efetuada a mais, nem
isenção parcial ou integral de pagamento do valor da taxa de inscrição, seja qual for o
motivo alegado, exceto ao candidato amparado pela Lei Estadual . 12.782, de
20.12.2007.
3.3. Amparado pela Lei Estadual 12.782, de 20.12.2007, o candidato terá direito à
redução de 50% (cinqüenta por cento) do valor do pagamento da taxa de inscrição,
desde que CUMULATIVAMENTE atenda aos seguintes requisitos:
a) seja estudante regularmente matriculado em uma das séries do ensino médio, curso
pré-vestibular ou curso superior, em nível de graduação ou pós graduação; e
b) perceba remuneração mensal inferior a 02 (dois) salários mínimos ou esteja
desempregado.
3.4. O candidato que preencher as condições estabelecidas nos itens a” e b” supra
deverá solicitar a redução do pagamento da taxa de inscrição obedecendo aos seguintes
procedimentos:
15
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
3.4.1. acessar, no período das 10 horas de 04.09.2012 às 23h59min de
05.09.2012, o “link” próprio da página do Concurso – site www.vunesp.com.br ;
3.4.2. preencher total e corretamente o requerimento com os dados solicitados;
3.4.3. imprimir o requerimento, assinar e encaminhar, juntamente com os documentos
comprobatórios adiante descritos, no período de 04.09.2012 a 06.09.2012, por SEDEX
ou Aviso de Recebimento (AR), ou pessoalmente à Fundação VUNESP, Rua Dona
Germaine Burchard, 515, CEP 05002-062, São Paulo - SP, indicando no envelope: Ref:
Redução do valor de inscrição – “Concurso TJSP (Escrevente Técnico Judiciário)” :
a) certidão ou declaração expedida por instituição de ensino pública ou privada,
comprovando a sua condição estudantil; ou
a1) carteira de identidade estudantil ou documento similar, expedido por instituição de
ensino pública ou privada ou por entidade de representação estudantil; e
b) comprovante de renda especificando perceber remuneração mensal inferior a 02
(dois) salários mínimos; ou
b1) declaração, por escrito, da condição de desempregado – Anexo I.
3.4.4. Os documentos comprobatórios citados neste Capítulo deverão ser encaminhados
por meio de fotocópias simples.
3.4.5. Não serão consideradas as cópias de documentos encaminhados por outro meio
que não o estabelecido neste Capítulo.
3.4.6. O candidato deverá, a partir de 24.09.2012, acessar o site www.vunesp.com.br
para verificar o resultado da solicitação pleiteada.
3.4.7. O candidato que tiver a solicitação deferida deverá acessar novamente o link”
próprio na página do Concurso site www.vunesp.com.br, digitar seu CPF e proceder à
efetivação da inscrição, imprimindo e pagando o boleto bancário, com valor da taxa de
inscrição reduzida, até o dia 11.10.2012, atentando-se para o horário bancário.
3.4.8. O candidato que tiver a solicitação indeferida deverá acessar novamente o “link”
próprio na página do Concurso site www.vunesp.com.br, digitar seu CPF e proceder à
efetivação da inscrição, imprimindo e pagando o boleto bancário, com valor da taxa de
inscrição plena, até o dia 11.10.2012, atentando-se para o horário bancário.
3.4.9. O candidato que desejar interpor recurso contra o indeferimento da solicitação de
redução do valor do pagamento da taxa de inscrição deverá utilizar o campo próprio
16
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
para interposição de recursos, no endereço eletrônico www.vunesp.com.br, no período
de 25.09.2012 a 01.10.2012, acessando o ícone “RECURSOS”.
3.4.10. A partir do dia 08.10.2012, estará divulgado no site www.vunesp.com.br o
resultado do recurso contra o indeferimento da solicitação de redução do valor de
pagamento da taxa de inscrição.
3.4.11. O candidato que não efetivar a inscrição mediante o recolhimento do respectivo
valor da taxa, reduzida ou plena, conforme o caso, terá o pedido de inscrição invalidado.
4. Os candidatos estarão inscritos para todas as Comarcas e Foros Distritais da
Circunscrição Judiciária escolhida, sendo que, no ato da inscrição, deverão fazer
OPÇÃO pela Comarca ou Foro Distrital na ordem de sua preferência, não podendo ser
alterada posteriormente.
4.1. A OPÇÃO não vincula a Administração por ocasião da nomeação e designação de
posto de trabalho, podendo o candidato classificado ser nomeado para qualquer das
unidades da Circunscrição Judiciária de acordo com o interesse público, observada a
lista classificatória.
4.2. Desaconselham-se inscrições simultâneas em mais de uma Região Administrativa,
uma vez que as provas objetivas serão realizadas no mesmo dia e horário. Caso isso
venha a ocorrer não haverá devolução do valor da inscrição.
4.3. Os candidatos ficam inscritos, compulsoriamente, na lista geral da Região
Administrativa da respectiva Circunscrição Judiciária escolhida no item “4” deste
Capitulo.
III - DAS INSCRIÇÕES DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA
1. Às pessoas com deficiência que pretendam fazer uso das prerrogativas que lhes são
facultadas no artigo 37, inciso VIII, da Constituição Federal e das Leis Complementares
n.ºs. 683/1992 e 932/2002 é assegurado o direito de inscrição, esclarecendo-se que, no
momento oportuno, se verificado se as atribuições do cargo são compatíveis com a
deficiência de que são portadoras.
2. O candidato com deficiência inscrito deverá comunicar a deficiência, especificando-a
na ficha de inscrição e, no período das inscrições, deverá encaminhar via Sedex ou
Aviso de Recebimento (AR), ou pessoalmente à Fundação VUNESP, Rua Germaine
Burchard, 515, São Paulo - São Paulo, CEP 05002-062, relatório médico atestando a
espécie, o grau ou nível da deficiência, com expressa referência ao código
correspondente da Classificação Internacional de Doenças-CID, bem como a causa da
deficiência, inclusive para assegurar eventual necessidade de adaptação da sua prova.
17
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
2.1. Se houver necessidade, a pessoa com deficiência deverá apresentar requerimento,
com os documentos mencionados no item 2” acima, solicitando a adaptação da sua
prova, junto à VUNESP.
3. As pessoas com deficiência participarão do concurso em igualdade de condições com
os demais candidatos, no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação, aos critérios
de aprovação, local de aplicação e ao horário de início das provas.
4. Será elaborada lista especial, sendo os candidatos enumerados em ordem de
classificação e em ordem alfabética com a classificação.
4.1. Os candidatos com deficiência também constarão da lista geral, observando-se o
constante do item 2.1 do Capítulo X.
5. Para o aproveitamento dos aprovados na Lista de Pessoas com Deficiência será
observado o percentual de 5%, conforme disposto nas Leis Complementares nºs.
683/1992 e 932/2002.
6. O candidato com deficiência que não realizar a inscrição conforme as instruções
constantes deste Capítulo, não poderá invocar sua situação para quaisquer benefícios,
inclusive não sendo cabível recurso sobre o tema.
7. Os candidatos estarão inscritos para todas as Comarcas e Foros Distritais da
Circunscrição Judiciária escolhida, sendo que, no ato da inscrição, deverão fazer
OPÇÃO pela Comarca ou Foro Distrital na ordem de sua preferência, não podendo ser
alterada posteriormente.
7.1. A OPÇÃO não vincula a Administração por ocasião da nomeação e designação de
posto de trabalho, podendo o candidato classificado ser nomeado para qualquer das
unidades da Circunscrição Judiciária de acordo com o interesse público, observada a
lista classificatória.
7.2. Desaconselham-se inscrições simultâneas em mais de uma Região Administrativa,
uma vez que as provas objetivas serão realizadas no mesmo dia e horário. Caso isso
venha a ocorrer, prevalecerá o disposto no Capitulo XII, item 12, não cabendo a
devolução do valor da inscrição.
7.3. Os candidatos ficam inscritos, obrigatoriamente, na lista geral da R.A. da respectiva
C.J. escolhida no item “4” deste Capitulo.
IV – DAS PROVAS
1. O Concurso será dividido em duas etapas:
18
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
1.1. 1ª ETAPA - Prova com 80 (oitenta) Questões Objetivas:
1.1.1. A prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, que terá
duração de 4 (quatro) horas, visa avaliar o grau de conhecimento teórico
do candidato, necessário ao desempenho do cargo.
1.1.2. A prova objetiva será composta de questões de múltipla escolha, com 05
alternativas cada uma, de acordo com o conteúdo programático constante
do Anexo II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO, que faz parte
integrante deste edital;
1.1.3. Apenas serão convocados para a ETAPA (prova prática de digitação)
o número de candidatos abaixo indicados, ficando os demais excluídos
do concurso:
a) 1800 (mil e oitocentos) candidatos habilitados e melhor classificados da lista
geral e pelos 90 (noventa) candidatos com deficiência habilitados e melhor
classificados na Lista Especial, na Comarca da Capital;
b) 200 (duzentos) candidatos habilitados e melhor classificados na lista geral e
pelos 10 (dez) candidatos com deficiência habilitados e melhor classificados na
Lista Especial de cada Circunscrição Judiciária.
1.2. 2ª ETAPAProva Prática de Digitação
1.2.1. A prova prática de digitação, de caráter eliminatório, buscará aferir o
conhecimento e habilidades do candidato, utilizando o editor de texto em
microcomputador do tipo PC, em ambiente gráfico Microsoft Windows;
1.2.2. A prova prática será aplicada somente aos candidatos habilitados e
melhor classificados na prova objetiva, conforme disposto no item 1.1.3;
1.2.3. A prova prática será avaliada na escala de 0 a 10 pontos;
1.2.4. Será considerado habilitado o candidato que obtiver nota igual ou
superior a 5 pontos na prova prática;
1.2.5. Os candidatos não habilitados na prova prática serão excluídos do
concurso público;
1.2.6. Nenhum candidato poderá retirar-se do local da prova prática sem
autorização expressa do responsável pela aplicação;
1.2.7. O candidato, ao terminar a prova, deverá entregar ao aplicador todo o seu
material de exame;
1.2.8. Os documentos exigidos para o candidato no momento da prova são os
mesmos indicados no item 6 do Capítulo V deste Edital.
19
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
V - DA APLICAÇÃO DAS PROVAS COM QUESTÕES OBJETIVAS
1. A aplicação da prova objetiva está prevista para o dia 02.12.2012.
2. A confirmação da data e as informações sobre horários e locais serão divulgadas
oportunamente, através de Edital de convocação para as provas e cartões de
convocação, que serão encaminhados pela Fundação VUNESP aos candidatos pelos
Correios.
2.1. A comunicação feita pelos Correios não tem caráter oficial, sendo meramente
informativa. O candidato deverá acompanhar pelo Diário da Justiça Eletrônico (DJE),
caderno Administrativo 1, Seção VII, para a Região Administrativa e no Caderno 5
Editais e Leilões nas demais Regiões Administrativas no site www.dje.tjsp.jus.br, a
publicação dos Editais de Convocação para as Provas, não podendo ser alegada
qualquer espécie de desconhecimento.
2.2. O candidato que não receber o cartão de convocação até três dias antes da aplicação
das provas, poderá entrar em contato com o Disque VUNESP, através do telefone
(0xx11) 3874-6300 nos dias úteis, das 8 às 20 horas, ou consultar o site
www.vunesp.com.br.
3. Ao candidato será permitida a realização da prova na respectiva data e no local
constantes no Edital de Convocação, no Cartão de Convocação e no site da Fundação
VUNESP www.vunesp.com.br.
4. Não haverá segunda chamada ou repetição das provas com questões objetivas.
4.1. O candidato não poderá alegar qualquer desconhecimento sobre a realização das
provas como justificativa de sua ausência.
4.2. O não comparecimento às provas, qualquer que seja o motivo, caracterizará
desistência do candidato e resultará na sua eliminação do concurso.
5. Os eventuais erros de digitação, verificados no Cartão de Convocação enviado ao
candidato, quanto a nome, número de documento de identidade, sexo, data de
nascimento, endereço, etc, deverão ser corrigidos somente no dia e no local das provas
objetivas, em formulário específico.
6. Somente será admitido à sala de provas o candidato que apresentar documento
original que o identifique como: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas
Secretarias de Segurança Públicas, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar e pelo
Ministério das Relações Exteriores; Carteiras Profissionais fornecidas por Órgãos ou
Conselhos de Classes, que por Lei Federal valem como documento de identidade, como
por exemplo, as do CREA, OAB, CRM, etc; Carteira de Trabalho e Previdência Social,
20
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
bem como a Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia) na forma da Lei nº.
9.503 de 16.09.1997.
6.1. Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitir com
clareza a identificação do candidato.
6.2. Não será aceita Carteira Funcional que não possua validade como documento de
identidade.
7. No interesse público e em especial dos candidatos, será solicitada, durante a aplicação
das provas, a impressão digital do candidato na folha de respostas personalizada.
7.1. Se, por qualquer motivo, não for possível a impressão digital, o candidato deverá
apor sua assinatura, em campo específico, por três vezes.
8. O candidato deverá comparecer ao local designado munido de caneta esferográfica de
tinta azul ou preta, lápis preto 2 e borracha, pelo menos 30 (trinta) minutos antes do
horário previsto para o início das provas.
9. O candidato não poderá ausentar-se da sala ou local de prova sem o acompanhamento
de um fiscal.
10. O candidato que, eventualmente, necessitar alterar algum dado cadastral deverá, no
dia da prova, solicitar ao fiscal da sala formulário específico para tal finalidade. O
formulário deverá ser datado e assinado pelo candidato e entregue ao fiscal. O candidato
que queira fazer alguma reclamação ou sugestão deverá procurar a sala de coordenação
no local em que estiver prestando a prova.
10.1. O candidato que não atender aos termos deste item devearcar, exclusivamente,
com as conseqüências advindas de sua omissão.
11. Não haverá prorrogação do tempo previsto para a aplicação da prova em virtude de
afastamento, por qualquer motivo, do candidato da sala ou local de prova.
12. Em caso de necessidade de amamentação durante a prova objetiva, e tão somente
nesse caso, a candidata deverá levar um acompanhante, que ficará em local reservado
para tal finalidade e será responsável pela guarda da criança.
12.1. No momento da amamentação, a candidata deverá ser acompanhada por uma
fiscal.
12.2. Não haverá compensação do tempo de amamentação na duração da prova da
candidata.
13. Excetuada a situação prevista no item 12 deste Capítulo, não será permitida a
permanência de qualquer acompanhante nas dependências do local de realização de
21
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
qualquer prova, podendo ocasionar inclusive a não participação do candidato no
Concurso Público.
14. Não serão computadas questões não assinaladas, questões que contenham mais de
uma resposta, emenda ou rasura, ainda que legível.
15. A duração das provas objetivas será de 04 (quatro) horas.
15.1. O candidato somente poderá retirar-se do local de aplicação das provas após
2h30min (duas horas e trinta minutos) do seu início, levando somente o material
fornecido para a conferência da prova realizada.
15.2. As provas objetivas estarão disponibilizadas no site www.vunesp.com.br .
16. A Fundação VUNESP poderá, no transcorrer da aplicação das provas, efetuar
varredura (detector de metais) em ambientes do local de aplicação.
17. Será excluído do Concurso o candidato que:
a) apresentar-se após o horário estabelecido;
b) não comparecer ao local das provas seja qual for o motivo alegado;
c) não apresentar o documento de identidade que bem o identifique;
d) ausentar-se da sala de provas sem o acompanhamento do fiscal ou antes de decorridas
2h30min (duas horas e trinta minutos) do início das provas;
e) for surpreendido durante a aplicação das provas em comunicação com outras pessoas
e/ou realizando qualquer espécie de consulta a códigos, livros, manuais, impressos,
anotações e/ou outro material que não tenha sido fornecido pela Fundação VUNESP, ou
ainda com protetor auricular, boné, gorro, chapéu e óculos de sol;
f) utilizar o telefone celular e similares durante a aplicação das provas, devendo os
aparelhos permanecerem desligados;
g) estiver portando armas;
h) lançar mão de meios ilícitos para a execução das provas;
i) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos.
18. Em hipótese alguma haverá revisão de prova em qualquer das fases de avaliação,
seja qual for o motivo alegado.
19. O candidato que presenciar qualquer irregularidade durante a aplicação das provas
objetivas, deverá registrar a ocorrência junto ao fiscal da VUNESP do local da aplicação
da prova.
VI - DO JULGAMENTO DAS PROVAS OBJETIVAS
1. As provas de língua portuguesa e de conhecimentos em direito serão de caráter
eliminatório, devendo o candidato obter, no mínimo, 50% (cinqüenta por cento) de
acerto em cada prova.
22
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
2. As provas objetivas serão avaliadas na escala de 0 (zero) a 10 (dez) pontos, sendo
língua portuguesa e conhecimentos em direito de caráter eliminatório e conhecimentos
gerais (atualidades, matemática e informática) de caráter classificatório.
3. A nota do candidato será igual à média aritmética simples das notas das 03 (três)
provas objetivas, calculando-se da seguinte forma:
3.1. Soma-se as notas de cada uma das provas de: Língua Portuguesa, Conhecimentos
em Direito e Conhecimentos Gerais e dividi-se por 3 (três).
4. Será considerado habilitado nas provas objetivas o candidato que obtiver nota igual
ou superior a 5 (cinco) pontos em cada uma das provas de caráter eliminatório (Língua
Portuguesa e Conhecimentos em Direito) e obtiver média final igual ou superior a 5
(cinco) pontos no conjunto das 03 (três) provas.
5. O candidato não habilitado será excluído do Concurso.
6. Também serão excluídos do concurso os candidatos habilitados e não classificados
dentro do número previsto no Capítulo VII – item 1, letras “a” e “b”.
6.1. Havendo empate na última colocação das listas geral e especial, todos os candidatos
serão convocados.
VII – DA APLICAÇÃO DA PROVA PRÁTICA
1.Apenas serão convocados para a Prova Prática:
a) 1800 (mil e oitocentos) candidatos habilitados e melhor classificados da lista geral e
os 90 (noventa) candidatos com deficiência habilitados e melhor classificados da lista
especial das provas objetivas na Comarca da Capital.
b) 200 (duzentos) candidatos habilitados e melhor classificados da lista geral e os 10
(dez) candidatos com deficiência habilitados e melhor classificados da lista especial das
provas objetivas de cada Circunscrição Judiciária.
1.1 Havendo empate na última colocação das listas geral e especial, todos os candidatos
nessas condições serão convocados.
2. O candidato não habilitado na prova prática de digitação será excluído do concurso
público.
3. Não haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado para justificar o atraso
ou a ausência do candidato, nem aplicação da prova fora do local, data e horário
preestabelecidos.
23
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
4. O candidato que, eventualmente, necessitar alterar algum dado cadastral, deverá, no
dia da prova, solicitar ao fiscal da sala, formulário específico para tal finalidade. O
formulário deverá ser datado e assinado pelo candidato e entregue ao fiscal. O candidato
que queira fazer alguma reclamação ou sugestão deverá procurar a sala de coordenação
no local em que estiver prestando a prova.
4.1. O candidato que não atender aos termos deste item deverá arcar, exclusivamente,
com as conseqüências advindas de sua omissão.
5. Somente será admitido à sala de provas o candidato que apresentar documento
original que o identifique como: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas
Secretarias de Segurança Públicas, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar e pelo
Ministério das Relações Exteriores; Carteiras Profissionais fornecidas por Órgãos ou
Conselhos de Classes, que por Lei Federal valem como documento de identidade, como
por exemplo, as do CREA, OAB, CRM etc; Carteira de Trabalho e Previdência Social,
bem como a Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia) na forma da Lei nº.
9.503 de 16.09.1997.
5.1. Os documentos deverão estar em perfeitas condições, de forma a permitir com
clareza a identificação do candidato.
5.2. Não será aceita Carteira Funcional que não possua validade como documento de
identidade.
6. Não haverá prorrogação do tempo previsto para a aplicação da prova em virtude de
afastamento, por qualquer motivo, de candidato da sala ou local de prova.
7. Em caso de necessidade de amamentação durante a prova objetiva, e o somente
nesse caso, a candidata deverá levar um acompanhante que ficará em local reservado
para tal finalidade e será responsável pela guarda da criança.
7.1. No momento da amamentação, a candidata deverá ser acompanhada por uma fiscal.
7.2. Não haverá compensação do tempo de amamentação à duração da prova da
candidata.
8. Excetuada a situação prevista no item 7 deste Capítulo, não será permitida a
permanência de qualquer acompanhante nas dependências do local de realização de
qualquer prova, podendo ocasionar inclusive a não participação do candidato no
Concurso Público.
9. A prova prática de digitação, de caráter eliminatório, visa avaliar o grau de
conhecimento e as habilidades do candidato por meio de demonstração prática das
atividades a serem desempenhadas no exercício do cargo.
24
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
10. Nenhum candidato poderá retirar-se do local da prova prática de digitação sem
autorização expressa do responsável pela aplicação.
11. O candidato, ao terminar a prova, deverá entregar ao aplicador todo o seu material
de exame.
12. A Fundação VUNESP poderá, no transcorrer da aplicação das provas, efetuar
varredura (detector de metais) em ambientes do local de aplicação.
13. Será excluído do Concurso o candidato que:
a) apresentar-se após o horário estabelecido;
b) não comparecer ao local das provas seja qual for o motivo alegado;
c) não apresentar o documento de identidade que bem o identifique;
d) for surpreendido durante a aplicação das provas em comunicação com outras pessoas
e/ou portando qualquer material que não tenha sido fornecido ou autorizada a sua
utilização pela Fundação VUNESP, ou ainda boné, gorro, chapéu e óculos de sol;
e) utilizar o telefone celular e similar durante a aplicação da prova, os mesmos devem
permanecer desligados;
f) estiver portando armas;
g) lançar mão de meios ilícitos para a execução da prova;
h) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos.
VIII - DO JULGAMENTO DA PROVA PRÁTICA DE DIGITAÇÃO
1. A prova prática de digitação, de caráter eliminatório, constará de cópia de texto
impresso, com aproximadamente 1.800 caracteres, em microcomputador do tipo PC
com processador Intel® ou similar, utilizando-se de software específico para uso na
prova, em ambiente gráfico Microsoft Windows e teclado com configurações ABNT 2.
2. A avaliação da prova levará em conta a produção e os erros.
2.1. Os erros serão contados caractere a caractere (a mais, a menos ou diferente), em
comparação com o texto original, considerando-se erro toda e qualquer divergência.
2.2. Para cada erro cometido será descontado 0,05 ponto.
2.3. A nota do candidato nesta prova será calculada segundo a fórmula:
Nota = 10 - (erros x 0,05).
3. A nota 10 será atribuída à transcrição integral do texto, sem erros, em no máximo 11
minutos.
3.1. Caso o candidato termine a digitação antes de se esgotarem os 11 minutos, não
deverá iniciar nova digitação.
25
P O D E R J U D I C I Á R I O
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
3.2. A produção extra será considerada como erro.
4. A prova prática de digitação terá caráter eliminatório e será considerado habilitado o
candidato que nela obtiver nota igual ou superior a 5 (cinco).
4.1. O candidato não habilitado será excluído do Concurso.
5. No interesse público e, em especial dos candidatos, poderá ser solicitada, durante a
aplicação da prova prática, a autenticação digital do candidato na folha de respostas
personalizada.
5.1 Se, por qualquer motivo, não for possível a autenticação digital, o candidato deverá
apor sua assinatura, em campo específico, por três vezes.
IX - DA CLASSIFICAÇÃO PROVISÓRIA
1. Após o julgamento das provas e procedido o desempate de notas conforme item 3.1
do Capítulo X serão