Edital do Concurso Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) 2013

Visualizaçao do Edital do Concurso

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
EDITAL Nº 240, de 29 de abril de 2013,
publicado no D.O.U. de 2 de maio de 2013 - Seção 3 -páginas 57 a 62.
CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS DESTINADO A SELECIONAR
CANDIDATOS PARA CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO
O Reitor da Universidade Federal de Minas Gerais UFMG, no uso de suas atribuições e nos termos do
Decreto nº. 7232, de 19/07/2010, publicado no DOU de 20/07/2010, do Ofício Circular 100/2010
MEC/SESu/DIFES de 21/07/2010 e do Decreto 6.944, de 21/08/2009, publicado no DOU de 24/08/2009,
torna público a realização de concurso público de provas e títulos destinado a selecionar candidatos para
provimento de vagas para Cargos Técnico-Administrativos em Educação para as cidades de Belo
Horizonte - MG e Montes Claros - MG.
1. Das Disposições Preliminares
1.1. O concurso público para provimento de Cargos Técnico-Administrativos em Educação do Plano de
Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação PCCTAE (Lei 11.091 de 12/01/2005) será
regido por este Edital e realizado pelo Departamento de Desenvolvimento de Recursos Humanos DRH
da UFMG.
1.1.1. O Departamento de Desenvolvimento de Recursos Humanos DRH da UFMG eslocalizado à
Avenida Antônio Carlos, 6627 – Unidade Administrativa III – Campus Pampulha – Belo Horizonte – MG
e o Instituto de Ciências Agrárias da UFMG está localizado à Av. Universitária nº. 1000 - Bairro
Universitário – Montes ClarosMG, com horário de funcionamento de 09 (nove) às 11 (onze) horas e de
13 (treze) às 16 (dezesseis) horas, excluindo sábados, domingos e feriados.
1.2. Os cargos, o regime de trabalho, as descrições de suas atribuições e os requisitos básicos para
investidura encontram-se definidos a seguir. O quadro de vagas se encontra no Anexo I.
CARGO NÍVEL E
ADMINISTRADOR, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso superior em Administração e registro no órgão competente.
Atribuições do cargo: Planejar, organizar, controlar e assessorar as organizações nas áreas de recursos
humanos, patrimônio, materiais, informações, financeira, tecnológica, entre outras; implementar
programas e projetos; elaborar planejamento organizacional; promover estudos de racionalização e
controlar o desempenho organizacional; prestar consultoria administrativa. Assessorar nas atividades de
ensino, pesquisa e extensão.
ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO / DESENVOLVIMENTO, Nível de
Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO / INFRAESTRUTURA, Nível de
Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO / REDES, vel de Classificação E, Nível de
Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso superior na área de Informática.
Atribuições do cargo: Desenvolver e implantar sistemas informatizados, dimensionando requisitos e
funcionalidades do sistema, especificando sua arquitetura, escolhendo ferramentas de desenvolvimento,
especificando programas e codificando aplicativos; administrar ambientes informatizados; prestar
treinamento e suporte técnico ao usuário; elaborar documentação técnica; estabelecer padrões; coordenar
projetos e oferecer soluções para ambientes informatizados; pesquisar tecnologias em informática.
Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
ARQUITETO E URBANISTA, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso superior em Arquitetura e Urbanismo e registro no órgão competente.
Atribuições do cargo: Elaborar planos e projetos associados à arquitetura em todas as suas etapas,
definindo materiais, acabamentos, técnicas, metodologias, analisando dados e informões; fiscalizar e
executar obras e serviços, desenvolver estudos de viabilidade financeiros, econômicos, ambientais;
prestar serviços de consultoria e assessoramento, bem como assessorar no estabelecimento de políticas de
gestão. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
ASSISTENTE SOCIAL, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso superior em Serviço Social e registro no órgão competente.
Atribuições do cargo: Prestar serviços sociais orientando indivíduos, famílias, comunidade e instituições
sobre direitos e deveres (normas, códigos e legislação), serviços e recursos sociais e programas de
educação; planejar, coordenar e avaliar planos, programas e projetos sociais em diferentes áreas de
atuação profissional (seguridade, educação, trabalho, jurídica, habitação e outras); desempenhar tarefas
administrativas e articular recursos financeiros disponíveis. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa
e extensão.
BIBLIOTECÁRIO-DOCUMENTALISTA, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão
01.
Requisito para investidura: Curso superior em Biblioteconomia e registro no órgão competente.
Atribuições do cargo: Disponibilizar informação; gerenciar unidades, como bibliotecas, centros de
documentação, centros de informação e correlatos, além de redes e sistemas de informação; tratar
tecnicamente e desenvolver recursos informacionais; disseminar informação com o objetivo de facilitar o
acesso e geração do conhecimento; desenvolver estudos e pesquisas; promover difusão cultural;
desenvolver ações educativas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
BIÓLOGO, vel de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso superior em Biologia e registro no órgão competente.
Atribuições do cargo: Estudar seres vivos, desenvolver pesquisas na área de biologia, biologia
molecular, biotecnologia, biologia ambiental e epidemiologia e inventariar biodiversidade; organizar
coleções biológicas; manejar recursos naturais; desenvolver atividades de educação ambiental; realizar
diagnósticos biológicos, moleculares e ambientais, além de análises clínicas, citológicas, citogênicas e
patológicas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
CONTADOR: vel de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso superior em Ciências Contábeis e registro no conselho competente.
Atribuições do cargo: Executar a escrituração através dos lançamentos dos atos e fatos contábeis;
elaborar e manter atualizados relatórios contábeis; promover a prestação, acertos e conciliação de contas;
participar da implantação e execução das normas e rotinas de controle interno; elaborar e acompanhar a
execução do orçamento; elaborar demonstrações contábeis e a Prestação de Contas Anual do órgão;
prestar assessoria e preparar informações econômico-financeiras; atender às demandas dos órgãos
fiscalizadores e realizar perícia. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
ENGENHEIRO / CIVIL, vel de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso superior em Engenharia Civil e registro no órgão competente.
ENGENHEIRO / ELETRICISTA, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso superior em Engenharia Elétrica e registro no órgão competente.
Atribuições do cargo: Desenvolver projetos de engenharia; executar obras; planejar e coordenar a
operação e a manutenção, orçar e avaliar a contratação de tais serviços; controlar a qualidade dos
suprimentos e serviços comprados e executados; elaborar normas e documentação técnica. Assessorar nas
atividades de ensino, pesquisa e extensão.
FARMACÊUTICO, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso superior de Farmácia e registro no órgão competente.
Atribuições do cargo: Realizar tarefas específicas de desenvolvimento, produção, dispensação, controle,
armazenamento, distribuição e transporte de produtos da área farmacêutica tais como medicamentos,
alimentos especiais, cosméticos, imunobiológicos, domissanitários e insumos correlatos; realizar análises
clínicas, toxicológicas, fisioquímicas, biológicas, microbiológicas e bromatológicas; orientar sobre uso de
produtos e prestar serviços farmacêuticos; realizar pesquisa sobre os efeitos de medicamentos e outras
substâncias sobre órgãos, tecidos e funções vitais dos seres humanos e dos animais. Assessorar nas
atividades de ensino, pesquisa e extensão.
MÉDICO / CLÍNICA MÉDICA, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura no cargo: curso superior em Medicina com residência médica em Clínica
Médica credenciada pelo MEC ou título de especialista na área, conferido pelo Conselho Federal ou
Regional de Medicina, ou sociedade específica da área e registro no conselho competente.
MÉDICO / MEDICINA DO TRABALHO, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão
01.
Requisito para investidura no cargo: curso superior em Medicina com residência médica em Medicina
do Trabalho credenciada pelo MEC ou título de especialista na área, conferido pelo Conselho Federal ou
Regional de Medicina, ou sociedade específica da área e registro no conselho competente.
Atribuições do cargo: Realizar consultas e atendimentos médicos; tratar pacientes; implementar ações
para promoção da saúde; coordenar programas e serviços em saúde, efetuar perícias, auditorias e
sindicâncias médicas; elaborar documentos e difundir conhecimentos da área médica. Assessorar nas
atividades de ensino, pesquisa e extensão.
MÉDICO VETERINÁRIO, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura no cargo: Curso superior em Medicina Veterinária e registro no órgão
competente.
Atribuições do cargo: Praticar clínica médica veterinária em todas as suas especialidades; contribuir para
o bem-estar animal; promover saúde pública; exercer defesa sanitária animal; atuar na produção e no
controle de qualidade de produtos; fomentar produção animal; atuar nas áreas de biotecnologia e de
preservação ambiental; elaborar laudos, pareceres e atestados; assessorar na elaboração de legislação
pertinente. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
PEDAGOGO / DESIGN INSTRUCIONAL, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão
01.
Requisito para investidura no cargo: Curso superior em Pedagogia.
Atribuições do cargo: Implementar a execução, avaliar e coordenar a (re) construção do projeto
pedagógico de escolas de educação infantil, de ensino médio ou ensino profissionalizante com a equipe
escolar; viabilizar o trabalho pedagógico coletivo e facilitar o processo comunicativo da comunidade
escolar e de associações a ela vinculadas. Pedagogia Universitária e processos formativos no Ensino
Superior. Designer Intrucional: utilização de metodologias, tecnologias de informação e comunicação no
contexto universitário. Processos formativos no cotidiano do contexto de trabalho: diálogos necessários e
convivência humana. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
PROGRAMADOR VISUAL, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso Superior em Comunicação Visual ou Comunicação Social com
Habilitação em Produção Editorial ou Desenho Industrial com habilitação em Programação Visual ou
Produção Editorial.
Atribuições do cargo: Planejar serviços de pré-impressão gráfica; realizar programação visual gráfica,
editorar textos e imagens; trabalhar seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e preservação
ambiental. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
REVISOR DE TEXTO, Nível de Classificação E, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Curso Superior em Letras.
Atribuições do cargo: Revisar textos atentando para as expressões utilizadas, sintaxe, ortografia e
pontuação para assegurar-lhes correção, clareza, concisão e harmonia, bem como torná-los inteligíveis ao
usuário da publicação. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
CARGO NÍVEL D
DESENHISTA PROJETISTA, Nível Classificação D, Nível Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio profissionalizante ou Ensino Médio completo com
experiência de 06 meses comprovada na área. Para a comprovação da experiência, o candidato deverá
apresentar Carteira de Trabalho e Previdência Social e declaração da empresa sobre as atividades
desenvolvidas ou Declaração do Órgão público que comprove a experiência.
Atribuições do cargo: Auxiliar arquitetos e engenheiros no desenvolvimento de projetos de construção
civil e arquitetura, projetos de ferramentas, produtos da mecânica, moldes e matrizes, coletando dados,
elaborando anteprojetos, desenvolvendo projetos, dimensionando estruturas e instalações prediais,
especificando materiais, detalhando projetos executivos e atualizando projetos conforme obras. Auxiliar
na coordenação de projetos; pesquisar novas tecnologias de produtos e processos, verificando viabilidade
e coletando dados, aplicando os equipamentos e instrumentos disponíveis, especificando material usado,
desenvolvendo protótipos e estimando custo/benefício. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e
extensão.
DIAGRAMADOR, Nível Classificação D, Nível Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio completo com curso na área de Comunicação
Visual ou Design Gráfico.
Atribuições do cargo: Planejar serviços de pré-impressão gráfica. Realizar programação visual gráfica e
editorar textos e imagens. Operar processos de tratamento de imagem, montar fotolitos e imposição
eletrônica. Operar sistemas de prova e copiar chapas. Gravar matrizes para rotogravura, flexografia,
calcografia e serigrafia. Trabalhar seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e preservação
ambiental. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
EDITOR DE IMAGEM, Nível Classificação D, Nível Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio completo.
Atribuições do cargo: Operar vídeo-tape para gravação e/ou reprodução de imagens transmitidas e
recolhidas na tela. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
TÉCNICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, Nível Classificação D, Nível Capacitação I,
Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio profissionalizante na área de Informática, ou
Médio completo e curso técnico na mesma área.
Atribuições do cargo: Desenvolver sistemas e aplicações, determinando interface gráfica, critérios
ergonômicos de navegação, montagem da estrutura de banco de dados e codificação de programas;
projetar, implantar e realizar manutenção de sistemas e aplicações; selecionar recursos de trabalho, tais
como metodologias de desenvolvimento de sistemas, linguagem de programação e ferramentas de
desenvolvimento. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
TECNICO DE LABORATORIO / ALIMENTOS E LATICÍNIOS, Nível Classificação D, Nível
Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio profissionalizante na área de Alimentos ou
Laticínios ou Médio completo e curso técnico na mesma área.
Atribuições do cargo: Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação,
realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos
específicos. Planejar o trabalho de processamento, conservação e controle de qualidade de insumos para a
indústria alimentícia de alimentos e laticínios. Participar de pesquisa para melhoria, adequação e
desenvolvimento de novos produtos e processos, sob supervisão. Supervisionar processos de produção e
do controle de qualidade nas etapas de produção. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e
extensão.
TECNICO DE LABORATORIO / CRIOGENIA, Nível Classificação D, vel Capacitação I, Padrão
01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino médio profissionalizante na área de Mecânica ou Médio
completo e curso técnico na mesma área.
Atribuições do cargo: Execução de trabalhos técnicos relacionados com a área de atuação, com
manutenção de equipamentos pesados, manutenção e operação de central de ar comprimido, de central de
refrigeração e liquefação de gases hélio e nitrogênio. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e
extensão.
TECNICO DE LABORATORIO / ELETROELETRÔNICA, Nível Classificação D, Nível
Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio profissionalizante na área de Eletroeletrônica ou
Médio completo e curso técnico na mesma área.
Atribuições do cargo: Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação,
realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos
específicos. Executar tarefas, manutenção, instalação e reparação de sistemas eletroeletrônicos
convencionais e automatizados, bem como as de coordenação e desenvolvimento de equipes de trabalho
no planejamento, desenvolvimento, avaliação de projetos e aplicação de normas técnicas. Assessorar nas
atividades de ensino, pesquisa e extensão.
TECNICO DE LABORATORIO / MECÂNICA, Nível Classificação D, Nível Capacitação I, Padrão
01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio profissionalizante na área de Mecânica ou Médio
completo e curso técnico na mesma área.
Atribuições do cargo: Execução de trabalhos técnicos relacionados com a área de atuação, com ênfase
em metal-mecânica. Interpretação de desenhos técnicos mecânicos. Fabricação de peças mecânicas, com
domínio técnico e operacional de máquinas como tornos mecânicos convencionais, fresadoras,
equipamentos de soldagem e de ferramentas mecânicas em geral. Realização de montagens mecânicas de
precisão. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
TECNICO DE LABORATORIO / QUÍMICA, Nível Classificação D, Nível Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio profissionalizante na área de Qmica ou Médio
completo e curso técnico na mesma área.
Atribuições do cargo: Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação,
realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos
específicos. Executar ensaios físico-químicos, participar do desenvolvimento de produtos e processos e da
definição ou reestruturação das instalações industriais; supervisionar operação de processos qmicos e
operações unitárias de laboratório e de produção, operar máquinas e/ou equipamentos e instalações
produtivas, em conformidade com normas de qualidade, de boas práticas de manufatura, de biossegurança
e controle do meio-ambiente. Interpretar manuais e elaborar documentação técnica rotineira e de registros
legais. Podem ministrar programas de ações educativas e prestar assistência técnica. Assessorar nas
atividades de ensino, pesquisa e extensão.
TECNICO EM AGROPECUÁRIA, Nível Classificação D, Nível Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio profissionalizante na área de Agropecuária ou
Médio completo e curso técnico na mesma área.
Atribuições do cargo: Prestar assistência e consultoria técnicas, orientando diretamente produtores sobre
produção agropecuária, comercialização e procedimentos de biosseguridade. Executar projetos
agropecuários em suas diversas etapas. Planejar atividades agropecuárias. Promover organização,
extensão e capacitação rural. Fiscalizar produção agropecuária. Desenvolver tecnologias adaptadas à
produção agropecuária. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
TECNICO EM ARTES GRÁFICAS / PRÉ-IMPRESSÃO, Nível Classificação D, vel Capacitação
I, Padrão 01.
TECNICO EM ARTES GRÁFICAS / ACABAMENTO, Nível Classificação D, Nível Capacitação I,
Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio completo.
Atribuições do cargo: Realizar programação visual gráfica, buscando alternativas para melhoria em
tecnologias e matérias-primas e implantar novas tecnologias. Operar máquinas e equipamentos de pré-
impressão, de produtos gráficos, planejar e controlar o processo de produção. Realizar controle de
qualidade das matérias-primas e do produto final. Operar máquinas de impressão e acabamento para a
execução de produtos gráficos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
TECNICO EM AUDIOVISUAL, Nível Classificação D, Nível Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio completo.
Atribuições do cargo: Operação de equipamentos de gravação e reprodução de áudio. Operação de
equipamento de gravação e reprodução em vídeo e película. Operação de equipamentos fotográficos
(analógico e digital). Operação de equipamentos de edição digital e analógico. Utilização de equipamento
de iluminação. Operação de equipamentos de projeção áudio visual. Operação de equipamentos de
transcrição de áudio e vídeo para diversas mídias (dvd, cd, vhs, mini dv, entre outros). Ter conhecimentos
básicos de eletricidade, iluminação, informática e internet. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e
extensão.
TECNICO EM CONTABILIDADE, Nível Classificação D, Nível Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio profissionalizante na área de Contabilidade ou
Médio completo e curso técnico na mesma área e registro no órgão competente.
Atribuições do cargo: Identificar documentos e informações, atender à fiscalização e proceder à
consultoria. Executar a contabilidade geral, operacionalizar a contabilidade de custos e efetuar
contabilidade gerencial. Realizar controle patrimonial. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e
extensão.
TÉCNICO EM HIGIENE DENTAL, Nível de Classificação D, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio profissionalizante de Higiene Dental ou Saúde
Bucal ou Médio completo e curso técnico na mesma área.
Atribuições do cargo: Planejar o trabalho técnico-odontológico, de nível médio, em consultórios,
clínicas, laboratórios de prótese e em órgãos blicos de saúde. Prevenir doença bucal participando de
projetos educativos e de orientação de higiene bucal. Confeccionar e reparar próteses dentárias humanas,
animais e artísticas. Executar procedimentos odontológicos sob supervisão do cirurgião dentista.
Mobilizar capacidades de comunicação em palestras, orientações e discussões técnicas. As atividades são
exercidas conforme normas e procedimentos técnicos e de biossegurança. Assessorar nas atividades de
ensino, pesquisa e extensão.
TECNICO EM RADIOLOGIA, Nível Classificação D, Nível Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio profissionalizante na área de Radiologia ou Médio
completo e curso técnico na mesma área e registro no órgão competente.
Atribuições do cargo: Preparar materiais e equipamentos para exames e radioterapia; operar aparelhos
médicos e odontológicos para produzir imagens e gráficos funcionais como recurso auxiliar ao
diagnóstico e terapia. Preparar pacientes, realizar exames e radioterapia; prestar atendimento aos
pacientes fora da sala de exame, realizando as atividades segundo boas práticas, normas e procedimento
de biossegurança e código de conduta. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
CARGO NÍVEL C
ASSISTENTE DE LABORATÓRIO, Nível de Classificação C, Nível de Capacitação I, Padrão 01.
Requisito para investidura: Ensino Fundamental completo.
Atribuições do cargo: Desempenhar atividades gerais de auxílio às práticas de laboratório, bem como
preparar materiais, limpar instrumentos e aparelhos, efetuar coletas de amostras para assegurar maior
rendimento do trabalho e seu processamento, de acordo com os padrões requeridos. Assessorar nas
atividades de ensino, pesquisa e extensão.
LOCUTOR, vel Classificação C, Nível Capacitação I, Padrão 01.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio completo.
Atribuições do cargo: Apresentar programas de rádio e televisão, nos quais interprete o conteúdo da
apresentação, noticiam fatos, leia textos no ar, redija a notícia, narre eventos esportivos e culturais, teça
comentários sobre os mesmos e faça a locução de anúncios publicitários; anunciar programação; preparar
conteúdo para apresentação, pautando o texto, checando as informações, adaptando-se aos padrões da
emissora e do público–alvo; atuar em rádio, televisão e eventos, bem como em mídias alternativas como
cinema e internet. Selecionar material e delimitar o conteúdo; gravar notícias, chamadas da programação
e peças publicitárias; editar material gravado. Auxiliar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
PROGRAMADOR DE DIO E TELEVISÃO, vel Classificação: C, Nível Capacitação: I, Padrão
1.
Requisitos para investidura no cargo: Ensino Médio completo.
Atribuições do cargo: Planejar diariamente a programação da emissora de rádio ou telecomunicações;
elaborar a programação musical e selecionar músicas exigidas por outros programas; programar o horário
de veiculação de todos os programas; elaborar a programação musical; colocar na programação as
chamadas e os programas especiais; assessorar os demais profissionais na produção musical; controlar a
veiculação dos programas; Auxiliar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
1.3. Regime jurídico: Estatutário, previsto pela Lei nº. 8.112/1990 e demais regulamentações pertinentes.
1.4. O regime de trabalho é de 40 horas semanais para todos os cargos, exceto para os cargos de Médico /
Clínica Médica, Médico / Medicina do Trabalho e Médico Veterinário que é de 20 horas, de Técnico em
Radiologia que é de 24 horas, de Locutor que é de 25 horas e de Programador de Rádio e Televisão que é
de 30 horas.
1.5. A jornada de trabalho poderá ocorrer durante o turno diurno e/ou noturno, ou em regime de plantão,
nos termos da lei, de acordo com as especificidades do cargo e as necessidades da Instituição.
1.6. A lotação dos aprovados será nas diversas Unidades da UFMG em Belo Horizonte, ou no Instituto de
Ciências Agrárias em Montes Claros, no interesse da Administração, de acordo com a opção da cidade
para qual concorreu.
1.6.1. Os aprovados nos cargos de Médico / Clínica Médica e Médico / Medicina do Trabalho terão
lotação na Pró-Reitoria de Recursos Humanos – Serviço de Atenção à Saúde do Trabalhador.
1.7. A remuneração inicial é a equivalente ao vencimento básico dos respectivos cargos:
Nível Nível Capacitação e Padrão Remuneração
Classe E I – 01 R$ 3.138,70
Classe D I – 01 R$ 1.912,99
Classe C I – 01 R$ 1.547,23
2. Da Isenção da Taxa de Inscrição
2.1. De acordo com o artigo do Decreto nº 6.593, de 2/10/2008, o candidato poderá solicitar isenção da
taxa de inscrição, declarando estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo
Federal – CadÚnico e ser membro de família de baixa renda, nos termos do Decreto nº 6.135, de 2007.
2.2. A UFMG, por meio do Número de Identificação Social (NIS), procederá à consulta no órgão
competente, podendo o candidato ter o seu pedido Deferido ou Indeferido, de acordo com o art. do
Decreto nº 6.593/2008.
2.3. Os dados informados no ato da inscrição deverão estar em conformidade com os dados utilizados no
CadÚnico, caso contrário ocorrerá inconsistência e indeferimento da solicitação.
2.4. Estar cadastrado no Programa de Integração Social (PIS) não implica automático cadastramento no
Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico, exceto em caso de coincidência
dos dois números.
2.5. A declaração falsa sujeitará o candidato às sanções previstas em lei, aplicando-se, ainda, o disposto
no parágrafo único do art. 10 do Decreto nº 83.936, de 6 de setembro de 1979.
3. Das Vagas Destinadas aos Portadores de Deficiência
3.1. As pessoas portadoras de deficiência, amparadas pelo art. 37, VIII da Constituição Federal e pelo art.
5 § da Lei 8.112, de 11/12/90, poderão, nos termos do presente Edital, concorrer aos cargos cujas
atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras, na proporção 5% (cinco por
cento) das vagas dos cargos com mais de 05 vagas, conforme Decreto nº 3.298/99 e suas alterações.
3.2. Caso a aplicação do percentual de que trata o parágrafo anterior resulte em número fracionado, este
deverá ser elevado até o primeiro número inteiro subsequente.
3.3. No ato da inscrição, o candidato deverá optar por concorrer às vagas destinadas aos portadores de
deficiência, devendo informar o tipo de deficiência de que é portador e se necessita de condições
especiais para a realização das provas e quais condições necessitam, dentre as elencadas no formulário de
inscrição, que serão atendidas segundo critérios de viabilidade e razoabilidade.
3.4. Somente serão consideradas pessoas portadoras de deficiência aquelas que se enquadrarem nas
categorias indicadas no art. 4 do Decreto nº 3.298/99 e suas alterações.
3.5. O candidato que se declarar portador de deficiência, se aprovado no concurso, será avaliado por uma
equipe multiprofissional, de acordo com o art. 43 do Decreto 3.298/99, comparecendo, a suas expensas,
em data e horário a serem comunicados, munido de laudo médico que ateste a espécie e o grau ou nível de
deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças
(CID-10), bem como provável causa da deficiência.
3.6. A equipe multiprofissional, observando as informões prestadas pelo candidato, emitirá parecer
conclusivo sobre a sua qualificação como portador de deficiência ou não, bem como sobre a
compatibilidade entre as atribuições do cargo e a deficiência apresentada, nos termos do art. 43 do
Decreto 3.298/99.
3.6.1. Caso o candidato não compareça no dia e horário agendados para avaliação da equipe
multiprofissional, sem prévia justificativa, passará a concorrer unicamente às vagas de concorrência
ampla, observada a ordem de classificação geral.
3.7. Caso o candidato não seja qualificado pela perícia como portador de deficiência, nos termos do
Decreto 3.298/99 e suas alterações, passará a concorrer unicamente às vagas de concorrência ampla,
observada a ordem de classificação geral.
3.8. O candidato portador de deficiência reprovado na avaliação em virtude de incompatibilidade de
deficiência com as atribuições do cargo será eliminado do concurso.
3.9. O candidato ainda será submetido à inspeção médica oficial para avaliação de sua aptidão física e
mental para o exercício do cargo, nos termos previsto pelo art. 14 da Lei nº. 8.112/1990.
3.10. Os portadores de deficiência participarão do concurso em igualdade de condições com os demais
candidatos.
3.11. Não serão considerados como deficiência visual os distúrbios de acuidade visual passíveis de
correção.
3.12. As vagas definidas para os portadores de deficiência que não forem providas por falta de aprovação
de candidatos, por reprovação pela equipe multiprofissional ou perícia médica, serão preenchidas pelos
demais candidatos, observada a ordem geral de classificação para os cargos pertinentes.
3.13. O candidato portador de deficiência, se classificado, figurará na lista geral de classificação e em
lista específica para deficientes.
4. Das Inscrições
4.1. As inscrições serão realizadas das 09 (nove) horas do dia 10/05/2013 às 20 (vinte) horas do dia
24/05/2013, exclusivamente pela Internet, no endereço eletrônico www.ufmg.br/concursos, nos links
“Técnico-Administrativo”, “Concurso 2013”, em qualquer horário do dia ou da noite, dentro do período
citado, optando pela cidade onde concorrerá e pelo cargo desejado.
4.2. Para o candidato que não dispor de acesso à Internet, a UFMG disponibilizará computadores para a
realização da inscrição no DRH ou no ICA, nos endereços e horários constantes do item 1.1.1.
4.3. Taxa de inscrição:
Nível Taxa
Classe E R$ 120,00
Classe D R$ 85,00
Classe C R$ 65,00
4.4. Dos procedimentos para inscrição
4.4.1. O candidato deverá preencher o formulário disponibilizado pela Internet no endereço eletrônico
www.ufmg.br/concursos, nos links “Técnico-Administrativo”, “Concurso 2013”, no qual constarão dados
de identificação, cujo preenchimento é obrigatório e de responsabilidade do candidato.
4.4.2. O candidato declarará que preenche todos os requisitos constantes dos atos disciplinadores do
concurso, bem como os exigidos para a investidura no cargo por ele escolhido, ao confirmar a inscrição
via Internet.
4.4.3. O candidato deficiente, de acordo com o item 3 deste Edital, ou o candidato com algum tipo de
necessidade especial poderá, no ato da inscrição, informar se necessita de condições especiais para a
realização das provas e optar pelas alternativas oferecidas no formulário de inscrição.
4.4.4. São considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas
Secretarias de Segurança Pública, pelos Corpos de Bombeiros Militares, carteiras expedidas pelos órgãos
fiscalizadores de exercício profissional (Ordens, Conselhos, etc., dentro do prazo de validade, quando
aplicável), passaporte (dentro do prazo de validade, quando aplicável), carteiras funcionais expedidas por
órgão público reconhecido por lei, Carteira Nacional de Habilitação (somente o modelo com foto e dentro
do prazo de validade) e Carteira de Trabalho e Previdência Social.
4.5. Dos procedimentos para inscrição com isenção de taxa:
4.5.1. Para os candidatos que solicitarem isenção da taxa de inscrição, o período de inscrição será das 9
(nove) horas do dia 10/05/2013 às 18 (dezoito) horas do dia 14/05/2013.
4.5.2. Para solicitar a isenção da taxa de inscrição, o candidato deverá assinalar o campo “solicitação de
isenção da taxa de inscrição” e preencher os dados pertinentes a essa solicitação.
4.5.3. O resultado da isenção será divulgado oficialmente na Internet, no endereço eletrônico
www.ufmg.br/concursos, até o dia 17/05/2013, cabendo ao candidato inteirar-se de seu resultado.
4.5.4. O candidato que tiver seu pedido deferido estará automaticamente inscrito no concurso.
4.5.5. O candidato que tiver seu pedido indeferido poderá interpor recurso aas 16 (dezesseis) horas do
dia 21/05/2013, comparecendo pessoalmente nos endereços constantes no item 1.1.1 deste Edital, munido
de documentação comprobatória de participação nos Programas Sociais do Governo Federal. O resultado
do recurso será divulgado até o dia 23/05/2013.
4.5.6. A UFMG não se responsabiliza por outras formas de publicação e/ou informação do resultado da
isenção da taxa de inscrição.
4.5.7. O candidato que tiver seu pedido indeferido deverá acessar o endereço eletrônico
www.ufmg.br/concursos e emitir o boleto dentro do ambiente de inscrição para efetuar o pagamento da
taxa, até as 21 (vinte e uma) horas do dia 24/05/2013, de acordo com o item 4.6 deste Edital.
4.5.8. O candidato que tiver seu pedido indeferido poderá verificar o motivo do indeferimento no site do
Sistema de Isenção de Taxa de Concurso SISTAC, acessando o endereço eletrônico
http://aplicacoes.mds.gov.br/sistac/, clicar em “Consulta de Candidatos Selecionados” e informar nome,
NIS e CPF.
4.5.9. O candidato que não efetuar pagamento da taxa de inscrição até as 21 (vinte e uma) horas do dia
24/05/2013 não terá sua inscrição efetivada.
4.5.10. Não será aceita isenção da taxa de inscrição cuja solicitação seja realizada em desacordo às
condições previstas no item 4.5 deste Edital.
4.6. Do pagamento da taxa de inscrição:
4.6.1. Após o preenchimento e envio via Internet da ficha de inscrição, conforme consta do item 4.4 deste
Edital, o candidato deverá efetuar o pagamento da taxa correspondente ao valor estipulado para o cargo a
que concorre, de acordo com o item 4.3 deste Edital, utilizando o boleto disponibilizado.
4.6.2. O pagamento da taxa de inscrição poderá ser efetuado em qualquer agência bancária, em seu
horário normal de funcionamento, ou em caixa eletrônico, até as 21(vinte e uma) horas do último dia de
inscrição, dia 24/05/2013.
4.6.3. A inscrição somente será acatada após a confirmação pelo banco do pagamento da taxa de
inscrição, dentro do prazo estabelecido no item 4.1 e 4.5.9 deste Edital.
4.6.4. Será cancelada a inscrição caso o cheque utilizado para o pagamento da taxa seja devolvido por
qualquer motivo.
4.6.5. Não será válida a inscrição cujo pagamento seja realizado através de transferência bancária entre
contas.
4.6.6. A UFMG não se responsabiliza por inscrições não efetivadas por falhas no pagamento, pagamentos
que estejam em divergência com os valores estipulados pelo item 4.3 ou que não tenha sido feitas em
favor do próprio candidato, não sendo válida a inscrição cujo pagamento seja realizado em desacordo às
condições previstas neste Edital.
4.7. Do comprovante definitivo de inscrição:
4.7.1. O comprovante definitivo de inscrição estará disponível na Internet para todos os candidatos a
partir do dia 20/06/2013, no endereço eletrônico www.ufmg.br/concursos.
4.7.2. O candidato que não tenha acesso à Internet poderá retirar o comprovante definitivo de inscrição a
partir do dia 25/06/2013, nos endereços e horários constantes do item 1.1.1 deste Edital.
4.7.3. No comprovante definitivo de inscrição constarão os dados relativos ao horário e local da
realização das provas objetivas, bem como outras orientações necessárias.
4.7.4. O comprovante definitivo de inscrição deverá ser mantido em poder do candidato e apresentado no
local de realização das provas, juntamente com o documento de identidade informado no ato da inscrição.
4.8. É vedada a inscrição em mais de um cargo ou em mais de uma cidade.
4.9. Após a realização da inscrição, não será aceita, em hipótese alguma, alteração de cidade ou de cargo.
4.10. É vedada a inscrição condicional e/ou extemporânea.
4.11. Os dados cadastrais informados no ato de inscrição serão de responsabilidade exclusiva do
candidato. A UFMG não se responsabiliza por quaisquer atos ou fatos decorrentes de informações e
endereço incorretos ou incompletos fornecidos pelo candidato.
4.12. A UFMG não se responsabiliza por solicitação de inscrição via Internet não recebida por motivo de
falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem
técnica que impossibilitem a transferência de dados.
4.13. Não serão aceitas inscrições e solicitação de isenção de taxa de inscrição via fax, correio eletrônico
ou postal.
4.14. Em nenhuma hipótese, haverá devolução da quantia paga a título de inscrição, salvo em caso de
cancelamento do concurso por ilegalidade ou conveniência da UFMG.
4.15. Os programas das provas e sugestões bibliográficas constam no endereço eletrônico
www.ufmg.br/concursos, nos links “Técnico-Administrativo”, “Concurso 2013”.
5. Das Provas e Critérios de Avaliação e Classificação
5.1. O concurso terá uma etapa de Provas Objetivas de Língua Portuguesa/Legislação, que abrangerá
Leitura e Interpretação de Textos, Gramática da Língua Portuguesa e Legislação, com 15 (quinze)
questões, e Específica do cargo, que abrangerá temas diversos pertinentes às áreas específicas de cada
cargo, com 30 (trinta) questões, para todos os cargos, de caráter eliminatório e classificatório, totalizando
45 pontos, devendo os candidatos obter a pontuação mínima de 8 (oito) pontos e, na prova Específica, o
candidato deverá obter a pontuação mínima de 18 (dezoito) pontos.
5.2. Para os cargos de Médico Veterinário, Programador Visual, Editor de Imagens, Técnico em Artes
Gráficas / Pré-Impressão, Técnico em Artes Gráfias / Acabamento, Técnico em Audiovisual, Técnico de
Laboratório / Criogenia, Técnico de Laboratório / Mecânica, Locutor e Programador de Rádio e
Televisão, o concurso terá prova prática, de caráter eliminatório e classificatório, totalizando 50 pontos,
devendo o candidato obter pontuação mínima de 30 pontos para aprovação.
5.3. Para os cargos de Administrador e Arquiteto-Urbanista o concurso terá prova aberta, de caráter
eliminatório e classificatório, totalizando 50 pontos, devendo o candidato obter pontuação mínima de 30
pontos para aprovação.
5.4. Para os cargos de Arquiteto-Urbanista, Programador Visual e Programador de Rádio e Televisão, o
concurso terá prova de títulos, de caráter classificatório.
5.5. Para o cargo de Médico Veterinário, a prova prática se constituirá da arguição do candidato pela
Comissão Examinadora, considerando situações práticas nas áreas de Clínica Cirúrgica de Grandes
Animais, Anestesiologia Veterinária e Bem-estar Animal. Durante a prova prática, serão avaliados
conhecimentos, habilidades e atitudes profissionais necessários à carreira de Médico Veterinário. A
Comissão Examinadora será composta por três membros relacionados às áreas de concentração.
5.6. Para o cargo de Programador Visual, a prova prática se constituirá da elaboração de um trabalho de
criação gráfica a partir de um briefing fornecido no momento da prova. Serão avaliados a adequação do
trabalho elaborado ao briefing e o potencial criativo do candidato.
5.7. Para o cargo de Editor de Imagens, a prova prática se constituirá da edição de reportagem
telejornalística com duração de 02 minutos a partir de imagens brutas, de sinopse e workflow do programa
e de roteiro de edição a serem fornecidos pela banca examinadora. A prova terá duração de até duas
horas. Um detalhamento técnico será divulgado posteriormente no endereço eletrônico
www.ufmg.br/concursos.
5.7.1. Os critérios de avaliação serão os seguintes: adequação do material final ao roteiro de edição,
adequação do material final à sinopse do programa, agilidade no processo de edição, aplicação adequada
às premissas da linguagem audiovisual, adequação à bibliografia prevista neste edital e adequação ao
workflow proposto.
5.8. Para o cargo de Técnico em Artes Gráficas / Área: Pré-Impressão, a prova prática se constituirá das
seguintes etapas:
a) O candidato receberá uma Ordem de Produção (OP) com as informações sobre o trabalho.
b) O candidato deverá efetuar uma montagem em plataforma computacional seguindo as orientações da
ordem de produção.
c) Após a montagem, o candidato deverá executar a gravação e a revelação da(s) matriz(es) em um CtP
marca Agfa, modelo Avalon N4 e em uma processadora marca Agfa, modelo Azura C95,
respectivamente.
5.9. Para o cargo de cnico em Artes Gficas / Área: Acabamento, a prova prática se constituirá das
seguintes etapas:
a) O candidato receberá uma Ordem de Produção (OP) com as informações sobre o trabalho.
b) O candidato deverá realizar as seguintes tarefas: Corte inicial guilhotina Guarani HSE 120 cm de
boca; Intercalação manual; Dobra manual; Intercalação/alceamento; Grampo grampeador semi-
automático marca Miruna; Refile final – guilhotina Guarani HSE 120 cm de boca; e Embalagem.
5.10. Para o cargo de Técnico de Laboratório / Criogenia, a prova prática, em três partes, se constituirá
das seguintes etapas:
a) A primeira parte consistirá na identificação dos componentes principais e descrição da operação e
funcionamento de uma central de ar comprimido. Será atribuída, nessa etapa, uma nota de 0 a 15 pontos
pela banca examinadora.
b) A segunda parte consistirá em um procedimento de transferência de hélio líquido entre dois recipientes
criogênicos apropriados. Antes de realizar a operação de transferência, o candidato deverá descrever para
a banca o procedimento que irá adotar. Será atribuída, nessa etapa, uma nota de 0 a 18 pontos pela banca
examinadora.
c) A terceira parte consistirá na operação de uma estação de bombeamento para obtenção de pressão
abaixo de 1 x 10
-4
mbar. Antes de operar a estação, o candidato deverá descrever para a banca o
procedimento que irá adotar. Será atribuída, nessa etapa, uma nota de 0 a 17 pontos pela banca
examinadora.
d) A banca examinadora irá avaliar a adequação dos procedimentos utilizados pelo candidato. Ela poderá
interromper a realização de cada procedimento em qualquer instante se avaliar que a segurança do
candidato e/ou dos equipamentos esteja sendo colocada em risco.
e) A nota de cada candidato na prova prática será dada pela soma das notas das três etapas. A banca
examinadora apresentará uma justificativa escrita das notas atribuídas.
5.11. Para o cargo de Técnico de Laboratório / Mecânica a prova prática, em duas partes, se constituirá da
seguinte forma:
a) A primeira parte consistirá da confecção, em torno mecânico e/ou fresadora, de uma peça em metal, a
partir de seu desenho técnico em três vistas e do metal bruto, que serão fornecidos no momento da prova.
Será atribuída, nessa etapa, uma nota de 0 a 35 pontos pela banca examinadora.
b) A segunda etapa consistirá de um procedimento de soldagem tipo TIG e/ou MIG/MAG. Será atribuída,
nessa etapa, uma nota de 0 a 15 pontos pela banca examinadora.
c) A banca examinadora irá avaliar os seguintes aspectos: adequação dos procedimentos realizados para
obtenção da peça e solda, qualidade visual da peça e solda assim como das corretas dimensões conforme
o desenho técnico fornecido.
5.12. Para o cargo de Técnico em Audiovisual, a prova prática se constituirá da seguinte forma: o
candidato deverá fazer a gravação de um depoimento (sonorizando e iluminando a cena); fazer uma
pequena edição e dar saída em um arquivo de áudio e vídeo; gravar o arquivo em um DVD de dados e de
vídeo; montar uma unidade de exibição multimídia para palestras (computador, videocassete, DVD
player, microfone, datashow); exibir o arquivo editado; e desmontar a unidade de exibição.
5.12.1 Serão considerados critérios de avaliação da prova ptica: cuidado (critérios de segurança e de
conservação) no manuseio dos cabos e equipamentos; competência para identificar e resolver pequenos
problemas eletroeletrônicos que possam impedir e/ou dificultar a execução das tarefas; rapidez, eficiência
e organização na montagem e desmontagem da central de exibição; observância das especificações
determinadas para os formatos dos arquivos; conhecimento dos tipos de microfone, cabos, adaptadores e
das ferramentas dos softwares utilizados (Adobe Premiere ou Sony Vegas ou Final Cut, Adobe Photoshop
ou Nero); efetividade no desempenho das tarefas.
5.13. Para o cargo de Locutor a prova prática se constituirá da leitura de três textos e uma improvisação: o
roteiro de uma campanha educativa, o texto de um programa jornalístico e a leitura de um bloco musical,
o início e o final, e uma improvisação a partir de um acontecimento recente, sorteado pela banca.
5.13.1. Serão considerados critérios de avaliação da prova prática: inflexão da voz; interpretação e ritmo
adequados aos textos propostos para a leitura; dicção; pontuação correta na interpretação do texto e
pronúncia de termos em outras línguas.
5.14. Para o cargo de Programador de Rádio e TV a prova prática se constituirá da elaboração de
programação de uma hora musical, incluindo músicas, intervalos e vinhetas.
5.14.1. Serão considerados critérios de avaliação da prova prática: coerência na escolha e no ordenamento
das músicas; demonstração de conhecimento de repertório variado e adequado á Rádio UFMG Educativa;
criatividade na elaboração da programação; conhecimento de formatação de programação, intercalando
com gica os blocos musicais e os intervalos, que deverão ter seu conteúdo estimado pelo programador,
sem necessariamente corresponder com a programação real da UFMG Educativa; e, uso correto de
programação de vinhetas.
6. Das Condições de Realização das Provas Objetivas
6.1. A realização das provas objetivas está prevista para o dia 07/07/2013, às 14 (quatorze) horas. Os
locais de realização e a confirmação da data e horário serão informados no comprovante definitivo de
inscrição, conforme consta no item 4.7 deste Edital.
6.1.1. As provas serão realizadas nas cidades de Belo Horizonte e Montes Claros conforme opção na
inscrição.
6.1.2. O comprovante definitivo de inscrição e o documento de identidade utilizado no ato da inscrição
serão indispensáveis para a realização das provas.
6.1.3. Na hipótese de perda, furto ou roubo desse documento, o candidato deverá apresentar outro
documento de identificação com foto, na forma definida no item 4.4.4, ou apresentar o registro da
ocorrência em órgão policial, juntamente com outro documento de identificação com foto na forma
definida no item 4.4.4.
6.2. Será automaticamente eliminado do concurso o candidato que não apresentar documento de
identidade, na forma definida nos itens 4.4.4 e 6.1.3 deste Edital.
6.3. O candidato deverá comparecer ao local de realização das provas com antecedência mínima de 60
(sessenta) minutos do horário previsto para o seu início, munido de caneta esferográfica de tinta azul ou
preta.
6.4. Os portões dos prédios onde serão realizadas as provas serão abertos 01 (uma) hora e 30 (trinta)
minutos antes do início previsto das provas e serão fechados 30 (trinta) minutos antes do início previsto
das provas.
6.5. Não será permitido o ingresso de candidato no local de realização das provas, após o fechamento dos
portões. O candidato que chegar após o fechamento dos portões tevedada sua entrada no prédio e será
automaticamente eliminado do concurso.
6.5.1. A UFMG abrirá os portões de acesso aos prédios de realização de provas com antecedência de 4
(quatro) horas do início das provas, não se responsabilizando por quaisquer problemas de trânsito ou
congestionamento das vias de acesso público internas ou externas.
6.6. Em hipótese alguma, as provas serão aplicadas fora do local pré-determinado.
6.7. As provas de Língua Portuguesa/Legislação e Específica do cargo terão duração total de 4 (quatro)
horas.
6.8. O não comparecimento do candidato a quaisquer das provas pertinentes ao cargo a que concorre
implicará sua eliminação do concurso.
6.9.o haverá segunda chamada para quaisquer das provas.
6.10. Nas provas objetivas, não serão computadas questões não assinaladas, que contenham mais de uma
resposta, emendas, ou qualquer tipo de rasura.
6.11. Não será permitido, durante a realização das provas, a utilização de chapéus, bonés ou similares,
óculos escuros, a comunicação entre os candidatos, o porte ou utilização de aparelhos celulares ou
similares, de fones de ouvido, de Pager, de beep, de controle remoto, de alarme de carro, de máquinas
calculadoras ou similares, de qualquer outro tipo de aparelho elétrico ou eletrônico, ou parte deles, de
relógios, de livros, de anotações, de impressos ou de qualquer outro material de consulta, bem como o
porte de qualquer tipo de arma, sendo eliminado do concurso o candidato que descumprir esta
determinação.
6.11.1. Não será permitido o uso de cigarros, cigarrilhas, charutos ou cachimbos, ou de quaisquer
produtos fumígeros, derivados ou não do tabaco, nos termos do § 1º do art. da Lei 9.294/1996, bem
como o porte ou consumo de bebidas alcoólicas nas dependências do local de realização das provas,
sendo eliminado o candidato que descumprir esta determinação.
6.12. Para a devida verificação dos casos acima, serão utilizados, inclusive, detectores de metais. O
candidato que se negar a submeter-se a essa verificação será automaticamente eliminado do concurso.
6.13. Poderá ser eliminado o candidato que incorrer em comportamento considerado inadequado,
ofensivo ou que cause transtornos a outros candidatos ou à equipe de aplicação durante a realização das
provas, cabendo à coordenação geral do concurso deliberar sobre cada caso.
6.14. O candidato portador de prótese metálica, de prótese auditiva ou marca-passo, caso não possa ser
submetido à verificação por detector de metais, deverá portar atestado médico que explicite esta
proibição, podendo ainda ser examinado por médico durante a realização das provas.
6.15. Durante a realização das provas, será adotado o procedimento de identificação civil dos candidatos,
mediante verificação do documento de identidade e coleta da assinatura e das impressões digitais de cada
um. O candidato que se negar a ser identificado terá suas provas anuladas e será automaticamente
eliminado do concurso.
6.16. Os candidatos deverão permanecer no local de realização das provas durante o período de sigilo, de
no mínimo, 120 (cento e vinte) minutos, após o seu início, podendo ser alterado a critério da coordenação
do concurso. Caso o candidato se negue a permanecer na sala de aplicação das provas antes de finalizado
o período de sigilo, será automaticamente eliminado do concurso.
6.17. À UFMG reserva-se o direito de alterar o horário, o local e a data de realização das provas,
responsabilizando-se, contudo, por dar ampla divulgação, com a devida antecedência, sobre quaisquer
alterações.
6.18. Não será permitido ao candidato levar o caderno de provas. O gabarito poderá ser anotado, para
posterior conferência, em folha específica a ser destacada ao fim do caderno de provas.
6.19. Os gabaritos e cópias das provas estarão disponíveis no dia seguinte à realização do concurso, no
site www.ufmg.br/concursos.
7. Das Condições de Realização das Provas Práticas e Abertas
7.1. Somente participarão das provas práticas ou abertas os candidatos aprovados nas provas objetivas,
conforme tabela abaixo, incluindo os empatados com o último candidato classificado:
Cargo Classificação parcial nas provas objetivas do último candidato a
ser convocado para as provas práticas ou abertas
Administrador
5
Arquiteto-Urbanista 20º
Médico Veterinário 10º
Programador Visual 1
Editor de Imagem 10º
Técnico de Artes Gráficas – Pré-Impressão 05º
Técnico de Artes Gráficas – Acabamento 20º
Técnico em Audiovisual 15º
Técnico de Laboratório – Criogenia 05º
Técnico de Laboratório – Mecânica 25º
Técnico de Laboratório – Mecânica – Montes Claros 05º
Locutor 10º
Programador de Rádio e Televisão 15º
7.1.1. Para fins de participação nas provas práticas, em caso de empate entre os candidatos nas notas das
provas objetivas, serão aplicados os seguintes critérios de desempate:
a) o candidato com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos completados até o último dia da inscrição,
conforme o disposto no parágrafo único do art. 27 da Lei 10.741/2003 (Estatuto do Idoso);
b) o candidato que obtiver maior pontuação das provas específicas objetivas;
c) o candidato mais idoso, com idade inferior a 60 (sessenta anos).
7.2. Após a divulgação do resultado dos aprovados nas provas objetivas, será divulgado no endereço
eletrônico www.ufmg.br/concursos o agendamento contendo os dias e locais para realização das provas
práticas e abertas de cada cargo.
7.2.1. Todas as provas práticas e abertas serão realizadas na cidade de Belo Horizonte, independente da
cidade para a qual o candidato concorre.
7.3. As provas práticas serão integralmente filmadas, de acordo com o Decreto 6.944/2009.
8. Das Condições de Realização das Provas de Títulos
8.1. Haverá prova de títulos para os cargos de Arquiteto-Urbanista, Programador Visual e Programador de
Rádio e Televisão. Para o cargo de Arquiteto-Urbanista, a prova se constituirá de apresentação de títulos
de educação formal. Para o cargo de Programador Visual, a prova se constituirá de apresentação de
Portfolio. Para o cargo de Programador de Rádio e Televisão, a prova de constituirá apresentação de
comprovante de anos de experiência na profissão.
8.2. Apenas serão recebidos os títulos dos candidatos aprovados nas provas anteriores.
8.3. A avaliação dos tulos para o cargo de Arquiteto-Urbanista refere-se aos portadores de título de
Doutor, Mestre ou Especialista, obtidos em instituição reconhecida pelo MEC, que deverão ter correlação
direta com os cargos, conforme Decreto 5.824/2006.
8.3.1. Aos portadores de título de Doutor serão conferidos 10 (dez) pontos, aos portadores do título de
Mestre 06 (seis) pontos e aos portadores do título de Especialista 03 (três) pontos, não cumulativos,
atingindo, no máximo, 10 (dez) pontos, considerando-se apenas o maior título. A pontuação obtida na
prova de títulos será somada às das provas objetivas e práticas para a classificação final dos candidatos
aprovados.
8.3.2. Serão aceitos como comprovantes para a prova de títulos as fotocópias autenticadas dos seguintes
documentos: diploma dos títulos de Doutor, Mestre ou Especialista ou declaração de conclusão de curso,
expedidos pela instituição que outorgou o título.
8.4. Não serão aceitos, em nenhuma hipótese, outros documentos com o objetivo de obtenção de pontos
para esta prova de títulos, que não estejam entre os especificados no item 8.3.2 deste Edital.
8.5. A avaliação de títulos para o cargo de Programador Visual refere-se a análise de portfolio de
trabalhos desenvolvidos pelos candidatos previamente, quando serão distribuídos até 30 pontos,
observados os seguintes critérios: apresentação, seleção e montagem; qualidade gráfica e diversidade dos
trabalhos; e, pertinência dos trabalhos à área do concurso.
8.6. A avaliação de títulos para o cargo de Programador de Rádio e Televisão se constituirá da
apresentação de experiência profissional comprovada, num total de 05 (cinco) pontos, 01 (um) ponto para
cada ano. Para a comprovação da experiência, o candidato deverá apresentar Carteira de Trabalho e
Previdência Social e declaração da empresa sobre as atividades desenvolvidas ou Declaração do Órgão
público que comprove a experiência ou Registro Profissional autônomo e declaração da(s) empresa(s) em
que prestou serviço sobre as atividades realizadas.
8.7. Os títulos deverão ser entregues em envelope lacrado, devidamente identificado com o nome do
candidato, cargo pretendido e número de inscrição no concurso, recebendo o candidato um contra recibo
da entrega.
8.8. Os envelopes com os títulos deverão ser entregues nos endereços constantes no item 1.1.1 deste
Edital, nos três dias úteis subsequentes ao dia da divulgação do resultado das provas práticas.
8.9. Não serão aceitos títulos entregues fora do prazo estabelecido, não cabendo também recurso para esta
prova.
8.10. No caso do cargo de Programador Visual, os portfolios avaliados para a prova de títulos estarão
disponíveis para retirada no DRH, conforme endereço constante no item 1.1.1 deste Edital, a partir do dia
seguinte da divulgação do resultado final do concurso.
8.11. Para a análise e defesa do memorial para o cargo de Programador de Rádio e Televisão, será
publicado o agendamento no endereço eletrônico www.ufmg.br e comunicado aos candidatos por e-mail.
9. Dos Recursos
9.1. O candidato poderá interpor recurso contra as questões das provas objetivas, indicando com precisão
a questão ou as questões a serem revisadas, fundamentando com lógica e consistência seus argumentos
instruídos com referencial bibliográfico.
9.2. Cada questão recorrida deverá ser argumentada em formulário específico, disponível para envio
eletrônico, pela Internet, no endereço eletrônico www.ufmg.br/concursos.
9.3. O prazo para envio de recursos será dos 02 (dois) dias úteis subsequentes ao da divulgação dos
gabaritos das provas de Língua Portuguesa/Legislação e Específica do cargo, que ocorrerá no dia seguinte
da realização das provas de cada cargo, no endereço eletrônico www.ufmg.br/concursos e disponível no
endereço especificado no item 1.1.1 deste Edital.
9.4. Os recursos poderão ser enviados até as 20 (vinte) horas do último dia, conforme ítem 9.3 deste
Edital.
9.5. Os recursos serão analisados pelas respectivas Bancas Examinadoras, que darão decisão terminativa,
constituindo-se em única e última instância, não havendo, portanto, outra instância recursal.
9.5.1. Os resultados dos recursos, assim como o novo gabarito oficial, se for o caso, serão divulgados nos
endereços citados no item 1.1.1 deste Edital e pela Internet no endereço eletrônico
www.ufmg.br/concursos.
9.6. Recursos inconsistentes serão indeferidos. Considera-se inconsiste o recurso que falte coerência,
esteja em contradição, não aborde a questão endereçada ou não seja argumentado sobre bibliografia
consistente.
9.7. Se do exame dos recursos resultarem anulação de questão, os pontos correspondentes serão atribuídos
a todos os candidatos.
9.8. Não serão aceitos pedidos de recursos por intermédio de vias postal, fax, correio eletrônico ou
entregues pessoalmente.
9.9. Não haverá recursos para as provas práticas e de títulos, nem solicitação de revisão das notas obtidas
nessas provas.
10. Da Nota Final do Concurso
10.1. A nota final do concurso público será a soma dos pontos obtidos nas provas.
10.2. Os candidatos serão classificados de acordo com a ordem decrescente das notas finais no concurso
público.
10.3. Em caso de empate no resultado final, serão utilizados os seguintes critérios para desempate,
obedecendo à seguinte ordem:
a) o candidato com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos completados até o último dia da inscrição,
conforme o disposto no parágrafo único do art. 27 da Lei 10.741/2003 (Estatuto do Idoso);
b) o candidato que obtiver maior pontuação das provas específicas objetivas, somada a pontução das
provas práticas e abertas, quando for o caso;
c) o candidato mais idoso, com idade inferior a 60 (sessenta anos).
10.4. A relação dos candidatos aprovados será divulgada pela Internet no endereço eletrônico
www.ufmg.br/concursos e disponibilizada nos endereços no item 1.1.1 deste Edital.
10.5. Reserva-se à UFMG o direito de rever, a qualquer momento, a classificação dos candidatos, se
decorrente de irregularidades apuradas ou em função de equívocos administrativos.
10.6. A classificação final dos candidatos aprovados será homologada pelo Reitor da UFMG e publicada
no Diário Oficial da União.
10.7. A homologação com a relação dos candidatos aprovados no concurso será publicada no Diário
Oficial da União por ordem de classificação, de acordo com o Anexo II do Decreto 6.944/2009, incluídos
os empatados com o último classificado.
10.7.1. Os candidatos não classificados no número máximo de aprovados de que trata o Anexo II do
Decreto 6.944/2009, ainda que tenham atingido nota mínima, estarão automaticamente reprovados no
concurso público.
11. Dos Requisitos Básicos para a Investidura nos Cargos
11.1. Ter sido aprovado no concurso público.
11.2. Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, neste último caso, estar amparado pelo estatuto de
igualdade entre brasileiros e portugueses, nos termos do § 1º, do artigo 12, da Constituição Federal.
11.3. Ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse.
11.4. Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, apurada pela Junta Médica
Oficial da UFMG.
11.5. Não acumular cargos, empregos e funções públicas, exceto aqueles permitidos no art. 37, inciso
XVI, da Constituição Federal, com nova redação dada pela Emenda Constitucional nº. 34/2001 na lei,
assegurada a hipótese de opção nos termos da lei, dentro do prazo para a posse, determinado no § do
art. 13 da Lei 8.112/90.
11.6. Estar em dia com as obrigações eleitorais.
11.7. Estar quite com as obrigações militares.
11.8. Possuir a escolaridade exigida para o cargo, comprovada por meio de diploma ou certificado de
conclusão de curso expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, conforme o item
1.2 deste Edital.
11.9. Apresentar Carteira de Identidade, CPF, Título de Eleitor com comprovante da última eleição ou
Certidão Quitação com a Justiça Eleitoral, PIS ou PASEP, se cadastrado, Certidão de Nascimento ou
Casamento, foto 3x4 recente e informar grupo sanguíneo e fator RH.
11.10. Não ter sido demitido do Serviço Público Federal, enquanto ocupante de cargo efetivo ou em
comissão nos últimos 05 (cinco) anos, contados da data da publicação do ato penalizador, decorrente das
seguintes infrações:
a) valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem;
b) praticar advocacia administrativa.
11.11. Não poderá retornar ao Serviço Público Federal o servidor que for demitido ou o servidor que foi
destituído do cargo em comissão, nas seguintes hipóteses:
a) crime contra a administração pública;
b) improbidade administrativa;
c) aplicação irregular de dinheiro público;
d) lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio nacional;
e) corrupção.
11.12. Outras exigências estabelecidas em lei poderão ser solicitadas para o desempenho das atribuições
do cargo, em cumprimento às normas públicas.
12. Da Posse
12.1. Estará impedido de tomar posse o candidato que deixar de atender aos requisitos previstos no item 5
deste Edital, ou que estiver incompatibilizado para investidura em cargo público.
12.2. Somente poderá ser empossado o candidato aprovado que for julgado apto física e mentalmente pela
Junta Médica Oficial, para o exercício do cargo, incluindo os candidatos portadores de deficiência,
conforme estabelecido no item 3 deste Edital, reservando-se à junta médica a prerrogativa de solicitar
exames complementares ao candidato.
12.3. O candidato que se recusar, quando solicitado, a apresentar exames complementares será
desclassificado.
12.4. O candidato aprovado será convocado para a posse, que deverá ocorrer no prazo improrrogável de
30 (trinta) dias, contados da publicação do ato de sua nomeação. O não pronunciamento do convocado no
prazo estipulado implicará na convocação do próximo candidato classificado.
12.5. A posse dos candidatos classificados e nomeados observará o limite de vagas estabelecido no
presente Edital.
12.6. A data prevista para o ingresso dos aprovados e nomeados no quadro da UFMG dar-se-á no período
de validade do concurso, respeitados os prazos e requisitos estabelecidos em lei para a investidura em
cargo.
12.7. O candidato nomeado para o cargo de provimento efetivo ficará sujeito, nos termos do artigo 41,
"caput" da Constituição Federal, com nova redação dada pela Emenda Constitucional . 19/98, a estágio
probatório, por um período de três anos, durante o qual sua aptidão, capacidade e desempenho no cargo
serão avaliados por comissão competente para tal fim.
13. Das Disposições Gerais
13.1. A aprovação no concurso não assegura ao candidato o direito de ingresso no quadro de servidores
da Instituição a que concorre, mas a expectativa de direito à nomeação, ficando a concretização deste ato
condicionada à observância das disposições legais pertinentes, da rigorosa ordem de classificação, do
prazo de validade do concurso e da apresentação da documentação exigida em lei.
13.2. O prazo de validade do concurso será de 01 (um) ano, contado a partir da data da publicação da
homologação, podendo ser prorrogado por igual período.
13.2.1. Ao fim do prazo de validade do concurso, incluindo o de prorrogação, se for o caso, as folhas de
respostas das provas objetivas, as provas abertas e filmagens das provas práticas serão eliminadas.
13.3. O candidato deverá manter seu endereço atualizado, incluindo correio eletrônico, junto à UFMG,
sendo os prejuízos advindos da não atualização do endereço de sua inteira responsabilidade.
13.4. A qualquer tempo, poder-se-á anular a inscrição, as provas, a nomeação e a posse dos candidatos,
desde que verificada a falsidade em qualquer declaração e/ou qualquer irregularidade nas provas ou em
documentos apresentados.
13.5. Incorporar-se-ão a este Edital, para todos os efeitos legais, quaisquer editais complementares deste
Concurso que vierem a ser publicados pela UFMG, bem como as disposições e instruções contidas no
endereço eletrônico www.ufmg.br/concursos, no caderno de provas, no comprovante de inscrição, na
folha de resposta e demais expedientes pertinentes.
13.6. As inscrições poderão ser reabertas, em qualquer tempo, para os cargos que não houver candidatos
aprovados ou não houver candidatos aprovados em número suficiente para o preenchimento das vagas
previstas neste Edital, mediante ampla publicidade.
13.7. Para reabertura das inscrições prevista no item 13.6 deste Edital, a UFMG publicará um Edital
específico, quando será determinada nova data de prova, bem como ações necessárias à realização do
novo certame.
13.8. A UFMG poderá autorizar o aproveitamento de candidatos aprovados e que não foram nomeados
pela UFMG, no número de vagas previsto neste Edital, na ordem de classificação, para serem nomeados,
no interesse de outras Instituições Federais de Ensino.
13.9. A UFMG poderá nomear candidatos aprovados em concursos públicos de outras Instituições
Federais de Ensino, em cargos e vagas previstos neste Edital, desde que não tenha havido candidato
aprovado, ou não tenha havido candidato aprovado em número suficiente para preenchimento das vagas
previstas.
13.10. A inscrição do candidato implicará no conhecimento e aceitação tácita das condições estabelecidas
no presente Edital e das instruções específicas para cada cargo, das quais não poderá alegar
desconhecimento.
13.11. Os casos omissos serão analisados e resolvidos pelo Reitor da UFMG.
Clélio Campolina Diniz
Reitor da UFMG
ANEXO I
QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS
BELO HORIZONTE MONTES CLAROS
NUM
CARGO
AMPLA
CONCORRÊNCIA
DEFICIENTE
AMPLA
CONCORRÊNCIA
1 ADMINISTRADOR 10 1 1
2 ANALISTA DE TI / DESENVOLVIMENTO 3 - -
3 ANALISTA DE TI / INFRAESTRUTURA 3 - -
4 ANALISTA DE TI / REDES 1 - -
5 ARQUITETO E URBANISTA 2 - -
6 ASSISTENTE SOCIAL 2 - -
7 BIBLIOTECÁRIO-DOCUMENTALISTA - - 1
8 BIÓLOGO 3 - 1
9 CONTADOR 2 - -
10 ENGENHEIRO CIVIL 2 - -
11 ENGENHEIRO ELETRICISTA 3 - -
12 FARMACEUTICO 3 - -
13 MÉDICO VETERINÁRIO 2 - -
14 MÉDICO / CLÍNICA MÉDICA 5 - -
15 MÉDICO / MEDICINA DO TRABALHO 2 - -
16 PEDAGOGO / DESIGN INSTRUCIONAL 2 - -
17 PROGRAMADOR VISUAL 2 - -
18 REVISOR DE TEXTO 4 - -
19 DESENHISTA PROJETISTA 6 - -
20 DIAGRAMADOR 3 - -
21 EDITOR DE IMAGEM 2 - -
22
TÉCNICO DE LABORATORIO /
ALIMENTOS/LATICÍNIOS
1 - 2
23 TÉCNICO DE LABORATORIO / CRIOGENIA 1 - -
24
TÉCNICO DE LABORATORIO /
ELETROELETRÔNICA
7 - -
25 TÉCNICO DE LABORATORIO / MECÂNICA 5 - 1
26 TÉCNICO DE LABORATORIO / QUÍMICA 4 - 2
27 TÉCNICO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 22 2 -
28 TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA 2 - -
29
TÉCNICO DE ARTES GRÁFICAS /
ACABAMENTO
4 - -
30
TÉCNICO DE ARTES GRÁFICAS / PRÉ-
IMPRESSÃO
1 - -
31 TÉCNICO DE AUDIOVISUAL 3 - -
32 TÉCNICO DE CONTABILIDADE 7 1 1
33 TÉCNICO DE HIGIENE DENTAL 1 - -
34 TÉCNICO DE RADIOLOGIA 4 - -
35 ASSISTENTE DE LABORATÓRIO 7 1 5
36 LOCUTOR 2 - -
37 PROGRAMADOR DE RÁDIO E TELEVISÃO 2 - -