Vêm-se ampliando, consideravelmente, as hipóteses de participação popular no controle da administração. O exercício desse controle mediante ação popular, por exemplo, no que diz respeito à lesão ao patrimônio público, é bastante abrangente, mas não abrange
  • A. as organizações não-governamentais mantidas com recursos de instituições públicas internacionais.
  • B. as pessoas jurídicas subvencionadas pelos cofres públicos.
  • C. os serviços sociais autônomos.
  • D. as fundações públicas.
  • E. as entidades com participação minoritária do Estado.