As práticas orçamentárias nas entidades do setor público começaram a ser influenciadas por uma concepção mais moderna de orçamento a partir do século XX, com o objetivo de contribuir para que o orçamento fosse efetivamente um instrumento de administração. Constitui uma característica da concepção moderna de orçamento:
  • A. aspecto econômico como posição secundária;
  • B. controle político sobre os atos do Poder Executivo;
  • C. instrumento demonstrativo de autorizações legislativas;
  • D. mecanismo da política fiscal do governo;
  • E. neutralidade das finanças públicas.