Administração Comportamento Organizacional Gestão do Conhecimento

A criação do conhecimento organizacional tem em seu cerne o processo contínuo e dinâmico de síntese, de administração de paradoxos, de reconciliação de opostos, enfim. Nesse sentido, o melhor caminho para a gestão do conhecimento organizacional depende do exercício do raciocínio dialético sobre uma série de aspectos. A esse respeito, pode-se afirmar que:
  • A. O design organizacional apropriado à criação do conhecimento não deve conter elementos de estruturas hierárquicas em razão da disfuncionalidade que apresentam diante de demandas de iniciativa pessoal e de mudança organizacional.
  • B. A gestão do conhecimento estrutura-se em uma perspectiva bottom-up (de baixo para cima) de administração à medida que reconhece um fluxo de conhecimentos que se origina no nível individual e alcança, finalmente, toda a organização.
  • C. Atribui-se ao indivíduo a responsabilidade pela criação do conhecimento, enquanto aos grupos e à própria organização competem, respectivamente, a síntese e a amplificação do conhecimento.
  • D. A criação de novos conhecimentos resulta de um processo que amplifica os conhecimentos explícitos adquiridos pelos indivíduos por meio do estímulo à sua transferência para os grupos e equipes de trabalho, até que sejam tacitamente integrados aos padrões de comportamento e produção da organização.
  • E. A maioria dos modos de conversão do conhecimento propostos pelos autores mencionados aponta para a prevalência das experiências formais e sistemáticas de aprendizagem sobre aquelas de natureza informal.