Administração Comportamento Organizacional Gestão do Conhecimento

A gestão do conhecimento deve amparar os administradores a tratarem os conhecimentos, de modo prático, como recursos. Nesse sentido, uma série de processos essenciais devem ser realizados com a intenção de tornar aplicável as ideias propagadas pelas principais referências da área: identificação; retenção; utilização; distribuição; desenvolvimento; e aquisição de conhecimento. Considerando o exposto, pode-se afirmar que:
  • A. A armazenagem do conhecimento então criado torna-se mais irrelevante na medida em que o estágio de internalização, relativo à aprendizagem e à aquisição de novos conhecimentos tácitos a partir da prática, é alcançado na organização.
  • B. Os processos de identificação e distribuição do conhecimento constituem uma garantia de que os conhecimentos serão utilizados nas atividades da organização.
  • C. A gestão do conhecimento, à medida que diz respeito aos fluxos entre conhecimentos tácitos e explícitos e níveis diversos de análise, deve basear-se utilização de fontes internas para aquisição de conhecimentos.
  • D. O processo de compartilhamento e distribuição fundamenta-se na premissa de que diferenças nas demandas individuais e coletivas por conhecimento são relevantes, de forma que é preciso determinar o nível de acesso ao conhecimento disponível na organização.
  • E. desenvolvimento do conhecimento pressupõe a criação de novos conhecimentos organizacionais, de modo que investimentos em pesquisa e desenvolvimento tornam-se mais relevantes do que o exame dos processos produtivos da organização.