Administração Processo Administrativo Planejamento

Um assunto de crescente interesse é o controle estratégico. De acordo com Mintzberg et al. (2000), grande parte do que tem sido chamado de planejamento estratégico é, na realidade, controle estratégico. Os autores citam um livro escrito por Goold e Campbell (1987) em que o controle estratégico é tratado como um dos três estilos para criação de estratégias à disposição da direção central de uma empresa diversificada. Em um desses estilos, a direção central é envolvida em muitas das decisões estratégicas-chave dos negócios individuais (pelo interesse da corporação como um todo). O segundo estilo é definido pelo envolvimento mínimo da direção central na formação da estratégia. A responsabilidade é devolvida aos negócios da corporação. Já o terceiro é um estilo híbrido, que envolve a autonomia das unidades de negócios e também a promoção dos interesses corporativos. A responsabilidade pela estratégia fica com a divisão, mas as estratégias devem ser aprovadas pela direção central.

As denominações específicas desses estilos são, respectivamente:

  • A.

    controle estratégico, planejamento estratégico e controle financeiro.

  • B.

    controle financeiro, planejamento estratégico e controle estratégico.

  • C.

    controle financeiro, controle estratégico e planejamento estratégico.

  • D.

    planejamento estratégico, controle financeiro e controle estratégico.

  • E.

    controle estratégico, controle financeiro e planejamento estratégico.