Administração Processo Administrativo Planejamento

“Manoel Gaudêncio Alvarenga Martins é gestor de planejamento e projetos da Milenium S.A. – uma empresa que atua na produção de sapatos masculinos. Ele e sua equipe estão analisando a possibilidade de abertura de uma unidade da empresa no Nordeste brasileiro e para entender o ambiente setorial, especificamente no que se refere à concorrência, está utilizando a análise das forças competitivas, uma ferramenta proposta por Michael E. Porter. Ao analisar os concorrentes já existentes na região Nordeste, sua equipe detectou um forte poder de barganha dessas empresas em relação aos seus fornecedores. Todos os fornecedores de matéria-prima da região já estão com sua produção comprometida com as poucas indústrias de sapatos masculinos existentes, o que obrigaria a unidade da Milenium, no Nordeste, a buscar fontes de matéria-prima fora da região, elevando o custo de produção dos produtos.”

De acordo com as informações anteriores e considerando o poder de barganha dos concorrentes existentes em relação aos seus fornecedores, assinale a alternativa correta.

  • A. O poder de barganha dos compradores refere-se ao poder de negociação do governo em relação à empresa.
  • B. A entrada de novos concorrentes refere-se ao poder de negociação dos fornecedores em relação aos compradores.
  • C. O poder de barganha de compradores e fornecedores não pode ser considerado como força competitiva para análise da concorrência.
  • D. O poder de barganha dos compradores refere-se ao número de produtos substitutos existentes no mercado onde a empresa está inserida.
  • E. Compradores com poder de negociação em relação aos fornecedores podem ditar preços, quantidade e qualidade dos materiais a serem adquiridos.