Administração Processo Administrativo / Funções Administrativas Planejamento

Segundo Idalberto Chiavenato: “[...] O planejamento igura como a primeira função administrativa, por ser aquela que serve de base para as demais funções. [...] determina antecipadamente quais são os objetivos que devem ser atingidos e como se deve fazer para alcançá-los. [...] começa com a determinação dos objetivos e detalha os planos necessários para atingi-los da melhor maneira possível.”. Assim, o planejamento se refere ao conjunto de ações a serem adotadas para atingir os objetivos almejados, sendo, portanto, importante ferramenta de gestão das organizações no curto, médio e longo prazos. O planejamento abrange três níveis na organização, cujas ações precisam ocorrer de forma articulada: os níveis estratégico, tático e operacional.

Com relação a esses níveis do Planejamento Organizacional, é correto airmar:
  • A. O nível tático compreende os altos executivos da organização, responsáveis pela deinição dos objetivos e planos da empresa, tomando decisões quanto às questões de médio prazo, tais como: sua sobrevivência, crescimento e eicácia geral.
  • B. O planejamento operacional direciona seus esforços para setores especíicos que apresentam grandes impactos na organização, como a tomada de decisões quanto às questões de longo prazo. As decisões desse nível são revistas a todo o momento, conforme necessário.
  • C. O planejamento, no nível estratégico, é utilizado para traduzir os objetivos gerais e as estratégias da alta diretoria em objetivos e atividades mais especíicos. O principal desaio neste nível é promover um contato eiciente e eicaz entre os níveis tático e operacional.
  • D. O planejamento, no nível estratégico, dada a sua natureza e grau de importância na organização, representa um impacto mais amplo e profundo, com conteúdo mais genérico, sintético e abrangente, sendo responsável pela tomada de decisões de longo prazo e macro-orientadas.
  • E. O planejamento, no nível tático, apresenta maior grau de incerteza para as tomadas de decisões, que são realizadas no médio prazo. As decisões nesse nível são mais facilmente revistas, quando necessário, por terem menor abrangência que as estratégias.