Administração

Apesar da necessidade de imparcialidade e objetividade no processo de avaliação de desempenho organizacional, percebe-se que a cultura paternalista faz com que avaliadores, às vezes, favoreçam pessoas

1. de que gostam, independente da sua competência profissional e de seus resultados;

2. que vinham apresentando maus desempenhos, mas que, perto do período da avaliação, "mostraram serviço".

Esse erro de propensão, causado em geral porque os avaliadores não conseguem ficar emocionalmente desligados, pode ser qualificado, nos exemplos acima, respectivamente, como

  • A.

    preconceito pessoal e propensão a rigor.

  • B.

    propensão de complacência e erro de tendência central.

  • C. propensão de complacência e efeito recenticidade.
  • D.

    efeito halo e erro de tendência central.

  • E.

    efeito halo e efeito recenticidade.