Empreender, realizar ou agir coletivamente, sem um comando explícito, é uma utopia sempre cogitada nos processos gerenciais de obras e projetos. A organização concebida para esse desafio é uma estrutura plana, quase sem hierarquia, multiforme e pouco estável. Cada nó corresponde a um indivíduo ou micro organização, que age sem depender de comando externo. É auto motivada, agregando e desagregando pessoal livremente, necessitando porém ser constantemente emulada para existir. Essa estrutura gerencial denomina-se

  • A.

    feedback.

  • B.

    paradigma.

  • C.

    coordenação orgânica.

  • D.

    reengenharia.

  • E.

    rede.