Em um órgão de governo, um gestor que autorizou uma licitação não pode assumir a auditoria desse processo administrativo, pois a assunção da auditoria contrariaria um princípio básico de controle interno essencial para sua efetividade.

Esse princípio é o de
  • A. interesse pessoal
  • B. impessoalidade
  • C. segregação de funções
  • D. administração imparcial
  • E. continuidade