O modelo de estratégias genéricas proposto por Michael Porter permite identificar duas vantagens competitivas para a empresa, que podem ser desdobradas segundo um escopo amplo ou focado. Usando esse modelo para analisar um evento histórico, o desenvolvimento da linha de montagem por Henry Ford, é possível relacionar o uso dessa linha de montagem com empresas que buscam posicionar-se estrategicamente por:
  • A. diferenciação no nicho;
  • B. liderança no custo total na indústria;
  • C. foco no cliente;
  • D. liderança no nicho do setor relativo;
  • E. diferenciação por customização do produto.