No processo de tomada de decisão, frequentemente são usadas técnicas para agilizar e simplificar a escolha, conhecidas como heurísticas. Porém, apesar de serem úteis e garantirem na maioria dos casos resultados satisfatórios, essas técnicas podem ser prejudicadas pelas denominadas armadilhas psicológicas. Luiz Fernando, diretor de marketing de uma multinacional, foi questionado pelo diretor de produção sobre a estimativa de vendas de certo produto na China, país no qual eles estavam iniciando suas operações comerciais. Ao refletir sobre o cenário para elaborar uma estimativa, Luiz Fernando, que acabara de analisar o relatório de vendas no mercado japonês, respondeu um número semelhante ao observado, sem perceber que o contexto de atuação da empresa na China era completamente distinto do Japão. Baseando-se nos tipos de armadilhas psicológicas definidas na literatura e que impactam no processo decisório, a falha incorrida por Luiz Fernando foi relacionada à seguinte armadilha:
  • A. perpetuação do status Quo;
  • B. reflexo holístico;
  • C. ancoragem;
  • D. prudência;
  • E. generalização.