Após a crise fiscal do final da década de 70, governos de diversas partes do mundo buscaram elaborar mudanças que pudessem tornar a máquina pública menos custosa e mais eficiente. Esse conjunto de mudanças, disseminadas pelas administrações da maioria dos países ocidentais e formalizado mais tarde por Cristopher Hood, em 1991, ficou conhecido como:
  • A. administração patrimonialista;
  • B. nova governança pública;
  • C. nova gestão pública;
  • D. burocracia weberiana;
  • E. teoria da escolha racional.