Uma das forças por trás da Governança Pública é a ascensão de valores neoliberais e o chamado esvaziamento do Estado (hollowing out of the state), em que a incapacidade do Estado em lidar com problemas coletivos é denunciada (Secchi, 2009, p. 358). A Governança Pública prega:
  • A. a redução das autoridades nacionais em favor de organizações não estatais e locais;
  • B. a realização de todos os serviços públicos por organizações estatais;
  • C. a desconfiança frente a práticas e ferramentas oriundas do setor privado;
  • D. a redução da participação da sociedade civil organizada nas decisões governamentais;
  • E. o aumento imediato do número de funcionários públicos concursados em substituição aos terceirizados.