Determinado produtor de mamão plantou 100 ha de pomar sem receber orientação técnica. No segundo ano após o plantio, começaram a surgir problemas fitossanitários, ocorrendo a morte de várias plantas. Essas plantas apresentavam típica podridão de colo ou o amarelecimento das folhas seguido de mosaico ou, ainda, frutos que mostravam exsudação de látex de forma espontânea ou provocada por ferimentos, ocorrendo posterior oxidação desse látex, o qual se tornava escuro.

Considerando essa situação hipotética, assinale a opção correta.

  • A.

    O sintoma de amarelecimento das folhas seguido de mosaico é característico de ataque de ácaro do ponteiro, devendo ser controlado por meio do uso de seus inimigos naturais e pulverizações semanais com acaricidas específicos.

  • B.

    O sintoma de podridão de colo é comum em ataque de fungo de solo, devendo as plantas serem erradicadas e a cova tratada com solarização, seguida de aplicação de calcário, realizando-se o replantio entre 2 e 3 meses após essa aplicação.

  • C.

    A exsudação de látex nos frutos, de ocorrência espontânea ou provocada por ferimentos, é sintoma típico da doença fúngica denominada meleira do mamoeiro, devendo o agricultor efetuar a erradicação das plantas que apresentem os sintomas dessa doença, pois a legislação específica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) prevê a interdição de propriedades onde as plantas que tenham essa doença não tenham sido erradicadas.

  • D.

    O produtor deve replantar o pomar com variedades de mamão que sejam resistentes às doenças e pragas que estão ocorrendo em seu pomar.