Entende-se por uso racional de adubos a aplicação dos fertilizantes em consonância com a fertilidade do solo e as necessidades das plantas. A formulação do adubo a ser utilizado deve levar em consideração, além da racionalização, os custos elevados dos elementos nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K).O cálculo da quantidade de elementos na formulação dos adubos deve levar em conta o teor do nutriente na formulação química. Dessa forma, considerando a fórmula de uma mistura igual a 4 – 14 – 8, será necessária a seguinte quantidade, em quilos, de superfosfato simples com 20% de fósforo, para preparar 1.000 kg de adubo:

  • A.

    140.

  • B.

    280.

  • C.

    700.

  • D.

    840

  • E.

    1400.