O controle biológico é bastante utilizado em culturas perenes, uma vez que os organismos introduzidos necessitam de determinado tempo para que possam se estabelecer na área. Em citricultura, existem casos recentes de uso bem-sucedido dessa forma de manejo. Acerca do controle biológico de pragas de citros no Brasil, assinale a opção correta.
  • A.

    A maioria das espécies de ácaros predadores de ácaros fitófagos e cochonilhas que ocorrem em pomares de laranjeira pertence à família Stigmaeidae.

  • B.

    As aranhas mais comuns e importantes na citricultura formam teias e são potenciais predadores específicos de organismos maléficos.

  • C.

    Os percevejos predadores capturam suas presas, injetam-lhes toxinas paralisantes e sugam seus fluidos corporais. Ao contrário do que ocorre na fase de ninfa, na fase adulta, esses insetos constituem potenciais predadores por apresentarem o estilete robusto.

  • D.

    As joaninhas predadoras exercem importante papel regulador na população de insetos-praga em pomares de citros, uma vez que se alimentam de pulgões, de cochonilhas com ou sem carapaça, de moscas-das-frutas, de ácaros e de psilídeos.

  • E.

    A larva-minadora dos citros, registrada no final do século passado, no Brasil, possui vários inimigos naturais nativos. Como esses organismos nativos não foram suficientes para reduzir a população dessa larva nos citros nem o incremento da clorose variegada dos citros, foi introduzido, no Brasil, com essa finalidade, o parasitóide Ageniaspis citricola.