A produção de mudas florestais, em quantidade e qualidade, é uma das fases mais importantes para o sucesso de um povoamento florestal com espécies nativas. Várias pesquisas científicas e avanços técnicos têm sido realizados com o objetivo de melhoria da qualidade de mudas, assegurando-se boa adaptação e um perfeito desenvolvimento após o plantio. Acerca da propagação de espécies florestais, assinale a opção correta.

  • A.

    A terra de subsolo, utilizada como substrato para a produção de mudas em sacos plásticos, geralmente apresenta microporosidade baixa, relativamente aos substratos orgânicos.

  • B. Os substratos orgânicos devem ser estáveis biologicamente, ou seja, bem decompostos. Materiais com baixa relação C/N (menor que 10) normalmente apresentam alta atividade de microrganismos, que podem competir com as mudas por nutrientes, principalmente K e Ca.
  • C.

    O incremento do uso de tubetes de polipropileno, como recipiente para a formação de mudas de espécies nativas das matas brasileiras, tem elevado o grau de mecanização dos viveiros florestais, reduzido custos e tempo de produção e melhorando o padrão de qualidade das mudas produzidas.

  • D.

    Um substrato adequado deve retardar o processo de iniciação radicular de estacas, a fim de que haja maior sincronização no desenvolvimento das raízes.

  • E.

    São raras as espécies florestais que formam micorrizas asbusculares, entretanto a maioria das espécies florestais tropicais, de diferentes famílias, formam ectomicorrizas.