O campo da arqueologia histórica distingue-se da arqueologia pré-histórica no Brasil por abranger o estudo

  • A.

    arqueológico de aspectos materiais, em termos históricos, culturais e sociais concretos, dos efeitos do mercantilismo e do capitalismo, desde o século XV até os dias atuais.

  • B.

    das fontes arqueológicas, escritas, arquitetônicas e iconográficas relacionadas a grupos étnicos descendentes de populações européias e africanas.

  • C.

    arqueológico de fontes documentais materiais dos períodos colonial, imperial e republicano, até a primeira metade do século XX.

  • D.

    arqueológico de qualquer formação social que apresente fontes documentais escritas a seu respeito, sejam essas proto-históricas, de contato ou póscontato.

  • E.

    arqueológico de sítios associados a povos, locais ou fatos notáveis na História.