A Arqueologia Brasileira, produto da influência inicial de pelo menos duas correntes de pensamento técnicocientífico, consolidou-se em moldes acadêmicos no ano de

  • A.

    1900, estimulada pelo capital gerado pela cafeicultura, que financiou equipes de pesquisa como a Comissão Geográfica e Geológica de São Paulo.

  • B.

    1920, sob forte influência do Movimento Modernista, que incentivou o nativismo entre as elites.

  • C.

    1950, com o incremento da industrialização e do movimento ambientalista.

  • D.

    1960, com a formação das primeiras lideranças e grupos de arqueologia acadêmica.

  • E.

    1970, com a instauração dos primeiros programas de pós-graduação em arqueologia nas principais universidades brasileiras.