A Lei Federal nº 3.924, de 26 de julho de 1961, que dispõe sobre os monumentos arqueológicos e pré-históricos, promulgada no governo de Jânio Quadros e conhecida como Lei da Arqueologia, foi inspiradas nas idéias preservacionistas focadas nos sambaquis da costa brasileira. Seu mentor foi

  • A.

    Paulo Duarte, da Universidade de São Paulo, fundador da Comissão de Pré-História.

  • B.

    Luís de Castro Faria, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, primeiro presidente da Associação Brasileira de Antropologia (ABA).

  • C.

    José Loureiro Fernandes, da Universidade Federal do Paraná, pioneiro das pesquisas entre os índios Xetá, juntamente com o fotógrafo Vladimir Kozák.

  • D.

    Egon Schaden, da Universidade de São Paulo, fundador da Revista de Antropologia.

  • E.

    Herbert Baldus, da Universidade de São Paulo, secretário do XXXI Congresso Internacional de Americanistas.