Arquitetura

Cada vez mais, a linguagem por meio da imagem ganha importância. Isso pode ser constatado a qualquer momento, no cenário cotidiano veiculando mensagens que regulamentam o comportamento dos indivíduos na esfera da prática social, mostrando-lhes os comportamentos permitidos ou proibidos, advertindo-lhes acerca da existência de perigo ou necessidade de cautela, ainda, orientando seus passos ou a sua proximidade de objetos: são mil placas e setas indicando locais e direções, pictogramas substituindo frases, marcas e produtos, telas e monitores teleguiando nossas emoções, outdoors e a mídia eletrônica servindo de orientação para o nosso dia-a-dia, enfim, backlights em profusão!

O texto acima aborda o tema da poluição visual causada pela profusão de imagens nas cidades contemporâneas. Nesse contexto, considera-se inadequada uma programação visual que tenha como objetivo

  • A. valorizar os espaços urbanos e arquitetônicos.
  • B.

    garantir a orientabilidade do usuário nos espaços urbanos e arquitetônicos.

  • C.

    contribuir para a fluidez dos espaços urbanos e arquitetônicos.

  • D.

    transformar os espaços urbanos e arquitetônicos em objetos de consumo.