"As casas proletárias ainda são em pequeno número e de preço elevado, em relação às posses dos empregados".

Dei instruções para que, sem prejuízo das construções isoladas, estude e projete núcleos de habitações modestas e confortáveis.

Adquiram-se grandes áreas de terreno e, se for preciso, que se desapropriem as mais vantajosas; que se levem em consideração os meios de transportes; que se racionalizem os métodos de construção; que se adquiram os materiais, diretamente, do produtor; tudo enfim, de modo a obter; pelo menor preço, a melhor casa."

O discurso que revela claro empenho em racionalizar a construção e reduzir seus custos foi proferido por:

  • A.

    Engenheira Carmem Portinho – Diretora do Departamento de Habitação Popular

  • B.

    Arquiteto Afonso Eduardo Reidy

  • C.

    Presidente Jucelino Kubistchek

  • D.

    Presidente Getulio Vargas