Arquitetura

Considere o conjunto arquitetônico do Museu do Pão, projeto de autoria do escritório Brasil Arquitetura (2008) e o seguinte poema de Augusto de Campos:

Eu defenderei até a morte o novo

por causa do antigo e até a vida o

antigo por causa do novo. O antigo

que foi novo é tão novo como o

mais novo.

 

 

Analisando-se os princípios fundamentais desse projeto, é correto afirmar:

I. A dialética permanente entre tradição e invenção, somada à abertura crítica para assimilar e recriar linguagens e informações produzidas em outros cantos do planeta, é um traço central da cultura brasileira.

II. Tem-se de preservar o que de melhor cria-se e constrói-se em história, sob pena de aprisionar-se num presente desfigurador.

III. Tem-se de apostar no novo, porque ele é ingrediente fundamental de afirmação e de transformação das comunidades e do conjunto da sociedade.

IV. Nessa intervenção arquitetônico/museológica, tudo se tornou objeto expositivo: a estrutura dos edifícios, os fechamentos, o controle da luz, os passadiços, os materiais empregados, até os nichos para exposição.

Está correto o que se afirma em

  • A.

    I, II e IV, apenas.

  • B.

    I, II, III e IV.

  • C.

    I e III, apenas.

  • D.

    II, III e IV, apenas.

  • E.

    IV, apenas.