Arquitetura

As patologias na estrutura de edifícios indicam o comprometimento do desempenho no que diz respeito a estabilidade e durabilidade e têm suas causas originadas na fase de projeto, de execução ou utilização. Como prevenção, durante o projeto deve-se

  • A.

    considerar a agressividade do meio de implantação e conjuntamente as informações do projeto, materiais e produtos utilizados na execução da obra, produzir um manual de utilização, inspeção e manutenção para garantir a vida útil prevista para a estrutura, conforme ABNT NBR 5.674/1999 – Manutenção de Edificações – Procedimentos.

  • B.

    prever as ações permanentes (cargas) e as variáveis diretas e indiretas (ventos, água, temperatura) e dinâmicas e excepcionais (choques ou vibrações), conforme a ABNT NBR 6.118/2003 – Projeto de Estruturas de Concreto – Procedimento.

  • C.

    identificar, segundo a ABNT NBR 12.655/2006 – Concreto: Preparo, controle e recebimento, patologias como: corrosão das armaduras; rigidez inadequada de elementos estruturais; pouco cobrimento da armadura; uso de material inadequado; concreto permeável e recalques da fundação e acompanhar a evolução das patologias.

  • D.

    erradicar as patologias que consiste em corrigir pequenos danos (reparo), devolver à estrutura o desempenho original perdido (recuperação), ou aumentar tal desempenho (reforço).

  • E.

    no concreto armado, o aço encontra-se no interior de um meio altamente alcalino, uma película que o protege do processo de corrosão e lhe confere vida longa, portanto, não existe o risco de patologias.