Arquitetura

Os projetos de interiores devem considerar as contingências sociais e culturais no campo antropométrico para intervir ergonomicamente nos ambientes e no mobiliário. Nesse sentido, as intervenções em ambientes de trabalho, devem se basear

  • A.

    na planificação dos postos de trabalho setorizando ambientes e atividades de acordo com suas funções.

  • B.

    nas atividades desenvolvidas, em especial nas associadas ao uso do computador, que está diretamente relacionado ao crescente número de Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT).

  • C.

    unicamente na NR 17 – Ergonomia e nas Normas Brasileiras e Regulamentadoras (NBR’s) correlacionadas.

  • D.

    na adaptabilidade do trabalhador às atividades e seus instrumentos e ferramentas anatomicamente desenvolvidos pela indústria.

  • E.

    nos aspectos físicos, comportamentais e organizacionais, na Análise Ergonômica do Trabalho (AET) e nas medidas de proteção coletiva e individuais, para adaptar a atividade ao trabalhador.