Arquitetura

A programação das atividades a serem realizadas para a construção, assim como a previsão dos valores que serão gastos, ao longo do tempo de execução da obra, são expressos através de cronograma físico-financeiro, que permite

  • A.

    delimitar as principais etapas de execução, prazos gerais e respectivos desembolsos proporcionais, pois um maior detalhamento é contraproducente, considerando-se os imprevistos de toda obra.

  • B.

    impedir rigorosamente qualquer alteração da programação realizada, para que não haja prejuízo em relação à previsão do tempo de execução da obra e dos valores finais.

  • C.

    verificar, com agilidade, o andamento das frentes de serviço, alterando prioridades de maneira a concentrar esforços na etapa ou equipe que estiver defasada da meta.

  • D.

    evitar a correção de valores a serem pagos para aquelas atividades que ultrapassaram o tempo de execução previsto, através da supressão de elementos do projeto.

  • E.

    planejar compras de materiais anteriores às previsões do cronograma, como forma de garantir o maior estoque antecipado no canteiro.