Arquitetura

Uma das finalidades da avaliação de impacto ambiental é auxiliar na seleção da alternativa mais viável e menos invasiva, em termos ambientais, para se executar determinados projetos. Um estudo de impacto ambiental (EIA) é feito para determinada proposta de projeto de interesse econômico ou social que requer a realização de intervenções físicas no ambiente (obras). A elaboração do EIA prevê uma sequência concatenada de etapas de planejamento e preparação extremamente importantes para a obtenção de um resultado final satisfatório. Entre as principais atividades preparatórias previstas usualmente na elaboração de um EIA são considerados, em ordem sequencial: levantamento

  • A.

    e aquisição de bases cartográficas e fotografias aéreas; levantamento preliminar sobre a região; levantamento de dados; consulta a especialistas em empreendimentos similares; entrevista com os autores do projeto; consulta à legislação aplicável; identificação de impactos e medidas mitigadoras.

  • B.

    e aquisição de bases cartográficas e fotografias aéreas; levantamento preliminar dos dados socioambientais; pesquisa bibliográfica; levantamento preliminar sobre a região; estudo dos documentos de projeto; visitas a campo para reconhecimento da área do projeto e entorno; conversas com população; levantamento e análise de legislação aplicável; identificação de equipe e orçamento para a execução dos serviços.

  • C.

    de bases cartográficas e fotografias aéreas; levantamento preliminar de legislação aplicável à área de estudo; definição do escopo do estudo e mecanismos de compensação de danos; consulta ao público envolvido; estudo dos documentos do projeto; identificação das análises laboratoriais necessárias, dos procedimentos de tratamento e interpretação de dados.

  • D.

    e aquisição de bases cartográficas e fotografias aéreas; levantamento preliminar dos dados socioambientais; levantamento preliminar sobre a região; estudo dos documentos de projeto; visitas a campo para reconhecimento de regiões que sofreram impactos semelhantes; entrevistas com população residente nessas áreas e avaliação quantitativa e qualitativa dos impactos ambientais através de modelos de simulação.

  • E.

    e aquisição de bases cartográficas e fotografias aéreas; levantamento preliminar dos dados socioambientais; pesquisa bibliográfica; levantamento preliminar sobre a região; consulta a especialistas; estudo dos documentos de projeto; avaliação dos fornecedores locais e dos bens e serviços e conversas com a população de áreas que tenham sofrido os mesmos impactos.