“Os pavimentos urbanos sofrem esforços muito complexos que, no entanto, podem ser agrupados em: esforços produzidos pelo tráfego de veículos – em ação estática [...] ou em ação dinâmica –; e, esforços produzidos por variações de umidade e temperatura. A repetição e combinação desses esforços, que se verificam continuamente, produzem fadiga nos materiais.” Em vista de tal aspecto, Mascaró e Yoshinaga (2005, p. 64) elaboram uma lista de exigências que devem ser atendidas pelas características dos pavimentos urbanos para tráfego de automotores. São exigências que devem ser atendidas pelas características dos pavimentos urbanos para tráfego de automotores, segundo Mascaró e Yoshinaga (2005, p. 64), EXCETO:
  • A. Baixa sonoridade para não aumentar excessivamente o ruído urbano.
  • B. Alta resistência à circulação dos veículos para diminuir o consumo de combustível.
  • C. Alto coeficiente de atrito para permitir boa frenagem, inclusive sob chuva ou geada.
  • D. Cor adequada para que motoristas e pedestres tenham uma boa visibilidade, mesmo à noite ou com nevoeiro.
  • E. Alta resistência às cargas verticais e horizontais, ao desgaste e à impermeabilidade para evitar deterioração da base.