A arquitetura high-tech, ao explorar as possibilidades da tecnologia e transformá-las em linguagem, constitui, de certa forma, uma crítica ao historicismo. Por sua vez, a arquitetura desconstrutivista, na busca de uma representação simbólica para a realidade contemporânea, caracteriza-se pela fragmentação e pelo desenho não linear, resultando em edifícios cuja aparência visual final sugere uma estimulante imprevisibilidade. Com base nesse assunto e nas figuras acima, julgue os itens a seguir.

A Capela Notre-Dame-du-Haut, assim como o Museu Guggenheim, prima pela imprevisibilidade, com total ausência de simetria e recusa da ortogonalidade, sendo, portanto, considerada exemplo da arquitetura desconstrutiva.
  • C. Certo
  • E. Errado