Em muitos países, as casas tradicionais tinham uma cisterna de água incorporada para coleta de água da chuva que caía dos telhados e, geralmente, atendia às necessidades domésticas dos moradores. Hoje, a implementação de sistemas de aproveitamento de águas pluviais para fins não-potáveis — rega de jardins e áreas verdes; lavagem de pisos, passeios e fachadas; ornamentação paisagística e descarga de vasos sanitários — é uma opção bastante viável. Um esquema de circuito de captação de águas pluviais moderno é mostrado a seguir.

Considerando essas informações e o esquema apresentado, assinale a opção correta a respeito de projetos de instalações de sistemas de captação de águas pluviais.

  • A. Filtros de areia são responsáveis pela retenção da maior parte dos contaminantes presentes na água bruta e estão locados entre a bomba de retrolavagem e o reservatório correspondente.
  • B. No caso da ocorrência de um volume de precipitação superior à capacidade de armazenamento do reservatório, o sensor de nível faz com que a água excedente escoe pelo extravasor do reservatório de água bruta para a rede pública de esgoto pluvial, como mostrado na figura acima.
  • C. O reservatório de retrolavagem é alimentado por água filtrada e conecta-se à bomba de retrolavagem para limpeza dos próprios filtros.
  • D. O consumo dá-se a partir do reservatório elevado, que alimenta exclusivamente as torneiras de regas de jardins e áreas verdes.
  • E. Nos sistemas tradicionais mencionados, a água coletada a partir dos telhados por meio de calhas e dutos e armazenada na cisterna de distribuição era insuficiente para as necessidades domésticas.