Num bom projeto de edificação, para atender aos serviços de saúde, o subsistema estrutural como um todo, os elementos deste devem ser apropriadamente dimensionados, construídos e unidos de forma a garantir que no seu uso não ocorram perturbações tensionais, capazes de comprometer a edificação. Também temos que fazer um uso criterioso dos materiais visando à limitação da possível influência dos mesmos na alimentação e propagação de um foco acidental de incêndio interna ou externamente à edificação. Os materiais e as disposições destes devem levar em consideração a resistência temporária à exposição ao fogo, e para tanto é essencial o emprego de materiais que apresentem altos índices de resistência e reação a focos de incêndio. Quanto ao quesito estanqueidade, temos este apresentado sob três aspectos, os quais são apresentados a seguir, exceto pelo que se lê na alternativa:
  • A. Permeabilidade ao ar.
  • B. Permeabilidade a água.
  • C. Permeabilidade ao pó.
  • D. Permeabilidade aos fluídos das instalações.