Questão 39420 - Preservação, conservação e restauraçao de documentos arquivisticos

Concurso: Ministério da Cultura (MinC) 2006

Cargo: Restaurador

Banca: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Nível: Superior

Arquivologia Preservação, conservação e restauraçao de documentos arquivisticos

A respeito do processo de fabricação do papel, assinale a alternativa correta.

  • A.

    No princípio, o processo era feito a partir da maceração de trapos de linho e algodão até que ficassem reduzidos a uma massa de fibras. Essas fibras são consideradas nobres, porque são constituídas por pequena quantidade de celulose, e o comprimento de suas fibras dá resistência ao papel, pelo entrelaçamento e formação de numerosas pontes de hidrogênio.

  • B.

    No molde de tela, deveria ser colocada uma moldura de madeira solta sobre a tela para limitar as bordas do papel. Recolhia-se a pasta das tinas com lentos movimentos circulares formando as folhas de papel sobre a malha de fios trançados; depois escorria-se a água e em seguida retirava-se a moldura. Cada folha formada era intercalada entre feltros e prensada a fim de se extrair a água restante. Depois eram encoladas por imersão ou, quando secas, superficialmente com pincel.

  • C.

    Com a expansão do mundo árabe, o papel foi levado à Europa. Sua manufatura teve início na Alemanha durante o século X e na Itália no século XIII. Contudo, só se pode falar com segurança de manufaturas de papel na França, Inglaterra e Espanha no século XIV.

  • D.

    Os europeus, ao invés de utilizarem os tradicionais moldes orientais, fabricaram seus próprios moldes a partir da utilização de fios de cobre trançados e presos a um bastidor de madeira. Esse novo molde conferia ao papel (visto sob uma luz) uma superfície composta de linhas horizontais paralelas com intervalos muito pequenos chamados pontusais; no sentido perpendicular, corriam linhas chamadas vergaduras.

  • E.

    Os trapos eram batidos, separados por cor e tipos de fibras, eram rasgados em pedaços, lavados. Em seguida era feito o cozimento em solução de hidróxido de sódio, e desfibrados com batidas de martelo. A pasta de celulose era transferida para tinas de madeira e em seguida despejada sobre uma malha feita de bambu. Ao drenar a água, ficava sobre a superfície dessa malha uma fina camada de fibras entrelaçadas denominadas papel.