As linguagens documentárias têm propósitos comuns e bases teórico-metodológicas muito próximas, compartilhando pressupostos epistemológicos e lingüísticos, além de processos e conceitos. É exemplo dessa afirmação

  • a.

    o método enumerativo das classificações que, reconhecido como um dos recursos mais avançados já usados na área, vem sendo adotado na elaboração de índices pós-coordenados.

  • b.

    a análise por facetas porque, concebida por Ranganathan, tem sido empregada não apenas na elaboração de índices em cadeia, mas também na construção de tesauros.

  • c.

    a ordem de citação, cuja importância está em possibilitar o agrupamento de assuntos correlatos e que, por isso, é usada em classificações bibliográficas e no arranjo fixo do acervo.

  • d.

    o arranjo sistemático, cuja facilidade de expansão foi vislumbrada por Dewey, e que tem por função revelar a estrutura dos sistemas, tornando-se vital para o sucesso dos catálogos sistemáticos.

  • e.

    o princípio da especificidade, uma das diretrizes básicas da indexação usada para aumentar a revocação, através do qual é possível estabelecerse o nível de precisão de um sistema.