Segundo Bruno Delmas, os arquivos têm quatro utilidades fundamentais: uma utilidade jurídica, pelo aspecto probatório dos documentos; uma utilidade de gestão, pelo fato de os documentos permitirem a busca de antecedentes; uma utilidade científica, pela possibilidade de se compreender determinadas realidades, por meio dos documentos; e uma utilidade social, na medida em que os documentos propiciam
  • A. uma base sólida para o planejamento e a formulação de políticas públicas.
  • B. a divisão de tarefas rotineiras e o fortalecimento da solidariedade entre as pessoas.
  • C. o trabalho crítico, que é a base da luta por uma sociedade mais justa.
  • D. uma visão de mundo fundada na diversidade e na diferença.
  • E. a identidade de um grupo, a partir da transmissão da memória.