As instituições arquivísticas brasileiras, salvo exceções, não possuem dotação de verba suficiente para a realização de atividades como conservação e restauro, reformatação de acervo para pesquisa e, até mesmo, pequenas reformas de suas instalações físicas. Com a finalidade de minimizar essa carência, agências de fomento estaduais, como a Fundação para o Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo (FAPESP), criaram programas de auxílio direcionados a essas instituições, como por exemplo o
  • A. auxílio à pesquisa regular.
  • B. auxílio à pesquisa temático.
  • C. programa de pesquisa em políticas públicas.
  • D. auxílio a reparo de equipamentos.
  • E. auxílio para publicação de trabalhos.