Questões de Concurso de Dança (ver na matéria Dança) - Artes

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 676061

Secretaria da Educação - CE (SEDUC/CE) 2013

Cargo: Professor de Classe Pleno I - Área Arte / Questão 60

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Em face do fragmento de texto acima, é correto afirmar que a prática da dança

  • A.

    permite o contato com a cultura popular por intermédio de práticas pedagógicas tradicionais.

  • B.

    possibilita a promoção da saúde e o uso do corpo com autonomia e responsabilidade.

  • C.

    incita a desigualdade no contexto escolar.

  • D.

    prescinde de contato entre alunos.

  • E.

    privilegia o contato com o outro, em detrimento do individualismo, no movimento.

Questão 676064

Secretaria da Educação - CE (SEDUC/CE) 2013

Cargo: Professor de Classe Pleno I - Área Arte / Questão 63

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

Assinale a opção que apresenta danças folclóricas típicas do Ceará.

  • A.

    reisado, xaxado, fandango e aranha

  • B.

    aranha, maneiro-pau, São Gonçalo e torém

  • C.

    pisa no pilão, xaxado, chula e maneiro-pau

  • D.

    xaxado, torém, reisando e aranha

  • E.

    anu, torém, aranha e reisado

Questão 676065

Secretaria da Educação - CE (SEDUC/CE) 2013

Cargo: Professor de Classe Pleno I - Área Arte / Questão 64

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

No ensino do torém na escola, deve-se

  • A.

    estudar o movimento da cutia e dos macacos.

  • B.

    estabelecer movimento homogêneo.

  • C.

    ensinar a marcação do xote.

  • D.

    definir duplas para a composição da roda de xote.

  • E.

    definir os personagens cutia, índios e cacique.

Questão 676066

Secretaria da Educação - CE (SEDUC/CE) 2013

Cargo: Professor de Classe Pleno I - Área Arte / Questão 65

Banca: Centro de Seleção e de Promoção de Eventos UnB (CESPE)

Nível: Superior

A institucionalização da dança no Brasil ocorreu no Rio de Janeiro, com o balé clássico, e se estendeu para outras capitais, tais como

  • A.

    Salvador, onde foi instituída a primeira faculdade de dança do Brasil.

  • B.

    Fortaleza, onde surgiu o Colégio de Danças Populares do Instituto Dragão do Mar.

  • C.

    Brasília, onde foram criados a Cia. dos Homens e o Grupo Experimental de Dança.

  • D.

    Curitiba, onde surgiu o Basirah e a Grial Cia de Dança.

  • E.

    São Paulo, onde se fundou o Balé Klauss Viana.

Questão 538557

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 31

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

“De origem angolana, é uma dança que acrescentou os golpes de luta à sua origem lúdica de imitação dos animais. Os descendentes afros escravizados simulavam uma dança para treinar esses tipos de golpes; com o tempo (...) passou a integrar a música popular brasileira com seus berimbaus e atabaques. O canto também se dá na forma responsorial, em que o mestre improvisa um verso e o coro responde alternadamente”. (Almeida & Pucci, 2003).

O parágrafo descreve

  • A.

    a congada.

  • B.

    o reisado.

  • C.

    o cacuriá.

  • D.

    a ciranda.

  • E.

    a capoeira.

Questão 538558

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 32

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Como característica predominante das danças indígenas, encontra-se

  • A.

    seu sentido ritualístico, celebrando momentos importantes da comunidade.

  • B.

    o acompanhamento por melodias maliciosas e brejeiras, que falam do amor.

  • C.

    a dança de roda com cantigas que falam da vida infantil.

  • D.

    a origem da comunidade no trabalho rural, sobre os instrumentos e os ciclos da plantação.

  • E.

    seu caráter profano, ligado ao dia a dia da convivência na aldeia e nas relações entre homens e mulheres.

Questão 538559

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 33

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Salles (2007) cita o bailarino e coreógrafo Alwin Nikolais:

“Coreografar para outra pessoa é como entregar a alguém um punhado de areia. Muita coisa se perde. Mas a gente aprende a se contentar com uma percentagem razoável”.

A frase remete

  • A.

    ao exercício da coreografia, que trabalha com o planejamento da dança, mas não com sua prática.

  • B.

    à profissão do coreógrafo, isolada das outras instâncias na produção do espetáculo de dança.

  • C.

    às dificuldades do coreógrafo para se fazer entender para os bailarinos.

  • D.

    à característica coletiva do trabalho da dança que mostra uma rede criadora densa e complexa graças à interação.

  • E.

    à inexistência de uma gramática coreográfica que permita anotar movimentos que possam ser compreendidos e lidos.

Questão 538560

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 34

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Fundindo os cortejos festivos africanos e imitação dos autos portugueses para Nossa Senhora do Rosário, é uma dança dramática que acontece em Pernambuco, atualmente no Carnaval. Personagens principais são Rei, Rainha, Dama do Paço e baianas. Estas últimas carregam a calunga, “boneca de pano e madeira de origem religiosa proveniente dos cultos fetichistas dos avós africanos”. A dança apresenta movimentos coreográficos elaborados e vestimentas com fortes significados. Trata-se de

  • A.

    congada.

  • B.

    capoeira.

  • C.

    maracatu.

  • D.

    ciranda praieira.

  • E.

    cirandinha.

Questão 538564

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 38

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

A dança do Xondaro é uma arte marcial voltada para autodefesa, busca de agilidade, equilíbrio físico e espiritual para a vida nas matas, para a prática da caça e, inicialmente, luta para defesa e guerra. É praticada pelos índios da tribo

  • A.

    Xavante.

  • B.

    Suruí.

  • C.

    Ladei.

  • D.

    Guarani.

  • E.

    Juruna.

Questão 538565

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 39

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

O cateretê é uma dança marcada pela origem indígena, encontrado em regiões rurais no centro do país, principalmente no Vale do Paraíba. Sua descrição é de

  • A.

    dança em duas fileiras, uma em frente da outra, com batimentos de pés e mãos e o acompanhamento de violeiros.

  • B.

    dançarinos vestidos com saias e cocares de penas, colares e adereços nos braços e tornozelos. Levantam, abaixam e rodopiam rapidamente.

  • C.

    dança para cultuar uma divindade, realizada em círculo, com o pajé no centro da roda, vestido com roupa feita de palha.

  • D.

    dança de roda, de origem camponesa, e dançada tanto por adultos quanto por crianças.

  • E.

    dança realizada na sequência da Procissão do Divino, na qual as mulheres tocam e cantam.