Questão 839371

Prefeitura de Presidente Prudente - SP 2016

Cargo: Arte Educador / Questão 50

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Médio

No excerto, o artista descreve o efeito de um tipo de procedimento expositivo característico do modernismo, que organiza as obras

  • A. em ordem cronológica.
  • B. por analogia de linguagem.
  • C. em categorias geopolíticas.
  • D. em grids vazados.
  • E. no modelo do cubo branco.

Questão 409573

Prefeitura de Taboão da Serra - SP 2010

Cargo: Professor III - Área Educação Artística / Questão 26

Banca: ZAMBINI Instituto

Nível: Superior

Sobre os museus podemos afirmar que

  • A.

    A potencialidade cultural dos museus é fraca

  • B.

    A potencialidade cultural dos museus é enorme

  • C.

    A potencialidade cultural dos museus é nula

  • D.

    A potencialidade cultural dos museus deixa a desejar

  • E.

    N.d.a.

Questão 474641

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) 2009

Cargo: Analista - Área Conservação / Questão 22

Banca: Fundação Universa (FUNIVERSA)

Nível: Superior

Um determinado museu encontra-se em situação de ruínas e precisa ser restaurado. Para realizar o diagnóstico de conservação, os conservadores planejaram diversas fases: 1ª fase – Coleta de informações a fim de fornecer aos avaliadores das coleções e da arquitetura dados sobre a instituição, o edifício, as coleções, os funcionários e as atividades. 2ª fase – Os avaliadores deverão examinar vários aspectos ligados ao meio ambiente, observando as condições existentes, as coleções e fazendo uma revisão da documentação do edifício. 3ª fase – Depois de identificar as áreas chave que precisam de mais investigação ou análise, os avaliadores das coleções e do edifício deverão rever essas áreas em conjunto, diagnosticar as causas prováveis das áreas problemáticas atuais ou potenciais. 4ª fase – Elaboração de texto que contemple as avaliações das coleções e da arquitetura com as devidas recomendações mutuamente compatíveis.

Essas fases são nomeadas, respectivamente, como

  • A.

    avaliação diagnóstica, sondagem, elaboração de relatório, avaliação do processo.

  • B.

    preparação, coleta de dados, identificação de problemas, elaboração de relatório.

  • C.

    sondagem, elaboração do diagnóstico, identificação de problemas e relatório.

  • D.

    preparação, coleta de informações, análise conjunta e relatório do diagnóstico.

  • E.

    preparação, avaliação diagnóstica, análise do grupo, sondagem.

Questão 474642

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) 2009

Cargo: Analista - Área Conservação / Questão 23

Banca: Fundação Universa (FUNIVERSA)

Nível: Superior

Avalie os conceitos e classifique-os.

I Um bem é considerado de excepcional valor por suas características. Representa um período histórico, arquitetônico, ou de costume (vida, hábitos, modo de morar da cidade), conferindo identidade cultural a um grupo social (nacional, regional ou municipal).

II Um bem que pertence a um conjunto arquitetônico cujas características representem a identidade cultural de um bairro, localidade ou entorno de um bem tombado. Neste caso, são mantidos fachadas, telhados e volumetria.

III É o imóvel renovado, situado no entorno dos bens preservados. Ele pode ser substituído ou modificado após análise e aprovação dos órgãos competentes.

Os conceitos acima se referem, respectivamente, a bem

  • A.

    tombado, tutelado e preservado.

  • B.

    tombado, preservado e tutelado.

  • C.

    tutelado, tombado e preservado.

  • D.

    preservado, tombado e tutelado.

  • E.

    tutelado, preservado e tombado.

Questão 474643

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) 2009

Cargo: Analista - Área Conservação / Questão 24

Banca: Fundação Universa (FUNIVERSA)

Nível: Superior

Quando se fala de conservação preventiva em museus, têmse três alvos: o edifício, a coleção e o público. Acerca desse tema, assinale a alternativa incorreta.

  • A.

    Objetos em um museu são afetados pelas condições de guarda e exposição. Condições ambientais inadequadas também são causas de sérios danos. Um dos principais aspectos para a sobrevivência de uma coleção é a manutenção das áreas de exposição e guarda em condições ambientais estáveis. Para isso é vital que o edifício que abriga coleções apresente um bom estado de conservação e manutenção.

  • B.

    A conservação preventiva em museus não pode estar dissociada de dois aspectos fundamentais: o técnico e o organizacional. As coleções não existem isoladamente, normalmente estão condicionadas por um contexto institucional. As informações técnicas propiciam a criação de um ambiente físico capaz de reduzir a deterioração nas coleções; no entanto, a implantação das intervenções necessárias para obtenção desse ambiente é uma ação administrativa.

  • C.

    Sob a lente dos recursos financeiros, há que se ter sempre clara a relação custo/benefício durante a implantação de um plano de conservação preventiva em um museu. A realidade econômica que nos rodeia nos leva a refletir sobre a crescente redução dos recursos públicos para a preservação do patrimônio cultural e o aumento da necessidade de disputar os recursos dos agentes financiadores privados.

  • D.

    Sob a lente da equipe técnica, há que se lembrar que o desenvolvimento da ciência da conservação já apontou que a conservação é um assunto restrito a conservadores: arquitetos, engenheiros, químicos, físicos, biólogos e administradores.

  • E.

    Em uma instituição, diversas pessoas estão envolvidas com as coleções e, desta forma, além de competência técnica, é fundamental que a equipe encarregada da implantação de um plano de conservação preventiva desenvolva capacidade de trabalho em equipe, combinando experiência técnica, científica, de gerenciamento e de comunicação.

Questão 474644

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) 2009

Cargo: Analista - Área Conservação / Questão 25

Banca: Fundação Universa (FUNIVERSA)

Nível: Superior

Acerca do diagnóstico de conservação bem-sucedido, assinale a alternativa correta.

  • A.

    Os avaliadores da arquitetura e das coleções baseiam-se em conhecimentos, experiências e análise qualitativa para chegar às estratégias encomendadas.

  • B.

    Os processos analíticos de gestão ambiental devem ser padronizados para atender à maioria dos museus.

  • C.

    Os processos bem-sucedidos são aqueles que não priorizam fatores causais e riscos.

  • D.

    A avaliação das estratégias de gestão não deve fazer parte do diagnóstico de conservação.

  • E.

    A consulta às pessoas que trabalham no museu não deve ser levada em consideração pelos avaliadores que preparam o plano diagnóstico de conservação.

Questão 474645

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) 2009

Cargo: Analista - Área Conservação / Questão 26

Banca: Fundação Universa (FUNIVERSA)

Nível: Superior

Acerca das Cartas Patrimoniais, correlacione a primeira coluna com a segunda coluna e assinale a alternativa que apresenta a correlação correta obtida de cima para baixo.

  • A.

    1, 4, 2, 3 e 5

  • B.

    3, 4, 2, 5 e 1

  • C.

    2, 4, 1, 3 e 5

  • D.

    4, 2, 1, 3 e 5

  • E.

    5, 2, 1, 4 e 3

Questão 474646

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) 2009

Cargo: Analista - Área Conservação / Questão 27

Banca: Fundação Universa (FUNIVERSA)

Nível: Superior

O Decreto n.° 3166, de 14 de setembro de 1999, prom ulgou a Convenção da UNIDROT, concluída em Roma, em 24 de junho de 1995. De acordo com o artigo segundo dessa Convenção, entendem-se como culturais aqueles que, a título religioso ou profano, se revestem de uma importância para a arqueologia, a pré-história, a história, a literatura, a arte ou a ciência. Essa Convenção aplica-se a solicitações de caráter internacional

I de apoio internacional a ações nacionais de preservação, fiscalização e valorização de patrimônios culturais.

II de restituição de bens furtados.

III de retorno de bens culturais deslocados do território de um Estado Contratante em violação a sua legislação interna relativa à exportação de bens culturais, com vistas a proteger seu patrimônio cultural.

IV de cooperação e apoio técnico de países e organismos internacionais às necessidades de segurança e preservação em acervo de bens culturais nacionais.

  • A.

    Todos os itens estão errados.

  • B.

    Há apenas um item certo.

  • C.

    Há apenas dois itens certos.

  • D.

    Há apenas três itens certos.

  • E.

    Todos os itens estão certos.

Questão 474647

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) 2009

Cargo: Analista - Área Conservação / Questão 28

Banca: Fundação Universa (FUNIVERSA)

Nível: Superior

Acerca dos preceitos constitucionais na área de Patrimônio Cultural, assinale a alternativa correta.

  • A.

    Cabe Ação Direta de Inconstitucionalidade em face de artigo de Constituição estadual que declare integrantes do patrimônio científico-cultural do estado-membro os sítios paleontológicos e arqueológicos localizados em municípios do referido estado.

  • B.

    É competência concorrente da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios a proteção dos documentos, das obras e de outros bens de valor histórico, artístico e cultural, bem como dos monumentos, das paisagens naturais notáveis e dos sítios arqueológicos.

  • C.

    Compete à União, com a colaboração da sociedade civil, promover e proteger o patrimônio cultural brasileiro.

  • D.

    Lei complementar estabelecerá incentivos para a produção e o conhecimento de bens e valores culturais.

  • E.

    O tombamento dos sítios detentores de reminiscências históricas dos antigos quilombos deverá ser determinado por lei federal.

Questão 474648

Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) 2009

Cargo: Analista - Área Conservação / Questão 29

Banca: Fundação Universa (FUNIVERSA)

Nível: Superior

Quanto à saída, para o exterior, de obras de arte e ofícios produzidos no Brasil de que trata a Lei n.° 4845, de 19 de novembro de 1965, assinale a alternativa correta.

  • A.

    É vedada a saída de obras de pintura, escultura e artes gráficas que, embora produzidas no estrangeiro ao longo dos períodos colonial e imperial, representem personalidades brasileiras ou relacionadas com a História do Brasil, bem como paisagens e costumes do país.

  • B.

    É proibida a saída do Brasil, para todos os fins, de obras de artes e ofícios tradicionais, produzidas no país até o fim do período monárquico, abrangendo pinturas, desenhos, esculturas, gravuras, elementos de arquitetura, obras de talha, imaginária, ourivesaria, mobiliário e outras modalidades.

  • C.

    É proibida a saída para o exterior de quaisquer obras de artes oriundas de países estrangeiros e incorporadas ao meio nacional durante os regimes colonial e imperial.

  • D.

    Para fins de intercâmbio cultural e desde que se destinem a exposições permanentes, poderá ser permitida a saída do país de obras de arte colonial, produzidas no país entre os séculos XVI e XIX.

  • E.

    Na tentativa de exportar obras e objetos de arte oriundos de países estrangeiros e incorporadas ao meio nacional até o fim do período monárquico, serão os mesmos apreendidos e encaminhados à Secretaria regional do IPHAN.