Questões de Concurso de Práticas Pedagógicas - Artes

Ver outros assuntos dessa disciplina Navegar questão a questão

Questão 895345

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) 2017

Cargo: Professor - Área Dança / Questão 36

Banca: Instituto Federal Brasilia (IFB)

Nível: Superior

Com relação à sistematização da prática de Jogos Teatrais proposta por Viola Spolin, podese dizer que:

I) uma das instâncias fundamentais é o FOCO ou PONTO DE CONCENTRAÇÃO;

II) com o FOCO dividido a espontaneidade acontece;

III) o ator deve estar livre para improvisar, sem regras;

IV) muitas vezes os jogadores trabalham um DUPLO PROBLEMA A RESOLVER.

Assinale a alternativa que apresenta somente as afirmativas CORRETAS.

  • A. I, II, IV
  • B. I, II, III
  • C. III, IV
  • D. II, IV
  • E. I, II

Questão 538566

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 40

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Ao proporcionar atividades de experimentação e reinvenção de brincadeiras e danças trazidas pelos alunos, a ação complementar mais adequada é o aproveitamento da ocasião para que o professor

  • A.

    converse sobre seus sentidos e significados no processo de apropriação e diálogo corporal entre os diferentes repertórios culturais.

  • B.

    determine a hierarquia existente entre as diferentes culturas a fim de que o aluno compreenda e se aproprie da noção de alta e baixa cultura.

  • C.

    demonstre as diferenças entre uma produção erudita, portanto, de maior qualidade, e a produção popular, produzida de forma intuitiva.

  • D.

    converse sobre as qualidades corporais intrínsecas às criações de caráter popular e compare-as com as produções estrangeiras.

  • E.

    demonstre a impossibilidade de reinventar as brincadeiras de caráter popular, devido à sua forte conexão contextual e histórica.

Questão 538578

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 52

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Na preparação do professor para desenvolvimento de oficinas sob a perspectiva de Jogos Teatrais, sugere-se que

  • A.

    prepare um número menor de jogos que o tempo permite e jogos com os quais o professor se sinta à vontade e atendam às necessidades dos alunos.

  • B.

    prepare o número exato para o tempo da oficina e jogos que apresentem dificuldade mesmo para o professor.

  • C.

    deixe para escolher os jogos no instante do contato com os alunos e sempre aqueles com os quais se sinta mais à vontade.

  • D.

    prepare um número maior de jogos com os quais se sinta mais à vontade.

  • E.

    compartilhe com os alunos sua percepção sobre o grupo e eles ajudarão na escolha e no desenvolvimento dos jogos.

Questão 538579

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 53

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

A ida ao teatro é uma oportunidade única e que deve ser aproveitada em todos os seus aspectos. Nessa visita, a preparação começa muito antes do espetáculo, e a observação do caminho – ainda no ônibus – ou mesmo a circulação no edifício do teatro podem ser proveitosas.

Essa preparação colabora para que os alunos

  • A.

    aprendam como se comportar em situações sociais e em eventos culturais: o momento de silêncio e de aplauso; os tipos de vestimenta e atitudes.

  • B.

    compreendam a diferença entre a situação de encontro que o teatro proporciona, diferente de outras atividades do cotidiano como assistir televisão ou navegar na internet.

  • C.

    treinem comportamentos de aprendizado fora do âmbito familiar ou escolar e possam retornar aos eventos sozinhos ou em outras ocasiões.

  • D.

    estabeleçam contato ao vivo com os atores que só conhecem por meio da televisão e, portanto, decidir que tipo de atuação podem vir a desenvolver profissionalmente.

  • E.

    possam tomar contato com um tipo de produção teatral de alto nível que, em geral, ocorre fora dos espaços periféricos.

Questão 538581

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 55

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

Considerado como uma forma ideal para trabalhar em sala de aula, graças às suas necessidades mínimas, incorpora a narração do contador de estórias em cenas dramáticas. Tem, como característica, a forma simples de apresentar mitos, lendas e contos de fadas sem adereços ou cenários, utilizando-se de movimento corporal ou de objetos no espaço para encenar a estória.

A descrição trata do

  • A.

    teatro de sombras.

  • B.

    teatro de marionetes.

  • C.

    jogo do onde.

  • D.

    teatro de estórias.

  • E.

    jogo de bola.

Questão 538586

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2012

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 60

Banca: Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista (VUNESP)

Nível: Superior

A concepção moderna do ensino de Arte na escola propõe que o Teatro seja encarado como uma

  • A.

    atividade para atender momentos sociais da escola.

  • B.

    atividade para atender momentos de lazer da escola.

  • C.

    área específica do conhecimento humano.

  • D.

    disciplina que dá apoio estético aos projetos interdisciplinares.

  • E.

    atividade que dá suporte aos processos de socialização dos estudantes.

Questão 558182

Secretaria de Estado de Educação - MG (SEE/MG) 2012

Cargo: Professor de Educação Básica - Área Artes / Questão 55

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Para propiciar aos alunos momentos que favoreçam a expressão musical sem a utilização de instrumentos musicais convencionais, o professor deve promover

  • A.

    sessões de percussão com bateria.

  • B.

    aulas de técnicas de improvisação com gaita.

  • C.

    experimentação de possibilidades de sons corporais e vocais.

  • D.

    encontros para ouvir peças musicais em DVD.

Questão 442019

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2011

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 54

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

A autora Maria Lúcia Pupo, em Entre o Mediterrâneo e o Atlântico (2005), apresenta sua experiência de pedagogia teatral realizada com jovens marroquinos combinando o aspecto lúdico do fazer teatral com a visão contemporânea do trabalho em teatro a partir de textos

  • A.

    de língua estrangeira.

  • B.

    dramáticos.

  • C.

    não dramáticos.

  • D.

    de peças teatrais.

  • E.

    de outras etnias.

Questão 442024

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2011

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 55

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Ao contrário da “leitura de mesa”, na qual a abordagem é, antes de tudo, intelectual, Maria Lúcia Pupo (2005) propõe o contato inicial com o texto por meio da apropriação lúdica, antes de passar à improvisação propriamente dita. Segundo a autora, esse procedimento tem como finalidade fazer o jogador

  • A.

    ficar impregnado sensorialmente do texto.

  • B.

    saber de cor o texto de modo lúdico.

  • C.

    desinibir-se para a ação vocal do texto.

  • D.

    falar em voz alta.

  • E.

    aprender a atuar como narrador.

Questão 442027

Secretaria de Estado de Educação - SP (SEE/SP) 2011

Cargo: Professor II - Área Artes / Questão 58

Banca: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Nível: Superior

Em Corpo e Ancestralidade (2006), Inaicyra Falcão dos Santos apresenta sua pesquisa/proposta pedagógica para a dançaarte- educação, cujos conteúdos situam-se na perspectiva

  • A.

    visual do universo mítico dos orixás da tradição religiosa do candomblé.

  • B.

    histórico-ideológica do universo social-simbólico dos escravos brasileiros.

  • C.

    histórico-religiosa do universo mítico-simbólico da tradição africana-brasileira.

  • D.

    tradicional do universo das crenças mítico-simbólicas do africano e australiano.

  • E.

    antropológica do universo mítico-simbólico do povo indígena.